Your SlideShare is downloading. ×
As Imagens dos Quadrinhos Holy Avenger: Afetividade, criatividade e sociabilidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

As Imagens dos Quadrinhos Holy Avenger: Afetividade, criatividade e sociabilidade

5,773
views

Published on

As histórias em quadrinhos são manifestações de nossa cultura, onde imagens captadas pela expressão plástica oferecem bases para entendermos comportamentos e construções sociais de nosso tempo.

As histórias em quadrinhos são manifestações de nossa cultura, onde imagens captadas pela expressão plástica oferecem bases para entendermos comportamentos e construções sociais de nosso tempo.

Published in: Entertainment & Humor

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,773
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
47
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Anita Rink, Lígia Claudia Gomes de Souza & Vania Belli UNIVERSO : As Imagens dos Quadrinhos Holy Avenger : Afetividade, criatividade e sociabilidade. Mídia e Psicologia: Produção de Subjetividade e coletividade UFRJ
  • 2. As histórias em quadrinhos são manifestações de nossa cultura, onde imagens captadas pela expressão plástica oferecem bases para entendermos comportamentos e construções sociais de nosso tempo. As Imagens dos Quadrinhos Holy Avenger : Afetividade, criatividade e sociabilidade.
  • 3. Pretendemos estudar a plasticidade imaginativa e construtiva de novas realidades, O sujeito humano um hospedeiro da imagem, portanto um órgãos de desenvolvimento da imagem ... teríamos a necessidade de imaginarizar o mundo (Guattari, 2005).
  • 4. Imaginação coletiva Precisando compartilhar com outros as experiências imagéticas para compreendermos nossas experiências do real.
  • 5. Os jovens buscam renovadas maneiras de entrar em contato com imagens, por isso desenvolvemos este trabalho com o foco na análise deste mangá , que nos parece capaz de ter se transformado num destes canais de expressão imagética e de contação de história (Belli, 2004). Holy Avenger , a mais bem-sucedida história em quadrinhos brasileira das últimas décadas
  • 6.
    • O que buscamos compreender é:
    • Quais são as figuras ou imagens que provocam sinergia com os nossos jovens?
    • O que estas imagens significam em termos de construção subjetiva?
    • Quais imagens são eleitas pelos adolescentes brasileiros na contemporaneidade?
  • 7. Jones (2000), em seu livro Brincando de matar monstros , diz que as imagens dos gibis trazem a possibilidade de se criar caminhos para conquistar a sensação de poder, auto-estima e resolução de problemas. Os empecilhos que o adolescente, pré-adolescente e crianças enfrentam é apontado pelo autor como uma forma de elaborar imaginariamente o sentimento de impotência com relação ao mundo adulto.
  • 8. Hipótese Inicial: Encontrarmos imagens de violência, como se vê nos quadrinhos americanos da Marvel; nestes gibis aparecem imagens seqüenciadas intermináveis de conteúdo violento..
  • 9.   Lutas f % corpo a corpo 14 1,09 com armas cortantes 40 3,13 com animais 10 0,78 contra animais 18 1,41 com energia 5 0,39 Total 8 6.8  
  • 10. Encontramos nos quadrinhos Holy Avenger um baixo conteúdo de imagens violentas, baixo conteúdo de uso de armas em cenas de ação O personagem só precisa carregar arma Juno de si, e somente em uns poucos momentos efetivamente fazer uso da arma de modo a se defender ou a atingir um objetivo específico.
  • 11.  
  • 12. As cenas de embate muitas vezes são implicâncias entre amigos, ciúme entre personagens., raiva sobre algum comentário irônico.
  • 13.     Cenários f % de perseguição 16 1,25 de desastre 10 0,78 onde as armas aparecem 131 10,23 Total 157 12.26
  • 14.     Feições f % enigmáticas 3 0,23 poder 5 0,39 irritação 7 1,12 ira 8 0,63 raiva 13 1,01 insatisfação 6 0,47 maldade 3 0,23 tristeza 4 0,31 espanto 7 1,12 dor 7 1,12 confronto de olhar 11 0,86 desentendimento 7 1,12 medo 6 0,47 total 87 9.08
  • 15. O total de quadrinhos com algum conteúdo que sugere violência ou agressividade totaliza 28.14%, Sinaliza um baixo teor de violência e uma grande focalização na trajetória do cotar as histórias. Numero de quadros que compõe a soma média das revistas pesquisadas: 1280. Foi totalizado 331 cenas com algum teor agressivo
  • 16. O grupo das feições é o mais representativo, e com grande variedade de sentimentos expressos. Holy Avenger parecem apontar para uma necessidade de vivência de fortes emoções nas expressões faciais, nos rostos humanos.
  • 17. A série Holy Avenger é baseada no cenário de Role Playing Game Tormenta.. RPG ou Role-playing game (Jogo de Interpretação de Papéis), é um jogo de estratégia e imaginação , em que os jogadores interpretam diferentes personagens em diferentes mundos, vivendo aventuras e superando desafios de acordo com as regras descritas no sistema escolhido e necessita de um grupo de pessoas, por vezes encenando teatralmente e devidamente vestido de seu personagem.
  • 18. A partir desta revista surgem comunidades no Orkut, onde diversos temas são discutido. Como por exemplo: o personagem favorito do leitor/internauta. Neste espaço cada um pode falar de si e mesmo comparar-se ao personagem favorito.
  • 19. Mídia e Psicologia: Produção de Subjetividade e coletividade UFRJ
    • Anais do Congresso:
    • http://www2.pol.org.br/midia/detalhe.cfm?idTrabalho=1097
    Dias 28, 29 e 30 de Junho de 2007. Local: Instituto de Psicologia da UFRJ - campus Praia Vermelha, URCA - Rio de Janeiro, RJ. http://www2.pol.org.br/midia/