Aula COPA 2010 Dr. Kimachi

6,482
-1

Published on

Published in: Health & Medicine, Business
2 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
6,482
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
2
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula COPA 2010 Dr. Kimachi

  1. 1. Pedro Paulo Kimachi CET SBA - SMA / HSL [email_address]
  2. 2. Bloqueio de Nervos Periféricos Guiados por Ultra-Som <ul><li>La Grange - 1978 </li></ul><ul><li>Evolução dos Aparelhos: </li></ul><ul><ul><li>Melhor qualidade de imagem </li></ul></ul><ul><ul><li>Equipamentos portáteis </li></ul></ul>
  3. 3. FUNDAMENTOS DA ULTRASSONOGRAFIA <ul><li>ONDAS COM FREQUÊNCIA > 20000 Hz </li></ul><ul><li>OUVIDO HUMANO: 20 – 20000 Hz </li></ul>
  4. 4. GERAÇÃO DE ONDAS SONORAS <ul><li>CORRENTE ALTERNADA APLICADA À MATERIAL PIEZOELÉTRICO ( CAPACIDADE DE CONVERTER ENERGIA ELÉTRICA EM SOM E VICE-VERSA) QUE FUNCIONA COMO EMISSOR E RECEPTOR </li></ul>
  5. 5. CARACTERÍSTICAS DO USG <ul><li>VELOCIDADE (depende do meio) </li></ul><ul><li>COMPRIMENTO DE ONDA </li></ul><ul><li>PERÍODO </li></ul><ul><li>FREQUÊNCIA </li></ul><ul><li>AMPLITUDE </li></ul>
  6. 6. IMPEDÂNCIA ACÚSTICA <ul><li>VARIA PARA CADA MEIO </li></ul><ul><li>ASSOCIADA À VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DO SOM </li></ul><ul><li>DEPENDE DA DENSIDADE DO MEIO CONDUTOR </li></ul>
  7. 7. IMPEDÂNCIA ACÚSTICA <ul><li>DOIS MATERIAIS COM IMPEDÂNCIA ACÚSTICA DIFERENTES: EFEITO DE INTERFACE </li></ul><ul><li>AUMENTO DE REFLETIVIDADE: AUMENTO DE INTENSIDADE DO SINAL: IMAGEM DO USG – MAIS BRILHANTE </li></ul><ul><li>(MAIS ECOGÊNICA) </li></ul><ul><li>DIMINUIÇÃO DE REFLETIVIDADE: DIMINUIÇÃO DE INTENSIDADE DO SINAL: IMAGEM DO USG – MENOS BRILHANTE </li></ul><ul><li>( MENOS ECOGÊNICA) </li></ul>SOM INTERFACE REFLEXÃO IMAGEM
  8. 8. ATENUAÇÃO <ul><li>ONDAS SE PROPAGANDO: MENOR AMPLITUDE </li></ul><ul><li>DIRETAMENTE PROPORCIONAL À FREQUÊNCIA DO TRANSDUTOR </li></ul><ul><li>RESULTADO DA ABSORÇÃO DA ENERGIA SONORA, DA REFLEXÃO E DA DIVERGÊNCIA DO FEIXE (DISTRIBUINDO A ENERGIA SONORA EM UMA ÁREA MAIOR) </li></ul>
  9. 11. IMAGENS DO US <ul><li>DEPENDEM DE VARIAÇÕES DE IMPEDÂNCIA ACÚSTICA ENCONTRADAS AO LONGO DO TRAJETO DO FEIXE SONORO </li></ul>
  10. 12. IMAGENS DO US TECIDOS IMAGEM US ARTEFATO VEIAS ANECÓIDE COMPRESSÍVEL - ARTÉRIAS ANECÓIDE PULSÁTIL - GORDURA HIPOECÓIDE - MÚSCULO ( PERIMISIUM) HIPERECÓIDE - MÚSCULO (TECIDO MUSCULAR) HIPOECÓIDE - TENDÕES HIPERECÓIDE ANISOTROPIA OSSOS ++ HIPERECÓIDE - CARTILAGEM BANDA ANECÓIDE - NERVOS HIPERECÓIDE ANISOTROPIA
  11. 13. Artéria Vertebral Veia Esternocleidomastóide Escaleno Anterior Escaleno Médio
  12. 14. Ultrasound in the practice of brachial plexus anesthesia Jose De Andrés, Xavier Sala-Blanch Regional Anesthesia and Pain Medicine January 2002 (Vol. 27, Issue 1, Pages 77-89 )
  13. 16. NERVOS <ul><li>ASPECTO LONGITUDINAL: </li></ul><ul><li>Estruturas tubulares hiperecóides </li></ul><ul><li>ASPECTO TRANSVERSAL: </li></ul><ul><li>Estruturas ovais ou circulares com granulações internas </li></ul>
  14. 17. Ultrasound guidance in peripheral regional anesthesia: philosophy, evidence-based medicine, and techniques [Technology, education and training]
