<ul><ul><li>Armênio Cardoso </li></ul></ul><ul><ul><li>Consultor, Arquiteto de Sistemas e Professor </li></ul></ul>
Agenda <ul><li>Histórico sobre IDEs. </li></ul><ul><li>Apresentação do Netbeans. </li></ul><ul><li>Pontos Positivos e Nega...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Integrated Development Environment - o que isso significa? </li></ul><ul><ul><li>Editor de có...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Anos 80 e 90: </li></ul><ul><ul><li>Proliferação de microcomputadores. </li></ul></ul><ul><ul...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Setembro de 1995: Java! </li></ul><ul><ul><li>Applets. </li></ul></ul><ul><ul><li>Máquina Vir...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Desde 1995 a Sun Microsystems investe recursos no aprimoramento da linguagem Java. </li></ul>...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Principais características do Java Workshop: </li></ul><ul><ul><li>O  Portfolio Manager  func...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Principais características do Java Workshop (cont.): </li></ul><ul><ul><li>O  Build Manager  ...
Histórico Sobre IDEs <ul><li>Netbeans começou como um projeto estudantil na República do Cazaquistão em  1996 .  </li></ul...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Interface com o Programador: </li></ul><ul><ul><li>MDI/SDI permitindo trabalhar com o lay...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Interface com o Programador: </li></ul>
Apresentação do Netbeans <ul><li>Editor de Código:  </li></ul><ul><ul><li>Colorização de sintaxe para Java,  XML, HTML, CS...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Editor de Telas: </li></ul><ul><ul><li>Editor WYSIWYG com o recurso &quot;Test Form&quot;...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Editor de Telas: </li></ul>
Apresentação do Netbeans <ul><li>Controle de Versão: </li></ul><ul><ul><li>Suporte a linha de comando para diversos sistem...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Debugger:  </li></ul><ul><ul><li>Depuração remota de código. </li></ul></ul><ul><ul><li>C...
Apresentação do Netbeans <ul><li>XML: </li></ul><ul><ul><li>Editor de XML, DTD e CSS com colorização de sintaxe, complemen...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Suporte a Aplicações Distribuídas: </li></ul><ul><ul><li>Corba - Edição, parsing, compila...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Suporte a Bancos de Dados: </li></ul><ul><ul><li>Navegação por &quot;database schema&quot...
Apresentação do Netbeans <ul><li>Desenvolvimeno Web: </li></ul><ul><ul><li>Uso de templates para a criação rápida e eficie...
Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Popup Javadoc: </li></ul><ul><ul><li>A medida que o desenvolvedor navega ...
Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Correção em tempo-real:  </li></ul><ul><ul><li>Conforme o programador dig...
Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Gravação de Macros: </li></ul><ul><ul><li>É possível gravar seqüências de...
Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Bookmarks:  </li></ul><ul><ul><li>É possível colocar marcadores no código...
Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Editor de Telas: </li></ul><ul><ul><li>No Netbeans o editor de telas é na...
IDE vs. Platform <ul><li>A Netbeans Platform é um framework para a construção de aplicações desktop. </li></ul><ul><li>É a...
Conclusões <ul><li>Netbeans é uma excelente opção como IDE para o desenvolvimento de aplicações web e convencionais. </li>...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Netbeans

2,141 views
2,046 views

Published on

Palestra apresentada no SERPRO.

