• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
PROVÃO DA DEMOCRACIA
 

PROVÃO DA DEMOCRACIA

on

  • 742 views

Avalie seu grau de alfabetização democrática

Avalie seu grau de alfabetização democrática

Statistics

Views

Total Views
742
Views on SlideShare
742
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
20
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial LicenseCC Attribution-NonCommercial License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    PROVÃO DA DEMOCRACIA PROVÃO DA DEMOCRACIA Document Transcript

    • 1PPRROOVVÃÃOO DDAA DDEEMMOOCCRRAACCIIAAAUGUSTO DE FRANCOEste teste foi elaborado e aplicado por mim (em quase 7 centenas deestudantes universitários) em 2007. Tudo isso ocorreu no âmbito de umprograma de educação política que vigorou no Paraná a partir de 2006 (efazia sentido naquela época). Os resultados, é claro, são impublicáveis.
    • 2Faça o teste abaixo e veja se você já pode se considerar plenamentealfabetizado do ponto de vista democrático. São apenas 25 questões!ADVERTÊNCIA | Limitações deste instrumento (era originalmente um testeonline) impedem que sejam consideradas como "corretas" combinaçõesde várias respostas aceitáveis, o que seria o ideal. Assim, o sistemaindicará automaticamente como correta a melhor alternativa do ponto devista do programa Redes Sociais e Democracia e indicará como incorretasas demais alternativas. Isso não significa que muitas das alternativasidentificadas como "incorretas" não possam ser justificadas, mas apenasque não são as melhores alternativas ou as alternativas que o programaespera.
    • 301 – Examine as 24 afirmações abaixo e escolha em seguida 4 boasalternativas do ponto de vista da democracia:1) Nem sempre é possível aceitar a legitimidade do outro (pois isso éimpossível quando o outro está em outro “campo”).2) Não existe uma verdade política.3) Uma ideologia política pode ser mais verdadeira ou mais correta do queoutra por motivos extrapolíticos (como os científicos, por exemplo).4) Os seres humanos não são capazes de se autoconduzir a partir de suaslivres opiniões, do contrário o Estado não seria necessário.
    • 45) Na prática, a política é sempre uma continuação da guerra por outrosmeios.6) A democracia é sempre uma questão de ‘lado’ (pois senão não existiriaum lado democrático).7) Não se pode dizer que a democracia seja um modo pazeante deregulação de conflitos (em geral, não é).8) Não se pode afirmar que o sentido da política (democrática) seja aliberdade, pois sem igualdade não existe verdadeira liberdade.9) A democracia é o regime da maioria (pois do contrário seria injusta, aoquerer impor à maioria a vontade das minorias).10) Para um governo ser democrático não basta ter sido eleito sem fraudepela maioria da população.11) O exercício da democracia depende da formação de uma opiniãopública (que não é o mesmo que a soma das opiniões privadas da maioriada população).12) São democráticas as afirmações de que ‘não adianta ter democracia seo povo passa fome’ ou de que ‘não adianta ter democracia políticaenquanto não for reduzida a desigualdade social’.13) A democracia tem proteção eficaz contra o discurso inverídico (contraa demagogia e o populismo, por exemplo): as próximas eleições.
    • 514) É necessário conquistar hegemonia para implementar um projetopolítico.15) As alianças são um expediente instrumental (para alguém ficar maisforte e derrotar seus supostos inimigos, descartando ao final os própriosaliados, quando não precisar mais deles).16) É correto que o vencedor leve tudo.17) A votação nem sempre é a forma mais democrática de escolha.18) A democracia deve escolher alguém para uma função de coordenaçãopolítica em razão do conteúdo de suas propostas (substantivas).19) Nem todo centralismo é autocrático: existe um centralismodemocrático.20) A desobediência política é sempre ilegítima.21) Deve-se primeiro democratizar a sociedade para que depois a políticapossa ser também democratizada.22) É possível democratizar mais – ou radicalizar – a democracia,tornando-a mais interativa, sobretudo na ausência da democraciarepresentativa, liberal (que, na verdade, apenas dificulta o verdadeiroprocesso de democratização da sociedade).23) A principal missão do Estado é educar a sociedade.24) A democracia é a utopia da política.
