Áreas de atuação do pedagogo

227 views

Published on

oi

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
227
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Áreas de atuação do pedagogo

  1. 1. <ul><li>Tema V </li></ul>
  2. 3. <ul><li>A especificidade da escola reside no fato de constituir-se enquanto espaço para onde convergem estudantes e professores, configurando-se como uma “comunidade de aprendizes”. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Gestão escolar bem-sucedida, portanto, é aquela voltada para a aprendizagem de todos os alunos, questão central no debate sobre o desafio de promover a educação da população brasileira . </li></ul>
  4. 5. <ul><li>O compromisso de gestores e professores, portanto, caminha lado a lado com a existência de recursos humanos, financeiros e pedagógicos necessários ao pleno funcionamento da escola. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Vale destacar que professores são importantes, mas sozinhos, não fazem mudança. Daí a relevância de uma gestão comprometida e eficaz. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>O professor e a professora têm um papel central no processo educativo. </li></ul><ul><li>A educação é empreendimento que requer cuidado, determinação, paciência e, sobretudo, continuidade. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>A importância dos professores decorre, portanto, não apenas de sua função imprescindível de educar uma nação, mas também da força de trabalho que representam. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>São necessárias mudanças profundas no sistema educacional brasileiro, aí incluindo medidas relativas aos professores, sua formação e remuneração. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Impôs novas competências cognitivas e profissionais aos professores. </li></ul><ul><li>Plano Nacional de Educação (PNE), destaca em seu capitulo sobre o magistério da Educação Básica, a exigência de “profissionais cada vez mais qualificados e permanentemente atualizados”(PNE.2001). </li></ul>
  10. 11. <ul><li>A necessidade de novas competências por parte dos docentes não é acompanhada de melhoria nas condições de trabalho. </li></ul><ul><li>A legislação brasileira procura incorporar essa perspectiva de mudança. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Outra conseqüência da globalização é a difusão de uma concepção de educação ao longo da vida, assentada nos chamados quatro pilares da aprendizagem. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Aprender a viver juntos </li></ul><ul><li>Aprender a conhecer </li></ul><ul><li>Aprender a fazer </li></ul><ul><li>Aprender a ser </li></ul>
  13. 14. <ul><li>No Brasil existe uma incapacidade de universalizar a Educação Básica para todos os segmentos da popularização. </li></ul><ul><li>A formação de nível superior ainda não é generalizada para os professores do Ensino Fundamental. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>Grande parte dos professores atuam na educação em áreas diferentes de sua formação. </li></ul><ul><li>Isso vai contra as exigências estabelecidas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) acerca da formação adequada para o exercício do magistério. </li></ul>
