Your SlideShare is downloading. ×
Ata GT 02 CBAN
Ata GT 02 CBAN
Ata GT 02 CBAN
Ata GT 02 CBAN
Ata GT 02 CBAN
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ata GT 02 CBAN

228

Published on

Ata da 2a reunião do Grupo de Trabalho do CBAN

Ata da 2a reunião do Grupo de Trabalho do CBAN

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
228
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ANEFAC - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADEREUNIÃO CBAN GT 0212 de abril de 2012PRESENTES: Ana Cristina França de Souza  Larissa Ruiz Leonardo Filipe Arneiro  Bernardo Monteiro Giana Araújo  Miguel Bahury Diego Iriarte  Vania Borgerth Tarciano Cardoso  (em vídeo conferência) Andrea Vergueiro Roberto Ferrari  (em vídeo conferência) Mayra René Dutra Sylvio TorresAGENDA:1. INFORMES• Curso internacional de Avaliação de Ativos Intangíveis IIBV (junh0/2012)  Data prevista do curso: 13 a 16 de junho de 2012 – 8h diárias  Local: São Paulo – SP  Custo: U$ 2.000,00  Instrutor: Raymond D. Rath• Documento IVSC - INTERNATIONAL VALUATION STANDARDS COUNCIL emaudiência pública até 31 de maio de 2012. Exposure draft: Procedural Guidelines for Fairness Opinions -Comments on this Exposure Draft are invited before 31 May 2012. Disponível em: <http://www.ivsc.org/pubs/exp_drafts/20120531- fairop.pdf>  Perguntas do documento a serem enviadas como ANEFAC - CBAN - Brasil: 1. Se algum ponto no Guia contradiz a jurisdição local sobre o assunto (no caso de haver uma) 2. Existem dois formatos de emissão de fairness opinion: um sumário tipo resumo para ser divulgado entre os vários acionistas e um mais detalhado para ser entregue à parte interessada. É o mesmo serviço, e existe uma linha muito tênue entre os dois.
  • 2. 2 ANEFAC - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE - você concorda com esta conclusão do IVSC? - caso não concorde, quais distinções devem ser feitas entre os dois conteúdos para que constem no guia do IVSC? 3. Descrição do que é fairness opinion e o que não é no 3º e 4º parágrafos. a) a descrição é consistente com o conceito utilizado em sua jurisdição? b) considera útil para usuários e o público interessado em geral que conste a natureza da fairness opinion? 4. Você concorda com a exclusão dos critérios que descrevem a justiça ou não de uma transação, uma vez que são critérios culturalmente determinados? O guia se ateve apenas à garantia da objetividade e independência na emissão do laudo – definição do escopo, condições aplicáveis à tarefa e assuntos a serem incluídos em uma fairness opinion. Caso discorde desta exclusão, sugerir tipos de guias adicionais que poderiam ser incluídos. 5. Acha que o Guia (parágrafo 10-18) lido em conjunto com o Código de Princípios de Ética para Avaliadores Profissionais do IVSC protege adequadamente contra as ameaças à objetividade e independência prováveis de ocorrer no surgimento da necessidade de uma fairness opinion? Se não concorda, por favor, indique que ameaças adicionais devem ser identificadas ou que ameaças identificadas no guia devem ser modificadas ou excluídas. 6. Você acha que o Guia (parágrafo 19-21), quando lido em conjunto com o IVS 101 (Scope of Work), identifica adequadamente os principais assuntos que devem ser considerados ao acordar o escopo do trabalho e termos para a provisão da fairness opinion? Por favor, identifique quaisquer itens adicionais que deva(m) ser incluído(s). 7. Quando uma fairness opinion necessita de laudo de avaliação, os princípios do IVS 103 Reporting são aplicáveis. Os parágrafos 28–32 deste Guia discutem os princípios que devem ser considerados para determinar o conteúdo de uma fairness opinion e então listar os assuntos que devem ser incluídos numa opinião típica. Você acha que esta lista de conteúdos recomendados é: a) Útil? b) Compreensiva? Existe algum assunto que deva ser excluído ou incluído? 8. O parágrafo 31 r inclui algumas restrições e limitações para inclusão na fairness opinion. Você as considera: a) Razoáveis b) Aplicáveis à jurisdição em que atua? Existe alguma restrição e limitação que você ache útil ser adicionada?
  • 3. 3 ANEFAC - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE 9. O Guia pretende ser útil àqueles que comissionam a fairness opinion, àqueles que a provém, e àqueles que se baseiam nela. Existe algum assunto a ser adicionado no guia para que ele cumpra melhor este objetivo? • Cronograma • Palestra Chris Thorne (diretor técnico do IVSC) – setembro 2012 • Código de auto-regulação CAF – Título II, cap II. 2. DOCUMENTOS TÉCNICOS CBAN • OCBAN 01 (em audiência) – incluir índice Andrea • ORIENTAÇÃO TÉCNICA 02: Princípios de Ética e Melhores Práticas em Avaliação de Negócios (comentários finais para postagem no blog) • DIRETRIZ TÉCNICA 01: O Método do Fluxo de Caixa Descontado em Avaliação de Negócios (comentários finais para postagem no blog) 3. COMENTÁRIOS DT 01 • Valor terminal, métodos; • Inserir em conteúdo mínimo do laudo DCF:
  • 4. 4 ANEFAC - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE  Índice / Glossário  Sumário Executivo  Estrutura de capitais – demonstração das premissas utilizadas na determinação da taxa de desconto.  Projeção de Balanço (no fluxo do acionista)  Períodos históricos  Balanço na data base • Substituir a denominação projeção de lucro líquido por projeção do lucro das operações continuadas para evitar confusão de aplicação do CPC com avaliação; • Tratamento da sinergia – será aprofundado no Fair Value • Substituir o termo planilha por tabela; • Substituir o termo “operacional” par afluxo de caixa, mas manter os não operacionais. 4. SUGESTÕES - PENDÊNCIAS • Elaboração de Índice com documentos a serem produzidos e inserção na OCBAN 01 – aceito. Andrea enviar proposta. Lembrar proposta inicial baseada em temas sugeridos no ano passado:  Ética e boas práticas – OCBAN 02  Fair Value  Combinação de Negócios  Ativos Intangíveis  Impairment • Envio das correções para DT 01 e OCBAN 02 até 3ª feira próxima (17/04/2012) - em pdf se possível - para o email giana@anefac.com.br. Consolidação das mudanças será feita na próxima 4ª feira (18/04/2012) das 11:00h às 14:00h.
  • 5. 5 ANEFAC - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXECUTIVOS DE FINANÇAS, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE • Próxima Orientação Técnica – definido o assunto: Valor Justo, com estudo do IFRS 13 “Fair Value” • Listar pauta para estudo do IFRS 13 para próxima reunião GT - 7 de junho 2012. • Examinar novo anexo III da Instrução 361 e avaliar os itens a serem acrescentados em conteúdo mínimo de laudo – Bahury enviar por email. • Diante da possível proposta de regulamentação do avaliador existente, Bahury lança a pergunta para reflexão: o avaliador deve ou não ser regulamentado pela CVM – lembrada a norma do IVSC que está para ser aprovada sobre um Quadro Conceitual de Competências para Avaliadores Profissionais, material para estudo disponível no blog em http://blogrio.anefac.com.br/?page_id=138

×