0
UNIVERSIDADE FEDERAL
DO OESTE DO PARÁ
MÓDULO: Sociedade, Natureza e
Desenvolvimento – SND
O Brasil: território e sociedade
no início do século XXI 1
1 - SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. 15ª Edição. Rio de J...
I. A QUESTÃO: O USO DO
TERRITÓRIO
 Território: Área de um país, de um Estado,
de uma cidade e etc.
 Espaço: Espaço vital...
 No seu sentido mais restrito, Território é um
nome político para o espaço de um país.
 A existência de um país supõe um...
 O território, visto como unidade e diversidade, é
uma questão central da história humana e de
cada país e constitui o pa...
 São os movimentos da população, a
distribuição da agricultura, da indústria e
dos serviços, o arcabouço normativo,
inclu...
1. Problemas da periodização:
 A história do território brasileiro é, a um só tempo, una e
diversa, pois é também a soma ...
2. A SUCESSÃO DOS MEIOS
GEOGRÁFICOS NO BRASIL
2.1. Os meios “naturais”:
 Os pedaços da crosta terrestre utilizados pelos
...
 Diversos instrumentos de trabalho e formas de
fazer, lentamente elaborados, terão concorrido para
a realização, aqui, de...
2.2 Os sucessivos meios técnicos:
 Na sua evolução, como lembra o filósofo Alfred
Whitehead (1919), a natureza deversific...
 Em primeiro momento, as
aglomerações resultaram da
instalação dos serviços de governo,
começando pela fiscalização das
a...
2.2.2. O meio técnico da circulação mecanizada
e dos inícios da industrialização:
 Uma transição pode ser observada entre...
 Sul – uma indústria importante;
 São Paulo- grande metrópole industrial;
 País inteiro – impregnado pela
necessidade d...
2.2.3. A integração nacional:
 Novo impulso na indústria brasileira;
 São Paulo – se afirma como grande
metrópole do paí...
 Crescimento industrial do país;
 Aumento acelerado da população do
país;
 Manaus: escoamento da borracha
amazônica.
2....
CONSEQUÊNCIAS:
 Aumento da demanda de eletricidade;
 Usinas hidrelétricas;
 Desenvolvimento das comunicações;
 Aumento...
2.3. MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO-
INFORMACIONAL
2.3.1. O período técnico-científico:
 A ideologia do consumo, do
crescimento ...
 Ampliam-se as redes de transporte, que se tornam
mais densas e mais modernas;
 Os anos 70 são também um marco na
modern...
 Apesar da industrialização, o país
conserva uma série de condições de
subdesenvolvimento, muitas vezes
agravado pelo cre...
2.3.2. O MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO-
INFORMACIONAL COM A GLOBALIZAÇÃO
 A união entre ciência e técnica que, a partir dos
ano...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Território - Milton Santos

4,399

Published on

Trabalho acadêmico, 2013.
Resumo do texto:
SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 15ª Edição. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011, p. 19-53.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,399
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
82
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Território - Milton Santos"