    • 6Escolha agora:a) 1, 9, 12 e 18.b) 2, 10, 11 e 17c) 3, 11,13 e 19.d) 4, 14, 20 e 21.e) 5, 15, 22 e 23.f) 6, 16. 17 e 24.g) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 702 – É sempre possível aceitar a legitimidade do outro, mesmo quando ooutro está em outro campo de concepções e práticas?a) Nem sempre.b) Em princípio sim, mas não quando o outro em questão tenta legitimar ailegitimidade do outro.c) Nem sempre, pois isso levaria a aceitar a legitimidade de genocidascomo Hitler.d) A rigor isso vale no âmbito da democracia e em tempo de paz (pois quesob autocracias ou na guerra não se aceita a legitimidade do outro).e) Todas as alternativas anteriores estão, de algum modo, corretas.
    • 803 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es)alternativa(s):I – Em autocracias sempre existe uma verdade política que foi apropriadapor alguém.II – A democracia tem a obrigação de aceitar (no sentido de admitir emprincípio o proferimento de) todas as verdades.III – A democracia não tem a obrigação de aceitar (substantivamente)aquelas verdades que buscam legitimar a ilegitimidade do outro.IV – Na democracia uma opinião pode ser desqualificada, mas não emprincípio (salvo as opiniões que tentam legitimar a ilegitimidade do outro).a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) I, II e IIIg) I, II, III e IV.
    • 904 – Examine as sentenças abaixo e escolha as piores alternativas doponto de vista da democracia.I – Nas autocracias, sempre existem crenças – estabelecidas por fora doprocesso político (ou que pairam acima desse processo) – que, de algummodo, servem de critério para eleger uma ideologia política como maisverdadeira ou mais correta do que outra.II – A ciência deveria ser o critério para sabermos se uma proposta écorreta e não o volúvel processo de debate entre opiniões desqualificadasproferidas por cidadãos sem conhecimento suficiente das matérias emdiscussão.III – Se o saber é um valor, a valorização do saber (técnico, científico oufilosófico) é sempre boa.IV – Nem todo sistema meritocrático é autocrático (do contrário asorganizações voltadas à produção do conhecimento, como os centros depesquisa e as universidades seriam antidemocráticas).a) I e IIb) II e IIIc) III e IVd) I, II e IIIe) II, III e IVf) I, II, III e IV.
    • 1005 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia:I - Nem sempre os seres humanos são capazes de se conduzir por simesmos (do contrário não teria nenhum sentido a existência degovernos).II - Nem sempre a liberdade de opinião é melhor do que a ordem do saber(do contrário de nada valeria o conhecimento).III - Nem sempre a chamada sabedoria tradicional é autocrática.IV – Nem sempre desvalorizar a liberdade de opinião, substituindo aimprevisibilidade da política pelo planejamento qualificado e informadodos portadores do saber, conduz à autocracia.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) II e IIIg) III e IV
    • 1106 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es)alternativa(s).I - Sabedoria não significa democracia nem constitui um requisito para aboa prática democrática.II - O conjunto dos ensinamentos oriundos da sabedoria políticatradicional, em geral induz a um comportamento que gera inimizade eque, conseqüentemente, exige a prática da política como “arte da guerra”.III – A ética da política (e não na política) só pode ser a democratização.IV – Um governo de sábios seria necessariamente um governo autocrático.a) I, II, III e IVb) I, II e IIIe) I e IIc) IVd) IIIe) IIf) Ig) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 1207 – Assinale a alternativa incompatível com a ideia de democracia:a) Todo o esforço ético da humanidade consiste em adquirir oconhecimento (ou a sabedoria) necessário(a) para se colocar no lado certoe combater o bom combate.b) Na democracia não se trata de escolher o lado certo e combater o ladoerrado e sim em adotar o modo certo (pazeante) de resolver o conflitoimplicado na existência de lados.c) Trabalhar com a distinção entre ‘esquerda’ e ‘direita’ reforça ideiasautocráticas.d) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 1308 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Não existe caminho para a democracia: a democracia é o caminho.II - A única maneira de tomar a democracia como um valor – e, mais doque isso, como o principal valor da vida pública – é apreendê-la comoideia.III – A recusa à democracia ideal leva à autocracia.IV – A adesão à democracia ideal equivale a um programa dedemocratização da democracia.a) Ib) IIc) IIId) IVe) Todas as sentenças são boas do ponto de vista da democracia.
