Ligacao Em Rede A Outros Sistemas Operativos

1,466 views
1,363 views

Published on

Linux - Ligação em rede a outros istemas operativos

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,466
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
34
Actions
Shares
0
Downloads
51
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ligacao Em Rede A Outros Sistemas Operativos

  1. 1. Linux Ligação em rede a outros sistemas operativos AVECP 2008-2009 Artur Ramísio
  2. 2. O NFS – Network File System (Sistema de Ficheiros em Rede) <ul><li>Serviço que permite partilhar ficheiros entre máquinas com o SO Linux ou outra variante Unix </li></ul>
  3. 3. Configurar o cliente NFS <ul><li>Processo de montar uma pasta partilhada em NFS semelhante ao de montar um disco local </li></ul><ul><li>São necessários os seguintes requisitos: </li></ul><ul><ul><li>2 computadores com o Fedora instalado </li></ul></ul><ul><ul><li>Estarem ligados em rede, estar feita a ligação dos cabos de rede e os drivers da placa de rede e o protocolo IP devidamente instalados e configurados </li></ul></ul><ul><ul><li>O PC servidor ter uma pasta partilhada pelo serviço NFS </li></ul></ul><ul><ul><li>No PC local (cliente) estar previamente criada uma pasta onde será feita a montagem da pasta partilhada </li></ul></ul><ul><ul><li>No PC local existir privilégios para que o utilizador possa executar o comando mount (normalmente só o root executa este comando) </li></ul></ul><ul><ul><li>mount –t nfs pc1:/home/trabalho /mnt/partilha </li></ul></ul>
  4. 4. Configurar o cliente NFS <ul><li>mount –t nfs pc1:/home/trabalho /mnt/partilha </li></ul><ul><ul><li>pc1 – representa o nome do PC servidor onde se encontra a pasta partilhada /home/trabalho </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>O nome do PC pode ser substituído pelo respectivo endereço IP </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>-t nfs – representa o sistema de ficheiros </li></ul></ul><ul><ul><li>/mnt/partilha – é a pasta que tem de existir no PC-cliente e para onde será feita a montagem da pasta partilhada </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>No caso desta pasta não existir deve ser criada através do comando: mkdir /mnt/partilha </li></ul></ul></ul><ul><li>A execução do comando mount –t nfs pc1:/home/trabalho /mnt/partilha faz com que o acesso à pasta partilhada /home/trabalho , situada no PC1, seja vista como uma pasta local no PC-cliente a partir da pasta /mnt/partilha </li></ul><ul><li>Para deixar de haver acesso à pasta partilhada executa-se no PC-cliente o comando: umount /mnt/partilha </li></ul>
  5. 5. Configurar o cliente NFS <ul><li>Para executar o processo de montagem de partilha sem ser pelo utilizador root ou para que a montagem da partilha seja efectuada automaticamente quando o utilizador faz login : </li></ul><ul><ul><li>Inserir uma entrada no ficheiro /etc/fstab </li></ul></ul><ul><ul><li>No final do ficheiro deixar uma linha em branco e depois inserir a linha com a partilha a montar: </li></ul></ul><ul><ul><li>pc1:/home/trabalho /mnt/partilha nft noauto,users,exec 0 0 </li></ul></ul>
  6. 6. Configurar o cliente NFS <ul><li>pc1:/home/trabalho /mnt/partilha nft noauto,users,exec 0 0 </li></ul><ul><ul><li>pc1 – representa o nome do PC servidor (pode ser substituído pelo IP) seguido pela pasta partilhada /home/trabalho </li></ul></ul><ul><ul><li>/mnt/partilha - é a pasta local onde a partilha ficará acessível </li></ul></ul><ul><ul><li>nfs – representa o sistema de ficheiros </li></ul></ul><ul><ul><li>noauto – faz com que a partilha não seja montada automaticamente durante o arranque do utilizador. Se for colocado auto , quando se executa o login é efectuada automaticamente </li></ul></ul><ul><ul><li>users – permite que um utilizador sem permissões root possa montar e desmontar a partilha </li></ul></ul><ul><ul><li>exec – permite que sejam executados programas dentro da partilha </li></ul></ul><ul><li>A ordem de montar e desmontar a pasta partilhada é dada pelos comandos: </li></ul><ul><ul><li>mount /mnt/partilha </li></ul></ul><ul><ul><li>umount /mnt/partilha </li></ul></ul>
  7. 7. Configurar o cliente NFS <ul><li>No ambiente gráfico em Computador é adicionado um atalho para a montagem da partilha configurada </li></ul><ul><ul><li>Clicando no ícone criado a montagem é realizada automaticamente </li></ul></ul><ul><ul><li>A desmontagem da pasta partilhada pode ser feita clicando com o botão esquerdo do rato e escolhendo Desmontar unidade </li></ul></ul>
