Your SlideShare is downloading. ×
0
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
cantigas de roda
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

cantigas de roda

164,425

Published on

cantigas de roda, atividades infantis …

cantigas de roda, atividades infantis

http://atividadeseducacaoinfantil.com.br/

entre no nosso novo site!

Published in: Education
4 Comments
50 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
164,425
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
55
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
4
Likes
51
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Índice BARATA DIZ QUE TEM, A----------------------------------------------------15 BARATA SABOROSA----------------------------------------------------------15 BARBAPUM---------------------------------------------------------------------15 A ----------------------------------------------------------------------------------- 7 BARQUINHA DE NOÉ---------------------------------------------------------15 ABUNI--------------------------------------------------------------------------- 7 BEIJOCA DA MINHOCA ------------------------------------------------------16 ABIGAIL ------------------------------------------------------------------------ 7 BELA PASTORA----------------------------------------------------------------16 ACABAR COM O ABORRECIMENTO ------------------------------------------ 7 BINGO--------------------------------------------------------------------------16 ACAMPAREI COM EMOÇÃO --------------------------------------------------- 7 BOA NOITE PATRULHAS-----------------------------------------------------16 ACAMPEI LÁ NA MONTANHA ------------------------------------------------ 8 BOI BARROSO-----------------------------------------------------------------16 ACENDA ESTA FOGUEIRA ---------------------------------------------------- 8 BOI DA CARA PRETA----------------------------------------------------------17 ACORDA, ESCOTEIRO ACORDA ---------------------------------------------- 8 BOM DIA -----------------------------------------------------------------------17 ACORDA MENINA BONITA --------------------------------------------------- 8 BOM LOBINHO ----------------------------------------------------------------17 ADEUS VALES E MONTES ---------------------------------------------------- 8 BONECO DE LATA-------------------------------------------------------------17 AGORA EU QUERO VER-------------------------------------------------------- 9 BORBOLETAS------------------------------------------------------------------17 AI, EU ENTREI NA RODA ----------------------------------------------------- 9 BRAVO CANTADO -------------------------------------------------------------17 AJURI --------------------------------------------------------------------------- 9 BRAVOS ------------------------------------------------------------------------18 ALECRIM ----------------------------------------------------------------------- 10 BURROS, OS -------------------------------------------------------------------18 ALERTA ------------------------------------------------------------------------ 10 C -----------------------------------------------------------------------------------18 ALÔ! BOM DIA----------------------------------------------------------------- 10 CAÇA ÀS FOCAS --------------------------------------------------------------18 ANA GUANÂNA --------------------------------------------------------------- 10 CACHORRINHO----------------------------------------------------------------18 ANDAR DE TREM -------------------------------------------------------------- 10 CAI, CAI BALÃO---------------------------------------------------------------18 APALPANDO ------------------------------------------------------------------- 12 CAMINHO, O ------------------------------------------------------------------19 ARAM TSAM TSAM ----------------------------------------------------------- 12 CAMINHO PIONEIRO --------------------------------------------------------19 AREGARÊ----------------------------------------------------------------------- 12 CANÇÃO ALEMÃ---------------------------------------------------------------19 ÁRVORE DA MONTANHA ---------------------------------------------------- 12 CANÇÃO DA ALCATÉIA ----------------------------------------------------- 20 AVANÇAM AS PATRULHAS -------------------------------------------------- 13 CANÇÃO DA DESPEDIDA ---------------------------------------------------- 20 B----------------------------------------------------------------------------------- 13 CANÇÃO DA JIBOIA -------------------------------------------------------- 20 BORBOLETA ------------------------------------------------------------------- 13 CANÇÃO DA PROMESSA----------------------------------------------------- 20 BORBOLETINHA -------------------------------------------------------------- 13 CANÇÃO DE GILWELL --------------------------------------------------------21 BABULETAS ------------------------------------------------------------------- 13 CANÇÃO DO CLÃ --------------------------------------------------------------21 BACTÉRIA, A ------------------------------------------------------------------ 14 CANÇÃO DO ESCALADOR ----------------------------------------------------21 BAGHERA ---------------------------------------------------------------------- 14 CANÇÃO DO NÓ ---------------------------------------------------------------21 BALAIO ------------------------------------------------------------------------ 14 CANÇÃO DO REI DAVID------------------------------------------------------21 BALÃO VAI SUBINDO, O ---------------------------------------------------- 14 CANÇÃO DO T ---------------------------------------------------------------- 22 BARRAQUINHA, A ------------------------------------------------------------ 14 CANÇÃO DO TIO REMUS---------------------------------------------------- 22 BARATA ------------------------------------------------------------------------ 15 CANOA VIROU, A ------------------------------------------------------------ 22 CANTANDO HALLY GALLY -------------------------------------------------- 23 1
  • 2. CÃO E O COZINHEIRO, O--------------------------------------------------- 23 DEDINHOS, OS -------------------------------------------------------------- 30 CAPELINHA DE MELÃO------------------------------------------------------ 23 DÊ UM SORRISO --------------------------------------------------------------31 CARROCINHA ---------------------------------------------------------------- 23 DEUS ---------------------------------------------------------------------------31 CARNEIRINHO, CARNEIRÃO ----------------------------------------------- 23 DONA ARANHA, A ------------------------------------------------------------31 CARTINHA-------------------------------------------------------------------- 23 DORME CEDO ESCOTEIRO ---------------------------------------------------31 CASA, A ----------------------------------------------------------------------- 24 E-----------------------------------------------------------------------------------31 CASA DO ZÉ ------------------------------------------------------------------ 24 EL HUMAUAQUEÑO ----------------------------------------------------------31 CASINHA --------------------------------------------------------------------- 24 ELEFANTÃO ------------------------------------------------------------------ 32 CASINHA INFESTADA ------------------------------------------------------ 24 ELEFANTES, OS -------------------------------------------------------------- 32 CAVALO GULOSO ------------------------------------------------------------ 24 EM SILÊNCIO ACAMPAMENTO--------------------------------------------- 32 CEMITÉRIO------------------------------------------------------------------- 24 ESCOTEIRO FELIZ----------------------------------------------------------- 32 CÉUZINHO ------------------------------------------------------------------- 25 ESCOTEIROS, OS ------------------------------------------------------------ 32 CÉUZINHO LINDO----------------------------------------------------------- 25 ESCOTEIRO DO FUTURO---------------------------------------------------- 33 CHACKRA UCKRA ------------------------------------------------------------- 26 ESCOTEIRO SÓ -------------------------------------------------------------- 33 CHALI GULI ------------------------------------------------------------------ 26 ESCRAVOS DE JÓ ------------------------------------------------------------ 33 CHAMADO -------------------------------------------------------------------- 26 ESTA CHEGANDO A HORA DE IR ------------------------------------------ 33 CIO DA TERRA --------------------------------------------------------------- 26 ESTÁ TRISTE MEU AMIGO? ------------------------------------------------ 33 CIRANDA, CIRANDINHA---------------------------------------------------- 27 ESTÁ TUDO AZUL ----------------------------------------------------------- 34 CIRANDA CIRANDINHA II ------------------------------------------------- 27 ESTRADA, A ------------------------------------------------------------------ 34 CIRANDA LOBO -------------------------------------------------------------- 27 ESPÍRITO DA CORUJA, O --------------------------------------------------- 34 CLEOPATRA------------------------------------------------------------------- 27 EU DEI UM NÓ --------------------------------------------------------------- 34 CLIM-CLEM-CLOF ------------------------------------------------------------ 27 EU SOU UM LOBINHO------------------------------------------------------- 35 COELHINHO ------------------------------------------------------------------ 28 EU SOU UM MUSICANTE --------------------------------------------------- 35 COISA VELHA E ANTIQUADA---------------------------------------------- 28 EU TENHO UM NARIZ ------------------------------------------------------- 35 COM "A" ESCREVO AMOR --------------------------------------------------- 28 F ---------------------------------------------------------------------------------- 35 COMI A MAÇA ---------------------------------------------------------------- 28 FALA BUM DIGA BUM ------------------------------------------------------- 35 COMO É FELIZ O ACAMPAMENTO ----------------------------------------- 28 FAMÍLIA SAPO--------------------------------------------------------------- 35 CONTRÁRIOS ---------------------------------------------------------------- 28 FEIOSO, O -------------------------------------------------------------------- 36 CRAVO E A ROSA, O --------------------------------------------------------- 29 FLOR DE LIS ------------------------------------------------------------------ 36 D --------------------------------------------------------------------------------- 29 FLOR RUBRA, A --------------------------------------------------------------- 36 DA ABÓBORA FAZ MELÃO -------------------------------------------------- 29 FLY----------------------------------------------------------------------------- 37 DANÇA DA CONGA----------------------------------------------------------- 29 FOLCLORE--------------------------------------------------------------------- 37 DANÇA DO BUM TCHAKARACA --------------------------------------------- 29 FOGO DE CONSELHO -------------------------------------------------------- 37 DANÇA DO SHEP-SHEP------------------------------------------------------ 30 FORMIGAS, AS --------------------------------------------------------------- 37 DANÇA DO SUCO, SUCO ---------------------------------------------------- 30 FORMIGUINHA -------------------------------------------------------------- 37 DANÇA ORIENTAL----------------------------------------------------------- 30 FUI AO TORORÓ ------------------------------------------------------------- 38 DE “B.P.” TRAGO O ESPÍRITO----------------------------------------------- 30 FUI NA ESPANHA------------------------------------------------------------ 38 2
  • 3. FUNICULÍ FUNICULÁ ------------------------------------------------------- 38 KUMBAIÁ --------------------------------------------------------------------- 47 G --------------------------------------------------------------------------------- 39 L ---------------------------------------------------------------------------------- 47 GALINHA E O PATO, A ------------------------------------------------------ 39 LA BELA POLENTA ----------------------------------------------------------- 47 GALINHA ZEFA, A ----------------------------------------------------------- 39 LÁ NA NOSSA ALCATEIA --------------------------------------------------- 47 GATITOS --------------------------------------------------------------------- 39 LÁ NO ALTO DAQUELE MONTE -------------------------------------------- 47 GRAÇAS ----------------------------------------------------------------------- 39 LA PACHAMGA---------------------------------------------------------------- 48 GRANJA DO MEU TIO JOÃO, A -------------------------------------------- 40 LÁ VEM O PATO -------------------------------------------------------------- 48 GOSTO DAS FLORES -------------------------------------------------------- 40 LARANJA, Ô LARANJA ------------------------------------------------------ 48 GOSTO DE ANDAR E PASSEAR --------------------------------------------- 40 LAVAR AS MÃOS ------------------------------------------------------------- 48 GLÓRIA, GLÓRIA ALELUIA ------------------------------------------------- 40 LEI DO LOBINHO, A --------------------------------------------------------- 49 H --------------------------------------------------------------------------------- 40 LEITE B ----------------------------------------------------------------------- 49 HINO À BANDEIRA---------------------------------------------------------- 40 LEI ESCOTEIRA -------------------------------------------------------------- 49 HINO ALERTA----------------------------------------------------------------- 41 LEPRECHAUNS DA FLORESTA, O------------------------------------------- 50 HINO DA INDEPENDÊNCIA ------------------------------------------------- 41 LESMA VAGAROSA DO SEU JUCA, A -------------------------------------- 50 HINO DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA--------------------------------- 42 LOBINHO, O ------------------------------------------------------------------ 50 HINO DO SÊNIOR ----------------------------------------------------------- 42 LOBINHO JOSUÉ, O --------------------------------------------------------- 50 HINO NACIONAL BRASILEIRO -------------------------------------------- 43 LOBO, LOBO, LOBO -----------------------------------------------------------51 HOMEM PRIMITIVO, O ----------------------------------------------------- 44 LOBO VIVO --------------------------------------------------------------------51 HÓQUI – TÓQUI - IUMBA -------------------------------------------------- 44 LOJA DO MESTRE ANDRÉ ---------------------------------------------------51 HUM, HUM -------------------------------------------------------------------- 44 LONGO É O CAMINHO -------------------------------------------------------51 I ---------------------------------------------------------------------------------- 44 LORD BP ----------------------------------------------------------------------- 52 INDIOZINHOS -------------------------------------------------------------- 44 LORENA ----------------------------------------------------------------------- 52 INSPEÇÃO -------------------------------------------------------------------- 44 M --------------------------------------------------------------------------------- 52 J---------------------------------------------------------------------------------- 44 MACARRÃO DE ZINCO ------------------------------------------------------ 52 JÁ É HORA DE IR ------------------------------------------------------------ 45 MACHADINHA, A ------------------------------------------------------------ 53 JACARÉ BOIOU -------------------------------------------------------------- 45 MANÉ PIPOCA ---------------------------------------------------------------- 53 JANELINHA, A --------------------------------------------------------------- 45 MAR ESTAVA SERENO, O --------------------------------------------------- 53 JIBÓIA, A -------------------------------------------------------------------- 45 MARCHA, A ------------------------------------------------------------------- 53 JOANINHA ------------------------------------------------------------------- 45 MARCHAR, AO ---------------------------------------------------------------- 53 JOHN JACOB JINGLEHEIMERSCHMIDT --------------------------------- 45 MARCHA SOLDADO ---------------------------------------------------------- 54 JOHNNY FURACÃO ---------------------------------------------------------- 45 MARGARIDA ------------------------------------------------------------------ 54 JUAN PACO PEDRO DE LA MAR -------------------------------------------- 46 MARIANA --------------------------------------------------------------------- 54 K---------------------------------------------------------------------------------- 46 MARRECO, O ------------------------------------------------------------------ 54 KAA ---------------------------------------------------------------------------- 46 MARROCOS ------------------------------------------------------------------- 55 KADIMARUZA ---------------------------------------------------------------- 46 MARGEM DE RIO ------------------------------------------------------------- 55 KING KONG ------------------------------------------------------------------- 46 MELANCIA -------------------------------------------------------------------- 55 KM, 99 ------------------------------------------------------------------------- 47 MELECÃO --------------------------------------------------------------------- 55 3
  • 4. MEREQUETE------------------------------------------------------------------ 56 PAI FRANCISCO-------------------------------------------------------------- 63 MEU BOI MORREU ----------------------------------------------------------- 56 PAI JACÓ --------------------------------------------------------------------- 63 MEU BURRO------------------------------------------------------------------- 56 PANELAS ---------------------------------------------------------------------- 63 MEU GALINHO --------------------------------------------------------------- 56 PAPO DO SAPO, O ------------------------------------------------------------ 63 MEU GALO -------------------------------------------------------------------- 57 PASSA, PASSA, GAVIÃO ---------------------------------------------------- 63 MEU LIMÃO ------------------------------------------------------------------ 57 PARANÁ DISTANTE, DO ---------------------------------------------------- 64 MICHILIN -------------------------------------------------------------------- 57 PARA SER LOBINHO --------------------------------------------------------- 64 MINEIRA DE MINAS -------------------------------------------------------- 57 PATINHO --------------------------------------------------------------------- 64 MINHA GATINHA PARDA--------------------------------------------------- 57 PATINHOS-------------------------------------------------------------------- 65 MINUÊ ------------------------------------------------------------------------ 58 PÉ-DE-VENTO ---------------------------------------------------------------- 65 MORTOS VIVOS, OS -------------------------------------------------------- 58 PEIXE VIVO------------------------------------------------------------------- 65 MONTANHA DA FLORESTA EQUATORIAL, NA -------------------------- 58 PERIQUITO------------------------------------------------------------------- 65 MOTORISTA ----------------------------------------------------------------- 58 PEZINHOS -------------------------------------------------------------------- 65 MOTORISTA NÃO É CAPAZ ------------------------------------------------ 59 PIÃO--------------------------------------------------------------------------- 65 MUCHACHO------------------------------------------------------------------- 59 PINTINHO AMARELINHO -------------------------------------------------- 65 MULHER PERFEITA II ------------------------------------------------------- 59 PINTOR DE JUNDIAÍ ------------------------------------------------------- 66 N --------------------------------------------------------------------------------- 59 PIPOCA ------------------------------------------------------------------------ 66 NÃO POSSO FICAR ---------------------------------------------------------- 59 PIRULITO I ------------------------------------------------------------------- 66 NÃO POSSO TRABALHAR --------------------------------------------------- 59 PIRULITO II------------------------------------------------------------------ 66 NÃO SABE -------------------------------------------------------------------- 60 PISTÃO ----------------------------------------------------------------------- 66 NAPOLEÃO ------------------------------------------------------------------- 60 PISTON ----------------------------------------------------------------------- 67 NAS MONTANHAS, NAS BAIXADAS -------------------------------------- 60 PIZZA ------------------------------------------------------------------------- 67 NHOQUE---------------------------------------------------------------------- 60 POBRE E RICA ---------------------------------------------------------------- 67 NORDESTE DISTANTE, DO-------------------------------------------------- 61 PÕE TUAS MÁGOAS NO BORNAL ------------------------------------------ 67 NORUEGA DISTANTE, DA --------------------------------------------------- 61 POMBINHA BRANCA --------------------------------------------------------- 67 NÓS TEREMOS PAZ ---------------------------------------------------------- 61 POR DENTRO E POR FORA--------------------------------------------------- 68 NÓS VAMOS DANÇAR O BILU----------------------------------------------- 61 POR ONDE QUER QUE VAMOS --------------------------------------------- 68 O ---------------------------------------------------------------------------------- 61 PORTINHA DO SEU CORAÇÃO---------------------------------------------- 68 OH, DEUS FOI BOM PRA MIM ----------------------------------------------- 61 PURÊ --------------------------------------------------------------------------- 68 OH QUE FELIZ --------------------------------------------------------------- 62 Q --------------------------------------------------------------------------------- 68 OH SARÍ MARÉ--------------------------------------------------------------- 62 QUANDO FERNANDO VII USAVA PALETÓ ------------------------------- 69 OLÁ COLEGUINHA ----------------------------------------------------------- 62 QUANDO SE QUER O FRIO ESPANTAR ----------------------------------- 69 OLÁ, COMO VAI? ------------------------------------------------------------ 62 QUE É DE VALENTIM-------------------------------------------------------- 69 OMANADO-------------------------------------------------------------------- 62 QUEBRA CÔCO I ------------------------------------------------------------- 69 ORAME SAME SAME--------------------------------------------------------- 62 QUERO VER ------------------------------------------------------------------- 70 ORQUESTRA, A -------------------------------------------------------------- 63 QUERO VER QUEM PEGA ---------------------------------------------------- 70 P ---------------------------------------------------------------------------------- 63 R---------------------------------------------------------------------------------- 70 4