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ MÓDULO: Sociedade, Natureza e Desenvolvimento – SND
  2. 2. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI 1 1 - SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. 15ª Edição. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011, p. 19-53.
  3. 3. I. A QUESTÃO: O USO DO TERRITÓRIO  Território: Área de um país, de um Estado, de uma cidade e etc.  Espaço: Espaço vital, território que uma nação julga necessário adquirir.  Extensão: Dimensão em superfície, tamanho: extensão de um campo.  Territorialidade: Condição do que integra o território de uma nação.
  4. 4.  No seu sentido mais restrito, Território é um nome político para o espaço de um país.  A existência de um país supõe um território.  Mas a existência de uma nação nem sempre é acompanhada da posse de um território e nem supõe a existência de um Estado.  Pode-se falar, portanto, de territorialidade sem Estado, mas é praticamente impossível nos referirmos a um Estado sem território. I. A QUESTÃO: O USO DO TERRITÓRIO - Continuação
  5. 5.  O território, visto como unidade e diversidade, é uma questão central da história humana e de cada país e constitui o pano de fundo do estudo das suas diversas etapas e do momento atual.  A divisão territorial do trabalho cria uma hierarquia entre lugares e redefine, a cada momento, a capacidade de agir da pessoas, das firmas e das instituições.  O meio técnico-científico-informacional é a expressão geográfica da globalização. I. A QUESTÃO: O USO DO TERRITÓRIO - Continuação
  6. 6.  São os movimentos da população, a distribuição da agricultura, da indústria e dos serviços, o arcabouço normativo, incluídas a legislação civil, fiscal e financeira, que, juntamente com o alcance e a extensão da cidadania, configuram as funções do novo espaço geográfico. I. A QUESTÃO: O USO DO TERRITÓRIO - Continuação
  7. 7. 1. Problemas da periodização:  A história do território brasileiro é, a um só tempo, una e diversa, pois é também a soma e a síntese das histórias de suas regiões.  Períodos são pedaços de tempo definidos por características que interagem e asseguram uma reprodução ordenada das características gerais, isto é, segundo uma organização.  É a falência desta última, açoitada por uma evolução mais brutal de um ou de diversos fatores, que desmantela a harmonia do conjunto, determina a ruptura e permite dizer que se entrou em um novo período. II. DO MEIO NATURAL AO MEIO TÉCNICO- CIENTÍFICO-INFORMACIONAL
  8. 8. 2. A SUCESSÃO DOS MEIOS GEOGRÁFICOS NO BRASIL 2.1. Os meios “naturais”:  Os pedaços da crosta terrestre utilizados pelos grupos humanos para desenvolver sua base material nos primórdios da história constituem o que estamos chamando de meio natural.  A Mata Atlântica, associava-se a outra muito maior, a floresta amazônica, e durante milhares de anos habitaram nelas caçadores-coletores e, depois, grupos que se alimentavam unicamente de ostras, sem desenvolver objetos e sem deixar outro vestígio além dos sambaquis.
  9. 9.  Diversos instrumentos de trabalho e formas de fazer, lentamente elaborados, terão concorrido para a realização, aqui, de uma fase basilar da história do homem.  Grupos étnicos diferentes, num desenvolvimento endógeno, criaram objetos dotados de eventual semelhança com técnicas de outros povos.  Os assentamentos humanos fundavam-se assim nas ofertas da natureza, e as localizações econômicas resultavam da combinação entre as necessidades de cada produto e as condições naturais preexistentes. 2.1. Os meios “naturais” - Continuação
  10. 10. 2.2 Os sucessivos meios técnicos:  Na sua evolução, como lembra o filósofo Alfred Whitehead (1919), a natureza deversifica-se e se faz outra por que mudam seus elementos e ela própria como todo.  Mas tarde, a invenção das máquinas e a elaboração de formas de organização mais complexas permitiram outros usos do território  Poderíamos assim reconhecer diversos momentos em um processo de evolução que é permanente. 2. A SUCESSÃO DOS MEIOS GEOGRÁFICOS NO BRASIL - Continuação
  11. 11.  Em primeiro momento, as aglomerações resultaram da instalação dos serviços de governo, começando pela fiscalização das atividades rentáveis tanto na agricultura como na mineração. 2.2Ossucessivosmeios técnicos–Continuação: 2.2.1 O Brasil arquipélago: a mecanizacão incompleta:
  12. 12. 2.2.2. O meio técnico da circulação mecanizada e dos inícios da industrialização:  Uma transição pode ser observada entre o período anterior da época colonial pré-mecânica e a verdadeira integração nacional;  Transição entre o início do século XX e a década 1940. 2. A SUCESSÃO DOS MEIOS GEOGRÁFICOS NO BRASIL - Continuação
  13. 13.  Sul – uma indústria importante;  São Paulo- grande metrópole industrial;  País inteiro – impregnado pela necessidade de integração;  Indústria em desenvolvimento – precisa ampliar o seu mercado;  Circulação de mercadorias entre os estados – avanço no processo de integração econômica do espaço nacional. 2.2.2.1. A formação da região concentrada e a urbanização interior: 2.2.2.Omeiotécnicodacirculação mecanizadaedosiníciosda industrialização:
  14. 14. 2.2.3. A integração nacional:  Novo impulso na indústria brasileira;  São Paulo – se afirma como grande metrópole do país;  Estradas favorecem os intercâmbios ;  Hegemonia paulista: aumentos dos investimentos. 2. A SUCESSÃO DOS MEIOS GEOGRÁFICOS NO BRASIL - Continuação
  15. 15.  Crescimento industrial do país;  Aumento acelerado da população do país;  Manaus: escoamento da borracha amazônica. 2.2.3. A integração nacional - Continuação:
  16. 16. CONSEQUÊNCIAS:  Aumento da demanda de eletricidade;  Usinas hidrelétricas;  Desenvolvimento das comunicações;  Aumento da população brasileira;  Aumento do índice de analfabetismo;  Redistribuição da população;  Persistência da pobreza. 2.2.3. A integração nacional - Continuação:
  17. 17. 2.3. MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO- INFORMACIONAL 2.3.1. O período técnico-científico:  A ideologia do consumo, do crescimento econômico e do planejamento foram os grandes instrumentos políticos e os grandes provedores das ideias que iriam guiar a reconstrução ou a remodelação dos espaços nacionais, juntamente com a da economia e, portanto, da política. 2.ASUCESSÃODOSMEIOS GEOGRÁFICOSNOBRASIL- Continuação
  18. 18.  Ampliam-se as redes de transporte, que se tornam mais densas e mais modernas;  Os anos 70 são também um marco na modernização da agricultura, no desenvolvimento do capitalismo agrário, na expansão das fronteiras agrícolas e na intensificação dos movimentos dos trabalhadores volantes.  Áreas que haviam sido atrativas em outros momentos transformaram-se, nos anos 70, em expulsoras de uma população cujo destino eram as metrópoles ou que incursionava em novas frentes pioneiras, como a Amazônia. 2.3.MEIOTÉCNICO- CIENTÍFICO-INFORMACIONAL 2.3.1. O período técnico-científico – Continuação:
  19. 19.  Apesar da industrialização, o país conserva uma série de condições de subdesenvolvimento, muitas vezes agravado pelo crescimento econômico, a saber, disparidades regionais pronunciadas, enormes desigualdades de renda e uma crescente tendência ao empobrecimento das classes subprivilegiadas. 2.3.MEIOTÉCNICO- CIENTÍFICO-INFORMACIONAL 2.3.1. O período técnico-científico – Continuação:
  20. 20. 2.3.2. O MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO- INFORMACIONAL COM A GLOBALIZAÇÃO  A união entre ciência e técnica que, a partir dos anos 70, havia transformado o território brasileiro revigora-se com os novos e portentosos recursos da informação, a partir do período da globalização e sob a égide do mercado.  O território ganha novos conteúdos e impõe novos comportamentos;  É a irradiação do meio técnico-científico- informacional que se instala sobre a território, em áreas contínuas no Sudeste e no Sul ou constituindo manchas e pontos no resto do país. 2.3.MEIOTÉCNICO- CIENTÍFICO-INFORMACIONAL
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×