Riscos ambientais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Riscos ambientais

on

  • 1,862 views

Especifica os riscos ambientais relacionados ao ambiente ao qual o trabalhador está sujeito.

Especifica os riscos ambientais relacionados ao ambiente ao qual o trabalhador está sujeito.

Statistics

Views

Total Views
1,862
Views on SlideShare
1,848
Embed Views
14

Actions

Likes
1
Downloads
75
Comments
0

3 Embeds 14

https://cursosrapidosonline.com.br 8
https://www.xn--cursosonlinedaeducao-7yb1g.com.br 4
https://www.cursosonlinecursos.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Riscos ambientais Riscos ambientais Presentation Transcript

  • Riscos ambientais
  • Componentes  Pedro Bacelar  Landyson Santana
  • Físicos – verde  Ruído, frio, calor, umidade, radiação.  Ruído - Quanto maior o nível de ruído, menor deverá ser o tempo de exposição ocupacional.  Vibração - Para evitar ou diminuir as consequências das vibrações é recomendado o revezamento dos trabalhadores expostos aos riscos (menor tempo de exposição).
  •   Radiação - seus efeitos são perturbações visuais (conjuntivites, cataratas), queimaduras, lesõe s na pele, etc. Devem ser feitos exames periódicos. Frio - O risco de acidentes em locais assim fica elevado, pois a velocidade de reação é comprometida. : lesões na pele, ulcerações, frostbite, fenômeno de Raynaud, pé de imersão e urticária pelo frio, enregelamento dos membros, são doenças causadas pela exposição prolongada.
  •   Calor insolação, esgotamento, câimbra, urticaria, desm aios, lesões na pele. Uma forma de combate à essas doenças são: ventilação do ambiente, pausas durante o trabalho, refrigeração mecânica, ingestão de água em abundancia. Pressão anormal - mergulho, construção civil (tubulações e túneis pressurizados), trabalhadores de minas e voos a elevadas altitudes. Forma de amenizar efeitos: aumentar ou diminuir a pressão vagarosamente e em estágios que são função da pressão e do período que o trabalhador ficou nessa pressão.
  •    Umidade - As atividades ou operações executadas em locais alagados ou encharcadas, com umidades excessivas, capazes de produzir danos à saúde dos trabalhadores, são situações insalubres e devem ter a atenção dos prevencionistas por meio de verificações realizadas nesses locais para estudar a implantação de medida de controle. A exposição do trabalhador à umidade pode acarretar doenças do aparelho respiratório, quedas, doenças de pele, doenças circulatórias, entre outras. Para o controle da exposição do trabalhador à umidade podem ser tomadas medidas de proteção coletiva (como o estudo de modificações no processo do trabalho, colocação de estrados de madeira, ralos para escoamento) e medidas de proteção individual (como o fornecimento do EPI - luvas de borracha, botas, avental para trabalhadores em galvanoplastia, cozinha, limpeza etc).
  • Químico - Vermelho  Vapores - podem-se encontrar concentrações de vapores quando se empregam solventes orgânicos, diluentes de tintas, agentes de limpeza, álcool, xileno, tetracloreto de carbono, benzeno, tolueno, cloreto de etila, gasolina, etc. O uso de mascaras é indispensável .
  •  Gases - hidrogênio, nitrogênio argônio, acetileno, dióxido de carbono, monóxido de carbônico, dióxido de enxofre, GLP, amônia. Usar mascaras e ser devidamente treinado pra saber lidar com esses gases. Os gases devem ser rotulados e classificados.
  •   Poeira - A variedade de poeiras às quais os trabalhadores estão expostos, na forma de substância pura ou em misturas, é muito grande. A inalação é a forma mais comum de entrada das poeiras no organismo. Os efeitos das poeiras inaladas dependem das espécies químicas que as compõem, da sua concentração no ar, do local de deposição no sistema respiratório e do tempo de exposição do trabalhador a essas poeiras.
  •  Medidas de prevenção:  - limitação do tempo de exposição  - educação / treinamento  - práticas de trabalho adequadas  - vigilância à saúde através de exames médicos periódicos  - higiene pessoal e das roupas de trabalho  - utilização de equipamentos de proteção individual - EPIs (máscaras específicas).
  •  Névoas - são partículas finas suspensas no ar produzidas mecanicamente. Exemplos: pintura por pistola, spray e em processos de lubrificação.  As medidas de proteção pretendem dar apenas uma idéia do que pode ser adotado, pois existe uma grande quantidade de produtos químicos em uso e as medidas de proteção devem ser adaptadas a cada tipo.
