CBAN Comite 02

618 views
546 views

Published on

Apresentação da reunião 02

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
618
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
188
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CBAN Comite 02

  1. 1. ANEFAC – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DEFINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN - COMITÊ BRASILEIRO DE AVALIAÇÕES DE NEGÓCIOS CBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS EM AVALIAÇÃO Rio de Janeiro – São Paulo
  2. 2. AGENDA • CBAN 01 - EVOLUÇÃO • CBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS – PRINCIPAIS DOCUMENTOS – ANÁLISE TÓPICOS RELEVANTES – FORUM DE PERGUNTAS – PRÓXIMOS PASSOSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  3. 3. REUNIÃO CBAN 01 o CENÁRIO ATUAL e O CBAN o NORMAS DE CONTABILIDADE E AVALIAÇÃO o PRINCIPAIS OBJETIVOS o ORIENTAÇÃO CBAN 01 o GRUPO VIRTUAL GOOGLEGROUPSDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  4. 4. CBAN 01 – O PROJETO • CENÁRIO ATUAL o INTERNACIONAL  IVSC  APPRAISAL FOUNDATION  ASA o NACIONAL  ABNT  IBAPEDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  5. 5. CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS(CONTABILIDADE E AVALIAÇÃO) IFRS -> relevância fair value <- IVSC Novos padrões de Apuração do fair value: contabilização : • uniformização dos • custo x valor critérios • ativos intangíveis • novas metodologias • vida útil econômica • complexidade de aplicaçãoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  6. 6. CBAN – FRENTES DE AÇÃO • VALOR JUSTO (FAIR VALUE) – Conduzir prática da avaliação de negócios que dê conta do amadurecimento do mercado de capitais e da regulamentação pelo fair value. • SUPORTE – fornecer um suporte sólido para os procedimentos especializados de avaliação de negócios, previstos nas instruções emitidas pelo CPC/IFRS. • PROFISSIONALIZAÇÃO - Tendência em todos os países. • INTERCÂMBIO - Promover uma maior comunicação e cooperação entre as diversas sociedades de avaliação internacionais.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  7. 7. ORIENTAÇÃO CBAN 01 – PROPÓSITO E MISSÃO • Promover a consolidação e o compartilhamento das melhores práticas em avaliação de negócios com referência no cenário internacional. • Aumentar a credibilidade das opiniões de valor desenvolvidas pelos profissionais brasileiros no contexto da adoção do fair value.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  8. 8. GRUPO VIRTUAL -Discussão no Googlegroups - ANEFAC - CBAN Solicitação de associação: anefac.cban@gmail.com Impressões gerais sobre a lista Assuntos dos emails Modo de divulgação Apresentação de cada novo membro para toda lista Criação Blog (site ANEFAC) Sugestões para os próximos fórunsDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  9. 9. HISTÓRICO POSTAGENS – GOOGLEGRUPOS/CBAN 1 SLIDE DE APRESENTAÇÃO CBAN 01 15/set 2 SUGESTÃO DA LUCIENTE IFRS 13 16/set 3 RESPOSTA À LUCIENE - GIANA E ANA CRISTINA 19/set 4 CONVITE PARA REUNIÃO CBAN SÃO PAULO 21/set 5 SLIDE ATUALIZADO DA REUNIÃO DE SP 27/set 6 ARTIGO GRAZIELA VALENTI (VALOR) sobre laudos 29/set 7 CARTA DO IBGC E CBAN NA IMPRENSA 29/set 8 CARTA DIRETRIZ DO IBGC 03/out 9 APRESENTAÇÃO CBAN 01 ATUALIZADA 07/out 10 CARTA CBAN 01 11/out 11 RESPOSTA DA APSIS ÀS QUESTÕES DA IMPRENSA 13/out 12 QUADRO RESUMO DE ÉTICA 27/out 13 FORUM DE PERGUNTAS SUGERIDO 27/out 14 SUGESTÃO DO BRUNO + RESPOSTAS ANA E ELISEU 10/nov 15 ANÚNCIO NOVAS DATAS CBAN 22/nov 16 RESUMOS IVS 4, 5 E DEFINIÇÃO PROF AVALIAÇÃO 23/novDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  10. 10. CBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS • PRINCIPAIS DOCUMENTOS • ANÁLISE DOS DOCUMENTOS • FORUM DE PERGUNTAS • PRÓXIMOS PASSOS o ORIENTAÇÃO CBAN 02 o IIBV – CURSOS DE AVALIAÇÃO INTERNACIONAISDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  11. 11. PRINCIPAIS DOCUMENTOS - INTERNACIONAIS The Appraisal Foundation (AF) EUA Fundado em 1987Uniform Standards ofProfessional Appraisal Practice USPAP - 2010-11
  12. 12. International Valuation PRINCIPAIS DOCUMENTOS - Standards Council - (IVSC) - UK INTERNACIONAIS1. SCND. EXPOSURE DRAFT – PROPOSED CODE OF ETHICAL PRINCIPLES FOR PROFESSIONAL VALUERS2. DISCUSSION PAPER – DEFINITIONS OF A PROFESSIONAL VALUER3. INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS – IVS 104 do Exposure Draft – Proposed4. INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS – IVS 105 New Valuation Standards – junho 2010 • INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS 2010-2011 DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  13. 13. International Valuation Standards Council (IVSC) “Developing global valuation standards” - UK “O International Valuation Standards Council (IVSC) é encarregado do desenvolvimento de instruções robustas e transparentes para que a avaliação internacional seja feita a partir de um conjunto único de padrões de avaliação reconhecidos mundialmente, aceito pelas organizações de mercado de capital mundiais, agentes de mercado e reguladores, reunindo os desafios de uma economia global em rápida mutação”.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  14. 14. PRINCIPAIS DOCUMENTOS - NACIONAISABNTASSOCIAÇÃOBRASILEIRA DENORMAS TÉCNICASRegra NBR 14653-1Avaliação de Bens –Parte1
