01_aula1_jol_t-3.ppt
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

01_aula1_jol_t-3.ppt

  • 1,231 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,231
On Slideshare
1,215
From Embeds
16
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
17
Comments
0
Likes
0

Embeds 16

http://araujofamilia.sites.uol.com.br 16

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A história da Internet Jornalismo on-line Professor mestre Artur Araujo (araujofamilia@gmail.com)
  • 2.
    • A história do jornalismo on-line é um tema complexo.
    • O que é, afinal, jornalismo on-line?
    • Uma resposta simples é: o jornalismo praticado na internet.
    • Trata-se, contudo, de uma definição frágil: ignora os meandros pelos quais o conceito se consolidou.
    Compreendendo o tema
  • 3. A história do JOL envolve quatro variáveis
    • O conceito de rede (o meio)
    • O computador (o suporte)
    • O jornalismo e as formas pelas quais a atividade se relacionou com os dois conceitos anteriores
    • Os conceitos teóricos que fundamentaram a criação do hipertexto
      • Para entender essa história precisamos pensar como os conceitos se entrelaçaram antes
  • 4. Os conjuntos que constroem a idéia de jornalismo on-line
  • 5. Algumas definições de rede (fonte: Koogan-Houaiss)
    • conjunto de estradas, tubos, fios, canais etc que se entrecruzam.
    • conjunto de pontos que se comunicam entre si.
    • conjunto de pessoas ou estabelecimentos que mantêm contato entre si, geralmente organizadas e sob um único comando.
    • grupo de pessoas que trabalham juntas, geralmente em ações clandestinas, mas não se conhecem e dificilmente mantêm contato umas com as outras, reportando-se apenas a um comando central
    • conjunto de postos de defesa, observação, vigilância ou resistência, dotados de aparelhos de comunicação.
    • sistema constituído pela interligação de dois ou mais computadores e seus periféricos, com o objetivo de comunicação, compartilhamento e intercâmbio de dados.
    • grupo de emissoras associadas ou afiliadas que transmitem, no todo ou em parte, a mesma programação; cadeia, network, pool.
  • 6. O jornais são redes
    • Aristóteles (384-322 a.C.), em sua retórica, já observava que todo discurso pressupõe um interlocutor. O discurso é o fundamento da rede de comunicação humana. O jornalismo, como todo discurso, cria, por si, uma rede: ele se dirige a alguém e fundamenta uma relação.
    “ Um discurso comporta três elementos: a pessoa que fala, o assunto de que se fala e a pessoa a quem se fala” (Aristóteles, retórica)
  • 7. O primeiro computador surgiu no século XVII
    • Os computadores surgiram como máquinas de somar. Computar significa calcular. O primeiro computador da história era uma máquina analógica. Foi criada pelo filósofo e matemático Blaise Pascal (1623-1662) em 1639. As máquinas registradoras já eram computadores analógicos.
    A “calculadora” de Pascal
  • 8. A máquina de calcular de Babage
    • Em 1812, o matemático britânico Charles Babbage (1792-1871) criou a “máquina diferencial”, um computador analógico que realizava cálculos com até 26 algarismos. O invento era um desdobramento da máquina de Pascal.
    A máquina diferencial de Babbage
  • 9. A primeira rede on-line
    • A primeira rede de comunicação on-line e digital que surgiu foi o telégrafo elétrico: essa observação inovadora foi feita pelo acadêmico britânico Tom Standage no livro “The victorian internet” (New York: Berkley Books, 1998).
    • O próprio código Morse, baseado na linguagem binária, era digital.
    • O termo “telégrafo” (escrita à distância) era originalmente aplicado a qualquer tipo de comunicação de longa distância na qual se transmitissem mensagens mediante signos e sons. Valia de tudo: sinais de fumaça a bandeiras. Compreendido dessa maneira, o telégrafo existe há séculos.
  • 10. O telégrafo elétrico
    • Samuel Morse (1791-1872) inventou o telégrafo elétrico em 1837.
    • A telegrafia era um sistema bidirecional de comunicação e exigiu pesados investimentos para se difundir e popularizar. Terminou se tornando uma rede mundial de comunicação em tempo real.
    Samuel Morse
  • 11. O que é digital?
    • Digital, no âmbito tecnológico, é aquele sistema que trabalha exclusivamente com valores binários. Os sinais de fumaça e o código morse são digitais.
    • Analógico é a forma de medida ou representação de grandezas na qual um sensor ou indicador acompanha de forma contínua, sem hiatos nem lacunas, a variação da grandeza que está sendo medida ou representada. A fotografia química é analógica.
