Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
I Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da ENAPOR - Cabo Verde
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

I Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da ENAPOR - Cabo Verde

  • 261 views
Published

O Porto de Leixões e a CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) organizaram, a 25 e 26 de Setembro de 2008, o "I Encontro de Portos da CPLP", sob o lema “Estreitando Relações Comerciais e de …

O Porto de Leixões e a CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) organizaram, a 25 e 26 de Setembro de 2008, o "I Encontro de Portos da CPLP", sob o lema “Estreitando Relações Comerciais e de Cooperação no Espaço da Lusofonia”. O evento decorreu no Auditório Infante D. Henrique, em Leça de Palmeira.
Com o evento pretendeu-se abrir um espaço e um tempo de reflexão comum, estabelecendo ou estreitando laços de conhecimento e amizade e criando meios para uma maior aproximação, cooperação e parceria entre todos na discussão de questões de interesses recíprocos e sob a égide da mesma língua que todos falam.
Os objectivos propugnados neste encontro pioneiro vieram a concretizar-se a 13 de Maio de 2011, com a constituição da Associação dos Portos de Língua Portuguesa - APLOP.

Divulgamos a apresentação de suporte à intervenção de Franklin Spencer, Presidente da ENAPOR (Portos de Cabo Verde), no I Encontro de Portos da CPLP.
Há mais 8 apresentações disponíveis neste espaço da APLOP no Slideshare, e referentes ao I Encontro de Portos da CPLP.
A apresentação do Porto do Lobito (Angola), teve suporte vídeo, encontrando-se disponível no Canal da APLOP no Youtube, em
http://www.youtube.com/watch?v=1jBFIyAAJCU

Programa do I Encontro de Portos da CPLP: http://congresso.aplop.org/sartigo/index.php?x=5945

Historial dos Encontros/Congressos da APLOP: http://congresso.aplop.org/menu/index.php?x=202

Estamos no Facebook: http:// facebook.com/aplop.press
Estamos no Twitter: http://twitter.com/aploppress
A APLOP está no Youtube: http://www.youtube.com/aplop2
Estamos no Linkedin: https://www.linkedin.com/company/aplop

