Revista bimby 2011.02 n03
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Revista bimby 2011.02 n03

on

  • 1,938 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,938
Views on SlideShare
1,935
Embed Views
3

Actions

Likes
1
Downloads
219
Comments
0

1 Embed 3

http://www.pinterest.com 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Revista bimby 2011.02 n03 Revista bimby 2011.02 n03 Document Transcript

    • 7-'.-.'.-- t VORWERI( -,_/^_/ NO I t . SSO MELHOR PARA A SUA FAMÍLIA L I Sugestões para todos os dias... . Pizza bolonhesa . f, Sopa rica de soja Massada de bacalhau . . Lasanha de f,ambre . Cevada com mariscada . Canelones de vegetais e queijo da Ilha . Farfalle com curgete t - . Massa "limpa frigoríÍcos" . Tagliatelle de frango e ervilhas tt E *--*'*---ô 4 2.5 .-, ) Tudo o que precisa saber para começar a fazer hoje mesmo os seus próprios Cupcakes. Encha a sua casa de cor e sabor. ;, úi ,Hlllllllllilllllllü tlilll ''-- tt ll Íriilitl Binrby r
    • ASSINE A REVISTA BIMBY RECEBA-A TODOS OS MESES NO CONFORTO DA SUA CASA... "-'ì 2 -.'t@ HABILITE-SE AINDA A GANHAR UMA NESCATÉO DOLCE GUSTO@ Saiba mais acerca deste passatempo na pá9. 5l ou ligue 219 226 O2O.
    • n" 03 2a séÍie Fevereiro 2011 i,r.|.1 t.l. ''i11f I .t-- *a- .- - i; Muitas vezes, temos a sensação de que já está tudo inventado; de que já não há receitas capazes de nos surpreenderem. Nesta edição, contrariamos essa "verdade" com um con junto de propostas que, para alem de originais, procuram ir ao encontro das suas necessidades. É importante conhecer sabores novos, mas é igualmente Ìmportante que essas ) -.. @ ,., sugestões, essas receitas, sejam úteis e reso vam os problemas normais de quem tem de cozinhartodos os diâs tar a famílÌa. E - pe o sÌmpies prazer de cozinhar ou pela obrigação de ter de alimen- foi a pensar na eficácia que acrescentámos às receÌtas prátÌcas que publÌ- camos habitualmente - 4 propostas de empadões e um especial pastas italianas. Para um momento mais recreativo, como o dia de São Valentim, mostrarfos-lhe um menu muito romântico, que vaifazer desse seu jantar ou a moço a dois um rnornento rnuito original. No mesmo sentido, da originalÌdade, cor e alegria, vão também as páginas sobre a "mesa do lanche". AlÌás, na capa desta edição, destacamos os cupcakes, uma das receitas incluí- .1 ,,Ji. das nesse tema e que e mais uma prova de que não há fronteiras nern limitações para a Bìmby. A partir desta edição, acrecentarÌos tambem às receÌtas o respectivo estudo nutri- cÌonal. Com isto, concretizamos uma sugestão que nos foi dada por alguns eitoresequea Vorwerk Portugaltambém queria ver implementada. Seja pe a utilìdade ou pela recreação, esperamos que desfrute esta edição e que a BÌmby continue a fazer dos seus momentos na cozinha, um autêntico prazerl /-ía->/** vl-âu.â 9b/Lêâ.*, à-êècãlhardo simòês Responsávêl Markêling Voro,"rk PoÌlugâÌ moìnentos{Ì€pãrtilhâ@vorwerk.pt Mais Ìegumes e fruta nas reíeições do dia a dia é uma r-ecomendação constante a quem quer fazer uma alimentação mais saudáveÌ. Pense na saúde da sua iamíÌia, no excesso de gorduras e háìrji.s gastronómicos enraizados em a:-::_-:rics muito processados, e car:_:a: â raz-or "refeicoes mais verdes". Esia :-u- rdeias? Nesta edição, deir::,:r'.-: rhe 3 sugestòes... -# .A -1
    • ESTE LIVRO... ìaÌa::: :. it : :: r)elegação BimbJ" d. 1 ::r 'E quc crìs r-'.:::r il :rtrL de urÌa ìdeìa ..mo as receirâs âl!â,.l:! i. ãdapLãm ÌrÊ,. LIVRO ALGARVE ;! :,: r. 50 RECEITAS PARA A BIMBY Com 50 receitas da meÌhor gastronomia do suÌ de PortugaÌ, o novo Ìi vro "Algare Re, ei-a: Brmby' ja ,e encontra dÌsponíveÌ. Das entradas, ao peíxe e mariscos, passando peÌa doçaria tradicionaÌ, todos os pratos foram pensados para tornar este Ìivro indispensáveÌ a quem quer reoescoo l os saboÌes algarvios Consulte já o seu Agente Bimby. -lì i,-._,1, DOM RODRIGOS... ...uma das muitas receitas típicas do AÌgarwe que poder fazer na sua Bimby. PeÌo sétimo ano consecutivo, a cidade de LouÌé voÌta a receber a AÌgarvini para mais uma grande mos- tra de vinhos e produtos gaurmet, na ExpoaÌgarve. Destinada a profissionais e ao púbÌico, esla leira é uma óptima oportunidade de conhecer, provar e comprar bom vinho, acompanhado de produtos regionais e tradicionais de quaÌidade. A1ém dos stands de hoteÌaria e restauração, a feira conta com várìas exposições, concursos, saÌão de vinhos algarvios muita animação para toda www.expoalgaÌve.neÍa.pt 4 Feveíe ro 2011 Binrby a e famíÌia. Saiba mais em: va1
    • *& € a' È KitchenCraft e mostramos aÌgu Os Ìeitores da revista Bimby, mo- vencedores, mentas de partiÌha estão sempre a mas loLob dessas p. r ticioacoes surpreender nos. Depois do de 5aIio rd'aoo na u L''na ed.r-ào. neste passatempo. Como prome tido, referìmos aqui os nomes dos que nos deixaram com água na bocai Parabens á Ritinha Mira, Ana Rueff Palmela, Osvaldo Cipriano, Sónia Santos e Patrícia Ribeiro que vão ser premiados com conjuntos de duas tarteiras. Terra de todos os sons e cheiros, Marro os êm umd gast'o'ìolrla entre os sabores deste paÍs, sentir var-os cre:-os " apÌeroêr .1 confe repÌeta de cores, aromas e espe ciarias. Se tem curiosidade em co- cionar ingredientes como nho er . m pou .o mol" or o pa ts. sugerimos o u-rorkshop "Vamos a Marrocos", organizado pela qbessence. Dutdn,e ft ^S hor"s. o pa rti ra. Se.a oe.el-o ulra expe*'encia divertida e enriquecedora, Para a página da Bimby no Facebook most ro_ deze^as oa participacoes cipantes são convidados a urajar por o cuscuz, na companhia de um chá de men- saborear com todos os sentidos. Saiba mais em: www,qbessence'com ou pelo e-mail info@qbessence.com rc 'l'* !-l
    • Bimby Rìca rdo ttNa cozinha, a Bimby é a minha felicidade" Ricardo Costa é uma pessoa alegre poÍ natureza, que vive e trabaÌha em Lisboa, embora passe grande parte do seu tempo a viajar. Sempre que está em casa tem amlgos ao seu redor mas, quando se trata de fazer jantares ou petiscos de f,nal de tarde, a Bimby é a sua grande aliada. PoR 5ôITIÂ MÂRQUÉ' foÌo5 ÂTTó IO I{A'CIMINÌO Antes de conhecer a Bimby, há cinco anos, Ricardo Costa estava longe de se imaginar a Íazerjantares e petiscos para os amigos. Foi isso mesrno que aconteceu a partir do momento em que percebeu que a Bimby era um robô de cozinha infalivel e autónomo. com pouca aptìdão para as lides culinárias e a viver sozÌnho, foi com a Bimby que aprendeu a cozinhar. Por outro ado, ganhou qualidade de vida quan- do deixou de ficar dependente de terceiros ou de ir a restauranÌes quando precisava de fazer uma refeição. Hoje, quando está em casa, cozinha sernpre na Bimby. Por razões profissionais, RicaÍdo passa muito tempo fora de casa. Além de ser presidente de um grupo de comunicação e eventos Touchgroup e Touchtravell - ainda tem uma agência de viagens, que lhe permite viajar um pouco portodo o mundo. Quando está em PortuBal, tem sempre amigos a ir visitá-lo e co egas a fazer reuniões de trabalho 6 FeveíerÍo 2011 lEimby na sua casa, pelo que recoÍe à ajuda da Bimby. Embora tenha algumas restriçôes alimentares - só come peixe e pratos vegetarianos - bastalhe substituir a carne por soja, seitan ou tofu, para que as receitas re' sultem na perfeição, como sempre acontece na Bimby. Numa lógica de cozinha maìs saudável, usa muito ã varoma para os cozinhados a vapor. Costa tambem de fazer sopas, risottos, saladas e de picar entradas. Talvez por isso tenha escolhido as receitas de "Espuma de queÍo" do: "Rolìnhos da Inês", confeccionadas para receber alguns amigos ao final da tarde. Mesmo não sendo um chefe de cozinha, "nem de vocação, nem de excelência", Rìcardo aplicou-se na apresentação de ambos os petiscos- Ceralmente não gosta de inventar, conta'nos, mâs de vez em quando traz novas especiarias do OrienÌe e improvisa um pouco na elaboração de alguns sabores. Uma espécie de ritual que se e tornou conhecido pelos ami8os, quejá entram na cozinha pelos novos cozinhados deste grande fã da Bimby. a perguntar
    • Espuma de quego INCREDIENÏE5 PREPARACAO l 1. Co oque no copo todos os ingredientes, excepto as natas e programe 1 min/vel6. 2. Adlcione as natas e programe l min/vel6. requeijão l dente de alho 2 folhas de manjerìcão fresco 50I natas Rolinhos da Inês INGREDIENTES P/ 05 ROLOS 250I queijo creme com ervas 100 g queijo Cheddar Massa brìck q.b. l clara de ovo ou pa ltos INGREDIENTES P/ O MOI-HO rno de 1 limão dente de alho 2 c. sopa de molho soja Su l 2 c. sopa de água PREPARAçAO DO5 ROLOS 1. Pré aqueça o forno a 200'C. 2. Co oque no copo os queljos e programe 30 seg/vel 5. 3. Dlvida a folha de massa bllck ern quatro partes lguals. co oque 1 c. de sopa do preparado e enro e. Para íechar plncele com a clara de ovo ou utllize uÌn pa lto. 4. -eve,ro lorno à 100'L a e d our,lren. 1c. chá de açúcar MoLHo 5. Coloque no coo todos os ingred entes e triture PREPARACÃo Do 1 min/vel 8. 6. Sirva os ro tlw in hos acompanhados com o n'ìolho.
