AVALIAÇÃO DO ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Avaliação da Educação Superior – DAES/INEP XII ENANGRAD – O ENSINO DE AD...
GRADUAÇÃO (PRESENCIAL + EAD) - BRASIL 2009
 
 
 
Consequências da avaliação
Instâncias de Avaliação CNS OAB CONFEA
AVALIAÇÃO <ul><li>A avaliação das instituições  visa  identificar o perfil e a qualidade da  atuação, das IES considerando...
Conceito Enade Calculado para o curso da IES, localizada em um município, considerada uma área de avaliação. A nota do cur...
Objetivos - Enade
Cursos do ENADE 2009 Administração Arquivologia Biblioteconomia Ciências Contábeis Ciências Econômicas Comunicação Social ...
O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) <ul><li>O ENADE aferirá o desempenho dos estudantes em relação aos co...
Participação da Comunidade Acadêmica nas Políticas de Avaliação da Educação Superior <ul><li>Tem-se o Enade como elemento ...
Novas práticas ao processo de avaliação dos estudantes  <ul><ul><li>as alterações na prova, primeiro somente para concluin...
<ul><li>O BNI é um acervo de questões (ou itens) de provas elaboradas a partir de matrizes de conteúdos, competências e ha...
Resultados... <ul><li>Resultados por IES e áreas;  </li></ul><ul><li>Boletim Individual de Desempenho dos estudantes;  </l...
REGULAÇÃO SUPERVISÃO AVALIAÇÃO Realizada por atos autorizativos  de IES e de cursos de graduação (credenciamento, recreden...
 
Ciclo Avaliativo do Sinaes <ul><li>Volume I -  Enade 2004 e 2007 </li></ul><ul><li>Volume II -  Conceito Preliminar de Cur...
PORTARIA Nº 338, DE 16 DE SETEMBRO DE 2011 <ul><li>Art. 1º Estabelece os procedimentos de divulgação dos indicadores de qu...
CPC Insira o logotipo aqui
Fonte: Resultados dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior 2009 MEC/INEP/DIRED
IGC
Administração - 2010
Administração - 2010
Administração - 2011
Administração - 2011
Administração  Cursos em Atividades - Presencial
Administração Curso em Atividade - EaD
Instrumentos para avaliação  de Cursos de Graduação Instrumentos Vigentes Instrumentos Reformulados 12 1 5 para subsidiar ...
Instrumentos  Reformulados <ul><li>Estes instrumentos subsidiarão a Secretaria de Regulação para os seguintes atos: </li><...
Instrumentos Reformulados <ul><li>Um mesmo instrumento subsidiando TRÊS diferentes momentos de um curso </li></ul><ul><li>...
NÃO SE APLICA - NSA <ul><li>Recurso utilizado NÃO SE APLICA ao curso ou indicador específico </li></ul><ul><ul><li>para cu...
Conceitos das Dimensões <ul><li>Sempre que a comissão de avaliadores optar por não avaliar um indicador através do critéri...
Conceito do Curso <ul><li>O Conceito do Curso (CC) é calculado pelo sistema e-MEC, com base em uma média aritmética ponder...
Pesos por Dimensão DIMENSÕES ATOS REGULATÓRIOS PESO Autorização de Cursos Reconhecimento e Renovação de Cursos Organização...
Requisitos Legais e Normativos <ul><li>Estes itens são essencialmente regulatórios, por isso não fazem parte do cálculo do...
<ul><li>A consolidação do Sinaes ocorrerá quando todas as informações e análises qualitativas da avaliação referentes aos ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

(26.10.2011) Avaliação do Ensino de Administração | Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES/INEP - Profa. Claudia Maffini Griboski

1,268
-1

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,268
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

(26.10.2011) Avaliação do Ensino de Administração | Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES/INEP - Profa. Claudia Maffini Griboski

