Republica velha

16,713 views
16,551 views

Published on

2 Comments
13 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
16,713
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
177
Actions
Shares
0
Downloads
882
Comments
2
Likes
13
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Clique para adicionar texto
  • Republica velha

    1. 1. História do Brasil REPÚBLICA Professor Aparecido Soares de Alcântara Filho
    2. 2. Conteúdos: <ul><li>Transição do Império para a República </li></ul><ul><li>A Proclamação da República </li></ul><ul><li>República das Espadas </li></ul><ul><li>República Oligárquica </li></ul><ul><li>Sucessão Presidencial na República Velha </li></ul><ul><li>Crise da República Velha </li></ul>
    3. 3. Transição do Império para a República <ul><li>FATORES: </li></ul><ul><ul><li>QUESTÃO ABOLICIONISTA </li></ul></ul><ul><ul><li>QUESTÃO REPUBLICANA </li></ul></ul><ul><ul><li>QUESTÃO RELIGIOSA </li></ul></ul><ul><ul><li>QUESTÃO MILITAR </li></ul></ul>
    4. 4. Questão Abolicionista <ul><li>Senhores de Escravos (Vale do Paraíba e Baixada Fluminense) </li></ul><ul><li>Não receberam indenização após a abolição </li></ul><ul><li>“ REPUBLICANOS DO 13 DE MAIO” </li></ul>
    5. 5. Questão Republicana <ul><li>1870: “MANIFESTO REPUBLICANO” – “Somos da América e queremos ser americanos” </li></ul><ul><li>1873: Convenção de Itú – SP (Fundação do Partido Republicano Paulista) </li></ul>
    6. 6. Questão Religiosa <ul><li>Constituição de 1824: Igreja subordinada ao Estado </li></ul><ul><li>1872: D. Vidal (Olinda) e D. Macedo (Belém) puniram irmandades religiosas que apoiavam a maçonaria </li></ul>
    7. 7. Questão Militar <ul><li>Após a Guerra do Paraguai o Exército Brasileiro adquiriu maior importância social mas não o reconhecimento do governo </li></ul><ul><li>Punições aos Oficiais do Exército </li></ul><ul><li>Revolta de Oficiais da Alta Patente </li></ul>
    8. 8. Reformas Políticas: <ul><li>Liberdade de Fé Religiosa </li></ul><ul><li>Liberdade de Ensino e seu aperfeiçoamento </li></ul><ul><li>Autonomia para as Províncias </li></ul><ul><li>Mandato temporário para os Senadores </li></ul>
    9. 9. RESULTADO: As Reformas chegaram tarde demais...
    10. 10. 15 de Novembro de 1889 <ul><li>Mal. Deodoro da Fonseca: Ocupação do Quartel-General do Rio de Janeiro </li></ul><ul><li>Deposição do Gabinete Imperial (Ministros: Ouro Preto – chefe do gabinete e Cândido de Oliveira – Ministro da Justiça ) </li></ul>
    11. 11. PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
    12. 12. PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA <ul><li>Formação do Governo Provisório </li></ul><ul><li>D. Pedro II é “convidado” a retirar-se com sua família </li></ul>
    13. 13. BRASIL: REPÚBLICA <ul><li>REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) </li></ul><ul><li>ERA VARGAS (1930 – 1945) </li></ul><ul><li>REPÚBLICA LIBERAL (1945 – 1964) </li></ul><ul><li>DITADURA MILITAR (1964 – 1985) </li></ul><ul><li>NOVA REPÚBLICA (1985 – 2005) </li></ul>
