Calendário Econômico Pine: um olho no peixe, outro na Ata do Copom21 de Janeiro de 2012BRASILIPCA-15 - janeiroO índice de ...
3. A identificação da evolução do nível de atividade econômica aquém do almejado;   4. A retirada do termo “não linear” da...
Valerá a pena checar também as hipóteses do BC para os preços administrados, necessárias àsimulação da inflação nos cenári...
O crédito proveniente do BNDES, diretamente ou via repasses, interrompeu a melhoraobservada em outubro. No entanto, é inte...
De acordo com os dados acima, os desembolsos cresceriam entre 2,5% e 3,0% em dezembroem relação a novembro, o que represen...
Estimativa  Horário         País                             Indicador                     Data                  Consenso ...
DisclaimersEste relatório foi preparado pelo Banco Pine S.A. (“Banco PINE”), instituição financeira validamente existente ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Calendário Econômico Pine: um olho no peixe, outro na Ata do Copom

94

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
94
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Calendário Econômico Pine: um olho no peixe, outro na Ata do Copom"

  1. 1. Calendário Econômico Pine: um olho no peixe, outro na Ata do Copom21 de Janeiro de 2012BRASILIPCA-15 - janeiroO índice de janeiro deverá avançar 0,81%, acima do último IPCA-15 (0,69%) e do IPCA (0,70%).Se confirmada a nossa estimativa, a taxa acumulada em 12 meses passará de 5,8% para 5,9%,maior patamar desde fevereiro de 2012; é importante perceber que, dessa forma, a leituraterá acumulado o quarto mês de elevação consecutiva.Entendemos que se existe algum risco para a nossa estimativa é de surpresa negativa emtermos de maior inflação. Temos observado a aceleração nos preços dos alimentos,acompanhada de pressões importantes de serviços. Além disso, sazonalmente, diversos preçoscontrolados são reajustados no início de trimestre e do ano; o governo federal tem trabalhadopara adiar parte dos reajustes (a exemplo dos transportes públicos junto aos governosestaduais e municipais), o que deve adiar para o 2T13 este foco de pressão. De qualquerforma, o núcleo de difusão (número de itens em elevação, primeiro gráfico abaixo) tem vindobastante acima de sua média histórica, o que reduz a validade de apontar “culpados”específicos dentro do índice.Interessa saber que os IPCs têm surpreendido negativamente e deverão permanecer em níveisaltos ao longo de boa parte do 1S13. De fato, projetamos a leitura em 12 meses do IPCA-15acima de 6,0% até o final do 3T13, devendo romper o teto da meta (hoje em 6,5%) ao final do1T13 e do 2T13. A desaceleração ao longo do 2S13 viria na esteira (i) das medidas dedesonerações da energia, (ii) da descompressão de serviços com a desaceleração da massa derendimentos e (iii) do bom comportamento dos alimentos em um ano de baixo crescimentomundial e boas perspectivas de diversas safras (como soja). Núcleo de difusão do IPCA-15 70% Difusão 65% 60% 55% 50% 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Média desde 2003 2012 Fonte: IBGE; PINE Macro & Commodities ResearchAta do COPOM – janeiroA Ata do Copom, que será divulgada na quinta-feira deverá conter quatro pontos quemerecem toda a atenção: 1. O reconhecimento de que a inflação está mais alta do que o esperado (ou desejado) pelo banco central (BC); 2. As projeções resultantes do modelo do BC no âmbito tanto do cenário de referência quanto de mercado;
