Sermão de santo antónio aos peixes

  • 2,637 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,637
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. “Sermão de Santo António aos Peixes”Padre António VieiraDenny Hilário Fernandes
  • 2. IntroduçãoNeste trabalho sobre a obra “Sermão de Santo António aos Peixes” doPadre António Vieira pretendo dar a conhecer quem foi o autor, qual aintenção da obra e, também, fazer um breve resumo da obra por capítulos. Esta obra foi proferida na cidade de São Luís do Maranhão, noano de 1654, no decorrer de uma disputa com os colonosportugueses no Brasil. O sermão constitui um documento dasurpreendente imaginação, habilidade oratória e poder desatirização do Padre António Vieira, que elege vários peixes (oroncador, o pegador, o voador e o polvo) como símbolos dosvícios daqueles colonos. Com uma construção literária e argumentativa fantástica, osermão tem como objetivo louvar algumas virtudes do homem,mas principalmente censurar com severidade os vícios doscolonos. Este sermão foi pregado três dias antes de Padre AntónioVieira embarcar clandestinamente para Portugal, para obteruma legislação justa para os índios. O sermão foi pregado no dia 13 de Junho, Dia de SantoAntónio. Todo o sermão é uma alegoria, pois os peixes são apersonificação dos homens. O “Sermão de Santo António aos Peixes” insere-se no Barroco(séc. XVII), que se caracteriza pela utilização de contrastes, pelopessimismo, pela presença de impressões sensoriais, pelapreocupação com a duração da vida, pela linguagem erudita etrabalhada e pela tentativa da conciliação entre a religião e oracional. O Barroco é associado a exageros quer na linguagem,quer na transmissão de ideias e pensamentos e quer também naarte.
  • 3. Biografia do Padre António VieiraAntónio Vieira (Lisboa, 6 de fevereiro de 1608 — Salvador (Bahia), 18 dejulho de 1697) foi um religioso, filósofo, escritor e orador português daCampanha de Jesus. Uma das mais influentes personagens do século XVII noque diz respeito à política e oratória, destacou-se como missionário emterras brasileiras. Nesta qualidade, defendeu infatigavelmente os direitosdos povos indígenas ao combater a sua exploração e escravização e fazera sua evangelização. Era, por esta mesma razão, conhecido por estes com“Grande Pai”. Além disso, defendeu também os judeus, a abolição dadistinção entre cristãos-novos (judeus convertidos, perseguidos na épocapela Inquisição) e cristãos-velhos (católicos tradicionais), e a abolição daescravatura. Criticou ainda severamente os sacerdotes da sua época e aprópria Inquisição. Na literatura, os seus sermões possuem considerávelimportância no Barroco, tanto português, como brasileiro, tanto que, asuniversidades frequentemente exigem a sua leitura.Obras de António VieiraSermão da SexagenáriaSermão de Santo Antônio aos PeixesSermão do MandatoSermão de São PedroSermão de São RoqueSermão de Santa TeresaSermão de Todos os SantosSermão do Espírito SantoSermão de Nossa Senhora do RosárioSermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal Contra a HolandaCartasArte de FurtarQuinto ImpérioHistória do FuturoEsperanças de Portugal
  • 4. Sermão de Santo António aos PeixesResumo por capítulosCapítulo IApresentação do tema, a partir do versículo de São Mateus, “Vós soiso sal da terra”, referente aos pregadores, cuja função é “salgar”, ou seja,pregar a boa doutrina, e verificando que a terra “se não deixa salgar”,porque se encontra dominada pela corrupção, Vieira vai pregar aospeixes, à maneira de Santo António, que a eles pregou, por não ter sidoatendido pelos homens.Capítulo IIQualidades dos peixes em geral;Qualidades de Ouvintes: Ouvem e não falam;Defeitos de Ouvintes: Não se deixam converter;Capítulo IIIQualidades dos peixes em particular;História do Santo Peixe de Tobias;Outros peixes louvados pelas suas características;Capítulo IVDefeitos dos peixes em geral;Comparação entre os peixes e os homens;Críticas e repreensões a estes defeitos;Capítulo VDefeitos dos peixes em particular;Defeitos do voador e do polvo;Defeitos do roncador e do pegador;Capítulo VIDá-se a peroração;Retoma dos argumentos utilizados, apelo aos ouvintes para querespeitem, venerem e louvem a Deus.Louvor a Deus.
  • 5. Os Peixes da obraPeixe Virtudes Efeitos RazõesPeixe de Tobias  O fel sara acegueira O coraçãoafasta osdemónios Sarou a cegueira dopai de Tobias Lançou fora osdemónios da sua casa.Abria a bocacontra os heregesAlumiava e curavaa cegueiraLançava osdemóniosRémora Pequena nocorpoGrande naforça e nopoder Pega-se ao leme deuma nau Impede que elaavanceA língua de SantoAntónio domou aspaixões humanasTorpedo Produzenergia Faz tremer o braço dopescador Impede que opesquemA língua de SantoAntónio domou aspaixões humanasQuatro-Olhos Dois olhosolham paracimaDois olhosolham parabaixo Defende-se dos peixes Defende-se das avesO peixe ensinou opregador a olharpara cima (céu) epara baixo(inferno)PEIXES SIMBOLIZAM CARACTERÍSTICAS DE SANTO ANTÓNIORoncadores Arrogância eorgulhoEra detentor do saber e do poder e não sevangloriava por issoPegadores Parasitismo eadulaçãoPegou-se somente a CristoVoadores Ambição epresunçãoTinha asas (sabedoria) e não as usou paraexibição do ser valorPolvos Traição Esteve sempre afastado da traição, semprehouve verdade e sinceridade
  • 6. ConclusãoCom este trabalho espero ter dado a entender a essência desta obrae a sua importância, não só para a época em que foi escrita, mas atéainda para os dias de hoje, devido ao carácter real, corrente e atual dasua temática. Entendo, portanto, a necessidade e o interesse que justificama sua lecionação desta mesma obra no Ensino português e no currículo dosalunos.