• Like
Os Centros de Força e a  Pineal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Os Centros de Força e a Pineal

  • 4,635 views
Published

 

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • achei o slide muito bem elaborado , mas apesar de considerar cores como uma das ramificações dentro do espiritualismo não o utilizaria como parte associativa ao desenvovlvimento mediunico , essas questões são de foro intimo e cabe a cada um buscar o entendimento a respeito.

    Mas realmente muito bom o conteudo
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
4,635
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
176
Comments
1
Likes
5

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. AULA DO CURSO DE DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO DO INSTITUTO ESPÍRITA DE EDUCAÇÃO CDM I www.institutoespirita.org.br
  • 2. OS CENTROS DE FORÇA E A PINEAL CDM I
  • 3. CENTROS DE FORÇA
    • Acumuladores e distribuidores de energia vital no organismo.
    • A tradição oriental denomina esses centros de chacras ou tchacras (do sâncrito: roda, círculo,disco,órbita)
    •   
  • 4. Localização dos Centros de Força No ser humano comum, o Centro de Força se apresenta como um círculo de aproximadamente 5cm de diâmetro
  • 5. Centros de Força
    • Nosso corpo de matéria rarefeita está intimamente regido por sete centros de força (coronário, cerebral, laríngeo, cardíaco, esplênico, gástrico e genésico), os quais se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder diretriz da mente , estabelecem para nosso uso um veículo de células elétricas, que podemos definir como sendo um campo eletromagnético (André Luiz, Entre a Terra e o Céu )
  • 6. Centros de Força e Plexos
    • Plexos: São conjuntos e aglomerados de nervos e gânglios, que regulam a vida do corpo humano. Estão localizados no corpo físico.
    • Centros de Força: São estações de força espiritual ou fluídica (energia) e formam um campo eletromagnético utilizado pelo Espírito. Relacionam-se diretamente com os plexos do corpo material.
    • Cada função orgânica corresponde a uma função perispirítica.
    • Sob o comando dos centros vitais processa-se a interação energética total entre as estruturas física e perispiritual.
  • 7. Correspondência entre Plexos e Chacras GÁSTRICO SOLAR UMBIGO CORONÁRIO PINEAL ALTO DA CABEÇA FRONTAL FRONTAL FRONTE LARÍNGEO LARÍNGEO GARGANTA CARDÍACO CARDÍACO CORAÇÃO ESPLÉNICO MESENTÉRICO BAÇO GENÉSICO SACRAL BASE DA ESPINHA CHACRAS PLEXOS LOCALIZAÇÃO
  • 8. Amarelo, Roxo e Verde Regula a circulação dos elementos vitais ESPLÊNICO Branco-Prata e Dourado Órgão de ligação com o Plano Espiritual: Serve ao Espírito para influir sobre os demais chacras e influi na mediunidade (pineal) CORONÁRIO Amarelo, Roxo e Azul Regula as atividades da vidência, inteligência e da intuição (hipófise) FRONTAL Prata e Azul Regula o uso da palavra; influi sobre a audição mediúnica LARÍNGEO Rosa e Dourado Brilhante Regula a circulação do sangue, as emoções e sentimentos CARDÍACO Roxo e Verde Brilhante Regula a manipulação e assimilação dos alimentos /Influi sobre as emoções GÁSTRICO Roxo e Laranja Forte Capta e distribui a força primária GENÉSICO CORES FUNÇÕES CHACRAS
  • 9. O CHACRA GENÉSICO
    • Situado na base da coluna vertebral, na região coccígea
    • Principal modelador dos estímulos superiores e inferiores da vida orgânica e espiritual do homem.
    • É o mais primário de todos - compõe-se de quatro raios de cor predominantemente vermelha. Chakra vital por excelência se ativado (isto é, energizado) acentua-se essa cor, que se torna cada vez mais viva.
    • É a sede do “santuário do sexo, como modelador de novas formas entre os seres, o estabelecimento de estímulos criadores, com vistas ao trabalho, à associação e à realização entre as almas” (A.L., Evolução em Dois Mundos )
  • 10. CHACRA GÁSTRICO
    • Responsável pela digestão e absorção dos alimentos densos ou menos densos que, de qualquer modo, representam concentrados fluídicos (A.L., Evolução em Dois Mundos )
    • Confere a sensibilidade ( intuições e percepções). Situado sobre o umbigo, tem dez raios, também chamados de "pétalas".
