• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Regimento da Biblioteca Escolar de Mourão
 

Regimento da Biblioteca Escolar de Mourão

on

  • 149 views

Regimento Interno

Regimento Interno

Statistics

Views

Total Views
149
Views on SlideShare
147
Embed Views
2

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

1 Embed 2

http://bibliotecaescolarmourao.blogspot.pt 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Regimento da Biblioteca Escolar de Mourão Regimento da Biblioteca Escolar de Mourão Document Transcript

    • Regimento da Biblioteca Escolar Regimento da Biblioteca Escolar BE 2013-2017
    • Regimento da Biblioteca Escolar 2 Índice Capítulo I.............................................................................................................................................................3 Capítulo II............................................................................................................................................................5 Capítulo III...........................................................................................................................................................6 Capítulo IV ..........................................................................................................................................................8 Capítulo V ...........................................................................................................................................................9 Capítulo VI ........................................................................................................................................................10
    • Regimento da Biblioteca Escolar 3 Capítulo I Artigo 1° Definição 1) A Biblioteca Escolar (BE) do Agrupamento é uma estrutura que gere recursos educativos diretamente ligados às atividades curriculares, extracurriculares e à ocupação dos tempos livres. Constitui-se como um espaço de informação, documentação, formação e dinamização pedagógico-cultural. Inclui os espaços e equipamentos onde são recolhidos, tratados e disponibilizados todos os tipos de documentos (qualquer que seja a sua natureza e suporte) que constituem recursos pedagógicos, quer para as atividades quotidianas de ensino, quer para atividades curriculares não letivas, quer para ocupação de tempos livres e de lazer, constituindo um centro de aprendizagem e um núcleo de organização pedagógica escolar. 2) 2. A BE disponibiliza a toda a comunidade escolar, mediante pré-inscrição, um conjunto diversificado de recursos e atividades de apoio ao processo de ensino - aprendizagem, cumprindo objetivos curriculares e de suporte a atividades e projetos de âmbito extra curricular, bem como recursos informativos e de lazer de forma a responder a necessidades intelectuais e formativas dos membros da comunidade escolar. Contribui para a criação de situações de aprendizagem diversificada, reforçando o trabalho colaborativo com as restantes estruturas pedagógicas da escola e promove o desenvolvimento, de forma integrada, das competências de literacia dos alunos, cumprindo assim funções informativas, educativas, culturais e recreativas. 3) As actividades desenvolvidas e promovidas pela BE estão em conformidade com as grandes linhas de actuação do Projeto Educativo do Agrupamento e encontram-se integradas no respetivo Plano de Atividades.
    • Regimento da Biblioteca Escolar 4 Artigo 2° Objetivos São objectivos desta BE os seguintes: 1) Apoiar e intensificar a consecução dos objetivos educacionais definidos no Projeto Educativo do Agrupamento no qual se insere; 2) Desenvolver e manter nos alunos o hábito e o prazer da leitura e da aprendizagem, bem como o uso dos recursos da biblioteca/centro de recursos ao longo da vida; 3) Oferecer oportunidades de vivências destinadas à produção e uso da informação voltada ao conhecimento, à compreensão, à imaginação e ao entretenimento; 4) Apoiar todos os alunos na aprendizagem e prática de habilidades para avaliar e usar a informação, nas suas variadas formas, suportes ou meios, incluindo a sensibilidade para utilizar adequadamente as formas de comunicação com a comunidade onde estão inseridos; 5) Organizar atividades que incentivem a tomada de consciência cultural e social dos elementos envolvidos; 6) Trabalhar em conjunto com alunos, professores, pessoal não docente e pais, para o alcance final da missão e objetivos do agrupamento; 7) Proclamar o conceito de que a liberdade intelectual e o acesso à informação são pontos fundamentais à formação de uma cidadania responsável e ao exercício da democracia; 8) Promover leitura, recursos e serviços da biblioteca escolar junto da comunidade escolar e educativa.
