Your SlideShare is downloading. ×
0
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Acidentes Nucleares
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Acidentes Nucleares

4,134

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
4,134
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
148
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Acidentes nucleAresProf. Carlos Bidu
  • 2. Acidente de Chernobyl
  • 3. • Sábado, 26 DE ABRIL de 1986, à 1:23:58 a.m. hora local, o quarto reator da usina de Chernobil - conhecido como Chernobil- 4 - sofreu uma catastrófica explosão de vapor que resultou em incêndio, uma série de explosões adicionais, e um derretimento nuclear.
  • 4. • O desastre em Chernobyl, na Ucrânia, foi o mais grave da história.• Uma falha no resfriamento causou a explosão do reator, mas as autoridades levaram 30 horas para orientar a população a sair, tarde demais...
  • 5. • Um exército de operários, sem equipamento apropriado, passou seis meses construindo uma estrutura de isolamento sobre o reator. Nenhum trabalhador sobreviveu.
  • 6. • A contaminação se espalhou por boa parte da Europa.O número de mortos ainda gera muita polêmica. O comitê científico da ONU reconhece a morte de 31 funcionários e bombeiros atingidos pela radiação.• Os 50 mil de habitantes de Pripiat, a cidade mais próxima à central, tiveram de deixar suas casas temendo os efeitos da radiação. Em um raio de 30 quilômetros, a região se transformou em uma cidade-fantasma.
  • 7. A cidade fantasma
  • 8. Vítimas
  • 9. • As mortes por câncer em virtude da tragédia nuclear de 1986 em Chernobyl podem se situar entre 30.000 e 60.000, segundo um estudo de cientistas britânicos publicado em 2006
  • 10. césio 137 - GoiâniA
  • 11. O acidente da irresponsabilidade e da inocênciaUm dos maiores acidentes com o isótopoCésio-137 teve início no dia 13 desetembro de 1987, em Goiânia, Goiás. Odesastre fez centenas de vítimas, todas O acidente com Césio-137 foi ocontaminadas através de radiações maior acidente radioativo do Brasilemitidas por uma única cápsula que e o maior do mundo ocorrido foracontinha césio-137. das usinas nucleares. • http://www.greenpeace.org.br/nuclear/cesio/flas
  • 12. Os casos de óbito ocorreram cerca de 4 a 5 semanasapós a exposição ao material radioativo, devido acomplicações esperadas da SAR que incluemhemorragia (2 pacientes falecidos) e infecçãogeneralizada (2 pacientes mortos).
  • 13. O dono do ferro-velho, que destruiu o aparelho deradioterapia, apresentou vômitos após ter consumidomangas da mangueira plantada em seu terreno. Ajustificativa apresentada por ele ao procurar assistênciamédica dias depois, também em virtude de queimadurasapresentadas na mão e no braço, foi que o vômito tinhasido provocado pelo “consumo de manga com coco”normalmente realizado em seu hábito alimentar.
  • 14. césio 137 - GoiâniA
  • 15. A fotografia mostra policiais militares em cordão deisolamento para conter moradores
  • 16. BoMBA AtÔMicA
  • 17. Uma bomba atômica éuma arma explosiva cujaenergia deriva de umareação nuclear e tem umpoder destrutivoimenso. Usa radiação,que penetra no corpohumano, destruindo ascélulas rapidamente. Explosão de bomba atômica
  • 18. A corrida pela bomba atômica Nos bastidores da Segunda Guerra Mundial, físicos nucleares a serviço dos Aliados e dos nazistas travaram uma das maiores batalhas científicas da história: a busca pela arma definitiva
  • 19. Uma das instalações do Projeto Manhattan, ausina de Oak Ridge era responsável pelaseparação isotópica do urânio 235. Ao lado doslaboratórios de Hanford e Los Alamos, formavao complexo construído para fabricar a bomba Enrico Fermi, um dos pais da bomba atômicaatômica nos Estados Unidos americana, em seu laboratório na Universidade de Chicago
  • 20. Em julho de 1945, foram realizados osprimeiros testes para a detonação dabomba atômica. Muitos que presenciaramos testes sabiam que a partir daqueleinstante a humanidade não seria a mesma.Nesse mesmo ano os nazistas serenderam, mas os japoneses não fizeram omesmo.