    14. 14. REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) <ul><li>REPÚBLICA DAS ESPADAS (1889 – 1894) </li></ul><ul><li>REPÚBLICA OLIGÁRQUICA (1894 – 1930) </li></ul>
    15. 15. REPÚBLICA DAS ESPADAS (1889 – 1894) <ul><li>GOVERNO PROVISÓRIO: </li></ul><ul><li>Mal. Deodoro da Fonseca </li></ul>
    16. 16. Mal. Deodoro da Fonseca
    17. 17. Governo Provisório (1889 – 1891) <ul><li>Mudanças Institucionais: </li></ul><ul><ul><li>Federalismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Separação entre Igreja e Estado </li></ul></ul><ul><ul><li>Grande Naturalização (1890) </li></ul></ul><ul><ul><li>Assembléia Nacional Constituinte </li></ul></ul>
    18. 18. CONSTITUIÇÃO DE 1891 <ul><li>24/02/1891 </li></ul><ul><li>Forma de Governo: República </li></ul><ul><li>Forma de Estado: Federalismo </li></ul><ul><li>Sistema de Governo: Presidencialismo </li></ul>
    19. 19. CONSTITUIÇÃO DE 1891 <ul><li>Divisão de Poderes: 3 Poderes </li></ul><ul><li>Voto: brasileiros maiores de 21 anos – exceto: analfabetos, mendigos, soldados, religiosos e mulheres) </li></ul><ul><li>Voto Aberto </li></ul>
    20. 20. CONSTITUIÇÃO DE 1891
    21. 21. ENCILHAMENTO <ul><li>Ministro da Fazenda: Rui Barbosa </li></ul><ul><li>Objetivo: Incentivo ao Crescimento Econômico (desenvolvimento industrial) </li></ul>
    22. 22. RUI BARBOSA
    23. 23. Conseqüências: <ul><li>Moeda Circulante > Produção real da economia = INFLAÇÃO </li></ul><ul><li>Criação de Empresas Fantasmas </li></ul><ul><li>Agitação e Especulação na Bolsa de Valores do RJ </li></ul><ul><li>Demissão de Rui Barbosa em janeiro de 1891 </li></ul>
    24. 24. Eleições de 1891 (Indiretas) <ul><li>PRESIDÊNCIA: </li></ul><ul><ul><li>Mal. Deodoro da Fonseca </li></ul></ul><ul><ul><li>Prudente de Moraes </li></ul></ul><ul><li>VICE – PRESIDÊNCIA: </li></ul><ul><ul><li>Eduardo Wandenkolk </li></ul></ul><ul><ul><li>Mal. Floriano Peixoto </li></ul></ul>129 Votos 57 Votos 97 Votos 153 Votos
    25. 25. MAL. DEODORO DA FONSECA GOVERNO CONSTITUCIONAL: (25/01/1891 – 23/11/1891) <ul><li>03/11/1891: Fechamento do Congresso Nacional </li></ul><ul><li>1ª Revolta da Armada (Almirante Custódio de Melo) </li></ul><ul><li>Renúncia em 23/11/1891 </li></ul>
    26. 26. Mal. Floriano Peixoto (25/11/1891 – 15/11/1894) <ul><li>Apoio do Partido Republicano Paulista </li></ul><ul><li>Afastamento dos chefes de governo estaduais (nomeados por Deodoro) </li></ul><ul><li>Reabertura do Congresso Nacional </li></ul>
    27. 27. “ O Marechal de Ferro”
    28. 28. Mal. Floriano Peixoto <ul><li>Medidas Econômicas: </li></ul><ul><ul><li>Estímulo à Industrialização (facilidade na importação de equipamentos industriais – concessão de financiamento à empresários) </li></ul></ul><ul><ul><li>Reforma Bancária: emissão de papel moeda fica a cargo do Governo Federal </li></ul></ul><ul><li>Medidas Populares: </li></ul><ul><ul><li>Baixou o preço da carne e dos aluguéis. Aprovou a Lei de Construção de Casas Populares </li></ul></ul>
