Jornal, completo

1,310 views
1,219 views

Published on

Published in: Lifestyle, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,310
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornal, completo

  1. 1. Guia da Terra R ck in Rio regressa a Lisboa pela quarta vez Pág. 2 Rock in Rio regressa a Lisboa, prometendo um mundo melhor e um dia cheio de musica. Caos nos Aeroportos Saiba como pou- Pág. 7 par água!! Vulcão Eyjafjallajoekull causa problemas em todo o mundo. Pegada Ecológica Catástrofes Saiba como reduzir a sua O que não sabe sobre pegada ecológica! catástrofes naturais. Pág. 9 Pág. 4
  2. 2. 2 Actualidade R ck in Rio regressa a Publicado por: Raquel Lisboa pela quarta vez Ribeiro / Rita Pinto Desde 2001 que o Rock in Rio contribui para “um Mun- do Melhor” ajudando, com os seus lucros, organizações como a UNESCO e Viva Rio. Desde a primeira edição do Rock in Rio em Portugal, em 2004, até hoje, o Projecto Social do Rock in Rio tem con- tado com dois parceiros essenciais: a SIC Esperança e a BP Portugal. O Rock in Rio quis através da Em 2008, para ambas as edi- música sensibilizar a população ções . Lisboa e Madrid - o para os problemas sociais e projecto social envolve-se assim nasceu o projecto "Por um com a causa ambiental adop- mundo Melhor", promovendo os tando como tema conceitos de Solidariedade, Paz, as .Alterações Climáticas.. O Esperança, Optimismo, Respeito Rock in Rio, vai transformar- e Alegria, mas, em 2008, ao se num grande veículo de tema das alterações climáticas. comunicação para conscien- O Rock in Rio será desenvolvido cializar as sociedades portu- com o objectivo de reduzir e guesa e espanhola de que compensar as emissões de car- pequenas mudanças de atitu- Para além de iniciativas bono do evento para a atmosfe- de e comportamento no dia-a- de envolvimento directo ra ao mesmo tempo que chamar dia têm impacto sobre o futu- com a população, o a atenção tanto dos cidadãos ro do planeta, futuro esse que Rock in Rio vai destinar como das empresas para a pro- é da responsabilidade de parte da verba da bilhe- blemática. todos. teira para projectos que tenham objectivo da educação dos cidadãos sobre as Alterações Cli- máticas. Na cidade do Rock de 2010 em Lisboa para além de existirem três palcos (Palco Mundo, Electrónica e Sunset Rock in Rio) com actua- ções de artistas internacionais existem tam- bém áreas apropriadas para os mais novos e diversos postos de ajuda e de entretenimento como um mini hospital, um posto médico, um espaço kids e um slide. 2
  3. 3. 3 Cabeças de Cartaz Dia 21 – Shakira e Ivete Sangalo Dia 22 – Leona Lewis e Elton John Dia 27 – Muse e Xutos e Pontapés Dia 29 – Miley Cyrus e D’zrt Dia 30 – Rammstein e Motorhead 3
  4. 4. 4 Catástrofes Naturais Publicado por: Francisco Sebastião/ Ricardo Macedo Uma catástrofe natural é uma catástrofe que ocorre quando um evento perigoso (tal como uma erup- ção vulcânica, um terramoto, furacão, etc.) provoca uma grande destruição material, perdas de vida humanas e alterações na superfície terrestre. São os países subdesenvolvidos os mais afectados, infelizmente. Cheias ou inundações As inundações e as tempestades são uma das catástrofes naturais mais frequentes. Origem: Este tipo de catástrofes acontecem quando a água dos rios transborda ou o mar invade a terra. As chuvas também provocam outro tipo de catástrofe como as derrocadas ou aluimentos de terras. Impactos: Causam grande destruição, com elevados prejuízos materiais, além da perda de vidas. Porém, tem efeitos positivos para mui- tas regiões agrícolas. Furacões Origem: Estas catástrofes que começam no mar e causam grandes prejuízos em terra. São enormes sistemas de baixas pres- sões em que o ar ascende violentamente em espiral, em tor- no de um centro calmo «o olho do furacão». Formam-se ven- tos que podem atingir 300 km/h. 4
