Your SlideShare is downloading. ×
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Brinquedos do Parquinho do sol
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Brinquedos do Parquinho do sol

1,634

Published on

O Projeto dos Brinquedos do Parquinho do Sol surgiu com a participação em uma …

O Projeto dos Brinquedos do Parquinho do Sol surgiu com a participação em uma
iniciativa maior, o Projeto Casa da Criança, que tem como objetivo reformar ou
construir unidades de atendimento a crianças e adolescentes desfavorecidos d e
comunidades carentes. Sob orientação da professora Célia Regina da Silva, arquiteta
participante do Projeto Casa da Criança, os acadêmicos de Design da UDESC
projetaram e executaram os brinquedos de um dos ambientes da Creche João Paulo
II, em Palhoça/SC, o Parquinho do Sol. A partir de material (sucata) doado de
diversas empresas, além de material recolhido nas ruas e em obras de construção
civil, concretizou-se o ambiente feito a partir de materiais reaproveitados.

Published in: Design
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,634
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Autores: Lucía Andrea Vinatea Barberena, MayaraAtherino Macedo, Oberdan Piantino.
  • 2. 1.Resumo O Projeto dos Brinquedos do Parquinho do Sol surgiu com a participação em umainiciativa maior, o Projeto Casa da Criança, que tem como objetivo reformar ouconstruir unidades de atendimento a crianças e adolescentes desfavorecidos d ecomunidades carentes. Sob orientação da professora Célia Regina da Silva, arquitetaparticipante do Projeto Casa da Criança, os acadêmicos de Design da UDESCprojetaram e executaram os brinquedos de um dos ambientes da Creche João PauloII, em Palhoça/SC, o Parquinho do Sol. A partir de material (sucata) doado dediversas empresas, além de material recolhido nas ruas e em obras de construçãocivil, concretizou-se o ambiente feito a partir de materiais reaproveitados.1.Abstract The Brinquedos do Parquinho do Sol project began with the idea ofparticipating of a bigger project, the Projeto Casa da Criança, wich has as objectivethe construction or remodelation of units of attention to teenagers or children fromdisfavored communities. Under supervision of the teacher Célia Regina da Silva, aparticipant architect of Projeto Casa da Criança, Design academics from Udescprojected and executed the toys of the Parquinho do Sol, one of the environments ofCreche João Paulo II, in Palhoça/SC. From donated material (garbage) of variouscompanies and material collected from the street and from civilian construction, theenvironment made of reused material became real.2.Objetivo O objetivo do Projeto Brinquedos do Parquinho do Sol foi o de construir osbrinquedos do Parquinho do Sol, um dos ambientes da Creche João Paulo II, emPalhoça/SC, estabelecimento escolhido para participar do projeto Casa da Criança.O material utilizado deveria ser reutilizado, com apenas poucas coisas novas ouadquiridas por meio de compra e, no entanto, o produto final deveria sem bem
