White Paper - Animação Territorial 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

White Paper - Animação Territorial 2008

on

  • 1,015 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,015
Views on SlideShare
748
Embed Views
267

Actions

Likes
1
Downloads
5
Comments
0

2 Embeds 267

http://animate08.wordpress.com 266
https://animate08.wordpress.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

White Paper - Animação Territorial 2008 White Paper - Animação Territorial 2008 Presentation Transcript

  • Animação Territorial em Portugal: Contributos da Iniciativa Comunitária Equal Projecto Anim@Te Lisboa, 28 de Novembro 2008
  • Iniciativa Comunitária EQUAL
    • Globalização, Estratégia Europeia de Emprego e a Inovação Social
    • Fundo Social Europeu
    • Iniciativa Comunitária EQUAL, Programa Experimental visando a Inovação Social
  • Rede Temática 5 Animação Territorial e Sectorial
    • ´Reversão’ de processos de ‘desintegração territorial’
    • Políticas públicas, novas formas de governança e auto-sustentação da acção
    • Conteúdo substantivo da acção de ‘animação’
    View slide
  • Contexto
    • Iniciativa ‘Bairros Críticos’
    • ‘ Contratos Locais de Desenvolvimento Social’
    • ‘ Parcerias para a Regeneração Urbana’ (QREN)
    • ‘ Provere’ (QREN)
    View slide
  • Contexto
    • Estado, Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional para a Competitividade e Coesão Social(CEC)
    • “ Sinergia” entre Políticas Públicas a diferentes Escalas Territoriais e a Capacidade Local (OCDE)
    • “ Trabalho Digno” e a relação entre Protecção Social, Emprego e Desenvolvimento Local (OIT)
  • Políticas Públicas, Desenvolvimento Regional e Iniciativa Local (CEC)
    • Hipervalorização de experiências ‘espontâneas’
    • Influência neo-liberal na desvalorização da acção pública central
    • Insuficiente aprofundamento do caracter ‘local’ dos projectos de programas experimentais
    • Interdependência entre competitividade e coesão social
  • “ Sinergia” entre Políticas Públicas (OCDE)
    • Flexibilidade territorial das políticas públicas
    • Coordenação inter-sectorial a diferentes escalas territoriais
    • Iniciativa e capacidade das organizações locais
  • “ Trabalho Digno” e Desenvolvimento Local (OIT)
    • Segurança social e extensão da protecção social
    • Trabalho, emprego e empreendedorismo
    • Integração territorial e desenvolvimento local
  • Temas ‘Emergentes’
    • Cidadania, desigualdade e território
    • ‘ Novas formas de governança’ e capacidade organizativa na acção de base territorial
    • Estratégias de animação para a acção colectiva
    • Estratégias de animação para a ‘integração económica’
    • Estratégias de mobilização de conhecimentos, aprendizagem e produção de competências
  • Mensagens-Chave (I)
    • Estratégias de Intervenção
    • Reconhecer as funções de animação territorial para a integração de políticas e para o desenvolvimento (como resposta à ‘não-emergência’ de iniciativa local)
    • Estabilizar as condições do envolvimento das organizações (como resposta à ‘instabilidade’ sentida)
    • Intensificar a cooperação entre Municípios e
    • organizações de desenvolvimento regional e local (como resposta à dispersão na acção)
    • Criar condições para a produção de competências técnicas para a animação territorial (como resposta à necessidade de produção de competências específicas)
  • Mensagens-Chave (II)
    • Modelos organizativos e condições para a acção
    • Instituir a função de animação no desenvolvimento da actividade dos orgãos com competências formais de base territorial
    • Formalizar o envolvimento das organizações com competências para a animação territorial nas soluções de governança que vierem a ser adoptadas
    • Assegurar a autonomia de orgãos desconcentrados para a sua participação em estratégias de desenvolvimento de base territorial
    • Criar soluções organizativas para a produção de competências em animação territorial
  •