CONSULTE O SITE DO VI CONGRESSO DA APLOP: http://congresso.aplop.org/

Visite também www.portosdeportugal.pt

Published in Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
261
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
10
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. C:Documents and SettingsLigia SpencerOs meusdocumentosLigiaLogosLogo Portos.jpg
  • 2. CABO VERDE: AMBIENTE MACRO‐ECONÓMICO Crescimento Económico Sustentável• CRESCIMENTO DO PIB EM 2006 MAIOR DO QUE O ESPERADO – 6.5%.• INDICADORES RECENTES: FORTE CONSUMO, FORTE INVESTIMENTO, CLIMA DE NEGÓCIOS TERRENO POSITIVO, AUMENTO DO FLUXO TURISTICO: 1. Desempenho Global• Taxa de crescimento de 6.5%. Vários factores positivos: 1. Desempenho muito positivo das exportações de bens e serviços ‐ cresceram em termos homólogos 43,5% 2006 contra 17.7% 2005 em igual período; 2. Aceleração do crescimento do crédito á economia – 30.1% em termos homólogos, expurgando o efeito reestruturação divida da Electra – 17% 3. Forte crescimento do IDE – balança de pagamento regista um crescimento de 70% 4. A evolução das finanças publicas (em termos homólogos): despesas totais cresceram 14% (correntes 16.7%, investimento 13.7%); receitas fiscais cresceram 23.1% e registou‐se um elevado grau de execução; elevada taxa de execução dos investimentos ‐ 80% Indicadores de Conjuntura (INE): clima económico manteve‐se em terreno positivo pelo 5º semestre consecutivo Inflação: 2006 aceleração – 5.4%. …ocorreu num contexto de uma politica macroeconómica prudente ‐ aumento dos preços dos produtos petrolíferos, mau ano agrícola, e eliminação dos subsídios cruzados• Para 2007 – crescimento projectado 6.9%: i) consolidação do IDE; ii) consolidação das receitas da indústria turística• Inflação: 2006 – 5.4%. …choque petrolífero, mau ano agrícola, IVA….• Inflação: 2007 – estrutura dos preços foi basicamente re‐estabelecida, preço do petróleo … 3
  • 3. CABO VERDE: Crescimento Económico Sustentável RESULTADOS• 2006 principais agregados monetários com trajectória em linha tendência anos anteriores• Reforço das reservas internacionais líquidas do BCV (7,7% em termos homólogos) – 3.6 conta em 2006 contra 3.4 em 2005 e activos externos líquidos bancos comerciais com acréscimo substancial(39%) relativamente a Dezembro de 2005.• Fundamental é garantir a sustentabilidade orçamental – Ex: OGE 2007 4
  • 4. Finanças Públicas ‐ 2007 Despesas de Funcionamento• O PI para 2007 ascende a Total Tes OFN AAL Don. Emp. 16.340 milhões ecv. I 11,7 0,7 1,3 1,0 5,8 3,0• Financiamento interno – 17%• Financiamento externo – 83% II 16,8 2,8 0 1,6 8,7 3,7• Áreas Prioritárias: Meio e III 12,4 3,6 0 0 2,8 6,1 Saneamento, Saúde, Educação, Boa Governação, IV 14,5 4,6 0 0,2 5,6 4,1 Emprego e Formação V 44,5 4,4 0 0 25,4 14,7 Profissional, Protecção Social e Segurança Social, Energia e T 100 16 1 3 48 32 Electrificação, Segurança e Habitação Social I – Boa Governação; II – Competitividade e Cresc. Ec.; III – Capital Humano; IV – Protecção Social; V - Infraestrturas 5
  • 5. Finanças Públicas ‐ 2007 Financiamento do Deficit• O défice projectado (incluindo donativos) 2.5% do PIB (2007) contra 4.7%, para 2006;• Total Défice 2007: 2.641.057.203 ecv• Financiamento do Défice: essencialmente com recurso a desembolsos no âmbito de financiamentos externos financiamento interno liquido negativo de 0,6 milhões de ecv• Meta 2006‐2009: Redução do peso da dívida interna no PIB de 33.2% para 20%; – Redução anual dos atrasados – 1.190 milhões ecv – Em 2007 – 1.028 milhões ecv (228 milhões ecv deficit tarifário + 800 milhões despesas extraordinárias) 6