  • 5. RAIMUNDO ------------------------------------------------------------------- 70 T---------------------------------------------------------------------------------- 80 RATINHO ESCOVANDO OS DENTES --------------------------------------- 71 TALHARIM – ESPAÑOL ------------------------------------------------------ 80 RATINHO TOMANDO BANHO----------------------------------------------- 71 TALHARIM - PORTUGUÊS --------------------------------------------------- 80 RELÓGIO DA VOVÓ, O------------------------------------------------------- 72 TCHEI, TCHEI, COLÊ--------------------------------------------------------- 80 RIBEIRÃO, O ----------------------------------------------------------------- 72 TCHU-TCHU------------------------------------------------------------------- 80 ROCK DO VÔMITO ----------------------------------------------------------- 72 TCHU TCHU Á ---------------------------------------------------------------- 80 ROCK POP --------------------------------------------------------------------- 72 TEM BOI NA LINHA --------------------------------------------------------- 80 RODA PIÃO ------------------------------------------------------------------- 72 TEM MOSQUITO--------------------------------------------------------------81 ROUBOU PÃO ----------------------------------------------------------------- 72 TEREZINHA DE JESUS-------------------------------------------------------81 ROSA AMARELA, A ---------------------------------------------------------- 73 TIA MÔNICA – ESPANHOL---------------------------------------------------81 ROSA JUVENIL -------------------------------------------------------------- 73 TIA MÔNICA – PORTUGUÊS -------------------------------------------------81 S --------------------------------------------------------------------------------- 73 TIBUM TIBUM-----------------------------------------------------------------81 SABIÁ ------------------------------------------------------------------------- 73 TIRIAOIA, TIRIAOIA------------------------------------------------------- 82 SAI LAMBARI ---------------------------------------------------------------- 73 TODOS JUNTOS ------------------------------------------------------------- 82 SAI PIABA -------------------------------------------------------------------- 74 TOMANTINHO VERMELHO ------------------------------------------------- 82 SAMBA LÊ LÊ ----------------------------------------------------------------- 74 TOQUE, PATOQUE ----------------------------------------------------------- 82 SÃO JOÃO DA RA RÃO------------------------------------------------------ 74 TREM PIRIRI, O -------------------------------------------------------------- 82 SAPINHO FAZ GLEM-GLUM, O --------------------------------------------- 74 TREM, O ----------------------------------------------------------------------- 83 SAPO NÃO LAVA O PÉ, O---------------------------------------------------- 74 TUTU MARAMBÁ ------------------------------------------------------------- 83 SAPO, O ----------------------------------------------------------------------- 75 TUMBA LA CATUMBA -------------------------------------------------------- 84 SAPO II, O-------------------------------------------------------------------- 75 TUPÃ -------------------------------------------------------------------------- 84 SAPO CURURU ---------------------------------------------------------------- 75 U --------------------------------------------------------------------------------- 85 SAPO SERAFIM, O ----------------------------------------------------------- 75 UM MAR BRANCO ------------------------------------------------------------ 85 SAPO NA BEIRA DO RIO ---------------------------------------------------- 75 URINOR ----------------------------------------------------------------------- 85 SAPO NÃO LAVA O PÉ ------------------------------------------------------- 75 W--------------------------------------------------------------------------------- 85 SE ESTÁ CONTENTE -------------------------------------------------------- 76 V---------------------------------------------------------------------------------- 85 SE VOCÊ É JOVEM AINDA -------------------------------------------------- 76 VACA LEITERA --------------------------------------------------------------- 85 SE ESTA RUA FOSSE MINHA ---------------------------------------------- 76 VACA SUBIU NO MONTE, A ------------------------------------------------ 85 SENHOR TEM MUITOS FILHOS, O ---------------------------------------- 77 VALDERÍ ---------------------------------------------------------------------- 85 SENHOR CAPITÃO----------------------------------------------------------- 77 VALE A PENA ----------------------------------------------------------------- 86 SERRA, SERRA,SERRADOR -------------------------------------------------- 77 VALSA DA DESPEDIDA ------------------------------------------------------ 86 SERENÔ ----------------------------------------------------------------------- 77 VAMOS CAMINHAR---------------------------------------------------------- 86 SEU LOBATO ----------------------------------------------------------------- 78 VAMOS MANINHA----------------------------------------------------------- 87 SEU LOBO -------------------------------------------------------------------- 78 VAMOS RANGAR ------------------------------------------------------------- 87 SEU MATIAS ----------------------------------------------------------------- 79 VIAGEM ----------------------------------------------------------------------- 87 STODOLA --------------------------------------------------------------------- 79 VIDA NO CURSO ------------------------------------------------------------- 87 SOLTA O PÃO ---------------------------------------------------------------- 79 VIVA A COMPANHIA! -------------------------------------------------------- 88 5
  • 6. VIVE LA COMPANY----------------------------------------------------------- 88 VOMITARAM EM MIM------------------------------------------------------- 88 VOU ENSINAR A LETRA----------------------------------------------------- 88 X --------------------------------------------------------------------------------- 89 Y---------------------------------------------------------------------------------- 89 YEPO--------------------------------------------------------------------------- 89 YUPO IA, IA ------------------------------------------------------------------ 89 Z --------------------------------------------------------------------------------- 89 ZECA PAGODINHO----------------------------------------------------------- 89 ZINHANHA ------------------------------------------------------------------- 89 6
  • 7. A Epaminondas, pla-pla-pla Epaminondas pla-pla-pla Epaminondas, Epaminondas, pla-pla-pla ABUNI Abuni buni tcha abuni Epaminondas, pla-pla-pla Abuni buni tcha abuni Epaminondas, pla-pla-pla Epaminondas, Epaminondas, pla-pla-pla A ya ya yipi ay cayeni A ya ya yipi ay cayeni Falado: em sue primeiro aniversário o pequeno Epaminodas ganho um lindo cãozinho de presente de seu pai Adamastro, porém sua mãe Abigail não gostou Abu abuni tchi chi nem um pouco do animal que viva fazendo sujeira no fundo do quintal. Quer saber (repete) nome do cãozinho suja? ABIGAIL Era Toto, pla-pla-pla Abigail – pla-pla-pla (Três batidas de palma) Era Toto, pla-pla-pla Abigail – pla-pla-pla Era Toto, Era Toto, pla-pla-pla Abigail Abigail – pla-pla-pla Era Toto, pla-pla-pla Abigail – pla-pla-pla Era Toto, pla-pla-pla Abigail – pla-pla-pla Era Toto, Era Toto, pla-pla-pla Abigail Abigail – pla-pla-pla ACABAR COM O ABORRECIMENTO Falado: Abigail conheceu um homem muito bonito. Se apaixonaram e Para acabar com o aborrecimento resolveram se casar. Seu nome era: Vamos fazer um simples movimento. Para acabar com o aborrecimento Adamastor – pla-pla-pla Vamos fazer um simples movimento. Adamastor – pla-pla-pla - com a mão, Adamastor, Adamastor – pla-pla-pla - com a mão, com a outra. - com a mão, com a outra, com o pé... Adamastor – pla-pla-pla Adamastor – pla-pla-pla ACAMPAREI COM EMOÇÃO Adamastor, Adamastor – pla-pla-pla Sou escoteiro de coração Acamparei com emoção! Falado: O amor deste lindo casal era imposível de ser medido e desta união Sou escoteiro de coração nasceu um lindo menino. Seu nome? Acamparei com emoção! Ela é lobinha, eu sou lobinho, Namoramemos no escurinho! 7
  • 8. Ela é lobinha, eu sou lobinho, Namoramemos no escurinho! ACORDA, ESCOTEIRO ACORDA Ela é escoteira, eu sou escoteiro, Acorda escoteiro acorda, que o galo já cantou: Nos casaremos em fevereiro! Ela é escoteira, eu sou escoteiro, Cantou, cantou, cantou cantou cantou 2x Nos casaremos em fevereiro! Có córi córi córi. Có córi córi có Primeiro cada frase é recitada, depois cantada em cadência rápida, acompanhada de palmas. que o boi já mugiu . . . mumu . . . .que a ovelha já baliu . . . memé . . . ACAMPEI LÁ NA MONTANHA que o gato já miou . . . miau . . . Acampei lá na montanha, De manhã fiz meu café, ACORDA MENINA BONITA Arrumei minha mochila, Acorda menina bonita, E toquei pra frente a pé Levanta e vai fazer o café, Que o dia já vem raiando, Refrão: como é bom viver acampando assim, E a chefia já está de pé. Ver o sol no horizonte nascer, Todos devem ter um grande ideal, Corre que a chefia é uma praga, E por ele lutar e vencer E às oito vai fazer inspeção, Se o campo não estiver tinindo, Acampei num lindo bosque A monitôra vai virar leão! E já era escuridão Acendi uma fogueira, E cantei esta canção ADEUS VALES E MONTES (refrão) Adeus vales e montes queridos, Onde doces momentos passei. Adeus campos e bosques floridos, ACENDA ESTA FOGUEIRA Logo e sempre aqui voltarei. Acenda fogo, acenda; Este céu é uma imensa barraca, Acenda esta fogueira; (Bis) Pois é Deus nosso chefe geral. Aqueça minha tenda; Este sol é lanterna divina. Ilumine esta clareira! Nossa vida é luz natural. Adeus vales e montes queridos, Pelo símbolo vermelho; Para cá sei que hei de voltar, A fogueira nos faz irmãos; (Bis) BIS: e a barraca aos pés destes montes, Neste fogo de conselho; De novo, iremos armar. Vamos todos dar as mãos! 8
  • 9. AGORA EU QUERO VER Lá se vai o meu benzinho, no vapor da cachoeira Agora eu quero ver Refrão Quem consegue me acompanhar Batendo os pezinhos Essa noite tive um sonho que chupava picolé Muito bem vou continuar Acordei de madrugada, chupando dedo do pé Refrão Agora eu quero ver Quem consegue me acompanhar AJURI Mexendo a cabecinha Viemos do norte, Muito bem vou continuar. Do sul e do leste, Viemos do oeste, Agora eu quero ver De todo Brasil. Quem consegue me acompanhar Das praias, dos papas, Batendo palminhas Dos campos dos montes e Muito bem vou terminar. Dos horizontes de todo Brasil. Das grandes cidades, AI, EU ENTREI NA RODA Das vilas mais belas, Refrão Das casas singelas Ai, eu entrei na roda De todo Brasil. Ai, eu não sei como se dança Mochila nas costas bandeiras ao vento Ai, eu entrei na “rodadança” Para o acampamento de todo o Brasil Ai, eu não sei dançar O Ajuri Nacional, Sete e sete são quatorze, com mais sete, vinte e um Do Rio de Janeiro, Tenho sete namorados só posso casar com um É o marco triunfal do ano escoteiro, Refrão Comemoramos o centenário de Baden Powel o fundador, E do escotismo o cinqüentenário, Namorei um garotinho do colégio militar Do acampamento da Ilha de Browsea, O diabo do garoto, só queria me beijar Na Ilha do Governador. Refrão Se ele é gaúcho. Todo mundo se admira da macaca fazer renda Você do amazonas, Eu já vi uma perua ser caixeira de uma venda De baixo da lona são todos irmãos Refrão Qualquer cor ou classe, Qualquer raça ou credo Lá vai uma, lá vão duas, lá vão três pela terceira Despertam bem cedo são todos irmãos 9
  • 10. É vida, aventura; Fazendo a comida universitários Somos irmãos; Peões e operários Alerta! São todos irmãos Nascido em palácio, nascido em favela ALÔ! BOM DIA Lavando a panela, são todos irmãos Alô! Bom dia, como vai você? Um olhar bem amigo, um claro sorriso, um aperto de mão. O Ajuri Nacional, E a gente sem saber como e porque, Do Rio de Janeiro, Se sente feliz e sai a cantar alegre canção. É o marco triunfal do ano escoteiro, Bom dia nada custa ao nosso coração, Comemoramos o centenário de Baden Powel o fundador, E é bom fazer feliz o nosso irmão. E do escotismo o cinqüentenário, Por Deus se deve amor, amar sem distinção. Do acampamento da Ilha de Browsea, Alô! Com dia irmão. Na Ilha do Governador. Alô! Bom dia, como vai... ALECRIM Alecrim, Alecrim dourado Saber dar um bom dia, cheio de bondade, Que nasceu no campo Dizer bom dia com sinceridade, Sem ser semeado E dar sempre o melhor, do nosso coração. Foi meu amor Alô! Bom dia irmão! Quem me disse assim Que a flor do campo ANA GUANÂNA É o alecrim Anaaa, Guanâna Ana, Ana, Guanânana ALERTA É 1, é 2, é 3 Guanâna Alerta! Ana, Ana, Guanânana Uma voz vamos ouvir, com atenção; A um chamado, um apelo, uma canção; ANDAR DE TREM A nos falar do nosso grande ideal; Andar de trem Vamos ouvir. É bem melhor Se puxar o Cordão Desperte e lute por todo o sei vigor; Você para o trem Somos irmãos e queremos nos unir; O inspetor A Flor-de–Liz é a seguir; Se aborrecerá O nosso rumo a seguir. E mandara O João p’ra fora do trem 10
  • 11. É bem melhoreichion Versão Pobre Se puxar o cordeichion Andar a pé Você para o trenseichion É bem legal E o inspetoreichion Mas se tivesse um fusquinha Se aborrecereichion Pra descansar as perninhas E mandareichion Mas o fusquinha Você pra fora do trenseichion. Furou o pneu E a turma toda Versão Chinês Se entristeceu! Andar de tlem É bem meló Versão do Interior Se puxar o coldão Andaaar de bOnde Você pala o tlem É mais mioooor, E o inspetô Mas se puxar a cordiiiinha Se abelecerá Ocê para o bOnde E mandala E o condutoooor, fica bravo cocê Você pra fora do tlem E vai mandar, ocê pra fora do bOnde." Vesão Espanhol Versão Gaucha Andar en tren Andar de BondE Es de lo mejor É triiiii-legAl Se tira el cordel Mas se puxar o barbantE Y se para el tren Tu vai parar o bondE El conductor E o gaudério, vai ficar nervoso Se enojará E vai te mandar, pra fora do bondE Y mandará A detener el tren Versão Gaúcha II Andar de bonde! Versão Classe Média É trilegal, mas se puxar o fio! Andar de ônibus Você para o bonde! É bem pior O titio se aborrecerá! Mas se apertar o botão E mandará, você pra fora do bonde! Você não pára o ônibus O motorista tem cara de louco Versão Inglês E deixa muita gente para fora do ônibus Andar de trenseichion 11
  • 12. Vesão Bandido AREGARÊ Andar de Camburão Aregare, aregare É ruim a pampa Fui na feira de mestrandê Se o motorista freia E comprei uma Coca cola Nós racha o cocô na parede Glugluglu na coca cola E ainda os gambé Que já não gosta de nós Aregare, aregare Pega o cassetete Fui na feira de mestrandê E desde o coro na gente E comprei uma Boneca Nhenhenhem na boneca APALPANDO Glugluglu na coca cola E apalpando e apalpando, que eu peguei no seu umbigo Ela disse desce mais, desce mais que é um perigo Aregare, aregare E apalpando e apalpando, que eu peguei no seu joelho Fui na feira de mestrandê Ela disse sobe mais, sobe mais um palmo e meio E comprei uma bicicleta E apalpando e apalpando, que eu peguei na sua virilha Ram ram ram com a bicicleta Ela disse mais pro lado mais pro lado segue a trilha Nhenhenhem na boneca E apalpando e apalpando, que eu peguei no lugar certo Glugluglu na coca cola (etc) Ela disse retardado tira o dedo e põe o treco ! ÁRVORE DA MONTANHA ARAM TSAM TSAM A árvore da montanha ô leria ô Aram tsam tsam A árvore da montanha ô leria ô Aram Tsam Tsam Guli Guli Guli Guli Essa árvore tinha um galho, ó que galho, belo galho, ai, ai , ai, que amor de galho. Guli Aram Tsam Tsam O galho da árvore. Aram tsam tsam Aram Tsam Tsam A árvore da montanha ô leria ô Guli Guli Guli Guli A árvore da montanha ô leria ô Guli Aram Tsam Tsam Arabit arabit Esse galho tinha um broto, ó que broto, belo broto, ai, ai , ai, que amor de broto. Guli Guli Guli Guli O broto do galho, o galho da árvore. Guli Aram Tsam Tsam Arabit arabit A árvore da montanha ô leria ô Guli Guli Guli Guli A árvore da montanha ô leria ô Guli Aram Tsam Tsam Esse broto tinha uma folha, ó que folha, bela folha, ai, ai, ai, que amor de folha. 12
  • 13. A folha do broto, o broto do galho, o galho da árvore. BORBOLETA Borboleta pequenina A árvore da montanha ô leria ô Saia fora do rosal A árvore da montanha ô leria ô Venha ver quanta alegria, Que é noite de Natal. E assim por diante…. Árvore, galho, broto, folha, ninho, ovo, ave, pena, índio, arco, flexa, árvore….. e Eu sou uma borboleta, começa outra vez. Pequenina e feiticeira, Ando no meio das flores, AVANÇAM AS PATRULHAS Procurando quem me queira. Avançam as Patrulhas Lá ao longe, lá ao longe. Borboleta pequenina, Avançam as Patrulhas Venha para o meu cordão, Com amor no coração. Venha cantar o hino, Que hoje é noite de Natal. Juntos escalemos a montanha altiva, Juntos escalemos o seu pico azul. BORBOLETINHA Os falcões, somente, chegam a nossa frente, Borboletinha Voam majestosos sobre o céu de anil. Tá na cozinha Fazendo chocolate Com a mochila aos ombros Para a vizinha Lá ao longe, lá ao longe. Poti, poti Com a mochila aos ombros Perna de pau A tropa já partiu. Olho de vidro Nariz de pica pau Juntos escalemos... BABULETAS Se avista o acampamento Nois semos as babuletas, de asa branca e rabo preto Lá ao longe, lá ao longe. Vuemos, em vorta das lampidas Se avista o acampamento Batemos asas e espludemos. Por causa do fogão. Quem nois semos? Nois semos as babuletas, de asa branca e rabo preto Juntos escalemos... Vuemos, em vorta das lampidas Batemos asas e espludemos. B Quem nois semos? 13