    • Blmby lFã Clube R i.a rdo Costa I i.- .a H(' '9,@,@,..",." spumadeQuello .,*{Ë (e 6) @ffi
    • Empenhamo-nos em fazer uma alimentação equiiibrada, compramos produtos frescos e aderimos a métodos culinários mais saudáveis. Mas, por maiores que sejam os cuidados, perdem-se sempre alguns nutrientes importantes. Fique a saber como pequenos gestos podem contribuir para conservar o valor nutricional dos alimentos que chegam à sua mesa. tempo que medeÌa entre a produção e o consumo de produtos alimentares é cada vez maior, e é hoje praticarnente irnpo5sível O saber por onde se passeou um cacho de uvas antes de chegar ao nosso prato. Ao longo de todo esse percurso val havendo uma na tural degradação dos nutrientes. A indústria encontrou algurnas formas de minimizar essas perdas através da refrigeração ou da escolha das embalagens adequadas, mas nó5, enquanto consu mldores, nem sempre adoptamos as atitudes certas no sentido de preservar o valor nutricÌonal dos alimentos, sobretudo ao nível dos chamado> micron-trienre, vitaminas e minerais. A alimentação dor paises ocidentais e civilizados, supostamen rÌcos, não está isenta de "pecados" e as carências a1Ìmentares te são uma realidade, o que, aparenternente, parece contraditório. Carências dÌferentes, é certo, já não de proteínas ou de aportes calóricos suficientes, mas daqueles elementos que, em pequenís sirnas quantidades, são determinantes para o bom funcÌonamento do organÌsmo - os Ìais micronutrientes que, tantas vezes, dei xa mos fugir pelo ralo da ba nca da cozin ha... Assumindo o papel de "advogado do diabo", poder-se-á argumentar que isso não é importa nte, pois não faltam írascos de vitaminas e minerais à venda agora em supermercados, às vezes ate em saldo, ao estilo "Leve I e pague 2"... Não se deixe i udir "do "frasco" ou dum alimento "real" é completamente diferente. Os alimentos chegaram aÌé nós após milenios de evolução, estão adaptados às nossas neces sidades, e não há riscos de toxicidade por excesso de nutrientes e desequi ibrios nutricionais. Pensernos, entà0, na Ì-ne hor forma de conservar os nutrlentes dos alimentos, para que prazer e saúde continuem a andar de mãos dadasl A preparação de conservas é um rnétodo bem antigo de prolon gar a vida úti de vegetais, frutos e carnes, consistindo basica- mente nurna cozedura parcial e acondicionamento em atas ou frascos de vidro fechados hermeticamente. Neste processamento perde-se algurn valor nutrlcional, bem como durante o período de armazenamento. A indústria desenvolveu técnicas qu,. minimizam estas perdas - menor tempo de preparação, aque cirnento a temperaturas mais altas seguido de arrefeclmento rápido. Também a expulsão do ar antes do fecho do recipiente permite agora reduzÌr a oxidação de vitaÌ-ninas. As carnes em conserva perdem sernpre uma parte da vitamina 81 durante o armazenamento. No caso da carne de porco, por exemp o, as perdas podem i( de 20% ao fìn: de 3 meses e a 30% aa fi"r, de 6 meses. A vitamina 82, de que a carne é um bom fornecedor, não é sÌgnlflcaÌivamente afectada peo ternpo de armazenagem. Frutas e vegetais vão perdendo vitaÌnina C ao ongo do tempo. corno estes produtos estão normalmente mergulhados num líquido de cobertura, cerca de um terço dos nutrientes acaba por sair do al mento e dÌspersar se nesse lÍquido. B mby I F€veÍerro 20Ì19
    • Viver Melhor É importanle consumir Ìegumes e oull:os produtos frescos, mas esles devem ser conservados e cozinhados de forma a não perderem a riqueza dos seus nutrientes. Congelação, a grande eficácia. Sendo um processo relatÌvamenà conservação dos nutrientes e manutenção da qualidade gustativa dos alimentos. No entanto, ocorrem llgeiras perdas de vitamina C no caso de vegetais que precisam de ser branqueados (sujeitos a um aquecimento forte e muito rápido pa"a inactivar as enzimas que contrÌbuem para a sua degradação). os alimentos ácidos retêm praticamente toda a vitamina C quando são congelados - o sumo de laranja, por exemplo, perde apenas uns 5% ao fim de um ano de congelação. outros nutrientes não são muito afecÌados. A congelação industrial é mais eficaz do que a doméstìca porque os alimentos atingem mais rapidamente temperaturas muito baixas, mas há que prestar atenção às condições de transporte dos congelados entre o supermercado e a habitação. te recente, apresenta enormes vantagens no que respeita - o compromisro. É um processo muito utilizado no leite, necessário para garantir a segurança. Como o aquecimento se processa a uma temperatura mais baixa do que a da fervura, não faz uma esterilização absoluta mas destrói as bactérias patogénlcas. A perda de nutrientes é insignificante, o que permite que o leite e produtos lácteos continuem a assegurar grande parte do fornecimento de Cálcio, Proteínas, vitamina 82 e vltamina A da nossa alimentação. As vitaminas C e 81 resistem mal ao aquecimento, mas é fácil obter estes nutrientes a partir de outros alimentos e por Ìsso, no contexto de uma alimentação vaÍiada, â perda não tem muita importância. o leite deve conservar-se ao abrigo da luz, natural ou artificial, porque esta degrada a vitamìna 82. PaíeuÍização A perda de nutrientes dos alimentos é inevitável e começa logo após a colheita ou o abate, na sequência de alterações da estrutura da planta ou do tecido animal. No entanto, é nos produtos vegetais que a degradação é mais evidente, e é também a este nível que mais facilmente podemos agir Na corrida pela perda de nutrientes, as vÌtaminas vão à frente... São substâncias sensíveis que se oxidam facilmente. Dum modo geral, quanto mais tempo decorrer entre a colheita dos vegetais e o consumo maior é a degradação. Por isso, é conveniente fazer uma gestão adequada das compras, optando por um abastecimento de pequenas quantidades e mais frequente. Já em nossas casas, a regra para cozinhar será "menos é mais" - quanto menos cortados forem os legumes, melho4 quanto menor for o contacto com a água de lavagem, melhoq quanto menos cozidos, melhor. A vitamina C é a mâis frágil. Degrada-se rapidamente na presença do ar, é solúvel em água e sensível à temperatura. A investigação que se debruça sobre as alterações do valor nutricional dos alimentos recorre normalmente à vitamina C como modelo uma vez que as medidas que a protegem são normalmente eficazes para outras vitaminas. Mas todas as vitaminas do grupo B são solúveis em água, assim como os minerais, pelo que é importante utilizar a menor quantidade de água possível para cozer os legumes. Reduzir o tempo de cozedura e a superfície de exposição do alimento contribuem também para conservar o valor nutricional.
    • : '.i ,4 .:> { . CompÌe frescos - o arrnazenamento diminui o teor de nutrientes. 5e possível, compre produtos que possa utilizar no prazo de um ou dois dias. . Deixe-se levar pela (oÌ - quanÌo mais forte for o tom alaranjado de cenouras e laranjas rnaior será a quantidade de vltamina A que fornecem. . Prefira os mais pere<íveis nabiças, espÌnafres e outros vegetais de folhas verdes escuras degradann-se muiÌo facilmente. Assìm é possivel avaliar se são realmente frescos. couve f or ou couve coracão aguentarn muito tempo com bom aspecto e não consegue perceber há quanto tempo terão s do colhidos e a quantÌdade de vitaminas que já perderam. . Escolha o verde esquro - as ., folhas deste tom são mals ricas em nu- trientes, partlcularrnente vÌtamina A, cálcÌo e ferro. As folhas de tofs mais escuros da parte exterior da alface são muito mais ricas do que as da parte lnterior, de cor mals clara. . )': Qr]
    • { ri j' à ,. ra ,J rl. ,,.É .ì Viffr, Os cupcakes são uma receita que enche de cor e a egrìa qualquer mesa, seja ao lanche ou mesrno ao pequeno-â moco. Muito populares nos Estados Llnldos da América chegaram fina mente a Portugal e causaram grande furor. Permitem combina r sabores e cores e o seu tamanho é ideal para uma pessoa. Ao rnesmo tempo 5ão usar urna colher de ge ado para encher as formas, mas pode utì lÌzar também urna colher de sopa. Para encher as íormas de mini cupcakes, use um saco de pasteleiro, tornando assirn esta tarefa fáceis de transportar e permitern uma grande versatilidade na decoração. Por isso, adaptam-se beÌ-n a situações tão distintas como Como sa bernos, o resultado f inal de u Ì-n a cozedura no forno depende das características de cada forno. Por isso, antes de rnaÌs, é importante que conheça bem o comportamento do seu forno. Em termos gerais, no entanto, fique coÌ-n a noção de que a cozedura dos cupcakes terá de situar entre os 160 180'C. Definida a ternpertura deve coloque os cupcakes na prateleira do meio do forno e depois, para verificar se estão cozidos, insira um pa lito no centro do cupcake. 5e ao retira r verifica r que está lim po, então e um sinal de que estão prontos. O ternpo de forno varìa entre os 18 a 20 rninutos. aniversárlos,lantares, casamentos oL.r simplesmente um chá entre amigas. E mais, os cupcakes agradam a crianças e adulÌos. A receita que lhe vamos rnostrar permite fazer cerca de I a 12 cupcakes e não se deve preocupar com o grau de dificuldade. Basta seguir os passos que o sucesso é garantido. Pode usar uma forma grande ou pequena de queques. Contudo, aconse hannos a usar formas de pa pel dentro da forma de q ueque, pois assim evita o trabalho adicional de ter de untar as íormas. Ao rnesmo tempo, Íormas de pape aJUdam a pro ongar a frescura dos cupcakes mais fácÌ1. as A cobertura de g acê, m uito 5imples e bonlta, é um aspecto essen por rnãis tempo. cial no resultado final e na aparência desta receita. Íodos sabe, mos que a máxima "os olhos ta m bêm comem" é mulÌo ve tdade i Ern termos geraÌs, pode dizer se que qua quer massa de bolo ser ve para fazer cupcakes. Simplesmente, é lrnportante dirnìnuÌr o tempo de forno, pois a dÌrnensão desÌes bolos é mais pequena. Pârâ v:riar, no final, pode junÌar à massa passas de uva, nozes partidas ou fruta pãrtida. Deve encher as íormas todas por igual, na proporção de % a I pot cada Íorma. Pessoalmente, gosto de ra. Como não podia deixar de ser, para chegâr ã esse resultado, de encher o olho, siga atentamenLe a receita que lndiaanlos nesLãs páginas. Para a aplicar, utilize uma colher de chá e cubra os cup- 12 Fev€Íeiío 2011 B mby cakes completamente. Depois, basta decordr tal romo ve na f0to As flores decoraÌivas que utllizámos, estão disponíveis em algumas paste arias e supermercados.