Published in: Technology, Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,141
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Netbeans

  1. 1. <ul><ul><li>Armênio Cardoso </li></ul></ul><ul><ul><li>Consultor, Arquiteto de Sistemas e Professor </li></ul></ul>
  2. 2. Agenda <ul><li>Histórico sobre IDEs. </li></ul><ul><li>Apresentação do Netbeans. </li></ul><ul><li>Pontos Positivos e Negativos do Netbeans. </li></ul><ul><li>IDE vs. Platform. </li></ul><ul><li>Conclusões </li></ul>
  3. 3. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Integrated Development Environment - o que isso significa? </li></ul><ul><ul><li>Editor de código-fonte. </li></ul></ul><ul><ul><li>Colorização de sintaxe. </li></ul></ul><ul><ul><li>Teclas de acesso rápido a recursos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Edição de telas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Debug. </li></ul></ul><ul><ul><li>Gerenciamento de versões. </li></ul></ul>
  4. 4. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Anos 80 e 90: </li></ul><ul><ul><li>Proliferação de microcomputadores. </li></ul></ul><ul><ul><li>Computadores em rede. </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura de aplicações Cliente-Servidor. </li></ul></ul><ul><ul><li>Rapid Application Development - RAD Tools. </li></ul></ul><ul><ul><li>Centralização de dados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Integração com mainframe. </li></ul></ul><ul><ul><li>Auge do pacote MS-Office. </li></ul></ul><ul><ul><li>Visual Basic e Delphi como principais IDEs do mercado! </li></ul></ul>
  5. 5. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Setembro de 1995: Java! </li></ul><ul><ul><li>Applets. </li></ul></ul><ul><ul><li>Máquina Virtual. </li></ul></ul><ul><ul><li>SDK gratuito. </li></ul></ul><ul><ul><li>Java Users Groups. </li></ul></ul><ul><ul><li>Jakarta Apache. </li></ul></ul><ul><li>Hoje: </li></ul><ul><ul><li>Boom da Internet. </li></ul></ul><ul><ul><li>Fenômeno dos softwares open-source. </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura de aplicações distribuída. </li></ul></ul>
  6. 6. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Desde 1995 a Sun Microsystems investe recursos no aprimoramento da linguagem Java. </li></ul><ul><li>Em 1996 a Sun lança a sua primeira IDE: </li></ul><ul><ul><li>Java Workshop </li></ul></ul>
  7. 7. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Principais características do Java Workshop: </li></ul><ul><ul><li>O Portfolio Manager funciona como um repositório de projetos em Java. Essa ferramenta permite o compartilhamento de código dentro da equipe de desenvolvimento. </li></ul></ul><ul><ul><li>O Project Manager é a ferramenta que permite a criação e o gerenciamento de um projeto. </li></ul></ul><ul><ul><li>Para a edição eficiente do código-fonte existe o Source Editor , sempre disponível na barra de ferramentas. </li></ul></ul>
  8. 8. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Principais características do Java Workshop (cont.): </li></ul><ul><ul><li>O Build Manager permite a compilação do código-fonte, gerando os bytecodes. Todas as classes que estiverem desatualizadas serão reconstruídas por ele. </li></ul></ul><ul><ul><li>Um dos recursos mais importantes do Java Workshop é o Visual Java . Trata-se de um editor gráfico para a construção da interface gráfica com o usuário. </li></ul></ul><ul><ul><li>Outras ferramentas muito importantes são o Source Browser , que permite visualizar a hierarquia de classes e a sua estrutura dentro do programa; o Debugger que executa a depuração do software; e o Project Tester que ativa o projeto dentro do Java Workshop a fim de verificar o seu funcionamento. </li></ul></ul>
  9. 9. Histórico Sobre IDEs <ul><li>Netbeans começou como um projeto estudantil na República do Cazaquistão em 1996 . </li></ul><ul><li>O objetivo era escrever uma IDE em Java que se parecesse com o Delphi para codificar programas em Java. </li></ul><ul><li>Uma empresa chamada Netbeans foi formada com esse propósito, produzindo duas versões comerciais: o Developer 2.0 e 2.1. </li></ul><ul><li>Em 1999 a Sun Microsystems adquiriu a empresa e investiu mais algum tempo para transformar o Developer em Forté. </li></ul><ul><li>Em 2000 a Sun tornou o código-fonte do Forté aberto, rebatizando-o para Netbeans. </li></ul>
