Cadernos de resumo defesas III Seminário de Investigação em Sociomuseologia 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Cadernos de resumo defesas III Seminário de Investigação em Sociomuseologia 2012

on

  • 1,204 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,204
Views on SlideShare
1,204
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cadernos de resumo defesas III Seminário de Investigação em Sociomuseologia 2012 Document Transcript

  • 1. JÚRIS DE DEFESA NOS PROGRAMAS DEDOUTORAMENTO E DE MESTRADO NA ESPECIALIDADE DE MUSEOLOGIA. 30 de Janeiro a 10 de Fevereiro de 2011 Calendário e Caderno de Resumo. Programa Detalhado: III SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM SOCIOMUSEOLOGIA. Lisboa, 18 de Janeiro de 2012.
  • 2. Júris no Departamento de Museologia 30 de Janeiro a 10 de Fevereiro 9.30h- 10h- 10.30h- 11h- 11.30h- 12h- 12.30h- 14h- 14.30h- 15h- 15.30h- 16h- 16.30h- 17h- 17.30h- 18h-dias 10h 10.30h 11h 11.30h 12h 12.30h 14h 14.30h 15h 15.30h 16h 16.30h 17h 17.30h 18h 18.30h30-Jan Ana Maria Rodrigues Bonito Marília Bonas Conte Vera Maria Sperandio Rangel31-Jan Denise Serra Michelotti Simone Flores Monteiro01- Tânia Mª Quinta Aguiar deFev Analucia Thompson Kátia Regina Felipini Neves Mendonça02-Fev Maria Cecília Filgueiras Lima Gabriele Gabriela Perdigão de Almeida Cavaco03-Fev Manuelina Maria Duarte Cândido Maria Lorena Sancho Querol04-Fev Fim-de-semana Fim-de-semana05-Fev Fim-de-semana Fim-de-semana06- Tariana Maici de SouzaFev Stradiotto Daniel Calado Café07-Fev Maria do Carmo Mattos Monteiro dos Santos Telma Cristina Mosken Márcia Bertoto08-Fev Maria da Conceição Alves de Guimaraens09-Fev Seminário de Investigação em Sociomuseologia Seminário de Investigação em Sociomuseologia10-Fev Seminário de Investigação em Sociomuseologia Seminário de Investigação em SociomuseologiaEsclarecimento acerca do funcionamento dos Júris:As defesas de Mestrado e Doutoramento são Provas Públicas, abertas a assistência.Os júris prévios não são provas públicas, podendo haver assistência do público académico (discentes do Programa deDoutoramento), de acordo com a aceitação do candidato e do orientador científico. 2
  • 3. PROGRAMA DE DEFESAS NO DEPARTAMENTO DE MUSEOLOGIA. CADERNO DE RESUMO 30.01 Candidata: Ana Maria Rodrigues Bonito 10:00 / 12:00 Júri: Júri Prévio - Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Marcelo Cunha Orientador: Profª. Doutora Judite Primo Arguente: Profª. Doutora Graça TeixeiraTese: A diversidade museológica no território educativo da Região Autónoma da Madeira noséculo XXIResumo: Este projecto apresenta algumas reflexões fundamentadas nos conceitos de Educação eProcesso Museológico. É sustentada e salientada a importância da participação activa de váriasactividades e dos diferentes sectores dos museus e a importância das iniciativas das comunidadeseducativas, (professores e escolas) no estabelecimento de parcerias que tenham como referencial oPatrimónio CulturalObservações: Este Júri Prévio funcionará em regime fechado, por solicitação prévia da candidata ecumprindo o Regulamento do Doutoramento. 30.01 Candidata: Marília Bonas Conte 14:00 / 15:30 Júri: Defesa de Mestrado Presidente: Profa. Doutora Graça Teixeira Orientador: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente: Profa. Doutora Cristina Bruno Dissertação: A(S) Vida(S) da pia de Água Benta da primeira igreja de São Paulo no Museu Paulista da USP Resumo: O presente trabalho se propõe a refletir acerca das dinâmicas de seleção e apropriação simbólica da cultura material colonial de São Paulo (Brasil) nos museus por meio de um único objeto: a pia da Igreja do Bom Jesus, preservada no Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Por meio desta biografia museológica - que perpassa a história da cidade, seus testemunhos materiais e suas instâncias de preservação – é possível observar o potencial dos objetos museológicos para a construção e desconstrução das identidades ontem e hoje. 30.01 Candidata: Vera Maria Sperandio Rangel 16:00 / 18:00 Júri: Júri Prévio Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Marcelo Cunha Orientador: Profa. Doutora Myrian Sepúlveda Arguente: Prof. Doutor Pedro Cardoso Vogal: Prof. Doutor Diogo Mateus Tese: Comunicação e Processos Educativos nos Museus de Futebol Resumo: Nessa pesquisa, tenho como foco central a comunicação entre museus e público. Parto da hipótese de que a comunicação é fator essencial para facilitar a integração entre visitante e museu, o que consequentemente influencia o processo educativo. A partir disso, levanto a