    • Coloração que vai do avermelhado ao esverdeado, está ligado à fisiologia da alma , ao campo das emoções e sentimentos primários, e também ao sistema nervoso - razão porque as emoções violentas paralisam a digestão e repercutem sobre o fígado.
    • Com relação ao campo emocional, este é o chacra mais importante, visto que está situado no ponto em que a energia astral penetra no campo etérico. Ele também está estreitamente relacionado com os chacras do coração e da garganta ( laríngeo ).
  • 11. O CHACRA ESPLÊNICO
    • Determina todas as atividades em que se exprime o sistema hemático, dentro das variações de meio e volume sangüíneo,além de promover a distribuição e a circulação adequada dos recursos vitais em todos os escaninhos do veículo de que servimos (A.L. Entre a Terra e o Céu )
    • Localiza-se na região do baço
    • Cores predominantes: amarelo, roxo e verde
  • 12. O CHACRA CARDÍACO
    • Responsável pelo equilíbrio e intercâmbio das emoções (sentimentos).
    • Situa-se sobre o coração
    • Dourado brilhante e rosa, se divide em doze partes ou raios.
    • Está ligado às emoções superiores, afetos e sentimentos. Nele residem, por exemplo, a bondade, a afeição, a piedade e também o ódio. O centro do coração ( Chacra anahata ) está situado a meio caminho entre as omoplatas. Na pessoa normal, ele tem cerca de seis centímetros de diâmetro, sendo composto de doze pétalas de um reluzente amarelo dourado.
    • A cor límpida e um ritmo regular denotam uma condição saudável no coração, em um corpo físico vigoroso.
    • Está ligado às dimensões superiores da consciência e ao senso de existência da pessoa, e está estreitamente relacionado ao chacra coronário
  • 13. O CHACRA LARÍNGEO
    • Controla notadamente a respiração e a fonação
    • Auxilia no desenvolvimento da audição (sons provindos do plano astral).
    • Situado sobre a garganta, em frente à cartilagem tireóide, esse chakra tem faixas de freqüências energéticas distribuídas pelos dezesseis raios que o compõem.
    • Prateado e azul brilhante, o próprio brilho do vórtice mostra que ele é de freqüência vibratória superior.
    • Uma das suas funções é aumentar o consumo de oxigênio, e ela regula portanto os processos de crescimento e diferenciação de tecidos. A glândula produz o hormônio tireoideano para o controle do metabolismo, e a calcitonina que ajuda a reduzir o cálcio no sangue.
    • As ligações do chacra laríngeo com o corpo físico ocorrem através das glândulas tireóide e paratireóide , às quais fornece energia .
  • 14. O CHACRA CEREBRAL
    • Está localizado na fronte, entre as sobrancelhas, e se compõe de 48 raios, dividido em duas porções.
    • É o chakra da espiritualidade superior.
    • Está particularmente inter-relacionado com o centro coronário. (em algumas das escrituras tibetanas, ele não é mencionado em separado, sendo considerado parte do "lótus de mil pétalas)
    • O centro cerebral contíguo ao coronário , com influência decisiva sobre os demais centros vitais . Ele ordena as percepções de variadas espécies(visão, audição, tato e a rede de processos da inteligência, que dizem respeito à Palavra, à Cultura, à Arte e ao Saber”.
    • Coordena todo sistema nervoso.
  • 15. O CHACRA CORONÁRIO
    • Localizado na região central do cérebro , sede da mente , centro que assimila os estímulos do Plano Superior
    • Ponto de interação entre as forças determinantes do espírito e as forças fisiopsicossomáticas organizadas.
    • Dele partea corrente de energia vitalizante formada de estímulos espirituais com ação difusível sobre a matéria mental que o envolve , transmitindo aos demais centros da alma os reflexos vivos de nossos sentimentos, idéias e ações,
    • A mente elabora as criações que lhe fluem da vontade , apropriando-se dos elementos que a circundam, e o centro coronário incumbe-se automaticamente de fixar a natureza da responsabilidade que lhes diga respeito, marcando no próprio ser as conseqüências felizes ou infelizes de sua movimentação consciencial no campo do destino . (A.L. Evolução em Dois Mundos )
    • Considerado pela filosofia Hindu como sendo o lótus de mil pétala s .
    • É o grande assimilador das energias solares e dos raios da Espiritualidade Superior capazes de favorecer a sublimação da alma .