  2. 2. 3. A identificação da evolução do nível de atividade econômica aquém do almejado; 4. A retirada do termo “não linear” da expressão “convergência não linear” do IPCA no comunicado.O ponto (1) será importante para a identificação da visão do Copom sobre a recentedeterioração inflacionária: (1.1) se o estado atual da aceleração inflacionária é temporário(ou seja, resultante de choques de oferta provenientes dos alimentos in natura e/ou dascotações das commodities comercializadas internacionalmente) ou relativamente duradouro(a exemplo da inflação de serviços e alimentação fora do domicílio, como restaurantes elanches); (1.2) consequentemente, a visão do BC se a inflação do IPCA acumulada em 12meses está perto está no pico (ou perto dele).A nossa opinião é que o BC deve estar considerando a alta recente da inflação como umfenômeno de curto prazo, portanto sujeito aos usuais choques de oferta que se dissipamrelativamente rápido, e o pico da inflação compreendido no período entre dezembro de 2012e o final do 1T13. De acordo com as simulações que inferimos do último Relatório de Inflaçãodo BC, este parece ser o caso. IPCA em 2013: Projeções do BC versus Pine Macro Research 7,0% 6,5% 6,0% 5,5% 5,0% 4,5% 1T13 2T13 3T13 4T13 Modelo do BC - RI 4T12 Pine Fonte: BC; PINE Macro & Commodities ResearchO gráfico acima mostra as projeções trimestrais que inferimos do modelo de metas deinflação no cenário de referência do BC, contido no último Relatório de Inflação. Elasclaramente contrastam com as nossas projeções trimestrais não só no nível de inflação em2013 como um todo, mas também no pico da inflação ao longo do ano. A projeção do BC parao ano deve fechar perto de 5,0% e a nossa contempla o encerramento do ano com um IPCAacumulado igual a 5,6%. Quanto ao pico da inflação em 2013, a aceleração inflacionária doIPCA acumulado em 12 meses a partir do 2S12 e os fortes números do 4T12, junto com asnossas projeções para o 1T13 e 2T13, produzem os picos que esperamos para a inflação aoconsumidor em 6,6% (acima do teto da meta de 6,5%) em março e junho de 2013. Esseresultado difere do pico de inflação do IPCA que o BC enxerga especificamente no 1T03.O ponto (2) está relacionado ao ponto (1), mas seria interessante notar a diferença entre assimulações para trajetória do IPCA resultante do cenário de mercado (que embute,possivelmente, câmbio mais desvalorizado do que o atual e a Selic levemente mais elevada)contra o cenário de referência do BC (que assume a taxa de câmbio em seu patamar atual e aSelic em 7,25%). Infelizmente não dá para ver essa diferença na Ata do Copom, mas somenteno próximo Relatório de Inflação do BC (no final do 1T13); portanto, teremos que noscontentar com as indicações na Ata da provável piora da inflação ao consumidor tanto nocenário de referência quanto no de mercado entre o 1T13 e o 1T14.
  3. 3. Valerá a pena checar também as hipóteses do BC para os preços administrados, necessárias àsimulação da inflação nos cenários de referência e de mercado. Um número igual a 2,4%,levemente abaixo de nossa perspectiva, embute a queda de tarifa de energia de 17,7% enenhum aumento do preço da gasolina. No caso das nossas projeções, nós contamos com umaqueda da tarifa média de energia elétrica de 11,0%, mesmo levando em conta o despacho deelevação de produção das térmicas e, consequentemente, de aumento gradual da tarifa deenergia elétrica ao longo do ano, após a redução anunciada pelo governo em fevereiro eimplementada a partir de março. A nossa expectativa de inflação de preços administradoscomporta um reajuste de 7% da gasolina, mas assumindo redução de PIS-Cofins na refinaria eaumento da mistura de etanol, de 20% para 25%, na gasolina. Isso minimizaria o impacto sobreo IPCA acumulado no final do ano.O ponto (3) servirá para perceber a variável de atividade econômica que está sob a mira doBC. Há algumas variáveis candidatas à variação da atividade aquém do projetado: (a) osfracos resultados do índice de atividade do BC (IBC-Br) de outubro e novembro, os quaisregistraram variações mensais (dessazonalizadas) de 0,4% em ambos os meses, gerando umcrescimento (extrapolado) no 4T12 de 0,6% contra o 3T12, cuja expansão média trimestral doIBC-Br atingiu 1,0%. O IBC-Br do 4T12 tende, portanto, a ficar abaixo da perspectivaanualizada do BC, propalada em meados do 3T do ano passado, igual a 4,0%; (b) o fracocrescimento real trimestral do PIB no 3T12, de apenas 0,6% (influenciado pela queda dosinvestimentos brutos e dos serviços financeiros, de 1,9% e de 1,3%, respectivamente), bemabaixo da mediana das