  • 6. EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERNOCOMÉRCIO EXTERNO 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 PRINCIPAIS INDICADORESIMPORTAÇÕES 27.519 30.519 34.238 34.632 38.475 38.911 47.565 60.118EXPORTAÇÕES 1.261 1.201 1.239 1.216 1.347 1.577 1.833 1.552REEXPORTAÇÕES 1.544 1.626 1.555 3.547 5.021 6.397 7.956 7.850BALANÇA COMERCIAL ‐26.258 ‐29.318 ‐32.99 ‐33.416 ‐37.128 ‐37.334 ‐45.732 ‐58.566TAXA DE COBERTURA 4.6 3.9 3.6 3.5 3.5 4.1 3.9 2.6 Unidades: Mil contos
  • 7. PINDICADORES MACRO‐ECONÓMICOS P P 2007 2005 2006Produto Interno Bruto Nominal 1/ 1.052,5 1.181,6 1.429,5(unidade= milhões de escudos)Produto Interno Bruto per Capita 2.206,3 2.463,3 2.893,0(unidade= dólares)População Média 1/ 476,0 484,9 494,1(unidade=mil habitantes)Indice de Preços no Consumidor 2/ 0,4 5,4 4,5(Taxa de variação média anual)Taxa de desemprego 3/ 24,4 22,3 n.dSalário mínimo da função Pública 2,0 3,5 2,5(Taxa de variação anual)
  • 8. Transformar a nossa economia exige construir vantagens competitivas Gateway to/from Africa Localização Hub passenger and Cargo Transhipment Recusros Marinhos Mar ZEE Centro Regional de Pescas Sol, Mar, Praias Clima Montanhas, flora and fauna Energias Renováveis “Free Open Economy” + Boa Governação e Economia madura e estável + Highly Literate Society Acesso Mercados Cultura rica e diversificada Estabilidade/Paz ECOWAS/PALOP/ CPLP Massificação da educação“Sound Management” Europe/Americas/Global Nation “Fast learners” Network Recursos Boa Governação Parceiros Estratégicos Humanos
  • 9. Oportunidades de Investimento em Cabo Verde Aventura Cultural ‐Sport fishing ‐Marinas ‐Music industries ‐ Recording studios ‐Diving ‐Golf Courses ‐Music Festivals ‐Rock Climbing ‐Resort hotels ‐Carnival ‐Windsurfing ‐Time sharing ‐ Aquarium ‐Yachting Complexes ‐Golf ‐Cruise Ports ‐Cruise tourism Indústrias Ligeiras Ecological Santiago ‐eco‐tourism ‐ Hiking paths S. Vicente Turismo ‐Bed & Breakfast Sal Todas as Ilhas Conferencias ‐ Apparels & Textiles ‐Industrial zones ‐Conference ‐Executive meetings and ‐Shoes ‐Manufacturing ‐Assembly industries facilitiesSaúde retreats facilities‐Spa ‐clinics ‐Executive hotels‐Alternative medicine ‐ chalets‐Tourism for retirees Exportações: Europe, USA andConstrução de Infraestruturas Económicas: ECOWAS via acesso preferencialHoteis, Energia, Telecomunicações, Shipping, Inter‐ a certos mercadosIsland Ferry, Airlines, Portos, Aeroportos, Estradas 10
  • 10. Oportunidades de Investimento em Cabo VerdeCentro Regional de PescasFishing ‐ShippingFinancial Services (banking, insurance)Marketing ‐Trans‐shipmentPackagingConservation ‐ Registos EmbarcaçõesValue added seafood products ‐ processing ‐Privatização: Shipyard, ENAPOR Investigação Mar ‐ Aquacultura Recursos marinhos Centro em ‐ Seaweed Mindelo Segurança Maritima ‐ Indústria Farmacêutica ‐GMDSS ‐VTMS ‐AIS ‐Patrol ships Construção de Infraestruturas Económicas: “Port containers”; Estradas; Telecomunicações; TIC; Park ‐Cooling systems/Freezing plants; Central Única de Santiago 11
  • 11. PORTOS DE CABO VERDE POSIÇÃO ESTRATÉGICA NO APOIO À LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÇÃO
  • 12. PRINCIPAIS PECULIARIDADES QUE FACILITAM E POTENCIAM OS PORTOS DE CABO VERDE, COMO CENTRO DE COMÉRCIO INTERNACIONAL E DE TRANSBORDO DE MERCADORIASSITUAÇÃO GEOGRÁFICAAS ILHAS DE CABO VERDE ESTÃO SITUADAS NO CRUZAMENTODE TRÊS CONTINENTES: EUROPA, ÁFRICA E AMÉRICA. DEVIDO ÀSUA SITUAÇÃO GEOGRÁFICA E ÀS SUAS IMPORTANTES INFRA‐ESTRUTURAS MARÍTIMAS E AÉREAS, FICA ASSEGURADO OTRÂNSITO RÁPIDO E EFICAZ DE PESSOAS E MERCADORIAS.ESTABILIDADE ECONÓMICA E POLÍTICA EM RELAÇÃO ÀS ZONASDE INFLUÊNCIA MARÍTIMADADA A SUA SITUAÇÃO GEOGRÁFICA, CABO VERDE CONSTITUIUMA EXCEPÇÃO NUM ÂMBITO TERRITORIAL DE REFERÊNCIA, JÁQUE CONTA COM UMA ESTABILIDADE POLÍTICA,CARACTERÍSTICA DIFERENCIAL COM PAÍSES VIZINHOS DA AFRICASUBSARIANA, CUJA INSTABILIDADE POLÍTICA CONDICIONA OSFLUXOS DE COMÉRCIO INTERNACIONAL.
  • 13. CAPACIDADE ACTUAL DOS PORTOS CABOVERDEANOS• 1.CAPACIDADE DE ACOSTAGEM: 3.750 m• 2.PARQUE DE CONTENTORES: 8 HECTARES• 3.SILOS PORTUÁRIOS: 29 CÉLULAS DE 600 Tons = 17.400 Tons• 4.ARMAZENAGEM COBERTA : 19.550 m2• 5.ARMAZENAGEM DESCOBERTA: 60.225 m2• 6. ZONAS DE LOGÍSTICA: …
  • 14. ESTATÍSTICAS COMERCIAIS Ano Variação TRÁFEGO Unidade 2007 2006 Nº % nº 6.874 6.256 622 9,0%NAVIOS TAB 12.855.216 11.912.927 942.289 7,35%MERCADORIAS Longo Curso 1.144.156 1.088.058 56.098 5,2% Cabotagem 703.422 605.079 98.343 16,3% TOTAL Tons 1.847.578 1.693.137 154.440,00 9,1% Teus 50.362 47.049 3.313 7%CONTENTORESPASSAGEIROS nº 741.776 683.816 57.960 8%
  • 15. DADOS ECONÓMICOS 2006 2007 Variação Euros Euros %PROVEITOS 17.159.761 17.825.248 4%CUSTOS 14.892.541 14.768.621 -1%RESULTADOSResultadosOperacionais 2.423.026 3.743.010 54%Resultados antes deImpostos 2.040.484 2.601.369 27%Resultados Líquidos 1.247.313 1.820.959 46%
  • 16. Uma Janela de Oportunidade• Novo Paradigma Agenda de Transformação Novos motores de crescimento Infra‐ estruturação Económica (activar novos motores) Financiamento• As necessidades de investimento em infraestruturas são incomensuráveis• Tempo disponível 3 a 5 anos!! 17
  • 17. Investimento Empresa Actividade (000 ECV) (000 USD) (000 Euros)Kaoberdi Resort & SPA (vela verde) Imobiliaria Turisticas 3.782.090 42.662 34.300OCAVEL; SA Vila Atlantica 3 Resorts 2.393.604 27.000 21.708Residencial Este Ueste Hotelaria 27.566 311 250Cabonuba Vila Turistica 2.607.436 29.413 23.647Vila Jardins do Oceano Vila Turistica 1.179.836 13.309 10.700Vila Verde - Tecnicil Vila Turistica 19.075.845 215.395 173.000Caramboa Vila Turistica 8.159.610 92.134 74.000Sabi Sands Hotel 1.532.684 17.306 13.900Criola Sands Hotel 3.418.215 38.597 31.000Total 2006 42.176.886 476.128 382.505Bucan, Lda Hotelaria 164.736 1.945 1.494Cabomaxo, Lda Hotelaria 2.658.599 31.397 24.111Murdeira Beach Resort Aldeamento Turistico 9.639.807 113.843 87.424Baguincho Golf Resort (Imovista) Vila Turistica 48.205.432 569.293 437.178Cesaria Resort Empreendimento Turistico 34.643.830 409.134 314.187Cotton Bay Golf Resort Complexo Turistico 27.579.923 325.711 250.124Africatur (Marian da Gamboa) Construção de uma Marina 132.318 1.563 1.200Total 2007 123.024.645 1.452.886 1.115.718
  • 18. ÁREAS, INVESTIMENTO, Nº DE QUARTOS, EMPREGO DOS PROJECTOS ILHA DO MAIO Área em hectares Projecto Investidor Pau Seco Sul Vila RªD. João Investimento Nº quartos Observ. Emprego directoProjecto Sem indicProjecto Sem indicProjecto 100projecto 134 279.721.143 € 500Projecto 100projecto 165 400.000.000 € 1.100Projecto 1.000Projecto 113 80.000.000 € 7 anosProjecto 189 3.788projecto 633 3.600 2.800Projecto 7Total de área solicitada vs. área da 0 1.612 829ZDTI 224 770 1.070 759.721.143 € 7.388 4.400Área disponível 224 -842 242
