ANEFAC – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE                                 FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE    ...
AGENDA  • CENÁRIO ATUAL      o INTERNACIONAL      o NACIONAL      o CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS        (CONTABILIDADE E AVALIA...
CENÁRIO ATUAL          o      INTERNACIONAL          o      NACIONAL          o      CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS              ...
CENÁRIO INTERNACIONAL• Tendência de unificação de padrões:       • AF – The Appraisal Foundation (EUA)       • ASA – Ameri...
The AppraisalFoundation   (AF)   EUA Fundado em    1987
The Appraisal Foundation (AF) - EUA    Fundada em 1987 em Washington D.C. por 8 das maiores organizações de    avaliação d...
AmericanSociety ofAppraisers  (ASA)   EUAFundada em   1936
American Society of Appraisers (ASA) - EUA •     “SOCIETY” - organização de profissionais de avaliação internacional,     ...
Canadian Institute of Chartered Business Valuators(CICBV) - CANADA                                                      Fu...
Canadian Institute of Chartered Business Valuators (CICBV) - CANADA   • Fundado em 1971.   • Objetivo: promover e desenvol...
InternationalInstitute of  Business  Valuers   (IIBV)  CANADA  Fundado  em 2010
International Institute of Business Valuers (IIBV) - CANADA  • Fundado em 2010 - união entre ASA e CICBV  • Propósito e Mi...
International Institute of Business Valuers (IIBV) - CANADA • Novos cursos internacionais em parceria com instituições de ...
International Association      ofConsultants,  Valuatorsand Analysts   (IACVA)   CANADAFundado em   2000
International Association of Consultants, Valuators and Analysts (IACVA) - CANADA • Fundado em 2000 • Objetivo: dar suport...
International Valuation Standards Council (IVSC) - UKDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negóc...
International Valuation Standards Council (IVSC) - UK Nova publicação: Normatização das práticas atualizada!  IVSC Release...
International Valuation Standards Council (IVSC) “Developing global valuation standards” - UK• Fundado em 2008, 27 anos de...
International Valuation Standards Council (IVSC) “Developing global valuation standards” - UK      “O International Valuat...
International Valuation Standards Council (IVSC) Estrutura atual: • Organização não lucrativa, instituída nos EUA (Chicago...
International Valuation Standards Council (IVSC)                                                    Administração         ...
FrenchFederationof Valuation  Experts   (FFEE)   France
French Federation of Valuation Experts (FFEE) - France   •     Patrocinadores do IVSC   •     Fundado ao final de 2010.   ...
CENÁRIONACIONALABNTASSOCIAÇÃOBRASILEIRA DENORMAS TÉCNICAS
CENÁRIONACIONAL• IBAPE -  Instituto  Brasileiro de  Avaliações e  Perícias de  Engenharia  (filiado à  UPAV – Unión  Panam...
CENÁRIO                               Padrões contábeis : CPC -NACIONAL                       Comitê de Pronunciamentos   ...
CENÁRIO NACIONAL   • Crescimento e amadurecimento do mercado de capitais   • Novo ambiente regulatório com as demandas de ...
CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS(CONTABILIDADE E AVALIAÇÃO)                                    IFRS -> relevância fair value <- IVS...
O CBAN          o      PROPÓSITO E MISSÃO          o      ESTRUTURA          o      PRINCIPAIS OBJETIVOS          o      P...
“Ana,First, dont oversell the institution. No institution, no matter how deepits roots, can cure fundamentals problems in ...
O CBAN        • Entidade autônoma        • Profissionais da área de avaliação e usuários multidisciplinares             (g...
PROPÓSITO E MISSÃO        • Promover a consolidação e o compartilhamento das melhores práticas             em avaliação de...
CBAN COMITÊ BRASILEIRO DE AVALIAÇÕES DE NEGÓCIOS   • VALOR JUSTO (FAIR VALUE) – Ausência no Brasil de uma organização     ...
