Linguagem E Semiotica Brasilia Logocefet

  • 2,217 views
Uploaded on

 

More in: Technology , Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,217
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
60
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ADRIANA SALES ZARDINI (Mestranda CEFET-MG) ANTÔNIO CONRADO DOS SANTOS NETO (Professor CEFET-MG) MARY ROSE DE ASSIS VASCONCELOS (Mestranda CEFET-MG) Engenharia da Linguagem & Engenharia da Semiótica Mestrado em Educação Tecnológica
  • 2. Engenharia da Linguagem A Engenharia da Linguagem é um conjunto de conhecimentos desenvolvidos principalmente na área das Ciências da Computação, da Inteligência Artificial e da Lingüística. De modo geral, a Engenharia da Linguagem se compara à Engenharia de Software, à Engenharia de Programação. Mestrado em Educação Tecnológica
  • 3. Diferenciações :
    • Lingüística Computacional - LC
    • Processamento da Linguagem Natural - PLN
    • Engenharia da Linguagem - EL
    Engenharia da Linguagem Mestrado em Educação Tecnológica
  • 4.
    • da lingüística
    • das ciências da computação
    Engenharia da Linguagem A Engenharia da Linguagem é distinta: Mestrado em Educação Tecnológica
  • 5. Definição
    • “ significa a aplicação de princípios científicos para o projeto, construção e manutenção de ferramentas para ajudar a lidar com a informação que tem sido expressa em línguas naturais ” UMIST.
    • “ qualquer coisa que envolva aplicação da ciência da língua à solução de tarefas práticas é Engenharia da Linguagem” . UMIST.
    • “ uma disciplina ou ato de engenharia de software que executa tarefas envolvendo processamento de língua humana.” Cunningham (1999).
    Engenharia da Linguagem Mestrado em Educação Tecnológica
  • 6. Características
    • Tem como objetivo o estudo, planejamento e construção de sistemas para o processamento da comunicação e da significação.
    • Serve para tornar o computador acessível a número maior de usuários (fala e compreensão da nossa língua).
    Engenharia da Linguagem Mestrado em Educação Tecnológica
  • 7. Vias de Investigação
    • A via tecnológica
    • A via formal
    Engenharia da Linguagem Mestrado em Educação Tecnológica
  • 8. Instrumentos Essenciais
    • os computadores
    • a linguagem de programação
    • a gramática
    Engenharia da Linguagem Mestrado em Educação Tecnológica
  • 9. Engenharia da Semiótica
    • A Engenharia da Semiótica é uma abordagem na qual os sistemas computacionais são vistos como artefatos de metacomunicação, através do qual o designer envia uma mensagem para o usuário, cujo conteúdo é a funcionalidade (o que o usuário pode fazer) e a interatividade (como o usuário pode interagir) .
    • [Souza, 1993]
    Mestrado em Educação Tecnológica
  • 10. O que é Semiótica? A Semiótica estuda os processos de signo comunicação e significação. Engenharia da Semiótica Software Peopleware Hardware Mestrado em Educação Tecnológica
  • 11.
    • “ Um signo é qualquer coisa que está no lugar de uma outra coisa para alguém sob determinados aspectos ou capacidades”.
    • ou ainda,
    • ... “é algo que, sob certo aspecto ou de algum modo, representa alguma coisa para alguém”. (Peirce, 1972).
    Signo Engenharia da Semiótica Mestrado em Educação Tecnológica
  • 12.  
  • 13. Aquilo que funciona como signo para quem o percebe. Aquilo que é referido pelo signo. O efeito do signo naquele (ou naquilo, podendo-se aí incluir os seres ou dispositivos comunicativos inumanos como os computadores) que o interpreta.
  • 14. Engenharia da Semiótica
    • Signo é união do sentido e da imagem acústica. [Ferdinand de Saussure, 1995]
    Conceito _____________________ Imagem acústica Mestrado em Educação Tecnológica
  • 15. Engenharia da Semiótica
    • Um signo lingüístico constitui-se de"(...) entidade constituída pela combinação de um conceito, denominado significado e uma imagem acústica, denominada significante. A imagem acústica de um signo lingüístico não é a palavra falada (ou seja, o som material), mas a impressão psíquica deste som (...)“. 
    • [Aurélio Buarque de Holanda ,2001]
    Mestrado em Educação Tecnológica
  • 16.
    • Na comunicação entre designer e usuário, o meio é o computador e o código pode ser, por exemplo, uma linguagem de comandos ou, no caso de interfaces gráficas, o padrão WIMP2.
    • O objetivo desta comunicação é o designer transmitir ao usuário o modelo de usabilidade de uma aplicação, ou seja, como o usuário pode com ela interagir para fazer um uso eficiente, produtivo e criativo dela (Leite, 1998).
    Engenharia da Semiótica Mestrado em Educação Tecnológica
  • 17.
    • A Engenharia da Semiótica prioriza a expressão do projetista sobre a interpretação do usuário, mudando o foco do design de interfaces do seu aprendizado para o seu ensino. Com um projetista capaz de expressar com mais clareza as suas motivações, intenções e decisões, aumentam as chances de o usuário entender o que ele “quis dizer” e fazer melhor uso da aplicação.
    Engenharia da Semiótica Mestrado em Educação Tecnológica
  • 18. Conclusão Mestrado em Educação Tecnológica
  • 19.
    • Arnemann , Jorge Rodolfo, Costa Sávio Manuel Rufino da & Wagner, Tiago. Métricas para Pessoas Operacionais e Desenvolvedoras de Software e Hardware - Santa Rosa – RS - 2004.
    • Coscarelli, Carla. Ribeiro, Ana Elisa. (Org.) Letramento Digital: aspectos e possibilidades pedagógicas. Autêntica, 2005.
    • Peirce, Charles S. Semiótica . S.P., Perspectiva, 1987.
    • Prates, Raquel Oliveira. A Engenharia Semiótica de Linguagens de Interfaces Multi-Usuário, Tese de Doutorado, Departamento de Informática, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, R.J., Outubro de 1998, disponível em http://www.puc-rio.br , acessado em 10/06/06.
    Referências Bibliográficas Mestrado em Educação Tecnológica
  • 20.
    • Cunningham, Hamish. A Definition and Short History of Language Engineering . Journal of Natural Language Engineering, pages 1--16, vol 5, 1999. http://www.dcs.shef.ac.uk/~hamish/LeIntro.html .
    • UMIST – University of Manchester Institute for Technology. http://www.intstudy.com/articles/umist.htm
    • Coelho, Helder . Interacção Coloquial com o computador – 1º CPI - Primeiro Congresso Português de Informática, Universidade do Minho, 1980. http://piano.dsi.uminho.pt/museu/CPI80/comun10.pdf
    • Leite, J.C.; de Souza, C.S. (1999) Uma Linguagem de Especificação para a Engenharia Semiótica de Interfaces de Usuário IHC'99 Proceedings. Campinas, SP, Brazil. October, 1999, disponível em http://www.serg.inf.puc-rio.br
    Referências Bibliográficas