  • 19. ÁREAS, INVESTIMENTO, Nº DE QUARTOS, EMPREGO DOS PROJECTOS ILHA DA BOA VISTA Nome do Área em hectares Projecto Investidor Chave Morro Areia SMónica Investimento Nº quartos Observ. Emprego directoProjecto 300 150.000.000 € 2.500 5 anos 1.500Projecto 12 425 200Projecto 388 750.000.000 €Projecto 10 81.000.000 € 170 5 anos 320Projecto 15Projecto 9Projecto 88Projecto 282 40.000.000 € 895 537Projecto 268 70.000.000 € 2.300 4 anos 1.380Projecto 123 50.000.000 € 1.100 6 anos 660Projecto 624Projecto 48Projecto 488 223.500.000 € 5.000 6 anos 3.000Projecto 1.400 281.610.000 € 6.300 10 anos 3.780Projecto 450 20.000Projecto 498 800.000.000 € 10.874 10 anos 3.500Projecto 500 1.137.760.000 € 6.350 1.500Projecto 92Projecto 933 15.601Projecto 570Projecto 300 2.000Projecto 350 300.000.000 €Projecto 15EcológicoPraia de Santa 300Mónica ResortProjecto 53 1.100Projecto 90 260.000.000 € 3.870 200Total de área solicitada vs. área da 822 1833 5.551ZDTI 1.041 624 3.432 4.143.870.000 € 76.485 18.577Área disponível 219 -1.209 -2.119
  • 20. PROJECÇÃO DE TRÁFEGO POR PORTO MINDELO PRAIA PALMEIRA P.NOVO SAL REI V.CAVALEI. FURNA TOTAL2.007 652.476 699.176 225.378 128.168 61.299 33.351 8.808 1.848.5782.010 868.784 790.000 320.096 175.290 72.000 44.147 11.590 2.221.9072.015 1.200.558 1.046.000 426.870 230.054 81.244 52.206 13.738 3.050.6702.020 1.987.369 1.346.000 534.623 270.587 117.407 60.331 15.865 4.332.1822.025 3.473.684 1.646.000 498.268 330.240 150.066 68.455 17.993 6.184.7062.030 4.992.415 1.946.000 542.519 426.984 230.544 76.580 22.248 8.237.290
  • 21. CAPACIDADE FUTURA DOS PORTOS CABOVERDEANOS (2011‐2030)• 1.CAPACIDADE DE ACOSTAGEM: 5.100 m• 2.PARQUE DE CONTENTORES: 46 Hectares• 3.ARMAZENAGEM COBERTA: 24.500 m2• 4.SILOS PORTUÁRIOS: 21.600 Tons• 5.ZONAS DE LOGÍSTICA: 51,4 Hectares
  • 22. PRINCIPAIS PROJECTOSPORTOS DE CABO VERDE
  • 23. PORTO DA PRAIA
  • 24. Porto da PraiaActividades desenvolvidas – Expansão e Modernização
  • 25. Porto da PraiaActividades desenvolvidas – Expansão e Modernização
  • 26. Porto da PraiaActividades desenvolvidas – Expansão e Modernização
  • 27. Porto da PraiaActividades desenvolvidas – Expansão e Modernização
  • 28. PROJECTO DE REORDENAMENTO DA Av. DO PORTO DA PRAIA
  • 29. PORTO DE PALMEIRA
  • 30. PORTO DA PALMEIRA 2ª Fase 1ª Fase Projecção de Tráfego Ano OVER BERTH OVER BUOY THROUGH PORT 2007 190.293 80.035 270.328 Estimativa de Custos (Euro) 2010 225.952 94.144 320.096 2015 300,353 126.517 426.8701ª Fase - 17.203.000 2020 317.469 217.154 534.623 2025 292.144 206.124 498.2682ª Fase- 30.279.000 2030 301.591 240.928 542.519 2031 306.131 248.126 554.257
  • 31. PORTO PALMEIRA PROJECTO DE EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO FASE 1 Extensão do cais (+120 m) Construção de Rampa Ro/Ro Alargamento do parque deInovation in all directions PORTOS DE CABO VERDE contentores existente Construção do parque para Ro/Ro Construção de uma Gare de Passageiros temporário Área para movimentação de cimento Alargamento do espaço de armazenagem a descoberto Remoção do baixio existente
  • 32. PORTO PALMEIRA PROJECTO DE EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO FASE 2 Construção do quebra‐mar exterior Construção de 150m de molhe acostável (9,5m de calado e 35m largura) Construção de parque de contentoresInovation in all directions PORTOS DE CABO VERDE Construção das vias de acesso interno Construção de armazém Construção de Edifício Administrativo Construção de Gare Marítima Construção de Oficinas
  • 33. Alguns Componentes TerrestresEdifício Administrativo Oficinas Vista Conjunta Armazém
  • 34. PORTOSVALE DE CAVALEIROS E FURNA