  10. 10. Apresentação do Netbeans <ul><li>Interface com o Programador: </li></ul><ul><ul><li>MDI/SDI permitindo trabalhar com o layout de múltiplas janelas como o layout de uma única janela. </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos de acessibilidade para toda a IDE. </li></ul></ul><ul><ul><li>Customização extrema da interface com o desenvolvedor. </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso intenso de ícones como distintivo de arquivos e objetos, permitindo o reconhecimento instantâneo de informações. </li></ul></ul><ul><ul><li>Anotações no editor de fontes para uma melhor orientação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Assistentes para uma gama extensa de tarefas de configuração e desenvolvimento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aplicação de Workspaces a fim de dividir o trabalho de forma organizada e intuitiva. </li></ul></ul>
  11. 11. Apresentação do Netbeans <ul><li>Interface com o Programador: </li></ul>
  12. 12. Apresentação do Netbeans <ul><li>Editor de Código: </li></ul><ul><ul><li>Colorização de sintaxe para Java, XML, HTML, CSS, JSP, IDL. </li></ul></ul><ul><ul><li>Personalização de fontes, cores e atalhos de teclado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Parsing de código em tempo-real com a marcação de erros. </li></ul></ul><ul><ul><li>Popup de documentação Javadoc para as APIs. </li></ul></ul><ul><ul><li>Complementação de código avançada para Java, HTML, XML, JSP. </li></ul></ul><ul><ul><li>Endentação automática com parametrização dos mecanismos de endentação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de toolbars para uma rápida navegação pelos recursos mais comumente usados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de macros e abreviações. </li></ul></ul>
  13. 13. Apresentação do Netbeans <ul><li>Editor de Telas: </li></ul><ul><ul><li>Editor WYSIWYG com o recurso &quot;Test Form&quot;. </li></ul></ul><ul><ul><li>Paleta de componentes com os componentes AWT e Swing pré-instalados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Mecanismo de inspeção de componentes que exibe a árvore de componentes e suas propriedades. </li></ul></ul><ul><ul><li>Geração automática de código, podendo ser protegido contra edição. </li></ul></ul><ul><ul><li>Suporte a todos os layout managers do AWT e do Swing, com o recurso de drag & drop. </li></ul></ul><ul><ul><li>Suporte a layouts nulos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Edição local dos rótulos de texto de componentes (labels, buttons, textfields etc). </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacidade de criação de qualquer formulário a partir de um JavaBean. </li></ul></ul>
  14. 14. Apresentação do Netbeans <ul><li>Editor de Telas: </li></ul>
  15. 15. Apresentação do Netbeans <ul><li>Controle de Versão: </li></ul><ul><ul><li>Suporte a linha de comando para diversos sistemas gerenciadores de versão, tais como CVS, PVCS, VSS etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>Implementação independente de plataforma do cliente CVS. </li></ul></ul><ul><ul><li>Interface gráfica intuitiva, parametrizável e extensível. </li></ul></ul><ul><ul><li>Assistentes fáceis de usar. </li></ul></ul><ul><ul><li>Modos de operação Novice/Advanced. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ferramenta visual de comparação de código. </li></ul></ul>
  16. 16. Apresentação do Netbeans <ul><li>Debugger: </li></ul><ul><ul><li>Depuração remota de código. </li></ul></ul><ul><ul><li>Comandos - Step Over, Step Into, Step Out, Run to Cursor. </li></ul></ul><ul><ul><li>Modificação de variáveis e verificadores (watches). </li></ul></ul><ul><ul><li>Breakpoints de entrada/saída de métodos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Breakpoints de exceção e condicionais. </li></ul></ul><ul><ul><li>Valores de variáveis em tooltips diretamente no editor. </li></ul></ul><ul><ul><li>Possibilidade de exportar o estado de threads para um arquivo texto. </li></ul></ul><ul><ul><li>Depuração multi-sessão e multithreaded. </li></ul></ul>
  17. 17. Apresentação do Netbeans <ul><li>XML: </li></ul><ul><ul><li>Editor de XML, DTD e CSS com colorização de sintaxe, complemento de código, abreviações e suporte a formatação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os editores de XML e DTD contém detecção de auto encoding. </li></ul></ul><ul><ul><li>Editor XML e DTD em árvore que pode filtrar formas de visualização e assegura que o resultado é um documento &quot;well-formed&quot;. </li></ul></ul><ul><ul><li>Assistentes de produtividade ajudam a gerar: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>DTD a partir do documento XML. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Documentação do DTD. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Código Java a partir do DOM. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Código Java a partir do SAX. </li></ul></ul></ul>
