Simulado 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Simulado 2

on

  • 1,943 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,943
Views on SlideShare
1,088
Embed Views
855

Actions

Likes
1
Downloads
33
Comments
0

8 Embeds 855

http://professorclaudineicamolesi.blogspot.com.br 764
http://professorclaudineicamolesi.blogspot.com 75
http://professorclaudineicamolesi.blogspot.in 4
http://www.google.com.br 4
http://professorclaudineicamolesi.blogspot.pt 3
http://professorclaudineicamolesi.blogspot.fr 2
http://professorclaudineicamolesi.blogspot.se 2
http://professorclaudineicamolesi.blogspot.com.es 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Simulado 2 Simulado 2 Document Transcript

  • SIMULADO DA PARTE PEDAGOGICA PROVA DE OFAS 1. De acordo com o parecer CNE/CEB N° 04/98 – Diretrizes Curriculares para o Ensino Fundamental, as escolas deverão estabelecer, como norteadores suas ações pedagógicas os seguintes princípios: a) Princípios Éticos da Autonomia, da Responsabilidade, da Solidariedade e do Respeito ao bem comum e os Princípios Políticos dos Direitos e Deveres de Cidadania, do exercício da Criticidade e do respeito à Ordem Democrática; b) Princípios Éticos da Autonomia, da Responsabilidade, da Solidariedade e do Respeito ao bem comum e os Princípios Estéticos da Sensibilidade, da Criatividade, e da Diversidade de manifestações Artísticas e culturais; c) Princípios Políticos dos Direitos e Deveres de Cidadania, do exercício da Criticidade e do respeito à Ordem Democrática e os Princípios Estéticos da Sensibilidade, da Criatividade, e da Diversidade de manifestações Artísticas e culturais; d) Princípios Éticos da Autonomia, Princípios Éticos da Autonomia, da Responsabilidade e os Princípios Estéticos da Sensibilidade, da Criatividade; e) Princípios Éticos da Autonomia, da Responsabilidade, da Solidariedade e do Respeito ao bem comum; Princípios Políticos dos Direitos e Deveres de Cidadania, do exercício da Criticidade e do respeito à Ordem Democrática e os Princípios Estéticos da Sensibilidade, da Criatividade, e da Diversidade de manifestações Artísticas e culturais. 2. Parecer CNE/CEB nº 04/98 e Resolução CNE/CEB nº 02/98. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Quais são os conceitos que envolvem o currículo: a) currículo formal, currículo em ação e currículo oculto; b) currículo formal e currículo em ação; c) currículo em ação e currículo oculto; d) currículo formal e currículo oculto; e) todas as alternativas estão corretas. 3. Parecer CNE/CEB nº 04/98 e Resolução CNE/CEB nº 02/98. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. O que é currículo oculto? a) planos e propostas pedagógicas; b) aquilo que efetivamente acontece nas salas de aula e nas escolas; c) o não dito, aquilo que tanto alunos, quanto professores trazem, carregado de sentidos próprios criando as formas de relacionamento, poder e convivência nas salas de aula; d) é o currículo presente nos planos de ensino dos professores; e) é o currículo escondido. 4. RESOLUÇÃO CEB Nº 2/1998, que institui as diretrizes curriculares nacionais para o ensino fundamental. (artigo 3° inciso I, alíneas a, b e c). De acordo com as seguintes as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental, as escolas deverão estabelecer como norteadores de suas ações pedagógicas: a) os princípios de liberdade, ideais de solidariedade humana, pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho; b) princípios éticos da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum; c) os princípios dos Direitos e Deveres da Cidadania, do exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática; d) os princípios estéticos da sensibilidade, da criatividade e da diversidade de manifestações artísticas e culturais; e) as alternativas B, C e D estão corretas.
