PERSONALIDADE - Razão, vontade e emoção

1,755 views
1,322 views

Published on

Material utilizado em palestra de PATHWORK.

Published in: Spiritual, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,755
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
121
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

PERSONALIDADE - Razão, vontade e emoção

  1. 1. PERSONALIDADE RAZÃO, V O N TA D E E EMOÇÃOPW 43
  2. 2. “A maioria de vocês não reconhece quando a prece é atendida, pois ela écom frequência respondida de uma forma que parece desagradável paravocês: em um conflito, um atrito ou algo que o induz a sentir-se injustamentetratado. Você ainda não percebe que esse mesmo evento que lhe causa umador temporária é uma resposta à sua prece - a prece na qual você pede ajudapara reconhecer a si mesmo e aos seus conflitos, para que possa purificar-se.”
  3. 3. Os conflitos externos que vêm a você como uma resposta às suas orações.Em vez de tornar-se desafiador e magoado, volte-se para dentro, olhe emvolta, não importa quão errados os outros estejam na sua opinião!Será que não existe alguma partícula de verdade, em algum lugar, que eu nãoenxergo? Ao reconhecê-lo eu continuarei a aprender e a desenvolver-me!"Então uma riqueza de outros reconhecimentos virá certamente ao seu en-contro, os quais apagarão toda a desarmonia, todos os sentimentos de in-justiça, tristeza, desafio ou qualquer outro tipo de desdita.
  4. 4. Volte-se para dentroQuando se sentir injustamente tratado ou magoado,Vocês serão capazes de se unir com compreensão e amor.Não existe um "tarde demais", não importa quando comecem.
  5. 5. Dessa maneira vocês podem praticar a humildade e o amor,deixar de lado o seu orgulho e o seu ego e provar que a suaintenção é séria
  6. 6. Destinadas a ajudar você a encontrar as suas conclusões er-rôneas internas que têm criado tantos problemas em suasvidas.E descobrir o que e quem vocês realmente são.
  7. 7. VONTADE EMOÇÃORAZÃO Não há uma força completamente pura, existe uma intesa mistura, difícil de detectar.
  8. 8. VONTADE//IRA, ARRISCARDeve ser uma serva, nunca senhora. Quando predominante faz do servoo senhor.Fora de foco, perigosa quando não reconhecida a tempo. Considerassesuperior aos tipos citados anteriormente.Persegue realização e resultados, tangiveis. Impaciente perde o próprioresultado que busca.A impaciência paralisa o raciocinio, que em conjunção com a naturezaemocional saúdavel, leva a sabedoria. Sem sabedoria, fica incapaz deexplorar o sucesso, forçado a perde-lo novamente.Negligência a emoçãoEssência: PoderDor/Eu inferior: Desamparo, humilhação e traiçãoCura: Limites com contençãoMascara: Agressividade
  9. 9. ORGULHO, INVEJAEMOÇÃO// COBIÇACapaz de sentir, boa intuição, menos temeroso do sentimentoPerde completamente o controle sobre a sua vida, perde de vista o fatode que a razão também é um dom de Deus.Tão arrogante quanto racional, descontrolados, cegos por desenvolvimentoexagerados e negligênciam as igualdades racionais: Pensar, discriminar eselecionar. Destroem tudo no seu rastro, egoista e destrutiva.Medo do controleEssência: AmorDor/Eu inferior: Abandono, desamor, falta de nutrição emocional, proteçãonão conectividadeCura: Amor com limite/Qualidade. RacionalizarMascara: Submissão e vitimização
  10. 10. RAZÃO//IRA, ORGULHONegligência as emoções, bloqueia, mutila a intuição.Se orgulha de ser baseada no processo de raciocinío, vontade egoista.Agnóstico ou ateu, materialista.Essência: Harmonia, serenidadeDor/Eu inferior: Rejeição, falta de contato, falta de calorCura: SentirMascara: Desconecção no recuo, serenidade, retirada do conflito
  11. 11. CORRENTE DE FORÇAForças ativa e passiva. Ambas correntes são fundamentais para a almahumana sadiaSeria igualmente errado ser uma pessoa inteiramente ativa ou uma pessoacompletamente passiva. Na realidade isso não existe, embora possa haveruma predominância de um aspecto em muitas pessoas.Mas o que acontece de forma comum é que a corrente ativa flui atravésde canal destinado à corrente passiva, e vice-versa.
  12. 12. CONCLUSÃOAcontece algo semelhante com a razão, a emoção e a vontade.Mesmo onde não existe uma predominância explícita, a emoção é usadaonde a razão deveria funcionar e vice-versa, ou a vontade não atua ondedeveria, enquanto funciona onde não deveria. Isso, meus queridos, deve servir-lhes de auxílio quando penetrarem mais e mais fundo n sua própriaalma de forma a descobrir onde e como todos esses aspectos ou correntesfuncionam; onde uma interfere com a outra ao invés de ajudar-semutuamente e assim criar um todo harmônico.
  13. 13. 40%EMOÇÃO 50% VONTADE 10% RAZÃO

×