OBJETIVOS PRINCIPAIS       • Viabilizar uma formação técnica de qualidade para os avaliadores de           negócios.      ...
PLANO DE AÇÃO   Estratégias principais:           1)      Tornar-se referência nacional das práticas de avaliação de      ...
REFERÊNCIA NACIONAL ESTRATÉGIA                          FOCO                                 AÇÕES                        ...
DESENVOLVER PROFISSÃO DE AVALIADOR ESTRATÉGIA                           FOCO                               AÇÕES          ...
GOVERNANÇA CORPORATIVA ESTRATÉGIA                           FOCO                              AÇÕESCBAN e                 ...
PRÓXIMOS PASSOS: MATERIAL IVSC  http://www.ivsc.org/pubs/index.html  EXPOSURE DRAFTS  • Second Exposure Draft: Proposed Co...
PRÓXIMOS PASSOS - DEFINIÇÃO:  • Grupo de Trabalho (produção de material técnico)  • Agenda reuniões (bimestral)  • Temas d...
APÊNDICE      COMO AS NORMAS SÃO DEFINIDAS ?                                 Traduzido do “How are standards set?” (IVSC) ...
ESTE PROCESSO INCLUI:Identificação de uma necessidade através de pesquisa e consulta pública. OBoard of Trustees pode tamb...
DIRETORIA DE AVALIAÇÕESAna Cristina França de Souzaanacristina@anefac.com.br+55 (21) 9321.6195Luiz Paulo Silveiraluiz.silv...
Grupo virtual – discussão no Google Groups - ANEFAC - CBANSolicitação de associação– email: anefac-cban@gmail.comEndereço ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

CBAN comite 01 (slide)

573 views
521 views

Published on

Apresentação na reunião 01 do CBAN - Rio de Janeiro e São Paulo.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
573
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CBAN comite 01 (slide)

  1. 1. ANEFAC – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DIRETORIA DE AVALIAÇÕES DE NEGÓCIOS Ana Cristina França Luiz Paulo Silveira Rio de Janeiro – São PauloDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  2. 2. AGENDA • CENÁRIO ATUAL o INTERNACIONAL o NACIONAL o CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS (CONTABILIDADE E AVALIAÇÃO) • O CBAN o PROPÓSITO E MISSÃO o ESTRUTURA o PRINCIPAIS OBJETIVOS o PLANO DE AÇÃO • APÊNDICE o IVSC - “Como as normas são instituídas”DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  3. 3. CENÁRIO ATUAL o INTERNACIONAL o NACIONAL o CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS (CONTABILIDADE E AVALIAÇÃO)DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  4. 4. CENÁRIO INTERNACIONAL• Tendência de unificação de padrões: • AF – The Appraisal Foundation (EUA) • ASA – American Society of Appraisers (EUA) • CICBV - Canadian Institute of Chartered Business Valuators (Canadá) • IIBV - International Institute of Business Valuers (ASA e CICBV) • IACVA – International Association of Consultants, Valuers and Analists (Canadá) • IVSC - International Valuation Standards Council (Inglaterra) “Developing global valuation standards” • FFEE – French Federation of Valuation Experts (França)DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  5. 5. The AppraisalFoundation (AF) EUA Fundado em 1987
  6. 6. The Appraisal Foundation (AF) - EUA Fundada em 1987 em Washington D.C. por 8 das maiores organizações de avaliação dos EUA, com o objetivo de promover a profissionalização dos avaliadores. International International Appraisal Institute of Association of Right of Way Canada Assessing Officers Association National Association of American American Society of Farm Independent Fee Society of Managers and Rural Appraisers Appraisers Appraisers Society of Real Estate American Institute of Real Appraisers (Society) National Society estate Appraisers (AIREA) - unida em 1991 à AIREA of Real Estate em 1991 se uniu à Society formando o Appraisal Appraisers formando o Appraisal Institute InstituteDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  7. 7. AmericanSociety ofAppraisers (ASA) EUAFundada em 1936
