Consulta Enfermagem Doente Respiratório

10,767
-1

Published on

Published in: Entertainment & Humor, Travel
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,767
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Consulta Enfermagem Doente Respiratório

  1. 1. CENTRO HOSPITALAR VN GAIA/ESPINHO, EPE Serviço de Pneumologia Unidade de Reabilitação Respiratória Enf.º Chefe Belmiro Rocha Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório Trabalho realizado pelas Enfermeiras: Antónia João Paula Faustino
  2. 2. Consulta de Enfermagem “Intervenção visando a realização de uma avaliação, o estabelecer de um plano de Cuidados de Enfermagem, no sentido de ajudar o indivíduo a atingir a máxima capacidade de auto-cuidado.” (INE, 2005)
  3. 3. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Objectivos • Avaliação do utente tendo por base a aplicação de Instrumentos de medição de resultados em Saúde e avaliação de SV; • Elaboração de plano educacional adaptado ao utente tendo em conta as necessidades identificadas; • Ensino ao utente tendo em conta as AVDs alteradas, promovendo a sua máxima autonomia.
  4. 4. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório Consulta de Desabituação Consulta de Tabágica Pneumologia 2 Médicos 1 Médico Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório 2 Enfermeiras Consulta de Consulta de DPOC Pneumologia de 5 Médicos Ligação Consulta de 1 Médico Cinesiterapia Respiratória 3 Médicos
  5. 5. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Avaliação Consulta de Cinesiterapia Respiratória • Avaliação de SV; • Questionários: HADs, Euro Qol; • Escalas de: Fletcher e LCADL. • Avaliação de Peak-Flow; • Teste de ACTTM.
  6. 6. Escala de LCADL Cuidados Pessoais Enxugar-se 0 1 2 3 4 5 Vestir a parte superior do tronco 0 1 2 3 4 5 Calçar sapatos/meias 0 1 2 3 4 5 Lavar a cabeça 0 1 2 3 4 5 Trabalhos Domésticos Fazer a cama 0 1 2 3 4 5 Mudar o lençol 0 1 2 3 4 5 Lavar janelas/cortinas 0 1 2 3 4 5 Limpeza/limpar o pó 0 1 2 3 4 5 Lavar a louça 0 1 2 3 4 5 Utilizar o aspirador/varrer 0 1 2 3 4 5 Actividades Físicas Subir escadas 0 1 2 3 4 5 Inclinar-se 0 1 2 3 4 5 Lazer Andar em casa 0 1 2 3 4 5 Sair socialmente 0 1 2 3 4 5 Falar 0 1 2 3 4 5
  7. 7. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Ensino AVDs
  8. 8. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Ensino de inaloterapia por dispositivos inalatórios
  9. 9. Ensinos de inaloterapia por dispositivos inalatórios no primeiro semestre de 2008 Total de ensinos: 624
  10. 10. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Ensino de inaloterapia por dispositivos inalatórios Constrangimentos • Resistência dos doentes ao ensino “Já faço isto [inaladores] há muitos anos” sic doentes • Necessidade de despender de muito tempo • Estado demencial de doentes idosos
  11. 11. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Ensino de inaloterapia por dispositivos inalatórios Erros frequentes • Não fazer a expiração profunda antes absorver a medicação; • Não realizar a hiper-extensão do pescoço aquando da absorção da medicação; • Não suster o movimento expiratório após a inalação; • Não beber água após toma da medicação.
  12. 12. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Ensino de inaloterapia por dispositivos inalatórios “Incidentes críticos”: • Colocar o dispositivo numa fossa nasal e aspirar; • Beber a cápsula com água; • Não colocar a cápsula no dispositivo; • Abrir a cápsula e colocar o seu conteúdo no dispositivo.
  13. 13. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Pneumologia de Ligação aos Cuidados de Saúde Primários Avintes/Oliveira do Douro • Rastreio da DPOC • Intervenção Breve aos fumadores • Avaliação de CO no ar expirado • Avaliação de oximetria transcutânea de O2 • Ensino de inaloterapia por dispositivos inalatórios
  14. 14. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Avaliação Consulta de Desabituação Tabágica • Preenchimento de Protocolo de 1ª consulta; • Avaliação de SV; • Avaliação da dependência tabágica (medição de CO no ar expirado e Teste de Fagerström); • Avaliação da motivação (Teste de Richmond).
  15. 15. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Avaliação de CO no ar expirado
  16. 16. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Intervenção na cessação tabágica SIM 5 As Quer parar? SIM FUMA?
  17. 17. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Intervenção Breve Acompanhar Aconselhar 5 As Ajudar Avaliar
  18. 18. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Intervenção na cessação tabágica SIM 5 As Quer parar? SIM 5 Rs NÃO FUMA?
  19. 19. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Intervenção tabágica ao fumador não motivado para cessação tabágica Relevância Repetição Riscos 5 Rs Resistências Recompensas
  20. 20. Consulta de Enfermagem de Ensino e Educação ao Doente Respiratório – Intervenção na cessação tabágica SIM 5 As Quer parar? SIM 5 Rs NÃO FUMA? Prevenir a recaída SIM NÃO Já foi fumador? Encorajar a NÃO abstinência Encorajar a abstinência
  21. 21. Bibliografia PESTANA, Eduarda – Tabagismo do diagnóstico ao tratamento, Lidel, 2006, Lousã, 972-757-322-3
  22. 22. Obrigada pela atenção! mail: ajoaorr@gmail.com

×