  15. 15. PRINCIPAIS DOCUMENTOS - NACIONAIS IBAPE (filiado à UPAV – Unión Panamericana de Asociaciones de Valuación e ao IVSC) 1. Cartilha: AVALIAÇÃO: O QUE É E COMO CONTRATAR 2. CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL 207DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  16. 16. PRINCIPAIS DOCUMENTOS - NACIONAIS IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa Carta Diretriz n.3DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  17. 17. ANALISE DOS DOCUMENTOS CRITÉRIOS - ÉTICA: 1. CAPACITAÇÃO / COMPETÊNCIA PROFISSIONAL – sem competência e capacitação não há ética. Como definir a capacitação? 2. SIGILO / CONFIDENCIALIDADE – uso de informações confidenciais para execução do trabalho torna esse item fundamental.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  18. 18. ANALISE DOS DOCUMENTOS CRITÉRIOS - ÉTICA: 3. PROPRIEDADE INTELECTUAL – item separado na ABNT – Obrigação da citação de todas as fontes utilizadas nos laudos. 4. CONFLITO DE INTERESSES – identificação dos casosDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  19. 19. ANALISE DOS DOCUMENTOS CRITÉRIOS - ÉTICA: 5. INDEPENDÊNCIA / IMPARCIALIDADE / OBJETIVIDADE – item da carta do IBGC em questão no quadro 6. HONORÁRIOS – desvinculado dos valores analisados, sempre. 7. DIFUSÃO DO CONHECIMENTO TÉCNICO – sem menção nos documentos internacionais. ABNT recomenda.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  20. 20. ANALISE DOS DOCUMENTOS CRITÉRIOS - ÉTICA: 8. RELACIONAMENTO INTERPROFISSIONAL – não competição de preços entre pares 9. RELAÇÃO AVALIADOR – CLIENTE – notas importantes de comportamento no momento de firmar o serviço.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  21. 21. ANALISE DOS DOCUMENTOS CRITÉRIOS – BOAS PRÁTICAS 1. ESCOPO DO TRABALHO – necessidade e cuidados para uma boa delimitação da (s) tarefa (s) 2. O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO – requisitos mínimos na apresentação de um bom laudo de avaliaçãoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  22. 22. FORUM DE PERGUNTAS 1. Há alguma norma relevante adicional ou item relevante não citado? 2. Os itens do IVSC são suficientes para se traçar diretrizes éticas? • INTEGRIDADE • OBJETIVIDADE • COMPETÊNCIA PROFISSIONAL E CUIDADOS • CONFIDENCIALIDADE • COMPORAMENTO PROFISSIONALDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  23. 23. FORUM DE PERGUNTAS 3. Há algum conflito IVSC x Legislação Brasileira? 4. Qual a melhor forma de adesão dos avaliadores a um código de conduta? 5. Opinião sobre o sistema formal de contratação IBGC (ausência de regulação) 6. Qual a melhor definição para “capacitação técnica” ?DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  24. 24. FORUM DE PERGUNTAS 7. Quais os cuidados em relação ao sigilo (laudo público)? 8. O Conselho de Administração tem capacitação a escolha de metodologia? 9. Quais as principais situações de conflito de interesses? 10.Exigências IVSC incorporadas no laudo de avaliação?DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  25. 25. PRÓXIMOS PASSOS • ORIENTAÇÃO CBAN 02 – ÉTICA E BOAS PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO – Conclusões da reunião CBAN 02 – Definitions of a Professional Valuer – Proposed Code of Ethical Principles for Professional Valuers – International Valuation Standard IVS 104 – International Valuation Standard IVS 105 • CBAN 03: VALOR JUSTO (IFRS 13)DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  26. 26. PRÓXIMOS PASSOS• CURSO IIBV (CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL) INTERNATIONAL INSTITUTE OF BUSINESS VALUERS - IIBV (CANADA) Fundado em 2010 DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  27. 27. PRÓXIMOS PASSOS• CURSO IIBV (CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL) – Conceitos unificados IVSC e APPRAISAL FOUNDATION – Metodologia alinhada aos padrões mundiais de avaliação adotados pelos avaliadores e mercado de capital e reconhecidos pelas regras contábeis internacionais (IFRS e SFAS) e órgãos reguladores. – Maio/Junho 2012 (São Paulo) – Formação em 2 anos (4 módulos) – 2012/2013 DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  28. 28. GRUPO VIRTUALGoogle groups: ANEFAC - CBANSolicitação de associação: anefac-cban@gmail.comhttp://groups.google.com/group/anefac-cban?hl=pt-BRRio de Janeiro: +55 (21) 2543.1249São Paulo: +55 (11) 2808.3200www.anefac.com.br

×