Your SlideShare is downloading. ×
0
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Interação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Interação

408

Published on

Chapa Interação

Chapa Interação

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
408
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PROCESSO ELEITORAL ASSETANS 2008 CHAPA INTERAÇÃO PROPOSTAS
  • 2. A MOTIVAÇÃO <ul><li>INTERAÇÃO </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>“ Ação que se exerce mutuamente entre duas ou mais coisas, ou duas ou mais pessoas; ação recíproca, mútua” </li></ul>
  • 3. O ENTENDIMENTO
  • 4. O TRABALHO <ul><li>Buscar a garantia dos direitos de forma igualitária, mas respeitando as diversidades. Entender que a garantia dos direitos dos trabalhadores permitirá o cumprimento dos deveres do grupo. </li></ul><ul><li>Fazer acontecer a INTERAÇÃO na Agência Nacional de Saúde Suplementar, a partir da própria formação da Chapa e dos propósitos da mesma interna e externamente à ANS. </li></ul><ul><li>Propagar este movimento até suas representações mais distantes, aproximando seus Núcleos para torná-los parte de um processo vivo que faça de cada Núcleo e de cada servidor SUJEITO das decisões que farão a diferença na atuação da ANS frente ao seu objeto de trabalho: o mercado de Saúde Suplementar . Esta é nossa proposta. </li></ul>
  • 5. DA ATUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO <ul><li>Cumprir e fazer cumprir o Estatuto da Associação; </li></ul><ul><li>Propor, no prazo máximo de três meses após o processo eleitoral, a revisão e atualização do Estatuto; </li></ul><ul><li>estabelecer um diálogo permanente interno na ANS, entre os servidores de todos os setores, filiados ou não – formação do Conselho de Representantes - e estabelecer canal de comunicação que chegue até cada setor descentralizado da Agência; </li></ul><ul><li>implementação imediata do artigo 23 – servidores adjuntos; </li></ul><ul><li>fortalecer o trabalho conjunto entre as Diretorias da Associação; </li></ul><ul><li>a partir de cada Diretoria da Associação estabelecer Grupos de Trabalho permanentes; </li></ul><ul><li>eleição de representantes regionais por Núcleo, que atuarão como pontos de contato da ASSETANS em seus locais de trabalho, ligados à Diretoria de Representação Extra – Sede; </li></ul><ul><li>discutir junto à Diretoria Colegiada a viabilização da participação dos trabalhadores nos fóruns decisórios da Agência, como a Câmara de Saúde Suplementar e as reuniões da Diretoria Colegiada. </li></ul>
  • 6. DA ATUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO <ul><li>estabelecer cronograma de eventos que contemplem os temas ligados à atuação da ANS ; </li></ul><ul><li>estabelecer parcerias com outras entidades afins; </li></ul><ul><li>estabelecer parcerias com entidades e órgãos que possam oferecer aos servidores acesso a programas, projetos e atividades de formação profissional (Universidades, Centros de Pesquisa, etc), de lazer e sócio-culturais, de forma a atender também aos setores descentralizados; </li></ul><ul><li>consolidar a participação da Associação no Fórum das Associações de Servidores das Agências Reguladoras; </li></ul><ul><li>participar dos eventos de discussão sobre o objeto de trabalho da ANS de forma a manter-se atualizada sobre os assuntos ligados ao mercado de Saúde Suplementar, garantindo o repasse das discussões e conclusões ao corpo de servidores da Agência através do boletim da ASSETANS; </li></ul><ul><li>manter articulação permanente com as Comissões de Avaliação de Desempenho e do Estágio Probatório a fim de estabelecer processo de acompanhamento do trabalho das mesmas e garantir acesso aos servidores sobre este trabalho; </li></ul><ul><li>instalação imediata da Mesa Permanente de Negociação como forte canal de interlocução entre a Associação e a Direção e Gerências da ANS, com a definição de critérios de participação oriundos do processo de discussão do GT específico; </li></ul>
  • 7. DA ATUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO <ul><li>instalação imediata da Mesa Permanente de Negociação como forte canal de interlocução entre a Associação e a Direção e Gerências da ANS, com a definição de critérios de participação oriundos do processo de discussão do GT específico; </li></ul><ul><li>acompanhar as discussões dos GT do processo de mobilização e promover o debate com os servidores dos relatórios finais de cada GT, encaminhando à Mesa de Negociação e à Diretoria Colegiada as propostas finais para discussão e viabilização. Garantir o retorno aos servidores de todas as etapas de negociação; </li></ul><ul><li>resgatar as propostas levantadas durante o processo de mobilização que não tenham sido contempladas por discussões em GT, procedendo ao seu encaminhamento aos canais competentes da Agência para discussão e viabilização; </li></ul><ul><li>promover discussões junto aos servidores sobre o Contrato de Gestão da ANS e participar, sempre que possível, da definição dos indicadores para o Contrato, considerando que o desempenho institucional é também fator de peso na definição da gratificação de desempenho; </li></ul>