    29. 29. Conflitos Políticos: <ul><li>Situação Constitucionalmente Irregular </li></ul><ul><li>“ Manifesto dos Treze Generais” </li></ul><ul><li>Segunda Revolta da Armada (set/1893): Alm. Custódio de Melo </li></ul><ul><li>Revolução Federalista (RS): </li></ul><ul><ul><li>Partido Republicano Rio Grandense: Júlio de Castilhos </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido Federalista: Silveira Martins </li></ul></ul>
    30. 30. REVOLTA DA ARMADA <ul><li>movimento contra o presidente Floriano Peixoto. </li></ul><ul><li>irrompeu no Rio de Janeiro, em 6 de setembro de 1893. </li></ul><ul><li>praticamente toda a marinha se tornou antiflorianista. </li></ul><ul><li>principal combate ocorreu na Ponta da Armação, em Niterói, a 9 de fevereiro de 1894. - governo conseguiu a vitória graças a uma nova esquadra, adquirida e aparelhada no exterior. </li></ul>
    31. 31. REVOLTA DA ARMADA <ul><li>Parte dos revoltosos se rendeu a 13 de março. </li></ul><ul><li>Outros 400 revoltosos se refugiaram em dois barcos de guerra portugueses e rumaram para o Uruguai . </li></ul>
    32. 32. Imagens do conflito
    33. 33. REVOLUÇÃO FEDERALISTA <ul><li>Iniciada em fevereiro de 1893, no Rio Grande do Sul. </li></ul><ul><li>Batalhas ocorreram em terra e mar, chegando até o Paraná. </li></ul>
    34. 34. REVOLUÇÃO FEDERALISTA <ul><li>Remanescentes da Revolta da Armada, que haviam desembarcado no Uruguai, uniram-se aos maragatos (antiflorianistas), que lutavam contra os pica-paus (governistas). </li></ul><ul><li>Ao final, os maragatos foram derrotados pelo exército governista. </li></ul>
    35. 36. República Oligárquica (1894 – 1930)
    36. 37. MUNICIPAL <ul><li>Coronelismo </li></ul><ul><li>Voto de Cabresto </li></ul><ul><li>Curral Eleitoral </li></ul>
    37. 39. ESTADUAL <ul><li>Política dos Governadores </li></ul><ul><li>Manipulação das Eleições </li></ul>
    38. 40. FEDERAL <ul><li>Política do CAFÉ-COM-LEITE </li></ul><ul><li>SÃO PAULO </li></ul><ul><li>MINAS GERAIS </li></ul>
    39. 41. POLÍTICA DO CAFÉ-COM-LEITE
    40. 42. PRUDENTE DE MORAES (1894 – 1898)
    41. 43. PRUDENTE DE MORAES (1894 – 1898) <ul><li>Primeiro Presidente Civil; </li></ul><ul><li>Revolta de Canudos (1893 – 1897): conflito entre tropas do governo e sertanejos seguidores de Antônio Conselheiro, no sertão da Bahia </li></ul>
    42. 44. GUERRA DE CANUDOS (1893 – 1897) <ul><li>Sertão da Bahia </li></ul><ul><li>Arraial de Canudos: 20 – 30 mil pessoas </li></ul><ul><li>Beato Antônio Conselheiro </li></ul><ul><li>Messianismo </li></ul>
    43. 45. GUERRA DE CANUDOS (1893 – 1897) <ul><li>Contestação da Miséria </li></ul><ul><li>Luta pela salvação da alma </li></ul><ul><li>Oposição à estrutura fundiária </li></ul><ul><li>Sociedade Alternativa </li></ul><ul><li>Contrários à República (Impostos, Separação da Igreja do Estado) </li></ul>
