Problemas de Qualidade da Informação e Abordagens Atuais

289
-1

Published on

Information Quality Problems and Current Approaches
Martin J. Eppler
Resumo: Este capítulo é composto por quatro partes. Primeira: perspectiva da qualidade da informação. Segunda: Levantamento dos problemas de qualidade de dados. Terceira: Visão geral das pesquisas em qualidade de informação. Quarta: Déficits de pesquisa e perspectivas futuras.
Local: Managing Information Quality, Springer, 2006, Second Edition

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
289
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Problemas de Qualidade da Informação e Abordagens Atuais

  1. 1. QUALIDADE DA INFORMAÇÃO E ABORDAGENS ATUAIS Bárbara Cabral da Conceição EGC 9105 - Qualidade da Informação Engenharia e Gestão do Conhecimento / UFSC
  2. 2. OBJETO-ALVO  Resumo do Capítulo 2 do livro:  “Managing Information Quality” (Martin J. Eppler)
  3. 3. INTRODUÇÃO  Problemas de qualidade da informação e abordagens atuais  1ª parte: a qualidade da informação percebida como um problema  2ª parte: levantamento de dos problemas, literatura e pesquisa de campo relevante  3ª parte: quadros de qualidade de informação apresentados e avaliados
  4. 4. 1ª PARTE: GERENCIAMENTO DA QUALIDADE E GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO  Objetivos comuns:  Documentação do conhecimento processual  Melhoria contínua através de uma aprendizagem sistemática  Gerenciamento da Qualidade:  Iniciou no contexto de manufatura  Foca nos processos e sua confiabilidade  Gerenciamento do Conhecimento  Se desenvolveu fora do aprendizado e da literatura organizacional e foi primeiramente aplicado sistematicamente em pesquisas ou em contextos de consultoria  Foca na inovação
  5. 5. DEFINIÇÃO INICIAL  Qualidade é a totalidade de características e aspectos de um produto ou serviço que tem em sua capacidade satisfazer as necessidades dos usuários.  Quality is meeting or exceeding customer expectations (Evans & Lindsay, 1999, pp. 15)  Disto podemos compor que qualidade tem um componente subjetivo (cumprir expectativas) e um objetivo (cumprir os requisitos).
  6. 6. DEMING CYCLE  A maioria dos conceitos que almejam para alcançar estes 2 objetivos (cumprir expectativas e requisitos) fazem isto através de um ciclo de gestão que se tornou conhecido como o Deming-cycle: Plan-Do-Check- Act:  Planejar as atividades de qualidade e objetivos  Fazer o que é necessário para melhorar a qualidade do projeto  Checar se o que foi planejado foi feito  Agir, ou corrigir a deficiências existentes  Próximo disto está o conceito de total data quality management (TDQM). Huang define este ciclo como o seguinte: Define, measure, analyse and improve.  Este ciclo destaca outros aspectos importantes da gestão da qualidade, nomeadamente os de analisar as causas dos problemas, e calcular os custos da informação não-qualidade.
  7. 7. DADO VS. INFORMAÇÃO  Uma peça de dado é apenas uma distinção de um item registrado sem contexto.  Dado se torna informação apenas quando relacionado com outro dado.  Em outras palavras, quando ligamos vários conjuntos de dados para formar uma exposição coerente, a entidade resultante pode ser chamado de um pedaço de informação: um conjunto coerente de declarações que forma uma mensagem.  Esta informação se torna conhecimento quando é corretamente interpretado e conectado com conhecimento prévio.  As informações só podem ser de elevada qualidade, se forem validadas, e se estimularem o conhecimento prévio do indivíduo.
  8. 8. QUALIDADE DA INFORMAÇÃO E OS KNOWLEDGE WORKERS  Informações de alta qualidade faz com que seja mais fácil de transformar informação em conhecimento, ajudando a interpretar e avaliar as informações, ajudando a conexão com o conhecimento prévio, e facilitando a aplicação da informação para novos contextos.  Assim, o aumento da qualidade da informação significa aumentar a probabilidade de que a informação é novamente transformada em conhecimento.  Knowledge workers manipulam e orquestram símbolos e conceitos, se identificam mais fortemente com os seus parceiros e profissões do que com as organizações deles, têm mais rápida obsolescência habilidade e são mais fundamental para o sucesso de longo prazo da organização (Despress & Hiltrop, 1995)
  9. 9. PROBLEMASDEQUALIDADEDAINFORMAÇÃO EABORDAGENSATUAIS
  10. 10. 2ª PARTE: UMA PESQUISA DE PROBLEMAS DE QUALIDADE DE INFORMAÇÃO NOS PROCESSOS DE CONHECIMENTO Problemas Distintos
  11. 11. PROBLEMAS DE QUALIDADE DA INFORMAÇÃO  Informação tendenciosa:  Informação imprecisa ou distorcia devido aos interesses ou motivações do transmissor (relacionada a conteúdo)  Informação desatualizada:  Devido à uma entrega tardia ou falha ao atualizá-la (relacionada a tempo)  Informação massageada:  Representada diferentemente leva a interpretação inadequada (relacionada a formato inadequado)
  12. 12. DOENÇAS DA INFORMAÇÃO (LESCA E LESCA 1995)  Classificou 8 grupos de doença da informação:  Utilidade limitada da informação;  Ambiguidade;  Incompletude;  Inconsistência;  Formato de apresentação inadequado;  Informação não é confiável ou fidedigna;  Informação não está acessível;  Informação está distorcida.  Estruturou estes 8 problemas em 2 seções:  A informação como produto  Problemas: overload, ambiguity, incompleteness, inconsistency, or inadequate format  A informação como processo  Problemas: reliability, lost access, or distortion
  13. 13. PROBLEMAS DE QI ATRAVÉS DO CICLO DE VIDA DA INFORMAÇÃO  Da origem  Fonte da Informação  Produtores  Armazenamento  Manutenção da Informação  Mantenedores  Consumo  Uso da Informação  Consumidores
  14. 14. PROBLEMASDEQICOMPILADOS EADAPTADOSPORSTRONGETAL.1997 Consequências
  15. 15. PROBLEMAS DE QI CATEGORIZADOS POR SUAS ORIGENS
  16. 16. PROBLEMAS DE QI CATEGORIZADOS POR SUAS CONSEQUÊNCIAS
  17. 17. PROBLEMAS DE QI CATEGORIZADOS EM TERMOS DE RESPONSABILIDADE
  18. 18. FIM!

×