  • 21. Quando chegou à Casa Branca,Truman foi surpreendidoprimeiro pela notícia de que seu país possuía uma bomba deefeitos aterradores e, em seguida, que teria de decidir se eladeveria ou não ser usada na invasão do Japão. O novopresidente ordenou imediatamente a criação de um comitêpara discutir a questão, formado pela alta cúpula do governo,das Forças Armadas e por três homens do ProjetoManhattan: Vannevar Bush, Karl Compton e James Conant.Outros quatro físicos seriam consultados: RobertOppenheimer, Enrico Fermi, Arthur Compton e ErnestLawrence. No dia 1º de junho de 1945 o comitê finalmenteemitiu seu parecer: “A bomba será usada contra o Japão, omais rapidamente possível”.
  • 22. O alvo inicialmente seria Kyoto ou (Quioto), ex-capital e centro religioso doJapão, mas Henry Stimson, secretário da Guerra norte-americano, preferiu acidade de Hiroshima, escolhida para o ataque porque fica no centro de umvale, o que pode aumentar o impacto da explosão nuclear, já que asmontanhas ao redor prenderiam na região as intensas ondas de calor, aradiação ultravioleta e os raios térmicos produzidos no ataque. Definidos osdetalhes da missão, o bombardeiro B-29, “Enola Gay" (batizado com o nomeda mãe do piloto), comandado pelo piloto Paul Tibbets, decolou da pequenailha Tinian para um vôo de 2.735 km. Logo depois, levantaram vôo outros doisB-29 que tinham a missão de medir e fotografar a missão. O Enola Gay, levavaem sua carga fatídica o artefato chamado pelos americanos de “LittlleBoy"(Que em Inglês significa:garotinho), sua carcaça tinha 3,2 m, decomprimento e 74 cm de diâmetro, pesando 4.300 kg, e potência equivalente a12,5 kt de TNT.
  • 23. Conseqüências da radiação para oser humano As células quando expostas à radiação sofrem ação de fenômenos físicos, químicos e biológicos. A radiação causa ionização dos átomos, que afeta moléculas, que poderão afetar células, que podem afetar tecidos, que poderão afetar órgãos, que podem afetar a todo o corpo. Uma ampla gama de alterações biológicas podem seguir-se à irradiação de animais. Estas alterações variam desde morte rápida causada por doses maciças de radiação penetrante em todo o corpo, até vidas Foto de rapaz que foi essencialmente normais durante exposto a radiação e o períodos variáveis de tempo até ao resultado disso desenvolvimento de efeitos atrasados da radiação, isto no caso de exposição a doses baixas
  • 24. Conseqüências da bomba atômicaUma explosão nuclear vaporizaqualquer material que estejadentro do raio de alcance da bolade fogo da própria explosão,incluindo o próprio solo caso esteesteja próximo o suficiente. Todo omaterial vaporizado pela explosãoé, por sua vez, combinado com aradiação ionizante residual,produzindo a cinza nuclear. Corpo que por estar mais distante do local da explosão não foi vaporizado, mas completamente queimado.
  • 25. Conseqüências da bomba atômica“Ouvi uma explosão e fui jogado 40 metros dentro doarrozal. A pele de meus braços descascou e ficoupendurada como uma camisa rasgada. Nóspressionávamos folhas sobre a carne para tentar protegê-la. Perdi minha orelha direita com a explosão. Duas deminhas costelas quebraram-se e nunca se emendaram,mesmo 60 anos depois.“Um grupo de mulheres veio dos campos, urrando, parauma das áreas onde casas de madeira queimavam.Muitos estavam mortos, outros feridos. Pernas e braçoscortados. Estômagos abertos e intestinos pendurados.Cabeças abertas, cérebros expostos, olhos vazados.Nunca vi coisa mais brutal.“Alguns mergulhavam suas cabeças no rio e nunca Sobrevivente daemergiam – morriam assim. As pessoas nas montanhas explosãoforam atingidas pela chuva negra e por anos sofreram dediarréia. Isso é a bomba atômica: quando você acreditaque o pior já passou, ela volta para te assombrar”Depoimento do jovem sobrevivente Katsuji Yoshida, quetinha 13 anos e ainda vive em Nagasaki.