  15. 18. Sucesso de um Bloqueio Regional <ul><li>Distribuição adequada do Anestésicos Locais (AL) ao redor das estruturas nervosas. </li></ul><ul><li>Possibilidade de observação, em tempo real da dispersão do AL com o uso do ultra-som </li></ul>
  16. 19. Vantagens em Potencial <ul><li>Visualização direta dos nervos </li></ul><ul><li>Visualização direta da dispersão do Anestésico Local durante a injeção, permitindo o reposicionamento da agulha  em caso de distribuição inadequada </li></ul>
  17. 20. Vantagens em Potencial <ul><li>Visualização direta de estruturas anatômicas (vasos, músculos,ossos e tendões) </li></ul><ul><li>Evitar efeitos adversos como: injeção intravascular e injeção intraneural </li></ul><ul><li>Redução do Anestésico Local </li></ul>
  18. 21. Vantagens em Potencial <ul><li>Evitar contrações dolorosas  durante estimulação nervosa em paciente com fratura </li></ul><ul><li>Menor latência </li></ul><ul><li>Maior duração de ação </li></ul><ul><li>Melhor qualidade de bloqueio </li></ul>
  19. 24. Interescalênico Artéria Vertebral Esternocleidomastóideo Escaleno Anterior Escaleno Médio
  20. 25. Interescalênico ECM. E.A. E.M. C5 C6 C8 C7 T1
  21. 26. Interescalênico
  22. 27. Interescalênico
  23. 30. C5
  24. 31. C5
  25. 33. Supra-clavicular Primeira Costela Pleura Artéria Subclavia Plexo Braquial
  26. 34. Supra-clavicular Arteria Subclavia Plexo Braquial
  27. 35. Supra-clavicular Artéria Subclavia Plexo Braquial
  28. 37. Infra-clavicular
  29. 38. Infra-clavicular
  30. 39. Infra-clavicular
  31. 40. Infra-clavicular
  32. 41. Infra-clavicular
  33. 42. Infra-clavicular
  34. 50. Axilar
  35. 53. <ul><li>Bloqueio do Plexo Lombar </li></ul><ul><li>Via Posterior </li></ul>
  36. 57. Probe longitudinal para localização exata dos corpos vertebrais lombares CAUDAL CEFÁLICO
  37. 58. Musculatura Paravertebral Sacro Facetas L4 L5 CEFÁLICO CAUDAL Psoas Maior Imagem ultrassonográfica de corte longitudinal paravertebral
  38. 59. Processo espinhoso Corpo vertebral Musculatura paravertebral Quadrado Lombar Psoas Maior Peritônio Nervo Femoral Imagem ultrassonografica do Plexo Lombar LATERAL MEDIAL
  39. 60. Bloqueio do plexo lombar via posterior CEFÁLICO CAUDAL
  40. 61. <ul><li>Bloqueio do </li></ul><ul><li>Compartimento da Fáscia Ilíaca </li></ul><ul><li>( Plexo Lombar Via Anterior) </li></ul><ul><li>( 3 em 1 ???) </li></ul>
  41. 64. Bloqueio do Compartimento da Fáscia Ilíaca CEFÁLICO CAUDAL
  42. 65. Imagem ultrassonográfica do compartimento da Fáscia Iliaca Artéria Femoral Nervo Femoral Compartimento da Fáscia Ilíaca Ilio-Psoas LATERAL MEDIAL
  43. 66. Agulha Artéria femoral LATERAL MEDIAL Abordagem do compartimento da Fáscia Ilíaca usando a técnica de introdução da agulha em plano com o transdutor
  44. 67. Artéria femoral Agulha Fáscia Ilíaca A.L. Abordagem do compartimento da Fáscia Ilíaca visualizando dispersão do anestésico local MEDIAL LATERAL
  45. 68. Bloqueio do Nervo Obturador
  46. 71. Bloqueio do Nervo Obturador CEFÁLICO CAUDAL
  47. 72. Adutor Longo Adutor Magno Adutor Breve Pectínio Septo aponeurótico intermuscular Imagem ultrassonografica para bloqueio do nervo Obturador LATERAL MEDIAL