    • 300 g açúcar Para a cobertura, coloque no copo limpo e bem seco o açúcat o amido de milho e pulverize 20 reg/vel 9. Pré-aqüeça oforno a 180"C. Deite no copo o açúcaL a manteiga, os 300 g manteiga 4 ovos ovos e programe 5 300 g chocolate p/ culinária 300 gfarinha Adicione o chocolate partido aos pedaços e deìxe amaciar uns segundos. Bata 8.anca de Í{eYe SupeÌ Fina 20 teg/vel 6. lunte 3 c. chá de corante alimentar em gel vermelho | !|!:,h t t!t|: í j, : .. 1,,,| !.,:::.. :) ! | : va 10 a minno"Clvel 4. Adicione os restantes ingredientes e lo 3eg/vel6. programe Com os queques frios, espalhe o glacè e farinha, o corante em gel 6 e decore com as flores de açúcar. envol- . 'eg/vel coloque a massa em formas de queques forradas com formas de papel e leve ao forno cerca de 20 minutos. Retire do forno e :. . l:r)':;1.!.i,1 deixe arrefecer. 200 Eaçúcar 10 g amido de milho Espiga 1 clara de ovo pequeno v 2 gotas de sumo de limão Flores de açúcar p/ decorar -rl!" 'dF lb í; 'bn l.: li t t": 'Ü- I i;'i {e.,. ,M, I lr l) I Càiorias: 6996.4 Kcàl I PÍoteina: 75 5 CorduÍã 366.2 HidÍatosderârbo.o 9 €515I Brmby Fevererro 2011 13
    • 'wllj'. 14 FeveÍe ro 201I Bimby
    • A COZINHi MAIS PEOUENA DO MUNDO RE ïT. TS Fevereiro 2011 Bimby Fã Clube Espuma de Queijo Rolinhos da lnês I Õ. ba '-iÕ'. '.o,-?-a ''?)€, :i-i/ -?' Bimby a 1007" cupcakes Men,-i São VaÌentim Coração de merengue de chocolate Cocktail desperta paixões Abacates recheados com camarão e molho cocktail Risotto de morango Bolachas recheadas Corações banhados em chocolate Bombons de limão Especial Paslas Pizza bolonhesa fechada Massa "Limpa frigoríficos" Sopa rica de sojã Tagliatelle com frango e ervilhas ile l,a.irche EmpacÌões rVesa Empadão de peixe Empadão de brócolos e presunto Queques de ananás e cereja Queques de caramelo Empadão de massa de batata Cupcakes de framboesa Empadão com batatas às rodelas Cupcakes de limão Práticas !:-cCrt..t cÌo Cl lr: f,: Ì., ,,i Chìcken à la King Chuchus embrulhados Bechamel de espinafres e ovos Pudim de rnaçã da Avó Marta Risotto -,.' de couve flot cogumelos e pÍesunto de bolota Cevada com mariscada Massada de bacalhau Canelones com vegetaìs e queijo da llha Lasanha de fiambre Farfalle com curgete e limão Verdes e Saudáveis Canelones de beringela Sopa de Domingo Pudim vegetariano Bimby I Feveíeiro2011 15
    • Menu São Valentim ;r [ì,t s: i r Coração de ïilerengue de chocolale Uma sugestão muito doce, com um formato a condizer, para celebrar os momentos mais românticos da sua vida. INCREDIENTES P/ O MERENGUT 200 I 4 claras de ovo grande, à temperatura ambiente % c. chá de cremor de tártaro 25 g cacau em pó INGREDIENTI5 P/ O RFCHEIO Ê COBÊRÌURA 100I t % açúcar folha de gelatina grande 6 ovos médios 1 pitada cremor de PREPÂRÀcÀo Do MERENCUT 1. Pré-aqueça o forno a 120'c. açúcat tártaro 150 g manÌeiga 200 g chocolate p/ culinária em pedaços 500 g morango fresco laminado 2. Coloque no copo o açúcar e pulverize 15 se&/vel 9. Reserve. Vara de arames p/ envolver Papelvegetalq.b Saco de pasteleiro ou serjnga com bico frllado p/ de(oÍar 4 minl?1"Clvè!4. 10, Escorra a agua da gelatina e leve ao mi- 3. Coloque a "borboleta", as claras, o crem o r tá rta ro e p rog ra me 4 minl37'Clvêl t. 4. De seguida programe mais 3 nin/y€l a e deìte através do bocal da tampa uma a duas colheres de cada vez do açúcar reser vado. Retire para uma taça e com a ajuda de uma vara de arames envolva o cacau até que a mistura esteja bem homogeneizada. 5. Forre com papel vegetal as formas, unte com manteiga e divida o preparado entre as duas. Leve ao foíno cerca de t hora a 120'C. Desligue e deixe arrefecer no forno. do bocalda tampa a geìatina derretida. 12..Junte o chocolate, deixe-o amolecer uns instantes e bata 20 regilvel 6. Retire, junte às claras reservadas envolvendo delìcadamente com a ajuda de uma vara de arames. Leve ao frigorífico para ganhar PRËPIìRACÀO OO IÌËCi]EIO to de seÍvir. croondascerca de 20 segundos para derreteÍ11. Programe 15 iêt/vêlf e deite atravès consistência. MONTA6TM 13. Desenforme um dos corações num pra6. Pese o açúcar e reserve. 2 foÍmas iipo coÍâção de aprox.25 cm dediâmetro na pade maig aÍga 9. sem lavar o copo coloque as gemas, a manteìga, o restante açúcar e programe 7. Numa taça coloque a folha de gelatina de molho em água fria. Reserve. 8. No copo limpo coloque a "borboleta", as claras, a pitada de cremor de tártaro e bata 6 min/vel3 ,{, nos 30J€gfinaisjunte Coloque metade do recheìo num saco de pasteleiro com bÌco frisado. Reserve. Com o restante recheio barre o primeiro coração, conforme a foto. Distri- bua metade dos morangos sobre o recheio. Cubra com o outro coração de merengue e de seguida com o recheio. através do bocal da tampa 3 c. de sopa do açúcar pesado. Retire e reserve. -F 1. Separe os ingredÌentes e forre as foÌmas com papeÌ vegetal. 2. Barre o recheio com a ajuda de uma espátuÌa e distribua por cima a metade dos morangos. 3. Depois de colocar o 2o coração, decore com chocoÌate com a ajuda de um saco de pasteÌeiro. Finalize decorando com molangos. 16 Fevere ío 2011 Bimby
    • A rnisLuLra do chocolate com a frescura dos morangos faz desta recerta. um momento de intenso prazer. @rm@c a {p ?. 2 ?@ J ? ïfi:ïiï: ü tr IJ @ .18Mn 1H 30 M. l@ Fácil CB * :r.ra5:9600K.a| ::.du.ã:271.9 t g H PÍoteínâ: 113 I € dÍatosdecaÍb.': ? rt rf ì rp E rli ! I Bimby I Fevereiío 201117
    • - coioque no copo a laranja, o morango, o açúcar e programe 150 g laranja descascada e s/ a parte branca 150 g morango congelado 50 g açúcar 200 g champanhe fresco Açúcar q.b. p/ decorar 2 morangos frescos pf decorar 1,30 min/vel 9. Adicione o champanhe e envolva delicadamente com a ajuda da espátu a. Humedeça a borda das taças. De seguida passe as taças por uÍn prato com açúcar para que a parte humedecda agarre @ açúca o r. I 2s0góeo @ Ante.ip.dirm€fte peleo ó eo num reci Sa e pim€niãq b .l .. chá d€ ÍÌìosiàrda gÍanìe103ê8/vel5. 1. .t coloque no copo os restantes ingr€ dientes, excepto o ól€o e o ketchup, pro .há dewh sky :l. ropa de vinâgre ou s!nìo De segu da, com a Bimby em íuncionamento nà Vel 5, c scÍn rciíar o .opo de m€dlda, vá vertendoo ó eo robr€: tâínpâ RecÌifique os temperos € miltuÍe o ke tchup 5seg/vel5 Ret ree reseÍve. dc Ììào 409 ketchupdetom.t€ 10 g salça S0gccbo l0 No copo impo e seco coloque â g mantelgâ plque2r€g/vel7 da €spátulã baixe oq!e ficou a,rlsà e R€s€rve co oque no copo ! cebo a, o !lho, a maiteiga e p que5s€g/vel5 comaajuda nas paredes 400 g m olodecaÌnarão min/vâÌomâ/vêl 1. lunte o miolo de camarão b€m escoÍri ReÍogu c 5 Sumo de rl limão Sa q.b 12. ch; d€farinha BÌâncã dê Nêve Fina 200 g qu€ jo de bâíâr @ Ìênpo €ìmby . Ì3 M I @ffi aiìrârde o nìolh. .o.ktail no rÌIico lerhado hr r rÌti i.a mente. se uiì.ru aÌ rÌ ode.!Ììr.Ìãofresco, rÊd i:ì o teÌÌìpo de coz::LrÌ:Ì do pas írii: do. o sumo de Branìe lmao or terììperos c 8 min/vaÍoma/ç/vêl + o copo de medida e cora o ce9Ìo gobre a tampa para evitaro p€íigod€ ralp cos. lunte, l:nr hr, envolvd.orn à c5p;Lula e proeí.me 3 ninÁoo"c/t/vd com o certo sobr€ a iaínpà paÍa €vitaro peígo J Adicione o qu€rjo d€ b:rrar, €nvolvâ bem ronì ã espátu a e proqrâme 2 ííintso"clç lvêt-+ Ret re j!.te a çalta r€s€rvada eenvol CctÊ os âbac:tes âo meio íetir-- lhes oc:ro.o Ìenpc.cconì rale pimcnta .he e o! ior.:ìie, res.d.... . n-. la Feveíe ro 2011 Birnby pro !-"m e re corÌì o prepârâdo, sìrva ho.ockia l.
    • . ilr,.. Iliiì;!i-,Ì:lï rr, i i L. ì -; 50 g queijo Parmesão em pedaços 100 g cebola 30 I azeite :. Coloque no copo o queijo e rale 10 5eg/vel 5. Reserve. 2. No copo coloque a cebola, o azeite, a ce5, com a aJU' noura. o aipo e p.que 5 120 g cenoura, cortada em pedaços 'eg/vêl da da espátula baixe o que ficou nas paredes l do copo e refogue 5 talo de aipo, cortado em rodelas 300 g arroz arbóreo ou próprio p/ risotto 1 c. chá de sal 50I manteiga míniloo"clç lvel +. tampa, e com a ajuda da la envolva para soltar o arroz do 700 EáEUa na Bimby (ou 1 cubo) lunte o arroz, 150 g de .1. Retire a cortado em quartos 1 c. chá de caldo de carne ãe *. o caldo de carne, o sal e programe a 500 g morango, arranjado e :r. minlYarcmalvel copo. feito 9. A seguir programe 6 miúro0"clílvel 6. Adicione a manteiga, o queijo programe 2 min/l00' ClÇt lvel 4. ?. No final adÌcione os restantes envolva com a ajuda da espátula e sirva de imediato. ,uü 2094JK.al Proteina,!4. 88 2g Hidratos de.àrb:.: Bimby I FevereiÍo 2011 19
    • ,.1 ìrl Co oque no copo 90 g mio o de anìéndoa s/ pel€ : arÌìêndo; e triture l0 ,eg,/v€|9. 100 g nìanteiga s/ sa lunte a manteiga, o ovo, o acúc:r, 100 g açúcar 1c ropa de acúcaÍ baunilhàdo 220 gfarinha BÌân.â dê t{êvê "ì Fãr nha q.b p/ertenderâ o êçúcar baunilhado, a íaíinha € progr: me 205eg/vê15. Retire a ÌÌassa para um 5âco plástico e eve ao frigorifico c€Ícã Fiía de l0 minuìos. PÍé aqueça oforno a 180'C. nìassa Po vi he ê rinh. b.fcada da cozinha com fâ e ett€nda a ínaç5â coín o rolo até ficàr com .erca de ? mm de espelsuía. Corte a màssã .oín unì .oÍÌador qua- l,i ' 100 g geleia de fÍamboera dÍãdo e coloque as bolachas num tabu 1c leiro foÍado com pape vegetal Com uÍn codador em foíma de coÍação, re corieo interiorde metad€das bo acha5. ' Leve ao forno a 180"C cerc: de 10 mi- chá de águ: Açúcar em pó q.b. p/ poÌvilhar nutos. Retire e deixe aÍÍ€f€cer. , Para o rechelo,coloque a gele a nocopo coÌì CoÍtadordemâssá quadÍado a águaepÍograme minl37'Clv€|2 Retireede x€ aíÍefecer I Depos das boachas ettarem frlãs, po vilhe .om âçúca. em pó as bo acha! 2 CoÍtãdorde nássa em íoím: dÊ.orâção pequenô p/ retúaí o lnierior das bo achâs @ @ recortadas coín o coíação. Espalhe a ge' , 100I manteigã s/ 100I açúcaÍ sal 1c. sopa de açúcar bauni hado l 180 g fa rinha Branca de Neve SupeÌ Fina Farinha q.b. p/ estender a l..ã5sa 200 g '11 Co oque no copo todos os ingre- dientes pãra 20 set/vel6. as bolãchas e hq, programe min!tos. Pré-aqueça ofoÍno q '4 Retire a massa pâra um t cerca de 30 ' Estenda , a tt' saco de plástico e leve ão frÌgorífÌco gema deovo .:: eia aÍefe.ida sobíe as bo achas inteiÍas e.ubra .om a9 bo achag Íecortadat. .i, Pode subsLituir a gêleia de framboesa poroutra a gosto. 'w ã 180'C. u a nìassa numa bãncãda 'N polvilhada com farinha com a ajuda -) do rolo e corte ãs bolachas com urn chocolate p/ culiná ria 40 g leite cortador em forrna de coração. Co ry r,f loque as nurn tãbuleiro forrado com papel vegeta leve ao forno a 180'C cerca de 10 minutos. Retire e deixe ry I ê w v 'B, 4ú !,. Õwbl w -rW'Wq arrefecer Para a cobertura, coloque no copo cortâdor de bolachas em ío.ma de seguida programe 5 Papelv€getalq.b. I Adicione o ÌeÌte seg/vêl9. e progÍãrne 4 íninl5o"alvèl 2. Mergulhe metade decada coração no chocolate derretido e deixe arreíecer sobre umê grade de bolos ou uma folha de pape ve8etal. 20 F€ver€iro 2011 | B mby ry o chocolate e dê 2 tolper de TuÌbo, V I dryww # .*ry @ .,$t WWW'iU ry ","aü @ @) ry m W w
    • rìlìl:ì. ilit..Iit: i:ti .. rir ti: i r:t; 30 g bolacha Maria Casca de 1 limão, só a parte amarela 200 g chocolate branco I , '. S€ não tiverformas d€ bombons.leve a mas -g"nh", on id ao Ìgor' r. Coloque no copo a bolacha, a casca de limão e programe 10 se&/vel 6. Retire reServe. 30I 7 sem natas e tênciâ, íorme pequenas bolas e envolva em bolacha rãlada Se desejarque osbombons tenham um tom mâis amaÍelo, adjcione no úÌtimo passo uma gota lavar o copo, coloque o chocolate e dê 2 golp€3 de TuÍbo. A seguir rale 5 .lê.ôÍânte êlìúênÌ.r seg/vel9. :i. Junte as natas e programe @ t minlTo"cluel 2. .,. Adìcione a bolacha reservada e misture Formas de silicone p/ bombons 5 tormâs de papelp/doces q.b. sêg/vêl /t. t. Coloque nasformas de sìlicone e leve ao fri- goríf ico ate solidif icarem. ar. sirva os bombons em formas de papel para doces. ? -ì * &, .i j /,,/t' h vI yï. .ì t ...rffii;:: l-' 7' 7" I a t, 1. l .-t ë ^--, à ) t,ft -^ -"t l 1',, --@ 'tll,r,l 'd ,, ,r, @ Lmpo rimby.3 Min rcmPo tot'l ' 2 Hoías :â ôrâs:11657 Kca Píote nè a.tdvtâ,149 8 H dÍãto,de.â , :tr: : .:' : ::: : g B mby Fevere ro 201Ì 21
    • EspeciaÌ r".1 b Lcl > Passo ,. , Ptzza bolonhes a fe ch aCa Aqui está uma receita que se apllca na perfeição ao dtmo e necessidades de uma família. Poupe dinheiro e desfrute de tanto sabor. PREPARACÃo DA MA55Â iNGREDIENïES P/ A MAS5A 80 I 30I 1. Coloque no copo a água, o azeite, o açú- água car, azeite L minlaT"clvel 1 c. chá de açúcar 10 g l. 2. Junte a farinha e programe 2 fermento padeiro fresco % c. chá ofermento, o sal e programe min/Ú/r,êlt Retire, faça uma bola da massa e deixe levedar num local morno, atéquedobre devolume de sal 200 I farinha, tipo 65 Espiga PR€PARACÃo rNcRrD,[ Ír5 3. Pré-aqueça o forno a 180"C. 4. coloque no copo o queijo e dê 3 golpes P/ O RECHETO 100 g queijo Flamengo em pedaços l dente de alho L cebola pequena 20 g azeite 3 tomates de lata pelados, Do REcHÈro dê TuÌbo. Reserve. 5. Deite no copo o alho, a cebola, o azeite e pique 5 seglvel 5. 6. Deseguida programe 3 min/Varoma/vel1. 7. lunte o tomate, a carne, os orégãos, o 200 I sobras de carne picada (porco, sâlsicha, vaca, etc.) 8. Dividâ â massa em duas paÍtes iguais. Numa superfície polvilhada com farinha e com a ajuda de um rolo, estenda uma parte da massa em forma de círculo com c. chá de caldo de carne feìto na Bimby (ou l cubo) 10. Estendâ a outra parte da massa em forma de círculo com a mesma medida e coloque-a por cima do recheio. Una as bordas e entrelace-as conforme a foto. 11. Leve ao forno a 180'C cerca de 20 minutos ou até dourar. DlcA I Se utilizar gramas. fainha tipo ss acrescenle mais 30 minlLOO'Clílvel1. s z untada com azeite. Espalhe o recheio e por cima distribua o queijo reservado. caldo de carne, a água e programe cortado: em pedaços 1c. chá de orégãos 9. Coloque a massa numa base de pizza l forma p/ pizza de aprox.20 cm aprox. 23 cm de diâmetro. 50 g água ffiË, 1. CoÌoque a massa na base da pizza, espaÌhe o recheio e disrribua o queto poÌ cima. 22 FevereiÍo 20111 Bimby 2. Coloque a resran.e massa por cim; e feche. 3. EntreÌace a massa confoïme íoto.