  1. 1. AVALIAÇÃO DO ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Avaliação da Educação Superior – DAES/INEP XII ENANGRAD – O ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO E SUA IN TEGRAÇÃO COM O MERCADO
  2. 2. GRADUAÇÃO (PRESENCIAL + EAD) - BRASIL 2009
  3. 6. Consequências da avaliação
  4. 7. Instâncias de Avaliação CNS OAB CONFEA
  5. 8. AVALIAÇÃO <ul><li>A avaliação das instituições visa identificar o perfil e a qualidade da atuação, das IES considerando suas atividades, cursos, programas, projetos e setores. </li></ul><ul><li>A avaliação dos cursos de graduação tem o objetivo de aferir as condições de ensino oferecidas, o perfil do corpo docente e a organização didático-pedagógica. </li></ul><ul><li>A avaliação do desempenho dos estudantes realizada por meio do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), tem a finalidade de avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências . Também oferece elementos para a construção de indicadores de qualidade dos cursos que servem de referência para os processos posteriores de avaliação in loco . </li></ul><ul><li>Os resultados dessas avaliações possibilitam traçar um panorama do ensino superior brasileiro. </li></ul>
  6. 9. Conceito Enade Calculado para o curso da IES, localizada em um município, considerada uma área de avaliação. A nota do curso inclui o desempenho dos alunos nas provas de formação geral e componente específico.
  7. 10. Objetivos - Enade
  8. 11. Cursos do ENADE 2009 Administração Arquivologia Biblioteconomia Ciências Contábeis Ciências Econômicas Comunicação Social Design Direito Música Psicologia Secretariado Executivo Teatro Turismo Relações Internacionais Estatística Tecnologia em Design de Moda Tecnologia em Gastronomia Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Tecnologia em Gestão de Turismo Tecnologia em Gestão Financeira Tecnologia em Marketing Tecnologia em Processos Gerenciais
  9. 12. O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) <ul><li>O ENADE aferirá o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares do respectivo curso de graduação, suas habilidades para ajustamento às exigências decorrentes da evolução do conhecimento e suas competências para compreender temas exteriores ao âmbito específico de sua profissão, ligados à realidade brasileira e mundial e a outras áreas do conhecimento. (BRASIL, § 1º do Art. 5º da Lei nº 10.861/2004) </li></ul>
  10. 13. Participação da Comunidade Acadêmica nas Políticas de Avaliação da Educação Superior <ul><li>Tem-se o Enade como elemento indutor da qualidade da educação superior a partir das contribuições que o exame pode expressar no efetivo aprimoramento do curso e na formação dos estudantes de graduação. </li></ul>
  11. 14. Novas práticas ao processo de avaliação dos estudantes <ul><ul><li>as alterações na prova, primeiro somente para concluintes, depois para ingressantes e concluintes; </li></ul></ul><ul><ul><li>o caráter de amostragem sendo substituído pela forma censitária de seleção; </li></ul></ul><ul><ul><li>a instalação do ciclo avaliativo com a aplicação trienal do exame, distribuídos por áreas de cursos; </li></ul></ul><ul><ul><li>a criação dos indicadores de qualidade da avaliação e o peso atribuído aos resultados do exame no respectivo cálculo; </li></ul></ul><ul><ul><li>o cômputo apenas do resultado dos concluintes no Conceito Enade, antes incluindo o ingressante; </li></ul></ul><ul><ul><li>A constituição do BNI da educação superior </li></ul></ul><ul><ul><li>a recente proposta de utilização do Enem como exame de referência para os ingressantes em substituição ao Enade; </li></ul></ul><ul><ul><li>entre outras alterações características de um processo de avaliação, que é por natureza, dinâmico. </li></ul></ul>
  12. 15. <ul><li>O BNI é um acervo de questões (ou itens) de provas elaboradas a partir de matrizes de conteúdos, competências e habilidades pré-definidos que permitem a montagem de provas que buscam estimar com a maior precisão possível a proficiência dos estudantes com relação aos conteúdos de seus respectivos cursos de graduação. </li></ul><ul><li>A constituição do Banco conta com a participação de docentes universitários de todo o País. Essa abertura aos docentes promove o aumento da participação da comunidade acadêmica nos processos de avaliação da Educação Superior, trazendo ainda mais transparência às atividades desenvolvidas pelo Inep. </li></ul>
  13. 16. Resultados... <ul><li>Resultados por IES e áreas; </li></ul><ul><li>Boletim Individual de Desempenho dos estudantes; </li></ul><ul><li>Relatórios de Curso (que disponibilizam a análise do conceito do curso; </li></ul><ul><li>do desempenho dos estudantes na prova; </li></ul><ul><li>o percentual de estudantes por quartil segundo as notas obtidas e o IDD; </li></ul><ul><li>a impressão dos estudantes sobre a prova; e </li></ul><ul><li>os resultados da avaliação discente da educação superior </li></ul><ul><ul><li>análise do questionário do estudante; </li></ul></ul><ul><ul><li>os relatórios de IES (que disponibilizam o número de participantes de cada IES por curso; </li></ul></ul><ul><ul><li>a síntese dos resultados da prova; </li></ul></ul><ul><ul><li>a comparação das médias dos cursos de cada IES com as médias do país; e </li></ul></ul><ul><ul><li>o perfil dos estudantes de cada instituição). </li></ul></ul>
