ANEFAC – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DEFINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE    DIRETORIA DE AVALIAÇÕES    CBAN -...
AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN        –   AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO ...
AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN        –   AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO ...
CBAN - COMITÊ BRASILEIRO DE AVALIAÇÕES DENEGÓCIOS   • VALOR JUSTO (FAIR VALUE) – Consolidar práticas da avaliação de      ...
IVSC - International Valuation Standards Council “Developing global valuation standards”      “O International Valuation S...
CONTATO    Tradução em português – Princípios de Código de Ética   do Avaliador Profissional – dez 2011.   Palestra: Dir...
CURSO IIBV (CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL) – Conceitos unificados IVSC (UK) e APPRAISAL FOUNDATION (US):   padrões mundiais d...
DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
FAIRNESS OPINION        – Documento IVSC - INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS          COUNCIL em audiência pública até 31 ...
AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN        –   AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO ...
CBAN – PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO   • dez 2011           •    Tradução em português autorizada pelo IVSC para ANEFAC...
Lançamento do Blog ANEFAC Rio• Dezembro 2011 - divulgação das novidades + consultas  públicas das Orientações e Diretrizes...
Lançamento do Blog ANEFAC Rio - CronogramaDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
CBAN – PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO   • Mar/2012           • Reunião do Grupo de Trabalho (GT) – SP – DT 01           ...
AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN        –   AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO ...
AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO CBAN      • OBJETIVO: Aumentar a credibilidade das opiniões de valor          desenvolvidas...
OCBAN 01 – PROPÓSITO E MISSÃO DO CBAN        • Promover a consolidação e o compartilhamento das melhores             práti...
OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS  METODOLOGIA DE TRABALHO:  • Estudo (apresentado na reunião nov e dez 2011)    – análise ...
OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS  • OBJETIVO  • METODOLOGIA DE TRABALHO  • CONTEÚDO GERAL     I – ÉTICA     II - MELHORES ...
OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS  • I – Ética - 6 princípios fundamentais:    Integridade,    Objetividade    Competênc...
OCBAN 02: I - ÉTICA  • QUADRO CONCEITUAL DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS – conjunto de    orientações sobre a prática dos avaliadore...
OCBAN 02: I - ÉTICA  • Proteções ou Seguranças às ameaças inerentes ao exercício da    profissão:    Regulamentações – le...
OCBAN 02: II – MELHORES PRÁTICAS  • Itens mínimos a serem observados na confecção    do laudo em três etapas:  Escopo do ...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios  METODOLOGIA DE TRABALHO  • Fonte: INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS COUNCIL, Exposur...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios FOCO DO DOCUMENTO: • “O objetivo principal desta diretriz é descrever o   método do f...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios  •    OBJETIVO  •    DEFINIÇÕES  •    METODOLOGIA  •    O MODELO DCF E O VALOR DE MER...
DT 01 – Fluxo de Caixa Descontado em Avaliação de Negócios  • OBJETIVO:   Descreve a aplicabilidade do modelo DCF e restr...
DT 01 – Fluxo de Caixa Descontado em Avaliação de Negócios  UNIVERSALIDADE da aplicação do método “O valor de um negócio ...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios  • VALOR DE MERCADO x VALOR DE INVESTIMENTO:  • Avaliadas as diferentes premissas, da...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • CONTEÚDO MÍNIMO:  1. Competência do avaliador  2. Cliente/usuário  3. Objetivo  4. ...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • CONTEÚDO MÍNIMO (cont.):  10. Fluxo de caixa/taxa de desconto (nominal/real),     u...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA  (DCF)  1. Definir metodologia DCF a ser usad...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA  (DCF) – cont.  7. Projeção do fluxo de caixa...
DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA  (DCF) – cont.  13. No caso do fluxo de caixa...
AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN        – OCBAN 01 – CBAN – FUNDAMENTOS E O...
PRÓXIMOS PASSOS  •     Consolidar comentários OCBAN 01 para publicação  •     Comentários DT 01 - DCF  •     Publicação OC...
LISTA DE DISCUSSÃO (GOOGLE)• Ativa no Google Groups – notícias antecipadas e envio de  documentos por emailDIRETORIA DE AV...