    • @rm@c 7 ) , I t @ @ @ Méd]; -: rrlas :: 1902.s KcallProteint oúrà 90.0glltidratos.lei: -:; ::_: 1: a : a B mby | Ê€vere ro 201123
    • t Especial Pastas Massa "Lirnpa J INCREDIENÍES PREPÂRAcÃo 50I queijo em 1. pedaços 10 caldo de cârnefeito nâ Bimby (ou ]4 cubo) % c. chá de -L. iaí A 1 lata pequenâ de salsichas, cortadas às rodelas 1 '..tr'FiP ra com a ajuda dâ Varomâ, coloque e mantenha aquecidã. corÌãdo em pedaços Reserve. t hambúrguer.ozinhado, coÍtadoem pedaços 5. Coloque no copo a restante áBua, o caldo de carne, as salsichãs, o bìfe 3 ovo5 batidos 'ì DlcA I Este prato e desrsnado de Lrmpa frigorfrcos' por se poder preparar uma refeiçàÕ píatrca e rapida àproveitando todas ês sobras que noímaLmente hã no iìopa rìr:a hin/Va.oma/Yêl '3. Com a Bimby parada, deite o espâÍguete pelo bocal da tampa e progíâme tcmpo indicado na êmbâl.gên/1oo'€/t/vd +. EscoF numa taça bifefrango cozinhado, 1 lata pequenâ de ervìlhas escorrida5 f ffi**. lg lg frigorifico. . Qualquer un defrango, o harnbúrguer, as ervilhas e progrãme 8 min/virom alÇrlvet 4. 6. Progrãme 30 +, e dei'e&lç/vd te ãtÍavés do bocalda tampa os ovos bâtidos. 7, Junte a mistura ao esparguete, envolvâ e sirva polvilhàdo com o queijo reservado. desres ingredienres pode ser substituÍdo por quaisquer "sobÍas' que se tenha, por exempìo: 2 fatiãs de ! liambÌe. 1 íarià de carne assãda. kanqo iá cozinhado. etc. 1 peúode c1e soja. INGREDIENTES PRTPARÂCÃo 100I queijo da llha em pedaços 1. Coloque no copo o queijo e dê 3-4 golpes de ÌuÌbo. Reserve. 2. No copo coloque o azeite, a ce- 50 g azeÍte L cebola 2 bola,o alho e programe dentes de alho cortado aos pedâços 5€&/v€l 5. 3. Junte o tomate, o pimento, o aipo e programe 100 g pimento vermelho, 10 corÌado em tiras 4. Adicione o caldo de galinha, a água, os grãos de soja e programe 20 min/r0o"C/ç/vel +. 200 I tomaÌe pelado de laÌa, talos aipo, cortado em pedaços (opcional) 2 5 min^oo'c/v€l+ 1200 g água 5, lunte a massa, os temperos e programe tO minILOO"Clçlvel +. 6. Coloque a sopa numa taça funda e polvilhe com o queijo ra- 400 g grãos de soja congelados lado reservado. 2 c. chá de caldo galìnha ou legumes feito na Bimby (ou 2 cubos) 150 I massa, tipo cotovelo Sal q.b. Pimenta q.b. 24 Fevereiro 2011 Bimby Reserve. azeite,osalepro8rame 500 g massa,tipo esparguete .._- o queijo no copo e dê 2. No copo coloque 1500gdeáBua,o azeite 2 c. chá de sal t Coloq!e 2-t tolpê, dê Tuibo. 16009água 10I iLOS DlcA ÌEste prato é essenciâlmente uma sopa fort€ itaÌianâ. Pode servir como pralo principal, especiâlm€nte . Nesta receita .rliÌÌzou se fetàodesojâ pois é um ótiÌ,Ìr. subslituto da cêrne. .ã @ @ (v
    • l;11r.1 lr:cRI i,! i,iìì i.. ,,rlL' . I lr^rì ía 5 Coloque no copo a cebola, o alho, o azei- 200 g cebola te e pique 3 reg/vel 5. i. A seguir refogue 5 min/Varoma/vel .Junte ofrango e programe 2 dentes de alho 30 g azeite min/aoo"Clçlvel 350 g peito de frango, cortado em pedaços pequenos 5 100I vinho e programe 5 branco *. Retire e reserve no re cipiente onde irá servit mantenha aquecìdo. ,i. Coloque no copo a água, o sal, um fio de 100 g natas de soja 1500 g água 2 c. chá de sal massa, tipo min/VatonalÇlvel 2minA0o"Clçlvel+. 150I ervilha I -l'. ":. Adicione o vinho, a mostarda, as ervÌlhas :i. lncorpore as natas e programe 30 g mostarda 250 t' r - ' Pode substituiÌ o cebolìnho por outra erva aromáticã, como por €x€mpìo a saìsa . Âsnalasde soja podem s€r substituídâs por natâs tagliatelle 20 g cebolinho picado azeite e programe lo min/vaÍoma/vêl 1. 7. Junte a massa e programe o tempo indicado na embalagem/1oo"C/Ç/vel -&, sem o copo de medida. Escorra a massa com a ajuda da Varoma. ti. Adicione à mistura de frango reservada, envolva e polvilhe com o cebolìnho picado. a t ir t; rr fÌ ft t ,ò Ì1 It t*'b'Ë t ! ,, F { rtr' Í rtr 'i',r tt*F rtrt lt trô.;úà -,;f tt11i, TêmpoBlmby.35 M F Tempo total.45 M n B,mby L Fevererro 2011 25
    • 1-.rc DICAlAcevâdaéu como o ârroz, com r fáciÌ digestão i r,,,.1 :i]tr , a ., c. Folha de a umínio q.b. r[! it'tcRtDiEÍrl PREPARACAO i. 1800 g água Coloque no copo 1500 g de água, cevada e progÍame 50 min/vaÌomâ/S7vel +. Retire a 170 g cevada em grão 500 g mistura de marisco congelado {lulas, camarões, amêìjoas, mexilhão, delícias do mar) úl a cevada, escorra -o reserve, 1,. Coloque a mistura de marìsco no recipiente Varoma e reserve. 60I l ãzeite cebola, cortada em quartos 300 gtomate peladode ata em pedaços 1 aipo, cortado em pedãços 100 g pimento encaínado, coÍtado em tiras 6 folhas de rnanjericão câldo legumes na Bimby (ou 2 cubos) 2 c. chá de feito 170 g vinho brânco 2 grãos de pimenta preta esmagada 50 g orégãos 50 g molho de ostra ' Coloque no copo o azeite, a ce bola, o tomate, o aìpo, o pÌmento, o manjeÍÌcão, o caldo de legumes, o vinho, a restante água, a Varoma e programe to min/varoma/vêl 1. .i. Pré-aqueça o forno a 180"C. )"ít.i .", ì?{ 5- Retire o recipiente Varoma e reserve. Junte no copo a pimenta, o sâi, os orégãos, o mo ho de ostra e programe 1 min/100'c/vel 1. ;,. De seguida programe 20 seg e vá pÍogresrivamentê até à vel 5. '. Coloque a cevada cozida num pyrcx,pat cima caloque o marisco e regue com o caldo. tì. L-"ve ao forno cerca de 30 minutos. Deixe repou5ârceÍca de 10 minutos coberto com uma folha de âlumínio, antes de servir. salq.b. 7 :. âô r'ìluÌar o J oo a(J o protressivamede até à vel zÉ fundamentaÌ -"D-raÌ 3 a,,eeundos arres de abÌ'Ì a rampa para permirir aãs.ab. :?açãodo o perieo de salpicos. liqu'do"vi'rr @ @ I 4assada cle Ìrar:all.r iru INCREDIÉNIES L. Coloque no copo a água,2 c. châ de sa , 10 g de azeite e pÍograme 1500 g água 2% c.chá desal 40 g 250 10 min/VaÌoma/vel 1. azeite I 2.Adicionea massaeprograme otem- tipo cotovelo rnédio mâssa, po indiGdo na embala$êmla0o'Cl $/vel4, 250 g cebola sem ocopo medida. Escorrâ com â âjudâ da Vãroma e reserve. 4 dentes de alho 3. Coloque no copo a cebola, o alho, 400 gtomate mãduro, coÍtâdo em quartos o restante azeite e pique 100 g polpâ detomate 4. Adicione o tomate, â polpa, o pi 400 g pÌmento vermelho, cortado em tiras largas 50 g vinho branco 1 c. chá de caldo l cubo) Pimenta q.b. 2 c. chá òe açú.at 350 g bacalhau derÌìolhãdo e desfÌado 250 g miolo de camarão Horte ã q.b. picada p/ polvilhar coentros q.b. picados p/ polvilhar 26 FeveÍeÌo 2011 I BiÍÌìby reg/vel 5. mento e pique 5 seg/vel 5, baixe com a ajuda da e5pátula o que ficou nas paredes do copo. 5. A seguir refogue de marisco feito na Bimby (ou 3 min/vaÌoma/vêl 1. 6.lunte o vinho, o caldo de marisco, 5 o restante 5al, a pimenta, o açúcar e programe 7 min4oo"C/vel 1. 7- Deseguida progÍame 30 sêg e vá pÌo8Íêrgivâmentê âté à vel z 8. Adicìone o bacalhau, o miolo de carnarão e programe 3 min/',oo'clçlvel +. Rectifique o sal, retiÍe e envolva na massa. 9.5irva de seguidâ polvilhada com a hortelã e os coentros picados.