  • 4. hipótese principal, segundo a qual nos museus de futebol a comunicação entre instituição epúblico é mais eficiente em função do quadro referencial comum presente na comunidade dostorcedores e indivíduos brasileiros, o que não ocorre nas outras tipologias de museus. Arelevância deste estudo para a sociedade está na contribuição para melhorias no serviçoprestado pelos museus. A fim de comprovar a hipótese realizo, em primeiro lugar, um estudo dacomunicação desenvolvida pelos museus através de suas narrativas expositivas. Em segundolugar, são analisados os perfis dos públicos dos diferentes museus. Por fim, avalio o processo decomunicação entre museus e público, onde são observados aspectos como profissionalismo,divulgação midiática, patrocínio e ludicidade. Embora todos esses elementos sejam importantes,o estudo aponta que a apresentação de uma linguagem comum entre museu e público, comoacontece nos museus de futebol, é fundamental para a melhor comunicação. Finalmente, paracomprovação da hipótese, realizo análise de discurso dos enunciados e textos relacionados aosprojetos educativos, verificando também o reflexo destes na relação com o público.31.01 Candidata: Denise Serra Michelotti14:00 / 15:30 Júri:Defesa de Mestrado Presidente: Profª. Doutora Judite Primo Orientador: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente: Prof. Doutor Pedro CardosoDissertação: Arte em Vitrais: A Salvaguarda, a Extroversão e a Sociomuseologia.Resumo: O presente estudo tem por objetivo analisar como uma cadeia operatóriamuseológica se aplicaria na musealização de objetos realizados em vitral, e também, comoseria essa cadeia operatória se concebida de acordo com os conceitos da Sociomuseologia. Oestudo parte da observação da necessidade premente de um processo de sistematizaçãopreservacional aplicado à salvaguarda de vitrais. Fatores como o desconhecimento do trato aesse tipo de acervo, ou até um equivoco de julgamento frente à sua indiscutível função comocoadjuvante arquitetônico, provavelmente foram decisivos para que, historicamente, muitopoucas iniciativas tenham sido implementadas para a salvaguarda de vitrais em solosbrasileiros. Ao longo dos capítulos deste estudo, são apresentados os principais conceitos daSociomuseologia, desde os seus primeiros documentos até sua aplicação às principais etapas dacadeia operatória de um museu – Documentação, Conservação, Exposição e Ação Educativa –,complementando-se, por fim, com a hipótese da sua atuação na musealização de vitrais. Peloestudo, é possível constatar que o potencial dos resultados alcançados a partir do tratamentosociomuseológico a vitrais é muito grande, extremamente significativo e muito necessário. Épossível, também, constatar que as possibilidades de integração e parceria com a comunidadeque os processos sociomuseológicos proporcionariam, são o passo que falta para os museusatuarem como verdadeiros agentes de desenvolvimento e conscientização social. 31.01 Candidata: Simone Flores Monteiro 16:30 / 18:30 Júri: Júri Prévio - Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Mário Moutinho Orientador: Prof. Doutor Mário Chagas Arguente: Prof. Doutor Pedro Leite Vogal: Prof.ª. Doutora Maria das Graça TeixeiraTese: Politica pública para Museus no Brasil: A implantação de Politica Nacional de Museus e oSistema Brasileiro de Museus.Resumo:Observações: A candidata não enviou o resumo. 4