  • 14. A musica começa bem baixinho e de vagar, a media que se vai perguntando: “Quem nois semos?”, aumenta-se o tom da voz e a asseleraçào da Balaio meu bem, balaio sinhá musica.....quando enjoar, troca-se a pergunta por: “E nois morremos”. Balaio do coração Moça que não tem balaio, sinhá BACTÉRIA, A Bota a costura no chão (Atirei o pau no gato) Era uma bactéria, ria, Eu mandei fazer balaio, pra guardar meu algodão Muito feia, ia, Balaio saiu pequeno, não quero balaio não Horrorosa, sa, Pegou um corpo, po, Balaio meu bem, balaio sinhá Muito forte, te, Balaio do coração Se danou, se danou Moça que não tem balaio, sinhá Para valer ! Bota a costura no chão O corpo tinha anticorpos, pos, E eles logo, go, BALÃO VAI SUBINDO, O Resolveram, ram, O balão vai subindo Deu uma briga, ga, Vem caindo a garoa Violenta, ta O céu é tão lindo Foi assim, foi assim E a noite é tão boa Que ela morreu ! São João, São João, Acende a fogueira BAGHERA Do meu coração Ela é Baghera a Pantera Negra Ela é Baghera que ensinou Mowgli a caçar BARRAQUINHA, A Seus olhos verdes enxergam no escuro Vem, vem, vem Sinhazinha E ela é negra como a noite sem luar Vem, vem para provar Vem, vem, vem Sinhazinha Foi ela quem na Roca do Conselho Na barraquinha comprar Com voz macia deu um salto e foi falar Pé de moleque queimado Direito prá falar aqui não tenho => BIS Cana, aipim, batatinha Mas dou um touro pro garoto aqui ficar Ó quanta coisa gostosa Para você Sinhazinha BALAIO Eu queria se balaio, balaio eu queria ser Pra ficar dependurado, na cintura de “ocê” 14
  • 15. BARATA Tira a cabecinha Eu vi uma barata Chupa a melequinha Na careca do vovô Hummmmm, que delicia!! Assim que ela me viu Sopa de barata. Bateu asas e vôou. Seu joaquim quim quim BARBAPUM De perna torta ta ta Lá na Etiopia reinava o Rei Segum, Rei Segum, Rei Segum Dançando a valsa sa sa Usava u'a grande barba chamavam Barbapum, Barbapum Com a maricota ta ta. Barbapum, Barbapum Barbapum, Barbapum, Barbapum, Barbapum, Barbapum BARATA DIZ QUE TEM, A A barata diz que tem Lutava na batalha fazendo Pinpanpum, Pinpanpum, Pinpanpum Sete saias de filó Ao ve-lo todos gritavam que viva Barbapum, Barbapum É mentira da barata, ela tem é uma só Barbapum, Barbapum Ha ha ha, ho ho ho ela tem é uma só. Barbapum, Barbapum, Barbapum, Barbapum, Barbapum Ha ha ha, ho ho ho ela tem é uma só. Uma bala inimiga lhe fez Cataplum, Cataplum, Cataplum A barata diz que tem E viva a Etiopia e abaixo Barbapum, Barbapum Um sapato de fivela Barbapum, Barbapum É mentira da barata, o sapato é da irmã dela Barbapum, Barbapum, Barbapum, Barbapum, Barbapum Ha ha ha, ho ho ho o sapato é da irmã dela Ha ha ha, ho ho ho o sapato é da irmã dela BARQUINHA DE NOÉ A barquinha de noé A barata diz que usa Ei vamos navegar Só perfume da Avon Sete anos navegou É mentira da barata, ela usa detefon Ei vamos navegar Ha ha ha, ho ho ho ela usa detefon Num balanço ela deu Ha ha ha, ho ho ho ela usa detefon Ei vamos navegar Bateu na pedra e afundou BARATA SABOROSA Ei vamos navegar Ninguém me ama, Ninguém me quer, BELA PASTORA Por isso eu vou, comer barata! Eu sou a bela pastora Barata frita Que passeava pelo pomar Barata assada Por isso que me chamavam de Sopa de barata Bela Pastora Para-pam-pam 15
  • 16. Morena, mexe a cintura Morena, mexe seu pan- pan, pãrãrã (REPETE) B.I.N.G.-., BEIJOCA DA MINHOCA B.I.N.G.-., Minhoca, minhoca B.I.N.G.-., Me dá uma beijoca BINGO era o seu nome. Não do, não do, não do, não do Então eu vou roubar - Smack (Segue assim até sumir o nome) Minhoco, minhoco Cê ta ficando louco BOA NOITE PATRULHAS Você beijou errado Boa noite (patrulha), A boca é do outro lado. Boa noite (patrulha), Boa noite (patrulha)... Que agora vamos dormir. BELA PASTORA Bem alegres vamos indo, Eu sou a bela pastora Vamos indo, vamos indo, Que passeava pelo pomar Bem alegres vamos indo, Por isso eles me chamavam de Sob um céu de anil. A Pastora Parampampam (o canto se repete p/todas as Patrulhas, chefia, fogo, etc.) Morena, mexe com a cintura Morena, mexe seu pampam Paramrampam-pampam BOI BARROSO Eu mandei fazer um laço do couro do jacaré BINGO Pra laçar o boi barroso, num cavalo pangaré Um lobinho tinha um cão Refrão que se chamava BINGO. Meu Boi Barroso, meu Boi Pitanga O teu lugar, ai, é lá na cana (REPETE) Adeus menina, eu vou me embora B.I.N.G.O., Não sou daqui,ai, sou lá de fora B.I.N.G.O., B.I.N.G.O., Meu bonito Boi Barroso,que eu já dava por perdido BINGO era o seu nome. Deixando rastro na areia logo foi reconhecido Um lobinho tinha um cão -Refrão que se chamava BINGO. 16
  • 17. BOI DA CARA PRETA BONECO DE LATA Boi, Boi, Boi O meu boneco de lata Boi da cara-preta Bateu a cabeça no chão Pega essa menina Levou mais de uma hora Que tem medo de careta... Prá fazer a operação Desamassa aqui e ele ficou bom Boi, Boi, Boi Boi do Piauí Nariz - Queixo - Mão - Cotovelo - Joelho Pega esse menino 2-3-4-5-6–7 Que não quer dormir... BORBOLETAS Boi, Boi, Boi no curral Eufrazia, Eufrazia Acalenta o menino, não deixa chorar. É a borboleta brava Não, não, não, coitadinho... Ela é assim, e ela voa assim Quanto mais ele chora, mais é bonitinho... Mexendo as asas piscando pra mim Eu gosto dela, eu gosto dela assim BOM DIA De asas abertas, de asas feichadas Alô! Bom dia, como vai você? Piscando pra mim Um olhar bem amigo, um caro sorriso e um aperto de mão. E a gente sem saber como e porque, se sente feliz e sai a cantar uma alegre Eufrelia - Borboleta Velha canção. Eufrixa - Borboleta Bixa Bom dia nada custa, ao nosso coração, e é bom fazer feliz o nosso irmão. Eufrouxa - Borboleta Frouxa A Deus se deve amar, amar sem distinção. Eufruxa - Borboleta Bruxa Alô! Bom dia irmão. BRAVO CANTADO BOM LOBINHO Bra-a-vo bra-a-vo bravo bravíssimo Eu sou um bom lobinho Bra-a-vo bra-a-vo bravo bravíssimo Escoteiro eu quero ser Bravo bravíssimo bravo bravíssimo E seguindo um bom caminho Bra-a-vo bra-a-vo bravo bravíssimo Bem depressa eu vou crescer! Gra-a-to gra-a-to grato gratíssimo Gra-a-to gra-a-to grato gratíssimo A Lei e a Promessa Grato gratíssimo grato gratíssimo Eu já aprendi de cor Gra-a-to gra-a-to grato gratíssimo Vou agora bem depressa Fazer sempre o melhor! 17
  • 18. BRAVOS little hey, little howl. Bravo dos Sons (porteira, foguete, carro) Hey Tacoma mishawaki ! Ficar triste. Bravo Cantado Hey Tacoma mishawaki ! (Não achou a foca) Bravo das Palmas (terremoto) (chão, pernas, peito e ar) Bravo do Trenzinho (Seguir movimento Mestre) Refrão (cadência pesada.) Bravo da Melancia Bravo da Privada Hey Tacoma mishawaki ! Ficar contente. Bravo do Barbeiro (palmas,pop-pop,zip-zap-bravo!) Hey Tacoma mishawaki ! (Achou a foca) Palma Escoteira Palma Escoteira (chão, pernas, peito e ar) Refrão (cadência rápida.) Palma Gaúcha (tchân-tcháram-tcharâm-tchâm-tchâm) Bravo Alemão: Wounderbar! Hey Tacoma mishawaki ! (Ficar alegre) Bravo Japonês: Banzai! Hey Tacoma mishawaki ! } (pegando a foca devagar) Bravo Russo Bravo Batbravo Refrão (cadência bem lenta.) Bravo Pink Panther Bravo love story CACHORRINHO Bravo do touro Cachorrinho está latindo lá no fundo do quintal Bravo bravinho Cala a boca, Cachorrinho, deixa o meu benzinho entrar Bravo Puxar o bravo Bravo do Louco: É o bravo da lambreta, porém um elemento, mais aloprado, não Refrão para, não para, não para, e é retirado amarrado, carregado e outros exageros Ó Crioula lá ! Ó Crioula lá, lá ! do genero! Ó Crioula lá ! Não sou eu quem caio lá ! BURROS, OS Atirei um cravo n’água de pesado fou ao fundo Os burros têm dois pares de patas, um na frente e outro atrás Os peixinhos responderam, viva D. Pedro Segundo. Só fica atrás do par de trás, quem não sabe o que ela faz. Ficando atrás do par de trás, aprenderemos para sempre Refrão A ficar atrás do par da frente e na frente do trás. CAI, CAI BALÃO C Cai, cai balão Cai, cai balão Aqui na minha mão. CAÇA ÀS FOCAS Não cai não, não cai não Oki toki Yumba, Não cai não, Oki toki Yumba, Cai na rua do sabão. Hey, little hay, (Refrão) 18
  • 19. Cai, cai balão CAMINHO PIONEIRO Cai, cai balão (No rítimo de “É por você que canto”) Meu caminho é aqui Aqui na minha mão Meu destino é seguir Não vou lá, não vou lá, não vou lá Nesta vida que eu escolhi e, então Tenho medo de apanhar Com o Escotismo no meu coração, Vou servir CAMINHO, O Meu irmão No caminho eu encontrei um trenzinho… ipu Com amor No caminho eu encontrei um trenzinho … ipu Verdadeiro No caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei Um Eu sou Pioneiro trenzinho … ipu Eu sou Pioneiro Cantando aia, ipi, ipi, aia…. Ipu O escotismo é pra mim Cantando aia, ipi, ipi, aia…. Ipu A razão da vida e, assim, Cantando aia, ipi, ipi, aia, ipi, ipi, aia, ipi, ipi, ie…. Ipu O meu Clã melhor eu vou deixar Como todo lugar que eu passar No caminho eu encontrei um porquinho …. Ipu, oin, oin E assim No caminho eu encontrei um porquinho …. Ipu, oin, oin Vou cumprir No caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei Um Meu ideal porquinho …. Ipu, oin, oin Escoteiro Eu sou Pioneiro Cantando aia, ipi, ipi, aia…. Ipu, oin, oin Eu sou Pioneiro Cantando aia, ipi, ipi, aia…. Ipu, oin, oin Cantando aia, ipi, ipi, aia, ipi, ipi, aia, ipi, ipi, ie…. Ipu, oin, oin CANÇÃO ALEMÃ Volkswagen, Volkswagen, No caminho eu encontrei um louquinho …. Ipu, oin, oin, am, am Volkswagen, Telefunken, No caminho eu encontrei um louquinho …. Ipu, oin, oin, am, am Telefunken, Brahma chopp, No caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei um Chucrute, Salsicha! louquinho …. Ipu, oin, oin, am, am Volkswagen, Volkswagen, Cantando aia, ipi, ipi, aia…. Ipu, oin, oin, am, am Volkswagen, Telefunken, Cantando aia, ipi, ipi, aia…. Ipu, oin, oin, am, am Telefunken, Brahma chopp, Cantando aia, ipi, ipi, aia, ipi, ipi, aia, ipi, ipi, ie Chucrute , Salsicha ah-ah-ah! Ipu, oin, oin, am, am 19
  • 20. (Nesse monento deve entrar uma bandinha de sons improvisados e todos Não é mais... repetem a canção.) CANÇÃO DA JIBOIA CANÇÃO DA ALCATÉIA Tava de bota, andando numa bóia (Música: Canção do Soldado) Tava joia, tava jóia Nós somos de uma alcatéia / de alegres lobos / que não são bobos Daí apareceu uma jiboia Não ficou joia, não ficou jóia O nosso Akelá ensina / ter olho aberto / e ouvido esperto Então eu boleu uma tramóia Peguei um pau e dei no zoi da jiboia Andamos pela floresta / no peito e raça / buscando caça Agora que a jiboia não mais zoia Ficou joia, ficou jóia Pois somos de uma alcatéia / de gente esperta / na trilha certa CANÇÃO DA PROMESSA Nas provas somos campeões / estrelas temos de montões / nos jogos ninguém Prometo neste dia cumprir a lei nos ganha / e fazemos a façanha / de vencer competições Sou teu escoteiro senhor e rei Excursionar / é um prazer / ver o sol a despontar / ver a lua aparecer Eu te amarei pra sempre cada vez mais Senhor minha promessa protegerás Nossa alcatéia / ama o Brasil / a nossa terra / de encantos mil. Da fé eu sinto orgulho, quero viver CANÇÃO DA DESPEDIDA Tal como ensinastes até morrer Por que perder a esperança de nos tornar a ver? Eu te amarei pra sempre cada vez mais... Porque perder a esperança se há tanto querer? Com alma apaixonada servi-la-ei Não é mais que um até logo, À minha pátria amada fiel serei Não é mais que um bréve adeus. Bem cedo junto ao fogo, tornaremos a nos ver. Eu te amarei pra sempre cada vez mais... Com nossas mãos entrelaçadas, ao redor do calor. Promessa que um dia fiz junto a ti Formenmos esta noite, um círculo de amor. Por toda minha vida a prometi Não é mais... Eu te amarei pra sempre cada vez mais... Pois o senhor que nos protege e nos vai abençoar, Um dia certamente, vai de nôvo nos juntar. 20
  • 21. Mas o tempo passou CANÇÃO DE GILWELL E o senhor do boné Eu era um bom lobo Não saiu, não saiu do lugar. Um bom lobo de lei. Não estou mais lobando CANÇÃO DO NÓ O que fazer não sei (Oh! Suzana) Akelá-a Me sinto velho e fraco Verás que vou vencer Não sei mais lobar Para tirar minhas estrelas Logo a Gilwell Vários nós vou aprender Assim que eu possa Vou voltar Estes nós Vão ter que me ajudar Volto a Gilwell, Emendando vários cabos Terra boa, A Bandeira hastear Lá um curso assim Que eu possa, vou tomar Com um nó Vários feixes vou fazer CANÇÃO DO CLÃ Transportando muita lenha Em uma montanha bem perto do céu se encontra um lago azul Para o fogo acender Que só o conhecem aqueles que têm a dita de estar em meu clã Laiá, lalaiá, lalaiá, Laiá Laiá CANÇÃO DO REI DAVID Laiá, lalaiá, lalaiá, Laiá Laiá Quando o espirito de deus se envolve em mim A sede de riscos que nunca se acaba , as rochas que hei de escalar Eu canto como o rei david - bis O rio tranqüilo que canta e que chora jamais poderei olvidar Eu canto, eu canto, eu canto No alto da serra na gruta escondida ,foi lá que eu fiz o meu lar Como o rei david – bis Subindo e descendo com corda ligeira eu vi o meu clã acampar A noite sentado ao pé da fogueira crepita a alma escoteira Quando o espirito de deus se envolve em mim Pioneiros meditam, definem a trilha fazem a sua vigília Eu danço como o rei david – bis O sol nos aponta um caminho de sonho, o vento nos leva a andar O brilho de vivas estrelas repetem o eco de nosso cantar Quando o espirito de deus se envolve em mim Eu rezo como o rei david – bis CANÇÃO DO ESCALADOR Um senhor de boné Quando o espirito de deus se envolve em mim Entrou na chaminé Eu louvo como o rei david – bis Parecendo escalar... escalar 21
  • 22. CANÇÃO DO T Mas todas elas desejam, Texto em preto: UM Que o diabo as carregue! Texto em azul: TODOS Mas todas elas desejam, Que o diabo as carregue! Um, dois, três, quatro, Quatro, três, dois, um! Chamaram o Chefe de burro! Nossa Tropa Escoteira, O Chefe não se importou! A melhor da Região! Chamaram o Chefe de burro! Somos bons no futebol, O Chefe não se importou! E também na instrução! Chamaram o burro de Chefe! O burro se enfezou! Joguei meu chapéu para cima! Chamaram o burro de Chefe! Pra ver onde ele caía! O burro se enfezou! Joguei meu chapéu para cima! Pra ver onde ele caía! CANÇÃO DO TIO REMUS (Filme de Walt Disney) Caiu no colo da velha! Zupa-di-duda, zupa-di-ê... Cruz Credo Ave-Maria! Mas que belo dia hoje vai ser, Caiu no colo da velha! O sol brilhando vem nos dizer Cruz Credo Ave-Maria! Que hoje é dia de bem-querer. Voltei a jogar meu chapéu! Meu amigo o passarinho Pra ver onde ele caía! Já vem cantar - Que lindo! Voltei a jogar meu chapéu! Natureza está sorrindo... Pra ver onde ele caía! Oh!...Zupa-di-duda, zupa-di-ê, Caiu no colo da moça! Mais um belo dia hoje vai ser, Era isso que eu queria! O sol brilhando vem nos dizer Caiu no colo da moça! Tens alegria, saiba viver! Era isso que eu queria! CANOA VIROU, A A canoa virou Todo homem é um diabo! Pois deixaram ela virar Não há mulher que o negue! Foi por causa da Maria Todo homem é um diabo! Que não soube remar. Não há mulher que o negue! Se eu fosse um peixinho 22
  • 23. E soubesse nadar Sabe porque ele fez isso? Eu tirava Maria Foi o prato que o cão quebrou. Do fundo do mar. Siri pra cá CAPELINHA DE MELÃO Siri pra lá Capelinha de melão Marai é bela É de São João E quer casar. É de cravo, é de rosa É de manjericão CANTANDO HALLY GALLY São João está dormindo Eu ponho a mão direita dentro Não acorda não! Eu ponho a mão direita fora Acordai, acordai, acordai João! Eu ponho a mão direita dentro E sacudo ela agora CARROCINHA E canto hally gally A carrocinha pegou Assim é bem melhor Três cachorros de uma vez [bis] Eu ponho a mão esquerda dentro Tra-la-la-lá Eu ponho o pé direito dentro Que gente é essa? Eu ponho o pé esquerdo Tra-la-la-lá [bis] Eu ponho a cabeça dentro Que gente má! Eu ponho corpo dentro CAPIVARA CARNEIRINHO, CARNEIRÃO A capivara voadora tanananana Carneirinho, carneirão A capivara voadora tanananana Neirão, neirão A capivara voadoraaaaaaa Olhai pro céu, olhai pro chão E ela voa sem vassora Pro chão, pro chão Tanananana Manda o rei, nosso senhor Senhor, senhor, Para todos se levantarem. CÃO E O COZINHEIRO, O [sentarem, ajoelharem, correm, etc.] O cão foi à cozinha, E um prato ele quebrou. O cozinheiro viu o cão. CARTINHA E o cão ele matou. Papagaio, loro, do bico dourado Vieram duas galinhas, e enterrarão o cão, Trouxe essa cartinha pro meu namorado Na sua sepultura, a seguinte inscrição, Se estiver dormindo, bata na porta Aqui jaz o cão que o cozinheiro matou Se estiver acordado, deixa recado 23
  • 24. E fez assim: (mostrar a língua) CASA, A Era uma casa muito engraçada Fui morar numa casinha nhá Não tinha teto, não tinha nada. Enfeitada da de florzinha nhas Ninguém podia entrar nela, não! Saiu de lá la la Porque na casa não tinha chão. Uma princesinha nha Ninguém podia fazer pipi, Olhou pra mim, olhou pra mim Porque pinico não tinha ali. E fez assim: (beijinhos) Ninguém podia dormir na rede Porque na casa não tinha parede Fui morar numa casinha nhá Mas era feita com muito esmero Infestada da de morceguinho nhos Na rua dos bobos Saiu de lá la la Numero zero. Uma bruxinha nha Olhou pra mim, olhou pra mim E fez assim: (há há há há!!) CASA DO ZÉ Para entrar na casa do Zé. Tem que bater palma. CAVALO GULOSO Para entrar na casa do Zé. Eu tinha um cavalo Tem que bater palma. Guloso que comia capim - Prá que? De tanto comer capim Para entrar na Casa do Zé. Ficou com o braço assim E, e, e, à, agora já posso entrar. Assim, assim, assim, pocotó!! {Pé, Estralar os dedos, gritar,...} Assim, assim, assim, pocotó!! Assim, assim, assim, pocotó!! Assim, assim, assim, pocotó!! CASINHA (Continua acrescentando partes do corpo) Eu tenho uma casinha, assim, assim. Eu bato na portinha, assim, assim, assim. CEMITÉRIO Engraxo o meu sapato, assim, assim. Entre os caustros de um velho monastério E pela chaminé a fumaça sai assim, assim, assim. Acham-se as tumbas de um triste cemitério Tumbas por aqui - tumbas CASINHA INFESTADA Tumbas por ali - tumbas Fui morar numa casinha nhá Tumbas, tumbas, tumbas - ahhhhhhhhhhhh Infestada da de cupim pim pim E um certo dia saem o defuntos Saiu de lá la la Saem de passeio os mortos todos juntos Uma lagarticha cha Mortos por aqui - mortos Olhou pra mim, olhou pra mim 24
  • 25. Mortos por ali - mortos Mortos, mortos, mortos, ahhhhhhhhhhh Não se ganha o céu Não se ganha o céu E com as tíbias e os peroneus De biquini, de maiô Fazem os esqueletos, lindos clarinetes Nem que você seja Birigite Bardot Ossos por aqui - ossos Ossos por ali - ossos Se você do inferno Ossos, ossos, ossos, ahhhhhhhhhhhhh Se você do inferno Não escapulir CÉUZINHO Não escapulir Se você no céu Tape o buraquinho Se você no céu Tape o buraquinho Conseguir entrar Para eu não cair Faça um buraquinho Para eu não cair Faça um buraquinho Para eu passar Prá você no céu Prá você no céu Haili Hailo oo Conseguir entrar Haili Hailo oo Conseguir entrar Não precisa ir longe No céu não se ganha Não precisa ir longe A Copa mundial Basta só amar E nem é preciso Basta só amar Ser Miss Universal CÉUZINHO LINDO Se você quizer ser bem feliz esde ontem a noite Seja um bom lobinho como a lei nos diz Ceuzinho lindo Que eu te namoro Se você no céu... Marcou-se acampamento Ceuzinho lindo Não se ganha o céu Se chove eu choro Não se ganha o céu De facão ou canivete Ai ai ai ai, canto e não choro De facão ou canivete O céu está limpo, azulado Nem que você seja 007 Ceuzinho lindo Ae ao ae ao Muito obrigado 25
  • 26. Hoje no acampamento CHAMADO Ceuzinho lindo Venha descobrir, criar e ser….. descobrir, criar e ser. Muito cuidado Venha assim viver ….. assim viver. Mande as nuvens embora Venha participar ….. participar. Ceuzinho lindo E vamos juntos todos amar. Fica azulado Você tem gente, ao seu redor, Ai ai ai ai, choro e não canto Que quer lhe dar todo o amor Cantando desafinado Você aqui ….. Você aqui tem amizade, Ceuzinho lindo Mesmo bem longe, de sua cidade. Ficou nublado. Venha descobrir, criar e ser….. descobrir, criar e ser….. CHACKRA UCKRA Chackra uckra uckra uckra Descubra a vida com alegria, Ckra ckra, uckra ckra E crie sempre muita harmonia, Chackra uckra uckra uckra Seja você o mensageiro, Uckra ckra, uckra uckra Leve esse canto ao mundo inteiro. I want you for me Venha descobrir, criar e ser… descobrir, criar e ser... I want you for me I want you for me CIO DA TERRA I want you for me (Milton Nascimento/C.Buarque) Tum tum tum tum tum Tum tum tum tum tum Debulhar o trigo Recolher cada bago do trigo CHALI GULI Forjar no trigo o milagre do pao Chali guli, chali guli, chali guli, é umpa umpa umpa E se fartar de pao. Chali guli, chali guli, chali guli, é umpa umpa umpa Guim gam guli guli guli uatcha, guim gam gu guim gam gu Decepar a cana Guim gam guli guli guli uatcha, guim gam gu guim gam gu Recolher a garapa da cana Roubar da cana a doçura do mel Eila, Eila Sheila Se lambuzar de mel. Eila Sheila, Eila ôôô Eila, Eila Sheila Afagar a terra Eila Sheila, Eila ô Conhecer os desejos da terra 26