  • - Ventilação e exaustão do ponto de operação; - Substituição do produto químico utilizado por outro menos tóxico; - Redução do tempo de exposição - Estudo de alteração de processo de trabalho; - Conscientização dos riscos no ambiente. - Fornecimento do EPI como medida complementar ( ex: máscara de proteção respiratória para poeira, para gases e fumos; - Luvas de borracha neoprene para trabalhos com produtos químicos; - Afastamento do local de trabalho por um período. 
  • Biológicos – Marron    São considerados riscos biológicos: vírus, bactérias, parasitas, protozoários, fungos e bacilos. Os riscos biológicos ocorrem por meio de microrganismos que, em contato com o homem, podem provocar inúmeras doenças. Muitas atividades profissionais favorecem o contato com tais riscos. É o caso das indústrias de alimentação, hospitais, limpeza pública (coleta de lixo), laboratórios, etc. Entre as inúmeras doenças profissionais provocadas por microrganismos incluem-se: tuberculose, brucelose, malária, febre amarela.
  •  Os riscos biológicos em laboratórios podem estar relacionados com a manipulação de:  - Agentes patogênicos selvagens;  - Agentes patogênicos atenuados;  - Agentes patogênicos que sofreram processo de recombinação;  - Amostras biológicas;  - Culturas e manipulações celulares (transfecção, infecção);  - Animais.
  •     Algumas maneira de proteção; - Conhecimento da Legislação Brasileira de Biossegurança, especialmente das Normas de Biossegurança emitidas pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança; - O conhecimento dos riscos pelo manipulador; - A formação e informação das pessoas envolvidas, principalmente no que se refere à maneira como essa contaminação pode ocorrer, o que implica no conhecimento amplo do microrganismo ou vetor com o qual se trabalha;
  • - O respeito das Regras Gerais de Segurança e ainda a realização das medidas de proteção individual;  - Uso do avental, luvas descartáveis (e/ou lavagem das mãos antes e após a manipulação), máscara e óculos de proteção (para evitar aerossóis ou projeções nos olhos) e demais Equipamentos de Proteção Individual necessários,
  • - Utilização da capela de fluxo laminar corretamente, mantendo-a limpa após o uso;  - Autoclavagem de material biológico patogênico, antes de eliminá-lo no lixo comum;  - Utilização de desinfetante apropriado para inativação de um agente específico.
  • Ergonômicos - amarelo  São considerados riscos ergonômicos: esforço físico, levantamento de peso, postura inadequada, controle rígido de produtividade, situação de estresse, trabalhos em período noturno, jornada de trabalho prolongada, monotonia e repetitividade, imposição de rotina intensa.
  •  Para evitar que estes riscos comprometam as atividades e a saúde do trabalhador, é necessário um ajuste entre as condições de trabalho e o homem sob os aspectos de praticidade, conforto físico e psíquico por meio de: melhoria no processo de trabalho, melhores condições no local de trabalho, modernização de máquinas e equipamentos, melhoria no relacionamento entre as pessoas, alteração no ritmo de trabalho, ferramentas adequadas, postura adequada, etc.
  • Acidentes - azul  Riscos de Acidentes são todos os fatores que colocam em perigo o trabalhador ou afetam sua integridade física ou moral. São considerados como riscos geradores de acidentes: arranjo físico deficiente; máquinas e equipamentos sem proteção; ferramentas inadequadas; ou defeituosas; eletricidade; incêndio ou explosão; animais peçonhentos; armazenamento inadequado.
  •   Arranjo físico deficiente - É resultante de: prédios com área insuficiente; localização imprópria de máquinas e equipamentos; má arrumação e limpeza; sinalização incorreta ou inexistente; pisos fracos e/ou irregulares. Máquinas e equipamentos sem proteção Máquinas obsoletas; máquinas sem proteção em pontos de transmissão e de operação; comando de liga/desliga fora do alcance do operador; máquinas e equipamentos com defeitos ou inadequados; EPI inadequado ou não fornecido.
  •    Ferramentas inadequadas ou defeituosas Ferramentas usadas de forma incorreta; falta de fornecimento de ferramentas adequadas; falta de manutenção. Eletricidade - Instalação elétrica imprópria , com defeito ou exposta; fios desencapados; falta de aterramento elétrico; falta de manutenção. Incêndio ou explosão - Armazenamento inadequado de inflamáveis e/ou gases; manipulação e transporte inadequado de produtos inflamáveis e perigosos; sobrecarga em rede elétrica; falta de sinalização; falta de equipamentos de combate ou equipamentos defeituosos.
  • Proteja-se