  8. 8. American Society of Appraisers (ASA) - EUA • “SOCIETY” - organização de profissionais de avaliação internacional, multidisciplinar e não lucrativa, fundada em 1936. • MISSÃO: adotar os mais altos níveis de padrões éticos e profissionais para conquistar a confiança do público, tanto para os seus membros quanto para a profissão de avaliador. • Trabalha pelo CRESCIMENTO DA PROFISSÃO de avaliador. • Promove a EXCELÊNCIA PROFISSIONAL em sua associação através da formação, credenciamento, publicação e outros serviços com ênfase em ética profissional para proteção do público.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  9. 9. Canadian Institute of Chartered Business Valuators(CICBV) - CANADA Fundado em 1971 DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  10. 10. Canadian Institute of Chartered Business Valuators (CICBV) - CANADA • Fundado em 1971. • Objetivo: promover e desenvolver a profissão de avaliação de negócios. • Mais de 1.000 CBVs no Canadá atuam em uma grande variedade de áreas • Associados ao CICBV - Profissionais devem: 1. Ter experiência em avaliação, 2. Cursarem seis módulos, 3. Prestar exame, 4. Seguir código de ética rigoroso. • Recentemente o Instituto de Contadores Canadenses (CICA) reconheceu o CICBV como único órgão legítimo a nomear especialistas em avaliação de negócios.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  11. 11. InternationalInstitute of Business Valuers (IIBV) CANADA Fundado em 2010
  12. 12. International Institute of Business Valuers (IIBV) - CANADA • Fundado em 2010 - união entre ASA e CICBV • Propósito e Missão - promover a profissionalização dos avaliadores de negócios no mundo inteiro.  Aumento desta demanda: generalização do IFRS e do Fair Value exige maior preparo profissional.  Melhores práticas dentro de padrões éticos e técnicos assegurada.  Intercâmbio de informações.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  13. 13. International Institute of Business Valuers (IIBV) - CANADA • Novos cursos internacionais em parceria com instituições de ensino locais – Ex: Londres - julho/2011, em parceria com o Institute of Chartered Accountants in England and Wales. “The first courses targeted to be offered in July 2011 are: Introduction to Business Valuation Theory Intermediate Valuation Theory Valuation for Financial Reporting will be offered in the Fall of 2011” • Relacionamento estreito com IVSCDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  14. 14. International Association ofConsultants, Valuatorsand Analysts (IACVA) CANADAFundado em 2000
  15. 15. International Association of Consultants, Valuators and Analysts (IACVA) - CANADA • Fundado em 2000 • Objetivo: dar suporte internacional a profissionais que atuam tanto em avaliação quanto em dissuasão de fraude. • Maior credenciadora e formadora neste ramo no mundo: mais de 10 mil associados (individuais), em mais de 30 países pelo mundo. • Membros (Charter Members) dos EUA, Europa, Meio Oriente e Asia, para compartilhar conhecimento. • Treinamento e certificação pelo CVA e CDF. • Objetivo: promover as “melhores práticas” em avaliação – aplicação uniforme da teoria da avaliação, abordagens, métodos e modelos.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  16. 16. International Valuation Standards Council (IVSC) - UKDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  17. 17. International Valuation Standards Council (IVSC) - UK Nova publicação: Normatização das práticas atualizada! IVSC Releases Valuation Standards (IVSC) has published valuation standards (IVS). Effective January 1, 2012, the new IVS cover valuation of a wide range of assets – financial instruments, real property, intangible assets, and business interests. They are the result of a three year improvement project undertaken by the IVSC and have been subject to thorough international due process. They aim to promote consistency and transparency throughout the valuation process and include explanations of common valuation methods and principles, as well as procedures that valuation professionals should follow during the conduct of an assignment.