  • 5. 01.02 Candidata Analucia Thompson 9.30/12.30 Júri: Defesa de Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Mário Moutinho Orientador: Prof.ª Doutora Judite Primo Co-Orientador: Prof.ª Doutora Myrian Sepúlveda Arguente Interno: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente Externo: Prof. Doutor Pedro Leite Vogal: Profa. Doutora Graça Teixeira Vogal: Profa. Doutora Cristina Bruno Vogal: Prof. Doutor Diogo MateusTese: A Coleção Natterer: objetos indígenas brasileirosResumo: Esta tese tem como objetivo principal investigar a constituição do acervo de objetosetnográficos, realizada pela Missão Austríaca, cujos integrantes percorreram grande parte doterritório brasileiro, entre 1817 e 1835, e coletaram os objetos da denominada Coleção Natterer,que hoje se encontra no Museu de Etnologia de Viena. Pretendemos, neste trabalho, empreenderuma análise reflexiva no campo da Sociomuseologia, cujo objetivo é conhecer a história dessacoleção, para, então, discutir seus possíveis usos. Partimos da abordagem dos diversos significadosatribuídos aos artefatos indígenas no processo de constituição dos museus modernos, associando-osà trajetória da formação do Museu de Etnologia de Viena. Analisamos, então, a Missão Austríaca,não só com o objetivo de desvendar o contexto econômico, social, político, institucional, ideológico,no qual ocorreu o colecionamento, mas também os sentidos atribuídos a esse evento na literaturabrasileira sobre os viajantes e a rede de relações sociais estabelecidas nesse processo.Empreendemos, então, o estudo dos objetos culturais que compõem a coleção, caracterizando aarena política em que foram forjadas as condições para sua formação e o contexto histórico em queas etnias detentoras desses objetos estavam inseridas. Por fim, discutimos as possibilidades de usospara essa coleção, a partir das experiências já desenvolvidas com coleções etnográficas,especificamente, as vivenciadas pelo Museu das Culturas Dom Bosco.01.02 Candidata: Kátia Regina Felipini Neves14:00 / 15:30 Júri:Defesa de Mestrado Presidente de Júri: Prof.ª. Doutora Graça Teixeira Orientador: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente: Prof.ª . Doutora Judite PrimoDissertação: A Potencialidade dos Lugares da Memória sob uma perspectiva museológicaprocessual: um estudo de caso. O Memorial da Resistência de São Paulo.Resumo: O trabalho defende a hipótese de que os lugares de memória voltados às questõespolíticas devem ser tratados sob uma perspectiva museológica processual para que exerçamuma função social contemporânea na sociedade. É fundamental a abordagemsociomuseológica no conceito e na aplicação da ideia, o que pressupõe compromisso políticoe construção coletiva com os atores sociais e profissionais de diferentes disciplinas eespecialidades. Discutem-se os contextos sociopolíticos e culturais e defende-se a conjugaçãode três fatores para a efetiva criação dessas instituições: a reivindicação das comunidades, avontade do governo e a ação museológica. Numa perspectiva processual, a concepção doprojeto museológico, do plano museológico e do planejamento estratégico é fundamental parao desenvolvimento da instituição, pois serão esses os documentos norteadores. A dissertaçãotem como estudo de caso o Memorial da Resistência de São Paulo, sediado em parte doedifício que pertenceu ao Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo(Deops/SP), e que preserva as memórias da resistência e da repressão políticas do Brasilrepublicano (desde 1889) por meio da musealização do espaço prisional e pelo 5
  • 6. desenvolvimento de linhas de ação programáticas, visando colaborar para o aprimoramentoda democracia e de uma cultura em direitos humanos. 01.02 Candidata: Tânia Maria Quinta Aguiar de Mendonça 16:00 / 18:00 Júri: Juri Prévio - Doutoramento Presidente: Prof. Dr. Mário Moutinho Orientador: Prof. Doutora Maria Célia Santos Arguente: Profa. Doutora Cristina Bruno Vogal: Prof. Dr. Pedro Leite Tese: Museus da Imagem e do som: o desafio do processo de musealização dos acervos audiovisuais no Brasil. Resumo: A tese apresenta os caminhos percorridos em busca da compreensão de como os museus da imagem e do som do Brasil realizam o processo de musealização dos acervos audiovisuais e quais os resultados dessa musealização. Uma “viagem” sem volta. Durante o percurso, constatamos a importância dessas instituições e falta de reconhecimento delas como espaços de preservação, pesquisa e comunicação do patrimônio