Design agil: Encaixando o Design no processo

4,015 views
3,929 views

Published on

Como encaixar o processo criativo dentro das metodologias ágeis sem perder a qualidade de entrega e ainda manter a inovatividade.

Published in: Design
1 Comment
43 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
4,015
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
506
Actions
Shares
0
Downloads
188
Comments
1
Likes
43
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Design agil: Encaixando o Design no processo

  1. 1. DESIGN X ARTE
  2. 2. O Próprio Gropius afirma que antes de umexercício puro do racionalismo funcional, aBauhaus deveria procurar definir os limites desteenfoque, e através da separação daquilo que émeramente arbitrário do que é essencial e típico,permitir ao espírito criativo construir o novo sobre abase tecnológica já adquirida pela humanidade wikipedia
  3. 3. O Próprio Gropius afirma que antes de umexercício puro do racionalismo funcional, aBauhaus deveria procurar definir os limites desteenfoque, e através da separação daquilo que émeramente arbitrário do que é essencial e típico,permitir ao espírito criativo construir o novo sobre abase tecnológica já adquirida pela humanidade wikipedia
  4. 4. MANIFESTO DE BAUHAUS (1919)A ação de vanguarda deles iria provoca umaalteração duradoura na história da arquitetura edas artes plásticas em geral. Não era paramenos visto que a ambição do movimento era“a nova construção do futuro.” Começava entãouma das mais importantes transformações doséculo 20: a aliança entre a estética e atecnologia, entre o artista e a indústria. Educaterra - História por Voltaire Schilling
  5. 5. MANIFESTO DE BAUHAUS (1919)A ação de vanguarda deles iria provoca umaalteração duradoura na história da arquitetura edas artes plásticas em geral. Não era paramenos visto que a ambição do movimento era“a nova construção do futuro.” Começava entãouma das mais importantes transformações doséculo 20: a aliança entre a estética e atecnologia, entre o artista e a indústria. Educaterra - História por Voltaire Schilling
  6. 6. IDEAL DE ENGENHARIA O Principal objetivo da maioria dos projetosda web é facilitar ao cliente o desempenho de tarefas úteis
  7. 7. IDEAL DE ENGENHARIA O Principal objetivo da maioria dos projetosda web é facilitar ao cliente o desempenho de tarefas úteis
  8. 8. ETAPAS DE PROJETO•Contextualização do projeto•Levantamento de requisitos•Priorização de requisitos•Criação de Personas e Cenários•Mapeamento de Fluxo de navegação•Sitemap•Escrever roteiros de testes com usuário•Wireframes•Executar testes com usuário•Documentar•Apresentar
  9. 9. ETAPAS DE PROJETO•Contextualização do projeto •1d•Levantamento de requisitos •3d•Priorização de requisitos •1d•Criação de Personas e Cenários •3d•Mapeamento de Fluxo de navegação •3d•Sitemap •3d•Escrever roteiros de testes com usuário •3d•Wireframes •8d•Executar testes com usuário •4d•Documentar •2d•Apresentar •3d
  10. 10. 34 DIAS ÚTEISAproximadamente 2 meses
  11. 11. R$ 21.7601 DESIGNERValor hora 80,00
  12. 12. DESIGNERS, NA VERDADE, NÃORESOLVEM PROBLEMAS. DESIGNERS TRABALHAM COM ELES. MARTY NEUMEIER
  13. 13. MUITOS DESIGNERS NÃO SABEM A DIFERENÇA DE UX E UI
  14. 14. http://www.youtube.com/watch?v=2wZUTe70w1Y&feature=related
  15. 15. Jesse James Garrett
  16. 16. WIREFRAME TO CODE
  17. 17. PESSOAS METÓDICAS
  18. 18. CONFUSAS
  19. 19. PREGUIÇOSAS
  20. 20. MUITO PREGUIÇOSAS
  21. 21. MEDO
  22. 22. WIREFRAME DESIGNFRONT-ENDBACK-END
  23. 23. MODELO TRADICIONALCada etapa finalizada dá origem ao começo da etapa seguinte. Processo demorado e gera dependência.
  24. 24. ANÁLISE DESIGNDESENVOLVIMENTO QA
  25. 25. WIREFRAMEDESIGN FRONT-END BACK-END
  26. 26. MODELO AVANÇADO Necessita de uma documentação bastante definida no protótipo para que a etapa de codificação possa ser iniciada. Com ainteração e arquitetura definida, ainda pode ser iniciada uma terceira etapa simultânea que é a do desenvolvimento do sistema.
  27. 27. WIREFRAME DESENVOLVIMENTO DESIGN QA
  28. 28. MODELO ÁGIL Sprint 1: prever, mapear e arquitetar o queserá feito na sprint 2. Paralelo a isso, temosque codificar o que será trabalhado na sprint atual e corrigir erros e melhorias da sprint atual e sprint anterior.
  29. 29. 12 540 PROJETOS DESIGNERSDESENVOLVEDORES SIMULTÂNEOS
  30. 30. 15MIN X 12 = 3 HORAS!
  31. 31. PLANNING 3HORAS REVIEW 1HORA X1248 HORAS!
  32. 32. NOS TORNAMOSPROFISSIONAIS REATIVOS
  33. 33. POSTURA REATIVAInvestigar o que está errado e corrigir
  34. 34. POSTURA PROATIVAAlém da correção, age-se de modo aperfeiçoativo e preventivo.
  35. 35. HORÁCIO SOARES NETO (O TIRO E O ALVO)A postura reativa é filha do passado enquanto a proativa é mãe do futuro.
  36. 36. LEAN UX
  37. 37. Conceito Aprovação Iteração feedback
  38. 38. Diagram of the iterative design and critique process. Warfel, Todd Zaki
  39. 39. Jakob Nielsen - http://www.useit.com/alertbox/20000319.html
  40. 40. ATENDER REQUISITOS NÃOGERA UMA BOA APLICAÇÃO
  41. 41. UM LAYOUT BONITO NÃOGERA UMA BOA APLICAÇÃO
  42. 42. USAR HTML5 NÃO GERA UMA BOA APLICAÇÃO
  43. 43. AGRADAR O CLIENTE NÃOGERA UMA BOA APLICAÇÃO
  44. 44. SATISFAZER O USUÁRIO GERA UMA BOA APLICAÇÃO
  45. 45. IDEAL DE ENGENHARIA O Principal objetivo da maioria dos projetosda web é facilitar ao cliente o desempenho de tarefas úteis
  46. 46. ADAPTE O PROCESSO AO SEU NEGÓCIO
  47. 47. ADAPTE O SEU NEGÓCIO AO USUÁRIO
  48. 48. STARTUPLance feedback
  49. 49. USER EXPERIENCE DESIGN PROCES HTTP://IAINSTITUTE.ORG/DOCUMENTS/TOOLS/EXPERIENCEDESIGNFLOW_BW
  50. 50. THINKS IN FLOWS, NOT SCREENS Jason Putorti
  51. 51. SEMPRE TRABALHE COM MELHORIAS CONTÍNUAS
  52. 52. SIMPLICIDADE É A MAIS NOVA SOFISTICAÇÃO Saint Exupery
  53. 53. GREATE DESIGN IS INVISIBLE Joshua Porter
  54. 54. Não é possível obter uma criação coletiva a partir da soma de criações individuais. Uma criação é sempre resultado de um processo conjunto de criação. Horácio Soares Neto
  55. 55. Joshua Porterwww.bernarddeluna.com | @bernarddeluna

×