    • 1409 – Assinale as práticas que impedem ou dificultam o processodemocratização (ou concorrem para autocratizar a democracia):a) A violência física.b) Todas as formas de violência ou de constituição de inimizades queatentam contra o espírito comunitário.c) O clima adversarial e a disputa permanente.d) A luta incessante (que deriva indevidamente, da política como modo deregulação de conflitos, uma espécie de conflitocultismo, na base do “tudoé luta”) e a contínua construção de inimigos (políticos), própria darealpolitik.e) A procura paranóica de culpados pelos problemas (em vez dainvestigação das causas desses problemas).f) A imposição de restrições à liberdade.g) Todas as alternativas anteriores.
    • 1510 – Examine as sentenças abaixo e assinale a(s) alternativa(s)incompatível(eis) com a ideia de democracia.I – O sentido da política (democrática) não é a igualdade e sim a liberdade.II – Sem igualdade (social) não pode haver democracia (política).III – Sem igualdade (política) não pode haver democracia (política).IV – A democracia não incide sobre as diferenças (sociais) existentes nasociedade humana e sim sobre as separações que se instalam a partirdessas diferenças.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I, III e IVf) II, III e IVg) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 1611 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) pior(es) alternativa(s) doponto de vista da democracia.I - Um regime da maioria seria necessariamente autocrático.II - Regime da maioria remete a uma visão de democracia rebaixada pelaideia de que só existe um meio de mediar conflitos: estabelecendo aprevalência da vontade da maioria, revelada em uma disputa (em geralpor votos).III - A liberdade e os direitos das minorias devem estar protegidos deeventuais humores autocráticos da maioria.IV - Um regime das minorias seria autocrático porquanto tenderia amanter no poder elites que representam uma pequena parcela dapopulação, eliminando ou dificultando a representação das grandesmassas exploradas e oprimidas do povo.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) II e IIIg) III e IV
    • 1712 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Um governo eleito (sem fraude) pela maioria da população deve serconsiderado sempre democrático.II – O caráter democrático de um governo não pode ser estabelecido deantemão, mas deve ser conquistado diariamente por suas opções e açõesdemocráticas.III – A única maneira de conferir legitimidade em uma democracia éaferindo a vontade da maioria.IV – A legitimidade na democracia é uma conseqüência da aceitação devários princípios democráticos além da eletividade (como a liberdade, apublicidade, a rotatividade ou alternância, a legalidade e ainstitucionalidade).a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIIf) II e IVg) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 1813 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – A única maneira de aferir a opinião pública em uma democracia éverificando as opiniões da maioria da população.II – Seguir as opiniões da maioria da população é sempre democrático.III – Na verdade, o conceito de opinião pública não é muito democrático,pois não existe apenas uma opinião e sim um conjunto de opiniões equando se afirma que existe uma opinião pública ela é o resultadoartificial da ação de meios de comunicação que estão nas mãos de gruposminoritários das elites econômicas.IV – Público é o que está a serviço do povo ou sob o controle da amplamaioria da população e não apenas a serviço das elites ou sob o controledessas elites.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I, II, III e IVf) Nenhuma das sentenças apresentadas é boa do ponto de vista dademocracia.
    • 1914 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Não adianta ter democracia se o povo passa fome.II - Não adianta ter democracia política enquanto não for reduzida adesigualdade social.III - A democracia chega a ser quase um luxo, uma realidade própria de umregime de abundância e não poderia ser exigida diante da realidade daescassez.IV – Mais valeria ter toda a população bem alimentada, mesmo que paraisso algumas liberdades fossem (temporariamente) restringidas.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) III e IVg) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 2015 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Democracia é fazer a vontade do povo.II – Os votos da maioria da população estão acima das decisões dasinstituições democráticas quando tais instituições representam apenas asminorias.III – Um grande líder identificado com o povo pode fazer mais do queinstituições cheias de políticos controlados pelas elites.IV – A democracia não tem proteção eficaz contra o discurso inverídico.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) II e IIIg) III e IV
    • 2116 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I - Pode até não ser desejável, mas a prática mostra que é necessárioconquistar hegemonia para implementar um projeto político democrático.II - É necessário conquistar hegemonia (sobre outrem) para implementarum projeto político autocrático.III - Para implementar um projeto político democrático é semprenecessário, em alguma medida, compartilhar hegemonia – o que nega aprópria ideia de hegemonia.IV - Hegemonia, entendida quer como comando de uma força, quer comoinfusão ideológica (ou direção intelectual ou moral de uma sociedade),não é compatível com democracia.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) II e IIIg) II, III e IV.
