Esquema retórica recurso  educacional aberto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Esquema retórica recurso educacional aberto

on

  • 1,479 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,479
Views on SlideShare
1,479
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Esquema retórica recurso  educacional aberto Esquema retórica recurso educacional aberto Presentation Transcript

  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO INARTIFICIALES 14 PROBATIO Convencer com provas ARTIFICIALES EXEMPLUM 20 Indícios certos Animos ENTHYMEMA 21 Premissas relacionadas Impellere Qualidades do com o verosímil geral, INVENTIO 2 orador mas não universal Bom senso, capacidade de avaliar Signos polissémicos Orador e sentimentos 15 Estima suscitada EXORDIUM 7 através da DISPOSITIO 3 ORDO sinceridade NATURALIS 16 Simpatia, ser agradável, NARRATIO 8 ORDO criar cumplicidade, não ARTIFICIALIS 17 ferir as suscetibilidades ARGUMENTATIO 9 PROBATIO 18 Constatar a concordância entre tese e conclusão Retórica 1 REFUTATIO 19 PERORATIO 10 Relembrar as provas mais importantes ELOCUTIO 4 Acrescentar mais uma ou MOMENTOS TÍPICOS outra coisa para reforçar a PURITAS 11 argumentação MEIOS Suscitar sentimentos PERSPICUITAS 12 favoráveis à tese do orador MEMORIA 5 ORNATUS 13 DOCERE 22 APTUS DELECTARE 23Recurso Educacional AbertoAna da Palma MOVERE 24 PRONUNCIATO 6
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO1 Técnica para persuadir os outros. Começou na Grécia edesenvolveu-se no período da República em Roma.Envolve dois tipos de comunicações: 1- As demonstrações, que pertencem ao campo da lógica e da ciência, que se dirigem a um auditório universal em que são utilizadas premissas válidas para todos. 2- A argumentação em que é necessário convencer, persuadir. A elaboração do discurso envolve 5 partes. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO3 Trata-se da disposição das ideias e argumentos. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO2 Encontrar, procurar os argumentos, a «res» (coisa) e osmodos mais adequados de persuasão. Tudo existe, épreciso encontrá-lo. O método baseia-se nos tópicos:lugares-comuns por meio das perguntas: QUIS, QUID, UBI,QUIBUS AUXILIIS, CUR, QUOMODO, QUANDO; oulugares gerais: o possível e o impossível, o real e o irreal, omais e o menos; lugares comuns de quantidade: o que amaioria pensa; e lugares de qualidade: o único, o que nãose repete. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO4 Diz respeito às «verbas» (palavras) e às «virtuteselucocionis» requisitos fundamentais para que o discursoseja eficaz. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO5 Memorização do discurso. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSORecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO6 Execução do discurso. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO14 A prova não é produzida pelo orador. Este coloca-a demaneira a que seja mais proveitosa: testemunhas, atos,juramentos, provas objetivas. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO15 O orador tem que explorar os sentimentos dos ouvintes.Isto implica explorar a amizade, a inveja, o ódio, a cólerapara alcançar os seus objetivos. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO20 Indução do particular para o geral. Comparação com umfacto real, episódio histórico, fictício, mitológico, literário. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO21 Baseia-se em premissas não absolutas, não universaisou científicas, experiência humana. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO7 «iudicem attentum, benevolum docitem parare»(tornar ojuiz bem disposto, atento para aprender). O lugar-comumtípico é a «captatio benevolentiae». O orador finge que nãoestá à altura do argumento, para criar uma simpatia entreele e os ouvintes, criar um ambiente propício para que oRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSOdiscurso seja bem aceite. (Prólogo/Proémio/Invocação)Serve para agradar/comover e o estilo é médio/sublime. voltar10 Função de concluir o discurso, sempre com a finalidadeRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSOde convencer. Trata-se de agradar e comover «movere etdelectare» e o estilo é médio/sublime. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO8 Exposição dos factos «brevis, perspicuo, probabilis»(breve, conciso, claro na utilização dos argumentos,verosímil). Serve para informar e o estilo é «humiles»(humilde). voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO9 Apresentação das provas. A função é informar («docere»)e o estilo é humilde («humiles»). voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO16 Ordem natural, lógica, causal, respeita a sequêncialógica. Corresponde à fábula. Sequência temporal lógica. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO17 Ordem que não respeita a sequência lógica.Corresponde à intriga «in media res», recorre a prolepses eanalepses. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO18 Apresentação das provas favoráveis à tese defendidapelo orador. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO19 Impugnar as provas e os argumentos do oradoradversário.Recurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO11 Trata-se da língua em toda a sua pureza. O orador temque dominar a língua em termos gramaticais. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO22 Ensinar, explicar de maneira clara, convencer atravésda racionalidade. O estilo é simples. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO23 Agradar. O estilo é médio. Uso de figuras de retórica. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO24 Comover, levar os ouvintes a partilhar a mesma opiniãoatravés dos sentimentos. O estilo é sublime. Suscitar aemoção. Subversão das normas linguísticas. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO12 Trata-se da clareza da expressão e do pensamento. Éum requisito necessário, mas não suficiente. Pois, odiscurso não pode ser demasiado «perspicuitas» para nãocorrer o erro de ser banal. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO13 Trata-se da virtude do discurso. Processos estilísticosque o tornam mais belo, mais brilhante e eficaz. Através do«ornatus» é possível comover e deleitar («movere etRecurso Educacional AbertoAna da Palma
  • ESQUEMA ORGANIZAÇÃO DO DISCURSOdelectare»). São as figuras de sintaxe e de estilo. voltarRecurso Educacional AbertoAna da Palma