Modelo de pre projeto de monografia

  • 103,126 views
Uploaded on

Modelo de preProjeto de monografia

Modelo de preProjeto de monografia

More in: Technology , Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
103,126
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
1,431
Comments
5
Likes
7

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ - UFPA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAISCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SISTEMAS DE BANCOS DE DADOS PRÉ-PROJETO DE MONOGRAFIA: RECUPERAÇÃO DE DESASTRES EM AMBIENTES DE TI PROFESSOR ORIENTADOR: Alfredo Braga Furtado ALUNO: Paulo Lourinho www.plourinho.net professor@plourinho.net Belém-Pará Fevereiro /2007
  • 2. Pré-projeto – Recuperação de desastres em ambientes de TI 2 1) Identificação do aluno Paulo Roberto Lourinho dos Santos 2) Título da Monografia RECUPERAÇÃO DE DESASTRES EM AMBIENTES DE TI 3) Tema Gerência de ambientes de tecnologia da informação (TI) e continuidadede negócios. 4) Definição do Tema O que se pode entender como desastre em um ambiente de TI possuiabrangência bastante extensa, indo desde a perda de um chip de memória RAM quetem uma substituição simples, permitindo imediata recuperação do sistema, até adestruição completa do ambiente de TI por incêndio ou por catástrofe (como umtufão). O que este trabalho pretende estudar é: como retornar ao funcionamentoum ambiente de TI após ocorrência de um desastre? Quais os passos e quais osplanos necessários para recuperação do ambiente de TI em uma situação decontingência? O desenvolvimento deste trabalho estudará métodos e técnicas, queobedecem aos padrões internacionais do Disaster Recovery Institute (Instituto deRecuperação de Desastres), para a elaboração de planos que busquemrestabelecer o funcionamento do ambiente de TI logo depois da ocorrência de umdesastre. 5) Motivação A informação representa um bem de inestimável valor para a maioria dasorganizações. Manter esta informação acessível aos seus usuários de formaconfiável e contínua, é fator fundamental para a sobrevivência das empresas. Mesmo a informação sendo de suma importância para continuidade dofuncionamento na maioria das grandes corporações, os executivos de tecnologia dainformação não oferecem alternativas para manter o ambiente de TI em atividade nocaso da ocorrência de algum desastre. Segundo pesquisa realizada pela OpenSkyResearch, (disponível em: http://www.inspirit.com.br/neverfail/press04.asp) mesmo
  • 3. Pré-projeto – Recuperação de desastres em ambientes de TI 3os Estados Unidos tendo sofrido várias catástrofes no ano de 2005 tais comofuracões e inundações, já em 2006, pelo menos metade das empresas americanaspesquisadas ainda não haviam posto em prática qualquer plano de contingência queevitasse a perda dos dados e mantivesse a estrutura de comunicação ativa, casoocorressem novos desastres. Segundo ARAI (2003), o Gartner Group constatou em pesquisa realizadano ano de 2001 que duas em cada cinco das grandes corporações que perdem seusdados por ocorrência de grandes desastres, vão à falência em menos de 5 anos. Umbom exemplo de desastre que põe a perder todas as informações de empresas, foi oataque terrorista às torres gêmeas do World Trade Center. Ainda segundo a mesma autora: “Uma das principais razões é o alto custo da perda dos registros e do seu processo de recuperação e duplicação. Muitos clientes recorrem a outras empresas para não terem de esperar pela reorganização e continuidade da organização. A perda de dados representa um dos piores desastres na sociedade moderna.” Hoje as empresas são dependentes da informação para funcionarem. Éimportante, por conseguinte, manter essa informação segura, confiável e acessível.Para tanto, torna-se necessário o estudo sistemático de técnicas que visem proverestas características ao ambiente de TI. 6) Justificativa É comum do ser humano acreditar que “nunca acontecerá o pior”. Muitosgerentes de TI, em pensamento análogo, acham que nunca vai acontecer consigouma catástrofe ou um desastre capaz de pôr a perder o trabalho de anos comtecnologia de informação e, com este pensamento, o máximo usual em prevençãopara ambientes de TI é a execução de políticas de backup. Fernando Marinho (disponível em: http://www.fernandomarinho.com.br/html /contigencia_operacional.htm), afirma que a informática hoje é vista como “umaferramenta de negócios voltada para a manutenção dos processos da empresa”.Com base neste paradigma, entende-se que o funcionamento do ambiente deTecnologia da Informação e Comunicação (TIC) é imprescindível para que umaempresa mantenha sua atividade-fim.