    • 2217 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – As alianças são um expediente instrumental (para alguém ficar maisforte e derrotar seus supostos inimigos, descartando ao final os própriosaliados quando não precisar mais deles).II – As alianças são sempre táticas, uma vez que o que é estratégico defato não pode ser compartilhado com os aliados (do contrário não haveriarazão para a existência de uma força política diferenciada das demais).III – Todo esforço das organizações políticas, a despeito de seus discursosdemocráticos, vai no sentido de aumentar sempre o seu poder.IV - Na democracia não deve haver um sujeito que possa conduzir sozinhoa sociedade (até porque isso seria, por definição, autocracia).a) Ib) IIc) IIId) IVe) I e IIf) II e IIIg) III e IV.
    • 2318 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Nem todo centralismo é autocrático (do contrário não seria possívelrealizar a vontade da maioria em organizações democráticas).II – Se não houver algum tipo de centralismo, será o caos.III – Disciplina e obediência são necessárias para qualquer organização,seja estatal, empresarial ou social.IV – Pregar a desobediência é uma irresponsabilidade.a) Ib) IIc) IIId) I e IIe) I, II e IIIf) I, II, III e IVg) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 2419 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia, válidas para coletivos políticos deadesão voluntária.I - Nenhum tipo de disciplina deve ser imposta e nenhum tipo deobediência deve ser exigida dos participantes, além daquelas às regras aque voluntariamente aderiram.II – Nenhum tipo de sanção pode ser imposta aos participantes, nemmesmo em virtude do descumprimento das regras a que voluntariamenteaderiram.III - Todos têm o direito de não acatar decisões.IV - Ordem, hierarquia, disciplina e obediência, vigilância (ou patrulha) epunição; e fidelidade imposta top down, são virtudes de sistemasautocráticos. Nada disso tem a ver com a democracia.a) Ib) IIc) IIId) I e IIe) II e IIIf) III e IVg) I, II, III e IV.
    • 2520 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Não se pode democratizar a política sem democratizar a sociedade,pois o acesso diferencial aos recursos impõe diferenças de condição deinteração política.II – Se dissermos que não é possível tomar um atalho autocrático parauma sociedade democrática, estaremos desconsiderando a história detodos os países democráticos, nos quais a democracia surgiu a partir deregimes autocráticos.III – Só se pode alcançar democracia praticando democracia.IV – A democracia depende de condições de igualdade econômica e socialpara poder se exercer plenamente.a) Ib) IIc) IIId) I e IIe) II e IIIf) III e IVg) I, II, III e IV
    • 2621 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – É um contra-senso afirmar que precisamos da democraciarepresentativa para poder radicalizar a democracia (no sentido dealcançar uma democracia mais interativa) porque a existência da primeirainviabiliza a implantação da segunda.II – Só se pode lutar por uma democracia mais interativa abrindo mão dadefesa das velhas instituições do Estado de direito, que foram planejadasjustamente para inviabilizar uma verdadeira democratização da sociedadee assegurar a reprodução da dominação das elites.III – A política pervertida como “arte da guerra” ou como ‘continuação daguerra por outros meios’ (a fórmula inversa de Clausewitz-Lenin), a partirde certo grau, impede ou dificulta extremamente a democratização dademocracia.IV – A política é o que é – sempre uma luta pelo poder – e, portanto, éuma ingenuidade imaginar que seja possível torná-la mais cooperativa oumenos adversarial.a) Ib) IIc) IIId) IV
    • 27e) I e II e IIIf) I, II e IVg) II, III e IV.