    • Regimento da Biblioteca Escolar 5 Capítulo II Artigo 3° (Espaço Físico) 1. As instalações da BE organizam-se em diferentes áreas funcionais, compreendendo: a. Uma Zona de Acolhimento; b. Uma Zona de Estudo para consulta e pesquisa bibliográfica individual ou em grupo; c. Uma Zona Lúdica que engloba: • uma zona de leitura informal de revistas, periódicos e banda desenhada; • uma zona de jogos; • uma zona de produção gráfica; • uma zona de visionamento e audição; • uma zona de leitura e produção multimédia; • uma zona de ping-pong d. Um espaço de arrecadação; 2. Estes espaços são de livre acesso (excepto o espaço designado pelo ponto d.) a toda a população escolar e a sua organização deverá permitir a utilização dos diferentes recursos de informação, a produção de materiais, a leitura informativa e a animação pedagógica; 3. As instalações são dotadas de equipamentos de apoio às atividades - 5 computadores, 1 impressora multifunções e materiais de desgaste de escritório. Artigo 4° (Horário) 1. O horário de funcionamento da BE será definido no início de cada ano letivo, de acordo com o plano de actividades, devendo ser afixado em local visível; 2. A BE deverá garantir o acesso aos utilizadores durante um mínimo de 35 horas semanais.
    • Regimento da Biblioteca Escolar 6 Capítulo III Artigo 5° (Equipa) 1. As funções de professor bibliotecário são atribuídas, de acordo com a legislação em vigor, pelo diretor do agrupamento. 2. O número de horas a atribuir ao coordenador da BE será estabelecido de acordo com a legislação em vigor; 3. O número de horas atribuído ao professor-coordenador da BE é utilizado para o desenvolvimento das seguintes funções, sem prejuízo de outras a definir em regulamento interno: a. Promover a integração da biblioteca no Projeto Educativo do Agrupamento; b. Assegurar a gestão da biblioteca e dos recursos humanos e materiais a ela afetos; c. Definir e operacionalizar, em articulação com o Órgão de Gestão e o Conselho Pedagógico, as estratégias e atividades de política documental da escola; d. Coordenar uma equipa, previamente definida pelo Diretor do Agrupamento; e. Favorecer o desenvolvimento das literacias, designadamente da leitura e da informação, e apoiar o desenvolvimento curricular; f. Promover o uso da biblioteca e dos seus recursos dentro e fora da escola; g. Representar a BE no Conselho Pedagógico, sempre que o regulamento interno o preveja. 4. Para além do Coordenador, a BE é gerida por uma equipa constituída por professores e auxiliares de ação educativa que tenham formação ou demonstrem possuir competências adequadas ao exercício das funções devendo promover-se a continuidade no exercício das suas funções; 5. Os professores que integram a equipa responsável pela BE são designados pelo Diretor do Agrupamento; 6. Na constituição da equipa responsável pela BE deverá ser ponderada a titularidade de formação que abranja as diferentes áreas do conhecimento de modo a permitir uma efetiva complementaridade de saberes; 7. Os professores que integrem a equipa responsável pela BE devem apresentar um perfil funcional que se aproxime das seguintes competências: a. Competências na área do planeamento e gestão (planificação de atividades, gestão do fundo documental, organização da informação, serviços de referência e fontes de informação, difusão da informação e marketing, gestão de recursos humanos, materiais e financeiros); b. Competências na área das literacias, em particular nas da leitura e da informação; c. Competências no desenvolvimento do trabalho em rede; d. Competências na área da avaliação; e. Competências de trabalho em equipa;
    • Regimento da Biblioteca Escolar 8. Os auxiliares de ação educativa, designados pelo Órgão de Gestão/Diretor do Agrupamento, deveãoá possuir, sempre que possível, formação na área da organização, da informática, do tratamento do fundo documental e/ou experiência; 9. De modo a potenciar o bom funcionamento das estruturas e o normal desenvolvimento do Plano de Ação da BE, propõe-se a continuidade do cargo; 10. Deverá desenvolver o seu trabalho na BE a tempo inteiro; 11. Compete aos auxiliares de ação educativa: a. Fazer o atendimento; b. Controlar a leitura presencial, o empréstimo domiciliário ou para as aulas e os registos das atividades realizadas pelos utentes; c. Tratar tecnicamente os documentos; d. Reproduzir em fotocópia os documentos; e. Arrumar as instalações; f. Colaborar no desenvolvimento das atividades da BE. 7
    • Regimento da Biblioteca Escolar Capítulo IV Artigo 6° (Política documental) 1. A política documental da BE deve ser definida após auscultados o Conselho Pedagógico, os professores, os alunos e restante comunidade educativa devendo estar de acordo com: a. O Projecto Educativo da Escola; b. O equilíbrio entre os níveis de ensino existentes na Escola; c. As necessidades educativas especiais e as origens multiculturais dos alunos; 2. A aquisição de novos materiais deve procurar: a. Manter o equilíbrio entre todos os suportes de informação, que, de uma maneira geral, deve respeitar a proporcionalidade de 1:3, relativamente ao material livro e não livro; b. Atingir um fundo documental global equivalente a 1O vezes o número de alunos; c. Contemplar obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura; d. Contemplar áreas de componente curricular, extra-curricular e lúdica; 3. O professor bibliotecário com o apoio da equipa da BE, será o principal responsável pela execução da política documental definida; 4. Todos os documentos adquiridos pela escola (oferta, compra ou permuta), após respetivo tratamento documental, ficarão disponíveis para pesquisa no catálogo da BE; 5. A BE deve promover