  8. 8. Configurar o serviço NFS ( No caso do PC não estar devidamente configurado) <ul><li>Com a instalação do Fedora o serviço NFS é instalado por defeito, mas pode não estar a correr, necessitando para isso que os serviços portmap e nfs estejam a funcionar </li></ul><ul><li>Comandos a executar para verificar se os serviços estão a correr: </li></ul><ul><ul><li>service portmap status </li></ul></ul><ul><ul><li>service nfs status </li></ul></ul>
  9. 9. Configurar o serviço NFS ( No caso do PC não estar devidamente configurado) <ul><li>Se os serviços NFS não estiverem a correr devem ser executados os comandos: </li></ul><ul><ul><li>service portmap start </li></ul></ul><ul><ul><li>service nfs start </li></ul></ul><ul><li>Para que o serviço NFS funcione sempre que o SO Linux arranque, na linha de comando e em modo root deve executar-se o comando: chkconfig nfs on </li></ul><ul><li>Para que o serviço inicie após o arranque do SO deve-se executar o comando: chkconfig nfs off </li></ul>
  10. 10. Configurar o serviço NFS ( No caso do PC não estar devidamente configurado) <ul><li>No servidor deve-se desactivar o serviço iptables para que nada barre o acesso ao servidor, através do comando: </li></ul><ul><li>service iptables stop </li></ul><ul><li>No PC servidor ir ao ficheiro /etc/exports e com o editor vi adicionar a seguinte linha: </li></ul><ul><li>/home/trabalho 10.0.0.*(rw) </li></ul>
  11. 11. Configurar o serviço NFS ( No caso do PC não estar devidamente configurado) <ul><li>/home/trabalho 10.0.0.*(rw) </li></ul><ul><li>/home/trabalho – local da pasta que vai ser partilhada </li></ul><ul><li>10.0.0.* - representa o segmento de rede do nosso PC. </li></ul><ul><ul><li>endereço de rede que, neste caso, aceita todos os pedidos que pertençam a este segmento </li></ul></ul><ul><li>(rw) – permissões de escrita e leitura </li></ul>
  12. 12. Configurar o serviço NFS ( No caso do PC não estar devidamente configurado) <ul><li>Com o comando chmod são dadas permissões de rwx a todos os utilizadores: </li></ul><ul><ul><li>Chmod 777 /home/trabalho </li></ul></ul><ul><li>Após uma alteração do ficheiro /etc/exports deve ser reiniciado o serviço nfs fazendo: </li></ul><ul><li>servive nfs restart </li></ul><ul><li>ou usar o comando </li></ul><ul><li>exportfs –a –v (como root ) </li></ul><ul><ul><li>Com este comando não é necessário reiniciar o serviço NFS, não causando interrupções nos acessos dos clientes </li></ul></ul>
  13. 13. O NFS – Network File System (Sistema de Ficheiros em Rede) <ul><li>Tarefas da aula de 06/Janeiro/2009: </li></ul><ul><ul><li>Pesquisar/estudar, na Internet e no Manual, mais informação sobre o NFS </li></ul></ul><ul><ul><li>Em grupos de 2 ou individualmente, responder às seguintes questões: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quais os procedimentos a ter para partilhar a pasta /home/alunos/partilha , usando o serviço NFS? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Como configurar, no computador-cliente, para aceder à pasta partilhada da questão anterior, tendo presente que no computador-cliente a pasta partilhada terá de estar acessível a partir da pasta /mnt/rede_nfs ? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>As soluções propostas devem ser colocadas no Moodle, no fórum: NFS </li></ul></ul></ul></ul>
  14. 14. O NFS – Network File System (Sistema de Ficheiros em Rede) <ul><li>Solução para as tarefas da aula de 06/Janeiro/2009: </li></ul><ul><ul><li>Quais os procedimentos a ter para partilhar a pasta /home/alunos/partilha , usando o serviço NFS? </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>R.: é necessário que os 2 computadores estejam ligados em rede, com a ligação dos cabos de rede feita e com os drivers da placa de rede e o protocolo IP devidamente instalados e configurados </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Como configurar, no computador-cliente, para aceder à pasta partilhada da questão anterior, tendo presente que no computador-cliente a pasta partilhada terá de estar acessível a partir da pasta /mnt/rede_nfs ? </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>R: mount –t nfs pc1:/home/alunos/partilha /mnt/rede_nfs </li></ul></ul></ul>
  15. 15. Ligação a partilhas Windows História do Samba <ul><li>Samba </li></ul><ul><ul><li>Conjunto de software open source , com código-fonte aberto, livre e gratuito </li></ul></ul><ul><ul><li>Fornece serviços de partilha de ficheiros e impressoras </li></ul></ul><ul><ul><li>Executa ainda funções de controlador de domínio , autenticando utilizadores a clientes SMB/CIFS (SMB – Server Message Block – Bloco de Servidor de Mensagens / CIFS – Common Internet File System – Sistema Comum de Ficheiros de Internet </li></ul></ul><ul><ul><li>Disponível gratuitamente em: http://www.samba.org </li></ul></ul>