    • 2822 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – A principal – e a mais sublime – missão do Estado é educar a sociedadepara que os cidadãos possam conviver no espaço público, evitando comisso a prevalência da dominação de grupos privados sobre a maioria dopovo.II – De nada vale a democracia se os cidadãos não forem educadospoliticamente para conviver e se conduzir no espaço público.III – A democracia não pode funcionar direito se faltarem aos cidadãos osconhecimentos necessários para interpretar a realidade social e escolherconscientemente os melhores caminhos.IV – Os seres humanos, abandonados à sua própria sorte, sem umadireção política capaz de conduzi-los, acabarão entrando em luta unscontra os outros, instaurando um verdadeiro caos social.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I, II e IIIf) II, III e IV
    • 29g) Nenhuma das alternativas anteriores.
    • 3023 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Nenhum regime democrático pode sobreviver sem uma utopia capazde dar esperança de um futuro melhor aos cidadãos.II – A democracia não pretende levar os seres humanos para lugar algumno futuro e sim ensejar que vivam pacífica e colaborativamente aqui eagora.III – Toda utopia política é autocrática ou leva à autocracia.IV – Toda ideia de transformar a sociedade e produzir um novo homempara habitar uma nova sociedade transformada é autocrática ou leva àautocracia.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I, II e IIIf) II, III e IVg) I, II, III, e IV.
    • 3124 – Examine as sentenças abaixo e escolha a(s) melhor(es) alternativa(s)do ponto de vista da democracia.I – Toda ideia de conduzir as massas para um reino ideal da abundância eda liberdade situado no futuro é autocrática ou leva à autocracia.II – A democracia é uma utopia política.III – A política – os homens viverem em liberdade, aqui e agora, comoseres políticos, como participantes da comunidade política – é o ideal dademocracia.IV – A rigor, a democracia não precisa de utopia.a) Ib) IIc) IIId) IVe) I, III e IVf) I, II e III.
    • 3225 – Quais são as regras – que decorrem dos princípios (ou requisitos) dademocracia formal – que devem ser respeitadas para que o processo dedemocratização da sociedade possa ter continuidade?I - Liberdade. As regras que decorrem do princípio da liberdadecompreendem aquelas que visam assegurar o exercício da liberdade de ire vir, da liberdade de organização social e política e da liberdade de crençae de expressão (coisas que, por incrível que pareça, ainda não existem empaíses como China, Coréia do Norte ou Cuba), incluindo hoje o direito depesquisar, receber e transmitir informações e ideias sem interferência porqualquer meio, inclusive no cirberespaço e a liberdade de imprensa,stricto sensu e lato sensu, o que deve contemplar a existência de diversasfontes alternativas de informação e não apenas uma liberdade formalobstruída na prática pela imposição de dificuldades legais ou burocráticaspara a abertura e o funcionamento de meios de comunicação por parte dequem pensa diferente do governo, seja por qual pretexto for.II - Publicidade. As regras que decorrem do princípio da publicidade têm aver com a transparência necessária (capaz de ensejar uma efetivaaccountability) dos atos do governo e a dissolução do segredo dosnegócios de Estado (que constitui uma exigência real em circunstânciasque possam ameaçar a segurança da sociedade democrática e o bem-estar dos cidadãos mas que, na maior parte dos casos, sob o pretexto demanter a segurança nacional e a ordem pública, constitui mero pretextopara ocultar procedimentos autocratizantes ou privatizantes).
    • 33III - Eletividade. As regras que decorrem do princípio da eletividade sãoaquelas que disciplinam, de modo a tornar o mais equânime que forpossível (dentro das limitações impostas pelas diferenças de força, riquezae conhecimento existentes na sociedade), a escolha dos governantes pelosgovernados, o que compreende o direito de voto para elegerrepresentantes parlamentares e executivos (governamentais) pelo sistemauniversal, direto e secreto, em eleições livres, periódicas e isentas(limpas), atribuindo-se a todos os cidadãos em condições de legais devotar o igual direito de ser votados (e a exigência adicional de que oscidadãos devam pertencer a partidos é, como se pode ver, umcontrabando autocrático que atenta contra a transitividade do princípioda eletividade, mas que ainda vige em boa parte dos regimesdemocráticos).IV - Rotatividade (ou alternância). As regras que decorrem do princípio darotatividade dizem respeito à efetiva possibilidade de alternância nopoder entre situação e oposição. Essa questão é chave para distinguir asdemocracias das autocracias e, inclusive, dos arremedos de democracia(ou seja, das democracias parasitadas por forças autoritárias,aparentemente democráticas, mas que na verdade querem restringi-la ourestringem-na objetivamente, seja por meio de um processo claramenteprotoditatorial, seja por meio de obscura manipulação política, em geralde natureza populista). Assumir a rotatividade ou a alternância numsentido mais ampliado significa também, como assinalou Felipe González(2007), promover à categoria de princípio “a aceitabilidade da derrotacomo elemento essencial do funcionamento democrático”.