    • .:| i:it :jt,: P...ti tt.: Coloquenocopooqueijoedê 200gqueijodallhaempedaços 3-4 tolpes de Tuúo Reserve. 1'ebolã i No copo co oque a cebolã, o âlho, o aze ie e pi que sleg/vels. 2denterdealho sogazeite,DeseEuidaprosramesmin/vaÍoma/vêlldemolhodetomate' u't"'n200sceroura,coÍtàdaempedaços ;.'l3t"li,i.ïlïi";"'ii,tJ!;;"o''o" lahoííancês.cortadoàsrodelasflnas 10 min/Varoma/vêl 1. RetiÍee íeseÍve. 2 talos de aipo, cortados em Íodelas Íinas 5em lavaÍ o copo deite 09 ovos o requeUao ;l:li:::::i:",.," ;,jjÍ;",j,,JJ,1d,:, batidos l requerláo sarq b Pimcnta q.b. Noz rnoscada q,b. 1 pacote de magsa íÍesc a pllasanhà com a 2 ovos médios espátula "_,:", : r: as' os rasanha PÍéaqueçaofoínoa180'c Poí clma de cada canelone coloque 1 È I F ao meioe íechereco. ot o prepàÍado EnÍole,fàzendocanelones Drsponha nurn pyrex untado com mantelga' 4Ç" 'r I -" k- , ^ ,n l-t,,,,ryy'- ;**ilh #;i,t; ï:tg: " -- ü*,-p*** , -'? k;- T#*:rF f 'V"n ,n' c desopã Íetireoexces' :;:ï[iJ#ï:,:ï::::escorra 3oo g molho tomate feito na EimbY Li r.t Polvìlhe com o íestanÌequeijoe leve ao foÍno a 180'c cerca de 30 minutos. i;rï:J:::::0oíestanÌequeijoereveaofoÍnoa ":,,_":: Num tãcho com áSua coza a! placas Ire ,, coÍtecada placade lasanha I Faça o molho de tomate confoÍrne receita do vÍoBirnbyBase. & * { 1r. A. a ú 'fì . @ Ìrmpo 8imby.41['1 - Tcmpototal.l Hoíâ :: : : re 13961Kca P@teinâ 130 5I :-r,,a 11898i Hidràtorde.ârb.'l 9iínby Fcver€iro 2011 z7
    • "s 30 g queijo l da Coloque no copo o quejo, a casca de imão ha em pedacos reg/vel9 Retire e reserve. o cooo.ooq-ê o,r/êrÌ-. o a ho e pique e ra e 10 tira de casca de linnão, só a parte amãre a 5 seg/vel 6. , o'n a a ucd dà ecp" lu que ficou nas paredes do copo. 30 g azeite 2 dentes de alho 500 I 1560 A seguir programe 3 água 1c. chá de caldo de Ìegu mes feito na Bimby (ou l b,i, l. o min/Varoma/velL. lunte a curgete e programe 7 minlLoo"Clçlvet l AdicÌone 60 g de água, o caldo de egumes e prograrne 5 min/10o"c/Ç/vel l. curSete, cortada às rode as I " cubo) Adicrone a massa, programe o tempo indicado na embalagem/t00"C/çlvel l. sem o copo de ÍÌredida. Escorra a massa . corn a ajuda da Varorna lunte à massa a curgete reservada, o queìjo e envo va. 5 rva de lmed ato polvi hada com o cebo inho picado. Pr,dÊ sübrti1L,iÌ .r:r r:Ìiìs dÉ !oj.L pel.rs rrat:! lncorpore as natas e programe 100 g natas de sola 2min/Loo"Clçlvel l. 2 c. chá de sal a massa, co oque no copo a restante água, o sal, um íio de azeite e programe 10 min/Varoma/vel l. Retire e reserve. Para cozer 250 g massa, tipo laços r 7FU,SL 20 g cebolinho picado d ì I ?l {r , ì { v A'r r .{ff..-.'".''.* t J:, ,( 'a !F 'f.l I Ë @ Bimby.35 M n Tempototã|.45 M n ,r/ , , L, Tempo I "ü @ Fácil :t :: r, â, 1710sK.âllProtei.a 95.89 Jura: 8048 | llidraios de.âÍbônô: 190 78 B mby I FeveÍe ro 2011 29
    • Uma ideia para começar a fazer "refeições mais verdes" e Ìeves. Com a certeza de que a sua saúde the vai agradecer. Traga mais Ìegumes para a sua vida. 130 g queijo da 1000 g berÌngelas (aprox.4 beringelas) 5al q.b. Sumo de 1 limão 4s0I Co oque no copo o queijo e rale lha em pedaços Requeijão 10 g folhas de manjericão 10 seg/vel 9. Reserve. Corte as beringelas em fatias longitudinais eliminando as pontas, coloque-as na Varoma, salpique com sal e regue com o sumo de limão para não oxidarem. Para preparar o molho de tomate, cooque no copo a cebola, o alho, o azeite e Pimenta q.b. pique 3 5. 'eg/vel Adicione o tornate e programe 5 sêg/vêl 5. Refogue 5 min/Varoma/vel 300 g cebola Junte os restantes ingredientes do mo lho, coloque a Varorna sobre o copo e progràme 18 min/Varoma/vel I 2 dentes de alho ReÌire a Varoma, 30 g azeite 1000 g tomate maduro, cortado em quartos 2 c. chá de sal 2 c. chá de açúcar 1 c. sopa de oregãos 50 I vinho branco coloq!e vêl Co oque os canelones de beringela num pyrex, cubra com o mo ho de tomate, polvilhe com o restante queijo e leve ao forno a 180"C cerca de 20 mÌnutos. t. o copo medida, triture 30 seg e vá protÌessivamente até à Co oque as fatias de beringela sobre papel de cozinha para retirar o excesso de água. Com uma colher, disponha um pouco da mistura de queijo sobre cada fatia e en role como um canelone. I um prato excelente pare vegetarìanos qu€ co.nam laclicjnjos ben1 como para quem gos!Ê de praios saudáv€is e lev€s Ao r. Lr" o pon o 5 r"," o pÌogressiva. ment€atéàveÌ7ÉfurdamentãlesperaÌ 3a 5 segun dos antes de âbÌir ã tampa, parâ permitir a estabiÌi zação do ÌÍqlrido e evitar o perjgo de saìpjcos 7. Retire o molho e reserve. No copo limpo coloque o Requeijão, 100 g do queijo da I ha ralado. as 'othaç de manje ricão, o sal, a pimenta e prograrne 10 'eg/vel 5. Pré aqueça o forno a 180"C. / 1. Separe os ingredientes para o moÌho beringeÌa na Varoma e coÌoque a cozinhada: :,.Ìoque as :eringeÌas por cima de ::::l de cozinha e ' .po.ha ro po do : . .ado po , : 2. Depois de '-o 30 FeveÍe ro 2011 Bimby 3. EnroÌe cada fatia em forma de caneÌone e coÌoque num pyrex.
    • t'o * * ;n., ** * @ :: :r ai: 1917.7 Kcãl I PÍoteinâ: 1cê a E :: i!Í3 110.sI Hidratosde.arl._: ì1289 8inìby FeveÍeiÍô 2011 31
    • ERRATA: Onde se lê 2000 g água, deve-se ler 1000g água No ponto 1, depois de triturar as cenouras, a curgete e a couve, estas devem ser reservadas na Varoma antes de prosseguir para o ponto 2. 2000 2 CoLoque no copo as cenourâ5, â cLrrgete e â cou g agua progrâme6 aeg/vel 4. Delte no copo a á8u4, e betata , a cebola, o ve e ceno!Ías pequenas, coÍtadas ao rne o l â ho, o aze te, o caldo de carne, o cLrrgete, cortada âo meio % a couve coÍàçào ern Pedãços l betata pequena, corteda eÌì pedaços 3 cebolas, 1 net re a Varornê e Ret re com !Tna escurnadelra 2 c. de sopa de Íe jão Reserve. Lo oq r-o opoo--eorddê-rr-L "1mine.d progressivâmente àté à vel7, rectifique o sa . Deite numa terr na a base da sopa, os egu mes coz nhados ao vapor e o feiião reservado. te 1c. chá de cãldo carne íeito l l- teseíve. cortades em quertos na Bimby (oü fejão, coJoque Varoma e pÍogÍame 25 minlvarcínal?lvel dente alho 50 g aze ,.b'"x cubo) 1 leta grande fe jào encaínado (400 g) @rm@c Ënvo va bem e sirva de seguÌda. Salq.b. ]ô lrúiiÌnÌ à sopa Iaçr ô Progressivamente vel 3,s,7 É iundõÌìÈntaÌ Èqp:'i, I a 5 sêg!..1.1 anles de at,Ì! ? Làm:a Ì-Ìra leirìÌÌÌr a estabiÌizaçãodo ÌjqüÌd. r Fl,Ìidr . p.rito ce Jâ,pÌcos T Y C) Íêmpo Bimby. 27 M Tempototâ1.l5 32 lÊvcrc ro 2011 B nìL,y À'ìLn r lo aèo'a5 1rì: nl.à Pde.r rlrE aoiarrJ :: : ! rt rlrrl.! ìi ì r. r. t0.t I I
    • ril;;? rr ir rt tí !'l 130 g pão rãlado feito na Bimby 80 g amêndoa 5/ pele Faca o pão Íalãdo conforme receita do Livro Bimby Base. Reserve. ColoqJe o àno,, de moiho e^ 500 I de água prevÌamentefervida, cerca de 30 minutos. No copo co oque a amêndoa e dê 3 golp€i de 80 g mÌolo de noz Turbo. Reserve. 200I arroz integral 1s00 g água 130 I 2 Deite tolpês 100 g cebo a dente de alho pedacos 2 ramos de saÌ5a (opcional) o prepaÍãdo numa taça, junte a amêndoa, a noz, o que io e o pão ralado Íeservados. Envolva bem com a ajudã dã espátula. Reserve. de TuÌbo. Reserve. sem lavar o copo, deÌte os ovos lnteiros e programe 5 sêt/vel4. Retire ejunte ao preoâtddo De te esle preparado formà de Dolo Coloque rìo copo o queijo e dê l-2 golpesde Turbo e de seguidâ rale4 ieg /vel9. Reserve. Após este tempo co oqLre no copo a restante água,2 c. chá de sal, urn fio de azeite, o cesto com o arroz escorrido e progrâme 45 minAoo"C/vel 3. Retire e reserveNo copo limpo coloque o ãzeite, a cebola, o rlho. a cenoura a sdlra e prqre 5 íeg/vêl 5, ( a ajudà da espátula baixe o que ficou nas pare- 30 g azeÌte 100I cenoura, cortada em lunte os cogumelos, o restante sal, a pimenta e píograme 3 fiinlT00"Clgllvêl L A seguir coloque no copo o miolo de noz e dê queijo Cruyere em pedâços 3 c. chá de sal l Pré-aqueça o forno a 180"C. ffia inglês untadã com manteiga e polviÌhada com o- 130 g cogumelos frescos larninados Pirnentà q-b- des do copo. 2 ovos . De seguida prograrne s íninlyêromàQrc(l. ãl Molho de tomate fêito na Bimby q.b. "'t- fri Forma de bolo inglé5 deaprox.10x23cnì ì{.r:r. Se tver sobras de arro, branco aproveilê as para lazeresta receita Para isso substhuâ o airoz inteeral por 250 gdas sobÉs de arroz branco e siga os ?assos a pârtir do ta à' ì @ TêmpoBimby.53 MÌn Ìempototal.2 Horas ! @ :i :r a, ,:':!ra: K.àllPÍotei.a ::: t; gl Hidratosd. ::'::.: ::5 I 1232 5 190.4 Ê Bimby Fever€iro 201-1 33
    • IIrlffi"-*'*;'r'""';l I IIII ,lrlll II 1000 g batata p/ frìtar, coÍtada em pedaçoç pequenos 400 g leite sâlq.b 40 g mante ga Noz moscada q b 150 g cebo a 200 I alho fÍancês só ã Parte branca, cortado ern pedaços 2 dentes de alhô l talo de aipo, coÍtado em Pedaços 30 g âzeite 200 g tomate mad!rro. cortado enì quartos 600 g orì1bo de Pescadã, desconge ado 50 g vinho bÍanco Salq b Pinrente q.b. 1009 ete Coloque a "borboleta, a batata, o leite, o sâle progrãrìre 30 min/90'Clvel1. Adlcione a manteiSa, â noz mosca da e bãta 30 seglvê|3. Coloque o puíé nurn P/rex, deixan do espaço ao centro parã o Peixe co oque no copo llrnpo ã c-'bo a, o a ho francês, o alho, o aipo, o azeite e p que 5 reE/vel 5 Ad cione o toÍnate e píograrne 3 seg/vel 5, coÍì a ajudâ dâ espitu a baixe o que f cou nãs Pa rede5 do copo. A seguir refogue 5 min/VàÍoma/vel 1. ,, PÍé'aqüeça o foÍno a 180"C. Adicione ao Íefogádo o peixe beÍÌ escoÍrido, o vinho, os tempero5 e pío gÍãme s min/ Varoma/vel 'r. . co oque a rnistura de peixe no cen_ lÍo do pyrex, es.aítenda o excesso de iquido. :' No copo impo coloque os ovos, o le te e tempeÍe com sâ . Progrãme 5 seg/vel4. , Dete esta mistura sobíe o Peixe e leve :o forno a 180'C cerca de 20 @ @ minutos. :r 5iíva de seguida acompanhado de umã 5alada I I i ,: I .i,'11rì :lliÍ r;r: 50 queijo da llha em pedaços I r. Coloque no copo o queilo e 100 g cebola 50 g azeÌte rF"-"ô, rale 5 sêg/vel 5. Reserve. ,1. No copo coloque a cebola, o azeite, o tornaÌe e pique 500 g tomate maduro, cortado eÍn quartos 5 seg/vel 5. Junte o presunto e progÍame 5 min/VaÍoma/Y€l t. Adicione os brócolos, o sal, a 100I presunto, cortado em pedaços 400 I brócolos arranjados I pimenta e programe to |âl.inlLoo'clçlvel +. 5a q.b. ,t. Deìte o preparado num pyrex e disponha por cima o fiambre. Pin'ìenta q.b. Reserve. fiambre, cortado em pedaços tr|?!i.t:.r..) 100 g r -, -lir;lr-, .1,.: forno a 200"C. i:. Sem lavar o copo coloque to dos os ingredientes e programe :t. Pré aqueça o i,.i 1, :r'Li:'l I i:! ?/ jieiiH!,'liI 400 g eite 40 g farinha Branca de Neve Fina 20 g Ì-.]antelga 5a c.Ll P r'.n:a 34 Fever€ ro 2011 I Blmby q.b. 7 minl9O"Clvel 4. Deite o rnolho sobre o prepa rado no pyrex, polvi he com o queijo reservado e leve ao for .o a 200"C de 15 minutos para e.:tln a r.
