• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Mulheres virtuosas estudando a bíbli3
 

Mulheres virtuosas estudando a bíbli3

on

  • 287 views

 

Statistics

Views

Total Views
287
Views on SlideShare
287
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Mulheres virtuosas estudando a bíbli3 Mulheres virtuosas estudando a bíbli3 Document Transcript

    • Mulheres Virtuosas Estudando a Bíblia – IIGD SAMAMBAIA Débora – uma juíza diferenteAo que parece, Débora (heb. “abelha”) era um dona de casa quando foi escolhida para servir àsua nação. Não sendo da linhagem aristcrática, ela é identificada simplesmente como a“mulher de Lapidote”. Contudo, Débora foi a única mulher das Escrituras elevada a um altocargo político por seu próprio povo. Apesar de suas responsabilidades domésticas,provavelmente terem sido colocadas em segundo plano durante seu serviço ao país, eladescreveu a si mesmo como sendo “mãe de Israel” (Jz 5.7) antes de se tornar juíza.Não érelevante saber se essa é uma referência à maternidade para com todos os filhos e filhas deIsrael.Numa nação sedenta de espiritualidade, caracterizada pela rejeição de Deus e por umadeterminação entre o povo de cada um a seu próprio modo (Jz 17:6; 21:25), Débora foi antesde tudo, uma conselheira, ao demonstrar sua liderança à sombra de uma palmeira próximo asua casa, discutindo e sugerindo soluções para pessoas com problemas. O sistema judicial civilera inepto; o exército era fraco demais para defender as fronteiras do país; o sacerdóciodaquilo que havia sido uma teocracia era impotente e ineficaz. Já não era possível ter uma vidanormal e, assim, Débora tornou-se juíza e, por fim, uma libertadora de seu povo num tempode guerra.Nessa região, o desprezível rei Jabim perseguia os israelitas. Débora convocou Baraque, datribo de Naftali, na fronteira do Norte, e ordenou que ele recrutasse um exército de dez milhomens de sua própria tribo e da tribo vizinha de Zebulom.Baraque hesitou, insistindo que Débora o acompanhasse no cumprimento dessa tarefa (Jz 4:8).Ela não apenas ficou com ele durante o processo de criar um exército , mas também sugeriu aestratégia para a batalha. No passado, Deus havia falado por meio de seus líderes Moisés eJosué, e naquele momento Ele estava falando por meio de Débora. Javé ajudou-a enviandouma tempestade violenta (Jz 5:4). Numa reconstituição, em menor escala, da travessia do marVermelho, as carruagens inimigas com seus cavalos atolaram na lama.A destruição do poder cananeu foi imortalizada por Débora e Baraque num exemplo do quehavia de mais refinado na poesia hebraica – um cântico de louvor a Deus, no qual são descritosos acontecimentos que deram ao povo a virória (veja Jz 5). Antes de Débora exercer sualiderança incomum e de demonstrar sua capacidade de tomar decisões para salvar a nação dasdificuldades, ela foi uma dona de casa – esposa e mãe de Israel. Sua compaixão foi despertadapelas atrocidades que seu povo estava sofrendo. Ela tomou a iniciativa e colocou-se àdisposição, tornando-se vitoriosa ao confiar em Deus, e assim, inspirou outros ao seu redor aterem a mesma confiança. A Bíblia da Mulher Editora Mundo Cristão