• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Roberto C Branco 11.30 Sala A
 

Roberto C Branco 11.30 Sala A

on

  • 1,022 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,022
Views on SlideShare
1,022
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Roberto C Branco 11.30 Sala A Roberto C Branco 11.30 Sala A Presentation Transcript

    • A globalização e a experiência da Vale Roberto Castello Branco Rio de Janeiro, 21 de agosto de 2008
    • A estabilidade macroeconômica e a expansão da produtividade são os principais responsáveis pela importância crescente das economias emergentes (EM) Contribui ç ão das EM para o crescimento do PIB global % Fontes: Vale e FMI BRICs
    • As EM tornaram-se “traders” globais
      • Crescimento do volume de comércio
      • CAGR
      • 1990-99 2000-2007
      • Exportações EM 7,4% 9,7%
      • Importações EM 6,8% 11,5%
      • Comércio global 6,7% 6,9%
      ¹ % do PIB Fontes: Vale e FMI
    • Houve também substancial aumento dos fluxos de comércio entre as EM Fluxos de comércio US$ bilhões 1997 2007 CAGR 1997-2007 Brasil – EM 61 149 9,3% China – África 6 73 28,4% China – Ásia EM 136 952 21,5% Índia – Ásia EM 10 59 19,4% Fontes: Vale, MDIC, CEIC e Department of Commerce, Government of Indoa
    • As EM passaram a investir em outros países, passando a ser fornecedoras de capital Fluxo de FDI¹ - EM Média anual - US$ bilhões, em termos reais² 1970-1980 1,3 1981-1990 9,9 1991-2000 69,3 2001-2006 102,8 ¹ FDI= Fluxos de investimento direto em outros países ² dólares de 2007 Fontes: Vale e Unctad
    • O Brasil também se transformou em investidor global Fluxo de FDI 1,2 - Brasil Média anual - US$ bilhões, em termos reais³ 1990-1999 1,2 2000-2007 6,9 2005-2007 13,4 ¹ FDI= Fluxos de investimento direto em outros países ² Estoque de investimentos brasileiros em outros países em dezembro de 2007 – US$ 73,5 bilhões ³ Dólares de 2007 Fontes: Vale e BACEN
    • Uma das conseqüências do novo papel das EM é a crescente globalização de suas empresas 100 “Global Challengers” País nº de % PIB emergente China 41 25 Índia 20 11 Brasil 13 6 México 7 5 Rússia 6 7 Outros 13 46 Fontes: Vale, FMI e “The 2008 BCG 100 Global Challengers”, The Boston Consulting Group, 2008.
    • As maiores empresas brasileiras já tem níveis de globalização semelhantes às de outras EM Proporção fora do país de origem – em % Vendas Índia Coréia do Sul Brasil China Ativos Empregados Acionistas Diretores Menos globalizado Mais globalizado Fontes: Vale para Brasil – 25 maiores empresas não financeiras por capitalização de mercado – e “How Chinese companies can succeed abroad”, The McKinsey Quarterly, 2008, para China, Índia e Coréia do Sul - 100 maiores empresas por capitalização de mercado.
    • Quais os benefícios da expansão global para os países sede das empresas?
      • Crescimento das exportações
      • Redução do custo de capital para investimentos no país sede
      • Aumento de investimento em P&D e maior capacidade de inovação
      • Melhoria da qualidade de mão-de-obra via treinamento e experiência
      • Atração de investimento para o país sede
    • A experiência da globalização da Vale: de uma empresa exportadora de minério de ferro... A Vale em 1997 Brasil China Japão Legenda Operações Escritórios Explorações minerais Sede EUA Bélgica
    • ...para uma empresa de mineração global diversificada A Vale em 2008
    • A Vale já é mais globalizada do que a média das empresas de EM Vale Proporção fora do país de origem
    • A expansão global da Vale
      • Programa global de exploração mineral
      • Aquisição de empresas na França (ferro-ligas), Noruega (ferro-ligas), Canadá (níquel) e Austrália (carvão)
      • Desenvolvimento de projetos: Canadá, Chile, Peru, Omã, Moçambique, Austrália, Nova Caledônia, Indonésia e China
    • Canadá Brasil Moçambique Desenvolvimento de projetos em escala global Peru Chile Austrália Nova Caledônia Indonésia Omã China Min é rio de ferro e pelotas N í quel Carvão Cobre Bauxita & alumina Fosfatos Log í stica Energia
    • Quais os desafios?
      • Capital humano
      • Integração cultural
      • Administração de riscos
    • Quais os benefícios para Vale?
      • Novas opções de crescimento
      • Redução do custo de capital
      • Controle das maiores reservas de níquel do mundo
      • Acesso à reservas de carvão
      • Tecnologia
      • Melhor acesso aos mercados da América do Norte e Ásia
    • Quais os benefícios para o Brasil?
      • A Vale está expandindo significativamente os investimentos no Brasil: US$ 45,2 bilhões em 2008-2012
      • Aumento do número de empregos: 45,4 mil empregos próprios no Brasil em 2008 contra 11 mil em 1997
      • A Vale continua a ser a maior exportadora líquida do Brasil: US$ 11,5 bilhões em 2007, 29% do superávit comercial brasileiro
    • Quais os benefícios para o Brasil?
      • Atração de investimentos
        • Fábrica de pneus da Michelin
        • Fábrica de locomotivas da GE
        • Fábrica de equipamentos de Bucyrus
        • Os mais importantes projetos da siderurgia brasileira: CSA, CSV, CSP
    • Vale a pena ser uma companhia global?
      • Correlação positiva entre globalização e performance não significa causalidade
      • Sucesso depende da capacidade de explorar vantagens comparativas
      • A identificação de uma estratégia de expansão é importante, porém a excelência na execução e a boa governança são também fundamentais
    • www.vale.com [email_address] Vale – Um líder global