  • 35. PORTO VALE CAVALEIROSPLANO AUMENTO DE CAPACIDADE OPERACIONAL VISTA GERAL Es timativa de Cus to das Intervenções S o luç ã o Pro po sta Re f. De sig na ç ã o P. Unit. To ta l To ta l Qua nt. Un. CVE .000/CVE Euros 1. Obra s de Infra -e strutura s Te rre stre s 162.930.000 1.477.622 2. Obra s de Infra -e strutura s Ma rítima s 377.657.625 4.062.341 3. Ela bo ra ç ã o de Pro je c to s (6%) 32.435.258 294.157 4. Ge stã o e Fisc a liz a ç ã o da Obra (7% ) 37.841.134 343.184 TOTAL 610.864.016 6.177.304
  • 36. PORTO VALE CAVALEIROSPLANO AUMENTO DE CAPACIDADE OPERACIONAL EDIFÍCIO MULTI-FUNÇÕES
  • 37. PORTO FURNA ‐ PLANO DE REORDENAMENTO TERRESTRE S o luçã o Pro po sta Re f. De sig na çã o P. Unit. To ta l To ta l Qua nt. Un. CVE CVE Euros 1. Obra s de Infra -e strutura s Te rre stre s 69.711.000 632.213 2. Obra s de Infra -e strutura s Ma rítima s 132.318.000 1.200.000 3. Ela bo ra çã o de Pro je cto s (6%) 12.121.740 109.933 4. Ge stã o e Fisca liza çã o da Obra (7% ) 14.142.030 128.255 TOTAL 228.292.770 2.070.401
  • 38. PLANOS DIRECTORES DOS PORTOS SAL-REI E PORTO NOVO
  • 39. PLANO DIRECTOR DO PORTO NOVO
  • 40. PORTO GRANDE DO MINDELO
  • 41. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS MOLHE CAIS COMPRIMENTO (m) LARGURA(m) PROF (m) 02 01 315.05 15.00 -11.50 02 02 315.05 15.00 -11.50 01 03 235.00 50.00 -12.00 01 04 235.00 50.00 -12.00 Acesso 05 100.00 15.00 -8.50 Acesso 06 122.00 25.00 -6.50 Acesso 07 60.00 25.00 -4.50 Acesso 08 106.75 25.00 -3.50 Terminal A 120.00 45.00 -4.00Passageiros B 50.00 25.00 -4.00 C 65.00 55.00 -4.00
  • 42. Agt.ESTATÍSTICAS COMERCIAIS 2004 2005 2006 2007 2008NAVIOS » LONGO CURSO 531 635 717 557 515 » CABOTAGEM 1.627 1.484 1.528 1.726 989 TOTAL 2.158 2.119 2.245 2.283 1.504MERCADORIAS (tons) » LONGO CURSO 333.548 352.680 397.103 414.902 411.024 » CABOTAGEM 151.954 245.684 272.862 237.574 154.950 TOTAL 485.502 598.364 669.965 652.476 565.974PASSANGEIROS » CRUISE 8.471 12.713 21.227 16.140 10.983 » CABOTAGEM 215.606 244.315 251.909 271.423 155.100 TOTAL 224.077 257.028 273.136 287.563 166.083CONTENTORES »CARGA 4.972 5.761 6.544 6.843 4.525 » DESCARGA 5.013 6.171 6.695 7.234 4.453 »TRANSBORDO 421 337 1.827 1.085 3.240 TOTAL UN. 10.406 12.269 15.066 15.162 12.218 TOTAL TEUS 12.122 14.825 18.747 17.429 15.761
  • 43. ANTE-PROJECTO DO ACESSO NORTE
  • 44. TERMINAL DE TRANSSHIPMENTDE CONTENTORES DO MINDELO CUSTO TOTAL DO PROJECTO Fase 1 – 150,759,069 USD Fase 2 – 66,722,480 USD Fase 3 – 107,071,464 USD
  • 45. A IMPORTÂNCIA DO TRANSBORDOA ESPECIFICIDADE DO TRANSPORTE MARÍTIMO EM CABOVERDE PODE BASEAR‐SE NA IMPORTÂNCIA DO TRÂNSITOINTERNACIONAL DE MERCADORIAS UTILIZANDO OS PORTOSDE CABO VERDE COMO BASE DE OPERAÇÕES.TEM CRESCIDO A MOVIMENTAÇÃO DE CONTENTORESREENVIADOS PARA OUTROS DESTINOS COMO, POR EXEMPLOÁFRICA OCIDENTAL.TEM SIDO A BASE DE OPERAÇÕES ESTRATÉGICAS PARAMUITOS TIPOS DE NAVIOS QUE SE APOIAM NAS ACTIVIDADESLOGÍSTICAS: RECEBER COMBUSTÍVEL, TROCAR TRIPULAÇÕES,TRANSBORDO DE PESCADO, REPARAÇÕES NAVAL...
  • 46. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS PRINCIPAL 1000 m x 280 m TERMINAL FEEDER 400 m x 280 m PRINCIPAL 17 m DRAFT FEEDER 13 mÁREA LOGÍSTICA 19,4 hEQUIPAMENTOS REACH STACKERS + GANTRY CRANEBREAK WATER 11OO m
  • 47. PROJECTO FINALEste esquema mostra o desenvolvimento completo do terminal de transbordo. Neste desenho oquebra‐mar de protecção foi acrescido para 1,100m de comprimento e a linha principal do cais foialargada para 1,000 m. Os navios ocuparão 400 m de cais. A profundidade mínima no cais principal éde 17 m e a profundidade mínima no cais de alimentação é de 13 m, com 12 metros de aproximaçãodos berços de alimentação.
  • 48. OBRIGADOPELA VOSSAATENÇÃO