  • 16. Sistema de Energia
    • As energias que fluem pelos centros de força possuem uma determinada medida de onda e, por conseqüência, uma cor.
  • 17. SISTEMA DE ENERGIA
    • As energias penetram nos centros de força formando raios de cores diferentes.
    • Quanto mais desenvolvido for o centro de força, maior sua capacidade.
    • Enquanto no homem comum o Centro de Força se apresenta como um disco quase sem brilho, no ser espiritual, é quase sempre um vórtice luminoso.
  • 18. Sistema de Energia
    • Os fluídos espirituais e também os materiais penetram nos centros de força, passam aos plexos e destes ao sistema nervoso e circulatório, transitando por todo o organismo.
    • Os centros são interdependentes entre si e imprimem reflexos nos órgãos e demais implementos de nossa constituição particular, plasmando em nós próprios os efeitos agradáveis ou desagradáveis de nossa influencia e conduta Em seu conjunto, são responsáveis, portanto, pela distribuição da energia vital e pelo equilíbrio fisiológico do indivíduo
  • 19. A GLÂNDULA PINEAL
  • 20. A GLÂNDULA PINEAL
    • Denominações comuns:
    •  
      • órgão pineal, 
      • epífise neural, 
      • ou simplesmente pineal
    • Estrutura única e muito pequena localizada no cérebro
    • Participa na regulação endócrina da reprodução, do sistema imunológico e da organização dos ritmos biológicos, atuando como mediadora entre o ciclo claro/escuro ambiental e  processos fisiológicos tais como sono/vigília, atividade/repouso, entre outros. 
    • Visível em radiografias; por isso, até recentemente muitos afirmavam que a glândula estava calcificada e era uma estrutura em involução.
    • Atualmente, foi demonstrado que ela não se calcifica; e, sim, forma cristais de apatita: um mineral incolor composto por fosfato de cálcio que contém urânio em seu interior e, que tem sido muito estudado no Instituto de Física da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
  • 21. A GLÂNDULA PINEAL
    • Em torno do 4º e 5º mês de vida intra-uterina a glândula Pineal já apresenta células e tecido de sustentação, alcançando 2mm de diâmetro. Durante este período, via de regra o espírito reencarnante começa a perder a consciência atingindo rapidamente a total inconsciência.
    • Na pineal é que as expansões energéticas do psicossoma prendem-se mais profundamente, sendo por isto chamada " a glândula da vida espiritual .
    • À medida que o desenvolvimento da Pineal se processa cada vez mais se acentua a união com as energias espirituais que impulsionam todo o desenvolvimento fetal modelado pelas matrizes perispirituais. 
    • As modificações que ocorrem na glândula pineal são observáveis até os dois anos de idade. Daí até 6 ou 7 anos, as transformações são muito lentas. É exatamente neste período entre 6 ou 7 anos que a Reencarnação poderia ser considerada como definitiva pois o espírito passa a ter fixação completa ao organismo biológico e principalmente à Pineal  
    • (Fonte: Gestação Sublime Intercâmbio, Ricardo Di Bernardi)
    •   
  • 22. A GLÂNDULA PINEAL
    • André Luiz, em Os Missionários da Luz , ensina:
    • No período do desenvolvimento infantil , fase de reajustamento desse centro importante do corpo perispiritual preexistente, a epífise parece constituir o freio às manifestações do sexo;
    • Aos quatorze anos, aproximadamente, de posição estacionária, quanto às suas atribuições essenciais, recomeça a funcionar no homem reencarnado e desperta as forças criadoras. Em seguida, continua a funcionar, como o mais avançado laboratório de elementos psíquicos da criatura terrestre. 
    • O que representava controle é fonte criadora e válvula de escapamento . 
    • A glândula pineal reajusta-se ao concerto orgânico e reabre seus mundos maravilhosos de sensações e impressões na esfera emocional. 
    • Entrega-se a criatura à recapitulação da sexualidade , examina o inventário de suas paixões vividas noutra época, que reaparecem sob fortes impulsos.
    • O neurologista comum não a conhece bem. 
    • O psiquiatra devassar-lhe-á, mais tarde, os segredos.
    • Os psicólogos vulgares ignoram-na. 
    • Freud interpretou-lhe o desvio, quando exagerou a influenciação da “libido”, no estudo da indisciplina congênita da Humanidade. 
    •         . 