  • 27. Cio da terra a propícia estação Vem, vem meu amor De fecundar o chao. Nunca mais vamos chorar. Debulhar o trigo (...) CIRANDA, CIRANDINHA Ciranda, cirandinha, CIRANDA LOBO Vamos todos cirandar, Eu sou um bom lobinho Vamos dar a meia volta, E escoteiro quero ser Volta e meia vamos dar. E seguindo o bom caminho O anel que tu me deste, Bem depressa eu vou crescer Era vidro e se quebrou, O amor que tu me tinhas, As leis e a promessa Era pouco e se acabou. Eu já aprendi de cor Por isso menina agora Vou agora bem depressa Entre dentro dessa roda, Fazer sempre o melhor Diga um verso bem bonito, Diga adeus e vá embora. CLEOPATRA Cleopatra das piramides do Egito CIRANDA CIRANDINHA II Procurava encontrar o Julio Cesar Ciranda, Cirandinha Târãrãrãrã – Târãrãrãrãrã O que era doce se acabou Nosso amor que era tão grande CLIM-CLEM-CLOF Que nem vidro se quebrou Clim clém clóf Uma volta, volta e meia Ta-ra-rá Tirulíra Um sorriso nos ligou Clim clém clóf Terminou a Cirandinha Ta-ra-rá Ta-ra-rá Flu-flú. (bis) Uma lágrima brilhou Zum-zaravá etí-etá Mistirulíra Acorda criança Catnaspluma Um dia lindo vai passar Catnaspluma É sol, primavera fló-fló-fló ! Céu azul, verde do mar O inverno está longe (Repete cada vez mais rápido) Enxugue os olhos Vem cantar 27
  • 28. COELHINHO Com P, escrevo Paixão. De olhos Vermelhos Com M, escrevo Maria De pêlo branquinho Maria do meu coração. Orelhas bem grandes Eu sou o coelhinho Com A, escrevo Amor. Sou muito assustado Com P, escrevo Paixão. Porém sou guloso Com T, escrevo Thiago Por uma cenoura Thiago do meu coração. Eu fico manhoso Eu pulo pra frente COMI A MAÇA Eu pulo pra trás Comi a maça Dou mil cambalhotas Comi a maça Sou forte demais Tava ruim, tava ruim Comi uma cenoura Mas eu comi a maça Com casca e tudo Tão grande ela era Tava ruim Fiquei barrigudo Tava ruim Tava ruim, tava ruim COISA VELHA E ANTIQUADA Mas eu comi a maça Coisa velha e antiquada é caminhar, caminhar! Coisa velha e antiquada é caminhar, caminhar! COMO É FELIZ O ACAMPAMENTO Coisa velha e antiquada e por todos detestada, Como é feliz o acampamento na floresta. Coisa velha e antiquada é caminhar, caminhar! Junto de nos passa um regato a murmurar. Cantão as aves pelos ninhos sempre em festa. COM "A" ESCREVO AMOR E o vento sopra a ramagem a dançar. Com A, escrevo Amor. E sobre o coração... e o coração! Com P, escrevo Paixão. Porque sou tão feliz... sou tão feliz! Com C, escrevo Cristina Eu levo com amor... e com amor! Cristina do meu coração. A minha flor de lis... a flor de lis! Perto de mim tenho tantos companheiros. Com A, escrevo Amor. A cada um deles eu estimo como irmão. Com P, escrevo Paixão. É a amizade que reúne os escoteiros. Com F, escrevo Felipe Faz com que todos tenha um só coração Felipe do meu coração. CONTRÁRIOS Com A, escrevo Amor. Quando eu digo sim (não) 28
  • 29. Quando eu digo sim (não) Ele pula, ele roda Quando eu digo sim, você deve dizer não (sim) Ele faz requebradinha. Quando eu digo não (sim) Quando eu digo não (sim) DANÇA DA CONGA Quando eu digo não, você deve dizer sim (não) Conga, conga, conga Sim, sim, sim (não, não, não) Viva la milonga Não, não, não... (sim, sim, sim) Agora vamos ver Como (nome do Lobo) dança a Conga (sol – lua / quente – frio / alto – baixo) Uma mão é na cabeça CRAVO E A ROSA, O A outra é na cintura O cravo brigou com a rosa Mexendo la colita Debaixo de uma sacada Dançando una congita O cravo saiu ferido E a rosa despedaçada. DANÇA DO BUM TCHAKARACA O cravo ficou doente O ice de o A rosa foi visitar Vou dançar a dança do bumbum O cravo teve um desmaio O ice de, ice de, ice de. E a rosa pôs-se a chorar. Vou dançar a dança do bumbum D Eu ponho a mão no ombro E a outra na cintura Vou dançar e ninguém segura DA ABÓBORA FAZ MELÃO Da abóbora faz melão Eu ponho a mão no joelho Do melão faz melancia E vou descendo até o pezinho Da abóbora faz melão Rebolando devagarinho Do melão faz melancia Faz doce, sinhá, Com um passo para o lado Faz doce, sinhá, Eu melhoro o requebrado Faz doce, sinhá, Maria Vou dançar de bumbum colado Quem quiser aprender a dançar, Barriguinha para dentro Vai na casa do seu Juquinha, O bumbum para fora Quem quiser aprender a dançar, Quero ver você dançar agora Vai na casa do seu Juquinha. 29
  • 30. DANÇA DO SHEP-SHEP De “B.P.” trago o espírito no coração, Fui pra Nova Iorque visitar a minha tia No coração, no coração. Minha tia me ensinou a dançar o Shep-Shep De “B.P.” trago o espírito no coração, A dança do Shep-Shep No coração estará. A dança do Shep-Shep A dança do Shep-Shep De “B.P.” trago o espírito junto de mim, Shep-Shep auê Junto de mim, junto de mim. De B.P.” trago o espírito junto de mim, DANÇA DO SUCO, SUCO Junto de mim, estará. Vamos todos aprender De B.P.” trago o espírito sempre na mente, A Dança do suco, suco No coração, junto de mim. Suco, suco, para a frente De “B.P.” trago o espírito sempre na mente, Suco, suco para traz (Bis) No coração estará. Os lobinhos a dançar A Dança do suco, suco DEDINHOS, OS Suco, suco, para a frente Polegares, polegares Suco, suco para traz (Bis) Onde estão, aqui estão Eles se saúdam, eles se saúdam Patrulha - Mulheres - Homens - Óculos E se vão, e se vão. Boné - Sapatos pretos - Relógio - Gordinhos - Magrelos - etc... Indicadores, indicadores Onde estão, aqui estão DANÇA ORIENTAL Eles se saúdam, eles se saúdam E se vão, e se vão. Iupo, iá, iá, eiá. Dedos médios, dedos médios, Iupo, iá, iá, eiá. Onde estão, aqui estão Iupo, iá, iá, iupo. Eles se saúdam, eles se saúdam E se vão, e se vão. Ituske, ituske, iupo. Anelares, anelares, Ituske, ituske, eiá. Onde estão, aqui estão Eles se saúdam, eles se saúdam DE “B.P.” TRAGO O ESPÍRITO E se vão, e se vão. De “B.P.” trago o espírito sempre na mente, Dedos mínimos, dedos mínimos, sempre na mente, sempre na mente. Onde estão, aqui estão De “B.P.” trago o espírito sempre na mente, Eles se saúdam, eles se saúdam sempre na mente estará. E se vão, e se vão. 30
  • 31. Todos os dedos, todos os dedos, Pra te ajudar Onde estão, aqui estão Eles se saúdam, eles se saúdam DONA ARANHA, A E se vão, e se vão. A dona aranha subiu pela parede, Veio a chuva forte e a derrubou DÊ UM SORRISO Já parou a chuva e o sol já vem surgindo Dê um sorriso, só sorriso aberto E a dona aranha continua a subir Sorriso certo cheio de amor Ela é teimosa e desobediente, Dê um sorriso, só sorriso aberto Sobe, sobe, sobe nunca está contente Sorriso certo cheio de amor DORME CEDO ESCOTEIRO Quem tem amor, gosta de cantar, Dórme escoteiro junior, Vive sempre sorrindo, Recupera as energias, Mesmo quando não dá Mija na fossa de líquidos, Tropeça aqui e cai acolá Fáz o monitor sofrer, Só trabalha quando quer, Mas logo se levanta e começa a cantar: Láva os pratos a chorar, Sí já queres desistir Dê um sorriso, só sorriso aberto Pegue o sleep e vá dormir Sorriso certo cheio de amor Dó, ré, mi, fá sol, lá, si, dorme esc... Dê um sorriso, só sorriso aberto Sorriso certo cheio de amor E DEUS EL HUMAUAQUEÑO Quem fez o grande sol? Llegando esta el carnaval Quem fez as árvores? Quebradeño mi cholita (bis) Quem fez os passarinhos? E quem me fez? Fiesta de la quebrada Humahuaqueño para cantar. Deus fez o grande sol Erke, charango y bombo Para brilhar Carnavalito para bailar Deus fez as árvores Para descansar Quebradeño, humahuaquenito (bis) Deus fez os passarinhos Para voar Fiesta de la quebrada E Deus me fez 31
  • 32. Humahuaqueño para cantar Erke, charango y bombo (REPETE) Carnavalito para bailar. (Tente em 2, 3, até 4 vozes) ELEFANTÃO ESCOTEIRO FELIZ Olhando sem cessar Antes eu vivia tão sozinho, O mundo que está lá Não tinha nem ao menos companheiro, Um grande animal Hoje minha vida é alegria, De bicicleta vai Depois que me tornei um escoteiro. É um elefantão Que pensa que ele tem Refrão: O escotismo é bom, e todo mundo diz Uma tromba bem na frente Quem entra nele só pode ser feliz. E um rabinho bem atrás Agora estou contente e um juramento fiz De carregar comigo a Flor-de-Liz. ELEFANTES, OS Trá,lá,lá,lá-lá-lá , Trá,lá,lá,lá-lá-lá Um elefante se pendurou, numa teia de aranha. Quando ele viu que a teia resistiu, foi chmar outro elefante. Refrão Dois elefantes se penduraram numa teia de aranha. Agora tenho muitos companheiros, Quando um deles viu que a tenia resisitiu, foi chamar outro elefante. Amigos de verdade eu achei, Tres elefantes se penduraram numa teia de aranha. A vida solitária já não lembro, Qquando um deles viu que a tenia resisitiu, foi chamar outro elefante. Porque a felicidade eu encontrei. Quatro elefantes se penduraram numa teia de aranha. Qquando um deles viu que a tenia resisitiu, foi chamar outro elefante. Refrão Cinco elefantes se penduraram numa teia de aranha. A você que está me escutando, Quando um deles viu que a tenia resisitiu, foi chamar outro elefante. Um convite eu quero fazer, Seis elefantes se penduraram numa teia de aranha. Entre para um Grupo de Escoteiros, Quando um deles viu que a tenia resisitiu, foi chamar outro elefante. Que prá nós será muito prazer. Sete elefantes se penduraram numa teia de aranha. Quando um deles viu que a tenia resisitiu, foi chamar outro elefante. ESCOTEIROS, OS Os Escoteiros vão / vão juntos acampar EM SILÊNCIO ACAMPAMENTO Quisera estar também junto deles Em silêncio acampamento, Quando saem pra acampar Este canto vinde ouvir, Turma feliz / e infernal São fagulhas da fogueira Oh, quantos são e que gritos dão Que nos dizem: Quando saem pra acampar Escoteiros a servir! Eu levo aqui / a flor-de-lis 32
  • 33. Eu levo aqui também um ideal Fazer o bem e ser feliz Lá vem, lá vem, escoteiro só, Tenhamos fé l no Criador Alegre à cantar, escoteiro só. Cumprindo a lei seremos bons amigos Com seu violão, alegre à tocar. E Ele nos dará amor Com um sorriso nos lábios, escoteiro só E B-P no coração, escoteiro só ESCOTEIRO DO FUTURO Sempre alerta pra ajudar, escoteiro só Refrao (2x): Em qualquer situação, escoteiro só. Zum, zum, zum, Não tem foguete eu vou a pe. Lá vem, lá vem... Acampamento do futuro, Vai ser muito diferente. ESCRAVOS DE JÓ A gente aperta um botão, Escravos De Jó Robo faz tudo para a gente. Jogavam Caxangá Imaginem so o plano, Tira,Põe, Deixa Ficar Do chefe da região. Guerreiros Com Guerreiros Acampamento em saturno, Fazem Ziguezigue–Zá Com a taxa de um trilhão. ESTA CHEGANDO A HORA DE IR Refrão Já está chegando a hora de ir Venho aqui me despedir e dizer Escoteiros do futuro, Em qualquer lugar onde eu andar Não serão mais como antes. Vou lembrar de você Na caixinha de socorros, Instrumentos de transplante. Só me resta agora dizer adeus Imaginem só o plano, E depois o meu caminho seguir Do chefe da região. O meu coração aqui vou deixar Acampamento em saturno, Não ligue se acoso eu chorar Com a taxa de um trilhão. Mas, agora, adeus. ESCOTEIRO SÓ ESTÁ TRISTE MEU AMIGO? Escoteiro, escoteiro..., escoteiro só! Está triste meu amigo? Quem te ensinou acampar, escoteiro só Fique bom novamente! Foi a vida de patrulha, escoteiro só Esqueca tudo que aconteceu. Que é bamba nas amarras e também nos nós. O céu é azul, e porque então, 33
  • 34. Contar as nuvens cinzas? É excursionar Ôolá, que dia mais bonito, ESTRADA, A Um sorriso, alegra nosso irmão! Estrada tem arve Está triste meu amigo? A arve tem gaio Fique bom novamente! o gaio tem ninho Isso ai não é nada mal! Mal, mal! o ninho tem ovo o ovo tem gema ESTÁ TUDO AZUL a gema é "marela" Está tudo azul "marela é o "sór" O caminho aberto que esquenta a estrada Sopra o vento sul a estrada tem arve... Tudo dando certo Nossa caminhada ESPÍRITO DA CORUJA, O Neste belo dia O espírito da coruja Não vai Ter mais nada certamente mora aqui, Só muita alegria O espírito da coruja certamente mora aqui, Para frente O espírito da coruja Para frente certamente mora aqui. Vamos caminhar Certamente mora aqui! Que prazer, que alegria É excursionar tui-tui-tui-tui-tui-tá, tui-tui-tui-tui-tui-tá, Um alto foi dado tui-tui-tui-tui-tui-tá, Para descansar tui-tá-tui-tá-tá-tá. Um riacho ao lado Canta sem parar EU DEI UM NÓ Que felicidade, caminhar assim Eu dei um nó, Longe das cidades Um nó, um nó de escota, Nos campos sem fim Amarrei minha bandeira Para não ficar a solta Para frente Para frente No acampamento, o primeiro que eu fiz, Vamos caminhar Não fui muito feliz, pois muito trabalhei. Que prazer, que alegria O monitor, pega água, pega lenha, 34
  • 35. Ve cabra se tu aguentas, tem panelas p’ra lavar. Eu toco piano-la Como se toca piano-la? Na minha folga, uma mesa fui armar, Piano, piano, piano-la Depois dela aprontar a turma eu chamei, Piano, piano, piano-la Chegou o chefe, sentou nela com firmeza, Piano, piano, piano-la Mas a pobre da minha mesa foi no chão ele deixar Foi na cozinha, o destaque bem maior, Piano - Violino - Corneta – Flautinha Pois eu não tinha dó, e bem me apresentei Arroz queimado, o feijão estava bem duro EU TENHO UM NARIZ Onde foi o meu descuido até hoje ue não sei Eu tenho um nariz e uma orelha Mais hoje em dia aprendi dar muitos nós Eu tenho um nariz e uma orelha Agora vejam só aqueles que já sei; Eu Tenho dois olhos e um queixo O nó de frade e o nó de pescador, Eu Tenho dois olhos e um queixo Mas o nome do fundador não pergunte que eu não sei. Eu tenho um nariz e uma orelha Eu Tenho dois olhos e um queixo EU SOU UM LOBINHO Eu tenho um nariz e uma orelha Eu sou um lobinho, sempre a brincar, Eu Tenho dois olhos e um queixo De uniforme e bonézinho, sempre a cantar. Escoteiro não descança, dorme no chão, F Mas eu que sou um lobinho, levo um vidão ! FALA BUM DIGA BUM Trá-lá-lá-lá, trá-lá-lá-lá Fala bum, diga bum... Nhé-nhé-nhé nhé-nhé, Fala bum, diga uaca, diga uaca, diga bum... Viva a Akelá ! Hum hum… Oh! Yes… EU SOU UM MUSICANTE Mais uma vez… Eu sou um musicante Bem rápido… Tu és um farsante Depois como quiser: Alto, baixo. Fino, grosso… Eu toco zumbaza Como se toca zumbaza? FAMÍLIA SAPO Zumba, zumba, zumba zá Estava a familia sapo Zumba, zumba, zumba zá Estava el Papá sapo Zumba, zumba, zumba zá Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo Eu sou um musicante Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo Tu és um farsante 35
  • 36. Jugo, hey, hey, hey Flor de lis dourada Que nasceu no peito Estaba a familia sapo Sem ser semeada (BIS) Estaba la mamá sapo Óh flor de lis Quem ira pensar Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo Que toda minha pátria Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo Ainda ás de brilhar Nosso fundador Jugo, hey, hey, hey Que pôr algo escolheu Este belo emblema Estava a familia sapo Que a todos uniu! Estava el Chico sapo FLOR RUBRA, A Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo A flor rubla iluminar-nos-á Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo Lobada dança em derretor Dançando, lobos, nossa lei cantai Jugo, hey, hey, hey Com o cair do sol Estava a familia sapo Tú eu somos irmãos Estava el niño sapo E do mesmo covil Teu rastro sai junto ao meu rastro Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo Minha caça é prá tí Jugo, jugo, jugo, jugo, jugo De Baloo ouvi sempre as lições Jugo, hey, hey, hey Lobada dança em derredor Gostosa caça assim conseguirás FEIOSO, O Com o cair do sol Bem feioso foi aquele (Como dançar:A Alcatéia entra em posição como se fosse executar um Grande Que meu benzinho levou Uivo. Na palavra "Lobada", todos saltam e dançam até "cair do sol", seguindo o Mas eu vou buscar um outro ritmo da música. Chegando a "tú e eu somos irmãos", todos param e ficam aos Para ser o meu amor pares, um de frente para o outro; em seguida, todos se voltam para o centro e Feioso tra la la cantam a partir de "e do mesmo covil", até o final da primeira estrofe. Ao começar Feioso tra la la à segunda estrofe, reassumem todos a posição do Grande Uivo, levantando-se e dançam ao cantar a palavra "Lobada", voltam-se para o centro em "tú e eu somos FLOR DE LIS irmãos" e assim terminam o canto.) Flor de lis 36
  • 37. FLY Fli Tudo isso pode crer Fli flai Foi do povo que saiu Fli flai flu É do folclore da nossa gente Flis tac Da nossa gente boa do Brasil Cumba la le cumba la le cumba la le vista No no nono levista FOGO DE CONSELHO Mini mini essa mini mini mini uaua Sobe a chama, sobe a chama No no nono chiuaua Mais alto, mais alto Ilumina, aquece, nossas almas FOLCLORE (Asa Branca) Já esta ardendo, já esta ardendo! Você sabe o é folclore? O fogo, o fogo! Vou lhe dar a explicação Venham todos, venhas todos! É tudo aquilo que sai do povo Felizes, a cantar. Que nasce livre do coração FORMIGAS, AS Tem a lenda da Mãe-dágua Formigas marcham de uma em uma orra, orra Tem estórias do Saci Formigas marcham de uma em uma orra, orra Do Curupira, Vitória-régia Elas marcham assim, a primeira para e chupa o dedão Do Lobisomem, curupari E continuam marchando assim, para baixo no buraca Longe da chuva, dentro do chão, hum – hum, hum – hum Tem cantiga de criança Formigas marcham de duas em duas em duas orra, orra Tem Modinha, tem Lundu Tem Samba Lenço, baião e frevo FORMIGUINHA Cateretê, maracatu Fui no mercado comprar café E a formiguinha subiu no meu pé Tem ditados polpulares Eu sacudi, sacudí, sacudi, Mostram o que o povo sente Mas a formiguinha não parava de subir Quem não te cão, caça com gato Fui no mercado comprar batata roxa Olho por olho, dente por dente E a formiguinha subiu na minha coxa Eu sacudi, sacudi, sacudi, Minha terra tem de tudo Mas a formiguinha não parava de subir Tem angu, tem mungunzá Fui no mercado comprar girimum Tem carne seca, tem rapadura E uma formiguinha subiu no meu bumbum Tem caruru, tem vatapá Eu sacudi, sacudí, sacudi, 37
  • 38. Mas a formiguinha não parava de subir FUI NA ESPANHA Fui no mercado comprar mamão Fui na espanha buscar o meu chapéu E uma formiguinha subiu na minha mão Azul e branco da cor daquele céu. Eu sacudi, sacudí, sacudi, Olha palma, palma, palma Mas a formiguinha não parava de subir Olha pé, pé, pé Fui no mercado comprar um giz Olha roda, roda, roda E a formiguinha subiu no meu nariz Caranguejo peixe é. Eu sacudi, sacudí, sacudi, Caranguejo não é peixe, Mas a formiguinha não parava de subir. Caranguejo peixe é, Caranguejo só é peixe FUI AO TORORÓ Na vazante da maré. Fui ao tororó Samba criola que veio da bahia Beber água e não achei Pega esta criança e joga na bacia. Achei bela morena A bacia é de ouro, areada com sabão, Que no tororó deixei. Depois de tudo pronto, enxuga no roupão. Aproveita minha gente O roupão é de seda, Que uma noite não é nada Caminha de filó Quem não dormir agora Quem não pegar seu par Dormirá de madrugada. Ficará para a vovó. Ó dona maria A bênção vovó, a bênção vovó! Ó mariazinha Criou lê lê Entrarás na roda Criou lê lê lá lá crioula lê lê Ou ficarás sozinha. Não sou eu que caio lá. Sozinha eu não fico Nem hei de ficar FUNICULÍ FUNICULÁ Porque tenho o paulinho Cantar um doce som pela montanha Para ser meu par. Para sorrir, Para sorrir Deita aqui no meu colinho Cantar e afastar toda tristeza deita aqui no colo meu Para viver, Para viver E depois não vá dizer Pois quem procura sempre a alegria Que você se arrependeu. Sem vacilar, sem vacilar Eu passei por uma porta Na luz, que surge fresca na aurora Seu cachorro me mordeu Sem descansar, sem descansar Não foi nada, não foi nada, Quem sentiu a dor fui eu. Por isso! Canta, avança com esta canção 38
  • 39. Rindo sempre, pela vida ao Sol_ GATITOS Funiculí, funiculá, funiculí, funiculá... Eu tinha uma gatita, eu tinha uma gatita, Vibra o coração ! funiculí, funiculá ! Que ela era ética, pelética, pelimplimplética, Buscar no transcorrer de nossa vida Pelada, peluda, pelimplimpluda. Um ideal, um ideal Seguir o exemplo de nossos heróis Casou-se com um gatito, casou-se com um gatito, Até o final, até o final Que ele era ético, pelético, pelimplimplético, E Deus, que vai guiado nossa trilha Pelado, peludo, pelimplimpludo. Nos dê a luz, nos dê a luz Subir e atingir a Sua glória Tiveram dois gatitos, tiveram dois gatitos, E Sua virtude, e Sua virtude... Que eles eram éticos, peléticos, pelimplimpléticos, Pelados, peludos, pelimplimpludos. G Formaram uma família, formaram uma família, Que ela era ética, pelética, pelimplimplética, GALINHA E O PATO, A Pelada, peluda, pelimplimpluda. Uma galinha e um pato (Repetem) Os dois entraram (Repetem) GRAÇAS Em um sapato velho (Repetem) Graças pela manhã tão linda Uaua tipi... Graças por todo alvorecer Branco e sujo Graças porque os cuidados Com bolinha amarelinha Eu te posso oferecer. Com fitinha azul Com a sola furada Graças por todo bom amigo E mais ninguém usava Graças por todo humano ser Graças quando os maiores inimigos GALINHA ZEFA, A Eu puder absolver. A Zefa é uma galinha Charmosa e inteligente Graças pelo dever diário Vive siscando pro frente Graças pelo menor prazer Vive siscando pra trás Graças pois devo a música Bate suas asinhas E a luz agradecer. Mexe suas perninhas Mas na hora de fazer Graças pelos momentos tristes Cocoró-cocó não faz Graças por quem consolo dá Cocoró-cocó não faz Graças porque em todo lugar 39
