Your SlideShare is downloading. ×
0
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Ensinando Redes ATM em Laboratório
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ensinando Redes ATM em Laboratório

1,463

Published on

Published in: Economy & Finance, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,463
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
51
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  1. Ensinando Redes ATM em Laboratório Antônio M. Alberti, Luciano L. Mendes INATEL: Instituto Nacional de Telecomunicações Santa Rita do Sapucaí Brazil
  2. Tópicos da Apresentação <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Laboratório com Equipamentos Reais </li></ul><ul><li>Laboratório de Simulação </li></ul><ul><li>Considerações Finais </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  3. Introdução <ul><li>Na última década, o tráfego de dados experimentou um crescimento vertiginoso , principalmente devido a popularização da Internet. </li></ul><ul><li>Tecnologias como ADSL e ATM emergiram nas redes de acesso e de backbone das operadoras, respectivamente. </li></ul><ul><li>A tecnologia ATM foi a primeira tecnologia de comutação de pacotes a oferecer suporte nativo à qualidade de serviço (QoS – Quality of Service ). </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  4. Introdução <ul><li>Este suporte requer um conjunto bastante sofisticado de funções de gerenciamento de tráfego , tais como: </li></ul><ul><ul><li>Policiamento e formatação de tráfego; </li></ul></ul><ul><ul><li>Controle de admissão de conexões ; </li></ul></ul><ul><ul><li>Escalonamento ; </li></ul></ul><ul><ul><li>Gerenciamento de Buffer . </li></ul></ul><ul><li>Hoje, muitas destas funções estão sendo aplicadas nas mais diversas tecnologias de redes, tais como IP, WiMAX , Diff-Serv , MPLS , etc. </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  5. Introdução <ul><li>O estudo destas funções provê aos estudantes uma experiência única em termos de entendimento de QoS. </li></ul><ul><li>Assim, este trabalho descreve a nossa experiência em ensinar ATM, gerenciamento de tráfego e QoS, tanto em laboratório com equipamentos reais , quanto em laboratório de simulação . </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  6. Laboratório com Equipamentos Reais <ul><li>Utiliza um comutador ATM Ericson AXD 301 , um gerador de tráfego PFA 30 e vários computadores, que permitem configurar o comutador ATM à distância, via uma interface web . </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  7. Laboratório com Equipamentos Reais <ul><li>Interface Web de Configuração do AXD 301 </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  8. Laboratório com Equipamentos Reais <ul><li>Primeira Experiência </li></ul><ul><ul><li>Objetivos : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criar contratos de tráfego no AXD 301, que se aproximem ao máximo das características do tráfego de um determinado cliente da rede. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Principais Atividades : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Conexão ao AXD. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Visualização das Definições de Conformidade. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criação dos Contratos de Tráfego. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Visualização dos Contratos Criados. </li></ul></ul></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  9. Laboratório com Equipamentos Reais <ul><li>Segunda Experiência </li></ul><ul><ul><li>Objetivos : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criar cross-connections de caminho virtual (XVP – Virtual Path Cross-connection ) e de canal virtual (XVC – Virtual Path Cross-connection ). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ensinar como se dá a criação dos cross-connects na prática e comparar com a teoria. Os alunos aprendem a escolher o descritor de tráfego, as interfaces ATM envolvidas e demais parâmetros. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Principais Atividades : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criação de um XVP. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criação de um XVC. </li></ul></ul></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  10. Laboratório com Equipamentos Reais <ul><li>Terceira Experiência </li></ul><ul><ul><li>Objetivos : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Transmitir um circuito E1 com 30 canais de voz sobre o ATM. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Explorar as funções </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>de suporte à QoS </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>do ATM. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Principais Atividades : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verificação do Cenário. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criação dos CESs e XVC. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Repetição com </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>o Policiador Ligado. </li></ul></ul></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  11. Laboratório de Simulação <ul><li>Utiliza a ferramenta OPNET Modeler para verificar o funcionamento básico da tecnologia ATM, bem como do controle de fluxo ABR ( Available Bit Rate ). </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  12. Laboratório de Simulação <ul><li>Primeira Experiência </li></ul><ul><ul><li>Objetivos : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Estudar uma típica rede de longa distância ATM . </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Otimizar o uso dos recursos da rede, utilizando diferentes contratos de tráfego para as diversas categorias de serviço. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Principais Atividades : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verificação das Aplicações da Rede. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verificação da Configuração do Algoritmo ERICA. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verificação das Estatísticas Selecionadas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Execução da Simulação. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Análise dos Resultados. </li></ul></ul></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  13. Laboratório de Simulação <ul><li>Resultados </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório <ul><ul><li>Quando Los Angeles inicia transmissão, o enlace entre os comutadores congestiona. Neste ponto, o ERICA entra em ação e ocorre uma redução na taxa de transmissão efetiva de ambas as estações, reduzindo assim a utilização nos enlaces que ligam as estações até o comutador CALIFORNIA_SW. </li></ul></ul>
  14. Considerações Finais <ul><li>Tanto o efeito da função de policiamento de tráfego , quanto da função de controle de fluxo ABR são investigados na prática . </li></ul><ul><li>É feito o encaminhamento do tráfego de Voz sobre ATM , através da configuração de serviços CES em equipamento real, o que permite que os alunos observem todos os aspectos envolvidos neste processo. </li></ul><ul><li>As atividades desenvolvidas fornecem uma base para que os estudantes estejam aptos a analisar , planejar e implantar redes ATM com suporte à QoS , bem como avaliar o desempenho dos serviços oferecidos. </li></ul>Ensinando Redes ATM em Laboratório
  15. <ul><li>Obrigado! </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>35 3471 9200 </li></ul><ul><li>35 9908 3684 </li></ul>

×