  • 3. acabado. O projeto dos brinquedos deveria levar em conta as medidas antropométricas dopúblico alvo (crianças entre três e seis anos de idade), a segurança (ausência decantos vivos ou estruturas perigosas), e ergonomia cognitiva (as cores e a formadeveriam estimular as crianças à brincarem nos brinquedos). O parquinho deveria ser diferente de todos os tradicionais conjuntos debrinquedos existentes na grande Florianópolis. Deveria ter uma identidade própria, deacordo com o tema “Boi de Mamão”, manifestação folclórica típica do litoralCatarinense, além de explorar materiais inusitados, já que as doações deveriam serem sua maioria, aproveitadas.3.Justificativa O meio ambiente e os ecossistemas estão em perigo, além de estarem ocorrendoinúmeras variações climáticas no planeta. Tudo aquilo possível de ser realizado emtermos de sustentabilidade ambiental, deve concretizar-se. Profissionais comodesigners e arquitetos possuem muita responsabilidade sobre os bens de consumohumanos, portanto, devem fazer o possível para tornar o consumo e a indústria menosnociva à natureza. O mundo em que vivemos é repleto de desigualdade, que comprometem aqualidade de vida muitas pessoas, principalmente dos países de terceiro mundo, quesó poderão seguir adiante se receberem condições adequadas de vida e, o maisimportante, educação. É preciso oferecer às crianças de hoje condições dignas desaúde, moradia e educação, mostrar que o ser humano e a natureza podem conviver deforma mais harmoniosa e que, havendo cooperação, o planetaTerra pode se tornar um lugar melhor. O projeto dos Brinquedos do Parquinho do Sol busca aliar os dois ideais descritos acima, o de uma sociedade mais justa e o de um meio ambiente melhorpreservado. Reaproveitar materiais e construir um parquinho para crianças (que, seminterferênciade uma ajuda externa, viveriam uma infância sem perspectivas), certamente é garantirque pelo menos algumas dessas pessoas possam se tornar adultos responsáveis econscientes. Para os acadêmicos de Design da UDESC, o projeto significou enorme
  • 4. crescimento profissional e pessoal. O exercício do projeto, com todas suas etapas,além do trabalho em equipe e o prazo muito limitado, geraram cooperação e acúmulode conhecimento, já que o grupo precisou trabalhar independente das dificuldadesque se apresentaram, para alcançar o objetivo comum: o de construir um parquinhointeiramente feito de materiais reaproveitados.4. Projeto Casa da CriançaO Projeto Casa de Criança é uma ação voluntária de profissionais de diferentes áreasque se unem para reformar ou construir unidades de atendimento a crianças eadolescentes desfavorecidos socialmente no Brasil. Surgiu em Recife, no ano de 1999; beneficiando até hoje, cerca de 1060crianças, movimentando um investimento total de R$ 10 milhões, e envolvendocerca de 3440 empresas, 330 construtoras e 470 profissionais. No caso da Grande Florianópolis, o projeto ocorreu pela primeira vez em 2006,como uma iniciativa do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/SC), credenciadoscomo Franquia Social Projeto Casa da Criança em Santa Catarina. A primeira obra do Projeto Casa da Criança na Grande Florianópolis ocorreu naCreche da Sociedade João Paulo II, localizada no bairro Ponte do Imaruím,município de Palhoça; área considerada de risco. A ação voluntária envolveu areforma de 50 ambientes, onde eram atendidas 180 crianças entre 3 a 18 anos. Nolocal são oferecidas pré-escola e reforço escolar, com aulas de música, teatro,trabalhos manuais e informática. Além das crianças, seus pais também recebemalimentação e cuidados. Dos 50 ambientes que necessitavam de reforma, o Parquinho do Sol (área derecreação e lazer das crianças da creche) era um dos poucos ambientes externos, poresse motivo, possuía uma série de necessidades específicas. Os arquitetos eprofessores Rodrigo Gonçalves e Célia Regina da Silva foram os responsáveis peloprojeto arquitetônico de todo o ambiente e pela coordenação das áreas envolvidas.
