25 03 2011 teorias e modelos de supervisão aluna elisabete jorgino

  • 1,537 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,537
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
17
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica e Formação deFormadores com Acesso ao Mestrado Europeu em Ciências da Educação Análise de Artigo Científico sobre a Prática da SupervisãoSUPERVISÃO ESCOLAR: Entre os ditames da legislação e os desafios da Prática Pedagógica Autoras: Oliria Mendes Gimenez Adriana Auxiliadora Martins Faculdade Católica de Uberlândia - FCU Alunas: Elisabete Jorgino Ferreira Coelho e Silvia Regina de Loreto Carvalho Ano: 2011
  • 2. Trabalho exigido como avaliação da disciplina Teorias e Modelos de Supervisão, sob orientação da Profa. Dra. Maria Regina Peres da Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores com acesso ao Mestrado Europeu em Ciências da Educação do Programa de Mestrado em Ciências da Educação na Especialidade de Administração Escolar.
  • 3. Objetivo:Alunas da Faculdade Católica de Uberlândia, tiveram como objetivo para a realização deste Artigo, a pesquisa das atribuições do Supervisor Escolar ou Coordenador Pedagógico segundo a LDB comparando com os resultados de entrevistas com Supervisor de Escola tendo como campo de trabalho a rede municipal de ensino de Uberlândia – MG com a finalidade de reflexão destas.
  • 4. LDB – Legislação de Diretrizes de Bases - Art 67 parágrafo 2 Supervisor Escolar Lei prevê condições físicas, materiais e didáticas Legislação vinculada às questões burocráticas e disciplinares Atuação no espaço escolar Agente Mediador e Facilitador do processo ensino-aprendizagem Subsidiar ações dos professores e contribuir para evolução de todo o processo que envolve a aprendizagem Perfil comportamental: dinâmico e competente Acompanhar as atividades de elaboração do plano de ensino Prestar assistência didática pedagógica aos professores em sala de aula
  • 5. Anexo III da LDBAtuará em toda a educação básica: Planejando Supervisionando Avaliando ReformulandoProcessos Educativos SEMPRE articulados com os demaiscomponentes do sistema educacional, impulsionando aeducação integral dos alunos.
  • 6. Lei Complementar nº 347, de 20 de fevereiro de 2004 - AtribuiçõesSupervisão de todo o processo didático: Triplice aspecto de planejamento Controle e avaliação no âmbito do sistema, da escola ou de áreas curriculares Desenvolver pesquisa de campo, promovendo visitas, consultas e debates de sentido sócio-economico-educativo Elaborar currículos Planos de cursos e programas, estabelecendo normas e diretrizes gerais e especificas com base em pesquisas efetuadas (colaboração de outros especialistas de ensino) O LEGISLADOR ESPERA QUE SEJA CUMPRIDO PELO PROFISSIONAL
  • 7.  Assegurar ao sistema educacional conteúdos autênticos e definidos, em termos de qualidade e rendimento Desenvolvimento da potencialidade do corpo docente (técnica e pedagogicamente), incentivando a criatividade, espirito de autocritica, espirito de equipe, aperfeiçoamento Aplicação de curriculos, planos e programas, promovendo a inspeção de unidades escolares, acompanhando e controlando o desempenho dos seus componentes Zelar pelo cumprimento das normas e diretrizes assegurando a regularidade e eficácia
  • 8. Será que tais atribuições inseridas nesta legislação estão sendo cumpridas?Partiram deste questionamento para a pesquisa em campo na Rede Municipal do Ensino básico de Uberlândia - MG
  • 9. Pesquisa em Campo Entrevista A - “eles não nos veem como um profissional que vem fiscalizar e sim alguém que veio para somar, para orientar, para planejar junto”Entrevista B “oexcesso de atividades que o pedagogo precisa assumir, dificulta a sua principal função que é a formação do professor”Entrevista C “como a rotina da escola é bastante tumultuada com as urgências, acaba-se perdendo a essência da nossa verdadeira função. O aluno com indisciplina, sem material, doente, etc”“o supervisor escolar atua também como orientador educacional, o que é complicado na prática, devido ao grande número de turmas que tem que atender....E, além disso, acontecem situações diversas que não podem esperar para um segundo momento para serem resolvidas”Entrevista D “faço orientações didático-pedagógica aos professores nos módulos, atendimento e orientação aos pais, formação continuada de professores e educadores infantis, elaboração de cronograma das atividades pedagógicas da escola”
  • 10. Resultados obtidos Após as pesquisas e estudos reflexivos das autoras diante da legislação versus prática do Supervisor Escolar, observaram o excesso de atividades e responsabilidades nas atribuições diárias dos Supervisores dificultando uma das principais funções deste, que é a formação de professores, informação esta coletada na segunda entrevista a qual qualificaram como B. Visto que é bem diferente a realidade do ideal proposto pela academia e/ou teóricos, ficou nítido que a burocracia das atividades que são atribuídas a suas funções impedem que os Supervisores Escolares desenvolvam os trabalhos de forma eficaz. Outro fator que as autoras conseguiram identificar é que existe um número restrito de Supervisor Escolar o que provoca ainda mais o acúmulo de atribuições a este sem contar com a atribuição da gestão escolar.
  • 11. Consideração das autorasO Supervisor Escolar tem noção das suas verdadeiras atribuições, porém, muitas das vezes não lhe sobra tempo para exercer em sua totalidade dando a preferência por atender as suas necessidades imediatas escolares, apontando ser a gestão escolar as atribuições que contribuem para isto.
  • 12. Analisar a viabilidade da pesquisa considerando a nossa realidade educacional e o papel do SupervisorA suposição ao término do artigo é o não comprimento do pedagógico desviando o fazer da função do supervisor escolar junto à equipe de professores.Que o “ideal” dentro da atribuição pedagógica o avaliado do desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem, abrindo espaço para relações interpessoais bem como o aprimoramento a formação continuada. Possibilitando assegurar ao sistema educacional conteúdos autênticos e definidos em suas potencialidades. FIM