  • 40. TUA mão nos guiará. GOSTO DE ANDAR E PASSEAR Um passinho cá, um passinho lá Graças pela doutrina santa Gosto de andar e passear, TRALALALALA graças por Teus divinos dons Calcanhar e ponta, gira 1, 2, 3. graças porque por seres Pai Até logo! Olá, muito prazer. TRALALALALA Fizeste os homens meus irmãos. GLÓRIA, GLÓRIA ALELUIA Graças por tudo que me destes Armei a minha barraca Graças pelo que posse ser O mosquito nela entrou, Graças, Senhor eu graças dou O danado do mosquito Por graças poder dar. Em minha orelha então pousou Peguei o meu sapato GRANJA DO MEU TIO JOÃO, A O mosquito se arrancou, A granja do meu tio João - Ia-ia-ô Minha orelha então inchou. De patos invadida está - Ia-ia-ô Por aqui quá-quá pra lá quá-quá Glória, glória aleluia, Por aqui, por lá, por todo lugar ! Glória, glória aleluia, A granja do meu tio João - Ia-ia-ô Glória, glória aleluia. Repete com caes, gatos, bois, burros, etc. Vamos todos acampar. GOSTO DAS FLORES H Gosto das flores, até do malmequer, Gosto dos montes e de um vale qualquer, HINO À BANDEIRA Gosto dos ventos que cantam para mim. Música: Francisco Braga (1868-1945) Guli ali guli ali guli ali guli – bom, borom bom-bom (2x) Letra: Olavo Bilac (1865-1918) Gosto dos bichos, do besouro ao elefante, Salve lindo pendão da esperança, Gosto das árvores de porte exuberante, Salve símbolo augusto da paz! Gosto dos rios que cantam para mim. Tua nobre presença à lembrança Guli ali guli ali guli ali guli – bom, borom bom-bom (2x) A grandeza da Pátria nos traz Gosto das coisas que Deus criou na Terra, Recebe o afeto que se encerra, Que ele as conserve sempre em paz, sem guerra, Em nosso peito juvenil, Para que cantem esta canção pra mim, Querido símbolo da terra Guli ali guli ali guli ali guli – bom, borom bom-bom (2x) Da amada terra do Brasil! 40
  • 41. Em teu seio formoso retratas Unido em passo firme a trilha do dever Este céu de puríssimo azul Tendo o Brasil feliz por nosso escopo e norte A verdura sem par destas matas, Façamos o futuro em flores antever E o esplendor do Cruzeiro do Sul... A nova geração jovial, confiante e forte Recebe o afeto... E se algum dia acaso, a Pátria estremecida Contemplando o teu vulto sagrado, de súbito bradar: Alerta, ó Escoteiros! Compreendemos o nosso dever, Alerta! respondemos, à Pátria nossa vida E o Brasil por seus filhos amados, E as almas entregar iremos prazenteiros. poderoso e feliz há de ser Recebe o afeto... Alerta! Alerta! Sobre a imensa Nação Brasileira, Sempre Alerta! Nos momentos de festa ou de dor, Um, dois, um dois... Paira sempre sagrada bandeira Rataplan do arrebol Pavilhão da justiça e do amor. Escoteiro vede a luz Recebe o afeto... Rataplan olhai o Sol do Brasil que nos conduz HINO ALERTA Rataplan do arrebol HINO DA INDEPENDÊNCIA Escoteiro vede a luz Já podeis da Pátria filhos Rataplan olhai o Sol Ver contente a mãe gentil, do Brasil que nos conduz Já raiou a liberdade, Alerta, ó Escoteiros do Brasil, Alerta No horizonte do Brasil Erguei para o ideal os corações em flor A mocidade ao Sol da Pátria já desperta Brava gente, brasileira, A Pátria consagrai o vosso eterno amor Longe vá temor servil, Por entre densos bosques e vergéis floridos Ou ficar a Pátria livre, Ecoem nossas vozes de alegria intensa Ou morrer pelo Brasil E pelos campos fora, em cânticos sentidos, Ressoe um hino ovante a nossa Pátria imensa. Os grilhões que nos forjava, Alerta! Alerta! Da perfídia astuto ardil, Sempre Alerta! Houve mão mais poderosa Um, dois, um dois... Zombou deles o Brasil Rataplan do arrebol Escoteiro vede a luz Brava gente, ... Rataplan olhai o Sol Não temais ímpias falanges Do Brasil que nos conduz Que apresentam face hostil 41
  • 42. Vossos peitos, vossos braços, Se é mistér de peitos valentes, São muralhas do Brasil Haja sangue em nosso pendão, Sangue vivo do herói Tiradentes, Brava gente, ... Batizou este audaz pavilhão. Mensageiro de paz, paz queremos, Parabéns, ó Brasileiros! E de amor nossa força e poder Já com garbo juvenil, Mas da guerra nos transes supremos, Do universo entre as nações Heis de vernos lutar e vencer. Resplandece a do Brasil Brava gente, ... Liberdade! etc... HINO DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA Do Ipiranga é preciso que o brado, Seja um pálio de luz desdobrado, Seja um grito soberbo de fé, Sob a larga amplidão destes céus O Brasil já surgiu libertado, Este canto rebel que o passado Sobre as púrpuras régias de pé. Vem remir dos mais torpes labéus. Eia pois, brasileiros, avante! Seja um hino de glória que fale, Verde louros colhamos louçãos, De esperança de um novo porvir, Seja o nosso país triunfante, Com visões de triunfos embale Livre terra de livres irmãos! Quem por ele lutando surgir. Liberdade! etc... Liberdade! Liberdade! Abre as asas sobre nós HINO DO SÊNIOR Das lutas, na tempestade Refrão Temos 15, 16, 17 anos Dá que ouçamos tua voz. O futuro é nosso, vamos prosseguir Nós nem cremos que escravos outrora, Vemos longe a brilhar Tenha havido em tão nobre país A nossa estrela D'alva Hoje o rubro lampejo da aurora, Quando se é jovem Acha irmãos, não tiranos hostis. Não se pode desistir Somos todos iguais, ao futuro Saberemos unidos levar, Marchar avante, e sempre avante, Nosso augusto estandarte, que puro, Por sobre a terra, Brilha avante, da Pátria no altar. Sobre os ares e pelo ar Continuando se os outros param Liberdade! etc... Sorrindo sempre Se há vontade de chorar. 42
  • 43. Não sentir fome, não sentir sede Gigante pela própria natureza Ter persistência, paciência e resistir És belo, és forte, impávido colosso, Ser mais que humano, querer por dez E o teu futuro espelha essa grandeza, E conquistar a nossa meta no porvir Terra adorada! Entre outras mil A humanidade busca a verdade És tu, Brasil, Pela ciência, pelo estudo e o saber Ó Pátria amada E a mocidade é a como a flecha Dos filhos deste solo és mãe gentil, Que do arco até o alvo sem temer. Pátria amada A fé nos guia, coragem temos Brasil! Temos amor prá dar Aos outros e ajudar Deitado eternamente em berço esplêndido, E o que é mais fraco, Ao som do mar e à luz do céu profundo, mas nosso irmão Fulguras, ó Brasil, florão da América, E todos juntos o sucesso conquistar Iluminado ao sol do Novo Mundo! Do que a terra mais garrida HINO NACIONAL BRASILEIRO Teus risonhos lindos campos tem mais flores, Música: Francisco Manuel da Silva Nossos bosques tem mais vida Letra: Joaquim Osório Duque Estrada Nossa vida no teu seio mais amores Ouviram do Ipiranga às margens plácidas Ó Pátria amada De um povo heróico o brado retumbante, Idolatrada E o sol da liberdade, em raios fúlgidos, Salve! Salve! Brilhou no céu da Pátria nesse instante. Brasil, de amor eterno seja símbolo Se o penhor dessa igualdade O lábaro que ostentas estrelado, Conseguimos conquistar com braço forte, E diga o verde-louro dessa flâmula Em teu seio ó liberdade, Paz no futuro e glória no passado. Desafia o nosso peito a própria morte! Mas se ergues da justiça a clava forte, Ó Pátria amada Verás que um filho teu não foge à luta, Idolatrada Nem teme, quem te adora, a própria morte, Salve! Salve! Terra adorada! Brasil de um sonho intenso, um raio vívido, Entre outras mil De amor e de esperança à terra desce És tu, Brasil, Se em teu formoso céu risonho e límpido Ó Pátria amada A imagem do Cruzeiro resplandece. Dos filhos deste solo és mãe gentil Pátria amada Brasil! 43
  • 44. Hum, hum, conosco se formou, HOMEM PRIMITIVO, O Hum, hum, e para sempre a de ficar. Hum, hum. O homem primitivo saiu caçar Saiu caçar, saiu caçar O homem primitivo saiu caçar I Saiu caçar, saiu caçar Quando o animal avistou, Uh! INDIOZINHOS Ele fez assim: Ah! Um, dois, três indiozinhos Quando o animal avistou, Uh! Quatro, cinco, seis indiozinhos Ele fez assim: Ah! Sete, oito, nove indiozinhos Dez, num pequeno bote HÓQUI – TÓQUI - IUMBA Hóqui – tóqui – iumba Vinham navegando pelo rio abaixo Hóqui – tóqui - iumba Quando um jacaré se aproximou As meninas olharam pra baixo Eita – coma – michauaque E o bote quase virou Eita – coma – michauaque Mas não virou! HUM, HUM INSPEÇÃO Hum, hum, quero ficar aqui (O Pato) Hum, hum, mais um pouquinho só, Lá vem a chefe pra fazer a inspeção Hum, hum, mais um pouquinho com você. Lá vem a chefe outra bronca, meu irmão Hum, hum Patrulha azarada só quer brincadeira Hum, hum, a noite vem eu sei, Está sempre atrasada, perdeu a bandeira Hum, hum, não quero crer que vou, Queimou a comida, rasgou a barraca, Hum, hum, para bem longe de você. Depois da corrida saiu de maca Hum, hum Deixou ferramentas espalhadas no chão Depois se lamenta: “Cadê meu facão?” Hum, hum, por isso eu canto assim, Hum, hum, para alegrar o adeus, Problemas enormes mais tive uma idéia Hum, hum, nossa amizade não tem fim. Trocar de uniforme me mandar pra alcatéia Hum, hum J Hum, hum, uma grande amizade, 44
  • 45. JÁ É HORA DE IR Já está chegando a hora de ir A Jibóia me falou que quer carice Venho aqui me despedir e dizer Quer carice e está cheia de melice Que por todo canto onde eu passar Foi falando e foi abrindo a sua goela Vou lembrar de você É por isso que eu não chego perto dela Só me resta agora dizer adeus E o meu caminho seguir A Jibóia me falou que quer um abraço O meu coração aqui vou deixar Ela pensa que sou bobo e sou palhaço Não ligue se acaso eu chorar Foi falando e foi abrindo a sua goela Mas agora adeus! É por isso que eu não chego perto dela JACARÉ BOIOU JOANINHA Eu sou, eu sou, eu sou Joaninha bonitinha Eu sou jacaré boiou (Bis) Tcha, tcha, tcha Balança o rabo jacaré Arrasta a saia pelo chão Balança o rabo jacaré Tcha, tcha, tcha, tcha Balança o rabo jacaré boiou Ela é meu bem Repete Ela é meu bem Se ela gritar eu gritarei também JANELINHA, A Pular, correr, andar, etc A janelinha fecha Quando está chovendo JOHN JACOB JINGLEHEIMERSCHMIDT A janelinha abre John Jacob Jingleheimerschmidt Se o sol está aparecendo Eu me chamo assim / Prá onde quer que eu vá / Todo mundo diz Lá vai John Jacob Jingleheimerschmidt Fechou, abriu Tra, la, la, la, la , la, la, la. Fechou, abriu, fechou. (John Jacob Jingleheimerschmidt é um rapaz tímido e não quer ser notado. O que acontece é que quanto mais tenta passar despercebido mais é notado. Esta canção Abriu, fechou é cantada muitas vezes, cada repetição com um volume menor excepto o trecho Abriu, fechou, abriu. "Lá vai John Jacob Jingleheimerschmidt, tra, la, la, la, la , la, la, la que se repete cada vez mais alto). JIBÓIA, A A jibóia me falou que está com fome JOHNNY FURACÃO Ta com fome faz um ano que não come Esta é a historia de Johnny Furacão Foi falando e foi abrindo a sua goela Um cara que bem cedo desejou ser campeão É por isso que eu não chego perto dela Vivia alimentando esse desejo profundo 45
  • 46. Pois Johnny sempre quis ser o maior do mundo Juntou dinheiro o ano inteiro K Johnny resolveu então comprar um carro E se inscrever numa prova gigante KAA Essa é sua chance de se tornar importante Kaa, kaa Johnny então começa a treinar Eu vim te perguntar E a se destacar Como é que a cobra sobe Afinal chegou o grande dia Num pezinho de limão Johnny nem cabia de tanta alegria A cobra não tem pé Está tudo pronto, A cobra não tem mão Não falta nada Estica, encolhe Só a vitória e o beijo da namorada Seu corpo é todo mole (Bis) A corrida acabou de começar Johnny dispara em primeiro lugar Johnny está na frente KADIMARUZA Seu carro é diferente Kádima, kádima, kádimaruza Johnny vai ganhar Kádimaruza, kádimaruza Pois não há como parar Kádima, kádima, kádimaruza Johnny está pensando no que vai dizer Kádimaruza-zá Não pode aparecer chorando na TV La la laiá, la la laiá, A corrida já está pra terminar La la laiá, la la la ia Mas quando o carro quebra na curva principal Johnny vai ao muro, o mundo viu o seu final Coreografia: Johnny morreu... Johnny morreu, antes ele do que eu !!! 1- Braços cruzados à frente, chutar as pernas para a frente 2 -Mãos na cintura, chutar as pernas para a frente Quem acreditou nesta estória é um bobão 3 -No refrão, engatar o braço direito no do par e girar Pois Johnny na verdade se tornou um Campeão! 4 -Trocar o braço e girar para outro lado JUAN PACO PEDRO DE LA MAR KING KONG Juan Paco Pedro de la MaR Ó King Kong Es mi nombre sí. Ó King Kong Y cuando yo me voy Ó que grande eres tu =>BIS Me dicen que yo soy Juan Paco Pedro de la Mar. Yo soy grande, tu tambien Ta da da da da da da Ven comigo, inverte te, inverte te 46
  • 47. KM, 99 99 Km, 99 Km, para um pouquinho, descansa um pouquinho Troca por: 98 Km, 98 Km, para um pouquinho, descansa um pouquinho Pianta, rega, cresce, flora, talha, colhe, moe, mexe, coze, manja e gusta. 97 Km, 97 Km, para um pouquinho, descansa um pouquinho 96 Km, 96 Km, para um pouquinho, descansa um pouquinho LÁ NA NOSSA ALCATEIA 95 Km, 95 Km, para um pouquinho, descansa um pouquinho O Lobinho quando entra na Alcatéia, E assim por diante… É acanhado, é medroso e é chorão. Aqui salta, brinca e canta, KUMBAIÁ Cai e ri e se levanta. Kumbaiá senhor, kumbaiá E se torna um Lobinho valentão. Oh senhor kumbaiá (3 vezes) Alguém canta aqui, kumbaiá O Lobinho lá na nossa Alcatéia, Alguém chora aqui, kumbaiá Sempre tem pinta de campeão, Alguém rí aqui, kumbaiá Mas se é mole ou zangado, Alguém reza aqui, kumbaiá Ou se torna mascarado, Nós mandamos o Lobinho para o Japão. L Lá na Alcatéia o mau não se perdura, Lá na Alcatéia tudo vive em paz, LA BELA POLENTA Lá na Alcatéia o que é bom que se apura Quando se pianta la bela polenta, Porque o Lobinho o melhor possível faz. La bela polenta se pianta cozi. Se pianta cozi. LÁ NO ALTO DAQUELE MONTE Ô, ô, ô bela polenta cozi Lá no alto daquele monte Tcha tcha pum Mora uma velha águia Tcha tcha pum Que já está tão velhinha Tcha tcha pum, pum pum pum Que parece uma galinha Quando se rega la bela polenta, Lá no alto daquele monte La bela polenta se rega cozi. Mora um velho Leão Se rega cozi. Se pianta cozi Que depois de aposentado Ô, ô, ô bela polenta cozi Ficou até desdentado Tcha tcha pum Tcha tcha pum Lá no alto daquele monte Tcha tcha pum, pum pum pum Mora uma velha Pantera 47
  • 48. Que tem tanto reumatismo Criou um galo Que só anda na primavera Comeu um pedaço De genipapo Lá no alto daquele monte Ficou engasgado Mora uma velha Cascavél Com dor no papo Que de tanto chacoalhar o gizo Caiu no poço Já não tem mais nenhum anel Quebrou a tigela Tantas fez o moço LA PACHAMGA Que foi pra panela Se queres dançar la pachanga, ui Se queres dançar la pachanga, ui LARANJA, Ô LARANJA Se queres dançar la pachan - gaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Laranja, ô laranja, La pachanga se dança assim. deixa o suco amarelo. Os pezinhos se movem assim, Laranja, ô laranja, Assim, assim, assim, assim, assim, aiiii Deixa o suco amarelo. Se queres dançar la pachanga, ui Se queres dançar la pachanga, ui Deixa o par e troca par, Se queres dançar la pachan - gaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Meu amor ah! que eu caquero, La pachanga se dança assim. Deixa o par e troca par, A perninha se movem assim, Meu amor ah! que eu caquero, Assim, assim, assim, assim, assim, aiiii Meu amor ah! que eu caquero. Cintura, ombros, braços pescoços, cabeça, o corpo todo Meu amor ah! que eu caqueria. Meu amor ah! que eu caquero. LÁ VEM O PATO Meu amor ah! que eu caqueria. La vem o Pato Pata aqui, pata acolá Não me sai do pensamento. Lá vem o Pato para ver o que é que há Nem de noite nem de dia. Não me sai do pensamento. O pato pateta Nem de noite nem de dia. Pintou o caneco Surrou a galinha LAVAR AS MÃOS Bateu no marreco Por Arnaldo Antunes Pulou do poleiro Uma, No pé do cavalo Lava outra, Levou um coice Lava uma, 48
  • 49. Lava outra, O lobinho ouve sempre Lava uma, [mão] Bem atento os velhos lobos Lava outra, [mão] Abre os olhos e o ouvidos Lava uma, [mão] Pensa primeiro nos outros Lava outra, [mão] Ele é limpo e alegre Lava uma. Gosta sempre da verdade Depois de brincar no chão de areia a tarde inteira É honesto e companheiro Antes de come, bebe, lambe, pega na mamadeira, Nunca é falso ou covarde. Lava uma, [mão] Lava outra, [mão] LEITE B Lava uma Quando estou sozinho e triste Lavo outra, [mão] Vou pra fazenda me satisfazer Lava uma. Pois lá as vacas jorram A doença vai embora junto com a sujeira Leite B Verme bactéria manda embora embaixo da torneira Na fazenda eu sou mais eu Água uma, Lá é que eu vivo pra valer. eu tenho a fonte da vida Leite "B" Água outra, Leite "B" (4x) Água uma [mão], Eu tenho a fonte da vida LEITE "B" Água outra, O tempo vai passando Água uma O touro começa a se enfurecer eu sempre lhe ofereço Na segunda, terça, quarta, quinta e sexta-feira Leite "B" Na beira da pia, tanque, bica, bacia, banheira Quando as vacas ficam cansadas e eu não agüento mais beber Volto pra casa Cheio Lava uma [mão] de Leite "B" [mão] Leite "B" (4x) Volto pra casa cheio de LEITE "B" [mão] [mão] LEI ESCOTEIRA Água uma, [mão] Se quer ser alegre Lava outra, [mão] Caro companheiro Lava uma, [mão] Faça como nos Lava outra, lava uma. Seja escoteiro... Are are are... LEI DO LOBINHO, A Are are are... Nossa lei tem cinco artigos Faça todo dia Cada qual bem definido Uma boa ação Deve levá-los a sério Tenha sempre o outro Todo bom e fiel lobinho Como seu irmão. 49
  • 50. LESMA VAGAROSA DO SEU JUCA, A De ao bem alheio Uma lesma vagarosa Sempre mais valia Preparou uma pescaria Guarde mais um pouco Levou isca e biscoito Faça economia. No seu fusca eram oito Uma só palavra Lá vem a lesma-ma Serve-nos de guia E o mosquito-to Honra e lealdade Todos cantando-do Junto a cortesia. Com o periquito-to O escoteiro é limpo LOBINHO, O Em seu corpo e alma De olhos castanhos, E por isso ganha De pelo limpinho, Da virtude a palma. De faro bem forte, Eu sou um lobinho. Seja obediente E disciplinado Sou muito valente, Animais e plantas E dou muitos saltos, Sejam respeitados. E no grande uivooooooooooo, Eu grito mais alto. Para completar Como despedida Eu pulo para frente, No escoteiro a honra Eu salto para trás, Vale mais que vida. Dou mil cambalhotas, Sou forte demais. LEPRECHAUNS DA FLORESTA, O Eu sou um leprechauns da floresta! Tirei as estrelas Pra mim todo dia é uma festa! Esta tudo azul, E no acampamento, é só divertimento Só falta agoraaaaaaaaaaaaa Porque eu sou um leprechauns da floresta! Cruzeiro do sul. Eu dou um pulinho pra lá, hei! Eu dou um pulinho pra cá, hei! LOBINHO JOSUÉ, O Entre muitas pitorescas vou brincando de pegar! (Em ritmo de samba) Na minha alcatéia tem um lôbo, Um lobinho que se chama Josué, 50
  • 51. Ele entrou no meu galinheiro, E quando eu for pro eterno acampamento E depenou meu galinho garnizé. Eu vou cantando esta canção Lobo, lobo, lobo O garnizé que eu ganhei da Akelá, E repetir mais uma vez, pra que eu nunca me esqueça de vocês. Porque eu fiz a minha boa ação, Refrão E esse lobinho, que é muito sapeca, Depenou o meu galinho pra fazer uma peteca. LOBO VIVO Peixe Vivo Ó Akelá, Tum-tum-tum ! Como pode um Akelá ó AKELÁ, Tum-tum-tum! Viver sem sua Alcatéia Quero que diga ao lobinho Josué, 02 x Como pode um bom lobinho Que eu quero no puleiro, Viver sem sua Matilha O meu galinho garnizé ! Como poderão viver? LOBO, LOBO, LOBO Como poderão viver? Eu tomo rumo do meu acampamento De braço dado com meu irmão, Lobo, lobo, Sem Baloo, sem Kaá lobo Sem Baghera e Akelá Manhã de sol, paz e calor E alegria me faz cantar de amor LOJA DO MESTRE ANDRÉ Oh, Oh Foi na loja do mestre André Eu peço a Deus que guarde o acampamento Vou ao trabalho com meu irmão Que eu comprei um pianinho ,Escoteiro Plim, plim, plim, um pianinho E a tarde invade o céu. Faz renascer toda a vontade que eu tenho de viver. Foi na loja do mestre André Oh, Oh Que eu comprei um violão Refrão- Dão, dão, dão um violão Ao redor da fogueira o vento soprando parece cantar Plim, plim plim, um pianinho Lobo, lobo, lobo E a noite calada, sem ser convidada, vem me acompanhar Foi na loja do mestre André Lobo, lobo, lobo Que eu comprei uma flautinha Do alto da serra eu sinto que a Terra de longe me traz Fá, flá, flá, uma flautinha Com a brisa a lembrança da minha infância, meus tempos de paz. Dão, dão, dão um violão Num breve adeus eu deixo o acampamento De braço dado com meu irmão Plim, plim plim, um pianinho ,Pioneiro. A vida anoiteceu. Resta lembrar Manhãs e tardes que nos fazem chorar. LONGO É O CAMINHO Oh, Oh Longo é o caminho, longo, longo! Mas andaremos sem parar. 51
  • 52. Duro é o caminho, duro, duro! Cantemos para não cansar. Lorena. E andaremos horas inteiras. Lorena, querida Lorena. Sob o sol quente de verão. Quando é que nós vamos nos encontrar? E pisaremos sobre a poeira, que se eleva fina do chão. Na Terça. Há! Se fosse na Terça. Segunda. Lorena. Longo é o caminho, longo, longo!... Lorena, querida Lorena. E se os espinhos bordam a estrada, e se o cansaço nos ferir, Quando é que nós vamos nos encontrar? Que nossa voz se eleve mais forte, para a alegria sentir. Na quarta. Há! Se fosse na Quarta, na Terça. Segunda. Lorena. Longo é o caminho, longo, longo!... Lorena, querida Lorena. E se a estrada é longa, imensa, não poderemos esuqecer. Quando é que nós vamos nos encontrar? Que ela nos leva à luz, alegria, Verdade, ideal de viver Na quinta. Há! Se fosse na Quinta, na Quarta, na Terça. Segunda. Lorena. LORD BP Um certo dia, Lord B.P. Sexta, Sábado, Domingo. Se ainda tiver vontade, recomece a semana quantas Viu em atividade um monte de guris vezes quiser. E teve a idéia, de levar Esses meninos para acampar Coreografia: toda vez que se diz Lorena ou um dia da semana, dobra-se Cruzaram matas, rios e campos parcialmente o joelho como se fosse ficar de coque. Sempre alerta para os encantos Que a natureza e o criador Ser sempre honrado M Cumprir deveres Melhor possível vou sempre fazer MACARRÃO DE ZINCO Esta promessa Vai macarrão, pendurado na goela, Que é feita aqui Com tua cor amarela, Na trilha certa Que horrível, que tu és... Nós seguiremos B.P. Macarrão de Zinco! Tradição de escoteiro, LORENA Tu tens cheiro... de banheiro! Lorena, querida Lorena. Com essa massa amarela, Quando é que nós vamos nos encontrar? Colada na panela, só a fossa... Segunda. Há! Se fosse Segunda. Segunda. Tu mereces... Macarrão de Zinco! 52