  • 5. 5. Parquinho do Sol O nome Parquinho do Sol foi definido pelos organizadores do Projeto Casa da Criança:trata-se do parquinho localizado na área externa da Creche João Paulo II (há também oparquinho da chuva, um ambiente de entretenimento coberto, porém com espaço inferior aooutro), onde os alunos fazem seu momento de recreação. O Parquinho do Sol tem comocaracterística principal um grande mosaico de Sol, que causa um grande impacto visual echama atenção para o mesmo. Este mural foi construído com pastilhas cerâmicasfornecidas por uma das empresas parceiras do Projeto Casa da Criança, e a construção domesmo foi feita pelos alunos de Design da UDESC. O tema escolhido para compor os brinquedos do parquinho foi o Boi de Mamão, umadas manifestações mais populares do litoral Catarinense, encenado com alegre coreografiae ao som de uma cantoria contagiante que encanta e envolve crianças e adultos. 6. Brinquedos do Parquinho do Sol Através da arquiteta e também docente da Universidade do Estado de Santa Catarina(UDESC), Célia Regina da Silva, o projeto chegou até à universidade e se transformou emProjeto de Extensão, tendo a coordenação das professoras Gabriela Botelho Mager e CéliaRegina da Silva. Os “tantos acadêmicos” do curso de Design, habilitações Industrial eGráfico, que participaram do projeto, o fizeram de forma voluntária. A UDESC disponibilizou sua infra-estrutura, oficinas metal-mecânica e de marcenaria,inclusive nos fins de semana e feriado, o transporte dos brinquedos até à creche e transladodos alunos, além do campus como um todo. Alguns dos materiais utilizados foram provenientes de doações: a empresa BrasilTelecom doou cúpulas de telefones públicos danificadas, alguns com formatosdiferenciados, além de postes metálicos desativados de telefones públicos. Também foramdoadas estruturas plásticas de carretéis de fios de TV a Cabo, caixas de proteção deequipamentos acoplados aos fios elétricos e telefônicos, fios elétricos, carretéis de madeira,entre outros. Outros materiais foram recolhidos, como madeiras (pinus e angelim)provenientes de restos de construção civil, placas feitas de tubos de pasta de dentesprensados (que seriam descartadas). Um material peculiar foi uma borracha de siliconeencontrada entre os descartes da oficina metal-mecânica da UDESC – este material, comaspecto translúcido, foi utilizada para um dos brinquedos do Parquinho do Sol.
  • 6. Os acadêmicos de Design da UDESC foram os responsáveis pelo projeto e pelaexecução dos Brinquedos, ou seja, todos os foram construídos dentro das dependênciasda universidade, utilizando como mão-de-obra os próprios alunos. Projeto Casa da Parquinho Brinquedos do Criança do Sol Parquinho do Sol Níveis de projeto: o grande projeto (Casa da Criança) e os sub-projetos.a. Requisitos e Restrições Alguns dos limitantes e pré-requisitos para o projeto dos brinquedos foram a utilizaçãodos mais diversos materiais que foram doados, resistir aos intempéries, serem seguros,vistosos, ficarem prontos em curto espaço de tempo, sendo preferencialmente modular,bonito e alegre. O público–alvo foi composto de crianças de três a seis anos, todas provenientes decomunidades carentes. Por esse motivo, além de requisitos de projeto relativos à ergonomiae segurança, os brinquedos, produzidos com material reaproveitado, deveriam possuir umbom acabamento, para não remeter ao lixo e à sucata. Os objetos projetados deveriam seralegres, com cores vivas, que estimulassem a imaginação, a criatividade e a coordenaçãomotora, além de produzir um efeito visual inusitado. A principal restrição foi o prazo de 12 dias para projetar, executar e instalar todo oprojeto. De mesma forma, houve limitações de disponibilidade de horários dosparticipantes, já que tal projeto foi realizado predominantemente em período de aulas,exigindo dos alunos organização e dedicação extra para se revezarem entre comparecer àsaulas, entregar os trabalhos referentes às mesmas e participar do projeto. Um dos maioresrequisitos do projeto era saber lidar com a limitação financeira, pois, o empreendimentoprecisou concretizar-se sem praticamente nenhuma verba.