    • 34V - Legalidade e Institucionalidade. As regras que decorrem dos princípiosda legalidade e da institucionalidade têm a ver com a estrutura e ofuncionamento do chamado Estado de direito, contemplando a existênciae o funcionamento de instituições estáveis, capazes de cumprir papéisdemocraticamente estabelecidos em lei e protegidas de influênciaspolíticas indevidas do governo. Se as leis são descumpridas ou dribladasou se as instituições são derruídas ou apenas ocupadas, aparelhadas,pervertidas e degeneradas para servir aos propósitos políticos de umgrupo privado (instalado dentro ou fora do governo), então o regimedemocrático corre perigo. Às vezes tal ameaça não é suficiente paracolocar em risco o sistema representativo formal, mas – sem qualquersombra de dúvida – quando isso acontece é sinal de que está havendo umrefreamento do processo de democratização da sociedade. Se a lei(democraticamente aprovada) for descumprida e não houver a sançãorespectiva, a democracia sempre sofrerá com tal violação, mesmo quandose argumente que a lei é injusta (e ainda que o seja de fato: neste caso, opapel dos democratas é propor a mudança da lei e não o de afrontá-la oudescumpri-la). Mas toda lei democraticamente aprovada é legítima (namedida da legitimidade do processo que a gerou).VI - Legitimidade. Só é legítimo na democracia o ator político que respeita– sem tentar falsificar ou manipular – o conjunto das regras que emanados princípios acima. Deverá ser considerado ilegítimo do ponto de vistada democracia qualquer ator político (representante eleito ou militante)que, baseado nos votos que obteve ou nos altos índices de popularidadeque alcançou, considerar que pode desrespeitar, falsificar ou manipular as
    • 35regras emanadas desses princípios porque conta para tanto com o apoioda maioria da população (mesmo diante de evidências ou provas de seusaltos índices de popularidade) ou, ainda, com base na crença de quepossui a “proposta correta” ou a “ideologia verdadeira” para alcançarqualquer tipo de utopia, seja o império milenar dos seres superiores ouescolhidos, seja o reino da liberdade ou da abundância para todos – pararedimir a humanidade ou parte dela ou para salvar de algum modo aespécie humana.Sobre as afirmações acima, escolha a melhor alternativa:a) I, II e Vb) I, III e Vc) I, II e VId) As regras que decorrem de todos os requisitos apresentados acima sãoigualmente necessárias.e) Nenhuma das alternativas anteriores, pois faltou o princípio maisimportante: o da igualdade.
    • 36AAVVAALLIIAAÇÇÃÃOODEFICIENTE | 0 a 10 respostas corretas | Você (como a imensa maioria danossa população) – infelizmente – ainda é um analfabeto democrático.INSUFICIENTE | 11 a 15 respostas corretas | Seu grau de alfabetizaçãodemocrática é insuficiente (mas você não está sozinho: a maioria dosagentes do nosso sistema político ainda é semi-analfabeta em termosdemocráticos).REGULAR | 16 a 20 respostas corretas | Você está no caminho daalfabetização democrática (mas ainda pode melhorar muito).
    • 37BOM | 21 a 25 respostas corretas | Parabéns, você passou no “Provão daDemocracia” e pode se considerar alfabetizado em termos democráticos.GGAABBAARRIITTOOVocê pode refletir, estudar, pesquisar, fazer seu próprio gabarito e, assim,se auto-avaliar.Se você quiser conhecer o meu gabarito eu posso enviá-lo pelo Facebookem mensagem privada para quem me enviar suas respostas publicamenteem um comentário ao post: http://goo.gl/jSW2h