  • 53. Vamos ver la luna, la luna, la luna Hei hei…. MACHADINHA, A Vamos ver la luna, la luna, la luna Brincadeira: Faz uma roda com uma criança no centro. Hei hei…. As da roda cantam: Vamos ver la luna, la luna, la lunaaaaaaaaaa Rá, rá, ra } Vamos ver la luna, la luna, la luna é com A. Minha machadinha } bis Quem te roubou } Cantar só com as vogais então. Até que no U canta-se no final acabou. Sabendo que és minha? } bis Eu também sou tua } bis Passa a machadinha } MARCHA, A Para o meio da rua } bis Se você for caminhando Aqui a menina sai do centro da roda e canta sozinha: No meio da roda } Ale, ale, oh, Não hei de ficar } bis Ale, ale, oh A roda responde: Passa a machadinha } bis Experimente ir cantando Escolhei teu par } bis Ale, ale, oh, oê Então a machadinha escolhe uma das meninas para ser a machadinha seguinte. Ale, ale, ale, oh, Abraça a escolhida e volteiam ambas. Ale, ale, oh, oh, ale, ale, oh Ale, ale, ale, oh, ale, ale, oh, oê MANÉ PIPOCA M – A = MA Uma canção e um sorriso N – E = NE …… MANE Ale, ale, oh, ale, ale, oh P – I = PI …… MANEPI Esta vida é um paraizo P – O = PO …… MANEPIPO Ale, ale, oh, oê C – A = CA …… MANEPIPOCA Ale, ale, ale, oh, Ale, ale, oh, oh, C – A = CA Ale, ale, oh P – O = PO …… CAPO Ale, ale, ale, oh, ale, ale, oh, oê P – I = PI …… CAPOPI N – E = NE …… CAPOPINE MARCHAR, AO M – A = MA …… CAPOPINEMA Ao marchar, eu vou cantar ale ale o, ale ale o (Bis) Ao marchar, vou cantar ale ale o ai ooo MAR ESTAVA SERENO, O Ale, ale, oh, oê O mar estava sereno, sereno estava o mar. Ale, ale, ale, oh, O mar estava sereno, sereno estava o mar. Ale, ale, oh, oh, Ticabum…… Ale, ale, oh Ale, ale, ale, oh, ale, ale, oh, oê 53
  • 54. Tirando uma pedra Ao andar - ao pular - ao correr - etc Olê, seus cavalheiros (Todos da roda:) MARCHA SOLDADO Uma pedra não faz falta Marcha soldado Olê, olê, olá Cabeça de papel! Uma pedra não faz falta Quem não marchar direito Olê, seus cavalheiros Vai preso pro quartel. (A menina de fora vai tirando um por um da roda e, a cada "pedra" retirada, as O quartel pegou fogo crianças da roda cantam: "...duas pedras não faz falta, três pedras...", até sair a A policia deu o sinal última. Quando ficar só a Margarida, todos cantam:) Acode,acode, acode a bandeira nacional Apareceu a Margarida Olê, olê, olá MARGARIDA Apareceu a Margarida Olê, seus cavalheiros. Margarida (A Margarida fica no centro da roda e outra, fora da roda, canta:) Onde está a Margarida? Olê, olê, olá MARIANA Onde está a Margarida? Mariana conta um, Olê, seus cavalheiros Um conta Marina é um é Ana, (Todos da roda cantam:) Viva Mariana, viva Mariana Ela está em seu castelo Olê, olê, olá Mariana conta dois, Ela está em seu castelo Dois conta Marina é dois, é um é Ana, Olê, seus cavalheiros Viva Mariana, viva Mariana (A menina do lado de fora canta:) Eu queria vê-la Mariana conta três, Olê, olê, olá Três conta Marina é três, é dois, é um é Ana, Eu queria vê-la Viva Mariana, viva Mariana Olê, seus cavalheiros (Todos da roda:) MARRECO, O Mas o muro é muito alto Eu tenho um marreco lá em casa Olê, olê, olá Que me ensinou a dançar Mas o muro é muito alto Um pulinho prá lá Olê, seus cavalheiros Um pulinho prá cá (A menina de fora tira alguém da roda e canta:) Um bamboleio - bate as asas Tirando uma pedra E tcha tcha tcha coen coen (Bis) Olê, olê, olá 54
  • 55. O meu marreco eu não vendo Glub glub Não empresto e não dou IUPIAIA UPI UPIE Um pulinho prá lá I ó!! Um pulinho prá cá Ondulado, pro outro lado Um bamboleio - bate as asas Glub Glub E tcha tcha tcha coen coen (Bis) IUPIAIA UPIUPI AIA UPI UPI E! I ó!! Ondulado, pro outro lado MARROCOS Glub glub Fui visitar a minha tia em Marrocos (Encontrei: camelo, coca cola, misto quente, gravata, resfriado, Tia “x”, etc..) I ó!! Fui visitar a minha tia, visitar a minha tia, visitar a minha tia em Marrocos MARGEM DE RIO I ó!! Sou Castor, sou Castor E quero me divertir IUPIAIA UPI UPIE Vou formar a margem do rio I ó!! Para o dique construir. IUPIAIA UPIUPI AIA UPI UPI E! I ó!! MELANCIA Era uma melancia gorda, gorda, gorda. No caminho eu encontrei um camelo Que queria ser a Dona do Mundo Ondulado, pro outro lado E pro mundo conquistar No caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei, Ela aprendeu a pular... no caminho eu encontrei um camelo Ondulado, pro outro lado um camelo Pula, andar, correr, saltar, andar de skate, mascar chicles, etc. IUPIAIA UPI UPIE MELECÃO I ó!! Fui comprar melecão Ondulado, pro outro lado Melecão, melecão IUPIAIA UPIUPI AIA UPI UPI E! Pra passar no pão I ó!! Melecão, melecão Ondulado, pro outro lado Mas no meio da viagem Melecão, melecão No caminho eu encontrei uma coca cola Melecão caiu no chão Iglub glub Melecão, melecão No caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei, no caminho eu encontrei Mamãezinha, mamãezinha uma coca cola Melecão, melecão 55
  • 56. Quero lamber ferida Chapéu para a cabeça. Melecão, melecão E tem sapo azul, pa-ram-ram Ferida não me seduz E tem sapo azul, pa-ra-ram Melecão, melecão Prefiro um copo de pus O meu Burro, o meu burro Pus me dá pigarro Está com dor no ouvido Melecão, melecão Mamãe mandou comprar cotonete para o ouvido Prefiro chá de catarro Cotonete para o ouvido, chapéu para a cabeça Melecão, melecão E tem sapo azul, pa-ram-ram Catarro não me cai bem E tem sapo azul, pa-ra-ram Melecão, melecão Segura as pontas que peidei O meu Burro, o meu burro Melecão, melecão Está com dor nos olhos Mamãe mandou comprar colírio para os olhos MEREQUETE Colírio para os olhos, cotonete para o ouvido, chapéu para a cabeça Merequete, E tem sapo azul, pa-ram-ram Merequete, E tem sapo azul, pa-ra-ram Merequetengue tengue tengue Merequetengue tengue tengue. O meu Burro, o meu burro Está com dor no nariz MEU BOI MORREU Mamãe mandou comprar lenço pro nariz Lenço pro nariz, colírio para os olhos, cotonete para o ouvido, chapéu para a O meu boi morreu cabeça O que será de mim E tem sapo azul, pa-ram-ram Mande buscar outro,oh Morena E tem sapo azul, pa-ra-ram Lá no Piauí Escova para os dentes O meu boi morreu Cachecol para o pescoço O que será da vaca Blusa para os braços Pinga com limão, oh Morena Talco pro bumbum Cura urucubaca Calça para as pernas MEU BURRO MEU GALINHO O meu Burro, o meu burro Há três noites que eu não durmo, ola lá ! Está com dor de cabeça Pois perdi o meu galinho, ola lá ! Mamãe mandou comprar Coitadinho, ola lá ! Pobrezinho, ola lá ! Chapéu para a cabeça 56
  • 57. Eu perdi lá no jardim. MICHILIN Esse carro é só defeito, já não serve mais para mim, Ele é branco e amarelo, ola lá ! Vou ver se dou um jeito consertando com michilin. Tem a crista vermelhinha, ola lá ! Bate as asas, ola lá ! Abre o bico, ola lá ! Lá ( aponta os dois polegares para trás ) na estrada em curva ( faz um Movimento Ele faz qui-ri-qui-qui. sinuoso com as mãos imitando estrada ) deu um furo ( aponta os Dois polegares para baixo ) no pneu ( imita um pneu com as mãos ). Já rodei em Mato Grosso, ola lá ! Lá na estrada em curva deu um furo no pneu. Amazonas e Pará, ola lá ! Lá na estrada em curva deu um furo no pneu. Encontrei, ola lá ! Meu galinho, ola lá ! Lá na estrada em curva deu um furo no pneu. No sertão do Ceará ! Consertamos com michilin. MEU GALO (estala os lábios e com a mão faz que esta colando no colega do lado ) Meu galo quebrou o bico Meu galo não pode brigar Vai repetindo os movimentos, deixando de falar uma parte de “Lá na Estrada em Meu galo quebrou o bico, quebrou o bico curva deu um furo no pneu”. E não pode brigar ….. na estrada em curva deu um furo no pneu. Meu galo quebrou a asa ………………………………………….……. um furo no pneu. Meu galo não pode brigar ………………………………………………………………. no pneu. Meu galo quebrou a asa, quebrou o bico ………………………………………………………………………………. E não pode brigar MINEIRA DE MINAS Meu galo quebrou a perna Eu sou mineira de Minas, Meu galo não pode brigar Mineira de Minas Gerais (BIS) Meu galo quebrou a perna, quebrou a asa, quebrou o bico Rebola bola você diz que dá que dá E não pode brigar Você diz que dá na bola, na bola você não dá ! Eu sou carioca da gema, (bico – asa – perna – crista – pescoço – cabeça) Carioca da gema do ovo (BIS) Rebola bola você diz que dá que dá MEU LIMÃO Você diz que dá na bola, na bola você não dá ! Meu Limão, Meu Limoeiro Meu Pé De Jacarandá MINHA GATINHA PARDA Uma Vez Tindô Lê Lê A minha gatinha parda Outra Vez Tindô Lá Lá Que em janeiro me fugiu Quem roubou minha gatinha 57
  • 58. Você sabe, você sabe, Companheiros vamos a caça do leão (bate-se o pé) Você viu? Companheiros vamos a caça / Companheiros vamos a caça, Eu não vi a tal gatinha Companheiros vamos a caça do leão (gesto de caçada) Mas ouvi o seu miau SIRIAIA IUPI IUPI AIA,… Quem roubou sua gatinha O leão está dormindo na caverna(bate-se o pé) Foi a bruxa, foi a bruxa, O leão está dormindo na caverna(bate-se o pé) Pica-Pau. O leão está dormindo / O leão está dormindo O leão está dormindo na caverna (gesto de dormir) ... MINUÊ SIRIAIA IUPI IUPI AIA,… Minuê, Minuê. Se descuidas te devora com um bocão Le gusta lá dance Se descuidas te devora com um bocão Le gusta lá dance Se descuidas te devora / Se descuidas te devora La dança minuê. Se descuidas te devora com um bocão (gesto de devorar) ... SIRIAIA IUPI IUPI AIA,….. Minuê, Minuê. E portanto a cautela é muito pouca Le gusta lá dance E portanto a cautela é muito pouca Le gusta lá dance E portanto a cautela / E portanto a cautela La dança minuê. E portanto a cautela é muito pouca (gesto de silêncio) ... MORTOS VIVOS, OS MOTORISTA A meia noite Motorista, motorista Saem os mortos vivos Olha o pista, olha o pista Uns são vampiros Ela tem buracos, ela tem buracos Outros lobisomens Fom Fom Fom Olhem a lua cheia Fom Fom Fom E o Frankstein Tchuru, tchuru, tchuru Motorista, motorista Olha o poste, olha o poste MONTANHA DA FLORESTA EQUATORIAL, NA Não é de borracha Na montanha da floresta equatorial (bate-se o pé) Não é de borracha Na montanha da floresta equatorial (bate-se o pé) Vai bater Na montanha da floresta, / Na montanha da floresta, Já bateu Na montanha da floresta equatorial (palmas) SIRIAIA IUPI IUPI AIA / SIRIAIA IUPI IUPI AIA, Cobrador, cobrador SIRIAIA IUPI IUPI AIA / IUPI IUPI AIA, IUPI IUPI O Olha o troco, olha o troco Companheiros vamos a caça do leão (bate-se o pé) Está tudo errado, está tudo errado 58
  • 59. Ha-ha-ha, Ha-ha-ha. NÃO POSSO FICAR I cannot stay MOTORISTA NÃO É CAPAZ Nem mais um minuto with you Motorista não é capaz de correr a 120 Sinto much love Motorista não é capaz de correr a 120 Mas don’t pode ser La vai, la vai, la vai... dos 40 ele não sai Lives in Jaçanã La vai, la vai, la vai... dos 40 ele não sai Se I don’t take this trem Que parte now as eleven oclock MUCHACHO So tomorrow de mornig. E além disso womam Todo mundo vai dançar Have other things Vai dançar até cair Minha mãe não sleep enquanto Todo mundo vai dançar Eu não arrive. Vai dançar até cair Sou son unico, Have a minha house pra to live! Muchacho, muchacho Me ensina a dançar Muchacho, muchacho NÃO POSSO TRABALHAR Me ensina a dançar Segunda-feira Início da semana Eu que sou bacana MULHER PERFEITA Não posso trabalhar Eu gosto dela não maltrato ela não desfaço dela trato-a muito bem Não posso trabalhar Fui à capela, me casei com ela só não reparei nos defeitos que ela tem Não posso trabalhar O que mata ela é uma perna torta e a outra morta por uma congestão Terça-feira Um olho cego que furou no prego tem um braço seco e só tem uma mão É o dia seguinte Só tem uma orelha mas não é defeito, arrancou o peito numa operação E por conseguinte Quebrou a espinha e ficou marreca, ela é careca e só tem um pulmão Não posso trabalhar Sofreu pneumonia, fraturou costelas, levei até velas, porém não morreu Não posso trabalhar Desamparada, não tem um parente, não tem uma data, por que não nasceu Não posso trabalhar Na cara dela tem uma queimadura sofre de loucura e do coração Quarta-feira Bateu um vento entortou-lhe a boca é fanhosa e rouca e não tem dente não A patrôa cai doente Vocês estão pensando que isso é mentira, que é fantasia ou imaginação Consequentemente Mas tome cuidado, eu quero respeito, pois não tem mais jeito, é minha paixão Não posso trabalhar Não posso trabalhar N Não posso trabalhar Quinta-feira 59
  • 60. É meio da semana Mas é difícil Ainda tenho grana Um belo dia, um belo dia aprenderá! Não posso trabalhar Ió. Não posso trabalhar Não posso trabalhar NAPOLEÃO Sexta-feira Napoleão com mil soldados vai... Paixao de Jesus Cristo Napoleão com mil soldados vai... E respeitando à isto Napoleão com mil soldados vai... Não posso trabalhar Marchando sempre atrás! Não posso trabalhar Não posso trabalhar NAS MONTANHAS, NAS BAIXADAS Sábado É só meio expediente E por meio expediente Nas montanhas, nas baixadas, por caminhos e picadas. Não posso trabalhar Nosso grupo sempre faz a excursão. Não posso trabalhar Para o Sul e para o Oeste. Pra o Norte e para o Este, Não posso trabalhar Nossa grupo sempre faz a excursão. E no Domingo É um dia feriado Arê arê! Nosso grupo é. Exemplo da nossa Região. Eu estou muito cansado Para aqui ou acolá, nossa tropa sempre faz a excursão E não posso trabalhar Não posso trabalhar Sem temer a chuva ou vento, com igual contentamento, Não posso trabalhar Nosso grupo sempre faz a excursão. Caso falte uma vez, outra há no mesmo mês, Nosso grupo sempre faz a excursão NÃO SABE Aaahhh!! João (nome) Arê arê... Que coisa feia! Que papelão! Praticar o Escotismo, só por meio do campismo, Cabeçudo, cabeçudo Acampando e fazendo a excursão. Pan, pan, param-pan-pan Ao ar livre, Escoteiro; é que vive o bom mateiro, Cabeçudo, cabeçudo Acampando e fazendo a excursão. Pan, pan, param-pan-pan Não sabe, não sabe, Arê arê…. Vai ter que aprender Orelha de burro, cabeça de ET. Parece fácil NHOQUE Eu ponho a mão para frente 60
  • 61. Eu ponho a mão para trás Ti ria oi a, ti ria oi a. . Cucu oi a ti ria Eu ponho a mão para frente Oi a cucu oi a Eu fico sempre mexendo Nhoque, Nhoque, Nhoque, NÓS TEREMOS PAZ Nhoque, Nhoque, Nhoque, (Folclore Judeu) Ó meu grande amor. Hevenu shalom aleichem Eu ponho o pé para frente Hevenu shalom aleichem Eu ponho o pé para trás Hevenu shalom aleichem Eu ponho o pé para frente Hevenu shalom shalom aleichem Eu fico sempre mexendo Nhoque, Nhoque, Nhoque, Repetir, a cada vez aumentando mais o ritmo. Nhoque, Nhoque, Nhoque, Ó meu grande amor. NÓS VAMOS DANÇAR O BILU Nós vamos dançar o Bilu NORDESTE DISTANTE, DO Bilu nós vamos dançar. Do nordeste distante, veio esta canção, Nós vamos dançar o Bilu Diga oxente uma vez, preste bem a atenção. Bilu nós vamos dançar. Cabra da peste, bichinho da gota, oxente Do nordeste distante, continua a canção. Põe a mão para frente Diga oxente duas vezes, preste bem a atenção. Põe a mão para trás Cabra da peste, bichinho da gota, oxente, oxente... Basta mexer um pouquinho, pouquinho, Obs: Veja também “Do Paraná Distante”. E uma volta mais. PÉ, CABEÇA, BUMBUM, LÍNGUA... NORUEGA DISTANTE, DA Da Noruega distante, veio esta canção O Canta o cucu uma vez, Preste bem atenção! Ti ria oi a, ti ria oi a. Cucu oi a ti ria OH, DEUS FOI BOM PRA MIM Oi a cucu oi a Oh, Deus foi bom pra mim, Me fez feliz assim, Da Noruega distante, veio esta canção Deu-me tanta bendição Canta o cucu duas vezes, Preste bem atenção! O sol, a chuva e a plantação. Ti ria oi a, ti ria oi a. Cucu, cucu, oi a ti ria Oi a cucu oi a Oh, Deus foi bom pra mim, Da Noruega distante, veio esta canção Canta o cucu três vezes, Preste bem atenção! E eu nem sei porquê, 61
  • 62. Nem sei como explicar O amor é mais forte que o vento e que a luz Só sei que Deus me deu Que pode deixar de existir. A terra pra eu cultivar. Eu quero voltar ao meu bom transvaal, Oh, Deus foi bom pra mim, Belo lugar de sonhos Trabalho até o anoitecer Para as minhas maças Dos vento perfumado, dos bosques de verdor Desde o sol nascer Que sempre nos falam de amor Em todas as manhas O vento perfumado, nos bosques de verdor Oh, Deus foi bom pra mim, Que sempre nos falam de amor Ele me faz feliz assim, Por isso estou sempre a cantar OLÁ COLEGUINHA Pois sei que nada vai me Olá coleguinha Faltar. Como vai coleguinha? E a família como vai? Oh, Deus foi bom pra mim! A minha vai bem E a sua também! OH QUE FELIZ Como é bom dois amigos se encontrarem. Oh que feliz Que me sinto hoy OLÁ, COMO VAI? Despues de hacer Ola, como vai? (bis) Una buena accion Eu vou bem. (bis) Yo cumprire E você vai bem também? My promessa y lei Legal, legal, legal, legal, legal (bis) Y ajudare Al pobre e al rei OMANADO Observare Omanado, o, o En el cielo azul Oie pe, pe noie La crua del sur Oie pe, pe, pe, pe, noie Ya la seguire...(2x) Gramanu Apo, apa, apo dinela. OH SARÍ MARÉ Oh sarí maré, velho amigo do passado ORAME SAME SAME Em mim tua lembrança vive Orame, same, same Orame, same, same, 62
  • 63. Guli guli guli guli Lá, lá, lá ,lá, la. Guli orame, same, same Orame, orame, PANELAS Guli, guli, guli, guli, guli, guli, No acampamento o nosso tormento é ter que usar panelas Orame same same. Pois o alimento requer cozimento E ao fogo vão as panelas ORQUESTRA, A Lá o carvão e a fumaça põem tisnas no caldeirão E dentro se é macarrão Fiz um teste musical Fica um grude que não sai não Numa grande orquestra (Todos) Foi-se o alimento e chegou o momento de ter que lavar panelas Tinha zabumba Negras, sebentas, queimadas, nojentas nas mãos nos dão as panelas Tinha zabumba (Todos) Usa a força, o sabão, mais o sapólio e o esfregão Toda força, toda força, mas o Zumba, zumba, zumba zá grude não sai não Piano - Violino - Corneta – Flautinha Usa-se a faca e areia, e depois de muito esfregar O alumínio se acaba sem o tisnado grude acabar P Chega a chefia no meio do dia Para inspecionar panelas PAI FRANCISCO E os Escoteiros respondem fagueiros, Pai Francisco entrou na roda Não existem mais panelas. Tocando o seu violão Bi–rim-bão bão bão, Bi–rim-bão bão bão ! PAPO DO SAPO, O Vem de lá Seu Delegado Oh que coisa boa, E Pai Franciso foi pra prisão. A gente ver o sapo Como ele vem todo requebrado Na beira da lagoa, Parece um boneco desengonçado Batendo com o papo Foi, foi não foi, foi não foi, foi foi não foi, PAI JACÓ Foi, foi não foi, foi não foi, foi foi não foi. Pai Jaco é um crente, que vem do oriente, Do poderoso Alá. PASSA, PASSA, GAVIÃO Que vende bolinhos quentes (Sidney Miller) no mercado em Bagdá. Se ao invés de bolinhos, Passa, passa, gavião ele vendesse, pãezinhos. Todo mundo é bom Ganharia muito mais. Passa, passa, gavião Ficaria riquinho e veria para cá. Todo mundo é bom Lá, lá, lá ,lá, la, 63
  • 64. Passa o tempo na janela Vejo tudo que se passa Passa, passa, gavião Passa o dia, passa a hora Todo mundo é bom Passa a pressa de ir embora Passa, passa, gavião Passa o pranto de quem chora Todo mundo é bom Passa o verso de quem canta Passa a dor e a dor é tanta PARANÁ DISTANTE, DO Que eu nem sei por onde mora Do Paraná distante Veio esta canção Passa, passa, gavião Cante "GentE" uma vez, Todo mundo é bom Preste bem atenção Passa, passa, gavião Leeeeeeiteee quentE dá dor de dentE na gentE... Todo mundo é bom Do Paraná distante Veio esta canção Minha tristeza faz assim Cante "GentE" três vezes, Sei que a tristeza vai ter fim Preste bem atenção Minha certeza quer assim Leeeeeeiteee quentE dá dor de dentE na gentE..., na gentE, na gentE... Meu coração diga que sim Obs: veja Também “Do Nordeste Distante” Com sinceridade PARA SER LOBINHO Me responda agora Para ser lobinho Se a felicidade É preciso ter Passará por mim Uniforme azul E um bonezinho Passa, passa, gavião É viver agarrado Todo mundo é bom Na saia da kaa Passa, passa, gavião E também do akelá Todo mundo é bom Há um mundo bem melhor Todo feito prá vocês Peça a Deus, minha senhora É o mundo escoteiro Que passou por mim agora Que o baden fez Que esse sol que hora levanta Nunca mais se vá embora PATINHO Pra que que eu possa estar contente Papai pato! Patinho Pra passar por toda gente Mamãe pato! Patinho Pra cantar com a minha gente E seus filhos. Patinho, patinho, patinho. Pela vida a fora 64