imaterial brasileiro. A investigação exercitada até o momento está aqui sistematizada como contributo para a reflexão sobre o redimensionamento das estratégias desses museus, de forma que eles não se limitem a realizar exposições de apurada tecnologia ou a estruturar avanços digitais, relegando a segundo plano a potencialidade das coleções e riqueza da ação compartilhada, mas que se transformem em espaços de construção do conhecimento e de cidadania. A “viagem” prossegue. A determinação é preencher as lacunas deixadas, estimular outras investigações, suscitar o debate, reorientar o percurso… dar sentido à vida. 02.02 Candidata: Maria Cecília Filgueiras Lima 09:30 / 12:30 Gabriele Defesa de Doutoramento Júri: Presidente: Profa. Doutora Judite Primo Orientador: Prof. Doutor Diogo Mateus Arguente Interno: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente Externo: Prof. Doutor Pedro Leite Vogal: Profa. Doutora Graça Teixeira Vogal: Prof. Doutor Marcelo Araújo Vogal: Prof. Doutor Pedro Cardoso Tese: Musealização do Patrimônio Arquitetônico: inclusão social, identidade e cidadania. Museu Vivo da memória Candanga. Resumo: Esta tese tem por finalidade estudar o Patrimônio Arquitetônico, reconhecido e tombado pelos órgãos do Estado e que abriga uma entidade museológica, como acervo deste museu, de acordo com os princípios da Sociomuseologia. Algumas vezes a arquitetura pode ser considerada como um acervo que abriga outro acervo. Vista mesmo quando não se decide a entrar no museu, a arquitetura trabalhada enquanto objeto museológico pode servir para comunicar uma época, seus símbolos, as relações sociais que possibilitaram sua edificação e suas técnicas construtivas, fazendo ressurgir a história e, com ela, elementos que podem ativar os laços de pertencimento de uma comunidade com o seu patrimônio construído. Com o objetivo de estudar a aplicação prática da hipótese e posteriormente identificar pontos que podem ser utilizados na musealização do Patrimônio Arquitetônico de outros museus que ocupam edificações tombadas, ao longo da pesquisa desenvolveu-se um Projeto de Musealização do Acervo Arquitetônico para o Museu Vivo da Memória Candanga. A tese finda por realçar as características da arquitetura como potencial objeto museal, capaz de agir em processos museológicos, com vistas à inclusão social, reconhecimentos de identidade e práticas relacionadas 6
  • 7. à cidadania e educação para o patrimônio.02.02 Candidata: Gabriela Perdigão de Almeida Cavaco14:00 / 17:00 Júri:Defesa de Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Mário Moutinho Orientador: Prof. Doutor Jorge Correia Jesuíno Arguente Interno Prof. Doutor Diogo Mateus Arguente Externo: Prof. Doutora Aida Rechena Vogal: Prof. Doutor Marcelo Araújo Vogal: Profa. Doutora Cristina Bruno Vogal: Prof. Doutor Manuel Serafim Vogal: Profa. Doutora Judite Santos PrimoTese: Um Museu na Cidades: Representações Sociais de uma Unidade Museológica emTransformação no Centro de Lisboa.Resumo: A investigação que está na base da presente Tese de Doutoramento centra-se na análisedas Representações Sociais que o público interno do Museu Nacional de História Natural e daCiência (MNHNC), (funcionários, investigadores e residentes) e a sua envolvente urbana(residentes, serviços, comercio, instituições e equipamentos) têm sobre a área onde estãoimplantadas as instituições museológicas sob tutela da Universidade de Lisboa. A pesquisa visa oestudo dos museus e instituições culturais como espaços de desenvolvimento urbano. Interessa,em particular, compreender como é que a envolvente urbana se relaciona com estas instituições eque memórias, imagem e expectativas são retidas e projectadas relativamente aodesenvolvimento da própria comunidade. O estudo permitirá avaliar a interacção dos Museuscom a Cidade e da Cidade com os Museus, bem como a percepção do funcionamento da dinâmicado «poder» do Museu Nacional de História Natural e da Ciência, enquanto «motor» dedesenvolvimento social e o peso cultural da reestruturação desse mesmo espaço urbano nacidade de Lisboa. Como proposta final, a investigação propõe uma nova metodologia para a acçãodas instituições culturais na melhoria do urbanismo aplicado à cidade, evidenciando sobretudo aimportância da participação pública no «fazer cidade». A fundamentação epistemológica destetrabalho tem como base a Teoria das Representações Sociais com ligação ao campo deinvestigação da Sociomuseologia e Urbanismo, áreas que a doutoranda tem trabalhado desde asua licenciatura em 92/93 e que foram também alvo da sua Dissertação de Mestrado, defendidana ULHT em 2002. 7