  • 5. RESOLUÇÃO CEB Nº 2/1998, que institui as diretrizes curriculares nacionais para o ensino fundamental. (artigo 3° inciso IV, alínea a). De acordo com as seguintes as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental, A base comum nacional e sua parte diversificada deverão integrar-se em torno do paradigma curricular, que vise a estabelecer a relação entre a educação fundamental e a vida cidadã através da articulação entre vários dos seus aspectos como: a) a saúde, a sexualidade, a vida familiar e social e o meio ambiente; b) o trabalho, a ciência e a tecnologia, a cultura e as linguagens; c) Língua Portuguesa, Língua Materna, para populações indígenas e migrantes, Matemática, Ciências, Geografia e História; d) Língua Estrangeira, Educação Artística, Educação Física e Educação Religiosa; e) as alternativas A e B estão corretas. 6. RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 03/98, que institui as diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio (artigo 3°, Incisos I, II e III). A prática administrativa e pedagógica dos sistemas de ensino e de suas escolas, as formas de convivência no ambiente escolar, os mecanismos de formulação e implementação de política educacional, os critérios de alocação de recursos, a organização do currículo e das situações de ensino aprendizagem e os procedimentos de avaliação deverão ser coerentes com princípios estéticos, políticos e éticos, abrangendo: a) a estética da sensibilidade; a política da igualdade e a ética da identidade; b) a responsabilidade e a solidariedade e a solidariedade; c) a identidade, diversidade e a autonomia; d) interdisciplinaridade, contextualização e autonomia; e) a responsabilidade, a diversidade e a autonomia. 7. Nos termos da Resolução CNE/CEB nº. 03/98 (artigo 10, Incisos I, II e III). A Base Nacional Comum dos Currículos de Ensino Médio será organizada em áreas de conhecimento, a saber: a) Comunicação e Expressão; Matemática e Ciências Físicas e Biológicas; Ciências Humanas e Sociais; b) Linguagens Códigos e suas Tecnologias; Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias; c) Estética da Sensibilidade; Política da Igualdade e Ética da Identidade; d) Identidade; Diversidade e Autonomia; Interdisciplinaridade e contextualização; e) Competências Básicas e Habilidades Necessárias. 8. Nos termos da Resolução CNE/CEB nº. 03/98 (artigo 10, § 2°, alínea A e artigo 11, Inciso V ). São disciplinas obrigatórias as seguintes disciplinas no ensino médio: a) a Filosofia e a Sociologia; b) a Psicologia, a Filosofia e a Sociologia; c) a Educação Física, a Arte e a Filosofia d) a Educação Física, a Arte e a língua estrangeira moderna; e) a Educação Física, a Arte, a língua estrangeira moderna, a Psicologia, a Filosofia e a Sociologia. 9. De acordo com a Resolução CEB N° 3, de 26 de Junho de 1998, no seu artigo 11 a Base Nacional Comum e a Parte Diversificada, do Ensino Médio terão a duração mínima de: a) 1.600 (um mil e seiscentas) horas; b) 1.200 (um mil e duzentas) horas; c) 2.400 (duas mil e quatrocentas) horas; d) 3.200 (três mil e duzentas) horas; e) 800 (oitocentas) horas.
  • 10. PARECER CNE/CEB Nº 15/98, que institui as diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio. As três grandes áreas em que se divide o conhecimento é composto: I. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; II. CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS; III. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS. QUAIS AS DISCIPLINAS DE CADA ÀREA DE CONHECIMENTO RESPECTIVAMENTE: I II III a) língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física. história, geografia, sociologia, psicologia e filosofia. matemática, física, química e biologia. b) história, geografia, sociologia, psicologia e filosofia. língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física. matemática, física, química e biologia. c) matemática, física, química e biologia. história, geografia, sociologia, psicologia e filosofia. língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física. d) língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física. matemática, física, química e biologia. história, geografia, sociologia, psicologia e filosofia. e) História, geografia, sociologia, psicologia e filosofia. matemática, física, química e biologia. língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física. 11. (BRASIL. ENEM: Fundamentação Teórico-Metodológica. Por que competências e habilidades, hoje?) O que são competências e habilidades: a) As competências/habilidades são inseparáveis da ação, mas exigem domínio de conhecimentos; b) Competências se constituem num conjunto de conhecimentos, atitudes, capacidades e aptidões que habilitam alguém para vários desempenhos da vida; c) Habilidades se ligam a atributos relacionados não apenas ao saber-conhecer mas ao saber-fazer, saber-conviver e ao saber-ser; d) As competências pressupõem operações mentais, capacidades para usar as habilidades, emprego de atitudes, adequadas à realização de tarefas e conhecimentos; e) Todas estão corretas. 