1 abc fn ana paula

791
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
791
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

1 abc fn ana paula

  1. 1. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas Urbanos60º FÓRUM NACIONAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL17 de maio de 2013Ana Paula BrunoGerente de Regularização Fundiária UrbanaDepartamento de Assuntos Fundiários Urbanos e Prevenção de RiscosPOLÍTICA NACIONAL DE REGULARIZAÇÃOFUNDIÁRIA DE ASSENTAMENTOS URBANOS
  2. 2. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosASSENTAMENTOS URBANOSIRREGULARES• Implantados em desconformidade com a legislação(ambiental, urbanística, registral)• Os moradores não possuem o reconhecimento formal desua posse (títulos registrados no cartório de registro deimóveis)• Impactos no desenvolvimento econômico e social e nagestão da cidade
  3. 3. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas Urbanos10%8%17%32%33% 18 milhões de domicíliosurbanos irregulares 12 milhões ocupados porfamílias com renda per capitade até 1 salário mínimoFonte: “Domicílios particularespermanentes urbanos em logradourossem identificação", da pesquisa"Características Urbanísticas doEntorno dos Domicílios", doIBGE/Censo 2010.Situação Fundiária Urbana no Brasil
  4. 4. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosSedes, distritos e vilas de municípios em glebasestaduais ou federaisEx. Programa Terra Legal150 mil domicílios emáreas federais játransferidas aosmunicípios peloMDA/INCRAMunicípio São Franciscodo Brejão/MA
  5. 5. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosConjuntos habitacionais públicosConjunto HabitacionalCity Jaraguá, SãoPaulo/SP
  6. 6. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosLoteamentos irregulares públicos ou privadosRiacho Fundo II/ DF
  7. 7. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosFavelas/ ocupações espontâneasRocinha/ RJ
  8. 8. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosREGULARIZAÇÃOFUNDIÁRIAMEDIDASJURÍDICAS:regularização dabase imobiliária;registro doparcelamentoMEDIDAS URBANÍSTICAS EAMBIENTAIS: projeto deregularização fundiáriaMEDIDASSOCIAIS:participação econtrole socialTITULAÇÃO DOS MORADORESDIREITO SOCIAL À MORADIA
  9. 9. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosPOLÍTICA NACIONAL DEREGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA URBANA• PAPEL DO GOVERNO FEDERAL: Construir condições para a implementação da regularizaçãofundiária urbana no nível local• EIXOS: Apoio financeiro – repasse de recursos federais Capacitação e apoio técnico Remoção de obstáculos legais – adequação das leis enormas federais
  10. 10. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosMARCOS LEGAIS• Lei 11.481/2001 – Regularização Fundiária no patrimônio daUnião• Lei 11.952/2009 – Regularização Fundiária na Amazônia Legal• Lei 11.977/2009 – PMCMV e Regularização Fundiária deAssentamentos Urbanos no Brasil• Lei 12.424/2011 – Registro da Regularização Fundiária deAssentamentos Urbanos• Lei 12.651/2012 – Código Florestal – Regularização Fundiáriade Assentamentos Urbanos em APP
  11. 11. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosPRINCIPAIS PONTOS DA LEGISLAÇÃOFEDERAL• Conceito de regularização fundiária – interesse social einteresse específico• Projeto de regularização fundiária• Regularização fundiária em APP• Demarcação urbanística e legitimação de posse (“usucapiãoextrajudicial”)• Registro da regularização fundiária urbana
  12. 12. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosQUESTÕES CENTRAIS• PROJETO DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: Do concreto (realidade) para o abstrato (papel) Instrumento de compatibilização das dimensões(ambiental, urbanística, jurídica e social) e tempos daregularização fundiária (regularização em etapas)• LICENCIAMENTO URBANÍSTICO E AMBIENTAL: É baseado no projeto de regularização fundiária Na regularização fundiária de interesse social é ato único decompetência municipal, em determinados casos Tratamento no nível estadual a partir da Lei complementarnº 140/2011
  13. 13. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosQUESTÕES CENTRAIS• REGISTRO DA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: É operado na esfera administrativa Obedece a procedimentos específicos (Lei 6.015, arts.288-A a 288-G) É gratuito na regularização fundiária de interesse social Dispensa CND para averbação de edificação naregularização fundiária de interesse social (Lei 8.212, art.47, §6º, alínea g)
  14. 14. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosAVANÇOS E DESAFIOS• AVANÇOS: Novos marcos legais Investimentos financeiros: PAC Urbanização deAssentamentos Precários/ Saneamento Integrado;Programa Papel Passado• DESAFIOS Agilidade e escala – regularização jurídica Normatização de procedimentos de registro – mobilizaçãodo CNJ e dos Tribunais de Justiça Capacitação
  15. 15. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosDESAFIOS (ESTADOS E MUNICÍPIOS)• Conhecer melhor a dimensão jurídica da irregularidadefundiária urbana;• Estruturar as políticas estadual e municipal, em termoslegais e institucionais; Remover obstáculos ou preencher omissões legais enormativas ainda persistentes nos níveis estadual e local, emparticular no licenciamento urbanístico e ambiental, natributação relativa à transferência de direitos reais (ITCMD,ITBI) e gestão urbana (IPTU); Estruturar programas e formar equipes.
  16. 16. Ministério das CidadesSecretaria Nacional de Acessibilidade e Programas UrbanosOBRIGADA!Ana Paula Brunoana.bruno@cidades.gov.br

×