a articulação e a partilha de recursos entre as escolas do Agrupamento; 6. Os documentos obtidos pela escola (oferta, permuta ou compra) devem situar-se no espaço da BE, sem prejuízo de haver requisições a médio e a longo prazo, devidamente justificadas; 7. A BE reserva-se o direito de proceder ao desbaste da colecção, mediante prévia aprovação do Órgão de Gestão. Artigo 7° (Procedimentos técnico-documentais) 1. Os procedimentos técnico-documentais decorrem das normas internacionais com as adaptações nacionais, sob a responsabilidade da Biblioteca Nacional para a catalogação (Regras Portuguesas de Catalogação) e classificação (Tabela de Autoridade daCOU, abreviada); 2. Todos os procedimentos da cadeia de tratamento técnico- documental devem obedecer a critérios de adequação aos perfis de utilizadores, coerência e unicidade documental. Estes critérios encontram-se registados no "Manual de Procedimentos", cuja elaboração é da responsabilidade da equipa da BE. Artigo 8° (Divulgação da informação) 1. O blogue da BE e os placards informativos da escola são os veículos preferenciais para a divulgação da informação relativa aos recursos e às atividades dinamizadas pela BE; 2. A equipa da BE responsabiliza-se pela divulgação das novas aquisições de acordo com as necessidades e solicitação dos utilizadores. 8
    • Regimento da Biblioteca Escolar 9 Capítulo V Artigo 9° (Acesso à Biblioteca) 1. Têm acesso à BE, a título ordinário, todos os membros da comunidade educativa do Agrupamento de Escolas de Mourão; 2. Podem ainda ser admitidas à frequência da BE outras pessoas devidamente autorizadas pelo Órgão de Gestão, com conhecimento ao professor bibliotecário; 3. No decurso de atividades e/ou iniciativas a decorrer no espaço da BE, as condições são definidas na planificação da atividade, tendo em vista o público-alvo; 4. No acesso aos equipamentos, têm prioridade: • Os professores que tenham efetuado requisição dos mesmos com 24 horas de antecedência para efeito de aulas; • Os professores que em atividade letivas não tenham efetuado qualquer requisição, e os pretendam utilizar para efeitos pedagógicos e didáticos; • Os alunos, sempre que se proponham realizar atividades subordinadas a projetos curriculares ou trabalhos de apoio a outros projetos; • Os alunos, sempre que se proponham realizar trabalhos extracurriculares ou utilização pessoal. • Os professores sempre que se proponham realizar atividades extracurriculares ou ainda, para efeitos de valorização profissional, utilização pessoal. 5. Sempre que algum dos elementos pertencentes à equipa da BE presencie alguma atitude suscetível de danificar propositadamente os equipamentos ou perturbar os restantes utilizadores poderá, se assim o entender, inibir o prevaricador da sua utilização momentânea, dando de imediato conhecimento do sucedido ao Diretor de Turma. Artigo 10° (Direitos dos utilizadores) O utilizador tem direito a: 1) Circular livremente nas zonas de Acolhimento, Estudo e Lúdica; 2) Utilizar os recursos existentes de acordo com as normas estabelecidas; 3) Retirar das estantes os documentos em livre acesso; 4) Requisitar os documentos disponíveis para empréstimo em sala de aula e domiciliário; 5) Participar em todas atividades promovidas pela Biblioteca; 6) Usufruir de um ambiente agradável e propício à leitura, visionamento e audição; 7) Apresentar críticas, sugestões e reclamações em impresso próprio para o efeito.
    • Regimento da Biblioteca Escolar 10 Artigo 11º (Deveres dos utilizadores) São deveres dos utilizadores: 1) Cumprir as normas estabelecidas; 2) Manter em bom estado de conservação os documentos que lhes são facultados; 3) Preencher os impressos necessários para fins estatísticos e de gestão; 4) Devolver aos funcionários os livros que tenham retirado das estantes para consulta ou leitura na Biblioteca; 5) Cumprir o prazo estipulado para a devolução dos documentos requisitados para consulta na sala de aula ou no domicílio; 6) Indemnizar a Biblioteca pelos danos ou perdas que forem da sua responsabilidade; 7) Contribuir para a manutenção de um bom ambiente no interior da Biblioteca; 8) Seguir as indicações que lhes forem transmitidos pela equipa da Biblioteca e auxiliares de ação educativa. 9) As regras de funcionamento da BE encontram-se em documento próprio: “Regras de Funcionamento da BE”, o qual pode ser consultado na BE ou através do blogue da BE. Capítulo VI Artigo 16° (Disposições Diversas) 1. O presente regimento deverá ser aprovado em Conselho Pedagógico e divulgado a toda a comunidade escolar, no início de cada ano letivo; 2. O plano de atividades da BE deverá privilegiar sempre a partilha de recursos entre as escolas do Agrupamento e o estabelecimento de parcerias, com instituições locais e regionais, tendo em vista a consecução dos objetivos traçados; 3. O financiamento da BE será feito de acordo com a legislação em vigor; 4. O desrespeito pelas normas deste regimento poderá acarretar a aplicação de medidas educativas disciplinares previstas no regulamento Interno do Agrupamento de Escolas, em especial a suspensão do direito de frequência da BE; 5. Qualquer situação omissa será resolvida pelo coordenador da BE e/ou pelo Órgão de Gestão.