  • 23. A GLÂNDULA PINEAL
    • “ ... o orientador Alexandre faz as seguintes considerações: (...) analisemos a epífise como glândula da vida espiritual do homem . Segregando energias psíquicas, a glândula pineal conserva ascendência em todo o sistema endócrino . Ligada à mente , através de princípios eletromagnéticos do campo vital , que a ciência comum ainda não pode identificar, comanda as forças subconscientes sob a determinação direta da vontade . As redes nervosas constituem-lhe os fios telegráficos para ordens imediatas a todos os departamentos celulares, e sob sua direção efetuam-se os suprimentos de energias psíquicas a todos os armazéns autônomos dos órgãos ... ".
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 24. A GLÂNDULA PINEAL
    • " Enquanto o nosso companheiro se aproveitava da organização mediúnica, vali-me das forças magnéticas que o instrutor me fornecera, para fixar a máxima atenção no médium . Quanto mais lhe notava as singularidades do cérebro , mais admirava a luz crescente que a epífise deixava perceber. A glândula minúscula transformara-se em núcleo radiante e, em derredor, seus raios formavam um lótus de pétalas sublimes.
    • Examinei atentamente os demais encarnados. Em todos eles, a glândula apresentava notas de luminosidade, mas em nenhum brilhava como no intermediário em serviço.
    • Sobre o núcleo, semelhante agora a flor resplandecente, caiam luzes suaves, de Mais Alto, reconhecendo eu que ali se encontravam em jogo de vibrações delicadíssimas, imperceptíveis para mim.
    • Estudara a função da epífise nos meus apagados serviços de médico terrestre. Segundo os orientadores clássicos, circunscreviam-se suas atribuições ao controle sexual no período infantil.  Não passava de velador dos instintos , até que as rodas da experiência sexual pudessem deslizar com regularidade, pelos caminhos da vida humana. 
    • Depois, decrescia em força, relaxava-se, quase desaparecia, para que as glândulas genitais a sucedessem no campo da energia plena(...)”
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 25. A GLÂNDULA PINEAL
    • “ Minhas observações, ali, entretanto, contrastavam com as definições dos círculos oficiais.
    • Como o recurso de quem ignora é esperar pelo conhecimento alheio, aguardei Alexandre para elucidar-me, findo o serviço ativo.
    •   — Conheço-lhe a perplexidade — falou o instrutor. — Também passei pela mesma surpresa, noutro tempo. A epífise é agora uma revelação para você.
    • — Não se trata de órgão morto, segundo velhas suposições — prosseguiu ele.
    • — É a glândula da vida mental . ”
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 26. A GLÂNDULA PINEAL
    • “ A epífise preside aos fenômenos nervosos da emotividade, como órgão de elevada expressão no corpo etéreo . Desata, de certo modo, os laços divinos da Natureza, os quais ligam as existências umas às outras, na seqüência de lutas, pelo aprimoramento da alma , e deixa entrever a grandeza das faculdades criadoras de que a criatura se acha investida.
    • — Deus meu! — exclamei — e as glândulas genitais, onde ficam?
    • O instrutor sorriu e esclareceu :
    • — São demasiadamente mecânicas, para guardarem os princípios sutis e quase imponderáveis da geração. Acham-se absolutamente controladas pelo potencial magnético de que a epífise é a fonte fundamental. As glândulas genitais segregam os hormônios do sexo, mas a glândula pineal , se me posso exprimir assim, segrega " hormônios psíquicos ” ou “ unidades-força ” que vão atuar, de maneira positiva, nas energias geradoras. Os cromossomos da bolsa seminal não lhe escapam à influenciação absoluta e determinada.”
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 27. A GLÂNDULA PINEAL
    • A glândula pineal conserva ascendência em todo o sistema endócrino .
    • Ligada à mente , através de princípios eletromagnéticos do campo vital , comanda as forças subconscientes sob a determinação direta da vontade . 
    • As redes nervosas constituem-lhe os fios telegráficos para ordens imediatas a todos os departamentos celulares, e sob sua direção efetuam-se os suprimentos de energias psíquicas a todos os armazéns autônomos dos órgãos . 
    • Manancial criador dos mais importantes, suas atribuições são extensas e fundamentais. 
    • Na qualidade de controladora do mundo emotivo, sua posição na experiência sexual é básica e absoluta.
    • De modo geral, todos nós, agora ou no pretérito, viciamos esse foco sagrado de forças criadoras, transformando-o num ímã relaxado, entre as sensações inferiores de natureza animal. 