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  18. 18. International Valuation Standards Council (IVSC) “Developing global valuation standards” - UK• Fundado em 2008, 27 anos de história.  1981: The International Assets Valuation Standards Committee (TIAVSC), fruto de discussões entre representantes do Reino Unido e EUA (desde finais de 1970)  1994: Mudou o nome para International Valuation Standards Committee (IVSC), abrangendo organizações de avaliação profissional pelo mundo todo.  2003: torna-se uma organização não lucrativa instituído nos EUA.  2007: o IVSC, iniciado com 20 organizações, sofreu uma modificação para incluir organizações de mais de 50 países (neste momento, optou por se transformar de Comitê para uma entidade autônoma).  2008: Mudou o nome para International Valuation Standards Council.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  19. 19. International Valuation Standards Council (IVSC) “Developing global valuation standards” - UK “O International Valuation Standards Council (IVSC) é encarregado do desenvolvimento de instruções robustas e transparentes para que a avaliação internacional seja feita a partir de um conjunto único de padrões de avaliação reconhecidos mundialmente, aceito pelas organizações de mercado de capital mundiais, agentes de mercado e reguladores, reunindo os desafios de uma economia global em rápida mutação”.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  20. 20. International Valuation Standards Council (IVSC) Estrutura atual: • Organização não lucrativa, instituída nos EUA (Chicago),com sede em Londres. • Membros e patrocinadores - organizações profissionais de avaliação, provedores de avaliação e usuários de avaliação. • 3 organismos principais:  Corpo Administrativo – direções estratégicas e fundamentações e diretrizes;  Corpo Normativo - criação e revisão dos padrões de avaliação;  Corpo Profissionalizante - desenvolvimento da profissão ao redor do mundo, através da produção de material profissional e educacional.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  21. 21. International Valuation Standards Council (IVSC) Administração Profissionalização NormatizaçãoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  22. 22. FrenchFederationof Valuation Experts (FFEE) France
  23. 23. French Federation of Valuation Experts (FFEE) - France • Patrocinadores do IVSC • Fundado ao final de 2010. • Analistas do mercado financeiro: experiência e a boa prática francesa no IVSC • Constituída por 4 organizações AFREXIM APEI Association Française des Sociétés Association Professionnelle des dʹExpertise Immobilière Experts Indépendants IFEI SFEV Institut Français de Société Française lʹExpertise Immobilière des ÉvaluateursDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  24. 24. CENÁRIONACIONALABNTASSOCIAÇÃOBRASILEIRA DENORMAS TÉCNICAS
  25. 25. CENÁRIONACIONAL• IBAPE - Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (filiado à UPAV – Unión Panamerican a de Asociaciones de Valuación e ao IVSC)
  26. 26. CENÁRIO Padrões contábeis : CPC -NACIONAL Comitê de Pronunciamentos Contábeis – Padrão IFRS ...o estudo, o preparo e a emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de Contabilidade e a divulgação de informações dessa natureza, para permitir a emissão de normas pela entidade reguladora brasileira, visando a centralização e uniformização do seu processo de produção, levando sempre em conta a convergência da Contabilidade Brasileira aos padrões internacionais. Necessidade de criar um suporte técnico especializado em valor para atuar como um complemento às instruções contábeis, conforme a parceria formada entre IFRS – IVSC. DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  27. 27. CENÁRIO NACIONAL • Crescimento e amadurecimento do mercado de capitais • Novo ambiente regulatório com as demandas de Valor Justo (fair value) • Diferentes usuários das avaliações (gestores, auditores, analistas, órgãos reguladores, etc.) • Necessidade de unificação de padrões nacionais da prática da avaliação : • Pouca oferta de formação acadêmica especializada • Literatura técnica atualizada restrita • Normas focadas em avaliações de ativos tangíveisDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  28. 