Agrupamento de escolas mães d´água

259 views

Published on

area integração

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
259
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Agrupamento de escolas mães d´água

  1. 1. Agrupamento de escolas Mães d´água Curso: Gestão e Programação de Sistemas Informáticos 1
  2. 2. HOMEM-NATUREZA:Uma relação sustentável 2
  3. 3. Índice Capa Homem – Natureza Introdução Imagens Degradação Ambiental Recursos Energéticos Tipo de energia Fontes de poluição na escola O que devemos fazer para evitar Para onde vai o lixo Como é tratado o lixo Protocolo de Quioto Conclusão 3
  4. 4. Introdução Neste trabalho , irei falar sobre o estadoem que se encontra o nosso planeta. Vou falarsobre a degradação ambiental, recursosenergéticos, tipos de energia, fontes de poluiçãona escola e como podemos evitar, para onde vaio lixo, como o lixo é tratado e sobre o protocolode Quioto. 4
  5. 5. Imagens Degradação Ambiental 5
  6. 6. Imagens Degradação Ambiental 6
  7. 7. Imagens Degradação Ambiental 7
  8. 8. Imagens Degradação Ambiental 8
  9. 9. Recurso Energético Desde muito cedo que o homem utiliza a energia para as mais diversas tarefas.Inicialmente, apenas para procurar alimentos, para a caça e pesca, para construir os primeirosabrigos, ou seja, para as suas actividades diárias. À medida que o Homem foi necessitando, cadavez mais, de energia, foi descobrindo novas formas de a obter. Com a Revolução Industrial,surgiram as modernas máquinas, sendo as fontes de energia mais utilizadas a madeira e o carvão.Depois, surgiu o petróleo como principal fonte de energia, com a invenção do motor.Actualmente, o homem utiliza os mais diversos recursos energéticos, estando estes divididos emduas categorias: renováveis e não renováveis. 9
  10. 10. Recurso EnergéticoRecursos energéticos são todos aqueles recursos quedirecta ou indirectamente originam ou acumulamenergia.Como Recursos energéticos, actualmente e ao nível dospaíses industrializados, utiliza-se como principal fonte deenergia os combustíveis fósseis, os quais têm reservaslimitadas e a sua utilização tem causado gravesconsequências para o ambiente, como o efeito de estufa,destruição da camada de ozono e chuvas ácidas. Agoratambém existe a obtenção de energia a partir do vento,das ondas do mar, do Sol etc. Em alguns países as maisusada é a hidráulica, onde energia é gerada por umahidreléctrica através da força da água. 10
  11. 11. Recurso Energético Energias não renováveis - Combustíveis fósseisOs combustíveis fósseis como o carvão, o petróleo e o gás natural, são formas de energia não renováveis, quese originaram em épocas recuadas da História da Terra. As fontes de energia não renováveis são consideradasesgotáveis porque demoram milhões de anos a se formarem. Uma vez gasta não é possível usá-la de novo, porisso, o melhor é conservar e poupar ao máximo as formas de energia não renovável. Além disso, a suautilização gera inúmeros problemas ambientais, sendo muito poluentes, como: emissão para a atmosfera degases poluentes que provocam chuvas ácidas, o aquecimento global e degradação da camada de ozono. Energia NuclearAlguns isótopos de certos elementos apresentam a capacidade de, através de reacções nucleares, emitiremenergia. Esse processo ocorre espontaneamente em alguns elementos; em outros deve-se provocar a reacçãomediante técnicas de bombardeamento de neutrões ou outras. A energia produzida é aproveitada, surgindoassim, uma nova forma de energia, Energia nuclear, descoberta pelo Homem. A grande vantagem deste tipo deenergia é o facto de, com pouca quantidade de urânio, produzir-se grandes quantidades de energia. Factores negativos desta fonte de energia: Elevado custo das infra-estruturas e da sua manutenção; Emissão de resíduos altamente perigosos e radioactivos com consequente dificuldade na eliminação; Risco ambiental elevado. 11
  12. 12. Recurso Energético Energias RenováveisO Homem tem ,cada vez mais, a necessidade de encontrar energias alternativas para suprimir as suasnecessidades e eliminar os problemas ambientais. Estas energias são renováveis, isto é, renovam-se num prazode 50 anos.Energias renováveis: energia hidroeléctrica, eólica, das ondas, da biomassa, do biogás e solar.As energias renováveis não poluem o ambiente, e são infinitas, assim, um dia que as energias não renováveisacabem, estas vão continuar a existir, satisfazendo assim todas as nossas necessidades energéticas. 12
  13. 13. TIPOS DE ENERGIAEnergia das marés : Energia Eólica Energia solar Energia Energia Hidroeléctrica Biomassa/Biogás 13
  14. 14. Fontes de poluição na escola 14
  15. 15. Fontes de poluição na escola 15
  16. 16. O que devemos e podemos evitar:Deitar papel para o chão: X Errado CertoRiscar mesas e cadeiras: X ERRADO  Certo 16