  15. 16. <ul><li>O governo Fernando Henrique Cardoso promoveu iniciativas para qualificação do magistério. </li></ul><ul><li>Por exemplo o Programa de Formação de Professores em Exercício (PROFORMAÇAO), projeto no âmbito da FUNDESCOLA, com o objetivo de promover a habilitação de professores sem a titulação mínima legalmente exigida. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Com o governo Lula foram implantadas outras iniciativas como o Programa de Formação Continuada de Professores das series iniciais do Ensino Fundamental (Pró-Licenciatura). </li></ul><ul><li>Com o objetivo de suprir deficiências na formação dos profissionais da referidas etapas da Educação Básica. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>As iniciativas desenvolvidas com recursos de empréstimos internacionais tendem a priorizar ações focalizadas de formação, a exemplo do PROFORMAÇÃO. </li></ul><ul><li>As prioridades das iniciativas educacionais desenvolvidas com seu apoio podem ser estabelecidas sem a plena sintonia com as necessidades locais. </li></ul>
  18. 19. <ul><li>Os países que tem obtido respostas positivas do ponto de vista da melhoria de seus sistemas compartilham um pacto pela educação, que ultrapassa governos e toma a educação como projeto de longo prazo. </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Qualidade da docência não é determinada apenas pela qualidade do professor, mas também pelo ambiente em que esses profissionais atuam. </li></ul><ul><li>Muitos programas priorizam a curta duração e isso não costuma surtir efeitos duradouros sobre a aprendizagem e o rendimento escolar </li></ul>
  20. 21. <ul><li>Conclui-se que mesmo investindo um percentual do PIB similar a de países bem-sucedidos em educação, o Brasil tem apresentado resultados que evidenciam o fracasso de suas políticas. </li></ul>
  21. 23. <ul><li>Investir na formação de professores </li></ul><ul><li>Pesquisas realizadas apontam deficiências do Sistema Escolar </li></ul><ul><li>Novas exigências do mundo contemporâneo e globalizado </li></ul>
  22. 25. <ul><li>Problemáticas e questões devem ser refletidas pelo coletivo de professores </li></ul><ul><li>Conjunto de técnicas X carga ideológica, valores, atitudes e crenças </li></ul><ul><li>Educador como agente de mudanças </li></ul><ul><li>Nova postura diante de nós mesmos, do outro e do conhecimento </li></ul>
  23. 26. <ul><li>Indissociáveis; </li></ul><ul><li>Dependência; </li></ul><ul><li>Autonomia; </li></ul>
  24. 27. Características Conseqüências <ul><li>A atitude do professor voltada para o uso de técnicas, teorias e instrumentos. </li></ul><ul><li>Separação entre investigação e prática. </li></ul><ul><li>A prática se dá desvinculada da teoria. </li></ul><ul><li>Ênfase na formação de competência e habilidades. </li></ul><ul><li>Mecanismos de controle e de legitimidade do saber escolar, regidos pela burocracia e pela meritocracia. </li></ul><ul><li>Hierarquização de funções na escola. </li></ul><ul><li>Separa o sujeito do objeto de conhecimento. </li></ul><ul><li>Saber hierarquizado. </li></ul><ul><li>Hierarquização dos saberes, desconsiderando as mudanças sociais e tecnológicas. </li></ul><ul><li>O professor não reflete sobre sua prática. </li></ul><ul><li>O professor passa a legitimar as reflexões de poder na escola e adotar práticas excludentes. </li></ul><ul><li>O professor realiza ações mecânicas e repetitivas, produzindo sempre um mesmo produto. </li></ul><ul><li>Realiza trabalho alienado. </li></ul><ul><li>O professor preocupa-se com “ o que fazer”, e com o “como fazer”, negligenciando o “por que fazer” </li></ul><ul><li>O professor segue a lógica mecânica determinista do conhecimento. </li></ul>