28. CORRELAÇÃO ENTRE NORMAS(CONTABILIDADE E AVALIAÇÃO) IFRS -> relevância fair value <- IVSC Novos padrões de Apuração do fair value: contabilização : • uniformização dos • custo x valor critérios • ativos intangíveis • novas metodologias • vida útil econômica • complexidade de aplicaçãoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  29. 29. O CBAN o PROPÓSITO E MISSÃO o ESTRUTURA o PRINCIPAIS OBJETIVOS o PLANO DE AÇÃODIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  30. 30. “Ana,First, dont oversell the institution. No institution, no matter how deepits roots, can cure fundamentals problems in valuation that arise notso much from ignorance but because of conflicts of interest and bias.Second, dont reinvent the wheel. We know how to value assets, forthe most part, and new models/metrics only muddy the waters.Third, dont let people with agendas take over the institution and driveit forward.Fourth, dont make it too focused on accounting fair value... Whatpasses as fair value in accounting often does not meet good valuationprinciples.Other than that, I think it is a great idea that will require a lot ofwork. I wish you the best! Aswath Damodaran”DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  31. 31. O CBAN • Entidade autônoma • Profissionais da área de avaliação e usuários multidisciplinares (gestores, auditores, advogados, consultores, analistas, órgãos reguladores, etc.) • Objetiva emitir orientações para a prática de elaboração e análise de serviços de avaliação de negócios.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  32. 32. PROPÓSITO E MISSÃO • Promover a consolidação e o compartilhamento das melhores práticas em avaliação de negócios com referência no cenário internacional. • Aumentar a credibilidade das opiniões de valor desenvolvidas pelos profissionais brasileiros no contexto da adoção do fair value.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  33. 33. CBAN COMITÊ BRASILEIRO DE AVALIAÇÕES DE NEGÓCIOS • VALOR JUSTO (FAIR VALUE) – Ausência no Brasil de uma organização que conduza a uma prática da avaliação de negócios que dê conta do amadurecimento do mercado de capitais e da regulamentação pelo fair value. • SUPORTE - CBAN visa colaborar com o mercado, fornecendo um suporte sólido para os procedimentos especializados de avaliação de negócios, previstos nas instruções emitidas pelo CPC/IFRS. • PROFISSIONALIZAÇÃO - Tendência em todos os países. • INTERCÂMBIO - Promover uma maior comunicação e cooperação entre as diversas sociedades de avaliação internacionais, pela uniformização dos critérios utilizados.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  34. 34. OBJETIVOS PRINCIPAIS • Viabilizar uma formação técnica de qualidade para os avaliadores de negócios. • Promover uma educação continuada para atualização profissional. • Divulgar e zelar por padrões éticos. • Garantir a autonomia dos avaliadores. • Definir e zelar pelo cumprimento das melhores práticas de governança corporativa.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  35. 35. PLANO DE AÇÃO Estratégias principais: 1) Tornar-se referência nacional das práticas de avaliação de negócios, alinhado com as práticas e entidades internacionais. 2) Promover o desenvolvimento da profissão de avaliador. 3) Alinhar as diretrizes técnicas e éticas do CBAN com as melhores práticas de governança corporativa.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  36. 36. REFERÊNCIA NACIONAL ESTRATÉGIA FOCO AÇÕES • formar grupo de trabalho com profissionais e usuários especializados (discutir conceitos e Consolidar padrões práticas, estudos de caso) e conceitos do • encontros técnicos (fórum de debates, referência mercado (práticas apresentação dos estudos do grupo de local brasileiras) trabalho) padrões • elaboração de diretrizes técnicasinternacionais Alinhar práticas • Divulgar os padrões adotados no IVSC nos brasileiras com encontros através das publicações internacionais (IVSC) • Participar das atividades do IVSCDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  37. 