  • 8. 03.02 Candidata: Manuelina Maria Duarte Cândido 09:30 / 12:30 Júri: Defesa de Doutoramento Presidente: Prof. Dr. Mário Moutinho Orientador: Profa. Doutora Judite Santos Primo Arguente Interno: Profa. Doutora Graça Teixeira Arguente Externo: Prof. Doutor. Marcelo Araújo Vogal: Profa. Doutora Cristina Bruno Vogal: Prof. Doutor Marcelo Cunha Vogal: Prof. Doutor Pedro Cardoso Vogal: Prof. Doutor Diogo Mateus Tese: Gestão de Museus e o Desafio do Método na Diversidade: Diagnóstico museológico e planejamento. Resumo: Este trabalho, desenvolvido na Linha de Investigação Museologia, SSME, Qualidade e Avaliação em Museus, do doutoramento em Museologia da ULHT, tem como objeto a gestão museológica e, entre seus instrumentos, o diagnóstico museológico. Recorrendo a uma reflexão sobre gestão de museus de uma maneira mais ampla, e mais detidamente sobre a qualificação das instituições e processos museológicos a partir de procedimentos de avaliação e planejamento, a tese defende a necessidade de realização de uma avaliação institucional global à qual chamaremos de diagnóstico museológico. Trazemos a discussão sobre possibilidades e limites para a adoção de princípios comuns à gestão de museus que não desconsiderem sua extrema e rica diversidade. 03.02 Candidata: Maria Lorena Sancho Querol 14:00 / 17:00 Júri: Defesa de Doutoramento Presidente: Profa. Doutora Judite Primo Orientador: Prof. Doutor Mário Moutinho Arguente Interno: Profa. Doutora Cristina Bruno Arguente Externo: Prof. Doutor Paulo Peixoto Vogal: Prof. Doutor Pedro Leite Vogal: Prof. Doutor Pedro Cardoso Vogal: Profa. Doutora Graça TeixeiraTese: El Patrimonio Cultural Inmaterial Y la Sociomuseologia: Estudio sobre Inventários.Resumo: A tese que defendo inscreve-se no âmbito da Sociomuseología e tem como eixo central dereferência o conceito de Património Cultural Imaterial definido pela UNESCO em 2003: um conceitoonde as dimensões material e imaterial do nosso Património coexistem e são trabalhadas de formaindissociável. Tomando como ponto de partida o panorama museológico português, realizo umestudo em torno da função do inventário, tendo como objectivo demonstrar a forma como lhe éatribuído um lugar central na construção social da nossa herança cultural e da nossa memóriacolectiva. De acordo com esta perspectiva, abordo a história e o processo de evolução do conceitode inventário desde o século XIV até à atualidade; descrevo a experiência de um projectointernacional de desenvolvimento cultural centrado no inventário participativo e na intervençãodas comunidades locais; analiso os procedimentos de elaboração do inventário, a figura doinventariante e o circuito de inventariação em onze museus portugueses. Finalmente, procedo auma reflexão de carácter essencialmente teórico acerca do papel e da dimensão da participaçãolocal enquanto eixo de construção do inventário museológico e cenário de democratização damemória. 8
  • 9. 06.02 Candidata: Tariana Maici de Souza Stradiotto14:00 / 15:30 Júri:Defesa de Mestrado Presidente: Prof. Doutora Graça Teixeira Orientador: Prof. Doutor Marcelo Araújo Co-Orientador: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente: Profa. Doutora Cristina Bruno Vogal: Prof. Doutor Pedro LeiteDissertação: Sociomuseologia e Acervos Museológicos: novos olhares sobre algumas coleçõesdo MASP.Resumo: O objetivo desta dissertação é apresentar uma proposta, a partir das premissas teóricase metodológicas da Sociomuseologia, de um plano de ação para a revitalização de uma série decoleções – Vestuário, Kitsch, Design e Arte dos Alienados – do acervo do Museu de Arte de SãoPaulo Assis Chateaubriand - MASP. Pretende-se, com a sugestão da criação de um