  5. 5. Secas prolongadas 5 Origem: Ao contrário das inundações, as secas caracterizam- se por valores de precipitação anormalmente baixos, durante um período de tempo mais ou menos prolon- gado, instalando-se gradualmente numa região. Impactos: As secas podem durar vários anos, com efeitos devastadores na agricultura. Quando a seca é prolon- gada, os solos degradam-se, ficam ressequidos e poeirentos, sendo facilmente arrastados pelo vento. A vegetação também vai desaparecendo, assim se vai contribuindo para o avanço da desertificação. Vagas de calor e frio Origem: Encontra-se nas alterações da temperatura para valores fora de comum, tanto altos como muito bai- xos: -Vagas de calor – temperaturas bastante mais ele- vadas do que o habitual; -Vagas de frio – temperaturas bastante mais bai- xas do que o habitual. Impactos: O calor e o frio excessivo podem ter consequên- cias graves para a vida humana, sobretudo quando nos referimos aos idosos e às crianças, pois exi- gem adaptações rápidas e capacidade de resistên- cia do nosso organismo. Avalanches Origem: As avalanches formam-se através dos deslizamentos de neve instável, numa vertente íngreme. Um pequeno movi- mento ou ruído pode soltar uma placa de neve que come- ça a rolar arrastando atrás de si uma quantidade cada vez maior de neve, até embater numa área mais baixa. Impactos: A neve arrasta consigo pedaços de terra e rocha que pode arrancar árvores e telhados. Quando as avalanchas acontecem em áreas habitadas, transformam-se em catástrofes, causando enormes danos materiais e tirando vidas. 5
  6. 6. 6 Actualidade Publicado por: Beatriz Valentim/ Luisa Sequeira Gestão da Água A água é essen- cial à vida. A água faz parte das Homem condu- células dos organismos, zem a um maior con- sustenta ecossistemas e sumo de água, redu- é indispensável à realiza- zindo as reservas de ção das actividades recursos hídricos. A humanas. É o elemento poluição diminui a mais abundante do plane- qualidade da água. As ta e ocupa cerca de 71% desigualdades na dis- da sua superfície, sendo tribuição da água cau- 10 Maneiras de Salvar a Água a maior parte pertencen- sam desproporções te aos Oceanos. Apesar sociais, económicas e disso, apenas 2,5% está políticas. A gestão 1. No Chuveiro Se fechares a torneira enquanto te ensaboas disponível para nosso sustentável dos recur- e diminuíres o tempo de duche para 5 minu- uso. A conservação deste sos hídricos tornou-se tos, podes reduzir até 80 litros de água. num dos principais 2. Na Banheira recurso enfrenta inúme- Quando quiseres tomar banho de imersão ras dificuldades. O desafios da actualida- para relaxar, enche a banheira só até metade aumento da população e de. mantendo a mesma água durante o banho. da diversidade de activi- 3.No Lavatório da Casa de Banho Usa um copo e fecha a torneira enquanto dades praticadas pelo lavas os dentes e diz ao teu pai para quando fizer a barba colocar uma tampa no lavatório. 4. No Autoclismo Podes colocar uma garrafa de 1,5l com areia dentro do depósito para diminuir a sua capa- cidade. Também podes escolher um autoclis- O Aumento do Consumo da Água mo de duplo depósito. 5. No Lava-Loiça Põe os pratos e os talheres de molho antes de Na década de 1951 a 1960 o consumo de os lavares e nunca deixes a torneira aberta água foi quatro vezes maior que na década ante- enquanto os ensaboas. Estarás a poupar cer- ca de 100 litros de água! rior. Este aumento foi resultado de uma rápida evo- 6. Na Máquina de Lavar a Loiça lução científica e tecnológica com grande impacto Põe a máquina a trabalhar apenas quando na economia, em especial o crescimento dos sec- estiver cheia, caso isso não aconteça utiliza o programa de meia lavagem. tores industriais e a intensa construção de barra- 7. Na Máquina de Lavar a Roupa gens. Utiliza a máquina só quando tiveres roupa De 1961 a 2001 dobrou a procura da água: o suja suficiente para a encher. uso agrícola aumentou 75%, o uso industrial mais 8. Na Mangueira Quando os teus pais decidirem lavar o carro, de 200% e o uso doméstico mais de 400%. O diz-lhes que a melhor opção é usar uma homem utiliza actualmente entre 40 a 50% da água esponja e um balde para evitar ter a manguei- doce disponível a nível mundial e o consumo do ra aberta durante muito tempo. volume total está a aumentar progressivamente. 9. No Quintal Substitui o sistema de rega por aspersão pelo sistema gota-a-gota e tenta regar só ao fim da tarde ou à noite. 10. Na Piscina Aplica uma cobertura na piscina para reduzir a perda de água por evaporação. Pode ajudar a reduzir em cerca de 90%. 6