  17. 17. O que devemos e podemos evitarColar pastilha de baixo da mesa: X ERRADODeitar a pastilha para o lixo:  Certo 17
  18. 18. Para onde vai o lixo ?!Muitas vezes não sabemos para onde vai o lixo. E mesmo assim não paramosde consumir e de formar mais lixo. Hoje existe muito está em lugares ondenão deveriam estar, como nas ruas e principalmente nos rios.Geralmente ele é armazenado em “lixões” a céu aberto, o que pode trazergrande prejuízo a população que mora perto e também a natureza. Tambémexistem os grandes aterros onde o lixo é coberto com terra e tratados paranão trazer maiores danos ao meio ambiente. Existem lugares onde se reciclao lixo, o que é o método mais aconselhável, pois teremos menos gastos eproblemas e com a vantagem de criar objectos com material reciclado.Porem a pior parte é que muito lixo acaba indo para a mesa de muitaspessoas que vivem na miséria, e que recorrem aos lixões para encontraremalgo para comer. 18
  19. 19. 19
  20. 20. Como são tratados os lixos?!Lixões, aterros sanitários, incineradores, usinas de compostagem e de reciclagem. Eis alguns destinos dosresíduos sólidos que descartamos. Todas essas formas de disposição do lixo oferecem prós e contras para oambiente.Os lixões, embora de baixo custo, expõem os dejectos a céu aberto. Sua estrutura precária permite adisseminação de baratas, ratos, pernilongos e outros animais transmissores de doenças como leptospirose,febre tifóide e micoses. Além do mau cheiro, a decomposição de materiais orgânicos deita um líquido ácidoconhecido como chorume, que pode penetrar o solo e contaminar lençóis freáticos.Os aterros sanitários são instalações mais seguras, pois pressupõem a protecção do subsolo pela colocação deuma enorme manta plástica impermeável sobre o terreno onde será posto o lixo. Canaletas fazem escorrer ochorume e pequenas chaminés liberam o gás metano, fruto da decomposição promovida por bactériasanaeróbicas. Os detritos são dispostos em camadas que se alternam com camadas de terra e não ficam emcontacto com o ar. A manutenção dos aterros é cara e há o desperdício de metano e de lixo potencialmentereciclável. 20
  21. 21. Como são tratados os lixos?! Os incineradores reduzem em mais de 90% o volume do lixo e o calor da queima pode serconvertido em energia térmica. No entanto, os modelos antigos emitem gases como dioxinas e furamos,comprovadamente cancerígenos. Os ambientalistas recusam o argumento de que são confiáveis osfiltros instalados nos equipamentos mais modernos. Usinas de compostagem transformam o resíduo orgânico em adubo. O produto,dependendo da composição do lixo, pode ter um alto teor de metais pesados, substâncias tóxicas quecontaminam o solo e impregnam plantas. Uma vez consumido por animais herbívoros, o veneno dasplantas pode chegar à nossa mesa. Usinas de reciclagem processam uma parte do lixo, que vira novas matérias-primas. Asolução parece adequada porque devolve ao ambiente produtos reutilizáveis. Os investimentos paraimplementar e operar essas usinas é alto. Sua viabilização depende da colecta selectiva, cujo sucessoestá ligado à educação da população e à vontade política. 21
  22. 22. Protocolo de Quioto O Protocolo de Quioto é consequência de uma série de eventos iniciada com aToronto Conference on the Changing Atmosphere, no Canadá em 1988.• Constitui-se no protocolo de um tratado internacional com compromissos mais rígidos para a redução da emissão dos gases que agravam o efeito estufa, considerados, de acordo com a maioria das investigações científicas, como causa antropogênicas do aquecimento global.• Discutido e negociado em Quioto no Japão em 1997, foi aberto para assinaturas em 11 de Dezembro de 1997 e ratificado em 15 de Março de 1999. Sendo que para este entrar em vigor precisou que 55% dos países, que juntos, produzem 55% das emissões, o ratificassem, assim entrou em vigor em 16 de Fevereiro de 2005, depois que a Rússia o ratificou em Novembro de 2004.• Por ele se propõe um calendário pelo qual os países-membros (principalmente os desenvolvidos) têm a obrigação de reduzir a emissão de gases do efeito estufa em, pelo menos, 5,2% em relação aos níveis de 1990 no período entre 2008 e 2012, também chamado de primeiro período de compromisso (para muitos países, como os membros da UE, isso corresponde a 15% abaixo das emissões esperadas para 2008). 22
  23. 23. ConclusãoA conclusão que retiro desse trabalho é que o nossoplaneta está em risco, em cada dia que passa nós osseres humanos, contribuímos para o aquecimentoglobal, e que já não podemos dizer que“RESPIRAMOS AR PURO”.Eu concordo plenamente com o Protocolo deQuioto e percebi com as imagens que vimosdurante esse trabalho que a situação actual em queo nosso planeta se encontra é péssima! Mastambém ficamos conscientes que se não mudarmosos hábitos do dia a dia isso não ira mudar. 23

×