2º Encontro de BE do Algarve | Tavira | 25 Maio 2010 Graça Lobo  |   Filomena Branco
Mário Vargas Llosa “ um público comprometido com a leitura é crítico, rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em le...
Objectivos Dinamizar as Bibliotecas Escolares Potenciar os recursos audiovisuais das Bibliotecas
Objectivos Sensibilizar para o cinema enquanto Arte Recepcionar o cinema de forma crítica
Objectivos Promover diferentes tipos de leitura Comparar linguagens artísticas (Literatura e Cinema) Promover a interdisci...
Objectivos Criar público crítico para cinema Criar um ambiente social favorável à leitura Construir Leitores
Fazer o visionamento orientado   de filmes: longas,  médias e  curtas metragens Estratégias Imagem Real  e Animação
Guiões Obras literárias adaptadas ao cinema Obras literárias com temas relacionados com filmes vistos Poesia Estratégias P...
Escrever textos críticos sobre filmes e livros e sua relação Divulgar os textos, através da escrita, do audiovisual ou de ...
`O Tesouro…  Se a memória existe ` Um Programa de Comemorações do 25 de Abril
<ul><li>Criação de uma rede de trabalho e Calendarização </li></ul><ul><li>Elaboração de um percurso sequencial de activid...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ver para ler

1,125 views

Published on

Projecto "Ver para Ler": Graça Lobo e Filomena Branco (DREAlg)

Painel "Boas Práticas" - Comunicação ao II Encontro de Bibliotecas Escolares do Algarve: Literacias no Séc. XXI
http://bibliotecasalgarve.wetpaint.com/page/EBEAlgarve2010

Published in: Education, Travel, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,125
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ver para ler

  1. 1. 2º Encontro de BE do Algarve | Tavira | 25 Maio 2010 Graça Lobo | Filomena Branco
  2. 2. Mário Vargas Llosa “ um público comprometido com a leitura é crítico, rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em lemas que alguns fazem passar por ideias”
  3. 3. Objectivos Dinamizar as Bibliotecas Escolares Potenciar os recursos audiovisuais das Bibliotecas
  4. 4. Objectivos Sensibilizar para o cinema enquanto Arte Recepcionar o cinema de forma crítica
  5. 5. Objectivos Promover diferentes tipos de leitura Comparar linguagens artísticas (Literatura e Cinema) Promover a interdisciplinaridade
  6. 6. Objectivos Criar público crítico para cinema Criar um ambiente social favorável à leitura Construir Leitores
  7. 7. Fazer o visionamento orientado de filmes: longas, médias e curtas metragens Estratégias Imagem Real e Animação
  8. 8. Guiões Obras literárias adaptadas ao cinema Obras literárias com temas relacionados com filmes vistos Poesia Estratégias Propor várias Leituras:
  9. 9. Escrever textos críticos sobre filmes e livros e sua relação Divulgar os textos, através da escrita, do audiovisual ou de outras expressões artísticas - exposições Estratégias
  10. 10. `O Tesouro… Se a memória existe ` Um Programa de Comemorações do 25 de Abril
  11. 11. <ul><li>Criação de uma rede de trabalho e Calendarização </li></ul><ul><li>Elaboração de um percurso sequencial de actividades </li></ul><ul><li>Construção de um dossier preparatório para as Bibliotecas Escolares e Intervenientes (Teatro Lettes, IPJ) </li></ul><ul><li>Produção do dossier pedagógico d `O Teso uro </li></ul>O Projecto

×