01 Aula8 Planilhas

1,012 views
979 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,012
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

01 Aula8 Planilhas

  1. 1. Jornalismo on-line O uso de planilhas para a investigação jornalística
  2. 2. Entendendo o Excel <ul><li>O Excel é um software da Microsoft cuja função é fazer planilhas. Trata-se de um formulário padronizado no qual são registradas informações. O programa lida basicamente com informações matemáticas. </li></ul>
  3. 3. Pra quê matemática? <ul><li>O Excel é uma ferramenta muito útil para a execução de cálculos. </li></ul><ul><li>Jornalistas têm historicamente problemas em lidar com dados matemáticos. </li></ul><ul><li>Muitos pensam que trabalhar em redação é um exercício de literatura. Nada mais equivocado do que isso. </li></ul>
  4. 4. Uma narrativa não-ficcional <ul><li>Jornalismo é um exercício narrativo, mas estamos falando de uma narrativa não-ficcional. A tarefa do jornalista mais fundamental é descrever e, a seguir, interpretar. Nunca inventar. A invenção é território dos artistas. </li></ul>
  5. 5. É preciso checar <ul><li>Se ao jornalista cabe descrever, é preciso fazê-lo do melhor modo possível, e a descrição jornalística quase sempre se fundamenta no discurso do outro. Checagem, portanto, é parte essencial da atividade jornalística. </li></ul>
  6. 6. E se a fonte informar errado? <ul><li>E se a fonte mentir ou se enganar? É dever do jornalista fazer a checagem das informações fornecidas pela fonte. </li></ul><ul><li>Vamos analisar alguns problemas em matérias... </li></ul>
  7. 7. A lenda do porteiro precoce <ul><li>A matéria diz que um porteiro tem 63 anos e informa que ele trabalha nessa função desde que chegou ao Rio, em 1953. </li></ul><ul><li>Por esses dados, o checador deduz que ele nasceu em 1944 – ou seja, trabalha desde os 9 anos. </li></ul>
  8. 8. A lenda da escritora lerda <ul><li>O texto informa que uma leitora assídua enviou 110 cartas às redações desde 1980. O checador apura que a média é de 4 cartas por ano, ou seja, é muito baixa, considerando-se que ela é uma presença assídua na seção de cartas dos leitores. </li></ul>
  9. 9. Afogando-se em números <ul><li>A matéria diz, por exemplo, que em três anos a produção de uma fábrica aumentou de 10 toneladas para 10 mil toneladas – um crescimento de 1.000%. Na verdade, houve um crescimento de 100.000%. </li></ul>
  10. 10. A superponte <ul><li>Dono da Gaspar Construções, o empresário está à frente da mais custosa obra de Mato Grosso do Sul: uma ponte de 1.700 quilômetros (é a distândia entre São Paulo e Aracaju) </li></ul>
  11. 11. Revólver ou canhão?! <ul><li>“ A prefeita foi atingida nas costas por seis balas calibre 380 milímetros, disparadas de uma pistola automática”. O correto é calibre 380, pois 380 milímetros correspondem a 38 cm, o tamanho de um disco de pizza. O calibre 380 corresponde ao diâmetro de 0,38 polegada, ou 9,6 milímetros, a grossura de uma caneta Bic. </li></ul>
  12. 12. Hoje não, benhê... <ul><li>“47% dos brasileiros não têm vontade de fazer sexo”. Desconfia-se de cara: quase a metade da população brasileira não gosta de sexo? Na verdade, 12% dos homens e 35% das mulheres não têm tesão. Para achar a média, 12 + 35 dividido por 2, ou 23,5%. </li></ul>
  13. 13. O homem gol <ul><li>“Rivaldo marcou 41 gols em 19 jogos pela seleção”. Quase uma média de 2 gols por partida! Foram 19 gols em 41 partidas. </li></ul>
  14. 14. O cartãozinho... <ul><li>“ Em 1997, havia 19,4 milhões de cartões de crédito na praça, responsáveis por 515 milhões de transações, com gastos de R$ 27,9 milhões”. Calculando por cima, isso dá umas 20 transações por cartão, um número razoável. No entanto, o valor por transação está errado, pois, em um cálculo aproximado, 25 milhões/500 milhões equivalem a 5 centavos por transação, o que é muito pouco. Na verdade foram gastos R$ 27, 9 bilhões, ou R$ 50,00 por transação, uma quantia razoável. </li></ul>
  15. 15. Qual o antídoto? <ul><li>Como evitar esses tipos de erro? O emprego de cálculos matemáticos, por um lado, e do outro, o uso do bom senso (ou da lógica), ajudariam muito a reduzir ou quem sabe até a suprimir a margem de erro nesses casos. </li></ul>
  16. 16. Compreendendo o Excel <ul><li>O Excel é um formulário eletrônico padronizado no qual são registradas informações. </li></ul>
  17. 17. A lógica do Excel <ul><li>Cada célula do Excel é feita para comportar um dado. Para isso, temos de nos lembrar novamente que as células do Excel variam entre A1 e IV1; entre A1 e A65536 e assim sucessivamente. Por esse sistema, “A” é a coluna e “1” é a linha. </li></ul>