  • 26. Little Boy, a bomba atômica lançada emHiroshima A sombra impressa pelo clarão da explosão. Uma pessoa estava sentada nesses degraus. Desintegrada instantaneamente, apenas a sombra dela restou.
  • 27. Pessoas com as roupas rasgadas pelaforça do ar, cabelos e pele queimados eferimentos diversos formam uma fila embusca de atendimento na ponte Miyuki, a2.3 km do hipocentro, minutos após aexplosão. Foto tirada por YoshitoMatsushige, morador de Hiroshima.
  • 28. No caminhão de resgate do exército, osoldado tenta fazer a garotinha ferida esofrendo da "doença da radiação" tomarum pouco de água. Ela faleceu poucotempo depois desta foto. Foto tirada porHajime Miyatake, em 10 de agosto de1945.
  • 29. Fragmentos de vidro da janela da salaonde esta paciente se encontrava nomomento da explosão atingiram seu rostoe o olho direito. Foto: Hiroshima PeaceMemorial Museum
  • 30. Queimaduraradioativa "leve" -apesar daintensidade e daárea afetada, osmédicos poucopuderam fazer poresta paciente.Faltava até gazepara curativos.
  • 31. Queimadura radioativa "grave" - estasenhora teve parte do rosto, a nuca, ascostas e o braço direito queimados pelaradiação. Os raios atravessaram as áreastingidas em tons escuros do quimono queela usava no momento da explosão,"imprimindo" na pele os desenhos dotecido.
  • 32. Queimadura radioativa gravíssima - este homemestava a menos de 1 km do hipocentro, e foi atingidode costas pela explosão. Apenas a região da grossafaixa que ele usava na cintura foi poupada dacarbonização. Ele ainda estava vivo no momentodesta foto.
  • 33. Robert Lewis, co-piloto do Enola Gay,referindo-se à explosão, escreveu em seudiário: "Meu Deus, o que foi que nósfizemos?"
  • 34. Estima-se que 100 mil pessoas morreram na hora oupoucas horas depois das explosões. Outras 130 milmorreram nos 5 anos subseqüentes, em função deferimentos e doenças causadas pela exposição àradiação. Assim, calcula-se que 200 mil pessoasteriam sido o custo pago pela passagem dahumanidade para a Era Nuclear, mas estas são cifrasmínimas estimadas. A verdade é que nunca sesaberá ao certo quantas centenas de milhares devidas foram tomadas ou afetadas para sempre comapenas duas explosões.
  • 35. Três dias depois desse ataque, outra bomba produzida com elemento radioativo artificial foi detonada sobre a cidade de Nagasaki. Esse foi o fato que, segundo algumas pessoas, marcou o fechamento da Segunda Guerra Mundial. O bombardeio de Nagasaki em 9 deagosto de 1945
  • 36. “Duas bombas atômicas foram lançadas contra oJapão, uma sobre Hiroshima e outra sobreNagasaki. Em 14 de agosto de 1945, o Japãorendia-se incondicionalmente, pondo fim ao maissangrento conflito da história da humanidade. Noentanto, ao que parece, a bomba não objetivavaapenas acabar com que ainda restava daresistência japonesa. Truman esperava que ossoviéticos compreendessem o novo poderio dedestruição dos Estados Unidos e avaliassem suasrepercussões sobre a geopolítica e a diplomaciado pós-guerra.” Pedro Tota
  • 37. Atol de Bikini O atol foi parte do programa de testes nucleares desenvolvido pelos EUA após ser invadida durante a 2ª Guerra Mundial. No local foram lançadas mais de 20 Bombas de Hidrogênio e Bombas Nucleares, entre julho de 1946 e 1958.É um atoldesabitado de6 km² localizadona MIcronésia, noOceano Pacífico

×