  16. 16. Ligação a partilhas Windows História do Samba <ul><li>Pode ser corrido em plataformas não Windows: </li></ul><ul><ul><li>Unix </li></ul></ul><ul><ul><li>Linux </li></ul></ul><ul><ul><li>IBM System 390 </li></ul></ul><ul><ul><li>Open VMS </li></ul></ul><ul><ul><li>OS/2 </li></ul></ul><ul><ul><li>Netware </li></ul></ul><ul><li>Usa o protocolo PCP/IP que se encontra instalado no servidor </li></ul><ul><li>Permite ao servidor interagir com um cliente </li></ul><ul><li>Permite a interoperacionalidade entre servidores Linux/Unix e clientes baseados em Windows </li></ul>
  17. 17. Ligação a servidores Netware <ul><li>ncpmount – comando através do qual pode ser efectuado o acesso a volumes partilhados por servidores Netware . </li></ul><ul><li>Para dispor deste comando é preciso instalar os pacotes: ncpfs*.rpm e ipxutils*.rpm </li></ul><ul><ul><li>ncpfs*.rpm – contém vários comandos responsáveis por ligar volumes partilhados por um servidor Netware: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>ncpmount , ncpumont , ncplogin e ncpmap </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>ipxutils*.rpm – possibilita a instalação do protocolo IPX </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os computadores mais antigos utilizam este protocolo no lugar do TCP/IP e, como o Linux tem de base o protocolo TCP/IP, é preciso instalar o protocolo IPX </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os computadores mais recentes já têm de base o protocolo TCP/IP </li></ul></ul></ul><ul><li>No Fedora os ficheiros de instalação na directoria: /media/cdrom/Fedora/RPMS/ (DVD) </li></ul><ul><ul><li>A instalação deve ser feita pelo utilizador com permissões root </li></ul></ul>
  18. 18. Ligação a servidores Netware <ul><li>Processo de instalação dos pacotes: </li></ul><ul><ul><li>1º: instalar o pacote associado ao IPX, através do comando: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>rpm –ivh /media/cdrom/Fedora/RPMS/ipx* </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>2º: instalar o pacote ncpfs , através do comando: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>rpm –ivh /media/cdrom/Fedora/RPMS/ncp* </li></ul></ul></ul>
  19. 19. Ligação a servidores Netware <ul><li>Utilitários para a configuração do protocolo IPX: </li></ul><ul><ul><li>ipx_configure </li></ul></ul><ul><ul><li>ipx_interfece </li></ul></ul><ul><ul><li>ipx_cmd </li></ul></ul><ul><ul><li>ipxdump </li></ul></ul><ul><ul><li>ipxinternal_net </li></ul></ul><ul><ul><li>ipxparse </li></ul></ul><ul><ul><li>ipx_route </li></ul></ul><ul><li>Para activar o IPX: </li></ul><ul><ul><li>ipx_configure - -auto_interface=on - -auto_primary=on </li></ul></ul>
  20. 20. Ligação a servidores Netware <ul><li>Comando para activação das pastas partilhadas por um servidor Netware (deve ser feita após a instalação dos pacotes e da configuração do IPX) : </li></ul><ul><li>ncpmount –S SERVER1 –V sys –U alunos –P luar /mnt/netware </li></ul><ul><ul><li>– V sys </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indica o nome do volume sys que está partilhado no servidor Netware. É montado na pasta local do computador Linux designada por /mnt/netware </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Esta pasta (/mnt/netware) tem de ser criada antes da utilização do comando ncpmount </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>– S SERVER1 – indica o nome do servidor Netware SERVER1 </li></ul></ul><ul><ul><li>– U alunos – representa o nome do utilizador alunos que tem permissões de acesso ao volume sys </li></ul></ul><ul><ul><li>– P luar – representa a palavra-passe do utilizador alunos </li></ul></ul><ul><li>Para desactivar o volume de dados partlhado sys , ligado à pasta local /mnt/netware , utiliza-se o comando: umount /mnt/netware </li></ul>
  21. 21. Ligação a partilhas Windows História do Samba <ul><li>1992 – ano em que foi disponibilizada o código da 1ª versão – pelo australiano Andrew Trigell </li></ul><ul><li>SMB foi o 1º nome que Trigell deu ao software que criou, mas porque este nome já existia com outro direito de autor, escolheu a palavra “Samba” por integrar as letras “smb” </li></ul>
  22. 22. NetWare <ul><li>NetWare é um sistema operacional para servidores de arquivos, desenvolvido pela empresa de software Novell. Foi o primeiro sistema operacional que possibilitou a partilha de arquivos e impressoras de maneira confiável e fácil de gerir nos PCs. No início dos anos 90, a Novell liderava mundialmente esse mercado e chegou a ter 70% de participação no Brasil. Depois, perdeu espaço para o Linux e para as versões para servidores do Windows. </li></ul>
  23. 23. Bibliografia e outras fontes <ul><li>Sá, José (2006). Tecnologias Informáticas – 12 . Porto: Porto Editora </li></ul>

×