projeções (1,1%) e do IBC-Br do penúltimo trimestre do ano passado;(c) da baixa variação percentual dos indicadores antecedentes da indústria já divulgados(embalagens, papel e papelão ondulado, tráfego de autoveículos e caminhões nas estradas,consumo de energia elétrica e os dados da Anfavea), cujas variações reais mensais(dessazonalizadas) em novembro e dezembro são predominantemente negativas contravariações positivas em outubro.Finalmente, o ponto (4), sobre a retirada do termo “não linear” da expressão “convergêncianão linear” no comunicado da semana passada, pode receber algum detalhamento do BC naAta. Ao excluir a não linearidade da convergência do IPCA para o centro da meta, o BC pareceenxergar, como ressaltamos no item (1.2), o pico da inflação no 1T13 e, após isso, a sua(lenta) convergência, talvez linear, para o centro da meta. Á luz das nossas projeções no gráfico acima, não há convergência linear até a metade doano. O pico da inflação ocorre tanto em março quanto em junho, seja pelo efeito base maisfraca do primeiro trimestre do ano passado, seja em função da inflação mais pressionada no1T13 como explicitamos nas projeções de curto e longo prazo descritas no gráfico acima.Portanto, a retirada do termo “não linear”, em nossa opinião, representada uma tentativa doBC de auto aliviar um pouco a pressão sobre os seus próprios ombros ao não se comprometercom a temporalidade da convergência do IPCA para o centro da meta ao longo do anocalendário. Aliás, essa é uma sábia decisão, pois a inflação ao consumidor está mostrandouma trajetória projetada bem pior no primeiro quadrimestre de 2013 em relação ao mesmoperíodo do ano passado.Operações de Crédito - dezembroNessa sexta-feira, o BC divulgará sua nota à imprensa sobre as operações de crédito emdezembro. Da última divulgação sabemos que, até o mês de novembro, o estoque totalatingiu R$ 2.304 bilhões, representando uma alta nominal mensal de 1,5% (frente aoutubro/12) e anual de 16,1%. Segundo cálculos do BC, a relação crédito/PIB veio de 52,2%para 52,6% no mês passado. Da mesma forma, o fluxo de crédito medido pela média diária deconcessões ampliou-se para R$ 9,7 bilhões/dia útil; contudo, tanto as concessões à pessoajurídica quanto à pessoa física ainda buscam “romper” os patamares médios observadosrecentemente.Olhando o saldo total pela atividade econômica do tomador como porcentagem do PIB, ocrédito à habitação se mantém como grande destaque. De fato, há cinco meses consecutivoso crédito habitacional/PIB renova sua máxima pós-Plano Real. O crédito ao setor de serviçoscontinua se destacando na esteira do novo perfil da economia brasileira, enquanto o créditopara a indústria, que vinha enfraquecido desde a virada do semestre, também aponta algumamelhora (ainda que pequena).
  4. 4. O crédito proveniente do BNDES, diretamente ou via repasses, interrompeu a melhoraobservada em outubro. No entanto, é interessante lembrarmos que até novembro (último mêsque o BNDES atualizou seus números), nós observamos a retomada das consultas eenquadramentos junto ao banco, bem como das aprovações, o que sugeriria a eventualelevação no futuro próximo nas suas concessões de crédito. A defasagem que existe entreconsultas/enquadramentos até o desembolso, passando pela aprovação do crédito, a qualleva de um a dois meses, explica a aparente contradição dos dados. Assim, devemos observaralguma aceleração no crédito concedido pelo BNDES no curto prazo. Os dois gráficos abaixoconfirmam isso, principalmente o segundo que mostra a regressão entre aprovações (variávelindependente) e desembolsos (variável dependente e defasada em um a dois meses). Indicadores de crédito do BNDES: principais etapas até a concessão 490 jan/03= 100 440 390 340 290 240 190 140 90 2008 2009 2010 2011 2012 Consultas Enquadramento Aprovação Desembolso Fonte: BC e BNDES; PINE Macro & Commodities ResearchAprovações e desembolsos: cresc. de aprovações atingiria 3,0% em dezembro Aprovações (número índice) 300 jan/03 = 100 250 200 150 R² = 95,5% 100 Desembolsos (número índice) 50 50 100 150 200 250 300 350 Fonte: BC e BNDES; PINE Macro & Commodities Research