  25. 28. Características Conseqüências <ul><li>Defende a reflexão como principal instrumento de apropriação do conhecimento. </li></ul><ul><li>Busca a articulação entre teoria e prática </li></ul><ul><li>O conhecimento não é fragmentado, mas integrado </li></ul><ul><li>São privilegiadas as práticas coletivas e democráticas </li></ul><ul><li>A prática docente é locus de produção do conhecimento </li></ul><ul><li>O professor tem controle sobre o processo do seu trabalho </li></ul><ul><li>Professor e aluno são vistos como sujeitos históricos e Multidimensionais </li></ul><ul><li>São privilegiadas práticas coletivas e democráticas. </li></ul><ul><li>Forma o professor pesquisador e produtor de conhecimento </li></ul><ul><li>Há uma visão de que as teorias são abertas, racionais, críticas, reflexivas, aptas a se auto-reformar. </li></ul><ul><li>O professor tem uma visão globalizada do conhecimento </li></ul><ul><li>O professor constrói saberes a partir da prática, da reflexão na ação e sobre a ação </li></ul><ul><li>O professor planeja o seu trabalho, age intencionalmente e expressa de formas diversas seu produto </li></ul><ul><li>O professor organiza as condições para a realização das experiências de aprendizagem, orientando o processo </li></ul><ul><li>O professor estabelece uma posição de pesquisador ante os erros dos alunos. </li></ul>
  26. 29. <ul><li>Desafio de refletir sobre a coordenação vinculando-a ao processo de construção do PPP </li></ul><ul><li>Olhar investigador sobre a relação existente entre coordenação pedagógica, formação continuada e PPP. </li></ul>
  27. 30. <ul><li>Foco: Professores em formação no curso de Pedagogia para professores em exercício nas séries iniciais do ensino fundamental </li></ul><ul><li>Análise de 42 questionários </li></ul><ul><li>Referencial teórico... Boaventura Santos (1996), Vasconcellos (1977), Veiga (1996), e Villas Boas (1993). </li></ul>
  28. 31. <ul><li>Trabalho pedagógico </li></ul><ul><li>83% dos participantes da pesquisa acreditam que ser o PPP o instrumento que possibilita a organização do trabalho pedagógico da escola </li></ul><ul><li>PPP uma reflexão profunda sobre as </li></ul><ul><li>finalidades da escola, assume o caráter </li></ul><ul><li>processual, organizativo e intencional. </li></ul>
  29. 32. <ul><li>24% responderam que o PPP , não organiza o trabalho pedagógico da escola. </li></ul><ul><li>Por ser um projeto que fica engavetado, e </li></ul><ul><li>São trocadas as datas, os projetos neles </li></ul><ul><li>contidos mudam apenas as datas, e não </li></ul><ul><li>há uma avaliação do mesmo. </li></ul>
  30. 33. <ul><li>O que é? </li></ul><ul><li>Responsável pela discussão e implementação do PPP </li></ul><ul><li>Reavaliação das práticas institucionais, docentes e discentes </li></ul><ul><li>Realização de atividades de reflexão do docente, como conselho de classe,e sistemática de avaliação. </li></ul>
  31. 34. <ul><li>Substituição de professores </li></ul><ul><li>Ajudante de direção </li></ul><ul><li>Auxílio no material pedagógico </li></ul><ul><li>Funções burocráticas </li></ul><ul><li>67% dos professores contam com o auxilio nas diversas funções existentes dentro de uma instituição </li></ul>
  32. 35. <ul><li>Relaciona: Coordenação Pedagógica -PPP – Organização do Trabalho Pedagógico. </li></ul><ul><li>Importância da coordenação </li></ul><ul><li>Projeto sistematizado/ Organização </li></ul><ul><li>Parceria entre coordenador pedagógico/ professores, para obter respostas do que temos e do que queremos. </li></ul><ul><li>Rumo a uma escola de qualidade social para todos </li></ul>
  33. 37. <ul><li>Discussão acerca do cargo: Coordenador Pedagógico. </li></ul><ul><li>Alguns autores defendem a extinção do cargo. </li></ul><ul><li>Outros defendem a necessidade e importância. </li></ul>
  34. 38. <ul><li>Estudo feito pela disciplina Coordenação Pedagógica, do Curso de Pedagogia/UFV, sobre esta realidade. </li></ul><ul><li>Objetivo:analisar a implicação,no contexto atual, do trabalho do Coordenador Pedagógico no processo ensino-aprendizagem. </li></ul><ul><li>Pesquisa feita com uma instituição pública e outra particular. </li></ul>
