Quarta tarefa                                          Formanda: Isabel Martins



O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliote...
Exemplificação:

                                                                                Pontos em que ainda
     ...
o Recolha de evidências de acordo com o domínio, subdomínio e Factores
    críticos de sucesso



  A. Apoio ao Desenvolvi...
A.2.4 Impacto da/s BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos
alunos


         Factores Críticos de S...
o Etapas do processo


                    Etapas do processo                            Calendarização

Equipa BE: anális...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

SubdomíNio A2 A23 A24

307 views
264 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
307
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

SubdomíNio A2 A23 A24

  1. 1. Quarta tarefa Formanda: Isabel Martins O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte I) • Escolha do subdomínio A.2. - Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e Digital A escolha deste subdomínio prende-se com o facto de o domínio já ter sido avaliado na BE, na fase de testagem do modelo, e por isso ser desejável verificar possíveis evoluções. Por outro lado, é cada vez mais imprescindível que a BE tenha um papel activo na preparação dos alunos para a sociedade de informação em que vivemos. Assim, se bem que a BE tenha vindo a afirmar uma postura de relevo nesta área, em especial nos processos, importa aferir o impacto que esse trabalho tem nas aprendizagens dos alunos. • Escolha dos indicadores: o Processo: A.2.3. Promoção do ensino em contexto de competências tecnológicas e digitais na escola / agrupamento. o Impacto / Outcome: A. 2. 4. Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos na escola / agrupamento. • Plano de Avaliação em profundidade dos dois indicadores escolhidos: o Análise prévia / diagnóstico A preparação do plano de avaliação, bem como a escolha do domínio a trabalhar, além de outras iniciativas já referidas nas tarefas anteriores (envolvimento da equipa da BE, dos órgãos de direcção, Conselho Pedagógico) deve ser apoiada por uma análise prévia dos indicadores que o desenvolvem. É importante fazer uma espécie de diagnóstico que orientará o trabalho que se segue, identificando à partida pontos fortes, aspectos a necessitar de desenvolvimento, aspectos ainda não implementados ou sobre os quais não se tem informação. (MAABE)
  2. 2. Exemplificação: Pontos em que ainda Pontos fracos a Pontos fortes actuais não se pensou / sem desenvolver informação A.2.3 Promoção do ensino em Postura activa da BE Falta maior envolvimento Estratégias conjuntas contexto de neste campo dos professores TIC com a entre a BE e o grupo de competências Integração da BE no Plano BE neste âmbito; informática tecnológicas e Tecnológico digitais A.2.4 Impacto da/s BE nas A BE disponibiliza guiões competências e outros materiais de Adopção de um modelo Falta de um projecto tecnológicas, apoio à pesquisa e de pesquisa uniforme transversal na escola. digitais e de utilização da informação para toda a escola. informação dos pelos alunos alunos o Outros aspectos implicados na avaliação do domínio seleccionado Aspectos implicados Exemplo Coordenador PTE Coordenadores de departamento Delegado de grupo de Docentes e departamentos Informática mais envolvidos Professores que dinamizem aulas na BE Turmas que usam a BE em Antecipar certas necessidades contexto de aula com alguma e preparar atempadamente regularidade; Actividades e alunos mais certas medidas a tomar Alunos envolvidos em projectos; directamente associados Alunos que usam a BE de forma autónoma para realização de trabalhos escolares Plano de actividades da BE Plano de actividades PTE Documentos a analisar Planificações de unidade / módulo de várias disciplinas Heterogénea e abrangendo: Definição da amostra 20% do n.º total de docentes 14 docentes 10% do número total de 30 alunos alunos