  5. 5. De acordo com os dados acima, os desembolsos cresceriam entre 2,5% e 3,0% em dezembroem relação a novembro, o que representa uma aceleração substancial contra novembro(queda real de 1,3%) e também comparada com a média acumulada entre janeiro e novembrode 2012 (0,24%) e em 12 meses até novembro do ano passado (-0,10%).Por fim, de modo geral os dados divulgados em novembro ainda apontam melhora qualitativado crédito. A taxa média de juros para as operações de crédito referenciais reduziu-senovamente, para 28,9% ao ano, renovando a mínima histórica desde o inicio da série; maisinteressante, observou-se a primeira queda da taxa de inadimplência após quatro mesesconsecutivos na sua máxima histórica (5,9%).Marco Antonio Maciel Marco Antonio CarusoEconomista-chefe EconomistaPine Pine
  6. 6. Estimativa Horário País Indicador Data Consenso Anterior PINESegunda-feira, 21/01/2013 08:00 Brasil IGP-M (2ª prévia) jan/13 0,34% 0,38% 0,68% 14:00 UE Reunião: Ministros das Finanças - Zona do Euro - - - -Terça-feira, 22/01/2013 06:00 Z. Euro Reunião: Ministros das Finanças (EU-27) - - - - 11:30 EUA Índice de Atividade Nacional (CFNAI) dez/12 - - 0,10 13:00 EUA Sondagem Industrial - Richmond jan/13 5,0 4,0 5,0 13:00 EUA Vendas de Moradias Usadas (MoM - a.s.) dez/12 1,8% 1,2% 5,9% 16:00 Z. Euro Discurso: Mario Draghi - - - -Quarta-feira, 23/01/2013 08:00 Brasil IPC-S (3ª Quadrissemana) jan/13 0,93% 0,98% 0,73% 09:00 Brasil IPCA-15 jan/13 0,81% 0,81% 0,69% 10:30 Brasil Transações Correntes dez/12 -USD5,5B -USD6,3B -USD6,2B 10:30 Brasil Investimento Estrangeiro Direto dez/12 USD3,8B USD4,1B USD4,6B 12:00 EUA Preços Residenciais (MoM - a.s.) nov/12 - 0,50% 0,50% 12:30 Brasil Fluxo Cambial Semanal 18/jan - - USD338M 13:00 EUA Sondagem Industrial - Chicago jan/13 - - 51,6 13:00 Z. do Euro Confiança do Consumidor (Preliminar) jan/13 - -26,0 -26,5 23:45 China Sondagem Industrial PMI (Preliminar) jan/13 - - 51,5 - Brasil Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) jan/13 - - 57,4Quinta-feira, 24/01/2013 06:30 Alemanha Sondagem Industrial PMI (Preliminar) jan/13 - 46,8 46,0 06:30 Alemanha Sondadem Serviços PMI (Preliminar) jan/13 - 52,0 52,0 07:00 Z. do Euro Sondagem Industrial PMI (Preliminar) jan/13 - 46,6 46,1 07:00 Z. do Euro Sondagem Serviços PMI (Preliminar) jan/13 - 48,0 47,8 07:00 Z. do Euro Sondagem PMI (Preliminar) - Índice Composto jan/13 - 47,5 47,2 08:30 Brasil Ata do Copom jan/13 - - - 11:00 Brasil Arrecadação Federal dez/12 BRL95B BRL103,4B BRL83,7B 11:30 EUA Jobless Claims jan/13 - 360 Mil 335 Mil 13:00 EUA Indicadores Antecedentes (MoM - a.s.) dez/12 0,5% 0,4% -0,2% 14:00 EUA Sondagem Industrial - Kansas City jan/13 - - -2,0 23:35 China Indicador do Sentimento dos Negócios jan/13 - - -Sexta-feira, 25/01/2013 07:00 Alemanha Clima dos Negócios jan/13 - 103,0 102,4 PIB (Preliminar) (QoQ) -0,1% 0,9% 07:30 R. Unido dez/12 - PIB (Preliminar) (YoY) 0,0 0,0% 10:30 Brasil Nota à Imprensa: Operações de Crédito dez/12 - - - 13:00 EUA Vendas de Novas Moradias (MoM - a.s.) dez/12 2,5% 2,1% 4,4% - Brasil Sondagem Industrial jan/13 - - -Na semana - Brasil Caged (Emprego Formal) dez/12 -355,2 Mil -401,5 Mil 46,1 Mil
  7. 7. DisclaimersEste relatório foi preparado pelo Banco Pine S.A. (“Banco PINE”), instituição financeira validamente existente de acordo com as leisda República Federativa do Brasil. PINE Securities USA LLC (“PINE US”), broker-dealer registrada na U.S. Securities and ExchangeCommission e membro da Financial Industry Regulatory Authority and the Securities Investor Protection Corporation, estádistribuindo este relatório nos Estados Unidos da América. A PINE US é uma afiliada do Banco PINE. A PINE US assume totalresponsabilidade por este relatório sob a lei dos Estados Unidos da América. Qualquer norte-americano que receber este relatório edesejar efetuar qualquer transação com valores mobiliários abordado neste relatório