  18. 18. Apresentação do Netbeans <ul><li>Suporte a Aplicações Distribuídas: </li></ul><ul><ul><li>Corba - Edição, parsing, compilação do arquivo IDL, navegação pelo repositório, gerador de implementação, parametrizador visual do Portable Object Adapter, navegador do Naming System, analizador do IOR, assistentes para IDL e CORBA. </li></ul></ul><ul><ul><li>RMI - Compilação, execução, navegação pelo Registry, assistentes e templates, navegação pelo Activation System. </li></ul></ul><ul><ul><li>JNDI - navegação, geração de código. </li></ul></ul><ul><ul><li>JINI - suporte nativo. </li></ul></ul>
  19. 19. Apresentação do Netbeans <ul><li>Suporte a Bancos de Dados: </li></ul><ul><ul><li>Navegação por &quot;database schema&quot; permitindo a investigação de tabelas, views e stored procedures. </li></ul></ul><ul><ul><li>Edição do &quot;database schema&quot; através de assistentes. É possível criar tabelas e views, adicionar colunas a uma tabela etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>Navegação pelos dados amazenados nas tabelas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Execução de SQL e DDL permitindo o teste de queries complexas diretamente no banco. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ferramenta de migração de definições de tabelas entre bancos de dados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Bancos de dados suportados, incluindo Oracle, IBM DB2, Microsoft SQL Server, PointBase, Sybase, Informix, Cloudscape, MySQL, PostgreSQL, InstantDB, Interbase, Hypersonic SQL, Micrososft Access. </li></ul></ul>
  20. 20. Apresentação do Netbeans <ul><li>Desenvolvimeno Web: </li></ul><ul><ul><li>Uso de templates para a criação rápida e eficientes de JSPs e Servlets. </li></ul></ul><ul><ul><li>Editor de JSP com colorização de sintaxe. </li></ul></ul><ul><ul><li>Complemento de código para tags JSP e HTML, incluindo o código Java dentro do JSP. </li></ul></ul><ul><ul><li>Configuração e edição de deployment descriptor para aplicações web. </li></ul></ul><ul><ul><li>Teste de JSPs e Servlets em um servidor Tomcat 3.2 embutido. </li></ul></ul><ul><ul><li>Depuração de JSP e Servlet. </li></ul></ul><ul><ul><li>Sinalização de erros de sintaxe no JSP durante a edição. </li></ul></ul>
  21. 21. Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Popup Javadoc: </li></ul><ul><ul><li>A medida que o desenvolvedor navega pelas diversas possibilidades de código, o popup do Javadoc vai mostrando a documentação disponível. </li></ul></ul>
  22. 22. Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Correção em tempo-real: </li></ul><ul><ul><li>Conforme o programador digita o código no editor, a IDE verifica a sintaxe e acusa os erros. Se algo não pode ser compilado, o programador é imediatamente notificado, podendo ficar sabendo do motivo do erro. </li></ul></ul>
  23. 23. Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Gravação de Macros: </li></ul><ul><ul><li>É possível gravar seqüências de ações do editor associando-as a um atalho. </li></ul></ul>
  24. 24. Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Bookmarks: </li></ul><ul><ul><li>É possível colocar marcadores no código a fim de localizar facilmente pontos dentro de uma classe. Esses marcadores aparecem convenientemente coloridos. </li></ul></ul>
  25. 25. Pontos Positivos e Negativos do Netbeans <ul><li>Editor de Telas: </li></ul><ul><ul><li>No Netbeans o editor de telas é nativo da IDE e permite a construção de telas sofisticadas usando o AWT e o Swing. </li></ul></ul>
  26. 26. IDE vs. Platform <ul><li>A Netbeans Platform é um framework para a construção de aplicações desktop. </li></ul><ul><li>É a base do Netbeans IDE. </li></ul><ul><li>Implementa todo código repetitivo de gerenciamento de telas, menus, árvores etc. </li></ul><ul><li>Permite a construção de aplicações complexas em uma fração do tempo necessário. </li></ul>
  27. 27. Conclusões <ul><li>Netbeans é uma excelente opção como IDE para o desenvolvimento de aplicações web e convencionais. </li></ul><ul><li>Trata-se de uma IDE intuitiva, baseada em conceitos enraizados a partir do Visual Basic e Delphi. </li></ul>

×