  • 65. Quaé, quaé. PERIQUITO PATINHOS Periquito, periquito, parece um papagaio Todos os Patinhos Periquito, periquito, parece um papagaio Sabem bem nadar, Sabem bem nadar, Por baixo / Por cima / pela frente / Por trás Cabeça para baixo (Fazendo os movimentos com os polegares) E rabinho para o ar. PEZINHOS Como estou com frio Ai bota aqui, ai bota ali, Da água vou sair, O seu pezinho. Da água vou sair O seu pezinho bem juntinho Depois em grande fila Com o meu. Pro ninho eu quero ir. E depois não vai dizer, Que você já me esqueceu PÉ-DE-VENTO Pé-de-vento deu no acampamento, E no chegar desse seu corpo, Desmoronou, jogou tudo pelo chao. Um abraço quero eu. Vai pé-de-vento, vai embora, Agora que estamos juntinho, Deixe a gente sossegado aqui, agora! Dê cá um abraço e um beijinho. Pé-de-vento isto não se faz, Deixe o acampamento em paz. PIÃO Minha mochila, pé-de-vento levou, Maria não É Capaz [Bis] Minha barraca, pé-de-vento levou. De Jogar O Pião No Chão, Oi Que labirinto, Lá Vai, Lá Vai, Lá Vai, Oi [Bis] O lenço limpo do Olinto, Lá Vai O Pião No Chão, Oi Até o cinto do Jacinto, Pé-de-vento levou! PINTINHO AMARELINHO Meu pintinho amarelinho PEIXE VIVO Cabe aqui na minha mão Como pode um peixe vivo Na minha mão Viver fora da água fria [bis] Quando quer comer bichinhos Como poderei viver [bis] Com seus pezinhos ele cisca o chão Sem a tua, sem a tua Sem a tua companhia. [bis] Ele bate as asas 65
  • 66. Ele faz piu piu Que não da para ninguém se entender Mas tem muito medo é do gavião E é um tal deplock, ploplock, plock, plock Plock, ploplock, plock, plock PINTOR DE JUNDIAÍ E é um tal deplock, ploplock, plock, plock Tim, tim, tim Plock, ploplock, plock,plock Quem bate aí? Sou eu minha senhora PIRULITO I O pintor de Jundiaí Ô mãe, eu quero dar um grito Pode entrar e se sentar Não grita não, que eu te dou um pirulito Conforme as pinturas Mas mãe, o que é um pirulito? Nós iremos conversar Um pirulito é uma bolinha enfiada num palito Mas mãe, o que é um palito? Lá em cima O palito é o que segura o pirulito Quero tudo bem pintado Mas mãe, o que é um pirulito? Só para as mocinhas Ô menino solta logo esse grito!!!!!!! Do sapato envernizado AHHHHHHHH Lá embaixo PIRULITO II Quero um pé de bananeira Pirulito que bate, bate Só para alegrar o coração Pirulito que já bateu Da cozinheira Quem gosta de mim é ela Quem gosta dela sou eu. No portão Ora palma, palma, palma Quero sete cachorrões Ora pé, pé, pé Só para assustar Ora roda, roda, roda A cara feira dos ladrões Caranguejo peixe é. Pirulito que bate, bate Tim, tim, tim Pirulito que já bateu Já deu seis horas Que importa a você que eu bata Adeus, minha senhora Se eu bato no que é meu. O pintor já vai embora. PISTÃO PIPOCA É o pistão que move a locomotiva Uma pipoca puxa assunto na panela É o pistão que faz mover o vagão Outra pipoca vem correndo responder É o pistão que move a locomotiva Então começa um tremendo falatório É o pistão que faz mover o vagão 66
  • 67. Eu quero a (fulana) PISTON De marré, marré, marré [bis] De marré de si. C’est le piston Que ofício darás a ela C’est le piston De marré, marré, marré [bis] Que fait move la machine De marré de si. C’est le piston Dou ofício de costureira C’est le piston De marré, marré, marré [bis] Que fait move le vagon De marré de si. Piston, piston Ela diz que aceitou Que fait move la machine De marré, marré, marré [bis] Piston, piston De marré de si. Que fait move le vagon C’est le piston C’est le piston PÕE TUAS MÁGOAS NO BORNAL Põe tuas magoas no bornal PIZZA E vamos rir, rir, ri. Porque ligar só para o mal Pi Porque? isto não resolve! Pizza Pizza Hut Para que preocupações? Mista Não trazem soluções, logo, Com banana com banana mista Pòes tuas magoas no bornal, O no não quero pizza E vamos rir, rir, rir. Vou levar um pedaço para o meu chiuaua O no chiuaua não quer pizza... POMBINHA BRANCA POBRE E RICA Pombinha branca Eu sou pobre, pobre, pobre O que está fazendo De marré, marré, marré Lavando a roupa Eu sou rica, rica,rica Pro casamento. De marré, de si. Vou me lavar, Quero uma de vossas filhas Vou me secar De marré, marré, marré [bis] Vou na janela De marré de si Pra namorar Escolhei a qual quiser Passou um moço De marré, marré, marré [bis] De terno branco De marré de si. Chapéu de lado 67
  • 68. Seu namorado Se não puderem ouvir! Mandei entrar Cantamos bem mais alto! Mandei sentar Se não puderem ouvir, Cuspiu no chão Vocês são surdos! Limpa ai seu porcalhão! Tenha mais educação. PORTINHA DO SEU CORAÇÃO Alguém está batendo na portinha do seu coração POR DENTRO E POR FORA Alguém está batendo na portinha do seu coração Por dentro e por fora Meninas, abram a janela, Mais um, mais um Meninas, essa serenata que eu faço Por dentro e por fora É só pra vocês e mais ninguém Mais um, mais um Ninguém, ninguém, ninguém, ninguém... Eu lavo essa janela PURÊ Assim, assim Há muito tempo só comia gordura Eu lavo essa janela Já não agüentava mais comer carne dura Assim, assim, assim Já não sabia mais o que fazer Até que um dia eu descobri o purê Escolho um(a) parceiro(a) É, é, a comer purê, é Mais um, mais um A comer purê, é Escolho um(a) parceiro(a) A comer purê, é ,é ,é ,é Mais um, mais um, mais um Agora eu sou feliz Como purê até pelo nariz Purê ao molho pardo Como ela dança bonitinho Pra mim... Mais um, mais um É o melhor prato Como ela dança bonitinho Acordo de manhã com uma tremenda fome Mais um, mais um, mais um Como purê e então ela some No almoço é o prato perfeito POR ONDE QUER QUE VAMOS Como purê e aí não tem jeito Por onde quer que vamos! É, a comer purê, é Tem gente querendo saber! A comer purê, é. Quem somos nós! A comer purê, é , é, é, é De onde viemos! E lhes diremos, Q Viemos de Sorocaba! Tropeiros de sorocaba! 68
  • 69. QUANDO FERNANDO VII USAVA PALETÓ Cavalos trotando, 1 pata, 2 patas, 3 patas, 4 patas, a cabeça Quando Fernando VII usava paletó, Quando Fernando VII usava paletó, Quando quer o frio espantar Quando Fernando VII usava paletó, Põe-se os cavalos todos a trotar paletó, usava paletó. Cavalos trotando, 1 pata, 2 patas, 3 patas, 4 patas, a cabeça, o corpo. (Naturalmente aí termina a música, por morte dos cantores..) Quanda Farnanda VII asava palatá, Quanda Farnanda VII asava palatá, QUE É DE VALENTIM Quanda Farnanda VII asava palatá, Que é de Valentim ? Valentim Trás Trás palatá, asava palatá. Que é de Valentim ? É um bom rapaz Que é de Valentim ? Valentim sou eu ! Quende Fernende VII eseve peleté, Deixa a moreninha, que esse par é meu ! Quende Fernende VII eseve peleté, Quende Fernende VII eseve peleté, QUEBRA CÔCO I peleté, eseve peleté. Quebra côco, quebra côco, (Possegue com I, O e U) Na ladeira do piá Escoteiro quebra côco QUANDO SE QUER O FRIO ESPANTAR E depois vai trabalhar. Quando quer o frio espantar Põe-se os cavalos todos a trotar Eu subi o Pao de Açúcar Cavalos trotando, 1 pata Pendurado num barbante Tudo isso eu fiz sósinho Quando quer o frio espantar Pra salvar uma bandeirante. Põe-se os cavalos todos a trotar Cavalos trotando, 1 pata, 2 patas Acredite quem quiser Que em cima daquele morro Quando quer o frio espantar Tem três metros de lingüiça, Põe-se os cavalos todos a trotar Correndo atrás de um cachorro. Cavalos trotando, 1 pata, 2 patas, 3 patas (Repete-se o refrão, alguém improvisa uma quadrinha e o ciclo continua até Quando quer o frio espantar não haverem mais rimas.) Põe-se os cavalos todos a trotar Cavalos trotando, 1 pata, 2 patas, 3 patas, 4 patas QUEBRA COCO II Quebra coco, quebra coco Quando quer o frio espantar Na ladeira do piá Põe-se os cavalos todos a trotar Escoteiro quebra coco 69
  • 70. E depois vai trabalhar I Quero ver o amor nascer, A vida de um escoteiro deve ser a preferida Você resistir e sorrir. Porque põe sua palavra acima da própria vida. II Bom Natal, um feliz Natal, Encara a vida sorrindo, ama o bem foge do mal Muito amor e paz pra você... Tendo sempre por divisa o escoteiro é leal Pra você ! III Sempre alerta ajuda os fracos em qualquer ocasião QUERO VER QUEM PEGA E dorme sempre contente se pratica a boa ação Quero ver quem pega IV Pla, pla, pla (Bare palmas 03 vezes) A todos quer com carinho tem afetos verdadeiros Quero ver quem pega Sempre amigo, sempre junto de seus irmãos escoteiros Pla, pla, pla (Bare palmas 03 vezes) V Quero ver quem pega Sem ser duque nem barão, sem ser conde nem marquês No ombor do colega Sem ser nobre de nascença o escoteiro é cortês Ombro, joelho, cabeça, orelha, cores, objetos, formas geométricas. VI Amigo da natureza, não sabe o que ama mais Ama as flores, ama os ninhos e também os animais R VII O escoteiro é feliz, por todos admirado RAIMUNDO Porque é obediente e em tudo disciplinado Era um coveiro com cara de defunto VIII Era um coveiro chamado Raimundo Canta e ri alegremente, sem conhecer as maldades (Raimundo, Raimundo, acorda vagabundo. Raimundo, Raimundo, chegou outro Enfrenta a vida adversa e sorri nas dificuldades defunto) IX Mas um belo dia Raimundo adoeceu. Mesmo trabalhando seu cofrinho sempre cheio Sem que ninguém soubesse, Raimundo faleceu O escoteiro é econômico e respeita o bem alheio (Raimundo, Raimundo, bem vindo ao nosso mundo! Raimundo, Raimundo, entra nesse X buraco fundo!) Em pureza de costumes ninguém leva sua palma E nesse buraco Raimundo apaixonou-se O escoteiros é sempre limpo quer de corpo quer de alma. Por uma caveira de olhos bem profundos (Profundos, profundos, de olhos bem profundos. Profundos, profundos, de olhos QUERO VER bem profundos), E desse romance nasceram caveirinhas, Quero ver você não chorar, Edesse romance nasceram caveirinhas Não olhar pra trás, (Mamãe, mamãe, eu quero a mamadeira. Mamãe, mamãe, eu quero a mamadeira) Não se arrepender do que faz. Cala a boca sua caveira, caveira naum tem leite 70
  • 71. Cala a boca sua caveira, caveira não tem leite Adeus cheirinho de suor Oh... RATINHO ESCOVANDO OS DENTES Lava lava lava Por Hélio Ziskind Lava lava lava Nhau! Uma orelha uma orelha Nham nham nham Outra orelha outra orelha Nhau Lava lava lava lava Legal Lava a testa, a bochecha, - Nós... Lava o queixo - Somos... Lava a coxa - Ai, vocês são quem? E lava até... - Os restos... Meu pé - Cuidado dente! Meu querido pé - Nós somos os restos de comida Que me agüenta o dia inteiro Nós vamos grudar em você Oh Oh - A escova não me alcança... E o meu nariz A escova não me alcança... Meu pescoço A escova não me ... oh... Meu tórax Quando eu pego a minha escova O meu bumbum Eu já penso em rock and roll E também o fazedor de xixi Rock rock Oh... Rock rock La la Rock rock Laia laia la E lá no cantinho eu limpo com o fio dental Laia la la la E é tanto rock rock que eu fico assim: Laia la BRANCÃO La la la la la Branco como o coco Hum... Ainda não acabou não Branco como o leite Vem cá vem... vem Branco como o dente é Uma enxugadinha aqui BRANCÃO Uma coçadinha ali Oh... Yeah... Faz a volta e põe a roupa de paxá Ahh! Banho é bom RATINHO TOMANDO BANHO Banho é bom Por: Hélio Ziskind Banho é muito bom Tchau preguiça Agora acabou! Tchau sujeira 71
  • 72. RELÓGIO DA VOVÓ, O E se a comida for ruim então O relógio da vovó (Se for ruim) Tic tac tic tac Não adianta engolir Lá na sala vive só (Engolir) Tic tac tic tac UWÉ! UWÉ! UWÉ! UWÉ! Mas trabalha mesmo assim Agora sai debaixo Tic tac tic tac (Sai debaixo) Tá cansado que dá dó Que eu vou vomitar Tic tac tic tac (Vou vomitar) Toda vez que se fala Tic-tac faz-se um gesto diferente. Porque o arroz estava papa (Arroz papa) Com o Strogo de lata RIBEIRÃO, O (Strogo de lata) As flores já não crescem mais UWÉ! UWÉ! UWÉ! UWÉ! Até o alecrim murchou O sapo se mandou O lambari morreu ROCK POP Porque o ribeirão secou… Eu danço rock pop Oe trálálálálá oe! Eu danço rock pop Oe trálálálálá oe! Mão direita para frente Oe trálálálálá oe! Mão direita para trás Oe trálálálálá oe! Oe trálálálálá oe!” Eu balanço E ele adora! ROCK DO VÔMITO (mão e, pé d., pé e., barriga, pescoço, ombros etc.) Eu sei que, sei que só bebo mate (Sei que só bebo) RODA PIÃO quero mingau O pião entrou na roda, ô pião [bis] (Quero mingau) Roda pião, bambeia pião [bis] Eu não sou fresco pra comer Sapateia no terreiro, ô pião [bis] (pra comer) Faça uma cortesia, ô pião. [bis] Só que às vezes passo mal (Passo mal) ROUBOU PÃO Não tiro a cara da latrina Joana (nome) roubou pão na casa do João (Da latrina) Joana: Quem eu? E o que entrou vai sair Todos: Você. (Vai sair) Joana: Eu não. 72
  • 73. Todos: Então quem foi? E despertou a Rosa assim, bem assim Joana: Foi a Alice (ela diz o nome de outra pessoa). E tudo ficou bem feliz, bem feliz, bem feliz Então se repete: Alice roubou pão na casa do João. E tudo ficou bem feliz, bem feliz Quem eu? Você. S Eu não Então quem foi? SABIÁ Foi o Pedro... Sabiá lá na gaiola fez um buraquinho Vôo, vôo, vôo, vôo ROSA AMARELA, A A menina que gostava tanto do bichinho (BIS) Olha a Rosa amarela, Rosa Chorô, chorô, chorô, choro Tão Formosa, tão bela, Rosa Sabiá fugiu do terreiro Olha a Rosa amarela, Rosa Foi cantá no abacateiro Tão Formosa, tão bela, Rosa A menina pois-se a chamar Vem cá sabiá, vem cá Iá-iá meu lenço, ô Iá-iá Para me enxugar, ô Iá-iá A menina diz soluçando Esta despedida, ô Iá-iá Sabiá estou te esperando Já me fez chorar, ô Iá-iá (repete) Sabiá responde de lá Não chore que eu vou voltar ROSA JUVENIL A linda Rosa juvenil, juvenil, juvenil Sabiá lá na gaiola fez um buraquinho A linda Rosa juvenil, juvenil Vôo, vôo, vôo, vôo Vivia alegre no seu lar, no seu lar, no seu lar A menina que gostava tanto do bichinho (BIS) Vivia alegre no seu lar, no seu lar Chorô, chorô, chorô, chorô Um dia veio uma bruxa má, muito má, muito má Um dia veio uma bruxa má, muito má SAI LAMBARI E adormeceu a Rosa assim, bem assim, bem assim Sai sai sai lambari E adormeceu a Rosa assim, bem assim Saia da lagoa E o tempo passou a correr, a correr, a correr Sai sai sai lambari E o tempo passou a correr, a correr Saia da lagoa O mato cresceu ao redor, ao redor, ao redor E o mato cresceu ao redor, ao redor Põe uma mão na cabeça. Um dia veio um belo rei, belo rei, belo rei Outra mão na cintura, Um dia veio um belo rei, belo rei Da um balanço no corpo, E despertou a Rosa assim, bem assim, bem assim Passa a tarefa para outro 73
  • 74. Que vai chover SAI PIABA E depois de madrugada, toda molhada Sai, sai, sai, piaba - saia da lagoa (Bis) Tu vais morrer Põe a mão na cabeça - outra mão na cintura Dá uma voltinha no corpo Maria tu vais “casares”, eu vou te “dares” E um abraço no outro Eu vou te “dares” os parabéns Vou te “dartes” uma prenda Saia de renda e dois vinténs SAMBA LÊ LÊ Samba Lê Lê Está Doente Está Com A Cabeça Quebrada Samba Lê Lê Precisava SAPINHO FAZ GLEM-GLUM, O De umas boas lambadas. Glém-glum fez um dia um sapinho, Glém-glum fez um dia um sapinho, Samba, samba, samba lê, lê Glém-glum fez um dia um sapinho, Pisa na barra da saia lá, lá E seus olhinhos faziam glém-glum! Oh! Morena bonita Sua boquinha, sua cabeça, Onde é que você mora Sua patinha, seu corpinho, etc. Moro na rua da praia Digo adeus e vou embora. Variante: Glém-glum faz assim o sapinho, Samba, samba, samba lê, lê Glém-glum faz assim o sapinho, Pisa na barra da saia lá,lá Glém-glum faz assim o sapinho, Todos os sapinhos fazendo assim! SÃO JOÃO DA RA RÃO São João Da Ra Rão E todos devem imitar o mestre: Ficar de cócoras,arregalar os olhos, por a lingua Tem uma gaita-ra-rai-ta pra fora, chacoalhar a cabeça, por uma perninha de lado, pular chacoalhando os Que quando toca-ra-roca braços e... pular para a frente! “em peixinho” de volley, etc Bate nela SAPO NÃO LAVA O PÉ, O Todos os anja-ra-ran-jos O sapo não lava o pé Tocam gaita-ra-rai-ta Não lava porque não quer Tocam gaita-ra-rai-ta Ele mora lá na lagoa Aqui na terra E não lava o pé porque não Maria tu vais ao baile, tu “leva” o xale 74
  • 75. SAPO, O Sapateia e rebola Oh que coisa boa, É uma festa no jardim A gente ver o sapo, Na beira da lagoa, Pula, pula Serafim Batendo com o papo. Pula, pula no jardim Pula num pé só Foi, foi, não foi; Pula bem perto de mim Foi, não foi; Foi, foi, não foi. SAPO NA BEIRA DO RIO Havia um sapo SAPO II, O Na beira do rio Era um sapo sapo sapo De barriga verde Que nadava num rio rio rio Tremendo de frio Com sua roupa verde verde verde Não era sapo Tremia de frio frio frio Nem perereca A dona sapa sapa sapa Era o João Tinha um roupão roupão roupão Só de cueca Emprestou pro sapo sapo sapo Que ficou quentão!!! Havia um sapo Na beira do rio De barriga verde SAPO CURURU Tremendo de frio Sapo cururu Não era sapo Da beira do rio E nem rãzinha Quando o sapo grita Era a Maria Oh! Maninha Só de calcinha É porque tem frio. A mulher do sapo Deve estar lá dentro SAPO NÃO LAVA O PÉ Fazendo rendinha O sapo não lava o pé Oh! Maninha Não lava porque não quer Pro seu casamento. Ele mora lá na lagoa Não lava porque não quer SAPO SERAFIM, O Mas que chulé... (Marcha Soldado) O João não lava o pé Serafim é sapo assim Não lava porque não quer Dança e come amendoim 75
  • 76. Ele mora na casa dele Porque velhice não significa nada E não lava o pé porque não quer E a juventude volta sempre outra vez! Mas que chulé... Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda A Marai não lava o pé Amanhã velho será, velho será, velho será Não lava porque não quer A menos que o coração, que o coração sustente Ela mora na casa dela A juventude, que nunca morrerá! E não lava o pé porque não quer Mas que chulé... E você é tão jovem quanto sente Pode apostar: é jovem pra valer SE ESTÁ CONTENTE E velho é quem tem sempre a dureza Se você esta contente bata palmas E também é quem deixa de aprender! (3 palmas) Se você esta contente e quer mostrar a toda gente Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda Se você esta contente bata palmas Amanhã velho será, velho será, velho será (3 palmas) A menos que o coração, que o coração sustente A juventude, que nunca morrerá! Se você esta contente bata o pés (bata os pés) Não diga não à vida que te espera Se você esta contente e quer mostrar a toda gente Para festejar a alegria de viver Se você esta contente bata os pés Dar à vencer a luz do seu caminho (bata os pés) E você vai com isso entender! Se você esta contente... Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda (de um grito, diga ola, mande beijo, rebole, etc...) Amanhã velho será, velho será, velho será A menos que o coração, que o coração sustente SE VOCÊ É JOVEM AINDA A juventude, que nunca morrerá! Chaves Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda Amanhã velho será, velho será, velho será Amanhã velho será, velho será, velho será A menos que o coração, que o coração suspeite A menos que o coração, que o coração sustente Da juventude, que nunca morrerá! A juventude, que nunca morrerá! SE ESTA RUA FOSSE MINHA Existem jovens de oitenta e tantos anos Se esta rua, se esta rua E também velhos de apenas vinte e seis Fosse Minha 76
  • 77. Eu Mandava, Alegre esperança, aérea esperança Eu Mandava Ladrilhar Aérea pois não Com Pedrinhas, Peso mais pesado, não existe não Com Pedrinhas De Brilhantes Ai livrai-me dele... Para O Meu, Senhor capitão. Para O Meu Amor Passar. Nesta Rua, SERRA, SERRA,SERRADOR Nesta Rua Tem Um Bosque Serra, serra serrador Que Se Chama, Quantas tábuas você serrou? Que Se Chama Solidão Uma, duas, três! Dentro Dele, Dentro Dele Mora Um Anjo Para brincar de serrador, a criança fica sentada na perna do adulto, de frente Que Roubou, para ele. Que Roubou Meu Coração. O adulto, então, segura a criança pelas mãos e a puxa para trás e para a frente, Se Eu Roubei, seguindo o ritmo da música. No último verso, ao dizer "três", a criança é mantida Se Eu Roubei Teu Coração deitada no colo do adulto, com a cabeça voltada para o chão. Tu Roubaste, Tu Roubaste O Meu Também SERENÔ Se Eu Roubei, Sou Lobinho eu saio, eu saio, Se Eu Roubei Teu Coração Com a Alcatéia para acantonar, É Porque, Já arrumei minha mochila, É Porque Te Quero Bem. Já é hora de zarpar. SENHOR TEM MUITOS FILHOS, O E de noite, ai ai ai O senhor tem muitos filhos Que cansaço, ai ai ai Muitos filhos ele tem Ter no chão que dormir muito mal. Eu sou um deles, você também Quem me dera, ai ai ai Louvemos ao senhor - braço direito Se eu pudesse, ai ai ai Braço esquerdo - perna direita - perna esquerda Ir para a cama num sono legal. SENHOR CAPITÃO Sou Lobinho eu saio, eu saio... Bam bam bam lam lam Senhor capitão, tirai esse peso do meu coração Fico triste, ai ai ai Não é de tristeza, não é de aflição E pensando, ai ai ai É só de esperança... Ta na hora de ter que voltar. Senhor capitão Akelá, ai ai ai 77