    44. 46. GUERRA DE CANUDOS (1893 – 1897) <ul><li>Quatro expedições militares </li></ul><ul><ul><li>3ª Expedição: Coronel Moreira César </li></ul></ul><ul><ul><li>4ª Expedição: Carlos Bittencourt (Ministro de Guerra) </li></ul></ul><ul><li>Euclides da Cunha: “Os Sertões” </li></ul><ul><li>“ O sertanejo é antes de tudo um forte ”. </li></ul>
    45. 47. <ul><li>Antônio Conselheiro </li></ul>
    46. 52. CAMPOS SALES (1898 – 1902)
    47. 53. CAMPOS SALES (1898 – 1902) <ul><li>Funding Loan (1902): acordo feito entre o Brasil e os credores internacionais, com o objetivo de sanear as finanças e pagar os empréstimos adquiridos anteriormente </li></ul>
    48. 54. RODRIGUES ALVES (1902 – 1906)
    49. 55. RODRIGUES ALVES (1902 – 1906) <ul><li>Tratado de Petrópolis (1903): firmado entre o Brasil e a Bolívia pela aquisição do território do Acre </li></ul><ul><li>Convênio de Taubaté (1906): Política de Valorização do Café (governo compra o excedente de café) </li></ul>
    50. 56. REVOLTA DA VACINA (1904) <ul><li>Varíola e Febre Amarela (vacinação obrigatória) </li></ul><ul><li>Ministro da Saúde: Oswaldo Cruz </li></ul><ul><li>Revolta popular contra mudanças estruturais na cidade do Rio de Janeiro </li></ul>
    51. 57. Dr. Oswaldo Cruz
    52. 61. AFONSO PENA (1906 – 1909)
    53. 62. AFONSO PENA (1906 – 1909) <ul><li>Construção da Ferro Noroeste (SP > MT) </li></ul><ul><li>Morte: 14/06/1909 </li></ul>
    54. 63. NILO PEÇANHA (1909 – 1910) <ul><li>Criação do Serviço de Proteção aos Índios </li></ul><ul><li>Mal. Cândido Rondon </li></ul>
    55. 64. NILO PEÇANHA MAL. CÂNDIDO RONDON
    56. 65. HERMES DA FONSECA (1910 – 1914)
    57. 66. HERMES DA FONSECA (1910 – 1914) <ul><li>Revolta da Chibata (1910) </li></ul><ul><li>Guerra do Contestado (1912 – 1916) </li></ul>
    58. 67. REVOLTA DA CHIBATA (1910) <ul><li>Protesto contra os castigos corporais a que eram submetidos os marinheiros </li></ul><ul><li>16/11/1910: Revolta no encouraçado Minas Gerais </li></ul>
    59. 68. REVOLTA DA CHIBATA (1910) <ul><li>Liderança do Almirante Negro: João Cândido </li></ul><ul><li>Encouraçados: São Paulo, Deodoro e Bahia se unem à rebelião </li></ul>
    60. 69. REVOLTA DA CHIBATA (1910) <ul><li>Reivindicações: </li></ul><ul><ul><li>Fim da Chibata; </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento do Soldo </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhor alimentação à bordo </li></ul></ul>
    61. 70. REVOLTA DA CHIBATA (1910) <ul><li>Desfecho: </li></ul><ul><ul><li>Hermes da Fonseca cedeu às exigências: fim dos açoites e anistia aos revoltosos </li></ul></ul><ul><ul><li>Prisão de 22 marinheiros </li></ul></ul><ul><ul><li>Nova insurreição (contida pelo Exército e Marinha) </li></ul></ul><ul><ul><li>Mortes, prisões e exílio </li></ul></ul>
    62. 71. O Almirante Negro João Cândido
    63. 73. Revolta da Chibata
    64. 74. GUERRA DO CONTESTADO (1912 - 1916) <ul><li>Disputa territorial entre Paraná e Santa Catarina </li></ul><ul><li>Messianismo </li></ul><ul><li>Beato José Maria </li></ul>