Laboratório deExperimentação Museológica, constituir-se um espaço de busca de construção de novos sentidospara essas coleções, a partir da participação do público nas ações de salvaguarda e comunicação.06.02 Candidato: Daniel Calado Café16:00 – 18:00 Júri:Júri Prévio - Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Pedro Cardoso Orientador: Prof. Doutor. Mário Moutinho Arguente: Prof. Doutor Pedro LeiteTese: Redes em Teias Museológicas: Sociomuseologia, Redes Museológicas locais, e o Museudo Território de Alcanena.Resumo: O presente estudo tem por objetivo, a partir da teoria da Sociomuseologia e das noçõesde organização em rede geradas pelo processo de globalização, identificar, analisar e descreveras redes de museus no contexto local, procurando descortinar o desenvolvimento de eventuaispráticas sociomuseológicas locais permitindo esboçar linhas gerais de funcionamento orgânicodo Museu do Território de Alcanena. Perspetiva-se, em primeiro lugar, traçar uma visão darealidade nacional respeitante à prática da Sociomuseologia no contexto local e em rede. Emsegundo lugar, tenciona-se, a partir das elações daí extraídas e aliadas à reflexão teóricadesenvolvida, tecer sugestões apontando pontos-chave a considerar para uma possíveloperacionalização teórico-prática do Museu do Território de Alcanena. Objetiva-se conciliar asnoções da Sociomuseologia com uma efetiva e funcional prática museológica local partilhada eparticipada, na qual os princípios da corresponsabilização, cooperação e inclusão dascomunidades locais no funcionamento dos museus são fatores essenciais para o incremento deum verdadeiro trabalham Sociomuseológico local em rede. Resultantes de uma profundatransformação por força da globalização, na sociedade hodierna propagam-se complexas ediversificadas teias relacionais, levando à abundante proliferação de redes organizacionais queparecem assumir um papel central e tendencialmente crescente na nova (re)organizaçãomundial. O campo da museologia parece não estar imune a esta nova realidade e, fruto dosconsequentes desafios colocados aos museus no atual contexto social em mudança, umaorganização museal assente numa lógica de rede parece assumir-se, cada vez mais, como fatorcrucial para o sucesso dos mesmos, gerando novas perspetivas de futuro para estas instituições. 9
  • 10. 07.02 Candidata: Maria do Carmo Mattos Monteiro dos Santos09:30 / 12:30 Júri:Defesa de Doutoramento Presidente: Prof. Doutor Mário Moutinho Orientador: Prof. Doutora Cristina Bruno Arguente Interno: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente Externo: Prof. Doutor Marcelo Araújo Vogal: Profa. Doutora Judite Primo Vogal: Profa. Doutora Graça Teixeira Vogal: Prof. Doutor Pedro CardosoTese: Musealização em Projectos de Arqueologia Consultiva: Perspectivas Patrimoniais para aEstrada de Ferro Carajás (MA/PA) Resumo: discute-se o tema da musealização das pesquisas arqueológicas desenvolvidas no bojo do licenciamento ambiental de projetos desenvolvimentistas, em realização no Brasil. A pesquisa arqueológica realizada no âmbito desses projetos, aqui denominada Arqueologia Consultiva, apresenta diversas facetas; entretanto, as reflexões desta investigação estão centradas no “problema patrimonial” gerado por estas pesquisas, pois se verifica que, mesmo quando bem equacionadas as questões relativas à pesquisa arqueológica, pouco se propõe para administrar os acervos gerados, para a divulgação dos resultados [principalmente para a comunidade diretamente envolvida] – questões estas que estariam no escopo dos processos de musealização-, o que evidencia um campo de tensões entre a Arqueologia Consultiva e a preservação patrimonial. Destacam-se a compreensão do papel que a Museologia pode desempenhar nas interfaces entre patrimônio – sociedade – desenvolvimento, e a perspectiva interdisciplinar da aplicação desses princípios em novos processos de musealização. Assim, parte-se da hipótese de que os processos museológicos têm potencialidades para sustentar as interlocuções entre a Arqueologia consultiva e a Sociedade, garantindo estratégias de extroversão do conhecimento e educação para o