deve fazê-lo com PINE no +1-646-398-6900, 645Madison Avenue, New York, NY 10022. Qualquer referência ao PINE inclui, também, Banco PINE e PINE US, conforme aplicável.Este relatório é para distribuição apenas nas circunstâncias permitidas pela lei aplicável. Este relatório não é dirigido a você se o PINEfor proibido ou restringido por qualquer legislação ou regulamentação em qualquer jurisdição. Você deve se certificar antes da leituraque o PINE é permitido para fornecer este material sobre investimentos pra você no âmbito da legislação e regulamentos aplicáveis.Nada neste relatório constitui indicação de que a estratégia de investimento ou recomendações aqui citadas são adequadas ao perfildo destinatário ou apropriadas as circunstâncias individuais do destinatário e tampouco constituem uma recomendação pessoal. Esterelatório possui caráter informativo, não constitui material promocional e não foi produzido como uma solicitação de compra ouvenda de qualquer ativo ou instrumentos financeiros relacionados em qualquer jurisdição. Os dados que aparecem nos gráficosreferem-se ao passado, a rentabilidade obtida no passado, não representando garantia de rentabilidade futura. Os preços e demaisinformações contidas neste relatório são críveis e dignos de confiança na data de publicação do mesmo e foram obtidas de uma, oumais, das fontes a seguir descritas: (i) fontes expressas ao lado da informação; (ii) preço de cotação no principal mercado regulado dovalor mobiliário em questão; (iii) fontes públicas confiáveis; ou (iv) base de dados do PINE. Todas as informações aqui contidas foramobtidas de fontes públicas, as quais acreditamos serem confiáveis e de boa fé a partir da data em que este relatório foi emitido.Nenhuma garantia ou declaração, tanto expressa quanto implícita, é provida em relação à exatidão, abrangência ou confiabilidadedas informações aqui contidas, com exceção das informações referentes ao PINE, suas subsidiárias e afiliadas. Também não tem ointuito de ser uma declaração completa ou um resumo sobre os ativos, mercados ou estratégias abordadas no documento. Em todos oscasos, investidores devem conduzir suas próprias investigações e análises antes de proceder ou deixar de proceder qualquer açãorelacionada aos valores mobiliários analisados neste relatório.O PINE não praticou atividades de formador de mercado de valores mobiliários da companhia objeto, no momento em que esterelatório foi publicado. Ademais, o PINE não se responsabiliza assim como não garante que os investidores irão obter lucros. PINEtampouco irá dividir qualquer ganho de investimentos com os investidores assim como não irá aceitar qualquer passivo causado porperdas. Investimentos envolvem riscos e os investidores devem ter prudência ao tomar suas decisões de investimento. O PINE não temobrigações fiduciárias com os destinatários deste relatório e, ao divulgá-lo, não apresenta capacidade fiduciária. O presente relatórionão deve ser considerado pelos destinatários como um substituto para o exercício do seu próprio julgamento. Opiniões, estimativas eprojeções expressas aqui constituem o julgamento atual do analista responsável pelo conteúdo deste relatório na data na qual foipreparada e por isso, está sujeito a mudanças sem aviso e pode diferir ou ser contrário a opiniões expressas por outras áreas denegócios ou grupos do PINE e suas afiliadas ou subsidiárias como resultado do uso de diferentes hipóteses e critérios. Preços edisponibilidade de instrumentos financeiros são apenas indicativos e estão sujeitos a mudanças sem aviso.A análise contida aqui é baseada em diversas hipóteses. Diferentes hipóteses podem ter resultados substancialmente diferentes. Osanalistas responsáveis pela preparação deste relatório podem interagir com a mesa de operações, mesa de vendas e outrosdepartamentos, com o intuito de reunir, sintetizar e interpretar informações de mercado. O PINE não está sob a obrigação deatualizar ou manter atualizada a informação contida neste relatório. O PINE confia