  • 7. b. Conceito O tema escolhido para compor o ambiente foi o “Boi de Mamão”, manifestaçãofolclórica típica do litoral Catarinense, onde diversos personagens cantam e contam umahistória peculiar – cada brinquedo deveria remeter a um dos personagens do “Boi deMamão”. O Boi-de-Mamão é uma das manifestações mais populares do litoral Catarinense,revela em sua manifestação um ato dramático, encenado com alegre coreografia e ao somde uma cantoria contagiante que encanta e envolve crianças e adultos. É uma versãocatarinense dos folguedos do bumba-meu-boi tão conhecido no Norte e Nordeste do Brasil. O primeiro registro em Santa Catarina desta folia é de 1871, contada por José Boiteux,em seu livro “Águas Passadas”, onde descreveu uma dança realizada em Desterro (antigonome de Florianópolis). Antigamente a brincadeira era conhecida como “Boi de Pano”,mas com a pressa de se fazer à cabeça foi utilizado um mamão verde para fazer a cabeça doboi, daí seu nome atual. Quanto à época da sua realização há variantes, em que se enquadram todas dentrodo período que vai do Natal ao Carnaval.Personagens O elemento principal como o próprio nome indica é o boi; consiste em uma armaçãode madeira, sobre a qual estendem um pano grande, branco ou preto, com remendos da cor,imitando as manchas do couro do boi natural. Sob a armação vai o "brincador" (como ochamam). A brincadeira aborda um tema épico (a morte e ressurreição do boi). Apresenta apantomima das investidas do boi, a sua morte, a encenação da cura, envolvendo, ospersonagens do Mateus, Vaqueiro (chefe do bando, em alguns lugares é conhecido comoChamador, ou ainda por Mateus), Doutor, Urubu e finalmente, culmina com a ressurreiçãodo boi. Os outros bichos (cavalinho e cabrinha) são confeccionados à semelhança do boi,junto com o Vaqueiro, Mestre Mateus, Doutor, Bernuncia (bicho comedor de gente),Maricota (boneca de 3m de altura é uma personagem alemã, que possui um namoradomanezinho muito baixo, ela dá bolsadas em quem caçoa dele), Cachorro, Urso-branco,Urso-preto e o Macaco são figuras obrigatórias no ritual do folguedo popular. Palhaços eMascarados também são encontrados em alguns locais. Estes são trajados com roupasvelhas, máscaras e bordão. Os mascarados são incumbidos de pedir esmolas aos donos dascasas que visitam. Toda a receita arrecadada, muitas vezes, são oferecidas à Igreja local. A
  • 8. "cantoria" acompanha toda toda a apresentação cantando versos alusivos às figuras e àdramatização.c. Identidade Visual Foi uma identidade visual baseada no tema central, em que foram desenvolvidasdiversas peças gráficas, tais como cartaz, flyer, e peças informativas internas, ou seja, paraenvio aos participantes contendo as informações e atualizações sobre o projeto.d. Referências
  • 9. e. Geração de Alternativas Em um primeiro encontro, os acadêmicos de Design foram familiarizados com aproposta, tema e público alvo e analisaram parte dos materiais. Nesse mesmo encontro,começaram a ser geradas alternativas, esboços rápidos de brinquedos. “O projeto eracomplementado e evoluía quando aprimorado de outras maneiras, como por exemplo,através de gestos, conversas, e principalmente, com o "ensaio" visual obtido a partir deuma peça unida à outra, com a intenção de atingir o objetivo de representar determinadoelemento do folclore açoriano. Isto era possível, pois a maioria do material a ser utilizadona construção dos brinquedos, já estava disponível no momento da geração de idéias, comsua materialidade e todas as características intrínsecas (como forma, tamanho, cor, tipo dematerial, estado de conservação, resistência, etc..) imprescindíveis para serem apresentadasclaramente de acordo com o projeto. Isto quer dizer que aquela parte da abstração doprojeto que o desenho busca suprir, (mostrar aquilo que não está ali, não é material), nãoaconteceu totalmente” (SILVA e MAGER, 2006). As alternativas foram escolhidas, com base nos parâmetros de tempo de execução,complexidade do projeto, mão-de-obra e materiais disponíveis.