  • 12. A imprensa e o tempo real
    • Paralelamente ao desenvolvimento do telégrafo nos EUA, o francês Charles Louis Havas (1783-1858) passou a desenvolver em Paris, a partir de 1832, aquilo que depois seria considerada a primeira agência de notícias do mundo, a Havas, que informava seus clientes sobre o mercado financeiro londrino. A empresa atualmente é conhecida pelo nome de France Presse.
    • No início, a empresa empregava pombos-correio. A partir de 1849, Havas passou a usar o telégrafo elétrico. Com isso, o jornalismo entrava na era do tempo real globalizado: um fato ocorrido a centenas ou milhares de quilômetros podia ser notificado na hora.
    Charles Havas
  • 13. As redes on-line cresceram e se diversificaram
    • Telefone (1876), pelo norte-americano Graham Bell.
    • Televisão (1884), pelo alemão Paul Gottlieb Nipkow (transmissão por cabo).
    • Rádio (1888) – princípio científico (em 1892, o gaúcho Landell de Moura, conseguiu transmitir, por meio de eletricidade e sem fio, sons a uma distância de 75 km).
  • 14. O primeiro computador digital
    • O primeiro computador a empregar a lógica digital na história foi o Z1, criado em 1936 pelo alemão Konrad Zuse (1910- 1995). Era ainda um computador mecânico. O equipamento tinha a única função fazer cálculos matemáticos.
    Konrad Zuze posa ao lado do Z1
  • 15. A revolução do Colossus
    • Os britânicos construíram, em 1941, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), o Colossus, o primeiro computador absolutamente eletrônico e digital da história.
    • A tecnologia eletrônica, que emprega a eletricidade para controlar o fluxo de elétrons em determinadas correntes, surgiu em 1883 e foi popularizada por meio dos receptores de rádio a válvula, a partir da década de 1920.
    • Os aparelhos eletrônicos são usados para medir, controlar, comandar ou regular máquinas.
    O computador Colossus, de 1943
  • 16. ... e chegamos ao Eniac
    • O passo seguinte foi, em 1945, a criação do Calculador e Integrador Numérico Digital Eletrônico (Eniac) por especialistas norte-americanos. O equipamento é tido por muitos como o primeiro computador eletrônico digital da história.
    • O Eniac foi desenvolvido pelo Exército dos EUA e tinha a função de realizar cálculos balísticos.
    Eniac em 1945
  • 17. Paralelamente a isso...
    • No mesmo ano em que o Eniac era lançado, o cientista norte-americano Vannevar Bush publicava o artigo “As we may think” (Como nós provavelmente pensamos), em que ele defende a hipótese de que nossa memória não funciona de modo linear, como a lógica pressupunha, mas sim de modo associativo.
    O Memex, de Bush
  • 18. Surge então o transistor
    • Até a aparição do transistor em 1948, todos os desenvolvimentos nesse campo da eletrônica dependeram do uso de válvulas a vácuo termo-iônicas, amplificadores magnéticos, maquinaria rotativa especializada e condensadores especiais, como os amplificadores. O transistor, que é capaz de realizar muitas das funções da válvula a vácuo nos circuitos eletrônicos, é um dispositivo de estado sólido que consiste numa pequena peça de material semicondutor, geralmente germânio ou silício, no qual se dão três ou mais conexões elétricas. O transistor foi desenvolvido pelos físicos norte-americanos Walter Houser Brattain, John Bardeen e William Bradford Shockley. O invento possibilitaria a redução do tamanho dos equipamentos.
  • 19. Década de 1950
    • Surge o videofone, em 1956.
    • Surge o Modem telefônico, em 1958.
    • Surge o chip, o Circuito Integrado, em 1958.
  • 20. O videofone
    • O videofone foi criado em 1956 pela norte-americana Bell System. O projeto inicial era criar um sistema bidirecional de comunicação (ou seja, as pessoas poderiam se ver ao falar ao telefone). Com a invenção do modem e o pequeno apelo comercial do invento, o projeto passou a ser o de transmissão de dados via telefone.
    Um videofone da Bell System em 1970
  • 21. O modem
    • O modem surgiu em 1958. Foi criado pela empresa norte-americana Bell System também. O aparelho permitia a transmissão de dados via telefone. Os registros eram feitos por meio de gravadores. O som do modem leva informações que permitem a um segundo aparelho decodificá-las. O equipamento era também um fax, que foi integrado às redações para transmissão de telefotos.
    Experimento com o modem em 1958
  • 22. O circuito integrado (chip)
    • O circuito integrado, pequeno circuito eletrônico utilizado para realizar uma função eletrônica específica, apareceu em 1958. A peça combina-se com outros componentes para formar um sistema mais complexo, e é produzido a partir do silício, que serve como material semicondutor. O equipamento foi fundamental para agilizar e reduzir o tamanho dos computadores.
    Um chip da década de 1970
  • 23. Paralelamente a isso...