no uso de barreira de informação para controlar ofluxo de informação contida em uma ou mais áreas dentro do PINE, em outras áreas, unidades, grupos e filiadas do PINE. Aremuneração do analista responsável pelo relatório é determinada pela direção do departamento de pesquisa e pelos diretoresseniores do PINE. A remuneração do analista não é baseada mas pode ser relacionada às receitas do PINE como um todo, incluindoárea de investimentos, vendas e operações.Os ativos de dívida mencionados neste relatório podem não estar disponíveis para venda em todas as jurisdições ou para certascategorias de investidores. Opções, derivativos e futuros não são adequados a todos os investidores e a negociação desses tipos deinstrumentos é considerada arriscada. Hipotecas e ativos lastreados em títulos de crédito podem envolver alto grau de risco e podemser altamente voláteis em resposta às taxas de juros ou outras variáveis de mercado. Performance passada não é indicação deresultado futuro. Se um instrumento financeiro é cotado em uma moeda que não a do investidor, mudanças nas taxas de câmbiopodem afetar de forma adversa o valor, o preço ou o retorno proveniente de qualquer ativo mencionado nesse documento e o leitordeve considerar o risco relacionado ao descasamento de moedas.Este relatório não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades especiais de nenhuminvestidor em particular. Investidores devem buscar orientação financeira baseada em suas particularidades antes de tomar qualquerdecisão de investimento baseadas nas informações aqui contidas. Para recomendações de investimento, execução de ordens denegociação ou outras funções correlacionadas, os clientes devem contatar seus representantes de vendas locais. O PINE, suas empresaafiliadas, subsidiárias, seus funcionários, diretores e agentes não se responsabilizam e não aceitam nenhum passivo oriundo de perdaou prejuízo eventualmente provocado pelo uso de parte ou da integralidade do presente relatório.Qualquer preço apresentado neste relatório possui caráter informativo e não representa avaliação individual do valor de mercado doativo ou outro instrumento. Não há garantias de que qualquer transação pode ou pôde ter sido efetuada nos preços apresentadosneste relatório. Os preços eventualmente apresentados não necessariamente representam os preços contábeis internos ou os preçosteóricos provenientes de avaliação por modelos do PINE e podem estar baseados em premissas específicas. Premissas específicasassumidas pelo PINE ou por terceiros podem ter resultados substancialmente diferentes.Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído por qualquer outra pessoa, parcialmente ou em sua totalidade, sem o prévioconsentimento por escrito do PINE.Informações adicionais acerca dos instrumentos financeiros mencionados nesta apresentação estão disponíveis sob consulta.O PINE e suas afiliadas têm acordos para gerenciar conflitos de interesses que possam surgir entre eles e seus respectivos clientes eentre seus clientes diversos. O PINE e suas afiliadas estão envolvidas em uma gama completa de serviços financeiros e relacionados,incluindo bancário e a prestação de serviços de investimento. Assim, o PINE ou suas afiliadas podem ter um interesse material ou umconflito de interesse em qualquer dos serviços prestados aos clientes pelo PINE ou suas afiliadas. As áreas de negócio dentro do PINE eentre suas afiliadas operam independentemente uma das outras e restringem o acesso a determinado indivíduo responsável pelotratamento dos assuntos do cliente a determinadas áreas da informação, onde este é necessário para gerenciar conflitos de interessesou interesses materiais.Certificação de AnalistasOs analistas responsáveis pela elaboração deste relatório de análise são certificados e as opiniões aqui expressadas refletemexclusivamente suas opiniões pessoais, sendo que as opiniões sobre qualquer dos emissores ou valores mobiliários analisados nesterelatório foram preparadas de forma autônoma e independente.

×