Engenharia de RequisitosOrientada a AspectosEQUIPE:André PitombeiraFernando LinharesIgor Pimentel
Programação Orientada aAspectosn  Os paradigmas de programação dão suporte à separação eencapsulamento de interesses.n  ...
Programação Orientada aAspectosn  A Programação Orientada a Aspectos surge como umcomplemento ao paradigma de Orientação ...
Programação Orientada aAspectosn  Join Points: São locais, no código, em que podemosalterar o comportamento do programa, ...
Programação Orientada aAspectosn  Estes elementos combinados, na maioria das abordagens,compõem um aspecto, cujo objetivo...
Engenharia de Requisitosn  As abordagens convencionais de engenharia de requisitosreconhecem a importância da efetiva sep...
Early Aspectsn  Dizem respeito a interesses identificados nas fases iniciais dedesenvolvimento de um sistema de software....
Early Aspectsn  Early aspects costumam estar espalhados por vários artefatosdas fases iniciais do ciclo de desenvolviment...
Engenharia de RequisitosOrientada a Aspectos (AORE)n  A engenharia de requisitos orientada a aspectos visa tratar osprobl...
Engenharia de RequisitosOrientada a Aspectos (AORE)n  Diferem das abordagens convencionais na:n  Existência de meios efe...
Técnicas AOREn  AORE com ARCADEn  Theme/Docn  AORA (Aspect-Oriented Requirements Analysis)
AORE com ARCADEn  A abordagem tem o apoio de uma ferramenta chamadaARCaDe, daí surge o nome “AORE com ARCaDe”, paradifere...
AORE com ARCADEn  As contribuições mais importantes dessa abordagem são:n  A capacidade de separação, e posterior compos...
AORE com ARCADE(Processos)
AORE com ARCADE (Artefatos)n  São todos representados usando XML, tonando-se assimestruturados e semi-formalizados, mas a...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Engenharia de requisitos orientada a aspectos

203

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
203
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Engenharia de requisitos orientada a aspectos

  1. 1. Engenharia de RequisitosOrientada a AspectosEQUIPE:André PitombeiraFernando LinharesIgor Pimentel
  2. 2. Programação Orientada aAspectosn  Os paradigmas de programação dão suporte à separação eencapsulamento de interesses.n  O nome interesses diz respeito a requisitos, funcionais ou não,que são relevantes e precisam estar presentes nos sistemasn  Porém, existem interesses que não são possíveis de separar ouencapsular nos métodos providos por paradigmastradicionais. Estes interesses são chamados de InteressesTransversaisn  Exemplo: Logging, persistências, debuging, e gerenciamento deexeções.
  3. 3. Programação Orientada aAspectosn  A Programação Orientada a Aspectos surge como umcomplemento ao paradigma de Orientação a Objetos.n  Prover técnicas, métodos e ferramentas para auxiliar odesenvolvedor a identificar, separar, representar e comporinteresses transversais.n  Tem por objetivo modularizar esses interesses transversais.
  4. 4. Programação Orientada aAspectosn  Join Points: São locais, no código, em que podemosalterar o comportamento do programa, por meio dosaspectos.n  Pointcuts: Permitem a seleção de conjuntos de joinpoints. É possível coletar o contexto destes pontos.n  Advice: São elementos onde especificamos ocomportamento adicional que um aspecto observará, aoencontrar um join point.n  Inter-type declarations: Declarações de atributos emétodos a serem inseridos em classes, no códigoresultante.
  5. 5. Programação Orientada aAspectosn  Estes elementos combinados, na maioria das abordagens,compõem um aspecto, cujo objetivo é encapsular todas asinstruções relativas a um interesse.
  6. 6. Engenharia de Requisitosn  As abordagens convencionais de engenharia de requisitosreconhecem a importância da efetiva separação de interesses.n  Porém, tais abordagens não suportam explicitamenterequisitos de amplo alcance, como os interesses transversais,bem como não provêem meios para a composição dosmesmos.n  Tais interesses são chamados pela comunidade de earlyaspects.
  7. 7. Early Aspectsn  Dizem respeito a interesses identificados nas fases iniciais dedesenvolvimento de um sistema de software.n  O trabalho em early aspects tende a generalizar a definição deaspecto.n  Não é mais apenas um interesse que está espalhado emdiversos módulos de uma implementação.
  8. 8. Early Aspectsn  Early aspects costumam estar espalhados por vários artefatosdas fases iniciais do ciclo de desenvolvimento.n  Localizar e gerenciar esses conceitos permite aumentar amodularidade dos artefatos evitando problemas demanutenção ou mesmo a incapacidade do sistema em alcançaratributos de qualidade.
  9. 9. Engenharia de RequisitosOrientada a Aspectos (AORE)n  A engenharia de requisitos orientada a aspectos visa tratar osproblemas acima, fornecendo meios sistemáticos para aidentificação, modularização, representação e composição depropriedades transversais, tanto funcionais como não-funcionais, durante a engenharia de requisitos.n  Abordagens AORE consistem de elicitação, análise eespecificação, validação, resolução de conflitos egerenciamento de requisitos (comum às abordagenstradicionais).
  10. 10. Engenharia de RequisitosOrientada a Aspectos (AORE)n  Diferem das abordagens convencionais na:n  Existência de meios efetivos para identificarpropriedades transversais em uma especificação derequisitos.n  Capacidade de modularizar propriedades transversaispertencentes a um interesse em particular em ummódulo em nível de requisitos.n  O fornecimento de meios adequados para representaraspectos em nível de requisitos.n  A capacidade de compor requisitos aspectuais e não-aspectuais para compreender claramente o efeitocumulativo dos aspectos em nível de requisitos sobreos demais requisitos do sistema.
  11. 11. Técnicas AOREn  AORE com ARCADEn  Theme/Docn  AORA (Aspect-Oriented Requirements Analysis)
  12. 12. AORE com ARCADEn  A abordagem tem o apoio de uma ferramenta chamadaARCaDe, daí surge o nome “AORE com ARCaDe”, paradiferenciar esta abordagem das demais.n  Esta ferramenta dá suporte à validação dos relacionamentosde composição e identificação de conflitos.n  Um suporte adicional a rastreamento neste modelo éfornecido pelo framework PROBE.
  13. 13. AORE com ARCADEn  As contribuições mais importantes dessa abordagem são:n  A capacidade de separação, e posterior composição, derequisitos aspectuais e não-aspectuais por meio de simples,porém poderosas, regras de composição.n  Profundo suporte a identificação e resoluçãode conflitos.n  Possibilidade de validar e rastrear osrequisitos durante todo o ciclo de vida dedesenvolvimento do software
  14. 14. AORE com ARCADE(Processos)
  15. 15. AORE com ARCADE (Artefatos)n  São todos representados usando XML, tonando-se assimestruturados e semi-formalizados, mas ainda simples e de facilentendimento.n  Além destes elementos baseados em XML, a abordagemtambém usa matrizes para relacionar concerns entre si e entreviewpoints, assim como para assinalar pesos (prioridades) arequisitos conflitantes, durante resolução de conflitos.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×