    • O intelectual norte-americano Ted Nelson, inspirado nas idéias de Vannevar Bush, propõe, em 1960, a criação de um equipamento de leitura que adotasse o método associativo para construção de sentidos. A esse texto seria dado o nome de hipertexto . Seria um “upgrade” do projeto do Memex: era o projeto Xanadu. A iniciativa, entretanto fracassou.
    Ted Nelson
  • 24. Surge a Arpanet, a “mãe” da Internet
    • Na década de 1960, o governo norte-americano passou a pensar na criação de uma rede de comunicações eletroeletrônica que conseguisse se manter funcionando mesmo durante uma guerra nuclear. Para conceber o projeto, foi criada a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada (Arpa). Entre 1960 e 1964, a entidade encomendou à multinacional Rand Corporation um projeto de pesquisa nesse sentido. O projeto, entretanto, fracassou.
    • A iniciativa foi retomada dois anos depois e, entre 1966 e 1969, foi engendrada a Arpanet.
  • 25. O primeiro “login”
    • No dia 2 de Setembro de 1969, sob a supervisão do cientista Leonard Kleinrock, foi enviada uma mensagem de um computador da Universidade da Califórnia, chamado Interphase Message Processor, que tinha o tamanho de um frigorífico, para outro, no vizinho Instituto de Investigação de Stanford.
    • No final dos anos 60, A Arpa construiu uma rede experimental, de nome Arpanet, que utilizava o inédito conceito de 'packet switching' (troca de pacotes), concebido pelo polonês Paul Baran, para o transporte de dados e que é a base da atual Internet.
    • Baran havia concebido um sistema descentralizado de comunicação, que podia continuar funcionando mesmo que partes dos seus elos fossem destruídos.
  • 26. ... e surge o e-mail em 1972
    • A transmissão eletrônica de mensagens em redes data de 1965. Foi o resultado de experiências do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).
    • Em 1969, quando surgiu a Arpanet, um sistema ainda rudimentar de e-mail já havia sido instaurado na rede.
    • A “@”: em 1972, Ray Tomlinson criou um software que é considerado o primeiro programa de e-mail de fato. Para isso, o autor instaurou a convenção de uso do sinal “@”, que em inglês significa “at symbol”, para codificar os endereços.
  • 27. A 1ª experiência de jornalismo via sistema digital
    • As redações já haviam iniciado seu processo de adoção de engenhos digitais na década de 1960 com o fax/telefoto. Em 1973, a BBC lançava o sistema Ceefax (um trocadilho com a expressão “see facts”/Veja os fatos). A tecnologia foi denominada teletexto. O usuário via as notícias pela tela da tv e acionava as opções por controle remoto.
    Tela do Ceefax em 1984
  • 28. O Ceefax era jornalismo na internet?
    • Não. O sistema não passava pela internet. A rede não se conectava a outras redes, como é a Internet dos dias de hoje. O que ocorria era um sistema fechado informatizado de transmissão de dados via televisão.
    • Não. O sistema ainda não era informatizado para o receptor, só para o emissor.
  • 29. O New York Times entra na era das redes digitais
    • Em 1974, o New York Times cria serviço eletrônico de acesso pago ao arquivo de notícias com a empresa LexisNexis.
    • 1974 – A Arpanet começa a ser chamada de Internet
    • 1975 – É lançado o primeiro computador doméstico, o Altair.
    • 1977 – Agência de notícias Dow Jones cria serviço de teletexto com material jornalístico do Wall Street Journal
    • 1978 – Lançamento do primeiro serviço BBS que se tem notícia em Chicago (EUA)
  • 30. Exemplo de página de BBS
  • 31. BBS e Internet são a mesma coisa?
    • Não necessariamente. As redes on-line podem ser circuitos fechados de comunicação. Os primeiros serviços de BBS não eram interligados.
    • Nesta época, no mesmo ano de 1978, surgiu na França o primeiro caso de rede on-line popularizada: o Minitel, um terminal de computador sem memória conectado via modem a um computador central.
    • No decorrer das décadas de 1980/90, a imprensa francesa aderiu ao sistema.
    Terminal do Minitel francês
  • 32. Minitel e Internet são a mesma coisa?
    • Não. A rede Minitel era única, centralizada, e não tinha conexões internacionais.
  • 33. E surge o videotexto (ou viewdata)
    • Em 1979, a Brittish Post Office (estatal que controla os correios britânicos) lançou o videotexto ou viewdata, que funcionava com base em um sistema de computador central (mainframe) que alimentava terminais que tinham um modem. O teclado ficava no monitor.
    • Naquele mesmo ano, três empresas jornalísticas britânicas passaram a prestar serviços pelo sistema, o Financial Times , o Post and Echo of Liverpool e a rede jornalística Eastern Counties Newspapers .
  • 34. O Teletexto (viewdata) era jornalismo na internet?