- Boi-Balanço - Função: Servir como balanço (pré-requisitado pela direção da Creche) e remeter ao personagem Boi-de-Mamão. - Execução: Feito a partir de postes metálicos desativados de telefones públicos, elemento plástico de proteção de fios telefônicos na fiação elétrica urbana, restos de madeira (angelim), cordas, tinta automotiva e esmalte acrílico. Diante de diversos problemas e imprevistos no projeto, algumas soluções alternativas foram utilizadas: Para a pintura (bolinhas coloridas), primeiro pintou-se tudo de preto (cor de fundo), depois fizeram-se as bolinhas com spray/compressor de tinta (as bordas ficavam irregulares). Logo aplicaram-se máscaras de fita crepe em formato circular, sobre as bolinhas e depois pintou-se tudo de preto novamente. Uma vez seca a tinta, retiraram-se as máscaras de fita crepe, obtendo-se o resultado de bolinhas coloridas com bordas e formato regular. Para a execução da cabeça do boi, a idéia inicial era utilizar madeira. Devido ao tempo limitado, optou-se por fazer a cabeça de plástico, a partir de um elemento plástico que protege os fios telefônicos nos postes de energia elétrica. Tal escolha diminui o tempo de execução e facilitou o acabamento, devido a sua leveza e maleabilidade. Os chifres, inicialmente de metal, foram substituídos por
  • 10. fios elétricos, de modo que seu formato é facilmente modificável, sem comprometer a estrutura e o efeito visual. - Projeto Final: O Boi Balanço foi devidamente instalado (foram feitas sapatas de concreto para fixá-lo ao solo) na Creche João Paulo II e está sendo utilizado pelosalunos.- Caracol Arco Íris - Função: Promover uma atividade lúdica em que as crianças exercitam a compreensão matemática dos números de um a dez. - Execução: Feito a partir de bases metálicas para fixação de telefones públicos, restos de madeira (Angelim) e tintas diversas. - Projeto Final: O Caracol Arco Íris foi devidamente instalado no Parquinho do Sol. Para sua fixação no solo, utilizaram-se pequenas bases de concreto.- Bernunça / Bernúncia - Função: Promover a integração entre as crianças e simular parte da brincadeira do Boi de Mamão – quando a Bernunça engole uma criança – por seu caráter dinâmico, o brinquedo dá margem a várias formas de utilização. Pode servir como túnel, além de diversas outras utilizações que serão criadas e definidas pelos usuários. - Execução: Foram utilizados tubos metálicos, uma cúpula desativada de telefone público, cordas de nylon, placa feita a partir de tubos de pasta de dente prensados, borracha translúcida e tintas diversas. Um material bastante interessante foi a borracha translúcida: encontrada entre os descartes da oficina metal-mecânica da Udesc, fazia parte de um projeto não concluído, no qual a borracha não obteve a forma desejada e foi, por isso, descartada. O efeito translúcido e levemente gelatinoso da borracha, além das pequenas bolhas de ar em seu interior, serviram para representar a “saliva” da Bernunça, que foi posicionada sobre a “língua”, feita a partir da placa de tubos de pasta de dente prensados pintada com tinta vermelha. Os tubos metálicos foram entortados e posteriormente soldados para formar a estrutura do “corpo” da Bernunça. - Projeto final: O “corpo” da Bernunça foi fixado ao solo por meio de sapatas de