12. (BRASIL. ENEM: Fundamentação Teórico-Metodológica. Exercício ou problema?). O que são exercícios ou problemas? I. caminhar é um exercício quando já adquirimos essa habilidade, o exercício supõe, então, a repetição de uma aquisição – motora; II. problemas, interpretação do desafio proposto no contexto, planejamento da solução ou das soluções possíveis, execução da solução planejada e avaliação dos resultados; III. problema é aquilo que se enfrenta e cuja solução, já conhecida ou incorporada, não é suficiente, ao menos como conteúdo. IV. exercício é fazer contas; V. o problema é realizar uma conta para a qual não se estava suficientemente preparado. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II e III; b) III, IV e V; c) I, IV e V;
  • d) I, II, III, IV e V; e) I, II, III e IV. 13. (BRASIL. ENEM: Fundamentação Teórico-Metodológica. As formas de competência). As formas de competências, são entendidas dos seguintes modos: I. Competência como condição prévia do sujeito, herdada ou adquirida. Saber respirar, mamar, por exemplo, são capacidades herdadas. Nascemos com competência comunicativa, isto é, herdamos nossa aptidão para a linguagem. Ao mesmo tempo, temos de adquirir competência em uma ou mais línguas, pois essas não são herdadas, mas aprendidas e se constituem patrimônio de nossa cultura e de nossa possibilidade de comunicação; II. Competência como condição do objeto, independente do sujeito que o utiliza. Referese à competência da máquina ou do objeto. Por exemplo, a competência ou habilidade de um motorista não tem relação direta com a potência de seu automóvel. O mesmo acontece com relação aos computadores e seus usuários. Uma coisa é nossa condição de operar certo programa. Outra é a potência do computador, sua velocidade de processar informações, memória; III. Competência relacional. Essa forma de competência é interdependente, ou seja, não basta ser muito entendido em uma matéria, não basta possuir objetos potentes e adequados, pois o importante aqui é “como esses fatores interagem”. A competência relacional expressa esse jogo de interações. É comum na escola um professor saber relatar bem um problema que está acontecendo em sala de aula, mas na própria aula não saber resolver situações relacionadas com a indisciplina, espaço ou tempo. IV. os incisos I, II e III estão corretos; V. os incisos I, II e III estão incorretos. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I está correto; b) II está correto c) IV está correto; d) III está correto; e) V está correto. 14. (BRASIL. ENEM: Fundamentação Teórico-Metodológica. Competição, competência e concorrência). O que significa os termos competência, competição e concorrência, em uma perspectiva relacional? a) Competição. Competir quer dizer “com-petir”, isto é, “pedir junto”. O prefixo “com” significa ao mesmo tempo, simultaneamente. O radical “petir” significa pedir. Filhos, marido, telefone, etc., muitas vezes pedem ao mesmo tempo a atenção da mesma pessoa (a mãe, a esposa, a filha, sintetizadas numa única mulher). Não lhe é possível atender igualmente a todos. Numa sala de aula, por exemplo, alunos, diretora, orientadora, horário, agenda de trabalho referem-se às múltiplas tarefas de que a professora deve cuidar – de preferência, ao mesmo tempo. Então, ao que dar prioridade; que decisões tomar? Jogadores, adversários em uma mesma partida, pedem – igualmente – a vitória, mesmo sabendo que ela caberá a apenas um deles; b) Concorrência, em uma sala de aula. O professor – espera-se – deve cuidar adequadamente da multiplicidade de aspectos importantes (conteúdo a ser ensinado, interesses e necessidades de cada aluno, horário, etc.). Lembro esses exemplos para dizer que, na perspectiva da concorrência, muitos fatores, cada qual com sua importância particular, correm juntos. Não é correto dizer que competem, nos termos lembrados acima, mas que concorrem, porque todos necessitam ser atendidos e considerados; c) Competência. Como coordenar competição com concorrência? Com competência. Competência, em sua perspectiva relacional, é uma equação que expressa o equilíbrio entre dois opostos complementares. A competição como fim buscado (necessidade), e a concorrência como repertório (disponibilidade) de coisas independentes quanto a um fim particular, mas que, na perspectiva do sujeito, qualificam os meios de certa realização;