    • 800I _ água Ct e .( Coloque nocopoa água, ocesto com as batatas min/10o'c/vel4. 3008 bataÌa com casca e programe 20 250I faÍinha BÍan(a de Neve Fine descasque a. 100 g manteiga 9. Adjcione o leíte e No copo limpo co oque a baÌaÌa, a farirìha, a manteiga, ostemperos e programe 20 seg/vêl 5. Deite r/r desta rnassa numa forma defundo reraovívei, espalhe bem no fundo e nas laterais até 5alq.b. PÌmenta q.b. Noz moscada q.b- I azeite 1 cebo :ìr:, 1.1. Pince e com a gerna de ovo e leve I 500 I fi ir ,. ar:j it {_r :i ìi Í I I r I I a tc No copo limpocoloque oazeite, a cebola,oalho e g carne picadâ progra..e ' polpa tomate . De 5 Pe icula segulda pÍograme 5 min/Varoma/vel 1. Forma defundo Íemovivelde apÍo)(. ca Ín salq.b aderefte q.b. set/vêl L AdÌcione a poÌpa de tomate, a carne, o ca do de 1c. chá de cã do de caÍne feito nã Bimby (ou l cubo) ' 50 g J aoforno 180"C cerca de40 minutos. Pré-aqueçã o forno a 180'C. a 2 dentes a ho 200I a basedoempadão. 10. Com a ajuda de um Íolo, estenda a restan te massa sobre película aderente. Coloque por cima do recheiq fecheeenfeìte a gosto. à borda. 50 programe 4 ínittlg0"ClÇlv.l f. Retire e coloque sobre Retire a batatâ e faÍinha Branca de Neve e e pÍogra me 10 mi nftO0"C.lÇlvel.L. Retifique o sal, junte a farinha e misture muito bem corn a espátula. l 150 g le te I l gema ovo Ìr/ pinaelãr , f t t : |,, t ! t ,A / J I !t I I I I t ü I I I -r*r I t ì 1* I { ' 8lÌnby.40 Mln Ìêmpototâ|.1H 30 Min â ----':.'i-à". @ T€mpo fgd*' @ -: -_i rs I 1747 0 Kcal l Prot€ína: 1404 HidÍatos de carbono: 305 : :.iuÍà, 2Ì5.1 I I B mby J Fevere ro 201135
    • INCREDIENTES PRTPARACAO queijo da llha em Pedaços 750 g batatas descascadas, cortadas em rodelas finas cortado em rodelas finas 1. Coloque no copo o queuo e dê 2 golPes de Tulbo. Reserve. 2. Na Varoma coloque metade da batata e do alho francês, polvilhe com meÌade do queijo. lunte a restante bataÌa, o restante pyrex, Wessione com a espátula. Coloque as restantes batatas por cima do preparado. 40 alhofrancês e reserve. 9. Numa taça dìssolva a restante % 3. Coloque no copo o azeite, a cebola, o alho, de caldo de carne na água quente e regue a baïaÍa do pyrex. 100 I 1 alho francês, l I azeite cebola tomate e programe 5 teg/vel 4. Em seguida programe o 2 dentes de alho 300 g tomate pelado de lata 200 I 5 vinho branco e programe 20 6. Aqueça Varoma a 180"C. 7. Retire a Varoma e disponha metade das batatas num Pimenta q.b. 150I a min/vatomalÇlvel'd. oforno água quente c.dechá 10. Polvilhe com o restante queijo e leve ao refogado o vinho, 1 c. de chá de caldo de carne, a carne, coloque 400 g carne de vaca magra Pìcada 1 c. chá de açúcar amarelo açúcar e envolva com a ajuda da espátula. Espalhe a bolonhesa por cima da batata do fornocerca de l5.ninL[o5 pàÍa Sratinar. min/Varoma/vel 1. 5. Adicione ao 1 % c. chá de caldo de carne feito na Bimby {ou 1 % cubo) 5. 8. Retifique os temperos da carne, junte o Drca iàzÊr Ês - prJlo emo-"'1êÌod'Lô lRode'à lônhesã Nêste caso n;o s€r; ne,e-s;lo êxê u'aÌ os passos 3 e 4. No pâsso 5 para cozer â batata e o r ho fr an è,àovàpor-eÌádecoÌocrrno.opoq00g .lê âo r- Dê{â Íô,mdesla rêcefta.eÌv adeàcom pân;amento de cârnes assadas. , '{ ;la'r Irrl }a r t .'" *< % ,. @ Tcmpoginby.25 Min ïempo total . 50 Min 3ó FevereiÍo 2011 | Blmby @ 8 Pessoas Fácil CB 2211.0 Kcal I Poteínâ: 128.9 e 102.49I HidÍâtos decarbono,167 6 E -.{ía
    • 900I Coloque no copo a água, 2 c. chá de sa/, o azeÌte, o cesto com o peito de frango, a folha de louro e programe 20 minÁoo"C/vê|3. Re, água 3 c. chá de sal 10I azeite tire, reserve 700 g peito defrango cortado em cubos medios l folha de louro Adicione os pimentos, os cogumelos e programe 10 min/Varoma/í/vel 4. Reti re e junte ao frango reservado, mantenha 1.00 g cebola l dente de alho 40I o frango e a água da cozedura. No copo coloque a cebola, o alho, a manteiga e pique 55egi/vel 5. aquecido. manteiga Coloque no copo 500 g da água de coze 50 g pimento verde cortado em cubos médios dura reservada, o leite, a farinha, o restante 50 g pimento vermelho Retire, junte aofrango e evolva bem. sal, a pimenta e 5iÍva acompanhado de arroz, polvilhado cortado em cubos médios 200 g cogumelos laminados programe4min/go'C/vel4. com o cebolinho. 200 6leite 50 I fârinha BÍanca de Nêyê Fina Pimenta q.b. Cebolinho pìcado p/ *" t) @ ÌêÌÌrpo Eimby . 14 Mrn Têmpo tolal . 40 Min (E @ ffi kca 14962 s6.9 I I PÍot€ina: Ì86.49 HidÍatos de carbono sT 7 e Blmby I F€veíeiío 201137
    • I' 40 g queijo da llha em pedaços 6 chuchus (aprox. 250 g cada) salq.b. Coloque no copo o queilo, dê 2 golpes de TuÍbo e a seguiÍ Íale 10 seg/vel 9 Reserve. Desca5qLre os chuchus, corte-os ao meio no sentido lonSÌtudinal, 800 g água Mogtarda q.b. p/ envo ver 12 fatias de queijo Fla..engo 12 fatias de fiarnbre .ë tempeíe corn sal e coloque os na *o{ü " il Va Toma. coloque no copo a água, a Varoma e pÍograme 30 min/Veroma/vel 1. 'j -,t"t$ 4,3 .** RetÌre e reserve. Pré-aqueçà o forno a 180"C. Jd No copo impo coloque todos 500 g leite os ingredientes para o bechamel pÍograme I min/go"c/vel 4. 100 g natas 50 g farinha Eranca de Nevê Finâ 20 B mãnteiBa 1c. chá de mostãÍda sa q.b. P menta q.b. e s BaÍÍe cada r.etade de chuch! ''lì1 com uTn polco de rnostarda. EnÍo le cada uma ôuma faÌla de queijo, em seguida nurna fatia de íìambÍe. Dìspanha-as num pyrcx. Cubra com o bechamele po vi he com o queijo Íalado. Leve ao forno ,1' @ @ ã 180"C cerca de 15 minutos para ,n ^ ffi gratinaÍ. 200I queijo I ha em pedaços 800 g água 4 ovos grandes 1 molho de espinafres arranjados 800 g leite 90 I farinha Coloque no copo o queijo e dê 3-4 golper de TuÍbo Reserve. No copo coloque a água, o cesto com os ovos, a Varoma com os espinafres e programe 10 min/vaÍoma/vel 2. Retìre a Varoma e reserve. BÍanca de Neve Fina Descasque os ovos, corte-os às 25 g manteiga rodelas e coloque as num pyrex. 5al q.b. Espalhe os espinafres reserva' dos por cìma dos ovos e polvilhe Pimenta q.b. ô Noz-rnoscada q.b. com 100 g do queijo reservado. Reserve. Pré-aqueça o forno a 180'C. No copo lÌmpo coioque os res- tantes ingredientes excepto o queijo e programe a rt# @ @ 3E Fev€ÍetÍo 2011 Brmby minlgo"clvel 4. Disponha o preparado por cima dos espinafres e po vilhe corn o restante queUo ralado. Leve ao forno a 180"c para grat nâr aeraâ de :l5 minuÌos.