  • 11. concreto. A “cabeça” da Bernunça (cúpula de telefone público) foi unida a duas tábuas previamente fixadas ao solo com concreto. A união entre a “cabeça” e o “corpo” da Bernunça se dá de forma simbólica, pelos fios de nylon entrelaçados entre as duas estruturas.- Casinha de Bonecas - Função: Pré-Requisitada pela direção da Creche, no parquinho deveria haver uma casinha de bonecas que substituísse a casinha anterior, já muito velha e desgastada. Por ser um dos brinquedos onde as crianças se reúnem em maior número, deveria ser grande de forma a comportar bastantes alunos. A referência utilizada foram as casas coloniais açorianas, tipo de arquitetura muito presente na Grande Florianópolis – As cores fortes caracterizaram a referência ao caserio açoriano. - Execução: Os materiais utilizados foram: Restos de madeira (angelim), restos de compensado de madeira, peças de demolição (portas, janelas e telhas francesas), assoalho feito a partir de madeira de caixaria (pinus) e tintas diversas. As portas de demolição possuíam vários vidros quadrados. Estes foram retirados, por serem considerados perigosos para as crianças. Para substituí-los, colocaram-se quadrados de compensado de madeira, todos com uma ilustração de motivo infantil feita pelos acadêmicos de Design. Juntando-se os pedaços de madeira, lograram-se paredes. As cores utilizadas foram vivas e alegres, tornando o pequeno ambiente muito convidativo. Na oficina metal-mecânica da Udesc, foram apenas tratadas e pintadas as madeiras e materiais da Casinha de Bonecas. Suas peças foram transportadas e a montagem foi feita no dia da instalação. - Projeto Final: A fixação da Casinha de Bonecas se deu, em parte, pelo assoalho (a estrutura foi apoiada no assoalho), mas também foram utilizados elementos de fixação em concreto.- Maricota - Função: Servir como “brinquedão”: Conjunto de três plataformas multi-funcionais – uma das funções é integrar o escorregador – que representam a Maricota, personagem alta e grande da brincadeira do Boi de Mamão. - Execução: Os materiais utilizados foram: Estruturas plásticas de carretéis de fios de
  • 12. TV a cabo, postes metálicos desativados de telefones públicos, cordas, tubos deferro, carretel de madeira, restos de madeira (angelim), fios elétricos coloridos e tintasdiversas. A estruturação da Maricota foi a mais complexa, já que deveria ser capazde suportar bastante peso, além de oferecer bastante estabilidade. Através depostes metálicos e estruturas plásticas de carretéis de fios de TV a cabo,executou-se a estrutura principal da Maricota. A armação do restante do“corpo” da Maricota foi feita com tubos de ferro entortados e posteriormente soldados.O “cabelo” da Maricota constituiu-se de fios elétricos coloridos, todos unidos à“cabeça” feita de uma parte do carretel de madeira. A pintura caracterizou opersonagem Maricota, já que deu feições femininas ao “rosto” e detalhes da roupa no“corpo” (por exemplo, as meias listradas das “pernas” da personagem).- Projeto Final: A fixação da estrutura da Maricota ao solo também foi feita por meiode sapatas de concreto. O escorregador somente foi adicionado em etapa posterior àinstalação dos brinquedos.
  • 13. 7. Conclusões O objetivo dos Brinquedos do Parquinho do Sol partem basicamente daresponsabilidade social vinculada ao crescimento acadêmico. A motivação engloba duascausas urgentes: a inclusão de pessoas de baixa renda no mercado competitivo (uma boaeducação garantirá um bom futuro) e o reaproveitamento de materiais. Os acadêmicos deDesign da Udesc beneficiaram-se muito, em termos de conhecimento, com o projeto. Ofato de projetar os componentes de um ambiente, em tempo muito limitado, exercitou acapacidade criativa dos alunos. Além disso, a todo momento tiveram que ser feitasadaptações no projeto (conforme apresentavam-se os problemas não planejados), fato queexercitou muito a flexibilidade que o designer deve ter para desenvolver produtos. Enfim, a atividade foi de extrema importância para exercitar o trabalho em grupo e ainterdisciplinariedade – neste caso, apenas entre Design Industrial, Design Gráfico eArquitetura – fato que trouxe crescimento profissional a cada um dos integrantes.
  • 14. 8. Referências BibliográficasEDUCACIONAL. URL: http://www.educacional.com.br Acessado em 09/2006MUSEU UNIVERSITÁRIO. URL:http://www.museu.ufsc.br/setor_cultura_popular_17.php Acessado em 09/2006ADOBE. URL: www.adobe.com Acessado em 09/2006

×