  • IV. os incisos I, II e III estão corretos; V. os incisos I, II e III estão incorretos. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I está correto; b) IV está correto c) II está correto; d) III está correto; e) V está correto. 15. (BRASIL. ENEM: Fundamentação Teórico-Metodológica. Competição, competência e concorrência). Quais são as competências do ENEM? I. Competência I - Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica; II. Competência II - Construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas; III. Competência III - Selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema; IV. Competência IV - Relacionar informações, representadas de diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente; V. Competência V - Recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II, III, IV e V; b) I, II, III e IV; c) I, II e III; d) I e II; e) I. 16. (IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) foi criado pelo INEP em 2007 e representa a iniciativa pioneira de reunir num só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: a) fluxo escolar e médias de desempenho das avaliações; b) capacidade de aprendizagens dos alunos em Língua Portuguesa e médias de desempenho das avaliações; c) capacidade de aprendizagens dos alunos em Matemática e médias de desempenho das avaliações; d) verificar o nível de aprendizagens dos alunos e a capacidade dos professores de ensinar; e) fluxo escolar e a capacidade dos professores de ensinar. 17. (IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O IDEB também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do PDE para a educação básica. O Plano de Desenvolvimento da Educação estabelece, como metas: a) que em 2012 o IDEB do Brasil seja 5,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos; b) que em 2022 o IDEB do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos;
  • c) que em 2012 o IDEB do Brasil seja 7,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos; d) que em 2022 o IDEB do Brasil seja 7,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos; e) que em 2022 o IDEB do Brasil seja 8,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos. 18. (IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O IDEB é mais que um indicador estatístico. Ele nasceu como condutor de política pública pela: a) melhoria da qualidade da educação, no âmbito nacional. Sua composição possibilita não apenas o diagnóstico atualizado da situação educacional na esfera nacional, mas também a projeção de metas individuais intermediárias rumo ao incremento da qualidade do ensino; b) melhoria da qualidade da educação, no âmbito estadual. Sua composição possibilita não apenas o diagnóstico atualizado da situação educacional na esfera estadual, mas também a projeção de metas individuais intermediárias rumo ao incremento da qualidade do ensino paulista; c) melhoria da qualidade da educação, no âmbito municipal. Sua composição possibilita não apenas o diagnóstico atualizado da situação educacional na esfera municipal, mas também a projeção de metas individuais intermediárias rumo ao incremento da qualidade do ensino; d) melhoria da qualidade da educação, tanto no âmbito nacional, como nos estados, municípios e escolas. Sua composição possibilita não apenas o diagnóstico atualizado da situação educacional em todas essas esferas, mas também a projeção de metas individuais intermediárias rumo ao incremento da qualidade do ensino; e) todas as alternativas estão corretas. 19. (IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Foi o INEP quem estabeleceu parâmetros técnicos de comparação entre a qualidade dos sistemas de ensino do Brasil com os de países da OCDE. Ou seja, a referência à OCDE é parâmetro técnico em busca da qualidade, e não um critério externo às políticas públicas educacionais desenvolvidas pelo MEC, no âmbito da realidade brasileira. As metas do IDEB são: a) metas são iguais para cada rede e escola. As metas são iguais para todos, e são apresentadas bienalmente de 2007 a 2021. Estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6,0 em 2022, ano do bicentenário da Independência; b) metas são iguais para cada rede e diferente para cada escola. As metas podem ser iguais ou diferentes para cada um, e são apresentadas bienalmente de 2007 a 2021. Estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6,0 em 2022, ano do bicentenário da Independência; c) metas são diferenciadas para cada rede e escola. As metas são diferenciadas para todos, e são apresentadas bienalmente de 2007 a 2021. Estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6,0 em 2022, ano do bicentenário da Independência; d) metas são diferenciadas para cada rede e escola. As metas são diferenciadas para todos, mais exige mais dos Estados, visto que eles têm mais recursos da Educação para aplicar; e) todas as alternativas estão corretas, pois o IDEB é um índice flexível mensurando todas as realidades da Educação do Brasil. 20. (IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O IDEB é calculado a partir de dois componentes: I. taxa de rendimento escolar (aprovação); II. médias de desempenho nos exames padronizados aplicados pelo INEP; III. médias de desempenho nos exames padronizados aplicados pela Prova Brasil; IV. médias de desempenho nos exames padronizados aplicados pelo ENEM; V. médias de desempenho nos exames padronizados aplicados pelo SARESP.
  • Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I e V; b) I e IV; c) I e III; d) I, III e V; e) I e II. 21. (Prova Brasil e o SAEB). O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB), realizado pelo INEP/MEC, abrange estudantes das redes públicas e privadas do país, localizados em área rural e urbana, matriculados: I. na 4ª e 8ª séries (ou 5º e 9º anos) do ensino fundamental; II. no 3º ano do ensino médio; III. na 2ª e 6ª séries do ensino fundamental; IV. no 2º ano do ensino médio; V. na 3ª e 5ª séries do ensino fundamental. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I e II; b) II e III; c) III e IV; d) IV e V; e) I e IV. 22. (Prova Brasil e o SAEB). A Prova Brasil e o SAEB avaliam as habilidades em: I. Matemática ((com foco em leitura); II. Língua Portuguesa com foco na resolução de problemas); III. Matemática (com foco na resolução de problemas); IV. Língua Portuguesa (com foco em leitura); V. todas as alternativas estão corretas. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I e II; b) II e III; c) III e IV; d) IV e V; e) I e IV. 23. (Prova Brasil e o SAEB). Quem não participa da Prova Brasil? I. as turmas de Educação de Jovens e Adultos; II. as escolas que ensinam apenas a língua indígena materna; III. as turmas multisseriadas; IV. crianças com necessidades educativas especiais poderão participar da avaliação conforme suas possibilidades e utilizando os recursos de acesso existentes na própria escola; V. todas as alternativas estão corretas. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I e II; b) I, II e III;
  • c) II e III; d) IV e V; e) V. 24. (Prova Brasil e o SAEB). Quais as escolas participarão da Prova Brasil/SAEB 2009? a) todas as escolas públicas, localizadas na zona urbana; b) todas as escolas públicas e privadas, localizadas na zona urbana e rural; c) todas as escolas públicas e privadas, localizadas na zona urbana; d) todas as escolas públicas, localizadas na zona urbana e rural, e) todas as escolas públicas, privadas, comunitária, filantrópica ou confessional, localizadas na zona urbana e rural. 25. (Prova Brasil e o SAEB). Em avaliações com as características apresentadas pela Prova Brasil não é possível avaliar todas as habilidades previstas nos currículos escolares. Dessa forma, foi produzida uma Matriz de Referência para cada série e disciplina. As matrizes foram elaboradas a partir de uma análise das: a) propostas curriculares das secretarias municipais de educação; b) propostas curriculares das secretarias estaduais de educação; c) propostas curriculares da Secretaria Nacional de Ensino Fundamental; d) propostas curriculares da Secretaria Nacional de Ensino Fundamental e Mádio; e) propostas curriculares das secretarias estaduais de educação e dos livros didáticos utilizados em todo o País, selecionando-se o que havia de comum e passível de ser avaliado nacionalmente em um teste padronizado. 26. (PCNs. Introdução. 3° e 4° Ciclos do Ensino Fundamental). De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental, os quatro os Pilares do Conhecimento são: I. Aprender a Conhecer: seleção de cultura geral com espírito investigativo e crítico. Aprender a aprender sempre; II. Aprender a Fazer: competência de se relacionar, de resolver problemas e adquirir qualificação profissional; III. Aprender a Viver com os Outros: compreensão do outro e percepção de interdependências; IV. Aprender a Ser: desenvolvimento da personalidade e da autonomia. Assumir responsabilidades pessoais; V. Aprender a Ser Cidadão: consciente dos seus direitos e deveres. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II, III e IV; b) II, III, IV e V; c) I, III, IV e V; d) I, II, IV e V; e) I, II, III e V. 27. (PCNs. Introdução. 3° e 4° Ciclos do Ensino Fundamental). Quais são os temas transversais? I. Ética e Saúde; II. Meio Ambiente e Pluralidade Cultural; III. Orientação Sexual, Trabalho e Consumo; IV. Cidadania e Consumo; V. Trabalho e Cidadania. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II e IV;
  • b) I, II e III; c) II, III e IV; d) III, IV e V; e) I, IV e V. 28. (PCNs. Introdução. 3° e 4° Ciclos do Ensino Fundamental). Seleção de conteúdos: relevância social e contribuição para o desenvolvimento intelectual do aluno. Rompe com a linearidade e o acúmulo, estabelecendo uma teia de significados com outros objetos do conhecimento. É formado por conteúdos: I. Conteúdos de Natureza Social; II. Conteúdos de Natureza Ambiental III. Conteúdos de Natureza Conceitual; IV. Conteúdos de Natureza Procedimental; V. Conteúdo de Natureza Atitudinal; Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II e IV; b) I, II e III; c) II, III e IV; d) III, IV e V; e) I, IV e V. 29. (PCNs. Introdução. 3° e 4° Ciclos do Ensino Fundamental). Sobre avaliação podemos dizer de acordo com os PCN’s: I. ocorre durante todo o processo em de ensino e aprendizagem; II. ajusta a intervenção pedagógica; III. usa diversos instrumentos de situações; IV. realiza a avaliação por meio de observação sistemática; V. analisa a produção dos alunos e de atividades específicas de avaliação. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II e III; b) I, II, III e IV; c) I, II, III, IV e V; d) II, III, IV e V; e) III, IV e V. 30. (PCNs. Introdução. 3° e 4° Ciclos do Ensino Fundamental). Sobre o uso do computador e das novas tecnologias podemos afirmar que: I. é ao mesmo tempo ferramenta e instrumento de mediação. Ferramenta na medida em que permite realizar atividades que seriam muito difíceis ou impossíveis sem ele; II. instrumento de mediação na medida em que possibilita novas relações para a construção do conhecimento e novas formas de atividade mental; III. Importa menos manter-se atualizado com a tecnologia e do que aprender a se relacionar com ela; IV. é necessário aprender sempre e a maioria dos software promove automaticamente aprendizagem; V. utilizar recursos tecnológicos garante a aprendizagem. Assinale a (s) alternativa (s) incorreta (s): a) I e II;