    • 9 folhas de gelatina (cerca de 18 g) Coloquea gelatina numataça em água hidrâtât Reserve. 1000 g macã reineta, descascadâ e No copocoloque â maçã e programe em quartos min^oo"C/vet r. 20 200 g açúcar lunte o âçúcar e progrâme l min^oo"C/vel2. Em seguida programe 20 rêg evá 1 receita de ovos moles mente até feitos na Bimby à pÌoÉÍÉilvã. vel9- Retire o copo da base para que ârreíeça até atemperatura de 60'C. Escorra a gelâtina,junte ao preparado e progra- Bolas prateâdâs q.b. p/decorar me 10 seg/vel 4. Molhe uma forma típo coroa e coloque o preparado- Deìxe arrefecere leve aofrigorífico de um dia para o outro. . . Faca os ovos moles conforme receiÌa do Livro Bimby Base. Desenforme na hora de seruir, decore com ovos as bolâs prateadas. molese Iàça o pÌrdim de vesper a pâÌa ganhar a consistência desejada. M, *: @ Têmpo Binby.22 Min Tênpo total . 30 Min + te m @ 2486.6Kca| | PÍoteina:45 0 g po s46 g lHid6tosde carbono:a6a6I de f ÍiogoríÍìco necessário pa.a atingÌa consistência desejada Bimby I FeveÍeiÍo 201139
    • É*;ff Mesa de Lanche ì l. -*, L ^ ritrl lcr ril l'ia||harta I fl, I : riì ai taraorarta: Qlreqtres u rtri 40 FevereiÍo 2011 | Blmby f*-**r."1 Cciccòes bonhotlo; É ,* ü .) t'l i7e tts a'r Lreitt
    • tt : !r -i $ + 'o Urn $ nËhë diferente ? Em pleno Inverno, apetece preparar. lanche mais completo p"r" .*@-ni", os seus f,lhos o., p"r" o r"., t'e amigas ou *nigos. Surpreenda-os cóm '' uma tarle inesquecível, plena de sabor re part!|@lDeite mãos à obra e sirva o chá... r+frr Ì '. u .".1 Y,í {)' ',. t, d "$F{ fu< l rir,'iritf'-', W Jtt-.-. ï r: Fir ,D>ï rtçry f I . .4$F, Birn by I tevereiÍo 201141
    • i,,l ,,È!PAR/ìíAO ih16RËDlEílïÊ5 P/ A ti1A5!A t. % n , i i i rne 40 grande r, i ! l,i I :. No copo coloque a manteiSa e progra- seguir disponha 4 pedaços de ananás e no centro coloque uma cereja. Deite uma porção de massa até um Reserve. c. chá de sal i.i . Pese numa taça o leite e reserve. I tob:g riianteiga I 9. Unte bem as formas de queque. No fundo de cada forma coloque 1 c. de chá do preparado de manteiga e açúcar. A fermento, o sal e prograrne 20 têg/vel 70 g leite 1 ovo Pré-aqueça o forno a 150"C. Coloque no copo o açúcar, a farinha, o j. 2oo Eaçúcat 260 I farinha BÌanca de Neve super-Fina seg/vel 3. Com a Bimby em funcionamento na vel 3, r. i .1ìr:1r41i.-r::,lLii:i-r- ì 80 g manteiSa - de.te atravè' oo bo.al dd tampd o ovo. a 'n'5tura do açúcar com a farinha reservada e o leite. A mistura deveÍìcar ligeiramente húmida. Em segujda proSÍame 1 min/vel6. Reti- 140 g açúcar amarelo 3 rodelas de ananás de lata, cortado em quartos pouco acima da metade da forma. Leve forno a 150'C de 25 minutos. Desenforme em seguida, coloque os queques com o fundo para cima em forao mas de papel. ' re e reserve. Prepare a base para montar os queques. o copo lrn'po coloqLe a mdnLei8d, o a( u 12 cerejas cristalizadas car e programe l min/37'c/vel le 2. Reserve. t 7- 12 formas grandes de PaP€l : ry a;. Caso utilìze larinha sem lermento âcrescen. lÊrmento em pó parâ bolos. 2 coÌheres de chá dÊ /:t { I I t^, @ Aprox.12 42 Fev€reiro 2011 Bimby @ D ficli ffi caloriâr,4266 I kal PÍoteina:4068 cord!Íâ 160.3I HdÍãtosd€.âÍbôno,61168
    • Queques de caramelo INCRTDIENTES P/ A MA55A PR€PARAçÃo DA MA55A 1. Pré-aqueça oforno a 150'C 200I açúcar 260 gfarinha Bran.a dê % c. chá ]{eveSupêÌÍlna de sal 70 g leite 100 g manteigã 1 ovo 2. Para a massa coloque no copo o açúcat po e seco o açúcar e pulverjze 20 r€g/vêl 9. farìnha, ofermento, o sale programe 20 te&/v€l 9. Reserve. 3. Numa taça pese o leiÌe e reserve. 4. No copo coloque a manteiga e programe 10, No copo lìmpo coloque a "borboleta", as claras, o cÍemor tártaro e programe a /l(, regilv€l 3. grànde INcREDtENÌgS P/O CARAMETO LtqUlOO 150 g açúcar 5 PREPARAçÃo DA coBERruRA 9.Prepare a cobertura colocândo no copo lim- 5. Com a Bimby em funcionamento na yêl 3, dejte através do bocal da tampa o ovo, a mistura do açúcarcom â íârinha reservadâ e o leite. A mistuíâ deve fi car ligeiramente húmida. 6. Em seguida programe gotas de sumo de limão I min/yel6. 1c. sopa deáguâ 70 manteiga PREPARAçÃo Do cARAMELo 7. Numa frigideira coloque o açúcar, o sumo de INCRTDIENTCS P/ A COBERTURA Retire e reserve. 2 ínlnlt7"Clrel t. 11. Em seguida progÍame mais 2 min/vel3. 12. Progrâme I ÍÍin/v€l 3, e deite através do bocaldãtampa lcolheÍdecadàvez doâçúcaÍ reservado. 13. Numa taça pese o caramelo. De seguida progíàme mãis min/vel 2, e deite em fio o caramelo líquido. Reseíve. 14, Com os quequesfrios, decore a gogto com a cobertura de caramelo, l limão, a água e deixe derÍeter em lume brando. Quando a mistura estiveÍ dourada junte a manteiga mexendo cuidadosamente com uma 72o geçúcet colher. l L Unte com manteiga e polvilhe com farinha as formas de queques, deite uma porção de massa até metade da forma. Coloque 2 c. chá pitada de cremorde tárÌaro 80 g caramelo líquido de caramelo por cima de cada OIC I Caso utiÌize íarinha sem fermento acÍescente 2 colheres de chá de feÌmento aoforno a 150'C cerca de 25 mi deixe arrefecer em pó para bolos. (D @ 1írigideiía 16 forma5 de papel Bimby.10 Min Ìompo total.50 Mìn Têmpo p/queques ApÍox.16 Unidãdes @ Médiâ tr 4609.1 kcãl I Proteina:42.98 151.9 g iHidraiosde caóono,770.7I Bimby I Feveíeiío 201143
    • Mesa de Lanche Cupcakes de framboesa INGREDIENTCS P/ OS qUEQUES PRÊPARAçÃo Pré-aqueça o forno a 180'C. 180 g açúcar amarelo Casca de % limão, só a pârte amarela mão e programe 15 ie&/vel 9, baixe com a espátula o que ficou nas paredes do copo. 3. Coloque a "borboleta", os ovos e programe 5 minltT"clvel t. 4, Adicione a manteiga, o óleo e programe 3 ovos I manteiga ambiente 90 à '' Coloque no copo o açúcar, a casca de li2. temperatura 90 g óleo de girassol 180 gfarinha l0 se&/Yel 4. 9. Adicione o queijo, as natas e programe 10 sê&/vel 4. Coloque este preparado numa sefln8a ou de pasteleiro. 10. Com o decore com a e uma folha t minlt?"Clvel 3. 5.lunte a farinha, o fermento, o sal BÍanca de Í{eve SupeÌ Fina 1 pltada de sal 70 g framboesas volva 10 3eg/vel 2. 6. Forre com formas de queque, deite a massa em encher muito. Leve ao forno 250 g queúo Mascarpone 15 minutos- Retire 50 g natas e dentrc das for- 7. Prepare a cobertura INGREDIENÍE5 P/ A COEERÍURA 120I açúcar as lo p/ decorar 'eg/vel untar. Mas se certifique se que cada untada com manteiga e formas farinha, ântes de colocara massâde papeÌ encontram-se habituaÌmen, secção dos artigos para festas, dos hipeÌÌnercados, âssim como nas em artigos paÍa festas. Ìa sem íermento acrescente 2 de fermento em pó parâ boÌos. doforno re limpo e bem seco o açúcar. 12 framboesas p/ decorar 12 folhas de hortelã 8. Junte as framboesas e programe 9. 12 formas de papelp/queques Ìa bu leiro de forno píópÍio pãra queques ou formas individuais p/ queques Seringãou manga de pasteleiro ü r í !t X'rl @ @ TêmpoBinby.9Min Aprox.12 Média .40 Min Unidades Têlnpo total 44 Feveíeìro 2011 lgimby CB I 42,13.7 Kcãl I Pbteína: 61.0 241.7 I lHidíãto5 decarbono:456.6 g
    • Cupcakes de hmà.o INcREDTENTES 150 I p/ OS qUEQUES PREPARACAO açúcar amarelo Casca de 1 limão, só a parte amarela 3 ovos 30I m..l grame l min/vel4. 4. lncorpore a farÌnha, o ferrÌìento e programe 10 5eg/vel 4. 5. Coloque a massa em formas de queques forradas com formas de papel e leve ao forno a 180'C cerca de 20 minutos. RetÌre 1209óeo 50I 1. Pré-aqueça o forno a 180'C. 2. Coloque no copo o açúcar, a casca de limão e pu verize 10 5eg/vel 9. 3. Junte o ovo, o mei, o óleo, o leite e pro- eite 180 gfarlnha BÍan(a de Neve Super tina INCREDIgNTES P/ A COBTRTURA do 140 g açúcar forno e deixe a rrefece DlcA J Com estâ rêceita pode fazer queques de n1ãnga laranja substitua a casca de ìimão do qu€que por casca de Ìaranja e o sumo d€ Ìimào da cobertura por 50 g de poìpa de manga. Âs íoÌmas de papel e as ílores d€corâtivas Ên contram se habituaÌmente à venda na secção dos artigos para lestas dos supêrmÊrcados € hipermeÌ cados. assim comc nas Ìojas especializadas em ar. tigos paìa íestas. . Caso utiÌize faílnha sem fermento acrescente 2 coÌherÊs de chá d€ fermento em pó para bolos ' r- 6. Prepare a cobertura colocando no copo limpo e bem seco o açúcar e pulverize 50 g natas 250I queijo Mascarpone 10 seglvel 9. 2 c. sopa de sumo de limão 7, 1 gota de rorante amarelo ì AdÌcione os restantes ingredientes e pro- grame 10 seg/vel4. Coloque o preparado nurna seringa ou manga de pasteleiro. 8. Com os queques frios decore a gosto. 12 formas de papelp/quequ€5 D Tabu eiÍo defoÍno própr o p/ queques ou formas ind viduais p/ qreques L ì serìn8a ou saco de pâsteleìío 12 fores de açúcaÍ p/ decoraí pv $ 3 .a ü Ì€mpo 8imby.2 Min Iêmpo iotâ|.30 Min ::':r @ 12 a3 or a, 3760.9 Kcal I Prote,na 616 8 ar'1.,râ,17989 Hidràioçde.arbono,4752B 8irìby FevereiÍo 2011 45
    • A receita do Chefe Chefe Vrtor Claro "A Bimby é um instrumento muito importante, prático e útil" Com apenas 30 anos de idade, Vítor Claro é considerado um jovem chefe de cozinha. No entanto, a cozinha que pratica no íestaurante Albatroz, sempre com a ajuda da Bimby, revela-se madura e elegante como um bom vinho... poR sóNra MARquEs FoTos aÌ{TôNto NAsctMEt{To Na gastronomia portugLresa há chefes de cozinha mediáticos e outros que, embora discretos, não deixam de merecer reconhecimento. Falamos, por exemplo de Vítor Claro, o chefe de cozinha do restaurante Albatroz que gosta de se aventurar na vida. No seu percurso profissiona começou por estuda r Cestão Hoteleira, mas desistiu quando percebeu que não conseguiria trabalhar na recepção de urn hotel. nscreveu-se depois num curso de HotelarÌa e, aos dezoito anos, sentÌu que o seu gosto pela cozinha era algo rnuito forte que poderia fazer parte do seu futuro. O jovem cozinheiro passou então por estágios e trabalhos em várias cozinhas, até abrir o seu próprio resÌaurante no BaiÍo Alto. O pica no Chão, como se chamava, tinha apenas dezasseis lugares e foi uma experiência de três anos muilo gratificante, que pe rmitiu d Ví tor Claro aprender e crescer bastante enquanto rozinheiro euando sentiu vontade de mudar, rumou ate ao X-Café no Casino Estoril e depois até ao Porto, para passar um ano no restaurante Degusto. Esteve ainda em Londres, durante alguns meses, a dar formação e a fazer consultorias até que surgiu a oportunidade de trabalhar lr -t nã Herdade da Malhadinha, no Alentejo. Um projecto aliciante que durou apenas dois anos, mas deixou muitas saudades. Actualmen te e desde Março de 2010, Vítor Claro e o chefe responsável peÌo restaurante Albatroz, em Cascais. {r Acozinha deVitoÌClaÍo é de uma grande simplicidade e baseia-se em três prÌncípios: alta qualidade, Jigeira e equilibrada. Em relação à confecção dos pratos, onde se inclui um menu de degustação, considera importante que sejam equilibrados e trabalhados com bons ingredientes. Pelo facto de ter sempre comido mais peixe que carne, hoje em dia sente-se influenciado a usar este ingrediente com mais frequêncìa. Mas há também o azeite, as sopas e os caldos, que estão muito presentes na sua cozinha. Acima de tudo, o chefe Vitor Claro faz questão de garantir bons produtos, com qualidade e consistência.