GRUPO VIRTUALGoogle groups: ANEFAC - CBANSolicitação de associação: anefac-cban@gmail.com ou giana@anefac.com.brhttp://gro...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Cban comite 03

820 views
738 views

Published on

Apresentação CBAN 03

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
820
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
125
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cban comite 03

  1. 1. ANEFAC – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DEFINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN - COMITÊ BRASILEIRO DE AVALIAÇÕES DE NEGÓCIOS Reunião CBAN 03 São Paulo, 3 de maio 2012 Rio de Janeiro, 4 de maio 2012
  2. 2. AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN – AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO CBAN – OCBAN 01 – CBAN – FUNDAMENTOS E OBJETIVOS – OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS – DT 01 – FLUXO DE CAIXA DESCONTADO (DCF) • PRÓXIMOS PASSOSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  3. 3. AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN – AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO CBAN – OCBAN 01 – CBAN – FUNDAMENTOS E OBJETIVOS – OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS – DT 01 – FLUXO DE CAIXA DESCONTADO (DCF) • PRÓXIMOS PASSOSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  4. 4. CBAN - COMITÊ BRASILEIRO DE AVALIAÇÕES DENEGÓCIOS • VALOR JUSTO (FAIR VALUE) – Consolidar práticas da avaliação de negócios no amadurecimento do mercado de capitais e da regulamentação pelo fair value. • SUPORTE – fornecer um suporte sólido para os procedimentos especializados de avaliação de negócios, previstos nas instruções emitidas pelo CPC/IFRS. • PROFISSIONALIZAÇÃO - Tendência em todos os países. • INTERCÂMBIO - Promover uma maior comunicação e cooperação entre as diversas sociedades de avaliação internacionais.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  5. 5. IVSC - International Valuation Standards Council “Developing global valuation standards” “O International Valuation Standards Council (IVSC) é encarregado do desenvolvimento de instruções robustas e transparentes para que a avaliação internacional seja feita a partir de um conjunto único de padrões de avaliação reconhecidos mundialmente, aceito pelas organizações de mercado de capital mundiais, agentes de mercado e reguladores, reunindo os desafios de uma economia global em rápida mutação”. www.ivsc.orgDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  6. 6. CONTATO  Tradução em português – Princípios de Código de Ética do Avaliador Profissional – dez 2011. Palestra: Diretor Chris Thorne no Brasil 10/set/2012DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  7. 7. CURSO IIBV (CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL) – Conceitos unificados IVSC (UK) e APPRAISAL FOUNDATION (US): padrões mundiais de avaliação (avaliadores, mercado de capital e reconhecidos pelas regras contábeis internacionais (IFRS e SFAS) e órgãos reguladores. – Formação em 2 anos (6 módulos) – 2013/2014 – Módulo 5: BV 301 ATIVOS INTANGÍVEIS http://www.anefac.com.br/Pages/LeitorEventos.aspx?id=185 – Realização em parceria com a FIPECAFI – Data do curso: 13 a 16 de junho de 2012 – 8h diárias – Prova opcional em 17 de junho de 2012 – Local: São Paulo – SPDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  8. 8. DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  9. 9. FAIRNESS OPINION – Documento IVSC - INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS COUNCIL em audiência pública até 31 de maio de 2012: – Exposure draft: Procedural Guidelines for Fairness Opinions -Comments on this Exposure Draft are invited before 31 May 2012. Disponível em: http://www.ivsc.org/pubs/exp_drafts/20120531-fairop.pdf – Interessados enviar comentários até sexta, 12 de maio de 2012 ao CBAN (giana@anefac.com.br) – Resposta formal do CBAN, em reunião virtual do GT em 15/maio.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  10. 10. AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN – AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO CBAN – OCBAN 01 – CBAN – FUNDAMENTOS E OBJETIVOS – OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS – DT 01 – FLUXO DE CAIXA DESCONTADO (DCF) • PRÓXIMOS PASSOSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  11. 11. CBAN – PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • dez 2011 • Tradução em português autorizada pelo IVSC para ANEFAC – CBAN do Código de Ética para Avaliadores Profissionais • Jan 2012 • Divulgação OCBAN 01 em audiência pública • Lançamento Blog ANEFAC – CBANDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  12. 