  • b) II e III; c) III e IV; d) I e V; e) IV e V. 31. (Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio). O Ensino Médio, como parte da educação escolar, “deverá vincular-se ao mundo do trabalho e à prática social” (Art.1º § 2º da Lei nº 9.394/96). Essa vinculação é orgânica e deve contaminar toda a prática educativa escolar. Em suma, a Lei estabelece uma perspectiva para esse nível de ensino que integra, numa mesma e única modalidade, finalidades até então dissociadas, para oferecer, de forma articulada, uma educação equilibrada, com funções equivalentes para todos os educandos: I. a formação da pessoa, de maneira a desenvolver valores e competências necessárias à integração de seu projeto individual ao projeto da sociedade em que se situa; II. o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico; III. a preparação e orientação básica para a sua integração ao mundo do trabalho, com as competências que garantam seu aprimoramento profissional e permitam acompanhar as mudanças que caracterizam a produção no nosso tempo; IV. o desenvolvimento das competências para continuar aprendendo, de forma autônoma e crítica, em níveis mais complexos de estudos. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II estão corretas; b) I, II e III estão corretas; c) I, II, III e IV estão corretas; d) II e IV estão corretas; e) II, III e IV estão corretas. 32. (Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio). Nessa perspectiva, incorporam-se como diretrizes gerais e orientadoras da proposta curricular as quatro premissas apontadas pela UNESCO como eixos estruturais da educação na sociedade contemporânea: I. aprender a conhecer; II. aprender a fazer; III. aprender a viver; IV. aprender a ser; V. aprender a ver. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I e II estão corretas; b) II e III estão corretas; c) III, IV e V estão corretas; d) I, II, III e IV estão corretas; e) todas estão corretas. 33. (Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio). O Ensino Médio estabelece a divisão do conhecimento escolar em áreas, uma vez que entende os conhecimentos cada vez mais imbricados aos conhecedores, seja no campo técnico-científico, seja no âmbito do cotidiano da vida social. Quais são as áreas de conhecimento? I. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; II. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias; III. Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • IV. Ciências Sociais e suas Tecnologias; V. Língua Estrangeira Moderna e suas Tecnologias. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II, III e V estão corretas; b) I, II e III estão corretas; c) I, II, III e IV estão corretas; d) II, III e IV estão corretas; e) I, II, III, IV e V estão corretas. 34. (Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio). A parte diversificada do currículo destina-se a atender às características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da clientela (Art. 26 da LDB). Complementa a Base Nacional Comum e será definida: I. em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar; II. em cada sistema de ensino; III. em cada Conselho Municipal de Educação; IV. em cada Conselho Estadual de Educação; V. em cada estabelecimento de ensino. Assinale a alternativa correta: a) apenas I está correta; b) apenas II está correta; c) apenas III está correta; d) apenas IV está correta; e) apenas V está correta. 35. (Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio). A prática administrativa e pedagógica dos sistemas de ensino e de suas escolas, as formas de convivência no ambiente escolar, os mecanismos de formulação e implementação de políticas, os critérios de alocação de recursos, a organização do currículo e das situações de aprendizagem, os procedimentos de avaliação deverão ser coerentes com os valores estéticos, políticos e éticos que inspiram a Constituição e a LDB, organizados sob três consignas: Assinale a alternativa correta: a) fraternidade, igualdade e identidade; b) liberdade, igualdade e identidade; c) solidariedade, igualdade e identidade; d) sensibilidade, igualdade e identidade; e) todas as alternativas estão corretas. 36. (Proposta Curricular Geral do Estado de São Paulo). O que são competências e habilidades: I. habilidades: São as capacidades técnicas para realizar determinadas tarefas, desenvolvidas através de teorias e práticas. Ex: dirigir um carro ou usar um computador; II. competências: As habilidades são desenvolvidas através da teoria ou prática. Ex: dirigir um carro em rodovias de alta velocidade ou digitar rapidamente um texto no computador; III. competências: São as capacidades técnicas para realizar determinadas tarefas, desenvolvidas através de teorias e práticas. Ex: dirigir um carro ou usar um computador; IV. habilidades: As habilidades são desenvolvidas através da teoria ou prática. Ex: dirigir um carro em rodovias de alta velocidade ou digitar rapidamente um texto no computador; V. todas as alternativas estão corretas.
  • Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I e III; b) II e IV; c) I e III; d) III e IV; e) V. 37. (Proposta Curricular Geral do Estado de São Paulo). Quais são os quatro pilares da UNESCO sobre a aprendizagem: I. aprender a ver. II. aprender a conhecer; III. aprender a fazer; IV. aprender a viver; V. aprender a ser; Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II, III e IV estão corretas; b) II, III, IV e V estão corretas; c) I e II estão corretas; d) II e III estão corretas; e) todas estão corretas. 38. (Proposta Curricular Geral do Estado de São Paulo). As competências medidas no ENEM são cinco: I. expressar tudo que existe na cultura transpondo para situações de aprendizagem; II. ampliar, localizar e contextualizar os conhecimentos produzidos; III. dominar a norma culta das linguagens; IV. construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos, processos e manifestações; V. selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações para tomar decisões; VI. relacionar informações, representadas em diferentes formas e conhecimentos disponíveis em situações concretas para construir argumentos; VII. recorrer aos conhecimentos para propor intervenções solidárias respeitando as diversidades. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II, III, IV e V; b) II, III, IV, V e VI; c) III, IV, V, VI e VII; d) I, II, III, VI e VII; e) II, III, IV, VI e VII; 39. (Proposta Curricular Geral do Estado de São Paulo). De acordo com o artigo 35 da lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional o ensino médio, etapa final da educação básica, com duração mínima de três anos, terá como finalidades: I. a consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental, possibilitando o prosseguimento de estudos; II. a preparação básica para o trabalho e a cidadania do educando, para continuar aprendendo, de modo a ser capaz de se adaptar com flexibilidade a novas condições de ocupação ou aperfeiçoamento posteriores; III. o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o
  • desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico; IV. a compreensão dos fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando a teoria com a prática, no ensino de cada disciplina; V. o ensino médio, atenderá a formação para o exercício de profissões técnicas. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II, III e IV estão corretas; b) II, III, IV e V estão corretas; c) I e II estão corretas; d) II e III estão corretas; e) todas estão corretas. 40. (Proposta Curricular Geral do Estado de São Paulo). As áreas do conhecimento são as seguintes: I. Área de Ciências e suas Tecnologias: Ciências, Biologia, Física e Química. II. Matemática e as áreas do Conhecimento: Matemática III. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna (LEM), Arte e Educação Física. IV. Área de Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia, Sociologia e Psicologia, V. Área de Ciências e suas Tecnologias: Matemática, Ciências, Biologia, Física e Química. Assinale a (s) alternativa (s) correta (s): a) I, II e III; b) II, III e IV; c) I, II e IV; d) II, III, IV e V; e) I, II, III e IV. GABARITO: 01 E 21 A 02 A 22 C 03 C 23 B 04 E 24 D 05 E 25 E 06 A 26 A 07 B 27 B 08 D 28 D 09 C 29 C 10 D 30 E 11 E 31 C 12 D 32 E 13 C 33 B 14 B 34 A 15 A 35 D 16 A 36 D 17 B 37 B 18 D 38 C 19 C 39 A 20 E 40 E