  7. 7. 7 O Dia da Água O Dia da Água comemora-se a 22 de Março. Foi criado com o objectivo de aler- tar as pessoas para reduzir o con- sumo deste bem tão precioso da Terra. Serve para nos mentalizar- mos que devemos fazer uma gestão apropriada de água, uma vez que este recurso se irá esgotar mais rapidamente do que aquilo que esperamos, Tente, pelo menos neste dia, lem- brar-se da quantidade de pessoas que morre à sede em todo o mundo e no desperdício que causamos no Actualidade Caos nos Aeroportos. Vulcão Eyjafjallajoekull causa problemas em todo o mundo. Publicado por: Ana Pereira / Leonor de Jesus O vulcão Eyjafjallajoekull, localizado na Islândia, entrou em erupção dia 21 de Março causando uma enorme nuvem cinzenta impedindo o tráfego aéreo em diversos países da Europa causando assim um enorme caos nos aeroportos. Foram cancelados mais de 5 mil voos e, mais 600 mil passageiros foram afectados. SÓ em Portugal e ilhas foram cancelados 163 voos e 40 mil passageiros ficaram em terra. Segundo a IATA, as compa- nhias aéreas estão a per- der 185 milhões de euros por dia por causa das cin- zas do vulcão da Islândia. 7
  8. 8. 8 A erupção A erupção do vulcão Eyjafjllajokul causou graves consequências inunda- ções consideráveis, em consequência do brutal derretimento das geleiras, e obrigou a evacuação de 800 pessoas. Um vulcão na mesma região havia entrado em erupção no mês passado, o que criou um espectáculo grandioso de rios de lavas, mas desta vez o peri- go é muito maior. 8
  9. 9. 9 Pegada Ecológica O que é a pegada eco- consumir dês da nas- lógica? cença e como todos nós sabemos o leite A pegada ecológi- vem sempre embala- ca é o uso excessivo do. Agora pensem de matéria inorgânica quantos seres huma- que hoje em dia, com nos compram leite por o consumismo huma- dia, e o gasto excessi- no tende a agravar o vo de cartão, papel ou meio ambiente. É qua- alumínio que causa. se impossível o plane- É errado pensar ta suportar a quanti- que pondo os nossos dade de materiais gastos no lixo eles já (roupas, fraldas, cane- não fazem diferença, tas, champôs etc.) que mas muito pelo con- todos nos usamos no trário estes vão parar dia-a-dia. a lixeiras ou são reci- Cada um de nós clados (o que também começa por gasta energia). criar a sua pró- Quando nós ouvimos que Portugal fique pria pegada ecológi- falar sobre a pegada com uma boa percen- ca, desde o dia em ecológica, ficamos tagem ecológica a que nascemos. sempre um pouco nível mundial. chocados mas nunca Ainda existem proble- O que contribui para a ninguém faz nada. mas no nosso dia-a- pegada ecológica? Decidimos mostrar dia que ainda não têm estas imagens para uma solução, porque Mesmo que não tentar motivar as pes- são inevitáveis à nos apercebamos soas, de forma a dimi- sobrevivência de um todos contribuem nuírem os seus gastos ser humano! para a pegada ecoló- desnecessários. É cla- gica, consumindo ro que se formos pou- recursos naturais cos a tentar reduzir a essenciais ao nosso nossa pegada, nunca bem-estar. Por exem- vai dar em nada, mas plo o leite contribui se formos muitos já muito para a pegada, vamos obter algum porque começamos a resultado e fazer com Vejam o tempo que demoram certos materiais a decompor-se, agora multipli- quem por milhões de pessoas! Esperemos que tenhamos contribuí- do, para que todos os leitores fiquem daqui adiante com uma ideia diferente e contri- buíam para a diminuição da pegada ecoló- gica. 9 Publicado por: Geórgia Costa / Neuza Rodrigues / Rita Correia

×