  48. 73. Pectínio Adutor Longo Adutor Breve Adutor Magno Imagem ultrassonografica para bloqueio do nervo Obturador Septo aponeurótico intermuscular LATERAL MEDIAL
  49. 74. <ul><li>Bloqueio do Nervo Safeno </li></ul><ul><li>Supra Patelar </li></ul>
  50. 77. CEFÁLICO CAUDAL Bloqueio do Nervo Safeno Supra Patelar em plano LATERAL MEDIAL
  51. 78. CEFÁLICO CAUDAL Bloqueio do Nervo Safeno Supra Patelar fora do plano LATERAL MEDIAL
  52. 79. Imagem ultrassonografica para bloqueio do nervo Safeno Supra Patelar Nomear estruturas safeno Sartório Vasto Medial Nervo Safeno POSTERIOR ANTERIOR
  53. 80. <ul><li>Bloqueio do Nervo Safeno </li></ul><ul><li>Infra Patelar </li></ul>
  54. 81. CEFÁLICO CAUDAL Bloqueio do nervo Safeno infra Patelar fora do plano
  55. 82. Tíbia Veia Safena Nervo Safeno Imagem ultrassonográfica para bloqueio do Nervo Safeno Infra-patelar POSTERIOR ANTERIOR
  56. 83. Bloqueio do Nervo Safeno Maleolar
  57. 84. Maléolo Medial Bloqueio do nervo Safeno Maleolar
  58. 85. Maléolo medial Veia Safena Imagem ultrassonografica para bloqueio do nervo Safeno Maleolar Nervo Safeno ANTERIOR POSTERIOR
  59. 86. <ul><li>Bloqueio do Nervo Ciático </li></ul><ul><li>Via Glútea </li></ul>
  60. 88. Bloqueio do nervo Ciático abordagem Glútea (referências anatômicas) Trocanter Maior Hiato Sacral Crista Íliaca Postero-superior
  61. 89. Ísquio Cíatico Glúteo Máximo Imagem ultrassonografica para bloqueio do nervo Cíatico na região Glútea LATERAL MEDIAL
  62. 90. Bloqueio do nervo Ciático abordagem Glútea
  63. 91. Bloqueio do Nervo Ciático Via Subglútea
  64. 93. Crista Íliaca Postero-superior Hiato Sacral Trocanter Maior Tuberosidade Isquiática Bloqueio do nervo Ciático abordagem Subglútea (referências anatômicas)
  65. 94. Ciático Trocanter Maior Tuberosidade Isquiática MEDIAL LATERAL Imagem ultrassonográfica para bloqueio do nervo Ciático em abordagem Subglútea
  66. 95. Bloqueio do nervo Ciático em abordagem Subglútea
  67. 96. Bloqueio do Nervo Ciático Via Anterior
  68. 98. CEFÁLICO CAUDAL Cicatriz Umbilical Bloqueio do nervo Ciático via anterior
  69. 99. Imagem ultrassonográfica para bloqueio do nervo Ciático via anterior M. Adutor Magno M. Glúteo Máximo Femur Nervo Ciático MEDIAL LATERAL
  70. 100. Imagem ultrassonográfica para bloqueio do nervo Ciático via anterior com dispersão do anestésico local Nervo Ciático A.L. MEDIAL LATERAL
  71. 101. <ul><li>Bloqueio do Nervo Ciático </li></ul><ul><li>Abordagem Poplítea </li></ul>
  72. 104. CEFÁLICO CAUDAL Bloqueio do Nervo Ciático na fossa Poplítea em decúbito ventral horizontal
  73. 105. Bloqueio do nervo Ciático na fossa Poplítea em decúbito dorsal horizontal com perna fletida
  74. 106. Imagem ultrassonográfica do início da divisão do nervo Ciático na região Poplítea Ciático Artéria Poplítea M. Semitendineo M. Semi menbranaceo M.Biceps Femoral MEDIAL LATERAL
  75. 107. MEDIAL Nervo Tibial Imagem ultrassonográfica da divisão do nervo Ciático em seus ramos Fibular comum e Tibial, na região Poplitea Nervo Fibular Comum M. Semitendineo M. Semimenbranaceo M.Biceps Femoral LATERAL
  76. 108. Obrigado!

×