patrimônio. Considerando os pressupostos da Sociomuseologia, pretende-se discutir a problemática da musealização colocada pelas pesquisas arqueológicas desenvolvidas na região percorrida pela Estrada de Ferro Carajás. Situada na Amazônia Oriental brasileira.07.02 Candidata: Telma Cristina Mosken14.00/15.30 Júri:Defesa de Mestrado Presidente: Profa. Doutora Judite Primo Orientador: Prof. Doutor Marcelo Araújo Co-Orientador: Prof. Doutor Marcelo Cunha Arguente: Prof. Doutora Cristina Bruno Vogal: Profa. Doutora Graça TeixeiraDissertação: Novas perspectivas de ação educativa: proposta de mediação para uma pintura deAntónio Parreiras.Resumo: A presente dissertação de mestrado desenvolve uma reflexão sobre a possibilidade deação educativa em um museu tradicional sob a perspectiva da Sociomuseologia. Esta reflexãoresulta em uma proposta de mediação para a prática pedagógica voltada a professores de EnsinoMédio, a partir do modelo de material de apoio ao professor desenvolvido pelo [NAE] daPinacoteca do Estado de São Paulo. A referida proposta utiliza uma abordagem interdisciplinarque envolve arte, educação e literatura, tendo como objeto de investigação a pintura Fim deromance, de 1912, de autoria do artista plástico brasileiro Antônio Parreiras (1860 – 1937),pertencente ao acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo. O método utilizado para arealização desta proposta foi baseado no Sistema „Image Watching‟, criado pelo educador norte 10
  • 11. americano Robert William Ott, composto por leitura da imagem de forma investigativa e umaatividade lúdico-educativa. No presente caso foram selecionados textos contemporâneos com ointuito de despertar o processo criativo e propor relações entre o público-alvo de adolescentes eo patrimônio preservado, na expectativa de que o museu de arte possa se constituir em umequipamento que proporcione o desenvolvimento social e o exercício da cidadania.07.02 Candidata: Márcia Regina Bertotto16:00 / 18:00 Júri:Júri Prévio - Doutoramento Presidente: Profa. Doutora Judite Primo Orientador: Prof. Doutor Mário Moutinho Arguente: Profa. Doutora Graça Teixeira Vogal Prof. Doutor Pedro CardosoTese: No paralelo 30 – Analisando e propondo politicas públicas para museus no Sul do Brasil.Resumo: A definição de uma política museológica deveria preocupar não somentegovernos/autoridades, mas gestores culturais e demais atores sociais, daí a necessidade deouvirem-se mais vozes (polifonia). A busca de melhorias para o setor, assimilando as mudançassociais da contemporaneidade (embasadas na sociomuseologia) reverberaria nas funções dosmuseus, organizações que enfrentam situação que exige avanços na atual conjuntura. Ametodologia será constituída por várias técnicas, como entrevistas e análise de dados. A análisede discurso será verificada em todas as falas e textos relacionados ao foco da pesquisa. 08.02 Candidata: Maria da Conceição Alves de Guimaraens 09:30 / 12:30 Júri: Defesa de Doutoramento Presidente: Profa. Doutora. Judite Primo Orientador: Prof. Doutor Mário Moutinho Arguente Interno: Prof. Doutor João Sequeira. Arguente Externo: Prof. Doutor Marcelo Araújo Vogal: Prof. Doutor Marcelo Cunha Vogal: Prof. Doutor Pedro Cardoso Vogal: Profa. Doutora Cristina Bruno Vogal: Prof. Doutor Pedro LeiteTese: Modernização em Museus: Museu Histórico Nacional e Museu Nacional de Belas Artes noRio de JaneiroResumo: A Tese verifica as ações da modernização de edifícios de museus do Centro do Rio deJaneiro, Brasil, observando as exigências contemporâneas de uso e de conservação dascaracterísticas formais identitárias. Configura-se a hipótese de que a proteção da ambiênciaarquitetônica e urbanística histórica é fator que contribuiu para o desenvolvimento e eficácia dasatividades museológicas. Nesse contexto de exceção, os edifícios de museus de núcleos históricossão objetos de interesse, pois, além de identificar os usos e vocações pretéritas, estasconstruções contêm elementos formais e ambientais característicos das diferentes fases deconstituição das cidades. As transformações dos principais espaços exteriores e interiores dosmuseus Histórico Nacional e Nacional de Belas Artes são estudadas com base em quadroreferencial que articula as teorias patrimoniais, os fundamentos da Museologia Social e os temasde projeto de Arquitetura de Museus. As condições e resultados da modernização desses espaçosmuseológicos estão verificadas e comparadas face aos conceitos da Museologia Social e à eficáciadas prescrições preservacionistas inscritas em documentos emitidos em reuniões de organismosinternacionais. 11