  35. 39. <ul><li>A pesquisa possibilitou identificar algumas concepções para a compreensão deste assunto. </li></ul><ul><li>Resultados :cargo em processo de transição/concepções ingênuas e reflexivas/figura do CP é essencial. </li></ul>
  36. 40. <ul><li>O campo educacional tem sofrido modificações nas ultimas décadas. O Coordenador pedagógico antes era o “fiscal” que gerenciava a produção, e hoje almeja-se que se configure como aquele que auxilia e contribui para a melhoria do processo ensino-aprendizagem, objetivando uma educação de qualidade. Mas,é um longo caminho a ser trilhado. </li></ul>
  37. 42. <ul><li>Definir o perfil do pedagogo que exerce suas atividades profissionais em espaços não-escolares </li></ul>
  38. 43. <ul><li>Meio acadêmico = Desestabilização </li></ul>
  39. 44. <ul><li>“ Todos os educadores seriamente interessados nas ciências da educação, entre elas a Pedagogia,precisam concentrar esforços em propostas de intervenção pedagógica nas várias esferas do educativo para enfrentamento dos desafios colocados pelas novas realidades do mundo contemporâneo”. Libâneo (1999, p.59) </li></ul>
  40. 45. <ul><li>UNIVERSIDADE/ SOCIEDADE </li></ul>
  41. 46. <ul><li>Propiciar estudos de campos de conhecimento; </li></ul><ul><li>Nortear práticas de gestão de processos educativos escolares e não-escolares; </li></ul><ul><li>Orientar a organização,funcionamento e avaliação de sistemas e de estabelecimento de ensino. </li></ul>
  42. 48. <ul><li>“ O perfil do Pedagogo que Atua em Espaços Não Escolares” </li></ul><ul><li>Gestão Educacional e Educação Profissional (UniFMU -2004 e 2005) </li></ul>
  43. 49. <ul><li>Investigar empresas do setor privado e ONGs; </li></ul><ul><li>Investigar o perfil do pedagogo. </li></ul>
  44. 50. <ul><li>Foram enviados pelo correio questionários para (50) ONGs e (50) Empresas da Grande São Paulo. </li></ul><ul><li>Predominância feminina no público pesquisado. </li></ul><ul><li>Faixa Etária:31 a 40 anos. </li></ul><ul><li>Funções e departamentos: </li></ul><ul><li>Área de Recursos Humanos (Empresas) </li></ul><ul><li>Área de Projetos (ONGs) </li></ul>
  45. 51. <ul><li>Nível Salarial mais elevado. </li></ul><ul><li>Maioria dos entrevistados já atuaram na Educação. </li></ul><ul><li>Formação Acadêmica: </li></ul><ul><li>Insatisfeitos (Empresas) </li></ul><ul><li>Satisfeitos (ONGs) </li></ul><ul><li>Necessidade de Atualização Profissional </li></ul>
  46. 52. <ul><li>Demonstraram Interesse em pós graduação. </li></ul><ul><li>O Curso de Pedagogia “Auxilia em todas as ações”. </li></ul><ul><li>Este estudo sinaliza que compromissos devem ser assumidos para a formação do Profissional da Educação. </li></ul>
  47. 53. <ul><li>Flexibilidade em suas ações; </li></ul><ul><li>Conhecimentos relativos à gestão participativa; </li></ul><ul><li>Habilidade na busca de soluções ; </li></ul><ul><li>Compreensão de todo o processo em que está inserido; </li></ul><ul><li>Preparo para administrar conflitos; </li></ul>
  48. 54. <ul><li>Bom relacionamento Interpessoal; </li></ul><ul><li>Gostar de trabalhar com pessoas; </li></ul><ul><li>Comunicação Eficaz; </li></ul><ul><li>Ter competência de planejar. </li></ul>
  49. 55. <ul><li>A formação do educador deve ser voltada para a atuação em diferentes contextos culturais e sociais. </li></ul>
  50. 56. <ul><li>Integrantes: </li></ul><ul><li>Beatriz Trudes; </li></ul><ul><li>Cláudia Helena; </li></ul><ul><li>Gabriela de Paula; </li></ul><ul><li>Jéssica Lopes; </li></ul><ul><li>Letícia Rodrigues; </li></ul><ul><li>Michelle Fracásio; </li></ul><ul><li>Priscila Muniz </li></ul><ul><li>Professora: </li></ul><ul><li>Marta Leandro da Silva </li></ul>

×