    65. 75. Guerra do Contestado
    66. 76. GUERRA DO CONTESTADO (1912 - 1916) <ul><li>Brazil Railway: ferrovia SP – RS </li></ul><ul><li>Southern Brazil Lumber & Colonization: madeireira </li></ul>
    67. 77. GUERRA DO CONTESTADO (1912 - 1916) <ul><li>“ Quadro Santo”: Curitibanos (SC) </li></ul><ul><li>Cap. João Gualberto </li></ul><ul><li>8 Expedições do Exército (7 derrotas) </li></ul>
    68. 78. GUERRA DO CONTESTADO (1912 - 1916) <ul><li>Guerra Santa: </li></ul><ul><ul><li>Gal. Setembrino de Carvalho X Fanáticos do Contestado </li></ul></ul><ul><ul><li>Saldo: 20 mil mortos </li></ul></ul>
    69. 80. Guerra do Contestado
    70. 81. O CANGAÇO <ul><li>Nordeste Brasileiro </li></ul><ul><li>Banditismo Social </li></ul><ul><li>Forma de Contestação Social </li></ul><ul><li>Lampião </li></ul><ul><li>1938: Fim do Cangaço </li></ul>
    71. 84. PADRE CÍCERO <ul><li>Cícero Romão de Almeida </li></ul><ul><li>Juazeiro do Norte (Ceará) </li></ul><ul><li>Obras Sociais </li></ul><ul><li>Apoio aos Latifundiários </li></ul><ul><li>Aliado da Família Acioly </li></ul>
    72. 87. VENCESLAU BRÁS (1914 – 1918)
    73. 88. VENCESLAU BRÁS (1914 – 1918) <ul><li>Primeira Guerra Mundial </li></ul><ul><li>Surto Econômico (substituição de importações) </li></ul><ul><li>Greve de 1917 - SP </li></ul><ul><li>Gripe Espanhola </li></ul><ul><li>Delfim Moreira: Paz de Versalhes </li></ul>
    74. 89. EPITÁCIO PESSOA (1919 – 1922)
    75. 90. EPITÁCIO PESSOA (1919 – 1922) <ul><li>TENENTISMO: </li></ul><ul><ul><li>Exército: “Guardião da Ordem Nacional” </li></ul></ul><ul><ul><li>Voto Secreto e fim das fraudes e cabresto </li></ul></ul><ul><ul><li>Protecionismo Alfandegário </li></ul></ul><ul><ul><li>Estabilidade Econômica </li></ul></ul>
    76. 91. EPITÁCIO PESSOA (1919 – 1922) <ul><li>“ Os 18 do Forte” </li></ul><ul><li>(Eduardo Gomes – 05/07/1922) </li></ul><ul><li>Tenentismo (impedir que Arthur Bernardes tomasse posse) </li></ul>
    77. 93. ARTHUR BERNARDES (1922 – 1926)
    78. 94. ARTHUR BERNARDES (1922 – 1926) <ul><li>COLUNA PRESTES: </li></ul><ul><ul><li>Coluna Tenentista - 1925 </li></ul></ul><ul><ul><li>Luís Carlos Prestes </li></ul></ul><ul><ul><li>1500 homens armados </li></ul></ul><ul><ul><li>24.000 km percorridos pelo Brasil </li></ul></ul><ul><ul><li>1927: Exílio na Bolívia </li></ul></ul>
    79. 100. WASHINGTON LUÍS (1926 – 1930)
    80. 101. WASHINGTON LUÍS (1926 – 1930) <ul><li>“ Governar é construir estradas” </li></ul><ul><li>RJ – SP / Rio – Petrópolis </li></ul><ul><li>Crise de 1929 </li></ul><ul><li>Revolução de 1930 </li></ul><ul><li>Deposição: 24/10/1930 </li></ul>
    81. 103. Revolução de 1930
    82. 104. REVOLUÇÃO DE 1930 <ul><li>ALIANÇA LIBERAL: MG, RS, PB </li></ul><ul><ul><li>Getúlio Vargas e João Pessoa (morto em 26/07/1930) </li></ul></ul><ul><li>PARTIDO REPUBLICANO PAULISTA: </li></ul><ul><ul><li>Júlio Prestes (SP) </li></ul></ul>
    83. 105. João Pessoa († 26/07/1930)
    84. 109. F I M

    ×