  3. 3. o Recolha de evidências de acordo com o domínio, subdomínio e Factores críticos de sucesso A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A. 2. Promoção das Literaturas da Informação, Tecnológica e Digital A. 2. 3. Promoção do ensino em contexto de competências tecnológicas e digitais na escola / agrupamento Factores Críticos de Sucesso Evidências - Os projectos escolares de iniciativa da BE ou apoiados por ela, incluem actividades de Proposta do MAABE e outras: consulta e produção de informação e de intercâmbio e comunicação através das TIC: - Plano de actividades da BE actividades de pesquisa, utilização de serviços web, recurso a utilitários, software - Referência à BE nos projectos curriculares educativo e outros objectos multimédia, das turmas. manipulação de ferramentas de tratamento de dados e de imagem, de apresentação, - Materiais de apoio produzidos e editados outros. (ex.: secção da BE no Moodle; dossiê do aluno, participação no Blog da BE, guiões de - A BE organiza e participa em actividades de pesquisa, …) formação para docentes e alunos no domínio da literacia tecnológica e digital. - Registos de projectos / actividades (ex.: registos de utilização da área - A equipa da BE apoia os utilizadores na multimédia da BE, workshops dinamizados selecção e utilização de recursos pela equipa da BE ou com a sua colaboração, electrónicos e media, de acordo com as suas …) necessidades. - Referência à BE nas planificações das - A BE colabora na concepção e dinamização disciplinas de actividades de educação para e com os media. - Ficha de levantamento de oportunidades entre a BE e os grupos disciplinares - A BE produz, em colaboração com os docentes, materiais informativos e de apoio à adequada utilização da Internet: guiões de pesquisa, grelhas de avaliação de sites, listas de apontadores, guias de procedimentos, outros.
  4. 4. A.2.4 Impacto da/s BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos Factores Críticos de Sucesso Evidências - Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano/ciclo de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de - Observação de utilização da BE (O1) produção de informação e formas de - Trabalhos dos alunos (T1). comunicação variados, entre os quais se - Estatísticas de utilização da BE destaca o uso de ferramentas e media - Questionário aos docentes (QD1) digitais. - Questionário aos alunos (QA1) - Análise diacrónica das avaliações dos - Os alunos incorporam no seu trabalho, de alunos acordo com o ano/ciclo de escolaridade que frequentam, as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação: identificam fontes de informação e seleccionam informação, recorrendo quer a obras de referência e materiais impressos, quer a motores de pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou outras fontes de informação electrónicas, organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada e avaliam os resultados do trabalho realizado. - Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano/ciclo de escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias. - Os alunos revelam em cada ano e ao longo de cada ciclo de escolaridade, progressos no uso de competências tecnológicas, digitais e de informação nas diferentes disciplinas e áreas curriculares.
  5. 5. o Etapas do processo Etapas do processo Calendarização Equipa BE: análise prévia e selecção do domínio a avaliar Professora Bibliotecária: comunicação à Directora e envolvimento da mesma no processo Dezembro 2009 Equipa da BE: Elaboração do Plano de Auto-avaliação para o domínio seleccionado Professora Bibliotecária: Divulgação do Plano de Janeiro 2010 Avaliação ao Conselho Pedagógico Equipa BE: Recolha de evidências (checklists, questionários, grelhas de observação, estatísticas de Janeiro a Maio 2010 utilização, consulta de documentos…) Equipa da BE: Tratamento e análise dos dados (identificação dos pontos fortes e fracos, definição de Maio / Junho 2010 níveis de desempenho e perfil da BE) Professora Bibliotecária: Elaboração do relatório Professora Bibliotecária / Directora da Escola: apreciação dos resultados obtidos e definição de acções para a melhoria Julho 2010 Professora Bibliotecária: Comunicação dos resultados ao Conselho Pedagógico e definição de acções para a melhoria Equipa da BE: elaboração do plano de melhoria Setembro 2010 Constrangimentos Prevejo como possíveis constrangimentos os seguintes aspectos: o Resistência de alguns docentes à colaboração neste processo; o Dificuldade na gestão do tempo da equipa da BE (PB em tempo parcial e um elemento com 90 minutos); o Dificuldade em proceder ao tratamento dos dados obtidos, devido à inexperiência da equipa da BE. Isabel Martins

×