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 28. A GLÂNDULA PINEAL
    • Divorciados da lei do uso, abraçamos os desregramentos emocionais.
    • Viciação das energias geradoras, carregados de compromissos morais, com todos aqueles a quem ferimos com os nossos desvarios e irreflexões. 
    • Do menosprezo a esse potencial sagrado, decorrem os dolorosos fenômenos da hereditariedade fisiológica, que deveria constituir, invariavelmente, um quadro de aquisições abençoadas e puras.
    • A perversão do nosso plano mental consciente , em qualquer sentido da evolução, determina a perversão de nosso psiquismo inconsciente , encarregado da execução dos desejos e ordenações mais íntimas, na esfera das operações automáticas. 
    • A vontade desequilibrada desregula o foco de nossas possibilidades criadoras.
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 29. A GLÂNDULA PINEAL
    • “ Segregando “ unidades-força ” — continuou —, pode ser comparada a poderosa usina, que deve ser aproveitada e controlada, no serviço de iluminação , refinamento e benefício da personalidade e não relaxada em gasto excessivo do suprimento psíquico , nas emoções de baixa classe. Refocilar-se no charco das sensações inferiores , à maneira dos suínos, é retê-la nas correntes tóxicas dos desvarios de natureza animal, e, na despesa excessiva de energias sutis, muito dificilmente consegue o homem levantar-se do mergulho terrível nas sombras, mergulho que se prolonga, além da morte corporal . Contra os perigos possíveis, na excessiva acumulação de forças nervosas, como são chamadas as secreções elétricas da epífise ,
    • São muito raros ainda, na Terra , os que reconhecem a necessidade de preservação das energias psíquicas para engrandecimento do Espírito eterno. O homem vive esquecido de que Jesus ensinou a virtude como esporte da alma , e nem sempre se recorda de que, no problema do aprimoramento interior , não se trata de retificar a sombra da substância e sim a substância em si mesma.
    •         — De acordo com as nossas observações, a função da epífise na vida mental é muito importante.
    • — Sim — considerei —, compreendo agora a substancialidade de sua influenciação no sexo e entendo igualmente a dolorosa e longa tragédia sexual da humanidade. Percebo, nitidamente, o porquê dos dramas que se sucedem, ininterruptos, as aflições que parecem nunca chegar ao fim, as ansiedades que esbarram no crime, o cipoal do sofrimento, envolvendo lares e corações...
    • — E o homem sempre disposto a viciar os centros sagrados de sua personalidade — concluiu Alexandre, solenemente —, sempre inclinado a contrair novos débitos, mas dificilmente decidido a retificar ou pagar. (...) É, portanto, indispensável distinguir entre harmonia e desequilíbrio, evitando o estacionamento em desfiladeiros fatais. “
    • (Missionários da Luz, André Luiz)
  • 30. A GLÂNDULA PINEAL
    • Sérgio Felipe de Oliveira realizou diversos exames neurológicos (como tomografia e eletroencefalograma) em pacientes em transe.
    • “ Verificamos a atividade na pineal durante esses momentos. Ela é uma espécie de antena que capta estímulos da alma de outras pessoas, vivas ou mortas, como se fosse um olho sensível à energia eletromagnética ”.
  • 31. A GLÂNDULA PINEAL
    • “ Segundo o físico-espiritualista, Dr. Valdir Aguilera, os pensamentos são irradiações ondulatórias produzidas por vibrações do espírito, encarnado ou desencarnado; (...) o ambiente líquido onde a pineal está localizada de certa forma facilitaria a captação dessas ondas vibratórias . Por outro lado, os cristais de apatita que essa glândula contém são capazes de captar campos eletromagnéticos . É provável que seja então a interação desses dois fatores que fazem a pineal atuar como uma verdadeira antena vibrátil ; e essa antena será tanto mais sensível quanto maior for o seu conteúdo de apatita”.
  • 32. CONCLUSÕES GERAIS
    • A nossa conduta mental (pensamento) se propaga por meio de ondas vibratórias e é causa preponderante de nosso equilíbrio físico e espiritual.
    • Nosso pensamento conduz o nosso sistema de distribuição de energia.
    • Centros vitais desequilibrados obrigarão a alma à permanência nas situações de desequilíbrio. 
  • 33. Para saber mais...
    • André Luiz, Entre a Terra e o Céu , Os Missionários da Luz , Evolução em Dois Mundos .
    • Zalmino Zimmerman, O Perispírito