  • 12. Programa Detalhado:III SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM SOCIOMUSEOLOGIA. 12
  • 13. III SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM SOCIOMUSEOLOGIA SOCIOMUSEOLOGIA E INTERDISCIPLINARIEDADE: PREMISSAS E MÉTODOS 9 _10 DE FEVEREIRO 2012 Auditório Armando Guebuza Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias 13
  • 14. 10_ FEVEREIRO – sexta-feira 10:00h- Conferência Temática - Prof. Doutor Mário Chagas: “Sociomuseologia como campo de ação patrimonial” 11:00h - Conferência Temática - Prof.ª Doutora Maria das Graças Teixeira: “Sociomuseologia e os desafios da igualdade de género nas abordagens patrimoniais”09_ FEVEREIRO –quinta - feira 12:00h - Conferência Temática - Prof.ª Doutora 10:00h - Sessão de Abertura Maria Cristina Oliveira Bruno: “Musealização e Magnífico Reitor: Prof. Doutor Mário Moutinho Interdisciplinaridade: metodologias de trabalho” Directora do Departamento de Museologia: Prof.ª 14:30 – Debate Doutora Judite Primo Representante do Protocolo UFBA/ULHT: Prof. Doutor 15:00h - Painel de Comunicação sobre os projectos Marcelo Bernardo da Cunha de Dissertação e Teses Representante do Protocolo USP/ULHT: Prof. Doutora MESA 3 Mª Cristina Bruno MODERADOR: PROF.ª DOUTORA MARIA CRISTINA 11.00h - Conferência de Abertura - Prof. Doutor Mário OLIVEIRA BRUNO Moutinho: Desafios e contributos da Investigação em 15:00 - Maria Lorena Sancho Querol – “El Patrimonio Sociomuseologia. Cultural Inmaterial Y la Sociomuseologia: Estudio sobre Inventários”. 12:00h - Conferência Temática - Prof. Doutor Marcelo Nascimento Bernardo da Cunha: “Musealização e as 15:20 - Manuelina Duarte Cândido – “Gestão de Expressões da Memória: desafios para novas Museus e o Desafio do Método na Diversidade: perspectivas a partir de velhas colecções.” Diagnóstico museológico e planejamento”. 14:30h - Conferência Temática - Dr. Marcelo Araújo: “Os 15:40 – Maria do Carmo Mattos Monteiro dos museus de arte e os desafios da inclusão: a nova Santos – “Musealização em Projectos de Arqueologia Exposição de longa duração da Pinacoteca do Estado” Consultiva: Perspectivas Patrimoniais para a Estrada de Ferro Carajás (MA/PA)”. 15:30h Debate 16:00 - 16:30 – DEBATE 16:00h – 19:00h - Painel de Comunicação sobre os projectos de Dissertação e Teses MESA 4 MODERADOR: Prof.ª DOUTORA MARIA DAS GRAÇAS MESA 1 SOUZA TEIXEIRA MODERADOR: PROF. DOUTOR PEDRO CARDOSO 16:00 - Tariana Stradiotto – “Sociomuseologia e Acervos 17:00 - Simone Flores Monteiro – ““Politica pública Museológicos: novos olhares sobre algumas coleções do para Museus no Brasil: A implantação de Politica MASP”. Nacional de Museus e o Sistema Brasileiro de 16:20 - Kátia Regina Felipini Neves – “A Potencialidade Museus.” dos Lugares da Memória sob uma perspectiva 17:20 – Susana Goulard da Costa - museológica processual: um estudo de caso. O Memorial da Resistência de São Paulo”. 17:40 – Ana Isabel Dias - 16:40 - Marília Bonas Conte – “A(s) Vida(s) da pia de 19:00h – Encerramento Água Benta da primeira igreja de São Paulo no Museu Paulista da USP”. 17:00 – 17:20 – DEBATE MESA 2 MODERADOR: PROF. DOUTOR PEDRO PEREIRA LEITE 17:30 - Maria da Conceição Guimarães – “Modernização em Museus: Museu Histórico Nacional e Museu Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro”. 17:50 - Gabriela Perdigão Cavaco – “Um Museu na 14 Cidades: Representações Sociais de uma Unidade Organização: Museológica em Transformação no Centro de Lisboa”. Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias 18:10 – 18:30 - DEBATE Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Departamento de Museologia Universidade Federal da Bahia/Departamento de Museologia Universidade de São Paulo/Museu de Arqueologia e Etnologia