37. DESENVOLVER PROFISSÃO DE AVALIADOR ESTRATÉGIA FOCO AÇÕES Fortalecer o CBAN com Adesão dos profissionais (conhecimento e intercâmbio entre prática) organizações de Divulgação do CBANDesenvolvi- profissionais de Reconhecimento do CBAN pelo mercado e por mento da avaliação órgãos reguladoresprofissão deavaliador de Incrementar o Divulgação das Diretrizes Técnicas comonegócios no conhecimento referência para os profissionais de avaliação deBrasil. profissional, negócios. habilidades, valores e ética dos avaliadores Cursos e convênios com instituições acadêmicas profissionais. de especialização.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  38. 38. GOVERNANÇA CORPORATIVA ESTRATÉGIA FOCO AÇÕESCBAN e Participação do CBAN em eventos de RImelhores Transparência epráticas de fundamentação na Divulgação das Diretrizes Técnicas junto agovernança apuração de fair value investidores e analistas.corporativa.DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  39. 39. PRÓXIMOS PASSOS: MATERIAL IVSC http://www.ivsc.org/pubs/index.html EXPOSURE DRAFTS • Second Exposure Draft: Proposed Code of Ethical Principles for Professional Valuers • Proposed Technical Information Paper 2: Depreciated Replacement Cost • Proposed Technical Information Paper 1: The Discounted Cash Flow (DCF) Method – Real Property and Business Valuations • Proposed Code of Ethics for Professional Valuers • Proposed New International Valuation Standards DISCUSSION PAPERS • Valuation Uncertainty • Definition of a Professional Valuer GUIDANCE NOTES • Guidance Note 4: The Valuation of Intangible Assets • Guidance Note 17: The Valuation of Investment Property under ConstructionDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  40. 40. PRÓXIMOS PASSOS - DEFINIÇÃO: • Grupo de Trabalho (produção de material técnico) • Agenda reuniões (bimestral) • Temas de trabalhoDIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  41. 41. APÊNDICE COMO AS NORMAS SÃO DEFINIDAS ? Traduzido do “How are standards set?” (IVSC) http://www.ivsc.org/about/docs/brochure.pdf “O IVSC se compromete a cumprir um processo rigoroso. É fundamental assegurar que as visões dos que são afetados por estas normas e guias sejam completamente considerados."DIRETORIA DE AVALIAÇÕESCBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  42. 42. ESTE PROCESSO INCLUI:Identificação de uma necessidade através de pesquisa e consulta pública. OBoard of Trustees pode também identificar projetos potenciais em crescimento apartir de seus contatos com organizações internacionais.Debate transparente – uma norma proposta, guia ou relatório é apresentadocomo um item na agenda para discussão nas reuniões que são abertas ao público.Exposição para comentário público – baseada em rascunhos que são colocados nowebsite para comentário público. O período de exposição é geralmente nãomenos do que 90 dias.Consideração dos comentários recebidos – comentários são considerados nasreuniões que são abertas ao público, e o rascunho revisado de acordo com asconsiderações.Publicação da norma relevante, seguindo a finalização do comitê. DIRETORIA DE AVALIAÇÕES CBAN – Comitê Brasileiro de Avaliação de Negócios
  43. 43. DIRETORIA DE AVALIAÇÕESAna Cristina França de Souzaanacristina@anefac.com.br+55 (21) 9321.6195Luiz Paulo Silveiraluiz.silveira@anefac.com.br+55 (21) 9309.8714Rio de Janeiro: +55 (21) 2543.1249São Paulo: +55 (11) 2808.3200www.anefac.com.br
  44. 44. Grupo virtual – discussão no Google Groups - ANEFAC - CBANSolicitação de associação– email: anefac-cban@gmail.comEndereço da página inicial do grupo: http://groups.google.com/group/anefac-cban?hl=pt-BREndereço para envio de email para o grupo (precisa estar associado):anefac-cban@googlegroups.comRio de Janeiro: +55 (21) 2543.1249São Paulo: +55 (11) 2808.3200www.anefac.com.br

×