• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Lógica proposicional
 

Lógica proposicional

on

  • 2,161 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,161
Views on SlideShare
2,147
Embed Views
14

Actions

Likes
2
Downloads
32
Comments
0

1 Embed 14

http://forum.aristotelesmeneses.com.br 14

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Lógica proposicional Lógica proposicional Presentation Transcript

    • MATEMÁTICA COMPUTACIONALPROFESSOR: ARISTÓTELES MENESES LIMACURSO: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PERÍODO: 1º
    • Fórmula bem formulada -fbf
    • Lógica Proposicional Usamos a notação da lógica formal para representar proposições em forma simbólica como fbf. O sistema formal que usa proposicionais é chamado de lógica proposicional, ou lógica declarativa, ou cálculo proposicional.
    • “Se meu cliente fosse culpado, a faca estariana gaveta. Ou a faca não estava na gavetaou Jason viu a faca. Se a faca não estava láno dia 10 de outubro, segue que Jason nãoviu a faca. Além disso, se a faca estava lá nodia 10 de outubro, então a faca estava nagaveta e o martelo estava no celeiro. Mastodos sabemos que o martelo não estava noceleiro. Portanto, senhores e senhoras dojúri, meu cliente é inocente.”
    • Argumentos válidos Um argumento pode ser representado em forma simbólica como: Rrr Onde são proposições dadas chamadas de hipóteses do argumento, e Q é a conclusão do argumento.
    • Exemplo 1:Considere o seguinte argumento: Esse argumento tem duas hipóteses, e a conclusão é que “todo dia tem 24 horas”. Embora cada hipótese individual, assim como a conclusão, seja uma proposição verdadeira, não deveríamos considerar esse argumento válido. A conclusão é meramente um fato verdadeiro isolado, que não está relacionado com as hipóteses. Portanto, para que um argumento seja válido, ele deve ser “intrinsecamente verdadeiro”. Logo, um argumento é válido quando for uma tautologia.
    •  O exemplo anterior pode ser representado da seguinte forma: O que evidentemente não é uma tautologia.
    • Regras de Dedução para alógica ProposicionalAs regras são de dois tipos: Equivalências Inferências1 – Regras de equivalências: permitem quefbs individuais sejam reescritas mantendo omesmo valor lógico. Uma fbf verdadeiracontinua verdadeira se for feita uma dessassubstituições em um de seus componentes.A tabela a seguir nos fornece uma lista deregras de equivalências que usaremos emnosso sistema de lógica porposicional.
    • 2 – Regras de inferência: Permitem a dedução denovas fbfs a partir de fbfs anteriores na sequencia dedemonstração. Assim como as regras deequivalência, também preservam os valores lógicos.
    • Exemplo 1:Usando a lógica proposicional, prove queo argumento abaixo é válido.
    • Métodos Dedutivos Supondo que o argumento que queremos provar tenha a forma: Onde a conclusão é uma implicação. O método dedutivo nos permite adicionar R como uma hipótese e depois inferir S. Em outras palavras, podemos provar