  • 8. DA ATUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO <ul><li>acompanhar as discussões e encaminhar propostas acerca das alterações no Regimento Interno da ANS, incluindo a viabilidade de que faça parte do Regimento a existência da Mesa Permanente de Negociação no âmbito da Agência; </li></ul><ul><li>participar ativamente nas discussões técnicas e consultas públicas sobre a implantação de normativos; </li></ul><ul><li>consolidar a participação e desenvolvimento, por parte da Associação, em ações e projetos de responsabilidade social, a partir das propostas apresentadas no CONTANS – grupo Sentido do Outro; </li></ul><ul><li>acompanhar os processos de mudanças de Diretorias e Presidência da Agência, articulando-se com os canais competentes para este fim. </li></ul>
  • 9. DOS DIREITOS <ul><li>estabelecer os entendimentos necessários para a viabilização na ANS de um Programa de Saúde do Trabalhador; </li></ul><ul><li>discutir junto à Diretoria as ações necessárias para viabilizar medidas de segurança nos ambientes de trabalho em todos os setores da ANS; </li></ul><ul><li>encaminhar discussão junto à Diretoria Colegiada para a garantia da inclusão de todos os servidores, independente do vínculo, no acesso a direitos hoje limitados a servidores efetivos, onde houver legalidade para tal – ex: creche, plano de saúde, etc; </li></ul><ul><li>      </li></ul><ul><li>estabelecer discussão junto à Diretoria Colegiada da possibilidade de alteração nos valores hoje repassados aos servidores referentes a alguns destes direitos, com vistas à avaliação jurídica acerca da possibilidade da Agência implantar valores próprios, mais condizentes com a realidade, conforme discussão efetuada dentro do processo de mobilização interno. </li></ul>
  • 10. DOS DIREITOS <ul><li>encaminhar discussão junto à Diretoria Colegiada para a garantia de que qualquer direito a ser assegurado aos servidores leve em conta não apenas o maior contingente lotado na sede da ANS, mas também a viabilidade de extensão dos mesmos aos setores descentralizados, dentro da especificidade de cada um; </li></ul><ul><li>estabelecer entendimentos junto aos setores competentes da Diretoria para fortalecer e divulgar canal de consulta permanente dos servidores acerca dos seus direitos e deveres. </li></ul>
  • 11.   DA COMUNICAÇÃO <ul><li>fortalecimento dos canais de comunicação existentes da Associação – blog “Regulação em Pauta” – e viabilização de outros necessários à formação de uma rede de interação e comunicação que atenda aos diversos setores da ANS, incluindo o uso do “Regulação” em formato impresso, sempre que necessário; </li></ul><ul><li>estudar junto à Diretoria a possibilidade de que os assuntos de interesse geral dos servidores e campanhas levantadas pela Associação possam ser divulgados também pelos canais institucionais, como a INTRANS, ou sob outras formas, como impressão de avisos nos contra-cheques, etc. </li></ul>
  • 12. DOS RECURSOS HUMANOS <ul><li>encaminhar discussão junto à Diretoria Colegiada para a consolidação na área de RH do processo de mapeamento das competências dos servidores a fim de que este norteie o projeto de EDUCAÇÃO PERMANENTE. Discutir a inclusão de todo o quadro de servidores e gerentes no projeto, independente do vínculo, resguardadas as questões legais onde houver; </li></ul><ul><li>acompanhar os debates e participar das reuniões do Fórum de Recursos Humanos das Agências Reguladoras; </li></ul><ul><li>incentivar a criação do Centro de Estudos da ANS, seguindo-se a normatização existente sobre o assunto; </li></ul><ul><li>levantar junto aos servidores outros benefícios de interesse dos mesmos ainda não contemplados nas discussões em curso para viabilizar os mesmos; </li></ul><ul><li>efetuar o mapeamento dos talentos junto ao quadro de servidores da ANS, organizando a divulgação dos mesmos interna e externamente à Agência, apoiando e/ou buscando patrocínio para o desenvolvimento e incentivo das práticas de cultura, lazer, esporte, etc., entre os funcionários. </li></ul>
  • 13. DO CONTANS <ul><li>acompanhamento das propostas aprovadas ao final do Congresso e encaminhadas à Direção da ANS através da Mesa Permanente de Negociação, no que couber, com retorno aos servidores sobre as deliberações acerca de cada ponto; </li></ul><ul><li>acompanhamento das propostas aprovadas ao final do Congresso que não sejam tratadas através da Mesa de Negociação Permanente dada a sua natureza e/ou rapidez e facilidade na resolução pela própria Associação, garantindo o retorno aos servidores sobre as deliberações acerca de cada ponto; </li></ul><ul><li>criação de GT para organização do II CONTANS, com previsão de realização do mesmo para o primeiro semestre de 2009. Estabelecimento de calendário periódico para o Congresso, propondo-se realização a cada dois anos, com preparação prévia nos seis meses antecedentes através de Pré-Congressos descentralizados, que permitam a participação presencial do maior número possível de servidores. </li></ul>
  • 14. “ Sonho que se sonha só É só um sonho que se sonha só Mas sonho que se sonha junto é realidade” Raul Seixas

×