  • 4. Pré-projeto – Recuperação de desastres em ambientes de TI 4 Portanto, é necessário que os gestores de TIC estejam aptos a manter osserviços no ar tão logo seja possível, mesmo na ocorrência de desastres, a fim demanter em funcionamento as corporações que dependem de suas informações. 7) Objetivos 7.1)Geral Concatenar conhecimento nos assuntos que tangem às necessidadesefetivas de uma corporação para manutenção da continuidade de negócios,conseguindo com isto sistematizar mecanismos necessários ao planejamento eexecução, com eficiência e eficácia, de métodos que assegurem a permanência dosnegócios de determinada empresa. 7.2)Específicos Estudar metodologias e técnicas específicas para a recuperação dedesastres em ambientes de TIC; Analisar as normas referentes à elaboração de planos de continuidade denegócios, adaptando-as à realidade local; Elaborar documentos capazes de servir como modelo para um plano decontinuidade de negócios. 8) Procedimentos metodológicos De início, o desenvolvimento do tema dar-se-á, por meio da pesquisa demateriais técnicos para referência. Dada a carência de livros na área, a pesquisaserá fundamentada essencialmente em sítios da Internet. O estudo do material técnico coletado dará origem ao desenvolvimentoteórico, que será uma visão detalhada da problemática e do “estado da arte” tantodas normas quanto das soluções adotadas. De posse das informações teóricas e padrões internacionais, bem comodas melhores práticas cotidianas para manutenção de ambientes de TI em caso dedesastres, serão tabulados documentos capazes de analisar um ambiente e, a partirdesta análise, elaborar planos de contingência que sejam eficientes e eficazes narecuperação de desastres.
  • 5. Pré-projeto – Recuperação de desastres em ambientes de TI 5 9)Etapas/Cronograma O desenvolvimento do trabalho desde sua concepção à entrega final, serárealizado conforme o cronograma abaixo: Etapas 1º Mês 2º Mês 3º Mês 4º Mês 1 Elaboração do projeto 2 Apresentação do projeto 3 Pesquisa de material bibliográfico 4 Detalhadamento do trabalho com orientador 5 Pesquisa de material on-line 6 Desenvolvimento do trabalho escrito 7 Correção prévia I (orientador) 8 Correção prévia II (orientador) 9 Desenv. dos protocolos de apoio e planejamento10 Correção prévia III (orientador)11 Normatização e revisão12 Correção final (orientador)13 Entrega do trabalho final 10)Recursos Para o desenvolvimento deste trabalho serão necessários os seguintesrecursos: 10.1) Humanos • 01 Orientando - Estudante • 01 Orientador - Professor 10.2) Materiais • 01 computador com acesso à internet com os seguintes softwares: editor de textos, browser, planilha eletrônica, editor de apresentações, editor de diagramas, editor de fotografias, editor de figuras, gerador de arquivos PDF, leitor de arquivos PDF. • 01 impressora colorida a jato de tinta ou laser • 01 caneta esferográfica tinta azul • 01 caneta esferográfica tinta vermelha • 01 régua 30 cm • 01 borracha • 12 garras • 01 furador de papel
  • 6. Pré-projeto – Recuperação de desastres em ambientes de TI 6 • 02 resmas de papel A4 • 04 Cds virgens • 03 pastas plásticas de 2 cm de expessura 11) ReferênciasMONOGRAFIAS ON LINE. Disponível em: <http://www.monografiasonline.com.br/index.asp> . Acesso em: 05 fev. 2007.ARAI, Nádia Keiko. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, 2003. 56 f.Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciência da Computação).Departamento de computação, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2003.MAIS da metade das empresas não possuem plano de contingência contra perda dedados corporativos. In: Inspirit Digital Intelligence. Press Release. 2006. Disponívelem <http://www.inspirit.com.br/neverfail/press04.asp>. Acesso em: 05 fev. 2007.MARINHO, Fernando. Contingência não garante Continuidade. 2006. Disponívelem <http://www.fernandomarinho.com.br/html/contigencia_operacional.htm>. Acessoem: 05 fev. 2007.Belém, 06 de fevereiro de 2007. Alfredo Braga Furtado Paulo Lourinho Orientador Orientando