  18. 19. Como usar? <ul><li>Para preencher os dados na planilha basta escrevê-los entremeando-os com “enter” (quando a meta é preencher colunas) ou “tab” (quando a meta é preencher linhas). Podemos também preencher a página por meio do mouse. </li></ul>
  19. 20. Aplicando fórmulas <ul><li>Após tabular as informações, o próximo passo é processar as informações disponíveis. Para isso é necessário aplicar fórmulas à planilha. Vamos primeiro à mais simples de todas as equações no Excel, a soma. </li></ul>
  20. 21. Como somar? <ul><li>Após tabular as informações, o próximo passo é processar as informações disponíveis. Para isso é necessário aplicar fórmulas à planilha. Vamos primeiro à mais simples de todas as equações no Excel, a soma. </li></ul>
  21. 22. Uma fórmula mais complexa <ul><li>Como inserir um cálculo no sistema e obter a resposta? Para isso, temos de nos considerar de duas coisas: </li></ul><ul><ul><li>Primeiro, e novamente, que as células do Excel variam entre A1 e IV1; entre A1 e A65536 e assim sucessivamente. Por esse sistema, “A” é a coluna e “1” é a linha. </li></ul></ul><ul><ul><li>Segundo que o código para inserir uma fórmula no Excel é por meio do sinal “=”. </li></ul></ul>
  22. 23. Da teoria à prática... <ul><li>Vamos dizer, por exemplo, que desejamos descobrir qual a percentagem de aumento no preço da tarifa de ônibus intermunicipal entre Campinas e São Paulo, que subiu de R$ 15,50 para R$ 17,00. </li></ul>
  23. 24. Como calcularíamos isso no “papel”? 17,00 -15,50 1,50
  24. 25. E a seguir... 1,50 X100,00 150,00 150,00  15,50 = 9,677419354...
  25. 26. Infelizmente, porém, erros acontecem...
  26. 27. ?????????????????????????????????????? <ul><li>Se a passagem tivesse aumentado 12,96%, preço seria R$ 17,51, e não R$ 17,00. Ou o índice está errado, ou o valor da passagem está errado... </li></ul>
  27. 28. Como calcularíamos isso no Excel? <ul><li>Ao lado da equação, montamos a seguinte fórmula: </li></ul><ul><ul><li>Em A1 inserimos 15,50, o valor antigo da passagem </li></ul></ul><ul><ul><li>Em B1 inserimos 17,00, o novo valor </li></ul></ul><ul><ul><li>Em C1 inserimos a seguinte equação : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>=((B1-A1)*100)/A1 </li></ul></ul></ul>
  28. 29. Descrevendo passo a passo <ul><li>O que é “B1”? 17,00 </li></ul><ul><li>O que é “A1”? 15,50 </li></ul><ul><li>O que é “-”? o sinal matemático de menos. </li></ul><ul><li>O que é “*”? o sinal matemático de multiplicação. </li></ul><ul><li>O que é “/”? o sinal matemático de divisão. </li></ul>
  29. 30. Por que parênteses? <ul><li>Por que parênteses “(” na equação? Bem, o parênteses hierarquiza a equação. No caso =((B2-A2)*100)/A2 , estou dizendo ao programa que primeiro deve subtrair B2 (que no caso é 17) de A2 (que no caso é 15,50) para, a seguir, multiplicar o resultado dessa conta por 100 e, após isso, dividir o resultado por A2 (que no caso é 15,50). </li></ul>
  30. 31. E se tirar o parênteses? <ul><li>Mas e se eu tirar o parênteses “(” =B2-A2*100/A2 ? Bem, você vai instruir o computador a fazer o seguinte cálculo: </li></ul><ul><ul><li>Subtraia B1 (17) de </li></ul></ul><ul><ul><li>A1 (15,50) multiplicado por 100 </li></ul></ul><ul><ul><li>Divida por A1 (15,50) </li></ul></ul><ul><ul><li>Nesse caso, o resultado passa a ser “-83”. </li></ul></ul>
  31. 32. Nomenclatura do Excel
  32. 33. Raiz <ul><li>Mas e se eu quiser calcular a raiz? Basta elevar por meio de uma fração. </li></ul><ul><ul><li>Exemplos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Raiz cúbica de 9: =9^(1/3) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Raiz quadrada de 19: =19^(1/2) </li></ul></ul></ul>
  33. 34. Crie um arquivo de fórmulas <ul><li>O Excel permite uma variedade imensa de equações matemáticas. Para executá-las rapidamente, basta guardar a fórmula em um arquivo e apenas mudar as variáveis. </li></ul>
  34. 35. Algumas funções <ul><li>Além de equações, o Excel permite ainda uma variedade de funções matemáticas e comandos que podem ajudar o jornalista. Vamos conhecer algumas deles. </li></ul><ul><ul><li>Média (=média), Mediana (=med) e Moda (=modo) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>A média é o valor definido como uma grandeza eqüidistante dos extremos de outras grandezas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A mediana é o valor que divide um conjunto de valores ordenados em partes iguais. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A moda é o valor que ocorre mais vezes em uma distribuição de freqüência. </li></ul></ul></ul>
  35. 36. Fatorial =fatorial(A1:?) <ul><li>Fatorial é o produto dos números inteiros consecutivos de um até um dado inteiro n. Serve para fazer, por exemplo, análise combinatória. </li></ul>
  36. 37. Gráficos <ul><li>O Excel permite também montar gráficos, o que será assunto da próxima aula. </li></ul>

×