  • 78. Me consola, ai ai ai O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o Porque aqui é que eu quero ficar. E no seu sítio tinha uma cavalinho, ia ia o Era (relincho) pra ca, era (relincho) pra la Sou Lobinho eu saio, eu saio... Era (relincho) pra todo lado, ia ia o SEU LOBATO SEU LOBO O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o Vamos passear no bosque E no seu sítio tinha um cachorrinho ia ia o Enquanto seu lobo vem Era auauau pra ca, era auauau pra la Seu lobo está em casa? Era auauau pra todo lado, ia ia o Tá... O que está fazendo? O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o Estou tomando acordando... E no seu sítio tinha uma vaquinha, ia ia o Vamos passear no bosque Era mu mu mu pra ca, era mu mu mu pra la Enquanto seu lobo vem Era mu mu mu pra todo lado, ia ia o Seu lobo está em casa? Tá... O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o O que está fazendo? E no seu sítio tinha uma gatinho, ia ia o Estou escovando os dentes... Era miau miau miau pra ca, era miau miau miau pra la Vamos passear no bosque Era miau miau miau pra todo lado, ia ia o Enquanto seu lobo vem Seu lobo está em casa? O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o Tá... E no seu sítio tinha uma porquinho, ia ia o O que está fazendo? Era oinc oinc oinc pra ca, era oinc oinc oinc pra la Estou tomando banho... Era oinc oinc oinc pra todo lado, ia ia o Vamos passear no bosque Enquanto seu lobo vem O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o Seu lobo está em casa? E no seu sítio tinha um carneirinho, ia ia o Tá... Era mééé mééé mééé pra ca, era mééé mééé mééé pra la O que está fazendo? Era mééé mééé mééé pra todo lado, ia ia o Estou botando a roupa... Vamos passear no bosque O Seu Lobato tinha um sítio ia ia o Enquanto seu lobo vem E no seu sítio tinha uma pintinho, ia ia o Seu lobo está em casa? Era piu piu piu pra ca, era piu piu piu pra la Tá... Era piu piu piu pra todo lado, ia ia o O que está fazendo? Estou colocando os sapatos 78
  • 79. Vamos passear no bosque E ficou com o braço assim, Enquanto seu lobo vem Tchacá, tchacá, tchacá, tchacá. Seu lobo está em casa? {cabeça, perna, lingua, bumbum} Tá... O que está fazendo? STODOLA Estou vestindo o casaco... Brilha a fogueira ao pé do acampamento, Vamos passear no bosque Para alegria não há melhor momento, Enquanto seu lobo vem Velhos amigos não perdem a ocasião, Seu lobo está em casa? De reunidos cantar uma canção. (HEY!) Tá... O que está fazendo? Stódola Stódola Stódola Pumpa! Estou botando a gravata. Stódola Pumpa! Stódola Pumpa! Vamos passear no bosque Stódola Stódola Stódola Pumpa! Enquanto seu lobo vem Stódola Pumpa Pumpa Pá! Seu lobo está em casa? Tá... No acampamento que faz o escoteiro, O que está fazendo? Muito trabalha durante o dia inteiro, Estou penteando o cabelo. Mas quando a noite já trouxe a escuridão, Vamos passear no bosque Acende o fogo e canta uma canção. (HEY!) Enquanto seu lobo vem Seu lobo está em casa? Stódola Stódola Stódola Pumpa! Tá... Stódola Pumpa! Stódola Pumpa! O que está fazendo? Stódola Stódola Stódola Pumpa! Está abrindo a porta... Stódola Pumpa Pumpa Pá! Na brincadeira, é nesse momento que as crianças saem correndo e o lobo corre La, la, la la, la... atrás, até pegar uma,que será o lobo na vez seguinte. SEU MATIAS SOLTA O PÃO Solta o pão, solta o pão, solta o pão (Professor) Você conhece Seu Matias. Te dou na cara, te dou na cara se você não salta o pão O rapaz que o trem pegou? Tem goiabada, marmelada e requeijão, (Resposta) Não Senhor, não conhecemos, O que eu vou fazer com isso se você não solta o pão. Mais queremos conhecer. Solta o pão, solta o pão, solta o pão Te dou na cara, te dou na cara se você não salta o pão Coitadinho do Matias, Tem goiabada, marmelada e requeijão, Que pegou uma pneumonia. O que eu vou fazer com isso se você não solta o pão. 79
  • 80. Solta o pão, solta o pão, solta o pão... Ouvia-mos o seu cantar!... tchu-tchu T tchu-tchu tchu-tchu tchu-tchu TALHARIM – ESPAÑOL tchu-tchu Yo tengo un talharim, un talharim Que se moeve por a ca, que se moeve por a la TCHU TCHU Á Todo besuntado: un poco de sal, un poco de aceite Tchu tchu á, Tchu tchu á e´uma dança tropical Quen lo come és tu, que sales a bailar Tchu tchu á, Tchu tchu á e´uma dança tropical Dedinho pra frente TALHARIM - PORTUGUÊS Tchu tchu á, Tchu tchu á e´uma dança tropical Eu tenho um talharim Tchu tchu á, Tchu tchu á e´uma dança tropical Um talharim Cabeça pra cima Que se mexe para la, que se mexe para ca Tchu tchu á, Tchu tchu á e´uma dança tropical Todo picotado Tchu tchu á, Tchu tchu á e´uma dança tropical Com um pouco de azeite (acrescenta movimentos...) Com um pouco de sal E dele comes tu TEM BOI NA LINHA E saias a bailar Tem boi na linha, tem, tem, tem. Tem boi na linha, Catarina vai de trem. TCHEI, TCHEI, COLÊ Eu nasci de sete meses. Tchei, tchei, colê (repete) Palmo e meio de altura. Tchei, cô, liza (repete) Com três dias de nscido, Liza, liza liza, mantê (repete) Comi vinte rapadura. Amandaquê (repete) Eu nasci de sete meses, Iiiiiiiiiiiiiaaaaaaaaa (repete) Mas fui muito bem criado. Aaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiaaaaa (repete) > gritos de artes marciais, com direito a Com três mêses de nascido, gestos. Fui votado deputafdo. Ruuuuuuuuuooooooooo (repete) Eu sai da minha terra, Piri, piri, piripi, piripipi (todos cantam musica da Gretin) Minha mana disse: vai, vai, Toma a benção de todo mundo TCHU-TCHU Que eu não sei quem é teu pai. No alto da montanha Uai! Uai! Quem trupica também cai! Havaí uma coruja Trupiquei no pé da mãe, Em noite de luar Fui parar no pé do pai! 80
  • 81. Essa vai de despedida, Se diga ulala De despedida essa vai. De tanto morder meu pai, Asi yo soy sombrero, sombrero es asi minha mãe morreu sem dente! Asi yo soy sombrero, sombrero es asi Uai! Uai! Quem cutuca também cai! De tanto morder meu pai Yo tengo una tia, una tia Mônica Minha mãe morreu sem dente Que cuando vá as compras Se diga ulala TEM MOSQUITO Tem mosquito, tem mosquito, Tem mosquito neste mato aqui! Asi es mi mano, mi mano es asi À no meio do mato, num acampamento que era grupal legamos as nossas Asi es mi mano, mi mano es asi Tralhas, aprontamos tudo, ficou legal ,fizemos aquela bóia e antes de Dormir ajeitamos tudo Aí veio o ataque: um enxame enorme de borrachudo TIA MÔNICA – PORTUGUÊS Tem mosquito, tem mosquito, Tem mosquito neste mato aqui Eu tenho uma Tia Ficamos empolotados, todos inchados, ai ai que dor O Chefe não reclamava Mas Uma Tia Mônica ele foi o que mais inchou corremos para a cidade e a tralha toda ficou Pra trás E quando ela passa fizemos um juramento: naquele mato não vamos mais Todos dizem Ola la! Tem mosquito , tem mosquito tem mosquito nesse mato aqui Assim faz seu bracinho, seu bracinho faz assim TEREZINHA DE JESUS Assim faz seu bracinho, seu bracinho faz assim Terezinha de jesus De uma queda foi ao chão Eu tenho uma Tia Acudiram três cavalheiros Uma Tia Mônica Todos três,com chapéu na mão. E quando ela passa O primeiro,foi seu pai Todos dizem Ola la! O segundo, seu irmão O terceiro foi aquele Assim faz seu..... A quem teresa deu a mão. Da laranja quero um gomo (pedir para que as crianças, uma de cada vez, complete a frase e faça o Do limão quero um pedaço movimento) Da morena mais bonita Quero um beijo e um abraço. TIBUM TIBUM Tibum, tibum trala la la la la la TIA MÔNICA – ESPANHOL Tibum, tibum trala la la la la la Yo tengo una tia, una tia Mônica Que cuando vá as compras Peixe quer mar ave voar, eu só quero você perto de mim, 81
  • 82. porque amo, e gosto dela assim: Numa linha de pescá Assada, cozida, fritinha, enrolada todinha p’ra mim Numa linha de pescá Uma escoteira, uma pioneira, qualquer uma serve p’ra mim, Don din don din don dá porque amo, e gosto dela assim: Assada, cozida, fritinha, enrolada todinha p’ra mim Quem não tem chocolateira Uma guia eficiente, que seje bonita e conserve seus dentes, Não toma café nem chá porque amo, e gosto dela assim: Não toma café nem cha Assada, cozida, fritinha, enrolada todinha p’ra mim Don din don din don dá / há há há há Uma pioneira que viva na mata, que seje bonita e não use gravata porque amo, e gosto dela assim: TODOS JUNTOS Assada, cozida, fritinha, enrolada todinha p’ra mim Todos juntos estamos reunidos outra vez Uma guia cozinheira, que seje bonita, e não digue besteira Todos juntos estamos reunidos outra vez porque amo, e gosto dela assim: E quem saberá quando juntos estaremos Assada, cozida, fritinha, enrolada todinha p’ra mim Todos juntos estaremos reunidos outra vez TIRIAOIA, TIRIAOIA TOMANTINHO VERMELHO Oia tiriaoia cuco cuco / oia tiriaoia. / don din don dá / Tomatinho vermelho Don din don din / don din don din / don din don din Para a estrada rolou Don din don din / don dá Caminho grande veio E o tomatinhio esmagou.. Quero que você me diga Tadinho do tomatinho, Quantos dentes tem preá Pobrezinho do tomatinho... Quantos dentes tem preá Agora CATCHUP virou, Agora CATCHUP virou. Don din don din don dá TOQUE, PATOQUE Dois em cima dois embaixo Toque, patoque, patoque, tapi São danados prá furar Tiquete, quite, quitumba, tumba, tumba, tumba São danados prá furar (Em circulo giratório em mãos dadas, o compaso da musica é marcado por passos) Don din don din don dá Dei um pulo lá no céu TREM PIRIRI, O Trouxe um raio prá brincá O trem piriri andava pelo trilho procurando seu caminho porque tinha que chegar Trouxe um raio prá brincá Porque tinha que chegar. Don din don din don dá E pulava, e pula, e pulava Atravessei o são francisco Porque tinha que chegar. 82
  • 83. O trem piriri andava pelo trilho procurando seu caminho porque tinha que bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / dedinho pra cima (dedinho pra cima!) chegar / joelhinho dobrado! (joelhinho dobrado!) / e titiuauaua / e titiuauauau Porque tinha que chegar. Eu vou.... E pulava, e pula, e pulava e também rodopiava Porque tinha que chegar. bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / dedinho pra cima (dedinho pra cima!) / joelhinho dobrado! (joelhinho dobrado!) / pezinho pra dentro! (pezinho pra O trem piriri andava pelo trilho procurando seu caminho porque tinha que dentro!) / e titiuauaua / e titiuauauau chegar Porque tinha que chegar. Eu vou.... E pulava, e pula, e pulava e também rodopiava e até rodopiava Porque tinha que chegar. bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / dedinho pra cima (dedinho pra cima!) / joelhinho dobrado! (joelhinho dobrado!) / pezinho pra dentro! (pezinho pra O trem piriri andava pelo trilho procurando seu caminho porque tinha que dentro!) / bundinha pra trás! (bundinha pra trás!) / e titiuauaua / e titiuauauau chegar Porque tinha que chegar. Eu vou.... E pulava, e pula, e pulava e também rodopiava e até rodopiava bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / dedinho pra cima (dedinho pra cima!) Porque tinha que chegar. / joelhinho dobrado! (joelhinho dobrado!) / pezinho pra dentro! (pezinho pra dentro!) / bundinha pra trás! (bundinha pra trás!) / cabecinha pra cima! (cabecinha TREM, O pra cima!) / e titiuauaua / e titiuauauau (Música: Sing in the Rain) Eu vou andar de trem / você vai também / só falta comprar a passagem / do Eu vou.... velho trem / passagem do velho trem... PAROU! (parou!) bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / dedinho pra cima (dedinho pra cima!) bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / e titiuauaua / e titiuauauau / joelhinho dobrado! (joelhinho dobrado!) / pezinho pra dentro! (pezinho pra dentro!) / bundinha pra trás! (bundinha pra trás!) / cabecinha pra cima! (cabecinha Eu vou.... pra cima!) / linguinha pra fora! (linguinha pra fora!) / e titiuauaua / e titiuauauau bracinho pra frente! (bracinho pra frente!) / dedinho pra cima (dedinho pra (Explicação: todos cantam e quando o animador grita "PAROU" todos repetem cima!) / e titiuauaua / e titiuauauau e param. As palavras entre parênteses significam que primeiro o animador fala e depois os demais repetem. E todos fazendo os gestos.) Eu vou.... TUTU MARAMBÁ Tutu Marambá não venhas mais cá 83
  • 84. Que o pai do menino te manda matar (repete) Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Durma nenem, que a Cuca logo vem Papai está na roça e Mamãezinha em Belém Quando relógio bate as sete Todas as caveiras mascam chicletes Tutu Marambá não venhas mais cá Tumba la catumba Tumba ta Que o pai do menino te manda matar (repete) Tumba la catumba Tumba ta TUMBA LA CATUMBA Quando relógio bate as oito Quando relógio bate a uma Todas as caveiras comem biscoito Todas as caveiras saem da tumba Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Quando relógio bate as nove Quando relógio bate as duas Todas as caveiras Todas as caveiras pintam as unhas Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Quando relógio bate as dez Quando relógio bate as tres Todas as caveiras fritam pastéis Todas as caveiras imitam chinês Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Quando relógio bate as onze Quando relógio bate as quatro Todas as caveiras tocam o bonde Todas as caveiras lavam os pratos Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Quando relógio bate as doze Quando relógio bate as cinco Todas as caveiras voltam pra tumba Todas as caveiras apertam o cinto Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta Tumba la catumba Tumba ta TUPÃ Quando relógio bate as seis Foi Tupã, foi Tupã, foi Tupã, Todas as caveiras Foi Tabajara, foi Tabajara lá na terra de Tupã 84
  • 85. Tem arara, papagauio, maracanã Tolim to lom Todas as aves do céu quem nos deu foi Tupã. Tolim to lom Foi Tupã, foi Tupã, foi Tupã Um chocalinho eu comprei Foi Tabajara, foi Tabajara lá na terra de Tupã A minha vaquinha adorou Tem periquito, arara, maracanã Passeia pelo pasto Todas as aves do céu quem nos deu foi Tupã. Mata mosca com o rabo Foi Tupã, foi Tupã, foi Tupã... Tolim Tolom Tolim Tolom! U VACA SUBIU NO MONTE, A A vaca subiu no monte, UM MAR BRANCO Para ver o que tinha do lado de lá A vaca subiu no monte, Um mar branco, de homens trabalhando! Para ver o que tinha do lado de lá Todo dia, colhendo algodão! (bis) A vaca subiu no monteee... Oôôôôô - homens trabalhando, Oôôôôô - colhendo algodão! O que é que a vaca viu? Oôôôôô - o sol está nascendo, O que é que a vaca viu? Oôôôôô - o sol já se foi! O que é que a vaca viu? URINOR (repetir ao menos 10 vezes) Não há Coisa mior, do que sentar no urinor Não há coisa mior, do que sentar no urinor O outro lado do monte, A gente senta na beirada do pinico, O outro lado do monte, Parecendo gente rico, com vontade de cantar.... O outro lado do monteee, A gente canta, cata fino, canta grosso Foi tudo o que a vaca viu. Estica as veia do pescoço pra poder cantar mior... Foi tudo o que a vaca viu. Foi tudo o que a vaca viu. W (repetir só duas vezes) V VALDERÍ Eu conheço um grande jogo Que aqui vou ensinar VACA LEITERA É de novos, é de velhos Eu tenho uma Vaca leiteira É bem fácil de jogar Não é uma vaca qualquer Valderí, Valderá Da leite e manteiga Valderi, Valderá, há, há, há, há Que Vaca tão meiga 85
  • 86. Valderí, Valderá Por isso Alerta, Escoteiros do Mundo É bem fácil de jogar O importante é sermos todos um só A nossa Nação é forte, poderosa e feliz Tem que ir por um caminho Amor está acima de qualquer país Para então acampar E em fogueira, chega a noite VALSA DA DESPEDIDA Vamos joviais estar Por que perder a esperança, Valderí, Valderá De nos tornar a ver. Valderi, Valderá, há, há, há, há Por que perder a esperança, Valderí, Valderá Se há tanto querer. Vamos joviais estar Não é mais que um até logo, Com irmãos assim unidos Não é mais que um breve adeus, Não se diz nunca adeus Bem cedo junto ao fogo, Porque sempre tem amigos Tornaremos a nos ver. Sob o grande céu de Deus Valderí, Valderá Com nossas mãos entrelaçadas Valderi, Valderá, há, há, há, há Ao redor do calor Valderí, Valderá Formemos nesta noite Sob o grande céu de Deus Um símbolo de amor VALE A PENA Não é mais que um até logo… Vale a pena a União, Escoteiro Vale a pena ter irmãos, Escoteiro Pois o senhor que nos protege, Sempre acompanhados E nos vai abençoar. Sempre de braços dados Um dia certamente, Todos num só coração Vai de novo nos juntar. [Assobio] Minha Promessa, trago sempre na mente Não é mais que um até logo... Minha meta é procurar ajudar Alianças no Mundo e bons cidadãos VAMOS CAMINHAR O futuro da Terra está em nossas mãos Está tudo azul no céu, o caminho esta aberto, Por isso Alerta, Escoteiros do Mundo Sopra o vento sul, tudo dando certo. O importante é sermos todos um só A nossa Nação é torre, poderosa e feliz Para frente, para frente vamos caminhar, O Amor está acima de qualquer País. Que prazer que alegria é excurcionar. 86
  • 87. Pra chamar a macacada Um alto foi dado para descansar, Pra se envenenar O riacho ao lado canta sem parar. Hoje a bóia é boa Tem arroz queimado Para frente, para frente vamos caminhar, Sola de sapato e tomate estragado Que prazer que alegria é excurcionar. E de sobremesa, torta de urubu Mocotó de lesma e sunday de tatu Nossa caminhada, nesse belo dia, Não vai ter mais nada, só muita alegria. VIAGEM Eu vim de longe para encontrar o meu caminho Para frente, para frente vamos caminhar, Tinha um sorriso, e o sorriso ainda valia Que prazer que alegria é excurcionar. Achei difícil a viagem até aqui Mas eu cheguei, mas eu cheguei. Que felicidade, caminhar assim, Eu vim depressa, eu não vim de caminhão Longe da cidade, no campo sem fim. Eu vim a jato neste asfalto e nesse chão Achei dufícil a viagem até aqui Para frente, para frente vamos caminhar, Mas eu cheguei, mas eu cheguei. Que prazer que alegria é excurcionar. Eu vim por causa daquilo que não se vê Vim nu, descalço, sem dinheiro e o pior VAMOS MANINHA Achei difícil a viagem até aqui Vamos Maninha vamos, Mas eu cheguei, mas eu cheguei. Lá na praia passear Eu tive ajuda de quem você não acredita Vamos ver a barca nova que do céu caiu do mar (bis) Tive a esperança de chegar até aqui Vim caminhando, aqui estou, me decidi Nossa Senhora esta dentro, Os anjinhos a remar VIDA NO CURSO Rema rema remador, que este barco é do Senhor (bis) Há nuvem de chuva sobre o acampamento. Dizendo p’ra nós que não vai dar tempo. O barquinho ja vai longe ... De nenhuma barraca montarrrrr. E os anjinhos a remar Rema rema remador, que este barco é do Senhor (bis) Nós temos feito de tudo p’ra nos convencer. Que as técnicas mateiras são nosso viver. Mas nosso chefe não se deixa enganar. VAMOS RANGAR (Sino de Belém) Ai, como é duro ser escotista. Bate o sino pequenino Longe de casa tentando passar na inspeção. Sino do jantar 87
  • 88. Me ensina a ser exemplo. Ou venha logo e me tira desta situação. VIVE LA COMPANY Texto em preto: UM Vivo pedindo sisal p’ra fazer pionerias. Texto em azul: TODOS Mas tudo tem saido uma bela porcaria. Basta ver o tripé da bacia. Feliz mocidade que vive a cantar Vive la company Nós temos feito de tudo p’ra nos convencer. Reparte com todos seu gozo sem par Que as técnicas mateiras são nosso viver. Vive la company Mas nosso chefe não se deixa enganar. Vive la vive, la vive l'amor Ai, como é duro ser escotista. Vive la vive, la vive l'amor Longe de casa tentando passar na inspeção. Vive l'amor, Vive l'amor Me ensina a ser exemplo. Vive la company Ou venha logo e me tira desta situação. Feliz mocidade que vive a cantar VIVA A COMPANHIA! Vive la company Que cada amigo cante uma canção Estuda, trabalha e ama também Viva a Companhia Vive la company Alegria e sucesso em cada coração Viva a Companhia Vive la vive, la vive l'amor Viva e viva e viva o amor Vive la vive, la vive l'amor Viva e viva e viva o amor! Vive l'amor, Vive l'amor Viva o amor! Vive la company Viva o amor E viva a Companhia VOMITARAM EM MIM Um amigo à esquerda, outro amigo à direita Vomitaram em mim…. Laia laia. Viva a Companhia! Foi macarrão. Sejamos unidos a amizade é estreita Tinha tomate, tinha cebola e pimentão. Viva a Companhia Carocinho de feijão. Viva ... Nosso círculo se expande cada vez mais VOU ENSINAR A LETRA Viva a Companhia Vou ensinar a letra. Saudemos os irmãos do Ocidente e orientais Vou ensinar a letra. Viva a Companhia Vou ensinar a letra. Viva ... Vou ensinar a letra. 88
  • 89. YUPO IA, IA Pé de cana e caneta Yupo, iá, iá, eiá. Pé de bucha é buchecha. Yupo, iá, iá, eiá. No samba da tiriri, oi, Yupo, iá, iá, iupo. Pimenta, pitanga, pipoca e pipa Ytuske, ituske, iupo. Presta atenção na letra. Ytuske, ituske, eiá. Presta atenção na letra. Presta atenção na letra. Presta atenção na letra. Z (Refrão) ZECA PAGODINHO Eu vou cobrar a letra. Zeca pagodinho é um cara bonitinho Eu vou cobrar a letra. Parece um cabritinho que não para de pular Eu vou cobrar a letra. Ela gosta de brincar, ele gosta de dançar Eu vou cobrar a letra. Um passinho para o lado e um abraço apertado (Refrão) ZINHANHA Ele já sabe a letra. (Folclore do Alto-Xingú) Ele já sabe a letra. Awê, zinhânha awê, zinhânha awê, zinhânha awê. Ele já sabe a letra. Awê, zinhânha awê, zinhânha awê, zinhânha, zinhânha. Ele já sabe a letra. DANÇA: X Bater as mãos no peito e nas pernas, Idem, porém andando para o lado, Y Batendo as mãos nas cabeças ao lado, Batendo palmas c/as pessoas ao lado, Batendo palmas egípcias (cruzadas), YEPO Batendo nas pernas das pessoas ao lado, alternadamente, Yepo itataye, Bater nas canelas alternadamente, Yepo itataye, Bater nos pés alternadamente, Yepo itatayepo, Volta ao começo e... FIM! Ituquituquiyepo, Ituquituquiye, Hey, hey. 89

×