    • /é 4 I Ì ? 'l tl p.ì.ì .ìr.l l.r i I L t nì r rr: Ìrlta Ìir tta.;,t ia, aì.i I e 5et]5 i i !È'ìrI e !Ìar ìla,!.ì !!-l i arlr il !.!ar rr r rrr la!{, refr:rir qL,r: n tsinrl,.! a ariaa aÌr1i'r l lt ir r ,c,rl!!,,rÌÌr fLl.rt! meìilo orluee |r lLr Ìììf.) L.ì rlefrLr:ar,r or.-rLrri, rL r .i-iaT rì rlìnÌìtaÌlì l a5tÌLrit,:ì lì-(rlÈar lar!.r .r! ìl(ì!. !e tle5f rof qLr rr.l Ì € ì5 ÌI r Ì r Ì r I 1-r aJ sobÍe os pÍojectos para este ano, y to a iÌ. i r-i ìtiì ìir.-i itLra se viri ÌrlriirÌ c!ÌÌra Ìì oalutaÌ it, '., r ror A Ll.- .i it ,t: I f.ìó! le i o niìealdo alguÌltas f)c5!oàs !;(in!.ì 1 ì rLr 1L r iiìrìì ilL Ê r lÊ,JE o prlvl cglo de ptor';,t :lgrr'.: .lol ! rr ..r .tra , u!lrì rì I .ì jLr,r trancir.t de veÌ .r v d,r / i,ri !r .arla. I .il rrr ti lln ari,, llLr ÌÌLl1l elegante. deve !Ê:o Í.1( lr ili: ser r11, r'iriliì irr o f r rlrr íoa / nhos rle crdos e sir,rve5. Algr ÌÌl i ltllt-ì rlaiìLr ! .l (lrt a rli laia n !er propro ! nlìc lorÌro! 5a Ltnì pÌiiilat,,- 1iì ilLta a Lha1,t Vltaìl L aìro.rfreal l.ì vi iì :cÌ LtÌlì 5|r!È!!Ll Quando conhereu a EimbÍ há dez anos, Ê5ta'ra enr Isp;nh: Àindn era ,r ..oLle o êntigo VM2[J00 de!e.Ì]:r...,tÌlr .ores do5 ;ìno5 70 alnìo o Ìer.:r'r]a e cltamavã 5c Tlìe ,'.-ilt I NJ ir tu rã ern L.ìo rrll za(lir Ììe5ta p;is qre lraLra lr._. Ì r .. Ìastnrtr.ìnle it im dui5 Ì_n.ìq(r na5 Depoi!,so'.at._.:,.eruÌlìilBiÌlr ,D. p. l.ê., tcnhn p.r55ado !,,iballroLr scrapre ror'ìì !.:.- : r' :. :o sr.u rde ParnViloÌ C.rro, é leÌn dúvdà LrÌI f5tÌLri'. t-_ _ i-- Ìrrnt(oe onde ex 0 Lr1 , i f,ri. -. orrle lodc f:zcr vár 05 rìgred enta: todos os d a! ÌecorTc; B m b.y' parà l,,.tot..,.tl, sLrnsvrtrrle! consderr mporlrÌrle.rf:l -.- . : :ì- t'ar i!5o, , i .:: È làr ..:.r ÌÌtit @rm@c
    • A receita do Chefe Chefe Vítor Claro Risotto de couve flor, cogumelos e presunto de bolota INGREDIENTES PR€PARAçAO 30 g queijo da lha Craciosa em pedaços 5 1. Coloque no copo o queijo e rale 90 g manteÌga 480 I couve-flor cortada em pedaços pequenos e s/ ca ule (inteira c/ aprox. 880 g) aqueça 5 min/varoma/vel +. 3. Adicione a couve e triture 5 seg/vel 4. 4. iunte a água, o caldo de legumes e pro 30 g água 8. lunte os cogumelos limpos e secos e programe 5 min/VaromalÇz lvel,!'. Substitua o copo de medida peio cesto para seg/vel9. Reserve. 2. No copo coloque 45 g de manteiga e grame 10 min/loo"ClgzJvel -d. 5. lncorpore o creme fraiche e programe 3 minlgo"cl€zlvel *. 6. AdicÌone o queÌjo reservado, a pimenta e chá de caldo de legumes feìto na Bimby (ou % cubo) % c. 50 BcremeÍrqìche Pimenta q.b. EMPRATAM etc.) E NTO 10. Coloque o risotto de couve-flor no centro do prato, disponha por cima os cogumelos e as fatias de presunto. envolva com a ajuda da espátula. Reserve. 7. No copo Ìmpo coloque a restante manteiga e aqueça s min/Varoma/vel -&. 200 g cogumelos selvagens (girolle, chanterelle, cepe porcini, 1 cebolo evitar sa picos. 9. Adicione o cebolo e programe 5 minlvaromalçlvel +. Sem o copo de medìda mas com o cesto sobre a tampa. Dlca lo creìÌeÍrúich€ encontra-se à venda nas gran des superficies, na secção das natas frescas. pequeno larnÌnado 100 g presunto iberico de bolota, em â rn inas finas '{* 6) @ Ìempo 8imby.l3 Mln Total.40 Min 48 Fevereiío 2011 B mby @ CB 14061Kcà Proieiiâ ó3.38 1170 BH drâtosde.àrbófo: 25.9 g
    • GANHE BIMBYS com a5 5ua5 receitas... ,l^. '",,,,. t t 'LlUlat,,^.l ,, **r."ìilì1.?jri " Publicamos nesta edição mais um selo de participação no supeÍpassatempo que Ìançámos em Dezembro. Se aìnda não concorreu, tome nota do que é preciso fazer e não perca mais tempo. Mostramos-lhe aqui como deve participar.. o RecoÍte os selos das Íevistas e co e os rìoversodafolha Â4 onde descreve a ffinm ÍeceÌta. Pode colar selos de quâlquer edição, repetidoEôu não. Tudo depende da quantldadede revl5las quecômprâr. '3) lndiqJe-roq. MRAr'A:fÚ?dÍP![t,.. os seu9dados liii'i'" e""^" '" ' pessoats. o"- Nd€or Ìr9p/rMÀr , dÍ1'?60sÌir " toogb'd" zuoc4 É, *-;'Ë;' Descreva-nos derarhaoa-ente N@otrúÉetüo{ídoeeuleu'i'. " ïiï-l 'e" '"oc' r i.'." - 'd' nE "' * ÀnÀçÃo ïtï""H:"";j',':""""" - "' lii+";""=*:i*+'";".1;it::::l;:::"li:::'ï:'r ""'-'" @ conte- nos de forrna brevealgurn episódio ou curiosidade sobre a formã de comoesta receitâ suÍgiu na suâ vlda. ï**:*.:tm+i'*ï:::";'i::ï:''""."'"'""'"'-" lemr*$*''rog** *,"il o Mostre nos o resu tãdo íinalda sua Íeceita. Ë este seloqúê devê recortar e.olarhoveEodasuaíecêità. ,- I Partilhe a sua criatiuidade com todos os eitares daReuistaBimby. Vamos premiar as receitas e as historías mais oriqinaís.
    • Birnôil .ilrï"' l *ï*'r Corações banhados em chocoÌate pag.zo Cupcakes p;g.rr Queques de ananás e cereja pag.az Queques de caramelo p;g.+r Cupcakes de framboesa p;g.++ Cupcakes de limão p;g.+s Abacates recheados com camarão e moÌho cocktaiÌ pag.rs Risotto de couve flor, cogumeÌos e pÍesunto de boÌota pag.es Cevada com mariscada p;g.ze Empadão de peixe pag.e+ Ì,{assada de bacalhau p;g.ze 'ì'ìì ,.. CocktaiÌ desperta paixões a/: :. pag.ra Bombons de Ìimão p;g.zr Coração de meÍengue de chocolate (Passo a Passo) pa6.ro Pudim de maçã da Avó Marta pag.rs BechameÌ de espinafres e ovos pá9.38 CaneÌones de beringeÌa p;g.ao Chuchus embruÌhados p;g.:e Empadão de massa de batata Chicken à la King p;g.:z Empadão com batatas às rodelas pag.:o Empadão de brócoÌos e presunto pá9.34 Pizza bolonhesa fechada p;g.zz pág.3s Pudim vegetariano p;g.r: Risotto de morango p;g.rs ',,* +;*. .r ..,i::-; .- t.ï CaneÌones com vegetais e queijo da llL'a pas.zt FarfalÌe com curgete e Ìimão 6g.zs Lasanha de fiambre p:g.zs Massa "Limpa frigoríficos" p;g.z+ , I UomÌngo pá8.32 Sopa rica de soja p;g.z+ 5OpA Oe Bolachas recheadas pag.zo TagliatelÌe com frango e erviÌhas p;g.zs
    • ASSINE HOJE A REVISTA BIMBY e HaBILITE-SE A UMA MAOUINA NESCAFE'DOLCE GUSTO'PICCOLO Preencha o cupão de assinatura da revista, com uma frase criativa ulilizando as palavras Bimby Momentos de Partilha e Piccolo. Em cada mês vamos olerecer uma máquina Nescafé@ DoÌce Gusto@ PiccoÌo ao novo assinante que apresentar a frase mals crialiva. O nome do vencedor será anunciado na edição do mês seguinte e será contactado no prazo máximo de 60 dias para entrega do prémio. C passatempo é váÌido para as subscrições enviadas até 15 de Fevereiro de 2011. - mrn ha Írase para o passatempo": ::"as€sscrãoâvââdaspoÍ!mlúr.onsttuÍdopoÍ€lementosdarcvetaBimbyedaNenéPortugal.Acad:mês.oàútordafrasemâi5oíginatse.ápremÌado. :cdigo agente: contrato: N.o É assinante: sìm E Não n oÌne assinante*: '.1orada.: -Jdrgo DosLal': Ìell, E-mai 5im, desejo assinar a revista ofìciãlda Vorwerk Portugal, "Bimby Mornentos de Parti ha" durante 12 edições F': :.r €29,90 - AutoÍização de débito em (onta. A min ha assinatura renovar-se N : va e portes de.orreio inc uidos) Agrinalo a (válido para Portugãl continentâle llhas á Íormâ de pagamento que prefiror autornatÌcamente, sa vo indicações em contrário. IB: :sslnatura DaÌa: Cheque n.s " - -.':3 envio cheque I SobÍe o Banco rìo valor tota da rninha assinatura à ordera de MaÍco Postal, Cestor Autorizado da VoÍwerk. CaÌtão de <Ìédito nq. : Jo ate* cw. / liill,ïilïïl,1l5illïij,ïj" vsr ::..:ìndateefonaÍpaâo2a9.226.020(2za5aíeiradas9hàs17h;6afeiradas9hàs16h)ouenviarmai ::.': para: ass natLrras@rnarcopostal epp.pt enviaÍedições Êxtr: dâ í€v sia "Binìby. Mornentos de Pa.tiha l5€m qualquer custo adiciona parâ oãrsinante. J1773 15.Ira -'1 .11/:'lll (olãboràção espe.iâl: Âna l:nrr.l it.i!. a.ÌrÌ l r ìr L i r . l . r' r 5 rr.:: LrrLrlr.r, a, a !lE I _l a .- rì DirêctoÌã lìilì.1 li:r ". ,.Ìrlr ÌÌlir DiÌê.torá-Adj!nta lrì1. Cn hii.lo:jji.ò€:l
    • i:iÏ-üffiREDO... BRÀNCA^ BMNCÀ,Ìi[U @ ,r lll O segÌedo da ia.Ìnlìa www.bÍancadeneve.pt