12. Lançamento do Blog ANEFAC Rio• Dezembro 2011 - divulgação das novidades + consultas públicas das Orientações e Diretrizes do CBAN. – http://blogrio.anefac.com.brDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  13. 13. Lançamento do Blog ANEFAC Rio - CronogramaDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  14. 14. CBAN – PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • Mar/2012 • Reunião do Grupo de Trabalho (GT) – SP – DT 01 • Lançamento aba em inglês do blog • Abr /2012 • Entrevista Momento Econômico Uol – Roberto Vertamatti • 2ª reunião GT – RJ – DT 01 • DT 01 – DCF publicado para audiência pública no blogDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  15. 15. AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN – AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO CBAN – OCBAN 01 – CBAN – FUNDAMENTOS E OBJETIVOS – OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS – DT 01 – FLUXO DE CAIXA DESCONTADO (DCF) • PRÓXIMOS PASSOSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  16. 16. AS ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES DO CBAN • OBJETIVO: Aumentar a credibilidade das opiniões de valor desenvolvidas pelos profissionais brasileiros no contexto da adoção do fair value. • ORIENTAÇÕES – Recomendações gerais • DIRETRIZES – Recomendações para melhores práticas na aplicação de metodologias específicas • Publicadas para comentários no Blog ANEFAC-Rio.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  17. 17. OCBAN 01 – PROPÓSITO E MISSÃO DO CBAN • Promover a consolidação e o compartilhamento das melhores práticas em avaliação de negócios com referência na produção internacional - especialistas renomados internacionalmente. • Justificar a existência do CBAN no Brasil: Agenda dos órgãos de avaliação internacionais apontam para o estímulo da formação de regulação nacional no mundo inteiro – G-20, IVSC, IIBV.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  18. 18. OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS METODOLOGIA DE TRABALHO: • Estudo (apresentado na reunião nov e dez 2011) – análise dos docs de ética e boas práticas: IVSC** IBGC USPAP (AF) IBAPE ASA ABNT ** formato e base principalDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  19. 19. OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS • OBJETIVO • METODOLOGIA DE TRABALHO • CONTEÚDO GERAL I – ÉTICA II - MELHORES PRÁTICAS (LAUDO)DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  20. 20. OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS • I – Ética - 6 princípios fundamentais: Integridade, Objetividade Competência Profissional Confidencialidade Comportamento profissional Propriedade Intelectual (ABNT e IBAPE) • Listadas ameaças e possíveis medidas de segurança a título de exemplo, sobretudo dentro de objetividade e confidencialidade.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  21. 21. OCBAN 02: I - ÉTICA • QUADRO CONCEITUAL DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS – conjunto de orientações sobre a prática dos avaliadores – ameaças e riscos inerentes ao exercício da profissão – julgamento cabe ao avaliador podendo o CBAN ser consultado. Ameaças a serem evitadas:  Auto Revisão  Conflito entre clientes  Representação  Familiaridade  IntimidaçãoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  22. 22. OCBAN 02: I - ÉTICA • Proteções ou Seguranças às ameaças inerentes ao exercício da profissão: Regulamentações – legislação e/ou órgãos reguladores Ambiente de Trabalho – o setor de avaliação deve ficar distante do setor de prestações de outros serviços para a mesma empresa • Criação de medidas de segurança: Sistemas de denúncia eficazes e bem divulgados Dever de relatar irregularidadesDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  23. 23. OCBAN 02: II – MELHORES PRÁTICAS • Itens mínimos a serem observados na confecção do laudo em três etapas: Escopo do Trabalho Implementação LaudoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  24. 24. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios METODOLOGIA DE TRABALHO • Fonte: INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS COUNCIL, Exposure Draft – Technical Information Paper 1- The Discounted Cash F low (DCF) Method – Real Property and Business Valuations, Londres: IVSC, Janeiro 2011. + Comentários e críticas ao documento, enviados pelas empresas e sociedades de avaliação do mundo inteiro. + Discussões ponto a ponto com GT para remover / adicionar / reorganizar itens / conceitos.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  25. 25. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios FOCO DO DOCUMENTO: • “O objetivo principal desta diretriz é descrever o método do fluxo de caixa descontado e sua aplicação na avaliação de negócios, apontando os tópicos mais relevantes do processo de forma a garantir a aderência às melhores práticas internacionais. Esta diretriz parte do princípio de que o usuário possui as qualificações técnicas necessárias para o desenvolvimento e aplicação do método”.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  26. 26. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • OBJETIVO • DEFINIÇÕES • METODOLOGIA • O MODELO DCF E O VALOR DE MERCADO • O MODELO DCF E O VALOR DE INVESTIMENTO • RECOMENDAÇÕES GERAIS • CONTEÚDO MÍNIMO DO LAUDO • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA • REFERÊNCIASDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  27. 27. DT 01 – Fluxo de Caixa Descontado em Avaliação de Negócios • OBJETIVO: Descreve a aplicabilidade do modelo DCF e restrições. • DEFINIÇÕES:  CAPEX  Taxa de crescimento da  CMPC ou WACC perpetuidade  DCF  Taxa de Desconto  Fluxo de Caixa Livre  TIR  Fluxo de Caixa Livre para  Valor de investimento Acionistas  Valor de mercado ou valor justo  Fluxo de Caixa Livre para Firma de mercado  Período Projetivo  Valor TerminalDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  28. 28. DT 01 – Fluxo de Caixa Descontado em Avaliação de Negócios UNIVERSALIDADE da aplicação do método “O valor de um negócio é um reflexo do valor presente dos seus benefícios e dos passivos ao longo do tempo. Embora existam modelos e premissas distintos utilizados na aplicação do método do DCF para a avaliação de cada negócio, o método é fundamentalmente idêntico em cada caso”. PREMISSAS PARA APLICAÇÃO DO MÉTODO RESSALVAS – valor terminal / período projetivo TAXA DE DESCONTO RECONCILIAÇÃODIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  29. 29. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • VALOR DE MERCADO x VALOR DE INVESTIMENTO: • Avaliadas as diferentes premissas, dados e ressalvas para aplicação do método de acordo com o valor a ser determinado – de mercado ou de investimento. • Limitações de indicação do valor encontrado. • Aplicação dos descontosDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  30. 30. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • CONTEÚDO MÍNIMO: 1. Competência do avaliador 2. Cliente/usuário 3. Objetivo 4. Objeto 5. Padrão de valor 6. Data base 7. Extensão dos Levantamentos 8. Natureza e fonte de informações 9. Premissas e dados
  31. 31. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • CONTEÚDO MÍNIMO (cont.): 10. Fluxo de caixa/taxa de desconto (nominal/real), unidade monetária 11. Restrição de uso, distribuição ou publicação. 12. Abordagem da avaliação e fundamentação 13. Valor da avaliação 14. Data do laudo 15. Demonstrações financeiras (data base) e demais documentos relevantes 16. Índice, Sumário Executivo e Glossário
  32. 32. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA (DCF) 1. Definir metodologia DCF a ser usada 2. Análise retrospectiva – períodos históricos 3. Premissas 4. Modelagem 5. Período Projetivo 6. Projeção do lucro
  33. 33. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA (DCF) – cont. 7. Projeção do fluxo de caixa livre 8. Itens não operacionais 9. Valor Terminal 10. Taxa de Desconto 11. Análise de sensibilidade 12. Ajustes
  34. 34. DT 01 – DCF em Avaliação de Negócios • ROTEIRO PARA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA (DCF) – cont. 13. No caso do fluxo de caixa livre para acionistas, aconselhável projeção de balanço para endividamento 14. Conclusão de valores
  35. 35. AGENDA • O CBAN E INFORMES • PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PERÍODO • DOCUMENTOS CBAN – OCBAN 01 – CBAN – FUNDAMENTOS E OBJETIVOS – OCBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS – DT 01 – FLUXO DE CAIXA DESCONTADO (DCF) • PRÓXIMOS PASSOSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  36. 36. PRÓXIMOS PASSOS • Consolidar comentários OCBAN 01 para publicação • Comentários DT 01 - DCF • Publicação OCBAN 02 para comentários • Estudos OCBAN 03: VALOR JUSTO (IFRS 13)  Trabalhar com definições de Fair Value e diferenciar da definição contábil (IFRS 13)  GT encarregado do envio de resumos para consolidação na próxima reunião  Sugestões – emailDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  37. 37. LISTA DE DISCUSSÃO (GOOGLE)• Ativa no Google Groups – notícias antecipadas e envio de documentos por emailDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  38. 38. GRUPO VIRTUALGoogle groups: ANEFAC - CBANSolicitação de associação: anefac-cban@gmail.com ou giana@anefac.com.brhttp://groups.google.com/group/anefac-cban?hl=pt-BRBLOG ANEFAC RIOhttp://blogrio.anefac.com.brRio de Janeiro: +55 (21) 2543.1249São Paulo: +55 (11) 2808.3200www.anefac.com.br

×