01 Aula3 Op Noite
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
809
On Slideshare
809
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
11
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Definições metodológicas de Opinião Pública Opinião Pública e Propaganda Professor mestre Artur Araujo (araujofamilia@gmail.com) Pierre Bourdieu (1930-2002)
  • 2. Recapitulando... Karl Marx 1818-1883 Norberto Bobbio (1909 — 2004) Alexis de Tocqueville (1805 - 1859) John Stuart Mill (1806 — 1873) Maxwell McCombs Donald Shaw
  • 3. Contribuições para o Conceito de Opinião Pública
    • Como fornecer uma conceituação operacionalizável e suficientemente abrangente, que seja capaz de dar conta da pluralidade de manifestações da opinião pública?
  • 4. Uma discussão ainda embrionária
    • Pouco se discutiu até agora no Brasil - tanto no plano acadêmico como no midiático - sobre a natureza dessa categoria de fenômenos considerados como de opinião pública, ou ainda, se preferirmos, dessa entidade que muitos tratam de opinião pública .
  • 5.
    • As dificuldades enfrentadas por alguém que se aventure a conceituar o que seja a opinião pública advêm de quatro ordens de fatores mais relevantes.
      • Multidisciplinaridade
      • Conceito “clássico”, mas amorfo
      • É “fenômeno” ou banal?
      • Opinião pública é “survey” (sondagem, levantamento, pesq. quantitativa ou amostragem)?
    Quatro fatores para se conceituar a opinião pública
  • 6. Um fenômeno multidisciplinar - 1
      • Em primeiro lugar, quando nos referimos à opinião pública, agrupamos eventos e situações que se apresentam como objetos de estudo de diferentes áreas das Ciências Humanas.
      • Qualquer conceituação que dê ênfase a um aspecto específico - a economia e suas expectativas racionais, por exemplo -, certamente pecará pelo reducionismo.
  • 7. Um fenômeno multidisciplinar - 2
      • No campo da opinião pública, parece ter acontecido o inverso de outras áreas do conhecimento, onde teorias gerais informam e balizam os estudos que vão progressivamente ficando mais especializados. Nos estudos de opinião pública, a hiper-especialização antecedeu a elaboração de uma teoria geral .
  • 8. Um termo clássico, mas amorfo
    • Em segundo lugar, a expressão opinião pública faz parte da família de conceitos que podem ser considerados clássicos em algumas ciências.
    • Cada autor, conforme vimos na aula anterior, emprega o termo com um sentido distinto do outro.
  • 9. A opinião pública como “excepcionalidade” - 1
    • Em terceiro lugar, a "popularização elitizada" da expressão emprestou uma amplitude à idéia de opinião pública que faz qualquer conceito parecer limitado, ou radical, em termos de impor regras classificatórias muito rígidas.
  • 10. A opinião pública como “excepcionalidade” - 2
    • Ademais, existe uma tendência da mídia a tratar os fenômenos de opinião pública exatamente como "fenômenos", algo fora do normal.
  • 11. Opinião pública é survey?
    • A idéia de opinião pública ficou muito contaminada com o surgimento das pesquisas de opinião, na década de 1930 nos EUA.
    George Gallup (1901-1984)
  • 12. Opinião pública é survey?
    • Como o conceito de opinião pública é anterior às pesquisas e como as pesquisas retratam os aspectos mais visíveis, interessantes e discutidos da opinião pública...
    George Gallup (1901-1984)
  • 13. Opinião pública é survey?
    • ...é natural que a associação pesquisa-opinião pública seja feita, ainda que essa associação certamente não ajude no esforço de se conceituar algo que, afinal, existe independentemente das pesquisas.
    George Gallup (1901-1984)
  • 14.  
  • 15. A crítica de Bordieu
    • Pierre Bordieu defende a tese de que a opinião pública, simplesmente, não existe.
    Pierre Bourdieu (1930-2002)
  • 16. A crítica de Bordieu
    • Associando opinião pública às pesquisas, Bordieu se apóia basicamente em três argumentos contestatórios.
    Pierre Bourdieu (1930-2002)
  • 17. A crítica de Bordieu: “acessibilidade”
    • Os pesquisadores partem da errônea premissa de que a produção de opinião esteja ao alcance de qualquer indivíduo.
    Pierre Bourdieu (1930-2002)
  • 18. A crítica de Bordieu: “democratismo”
    • Segundo, nós também partiríamos do falso pressuposto de que todas as opiniões têm o mesmo valor.
    Pierre Bourdieu (1930-2002)
  • 19. A crítica de Bordieu: interesse
    • Bordieu duvida que os temas pesquisados sejam de real interesse de todos os respondentes.
    Pierre Bourdieu (1930-2002)
  • 20. Próxima aula: segunda parte da aula Walter Lippman (1889-1974)
  • 21. Definição de grupos
    • Por favor, entreguem hoje a lista dos grupos de trabalho, para que possamos conversar melhor sobre propostas de pesquisa.
  • 22. Site para conteúdo
    • http://araujofamilia.sites.uol.com.br/