    • Não. A rede não se conectava a outras redes. Havia uma única rede nacional que fornecia dos dados. O que ocorria era um sistema fechado informatizado digital de jornalismo, mas ainda não era a web.
  • 35. Uma palavra-chave
    • 1981 – Universidades dos EUA começam a ser interligadas via Internet
    • Dezembro de 1982 – Telesp inicia operações em Videotexto com a empresa O Estado de São Paulo.
    • 1983 – Universidade de Wiscosin (EUA) começa a elaborar o sistema de domínios (nomes) na Internet
    • 1984 – É lançado o romance Neuromancer, do norte-americano Willian Gibson. A obra é a primeira a usar a expressão “ciberespaço”
    • 1985 – Começa o registro de domínios na rede
    • 1988 – Criado primeiro serviço de chat nos EUA via BBS (o chat não estava ligado à web)
  • 36. O primeiro browser
    • 1990 – Foi firmado oficialmente no Brasil o convênio que unia o Brasil à Internet, via Rede Nacional de Pesquisas (RNP)
    • 1990 – Surge nos EUA o primeiro provedor comercial via acesso discado, o The World
    • 1991 – Foi implantada a World Wide Web na rede. O projeto foi criado pelo britânico Tim Berners-Lee, que criou o conceito de hipertexto.
    • 1992 – Durante a Rio-92 são estabelecidas as primeiras conexões on-line.
    • 1992 – Foi criado o Mosaic (primeiro browser), por Marc Andersen e Eric Bina, estudantes da Universidade de Ilinois (EUA)
    Tela do browser Mosaic
  • 37. Estadão adota BBS
    • Junho de 1993 – O Estado de São Paulo inicia prestação de serviços via BBS
    • Janeiro de 1994 – O jornal norte-americano Palo Alto Weekly torna-se o primeiro jornal a entrar on-line na internet
    • 1994 – Marc Andersen e Eric Bina, criadores do Mosaic, fundam a empresa Netscape e lançam o browser Netscape, padrão do mercado até 1997
    • 1994 – Começou o e-commerce
    • 1994 – Sistema Java, que permite animação em páginas na Internet, é
    • lançado pela empresa Sun
  • 38. Qualquer um pode publicar na web
    • Novembro de 1994 – Surge nos EUA a Geocities, a primeira empresa a oferecer home pages, espaço gratuito para o internauta colocar o que quiser
    • Dezembro de 1994 – O Jornal do Commércio (PE) criou primeiro brasileiro na World Wide Web
    • 1995 - Ward Cunnigham cria o software Wiki (que quer dizer “pressa” em dialeto havaiano)
  • 39. 1997: Internet Explorer vira padrão na web
    • Janeiro de 1996 – O The New York Times lança sua edição na World Wide Web
    • Maio de 1996 – O Wall Street Journal lança sua edição na World Wide Web. É a primeira grande publicação que cobra pelo conteúdo (preço: US$ 49,95 por ano)
    • Maio de 1996 surgiu o Correio Popular Digital
    • Em 1997, surgiu a EPTV on-line
    • 1997 – Internet Explorer supera o Netscape e torna-se o browser padrão da Internet
    • 1997 – A empresa norte-americana Macromedia cria o software flash, de animação, para a web
  • 40. Criação da idéia de blog
    • Dezembro de 1997 – O especialista em informática Jorn Barger passa a chamar sua home page de weblog
    • Julho de 1999 – Surgiu nos EUA os softwares de publicação que facilita a publicação de textos na web. O programa é chamado de “blog” ou “weblog”. A pioneira na tecnologia foi a empresa Pitas
    • Em fevereiro de 1998, o Cosmo On Line entrou no ar com o conteúdo do Correio Popular e Diário do Povo
    • Janeiro de 2000 – America On Line compra a Time Warner
    • 2000 – Pesquisa mostra que banners obtêm baixo retorno de usuários
    O weblog de Jorn Barger
  • 41. A bolha estourou
    • Maio de 2001 – Pesquisa mostra que Internet já atinge 461 milhões de pessoas no mundo.
    • Junho de 2001 – Estouro da bolha: as empresas “pontocom”, cujas ações são negociadas na Nasdaq, entram em crise.
  • 42. E agora, José?
    • Após o impacto da decepção do mercado quanto ao retorno da nova mídia, o setor se reorganiza e começa a reconquistar a confiança do consumidor pelo seu principal apelo: os baixos custos
    • As mudanças tecnológicas também ameaçam diluir as diferenças entre o jornalismo tradicional e o on-line. O e-paper é o principal sinal dessa revolução. O filme “Minority report” dá uma idéia do que vem sendo projetado na área
  • 43. A internet veio para ficar...
    • A vocação da rede é o barateamento e a integração das mídias. Ambas caminham juntas e tem moldado as perspectivas da web no mundo contemporâneo.