  14. 17. REGULAÇÃO SUPERVISÃO AVALIAÇÃO Realizada por atos autorizativos de IES e de cursos de graduação (credenciamento, recredenciamento, autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento) Objetivo de zelar pela qualidade da oferta de educação superior no sistema federal Processo formativo e referencial para a regulação e supervisão da educação superior, a fim de promover a melhoria de sua qualidade
  15. 19. Ciclo Avaliativo do Sinaes <ul><li>Volume I - Enade 2004 e 2007 </li></ul><ul><li>Volume II - Conceito Preliminar de Cursos (CPC) </li></ul><ul><li>Volume III - Relatórios das Comissões Próprias de Avaliação (CPA) </li></ul>Estudos SINAES - Cursos avaliados no ENADE 2005-2008 (em andamento)
  16. 20. PORTARIA Nº 338, DE 16 DE SETEMBRO DE 2011 <ul><li>Art. 1º Estabelece os procedimentos de divulgação dos indicadores de qualidade às Instituições de Educação Superior (IES). </li></ul><ul><li>Art. 2º Serão divulgados às IES, em caráter restrito, os insumos que sustentam o cálculo dos indicadores de qualidade da educação superior, por meio do ambiente institucional do Sistema e-MEC, a partir do dia 20 de setembro de 2011. </li></ul><ul><li>Art. 3º As IES observarão o período de 10 (dez) dias, a partir da divulgação dos insumos que sustentam o cálculo dos indicadores de qualidade da educação superior, para manifestação eletrônica, exclusivamente por meio do ambiente institucional do Sistema e-MEC, sobre os insumos divulgados. </li></ul><ul><li>Art. 4º O INEP analisará os pedidos de retificação de insumos no período de 30 (trinta) dias subseqüentes ao encerramento do prazo para apresentação de pedidos de retificação de insumos pela IES. O resultado da análise será divulgado por meio do ambiente institucional do Sistema e-MEC. </li></ul><ul><li>Art. 5º O INEP divulgará publicamente os indicadores de qualidade da educação superior, em caráter definitivo, a partir de 28 de outubro de 2011 </li></ul>
  17. 21. CPC Insira o logotipo aqui
  18. 22. Fonte: Resultados dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior 2009 MEC/INEP/DIRED
  19. 23. IGC
  20. 24. Administração - 2010
  21. 25. Administração - 2010
  22. 26. Administração - 2011
  23. 27. Administração - 2011
  24. 28. Administração Cursos em Atividades - Presencial
  25. 29. Administração Curso em Atividade - EaD
  26. 30. Instrumentos para avaliação de Cursos de Graduação Instrumentos Vigentes Instrumentos Reformulados 12 1 5 para subsidiar as AUTORIZAÇÕES de Cursos 1 para avaliar BACHARELADOS, LICENCIATURAS e CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA (incluindo Medicina e Direito com indicadores exclusivos) na modalidade presencial ou a distância 6 para subsidiar os RECONHECIMENTOS de Cursos 1 para RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO de Cursos
  27. 31. Instrumentos Reformulados <ul><li>Estes instrumentos subsidiarão a Secretaria de Regulação para os seguintes atos: </li></ul><ul><ul><li>Autorização de Cursos </li></ul></ul><ul><ul><li>Reconhecimentos de Cursos </li></ul></ul><ul><ul><li>Renovação de Reconhecimento de Cursos </li></ul></ul>
  28. 32. Instrumentos Reformulados <ul><li>Um mesmo instrumento subsidiando TRÊS diferentes momentos de um curso </li></ul><ul><li>Para que isto aconteça foi utilizado, quando necessário, os termos: </li></ul><ul><ul><li>PREVISTO </li></ul></ul><ul><ul><li>IMPLANTADO </li></ul></ul>
  29. 33. NÃO SE APLICA - NSA <ul><li>Recurso utilizado NÃO SE APLICA ao curso ou indicador específico </li></ul><ul><ul><li>para cursos que não contemplem as exigências do indicador </li></ul></ul><ul><ul><li>para diferenciar indicadores específicos de Educação a Distância ou Presenciais </li></ul></ul><ul><ul><li>para integrar aos relatórios indicadores específicos para Licenciaturas </li></ul></ul>
  30. 34. Conceitos das Dimensões <ul><li>Sempre que a comissão de avaliadores optar por não avaliar um indicador através do critério do NSA, o sistema recalculará o conceito da Dimensão desconsiderando este indicador não avaliado </li></ul>
  31. 35. Conceito do Curso <ul><li>O Conceito do Curso (CC) é calculado pelo sistema e-MEC, com base em uma média aritmética ponderada dos conceitos das dimensões e será arredondado automaticamente </li></ul>
  32. 36. Pesos por Dimensão DIMENSÕES ATOS REGULATÓRIOS PESO Autorização de Cursos Reconhecimento e Renovação de Cursos Organização Didático - Pedagógica 30 40 Corpo Docente 30 30 Infraestrutura 40 30
  33. 37. Requisitos Legais e Normativos <ul><li>Estes itens são essencialmente regulatórios, por isso não fazem parte do cálculo do conceito da avaliação. Os avaliadores apenas farão o registro do cumprimento ou não do dispositivo legal por parte da instituição, para que o Ministério de educação, de posse dessa informação, possa tomar as decisões cabíveis </li></ul>
  34. 38. <ul><li>A consolidação do Sinaes ocorrerá quando todas as informações e análises qualitativas da avaliação referentes aos três pilares (estudantes, cursos e IES), forem utilizadas como vetores para mudanças internas em cada IES. </li></ul><ul><li>Esse processo está iniciando, com muitas críticas principalmente das próprias IES que ao receber conceitos insatisfatórios reclamam a continuidade das formas anteriores de avaliar sem considerar os critérios de qualidade ora estabelecidos. </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×