Cyber bullyng   trabalho de tic
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Cyber bullyng trabalho de tic

on

  • 507 views

 

Statistics

Views

Total Views
507
Views on SlideShare
491
Embed Views
16

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

1 Embed 16

http://andrepaiva7a.blogspot.pt 16

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cyber bullyng   trabalho de tic Cyber bullyng trabalho de tic Document Transcript

  • CyberBullyngO mundo da tecnologia, tal como tudo difamatórios, em formato electrónico,tem o seu lado bom, e o seu lado mau. E através de meios de comunicação comoos serviços que nos põe à disposição e-mail, SMS, MSN ou Rede Sociaispodem, facilmente, aliciar para (FaceBook, HI5, etc), em plataformascriticarmos e humilharmos o outro. electrónicas, de difusão de conteúdos, onde um individuo ou grupo pretendem,No entanto, com o aparecimento e uso de forma deliberada e repetida, causardas tecnologias, nomeadamente das mal estar a outro.redes sociais da Internet, apareceu oCyberbullying, onde os agressores A grande diferença do Bullying para oaproveitavam, por exemplo, as fotos das Cyberbullying é que neste, o agressorvítimas para difamarem a sua imagem, vale-se das tecnologias para se manterou o e-mail do msn. no anonimato.Cyberbullying é, segundo Belsey, o usoe difusão de uma informação para finsComo CombaterÉ importante que pais, professores a amigos da vítima de Bullying e Cyberbullyingestejam atentos aos sinais desta agressão, tais como: Isolamento; Decréscimo no rendimento académico ou profissional ou aumento das horas de estudo e atenção virada para uma tarefa; Não querer estar com amigos e colegas Não querer sair de casa Não atender o telefone Outros.Existem medidas que se podem realizar para combater este tipo de agressão. Ao maispequeno sinal de Cyberbullying, é bom que as tenhamos em mente: Reportar a AgressãoEm vários sites e redes sociais, há a opção de “Reportar Abuso”, que serve paracomunicarmos que algo naquele local não está a funcionar conforme os termos e regrasestabelecidos, ou alguma informação e conteúdo é difamatória.
  • Coloque o Computador num local comumO simples facto de o Computador estar num local onde toda a gente passa, previne quemuitas vezes se deixe que os agressores vão mais longe. Principalmente em crianças,que são mais inocentes e não têm tantas defesas, assim sempre podem ter um adulto porperto a verificar o que se passa online. E caso suceda algo, deve-se conversar com acriança e explicar-lhe que ela não tem o direito de ser humilhada e agredida. Não partilhar dados pessoaisApesar de ser algo se já se devia saber, ainda há quem partilhe dados pessoais, comofotos e nº de telemóvel à disposição no Facebook, e isso facilita a vida aos agressores. Guardar as mensagens de CyberbullyingPodem não ser muito agradáveis de ler, mas são uma prova caso o assunto se torne maisproblemático e necessite da intervenção de entidades especializadas. Mude de e-mailQuando sentir que estão a usar o seu e-mail em sites, mude-o. Isto aplica-se também apasswords, contas de redes sociais, etc..
  • O CyberBullyng é um problema a nivel mundialO estudo levado a cabo pela Ipsos, para Apesar dos resultados mostrarem que aa Reuters, vem dar novamente o alerta maioria das pessoas demonstra ter umapara a problemática do Cyberbullying. consciência da problemática doAtravés de uma pesquisa online, com a Cyberbullying, onde dois terços dasparticipação de 18 mil adultos pessoas indica já ter ouvido, já ter lidoresidentes em 24 países, sendo 6.500 ou já ter visto informações aceca dodos participantes pais, o estudo fenómeno, esse conhecimentodemosntrou que mais de 10% desdes diferencia consoante a localizaçãopais, em todo o mundo, afirmam que os geográfica e a cultura de cadaseus filhos são vítimas de participante.Cyberbullying e quase 1/4 delesconhece jovens vítimas de intimidações Na Indonésia, 91% dos entrevistadosfeitas na web. Os resultados referiu que conhece o Cyberbullying;demonstram também que mais de três Na Austrália o número de conhecedoresquartos das pessoas inquiridas é de 87%, seguidos da Polónia comconsideraram o Cyberbullying uma 83%, Suécia e Estados Unidos comproblemática diferente dos outros tipos 82% e ainda Alemanha com 81%. Porde perseguição, e referiram mesmo que sua vez, são apenas 29% os residentesela merece uma atenção especial e um na Arábia Saudita e 35% na Rússia queesforço tanto dos pais, como das conhecem esta problemática. Na Chinaescolas. o número é de 50%, os mesmo que na Turquia, enquanto que na França e IndiaSegundo Keren Gottfried, da Ipsos, e número sobe para 53%.responsável pela condução do estudo,“os dados mostram claramente uma Infelizmente o Cyberbullying é umvontade das pessoas do mundo por uma tema bastante actual, que assombra aresposta direccionada ao vida de várias crianças, jovens e atéCyberbullying” e que os educadores mesmo adultos. A agressão via Internetdevem agir de acordo com essa vontade. torna-se mais facilitada uma vez que os agressores se servem do anonimato e doRelativamente aos meios que poder de “estar atrás de um monitor”proporcionam mais facilmente esta para humilhar e difamar as suas vítimas,“agressão virtual”, o estudo aponta que que muitas vezes conhecemna sua maioria são as redes sociais pessoalmente ques as agride.como o Facebook, apontado por 60%dos participantes. Em segundo e terceiro Cada vez mais se torna pertinente alugar, ambos com 40% de resposta, existência de medidas contra esta, eficaram os dispositivos móveis e os outras problemáticas.chats. View slide