Ler e Dort
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Ler e Dort

on

  • 18,484 views

 

Statistics

Views

Total Views
18,484
Views on SlideShare
18,446
Embed Views
38

Actions

Likes
4
Downloads
362
Comments
1

2 Embeds 38

http://www.slideshare.net 37
http://webcache.googleusercontent.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Ler e Dort Ler e Dort Presentation Transcript

  •  
    • O QUE É LER?
    • O QUE É DORT?
  • LER – Lesões por Esforço Repetitivo É o termo mais conhecido e citado pela literaturas DORT – Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho É a denominação mais recente e está sendo adotada oficialmente pela Norma do INSS, em vigor desde 1997 Fonte: Fisioterapia nas Empresas, 2000
    • O que é ou o que são os distúrbios osteomusculares?
    • Minha mão começou a doer e está cansada
    • A minha perna está queimando por trás
    • O meu ombro faz um barulho de areia dentro
    • Eu sinto um desconforto muito forte na minha cervical
    • Toda vez que eu estico o cotovelo, ele faz um barulho de chicote
    • Os meus dedos estão formigando
    • Por dentro do meu cotovelo, dói muito
    • De manhã quando acordo, os meus dedos ficam duros
    • Sinto uma dor muito forte do meio das costas
    • A articulação do meu quadril parece que está fora do lugar
  • É processo inflamatório: EDEMA: é o aumento do volume articular ou tecidual AUMENTO DO CALOR: é a diferença brusca de temperatura comparado com outro tecido adjacente CREPITAÇÃO: é produzida por movimentos articulares, caracterizando desgaste DOR: é ocasionado pela liberação de substâncias álgicas e compressão tecidual Fonte: Manual Merck, 2000
  • Entendendo o início do processo inflamatório
  • Entendendo o início do processo inflamatório
  • Entendendo o início do processo inflamatório
  • Patologias ortopédicas: Tendinite do Supra-espinhoso inflamação do músculo supra-espinhoso Cistos sinoviais degeneração do tecido sinovial, mais comum no punho Dedo em gatilho dificuldade em estender o dedo após realizar flexão máxima do mesmo Fonte: Fisioterapia Preventiva nas DORTs, 2002
  • Tenossinovites inflamação aguda e crônica dos tendões e bainhas dos músculos
  • Epicondilite inflamação dos pontos de inserção dos músculos flexores ou extensores do carpo no cotovelo
  • Bursites processo inflamatório que acomete bursas, que são pequenas bolsas sinoviais que estão em algumas articulações
  • Síndrome do Canal de Guyon inflamação na face dorsal do punho
  • Síndrome do Túnel do Carpo compressão do nervo mediano a nível do punho, pelo ligamento anular do carpo, que se apresenta muito espessado e enrijecido
  • Síndrome cervicobraquialgia degeneração do disco cervical com a compressão e irritação das raízes nervosas que segue para o braço
  • Síndrome do desfiladeiro torácico é a compressão do plexo braquial pela passagem do desfiladeiro torácico, formado pela clavícula, primeira costela, músculos escalenos dessa região
  • Patologias de coluna: Hérnia de disco é deslocamento do núcleo do disco da parte interna para parte externa, através da ruptura do disco intervertebral
  •  
  •  
  • Lombociatalgia é a dor provocada por problemas no nervo ou suas raízes, que partem da região lombar
  • Discopatia degenerativa não é uma doença, e sim, um desgaste natural que faz parte do envelhecimento
  • Osteófito é o aumento do tecido ósseo, na proximidade de uma articulação afetada por um processo inflamatório ou por lesão degenerativa
  • Dermátomos
  • Com dor, o que fazer??? Alongamento Existem vários estudos que comprovam que o alongamento é um analgésico natural, quando bem orientado Gelo Na dúvida entre calor e frio, sempre frio, mal nunca fará Na região da dor coloque um pano e um saco de gelo em cima Em mãos e pés, por 10 minutos e o resto do corpo, por 20 minutos Imobilização Não surti efeito. Apenas protela o tratamento e a recuperação Reforço Quando a dor é leve, não existe problema realizar reforço muscular O problema está quando a dor é forte. O edema e o aumento do volume muscular, aumenta a compressão
  • F I M